Lípidos

DCI com Advertência na Gravidez Uso Hospitalar DCI/Medicamento Sujeito a Receita Médica (a ausência deste simbolo pressupõe Medicamento Não Sujeito a Receita Médica)
O que é
Lípidos são biomoléculas compostas por carbono (C), hidrogénio (H) e oxigénio (O), fisicamente caracterizadas por serem insolúveis em água, e solúveis em solventes orgânicos, como o álcool, benzina, éter, clorofórmio e acetona.

A família de compostos designados por lípidos é muito vasta.

Cada grama de lípido armazena 9 quilocalorias de energia, enquanto cada grama de glícido ou proteína armazena somente 4 quilocalorias.
Usos comuns
A emulsão representa uma fonte calórica, na qual se inclui um substrato energético de rápida oxidação e facilmente disponível sob a forma de triglicéridos de cadeia média.

Esta emulsão é ainda fonte de ácidos gordos essenciais e de fluidos enquanto parte integrante da nutrição parentérica total.

Está, por estas razões, indicada nos seguintes casos:

- Alterações nutritivas no pré e pós-operatório: nos casos em que é necessário ou desejável um grande fornecimento de energia para melhorar o balanço nitrogenado;
- Alterações nutritivas ou perturbações do balanço nitrogenado devidas a uma deficiente ou nula absorção intestinal, provocada por tumores do trato gastrointestinal ou patologias intestinais agudas ou crónicas;
- Queimados: nos indivíduos com grandes extensões de queimaduras, todo o fornecimento adicional de energia é de grande valor, como meio de reduzir as normalmente excessivas perdas de azoto;
- Estados de inconsciência prolongados, depois de um traumatismo craniano ou envenenamento, naqueles casos em que a alimentação por sonda se torna inadequada ou impossível;
- Quando a função renal está alterada: nestas condições, é essencial um fornecimento adequado de energia para reduzir o catabolismo proteico;
- Caquexia.
Tipo
Sem informação.
História
Sem informação.
Indicações
Fornecimento de energia e de ácidos gordos essenciais e de ácido gordos ómega-3 a doentes, como parte de um regime para nutrição parentérica, quando a nutrição por via oral ou entérica é impossível, insuficiente ou contraindicada.
Classificação CFT
11.02.01.03     Emulsões lipídicas
Mecanismo De Ação
Triglicéridos de cadeia média, triglicéridos de cadeia longa (óleo de soja), fosfolípidos (lecitina de ovo) e glicerol.

Os triglicéridos de cadeia média são mais rapidamente hidrolisados, mais rapidamente eliminados da corrente circulatória e mais rápida e completamente oxidados comparativamente aos triglicéridos de cadeia longa.

Consequentemente constituem um substrato energético preferencial, particularmente quando há alterações na degradação e/ou utilização dos triglicéridos de cadeia longa, como por exemplo em casos de deficiência da lipoproteína lipase, deficiência em cofactores da lipoproteína lipase, défice de carnitina e alterações no transporte de carnitina.

Os triglicéridos de cadeia longa fornecem ácidos gordos insaturados, que são primariamente utilizados na profilaxia e terapêutica da deficiência em ácidos gordos essenciais e, secundariamente, como fonte calórica de energia.

Os fosfolípidos são componentes das membranas celulares garantindo a respetiva fluidez e funções biológicas.

O glicerol, um produto intermediário natural no metabolismo da glucose e dos lípidos, é metabolizado por glicólise de forma a providenciar energia ou é utilizado na síntese de glucose, glicogénio e triglicéridos.

Investigações farmacológicas seguras não demonstraram nenhuns efeitos específicos em particular para além dos referenciados em epígrafe como efeitos nutritivos, situação que de resto é de forma idêntica aplicável quando o substrato em causa é administrado por via oral.
Posologia Orientativa
Adultos: A dose estandardizada é 1.0- 2.0 g lípidos/kg peso corporal (p.c.)/dia, correspondendo a 5-10 ml/kg p.c./dia.

Neonatos e bebés: A dose inicial deve ser de 0,5-1,0g lípidos/kg p.c./dia seguido de um aumento sucessivo de 0,5-1,0g lípidos/kg p.c./dia até 3,0 lípidos/kg p.c./dia.

É recomendado não exceder a dose diária de 3 g lípidos/kg p.c./dia, correspondendo a 15 ml de Smoflipid/kg p.c./dia.
Administração
Sem informação.
Contraindicações
Não utilize nos seguintes casos:

- Alergia (hipersensibilidade) às substâncias ativas.

- Alterações do metabolismo lipídico, patologias hepáticas, alterações no RES, pancreatite necrosante hemorrágica.

- Alterações graves da coagulação, estados de choque e colapso, gravidez, estados de tromboembolismo agudo, estados graves de sepsis com acidose e hipoxia, embolismo lipídico, fases agudas do enfarte do miocárdio, coma cetoacidótico, coma de etiologia desconhecida, alterações metabólicas e metabolismo instável.

Além destas, devem ser consideradas as contraindicações gerais da nutrição parentérica:

- Acidose metabólica de diversas etiologias
- Alterações eletrolíticas e do equilíbrio ácido-base por corrigir (desidratação hipotónica, hipocaliemia, hiper-hidratação)
- Colestase intra-hepática
Efeitos Indesejáveis/Adversos
Em situações excecionais, poderão ocorrer reações agudas, tais como dispneia, cianose, reações alérgicas, hiperlipidemia, hipercoagulabilidade, náuseas, vómitos, cefaleias, rubor, hipertermia, suores, tremores, tonturas ou dores no peito e nas costas durante a perfusão de emulsões lipídicas.

Nestes casos a perfusão deve ser interrompida.

Quando os sintomas tiverem desaparecido e as concentrações séricas dos triglicéridos (ou a turvação lipémica do soro) tenham normalizado, poder-se-á recomeçar a perfusão, com uma velocidade e dose mais baixas que anteriormente.

Os doentes deverão ser cuidadosamente monitorizados, especialmente no início e as concentrações séricas dos glicéridos (turvação sérica) deve ser controlada em curtos intervalos de tempo.
Advertências
Gravidez
Gravidez:Não administrar durante a gravidez
Precauções Gerais
Tome especial cuidado:

Quando as emulsões lipídicas são administradas em doses elevadas, deverão ser efetuados controlos diários dos níveis séricos de triglicéridos e, se necessário, da glicemia, equilíbrio ácido-base e ionograma sérico com uma frequência, se possível, diária.

O balanço hídrico e o peso corporal devem ser controlados diariamente.

O suplemento calórico, quando feito apenas à custa de lípidos, pode conduzir a uma acidose metabólica.

Esta situação pode ser evitada com a administração simultânea de hidratos de carbono, constituindo estes, pelo menos, 40% do aporte calórico.

Recomenda-se portanto a administração concomitante de soluções de hidratos de carbono ou de soluções de aminoácidos contendo hidratos de carbono.

Quando se administram lípidos, aconselha-se a monitorização da capacidade de eliminação de gorduras por parte do doente.

Deve ainda controlar-se o hemograma, fatores de coagulação, função hepática e contagem de plaquetas, sobretudo nos doentes submetidos a regimes muito longos.

Rejeitar a emulsão se esta não se encontrar homogénea (fases separadas)
Cuidados com a Dieta
Não aplicável.
Terapêutica Interrompida
Não aplicável.
Cuidados no Armazenamento
Manter fora do alcance e da vista das crianças.

Não conservar acima de 25°C.

Não congelar.
Espetro de Suscetibilidade e Tolerância Bacteriológica
Sem informação.

Lípidos + Heparina

Observações: N.D.
Interações: A heparina administrada em doses clínicas causa uma libertação transitória de lipoproteína lipase para a circulação. Isto pode resultar inicialmente numa lipólise aumentada no plasma, seguida de uma diminuição transitória na depuração de triglicéridos.

Lípidos + Anticoagulantes orais (Derivados da Cumarina)

Observações: N.D.
Interações: O óleo de soja tem um conteúdo natural de vitamina K1. O estado da coagulação deve ser monitorizado em doentes tratados concomitantemente com cumarínicos.

Lípidos + Óleo de soja

Observações: N.D.
Interações: O óleo de soja tem um conteúdo natural de vitamina K1. O estado da coagulação deve ser monitorizado em doentes tratados concomitantemente com cumarínicos.

Lípidos + Fitomenadiona (Vitamina K1)

Observações: N.D.
Interações: O óleo de soja tem um conteúdo natural de vitamina K1. O estado da coagulação deve ser monitorizado em doentes tratados concomitantemente com cumarínicos.
 Redutora do efeito Terapêutico/Tóxico

Cetirizina + Pseudoefedrina + Lípidos

Observações: N.D.
Interações: Uma refeição rica em lípidos evidenciou não modificar a biodisponibilidade de ambas as substâncias activas, mas resultou, contudo, numa redução e atraso da concentração plasmática máxima da cetirizina. Assim, embora a eficácia global do medicamento se mantenha inalterada, pode ser observado um atraso no efeito anti-histamínico, se Cetirizina/Pseudoefedrina for administrado concomitantemente com alimentos.
 Redutora do efeito Terapêutico/Tóxico
Informe o seu médico ou farmacêutico se estiver a tomar ou tiver tomado recentemente outros medicamentos, incluindo medicamentos obtidos sem receita médica.

Como regra geral, as emulsões lipídicas não deverão ser adicionadas de electrólitos, fármacos ou outros aditivos, dentro do recipiente de administração.
Informação revista e atualizada pela equipa técnica do INDICE.EU em: 10 de Março de 2016