Josamicina

O que é
Josamicina é um fármaco utilizado como antibiótico.

É indicado nas infeções que causam amigdalite, faringite, foliculite, impetigo, pneumonia, broncopneumonia e otite.

Pertence ao grupo dos macrolídeos, assim como a eritromicina, azitromicina e claritromicina.
Usos comuns
Sem informação.
Tipo
pequena molécula
História
Sem informação.
Indicações
Para o tratamento de infeções bacterianas.
Classificação CFT
n.d.     n.d.
Mecanismo De Ação
O mecanismo de ação dos macrólidos, tais como Josamicina é através da inibição da síntese proteica bacteriana por ligação de forma reversível à subunidade 50S do ribossoma bacteriano, inibindo assim a translocação de peptidil tRNA.

Esta ação é principalmente bacteriostática, mas também pode ser bactericida em concentrações elevadas.

Macrólidos tendem a acumular-se dentro de leucócitos, e são, por conseguinte, efetivamente transportados para o local da infeção.
Posologia Orientativa
Bronquite: 500mg PO três vezes por dia durante 14 dias.

Febre Maculosa Mediterrânea: 1 grama PO a cada 8 horas, durante 5 dias.

Mycoplasma Pneumonia: 2 gramas por dia (em quatro doses igualmente divididas) por 7 dias.

Dosagem com base estado de doença:
Insuficiência hepática: substâncias podem acumular-se em pacientes com doença hepática grave; Não há recomendações específicas de dosagem disponível.
Administração
Sem informação.
Contraindicações
Hipersensibilidade à josamicina ou outros antibióticos macrolídeos.
Efeitos Indesejáveis/Adversos
Gastrointestinais: dor abdominal, náuseas, vómitos, diarreia.

Hepático: hepatotoxicidade.

Hematológicas: eosinofilia.

Dermatológicas: erupções cutâneas.

Outros: hipersensibilidade.
Advertências
Precauções Gerais
Oclusão biliar, doença hepática.
Cuidados com a Dieta
Sem informação.
Terapêutica Interrompida
Não utilize uma dose a dobrar para compensar uma dose que se esqueceu de tomar.
Cuidados no Armazenamento
Manter fora do alcance e da vista das crianças.
Espetro de Suscetibilidade e Tolerância Bacteriológica
Sem informação.

Colquicina + Josamicina

Observações: Não ultrapassar mais do que alguns dias de tratamento com a colquicina.
Interações: Associações não recomendadas: Macrólidos com exceção da espiramicina (telitromicina, azitromicina, claritromicina, diritromicina, eritromicina, josamicina, midecamicina, roxitromicina, troleandomicina). Podem aumentar significativamente os níveis séricos de colquicina e o risco de toxicidade, podendo esta tornar-se fatal.

Ivabradina + Josamicina

Observações: Os estudos de interação só foram realizados em adultos.
Interações: Utilização concomitante contraindicada: A utilização concomitante de inibidores potentes do CYP3A4 tais como os antifúngicos azol (cetoconazol, itraconazol), antibióticos macrólidos (claritromicina, eritromicina oral, josamicina, telitromicina), inibidores da protease do VIH (nelfinavir, ritonavir) e nefazodona está contraindicada. Os inibidores potentes do CYP3A4, cetoconazol (200 mg uma vez por dia) e josamicina (1 g duas vezes por dia), aumentaram a exposição plasmática média da ivabradina em 7 a 8 vezes.

Eletriptano + Josamicina

Observações: N.D.
Interações: Efeitos de outros fármacos sobre o eletriptano: Esta exposição aumentada foi associada a um aumento no t1/2 do eletriptano de 4,6 para 7,1 horas para a eritromicina e de 4,8 para 8,3 horas para o cetoconazol. Deste modo, Eletriptano não deve ser utilizado concomitantemente com inibidores potentes da CYP3A4, por exemplo, cetoconazol, itraconazol, eritromicina, claritromicina, josamicina e inibidores da protease (ritonavir, indinavir e nelfinavir).

Halofantrina + Josamicina

Observações: N.D.
Interações: Eritromicina, claritromicina, josamicina: Risco aumentado de disrritmias ventrículares, especialmente torsades de pointes. Macrólidos devem ser interrompidos, mas se tal não for possível, o intervalo QTc deve ser controlado antes do início do tratamento e o ECG deve ser monitorizado durante o tratamento.
 Potenciadora do efeito Terapêutico/Tóxico

Bromocriptina + Josamicina

Observações: N.D.
Interações: O uso concomitante de antibióticos macrólidos tais como eritromicina ou josamimicina mostrou aumentar os níveis plasmáticos de bromocriptina.

Carvedilol + Ivabradina + Josamicina

Observações: Não se observaram interações entre o carvedilol e a ivabradina num estudo de interações efetuado em voluntários saudáveis. Os estudos de interação só foram realizados em adultos.
Interações: Utilização concomitante contraindicada do Carvedilol / Ivabradina: Inibidores potentes do CYP3A4 (antifúngicos azois (cetoconazol, itraconazol), antibióticos macrólidos (claritromicina, eritromicina oral, josamicina, telitromicina), inibidores da protease do VIH (nelfinavir, ritonavir) e nefazodona. Ivabradina - Utilização concomitante contraindicada: Interação farmacocinética: A utilização concomitante de inibidores potentes do CYP3A4 é contraindicada. Os inibidores potentes do CYP3A4, tais como o cetoconazol (200 mg uma vez por dia) e a josamicina (1 g duas vezes por dia) aumentaram a exposição plasmática média à ivabradina em 7 a 8 vezes. Carvedilol - Utilização concomitante com precauções: Os doentes medicados com inibidores enzimáticos do citocromo P450 (p.ex. cimetidina, fluoxetina, verapamilo, cetoconazol, haloperidol, eritromicina) devem ser cuidadosamente monitorizados durante o tratamento concomitante com carvedilol.

Fluindiona + Josamicina

Observações: N.D.
Interações: Associações que requerem precauções de utilização: Macrólidos (azitromicina, claritromicina, diritromicina, eritromicina, josamicina, midecamycin, roxitromicina, telitromicina, troleandomicina): Aumento do efeito anticoagulante oral e risco de hemorragia. Monitorização mais frequente do INR. Ajustar a dosagem de anticoagulante oral durante o tratamento com macrolídeos e após a sua retirada.
 Potenciadora do efeito Terapêutico/Tóxico

Tacrolímus + Josamicina

Observações: n.d.
Interações: Inibidores do metabolismo: Foi demonstrado clinicamente que as seguintes substâncias aumentam os níveis sanguíneos de tacrolímus: Foram observadas interações fortes com os antifúngicos cetoconazol, fluconazol, itraconazol e voriconazol, com o antibiótico macrólido eritromicina ou inibidores da protease VIH (por exemplo, ritonavir). O uso concomitante destas substâncias pode requerer a diminuição das doses de tacrolímus em praticamente todos os doentes. Interações mais fracas foram observadas com clotrimazol, claritromicina, josamicina, nifedipina, nicardipina, diltiazem, verapamilo, danazol, etinilestradiol, omeprazol e nefazodona.
 Potenciadora do efeito Terapêutico/Tóxico
Informe o seu médico ou farmacêutico se estiver a tomar ou tiver tomado recentemente outros medicamentos, incluindo medicamentos obtidos sem receita médica.
Informação revista e atualizada pela equipa técnica do INDICE.EU em: 11 de Outubro de 2017