Indobufeno

DCI com Advertência na Gravidez
O que é
Fármaco inibidor da agregação plaquetária.
Usos comuns
Está indicado no tratamento antiagregante das situações em que a hiperatividade ou a ativação plaquetária podem ter um papel determinante na formação do trombo, como por exemplo nas doenças dos vasos que afetam a circulação do coração ou cérebro (vasculopatias isquémicas cardíacas e cerebrais), nas doenças das artérias do tipo ateroscleróticas (arteriopatias periféricas sobre base aterosclerótica) e nas tromboses venosas.
Tipo
Sem informação.
História
Sem informação.
Indicações
Tratamento antiagregante nas condições patológicas em que a hiperatividade ou a ativação plaquetária podem ter um papel determinante na patogénese do trombo, como por exemplo vasculopatias isquémicas cardíacas e cerebrais, arteriopatias periféricas sobre base aterosclerótica, tromboses venosas.
Classificação CFT

04.03.01.03 : Antiagregantes plaquetários

Mecanismo De Ação
O indobufeno atua na função plaquetária por bloqueio reversível da ciclo-oxigenase plaquetária, inibindo a síntese do tromboxano A2.

O fármaco atua rapidamente nas primeiras horas após a administração, inibindo cerca de 95% da produção de tromboxano plaquetário.

Este efeito mantém-se constante durante o tratamento repetido com duas administrações diárias (estado estacionário).

A inibição da atividade plaquetária (agregação, adesão, fatores plaquetários 3 e 4 e beta-tromboglobulina) foi amplamente documentada em estudos in vivo e ex vivo, em diferentes espécies animais e no homem.

O indobufeno não interfere com os parâmetros de coagulação sanguíneos; o prolongamento do tempo de hemorragia é modesto e rapidamente reversível com a interrupção do tratamento.

Os resultados dos estudos realizados com diferentes modelos experimentais de trombose mostraram que o indobufeno reduz a atividade trombogénica dos enxertos vasculares e previne também a morte devida a embolismo pulmonar induzido por agregantes plaquetários.

Foi observado um aumento da deformação das membranas dos eritrócitos, em estudos in vivo e ex vivo realizados com eritrócitos obtidos de indivíduos com doença vascular periférica dos membros inferiores, que foram tratados com indobufeno.
Posologia Orientativa
A dose diária habitual está compreendida entre 200 e 400 mg, por via oral.
Administração
Sem informação.
Contraindicações
Não utilize:
- se tem alergia (hipersensibilidade) à substância ativa
- se tem ou teve úlcera péptica com ou sem hemorragia digestiva se tem ou teve gastrite hemorrágica se tem ou teve insuficiência renal e/ou hepática grave se tem facilmente hemorragias espontâneas (diátese hemorrágica) se medicamentos como o ácido acetilsalicílico ou outros anti-inflamatórios não esteroides lhe provocam sintomas asmáticos, rinite ou urticária.

Estes sintomas podem surgir devido à sensibilidade cruzada que pode ocorrer entre estes medicamentos e o indobufeno.
Efeitos Indesejáveis/Adversos
Os efeitos secundários mais comuns envolvem o trato gastrointestinal e são: dispepsia, dor epigástrica (dor no abdominal superior), dor abdominal e náuseas.

Os efeitos secundários pouco frequentes incluem: dor de cabeça, hemorragia nasal, gastrite hemorrágica, vómitos com sangue (hematemese), sangue nas fezes (melenas), hemorragia retal, úlcera péptica, prisão de ventre, diarreias, vómitos, hemorragia nas gengivas e lábios, hemorragia da bexiga e aumento das transaminases.

Muito raramente foram descritos os seguintes efeitos: trombocitopenia púrpura (diminuição do número de plaquetas no sangue, com aparecimento de nódoas negras) e expetoração com sangue associada a tosse.

Foram ainda descritos os efeitos seguintes, com frequência desconhecida: gastrite erosiva, distensão da barriga, reação alérgica, aumento da ureia no sangue, diminuição da eliminação renal da creatinina.
Advertências
Gravidez
Gravidez
Gravidez:Não se recomenda o seu uso na gravidez. Risco fetal desconhecido, por falta de estudos alargados.
Precauções Gerais
Se tem ou já teve lesão gastrointestinal e toma outros medicamentos antiagregantes e anti-inflamatórios não esteroides.

Se ocorrer dispepsia, isto é, dor na zona superior do abdominal ou azia (pirose), a dosagem deve ser reduzida ou o tratamento temporariamente interrompido.

Se tem insuficiência renal.

Neste caso a dosagem deve ser reduzida de acordo com o grau de insuficiência.

Se ocorrerem reações alérgicas, tais como urticária, o tratamento deve ser suspenso.
Cuidados com a Dieta
Não interfere com alimentos e bebidas.
Terapêutica Interrompida
Não tome uma dose a dobrar para compensar a dose que se esqueceu de tomar.

Se se esqueceu de tomar uma ou mais vezes, ignore e continue o tratamento de acordo com o esquema estabelecido.
Cuidados no Armazenamento
Manter fora do alcance e da vista das crianças.
Conservar à temperatura ambiente.
Espectro de Suscetibilidade e Tolerância Bacteriológica
Sem informação.
Consultar informação actualizada

Indobufeno + Sulfonilureias

Observações: N.D.
Interações: Devido ao elevado grau de ligação do indobufeno às proteínas plasmáticas há a possibilidade de provocar o deslocamento de outros fármacos ligados às proteínas. Por este motivo, nos doentes diabéticos em tratamento com hipoglicemiantes orais (sulfonilureias) devem ser feitos controlos periódicos dos valores da glicemia. - Sulfonilureias
Potenciadora do efeito Terapêutico/Tóxico

Indobufeno + Anticoagulantes orais (Derivados da Cumarina)

Observações: N.D.
Interações: Devido ao elevado grau de ligação do indobufeno às proteínas plasmáticas há a possibilidade de provocar o deslocamento de outros fármacos ligados às proteínas. Por esse motivo os efeitos dos anticoagulantes orais (derivados cumarínicos) e/ou da heparina podem ser intensificados. - Anticoagulantes orais (Derivados da Cumarina)
Potenciadora do efeito Terapêutico/Tóxico

Indobufeno + Heparinas

Observações: N.D.
Interações: Devido ao elevado grau de ligação do indobufeno às proteínas plasmáticas há a possibilidade de provocar o deslocamento de outros fármacos ligados às proteínas. Por esse motivo os efeitos dos anticoagulantes orais (derivados cumarínicos) e/ou da heparina podem ser intensificados. - Heparinas
Consultar informação actualizada

Indobufeno + Testes Laboratoriais/Diagnóstico

Observações: N.D.
Interações: O tempo de protrombina e outros testes de coagulação devem ser avaliados regularmente quando o indobufeno é administrado simultaneamente com estes fármacos. - Testes Laboratoriais/Diagnóstico
Identificação dos símbolos utilizados na descrição das Interações do Indobufeno
Informe o seu Médico ou Farmacêutico se estiver a tomar ou tiver tomado recentemente outros medicamentos, incluindo medicamentos obtidos sem receita médica (OTC), Produtos de Saúde, Suplementos Alimentares ou Fitoterapêuticos.
Informação revista e actualizada pela equipa técnica do INDICE.EU em: 08 de Setembro de 2020