Iloprost

DCI com Advertência na Gravidez DCI com Advertência no Aleitamento DCI com Advertência na Insuficiência Renal
O que é
Iloprost é um análogo sintético da prostaciclina PGI2. O Iloprost dilata os leitos vasculares arteriais sistémicos e pulmonares.

É usado para tratar a hipertensão arterial pulmonar (HAP).
Usos comuns
O Iloprost para inalação é usado para tratar os sintomas da hipertensão arterial pulmonar (HAP). Isto é a pressão arterial elevada que ocorre na principal artéria que transporta sangue a partir do lado direito do coração (ventrículo) para os pulmões.

Quando a pressão arterial está presente, os vasos sanguíneos dos pulmões são mais apertados e têm aberturas menores, o que significa que o ventrículo direito tem de trabalhar mais para bombear o sangue suficiente para os pulmões.

O Iloprost é um tipo de hormona sintética chamada prostaciclina. A prostaciclina é produzida nos pulmões e mantém os vasos sanguíneos relaxados.

Pessoas com hipertensão arterial pulmonar não produzem prostaciclina suficiente nos pulmões. O Iloprost fará com que os vasos sanguíneos relaxem, o que aumenta o fornecimento de sangue para os pulmões e reduz a carga de trabalho do coração.
Tipo
Molécula pequena.
História
Sem informação.
Indicações
Tromboangeíte (doença de Buerger), quando a revascularização não está indicada.
Classificação CFT

04.03.01.03 : Antiagregantes plaquetários

Mecanismo De Ação
O Iloprost é um análogo sintético da prostaciclina. Observaram-se as seguintes propriedades farmacológicas:

– Inibição da agregação, da adesão plaquetária e da reacção de libertação;
– dilatação das arteríolas e vénulas, aumento da densidade capilar e diminuição da permeabilidade vascular aumentada provocada por mediadores tais como a serotonina ou histamina na microcirculação;
– estimulação do potencial fibrinolítico endógeno;
– efeitos anti-inflamatórios, tais como inibição da adesão dos leucócitos após lesão endotelial, acumulação de leucócitos em tecido lesado e diminuição da libertação do factor de necrose tumoral.
Posologia Orientativa
Adultos – 0,5 a 2,0 ng/Kg/min em perfusão IV, durante 6 horas, 4 semanas.
Administração
Via IV.
Contraindicações
Deve ser usada contracepção eficaz durante o tratamento; não usar durante o aleitamento por falta de informações disponíveis; hipersensibilidade às prostaglandinas, angina instável.
Efeitos Indesejáveis/Adversos
Hipotensão, taquicardia, vasodilatação facial, cefaleias, artralgias, reacções alérgicas, mal-estar, vómitos, dor e parestesias no membro afectado; edema pulmonar agudo ou falência cardíaca em idosos.

Reacção local com rubor e dor no local da perfusão.
Advertências
Gravidez
Gravidez
Gravidez:Recomenda-se evitar; toxicidade em estudos animais; deve ser usada contracepção eficaz durante o tratamento. Evidência fetal em animais, mas a necessidade pode justificar o risco.
Aleitamento
Aleitamento
Aleitamento:Evitar; não há informação útil.
Insuf. Renal
Insuf. Renal
Insuf. Renal:Reduzir dose (+/- 50%) em doentes submetidos a diálise. Monitorizar resposta terapêutica.
Precauções Gerais
É muito importante que o médico controle o seu progresso em consultas regulares para se certificar de que o iloprost está a funcionar correctamente.

O iloprost pode causar pressão arterial baixa. A pressão arterial será verificada antes de começar o tratamento assim como durante as visitas regulares.

Será necessário também controlar a pressão arterial em casa. Se houver quaisquer alterações na pressão arterial recomendada, contactar o médico imediatamente.

Tonturas, vertigens ou desmaios podem ocorrer depois de usar o iloprost, especialmente quando se levanta de repente a partir de uma posição deitada ou sentada. Levantar-se lentamente pode ajudar, mas se o problema persistir ou piorar, deve consultar o médico.

Certifique-se como reage ao iloprost antes de conduzir, utilizar máquinas ou fazer qualquer outra actividade que poderá ser perigosa caso surjam tonturas ou vertigens.

Pare de usar iloprost e fale imediatamente com o médico se sentir dor no peito, respiração difícil, rápida ou ruidosa, com pieira, lábios e unhas azuis, pele pálida, aumento da sudorese, tosse que produz um escarro espumoso rosa, falta de respiração ou inchaço nas pernas e tornozelos. Estes podem ser sinais de edema pulmonar (líquido nos pulmões).

Não tome outros medicamentos que não tenham sido discutidos com o médico.
Isso inclui medicamentos de venda livre, medicamentos e ervas ou suplementos vitamínicos.
Cuidados com a Dieta
Não interfere com alimentos e bebidas.
Terapêutica Interrompida
Não utilize uma dose a dobrar para compensar uma dose que se esqueceu de tomar.
Cuidados no Armazenamento
Manter fora do alcance e da vista das crianças.

Guardar a temperatura entre 2°C e 8°C.
Espectro de susceptibilidade e Tolerância Bacteriológica
Sem informação.
Potenciadora do efeito Terapêutico/Tóxico

Iloprost + Bloqueadores beta-adrenérgicos (betabloqueadores)

Observações: Embora não tenham sido realizados ensaios clínicos, os estudos in vitro para investigar o potencial inibitório do iloprost na actividade enzimática do citocromo P450 revelaram que não é de esperar uma inibição relevante no metabolismo de fármacos por esta via enzimática pelo iloprost.
Interacções: O iloprost pode aumentar a actividade anti-hipertensiva dos bloqueadores dos beta-receptores, dos antagonistas do cálcio, dos vasodilatadores e dos inibidores ECA. Caso se verifique hipotensão significativa deve reduzir-se a dose de iloprost. - Bloqueadores beta-adrenérgicos (betabloqueadores)
Potenciadora do efeito Terapêutico/Tóxico

Cetoprofeno + Iloprost

Observações: N.D.
Interacções: Diversas substâncias pelo seu efeito antiagregante plaquetário podem interagir com o cetoprofeno, como, por exemplo: tirofibano, aptifibatido, abciximab e iloprost. O uso de vários antiagregantes plaquetários aumenta o risco de hemorragia. - Iloprost
Potenciadora do efeito Terapêutico/Tóxico

Iloprost + Bloqueadores da entrada de cálcio (antagonistas de cálcio)

Observações: Embora não tenham sido realizados ensaios clínicos, os estudos in vitro para investigar o potencial inibitório do iloprost na actividade enzimática do citocromo P450 revelaram que não é de esperar uma inibição relevante no metabolismo de fármacos por esta via enzimática pelo iloprost.
Interacções: O iloprost pode aumentar a actividade anti-hipertensiva dos bloqueadores dos beta-receptores, dos antagonistas do cálcio, dos vasodilatadores e dos inibidores ECA. Caso se verifique hipotensão significativa deve reduzir-se a dose de iloprost. - Bloqueadores da entrada de cálcio (antagonistas de cálcio)
Potenciadora do efeito Terapêutico/Tóxico

Iloprost + Vasodilatadores

Observações: Embora não tenham sido realizados ensaios clínicos, os estudos in vitro para investigar o potencial inibitório do iloprost na actividade enzimática do citocromo P450 revelaram que não é de esperar uma inibição relevante no metabolismo de fármacos por esta via enzimática pelo iloprost.
Interacções: O iloprost pode aumentar a actividade anti-hipertensiva dos bloqueadores dos beta-receptores, dos antagonistas do cálcio, dos vasodilatadores e dos inibidores ECA. Caso se verifique hipotensão significativa deve reduzir-se a dose de iloprost. Dado que o iloprost inibe a agregação plaquetária, a sua utilização em simultâneo com anticoagulantes (tais como heparina, anticoagulantes derivados da cumarina) ou outros inibidores da agregação plaquetária (tais como ácido acetilsalicílico, fármacos anti-inflamatórios não esteroides, inibidores da fosfodiesterase e nitrovasodilatadores (vasodilatador), ex. molsidomina), podem aumentar o risco de hemorragia. Se ocorrerem hemorragias, a administração de iloprost deve ser interrompida. - Vasodilatadores
Potenciadora do efeito Terapêutico/Tóxico

Iloprost + Inibidores da Enzima de Conversão da Angiotensina (IECAS)

Observações: Embora não tenham sido realizados ensaios clínicos, os estudos in vitro para investigar o potencial inibitório do iloprost na actividade enzimática do citocromo P450 revelaram que não é de esperar uma inibição relevante no metabolismo de fármacos por esta via enzimática pelo iloprost.
Interacções: O iloprost pode aumentar a actividade anti-hipertensiva dos bloqueadores dos beta-receptores, dos antagonistas do cálcio, dos vasodilatadores e dos inibidores ECA. Caso se verifique hipotensão significativa deve reduzir-se a dose de iloprost. - Inibidores da Enzima de Conversão da Angiotensina (IECAS)
Potenciadora do efeito Terapêutico/Tóxico

Iloprost + Anticoagulantes orais

Observações: Embora não tenham sido realizados ensaios clínicos, os estudos in vitro para investigar o potencial inibitório do iloprost na atividade enzimática do citocromo P450 revelaram que não é de esperar uma inibição relevante no metabolismo de fármacos por esta via enzimática pelo iloprost.
Interacções: Dado que o iloprost inibe a agregação plaquetária, a sua utilização em simultâneo com anticoagulantes (tais como heparina, anticoagulantes derivados da cumarina) ou outros inibidores da agregação plaquetária (tais como ácido acetilsalicílico, fármacos anti-inflamatórios não esteroides, inibidores da fosfodiesterase e nitrovasodilatadores, ex. molsidomina), podem aumentar o risco de hemorragia. Se ocorrerem hemorragias, a administração de iloprost deve ser interrompida. - Anticoagulantes orais
Potenciadora do efeito Terapêutico/Tóxico

Iloprost + Heparina

Observações: Embora não tenham sido realizados ensaios clínicos, os estudos in vitro para investigar o potencial inibitório do iloprost na atividade enzimática do citocromo P450 revelaram que não é de esperar uma inibição relevante no metabolismo de fármacos por esta via enzimática pelo iloprost.
Interacções: Dado que o iloprost inibe a agregação plaquetária, a sua utilização em simultâneo com anticoagulantes (tais como heparina, anticoagulantes derivados da cumarina) ou outros inibidores da agregação plaquetária (tais como ácido acetilsalicílico, fármacos anti-inflamatórios não esteroides, inibidores da fosfodiesterase e nitrovasodilatadores, ex. molsidomina), podem aumentar o risco de hemorragia. Se ocorrerem hemorragias, a administração de iloprost deve ser interrompida. - Heparina
Potenciadora do efeito Terapêutico/Tóxico

Iloprost + Anticoagulantes orais (Derivados da Cumarina)

Observações: Embora não tenham sido realizados ensaios clínicos, os estudos in vitro para investigar o potencial inibitório do iloprost na atividade enzimática do citocromo P450 revelaram que não é de esperar uma inibição relevante no metabolismo de fármacos por esta via enzimática pelo iloprost.
Interacções: Dado que o iloprost inibe a agregação plaquetária, a sua utilização em simultâneo com anticoagulantes (tais como heparina, anticoagulantes derivados da cumarina) ou outros inibidores da agregação plaquetária (tais como ácido acetilsalicílico, fármacos anti-inflamatórios não esteroides, inibidores da fosfodiesterase e nitrovasodilatadores, ex. molsidomina), podem aumentar o risco de hemorragia. Se ocorrerem hemorragias, a administração de iloprost deve ser interrompida. - Anticoagulantes orais (Derivados da Cumarina)
Potenciadora do efeito Terapêutico/Tóxico

Iloprost + Antiagregantes plaquetários

Observações: Embora não tenham sido realizados ensaios clínicos, os estudos in vitro para investigar o potencial inibitório do iloprost na atividade enzimática do citocromo P450 revelaram que não é de esperar uma inibição relevante no metabolismo de fármacos por esta via enzimática pelo iloprost.
Interacções: Dado que o iloprost inibe a agregação plaquetária, a sua utilização em simultâneo com anticoagulantes (tais como heparina, anticoagulantes derivados da cumarina) ou outros inibidores da agregação plaquetária (tais como ácido acetilsalicílico, fármacos anti-inflamatórios não esteroides, inibidores da fosfodiesterase e nitrovasodilatadores, ex. molsidomina), podem aumentar o risco de hemorragia. Se ocorrerem hemorragias, a administração de iloprost deve ser interrompida. - Antiagregantes plaquetários
Potenciadora do efeito Terapêutico/Tóxico

Iloprost + Ácido Acetilsalicílico

Observações: Embora não tenham sido realizados ensaios clínicos, os estudos in vitro para investigar o potencial inibitório do iloprost na atividade enzimática do citocromo P450 revelaram que não é de esperar uma inibição relevante no metabolismo de fármacos por esta via enzimática pelo iloprost.
Interacções: Dado que o iloprost inibe a agregação plaquetária, a sua utilização em simultâneo com anticoagulantes (tais como heparina, anticoagulantes derivados da cumarina) ou outros inibidores da agregação plaquetária (tais como ácido acetilsalicílico, fármacos anti-inflamatórios não esteroides, inibidores da fosfodiesterase e nitrovasodilatadores, ex. molsidomina), podem aumentar o risco de hemorragia. Se ocorrerem hemorragias, a administração de iloprost deve ser interrompida. A pré-medicação oral com ácido acetilsalicílico até 300 mg por dia durante um período de 8 dias não teve impacto na farmacocinética do iloprost. - Ácido Acetilsalicílico
Potenciadora do efeito Terapêutico/Tóxico

Iloprost + Anti-inflamatórios não esteróides (AINEs)

Observações: Embora não tenham sido realizados ensaios clínicos, os estudos in vitro para investigar o potencial inibitório do iloprost na atividade enzimática do citocromo P450 revelaram que não é de esperar uma inibição relevante no metabolismo de fármacos por esta via enzimática pelo iloprost.
Interacções: Dado que o iloprost inibe a agregação plaquetária, a sua utilização em simultâneo com anticoagulantes (tais como heparina, anticoagulantes derivados da cumarina) ou outros inibidores da agregação plaquetária (tais como ácido acetilsalicílico, fármacos anti-inflamatórios não esteroides, inibidores da fosfodiesterase e nitrovasodilatadores, ex. molsidomina), podem aumentar o risco de hemorragia. Se ocorrerem hemorragias, a administração de iloprost deve ser interrompida. - Anti-inflamatórios não esteróides (AINEs)
Potenciadora do efeito Terapêutico/Tóxico

Iloprost + Inibidores das fosfodiesterases de tipo 5 (PDE5)

Observações: Embora não tenham sido realizados ensaios clínicos, os estudos in vitro para investigar o potencial inibitório do iloprost na atividade enzimática do citocromo P450 revelaram que não é de esperar uma inibição relevante no metabolismo de fármacos por esta via enzimática pelo iloprost.
Interacções: Dado que o iloprost inibe a agregação plaquetária, a sua utilização em simultâneo com anticoagulantes (tais como heparina, anticoagulantes derivados da cumarina) ou outros inibidores da agregação plaquetária (tais como ácido acetilsalicílico, fármacos anti-inflamatórios não esteroides, inibidores da fosfodiesterase e nitrovasodilatadores, ex. molsidomina), podem aumentar o risco de hemorragia. Se ocorrerem hemorragias, a administração de iloprost deve ser interrompida. - Inibidores das fosfodiesterases de tipo 5 (PDE5)
Potenciadora do efeito Terapêutico/Tóxico

Iloprost + Molsidomina

Observações: Embora não tenham sido realizados ensaios clínicos, os estudos in vitro para investigar o potencial inibitório do iloprost na atividade enzimática do citocromo P450 revelaram que não é de esperar uma inibição relevante no metabolismo de fármacos por esta via enzimática pelo iloprost.
Interacções: Dado que o iloprost inibe a agregação plaquetária, a sua utilização em simultâneo com anticoagulantes (tais como heparina, anticoagulantes derivados da cumarina) ou outros inibidores da agregação plaquetária (tais como ácido acetilsalicílico, fármacos anti-inflamatórios não esteroides, inibidores da fosfodiesterase e nitrovasodilatadores, ex. molsidomina), podem aumentar o risco de hemorragia. Se ocorrerem hemorragias, a administração de iloprost deve ser interrompida. - Molsidomina
Sem efeito descrito

Iloprost + Digoxina

Observações: Embora não tenham sido realizados ensaios clínicos, os estudos in vitro para investigar o potencial inibitório do iloprost na atividade enzimática do citocromo P450 revelaram que não é de esperar uma inibição relevante no metabolismo de fármacos por esta via enzimática pelo iloprost.
Interacções: Num estudo com animais, foi descoberto que o iloprost pode resultar numa redução do estado estacionário da concentração plasmática de t-PA (ativador do plasminogénio). Os resultados dos estudos em humanos mostram que as perfusões de iloprost não afetam a farmacocinética de doses múltiplas orais de digoxina em doentes e o iloprost não tem impacto na farmacocinética de t-PA co-administrado. - Digoxina
Consultar informação actualizada

Iloprost + Glucocorticoides

Observações: Embora não tenham sido realizados ensaios clínicos, os estudos in vitro para investigar o potencial inibitório do iloprost na atividade enzimática do citocromo P450 revelaram que não é de esperar uma inibição relevante no metabolismo de fármacos por esta via enzimática pelo iloprost.
Interacções: Durante experiências com animais verificou-se que o efeito vasodilatador do iloprost é atenuado quando os animais são tratados previamente com glucocorticoides, sem alteração da sua acção antiagregante plaquetária. Ainda não se conhece o significado deste dado em relação a seres humanos. - Glucocorticoides
Usar com precaução

Drotrecogina alfa + Iloprost

Observações: N.D.
Interacções: Deve ter-se cuidado quando se utilizar Drotrecogina alfa com outros fármacos que afectam a hemostase incluindo Proteína C, trombolíticos (por ex. estreptoquinase, tPA, rPA e uroquinase), anticoagulantes orais (por ex. varfarina), hirudinas, antitrombina, Ácido Acetilsalicílico e outros agentes antiplaquetários (por ex. anti-inflamatórios não esteróides, ticlopidina e clopidogrel), antagonistas da glicoproteína IIb/IIIa (como o abciximab, eptifibatide e tirofibano) e prostaciclinas como o iloprost. - Iloprost
Potenciadora do efeito Terapêutico/Tóxico

Ibuprofeno + Pseudoefedrina + Iloprost

Observações: N.D.
Interacções: Anticoagulantes: (por exemplo, varfarina, ticlopidina, clopidogrel, tirofibano, eptifibatida, abciximab, iloprost) Os AINE, como o ibuprofeno, podem potenciar os efeitos dos anticoagulantes. - Iloprost
Identificação dos símbolos utilizados na descrição das Interacções do Iloprost
Informe o Médico ou Farmacêutico se estiver a tomar ou tiver tomado recentemente outros medicamentos, incluindo medicamentos obtidos sem receita médica (OTC), Produtos de Saúde, Suplementos Alimentares ou Fitoterapêuticos.

Aconselhar o paciente ou cuidador para usar apenas iloprost como prescrito, com os dispositivos de administração de medicamentos pulmonares, I-neb AAD ou sistema Prodose AAD, seguindo as instruções do fabricante.

Certificar-se de que o paciente ou cuidador foi treinado em técnicas de administração, incluindo a dosagem de frequência, abertura de ampolas, solução de transferência, alienação de ampola vazia, I-neb AAD ou operação do sistema Prodose AAD e limpeza e manutenção dos dispositivos.

Para evitar interrupções no tratamento causadas pelo mau funcionamento do equipamento, certifique-se que o paciente ou cuidador têm fácil acesso a uma cópia de segurança I-neb AAD ou sistema Prodose AAD.

Alerte o paciente ou cuidador para evitar a ingestão oral ou contacto do medicamento com a pele ou olhos.

Aconselhar o doente se ocorrer contacto do medicamento com a pele ou olhos para lavar a área exposta com água.

Alerte o paciente ou cuidador para não colocar quaisquer outros medicamentos na I-neb AAD ou sistema Prodose AAD ao usar iloprost.

Aconselhar o paciente ou cuidador que iloprost deve ser inalado em intervalos não inferiores a 2 horas e que os efeitos benéficos do iloprost podem não durar 2 horas.

Alertar o paciente ou cuidador contra o aumento da frequência de administração, se os efeitos benéficos não durarem o tempo todo durante o intervalo dos tratamentos.

Alertar o paciente ou cuidador que a BP pode cair durante ou logo após a administração de iloprost e que podem ocorrer tonturas ou desmaios.

Aconselhar o paciente a levantar-se lentamente quando sair de uma cadeira ou cama.
Aconselhar o paciente ou cuidador para notificar o médico se as tonturas piorarem ou se ocorrerem desmaios.

Aconselhar o paciente ou cuidador que os efeitos adversos mais comuns do tratamento com iloprost (além de pressão arterial baixa e desmaio) incluem vermelhidão na face causada pela dilatação dos vasos sanguíneos (rubor), aumento da tosse, dor de cabeça, náuseas, espasmos dos músculos da mandíbula que causam problemas para abrir a boca, e síncope.

Aconselhar o paciente ou cuidador para notificar o médico se algum destes sintomas se manifestarem e se forem intoleráveis.
Informação revista e actualizada pela equipa técnica do INDICE.EU em: 09 de Julho de 2021