Gadodiamida

DCI com Advertência na Gravidez DCI com Advertência no Aleitamento DCI/Medicamento Sujeito a Receita Médica (a ausência deste simbolo pressupõe Medicamento Não Sujeito a Receita Médica)
O que é
Este medicamento é apenas para uso em diagnóstico.

Gadodiamida é um agente de contraste de IRM à base de gadolínio, utilizados em procedimentos de imagiologia de MR para auxiliar na visualização dos vasos sanguíneos.
Usos comuns
Gadodiamida é um agente de contraste à base de gadolínio (GBCA).

Gadodiamida é administrado por injecção antes de ressonância magnética para ajudar a diagnosticar problemas no cérebro, coluna, tórax, estômago, área de quadril, e outras partes do seu corpo.

Gadodiamida é para ser usado apenas por ou sob a supervisão direta de um médico.
Tipo
pequena molécula
História
Sem informação.
Indicações
Este medicamento é apenas para uso em diagnóstico.


Meio de contraste para imagiologia de ressonância magnética (IRM) craniana e espinal e para IRM de corpo inteiro após administração intravenosa.


O produto proporciona um realce do contraste e facilita a visualização de estruturas anormais ou lesões em várias partes do corpo incluindo o SNC.


Em IRM cardíaca, o medicamento está indicado na avaliação de doença arterial coronárias (DAC) por RM de perfusão (esforço/ repouso e exame tardio) na detecção e localização de doença arterial coronárias (DAC), assim como na diferenciação das áreas de isquémia e enfarte em doentes com suspeita ou com doença coronária conhecida.



Classificação CFT
19.02     Meios de contraste para imagem por ressonância magnética
Mecanismo De Ação
As propriedades paramagnéticas de Gadodiamida proporcionam um realce do contraste durante a IRM.


Não exist iram desvios clinicamente significat ivos nos valores hemodinâmicos nem nos parâmetros laboratoriais determinados no sangue e na urina de voluntários sãos, após a injecção intravenosa de Gadodiamida, em relação aos valores anteriores à injecção.


Contudo, observou-se uma ligeira alteração transitória nos níveis de ferro sérico, 8 a 48 horas após a injecção de Gadodiamida.


Gadodiamida não atravessa a barreira hematoencefálica intacta.

A administração de Gadodiamida realça os sinais das áreas onde os processos patológicos produziram uma disfunção da barreira hematoencefálica, podendo proporcionar um diagnóstico melhor que a IRM sem realce.

A ausência de realce não indica necessariamente a ausência de patologia já que alguns tipos de malignidade de grau inferior ou placas EM (esclerose múltipla) não se realçam, permitindo assim a utilização do Gadodiamida para o diagnóstico diferencial entre diferentes patologias.



Posologia Orientativa
O volume administrado depende do seu peso corporal e da parte do corpo que irá ser examinada.


- A dose usual é 0,2 ml/kg de peso corporal.

Ocasionalmente, uma segunda dose de 0,4 ml/kg de peso corporal pode ser necessária.

Se pesar mais de 100kg, normalmante não irá receber mais de 20 ml ou em alguns casos 60ml.

- Para exames ao coração a dose usual será de 0,15ml/kg dados por duas vezes com um intervalo de 10 minutos.

Antes da primeira dose também lhe será dado outro medicamento para fazer com que o seu coração bata mais depressa.

Este outro medicamento pode provocar, por exemplo, ansiedade ligeira, nauseas ou suores e cefaleias ligeiras.



Administração
O Gadodiamida é administrado por perfusão numa veia.

Normalmente, é feita uma única perfusão antes ou durante o IRM.



Contraindicações
Hipersensibilidade à Gadodiamida.


Gadodiamida é contra-indicado em doentes com compromisso renal grave (TFG < 30 ml/min/1,73m2) e/ou lesão renal aguda, em doentes no período perioperatório de transplante hepático e nos recém-nascidos até 4 semanas de idade

Efeitos Indesejáveis/Adversos
A maioria dos efeitos observados foram transitórios e a maioria de intensidade ligeira.


Foram comunicadas as seguintes reacções: ocasionalmente observou-se desconforto com sensação geral de calor, frio ou uma sensação de pressão local ou dor no local da injecção.

Com menor frequência, registaram-se tonturas, náuseas, cefaleias e uma sensação alterada do paladar ou do olfacto.

Raramente registaram-se vómitos, sonolência, parestesia, distúrbios visuais, diarreia, ansiedade, dispneia, dor no peito, taquicárdia, tremor e artralgia ou sintomas do tipo alérgico tais como urticária, prurido ou irritação da garganta.

Podem ocorrer reacções anafilacticas.


Foram notificados casos de fibrose sistémica nefrogénica (FSN) com Gadodiamida.


Observaram-se muito raramente casos de convulsões após a administração de Gadodiamida, como é o caso de outros meios de contraste IRM paramagnéticos.

No entanto, considera-se questionável a relação causal.


Observou-se insuficiência renal transitória num doente incluído nos ensaios clínicos.

O doente tinha recebido um meio de contraste radiológico para mielografia 22 horas antes da injecção de Gadodiamida.

A causa da reacção não foi estabelecida.



Advertências
Gravidez
Gravidez:Todos os trimestres: C - Não há estudos adequados em mulheres. Em experiências animais ocorreram alguns efeitos colaterais no feto, mas o benefício do produto pode justificar o risco potencial durante a gravidez.
Aleitamento
Aleitamento:A amamentação deve ser interrompida pelo menos 24 horas após a administração de Gadodiamida.
Precauções Gerais
Deve ser sempre considerada a hipótese de ocorrência de reacções graves, de risco de vida, fatais, anafiláticas, reacções cardiovasculares ou outras reacções idiossincráticas, especialmente em pacientes com história clínica conhecida de reacções de hipersensibilidade, asma ou outros distúrbios respiratórios de natureza alérgica.

Devem ser planeadas antecipadamente as acções a desenvolver, e a disponibilidade de fármacos e equipamentos, de forma a permitirem um tratamento imediato caso ocorra uma reacção grave.


Observaram-se alterações transitórias do ferro sérico (dentro do intervalo normal na maioria dos casos) em alguns doentes depois da administração de Gadodiamida.

O significado clínico desta ocorrência, se existe algum, não se conhece, mas todos os doentes que o experimentaram não apresentaram sintomas.


Gadodiamida interfere com as determinações de cálcio sérico em alguns métodos (complexométricos) colorimétricos utilizados normalmente em hospitais.

Também pode interferir com as determinações de outros electrólitos (ex: ferro).

Por isso, recomenda-se não utilizar tais métodos nas 12-24 horas depois da administração de Gadodiamida.

Se tais determinações forem necessárias recomenda-se o uso de outros métodos.


Antes da administração de Gadodiamida, todos os doentes devem ser submetidos a um rastreio para disfunção renal obtido através de análises laboratoriais.


Foram notificados casos de fibrose sistémica nefrogénica (FSN) associada à utilização de Gadodiamida e de alguns outros agentes de contraste contendo gadolínio em doentes com compromisso renal agudo ou crónico grave (TFG < 30 ml/min/1,73 m2) e ou lesão renal aguda.

Gadodiamida é contraindicado nestes doentes.

Os doentes submetidos a transplante hepático apresentam um risco especial uma vez que a incidência de insuficiência renal aguda é elevada neste grupo.

Por este motivo, Gadodiamida não pode ser utilizado em doentes no período perioperatório de transplante hepático e em recém-nascidos.


O risco de desenvolvimento de FSN em doentes com compromisso renal moderado (TFG 30-59ml/min/1.73 m2) é desconhecido, por este motivo, Gadodiamida apenas deve ser utilizado em doentes com compromisso renal moderado após uma avaliação cuidadosa do risco/benefício.


A hemodiálise pouco tempo depois da administração de Gadodiamida pode ser útil na eliminação de Gadodiamida do organismo.

Não existe evidência que suporte o início da hemodiálise para a prevenção ou tratamento da FSN em doentes que não estejam já a ser submetidos a hemodiálise.


Gadodiamida é contra-indicado em recém-nascidos até 4 semanas de idade.

Devido á função renal imatura nos lactentes até 1 ano de idade, Gadodiamida apenas deve ser utilizado nestes doentes após uma ponderação cuidadosa.


Uma vez que a depuração renal da gadodiamida pode estar diminuída nos idosos, é especialmente importante fazer o despiste da disfunção renal de doentes com idade igual ou superior a 65 anos.



Cuidados com a Dieta
Consulte o médico antes de tomar qualquer alimento ou bebida antes do exame porque pode interferir com o exame.
Terapêutica Interrompida
Não aplicável.
Cuidados no Armazenamento
Manter fora do alcance e da vista das crianças.


Não conservar acima de 30ºC

Deve ser conservado na sua embalagem original para proteger da luz

Não congelar

Espetro de Suscetibilidade e Tolerância Bacteriológica
Sem informação.

Gadodiamida + Testes Laboratoriais/Diagnóstico

Observações: N.D.
Interações: Gadodiamida interfere com as determinações de cálcio sérico em alguns métodos (complexométricos) colorimétricos utilizados normalmente em hospitais. Também pode interferir com as determinações de outros electrólitos (ex: ferro).
Informe o seu Médico ou Farmacêutico se estiver a tomar ou tiver tomado recentemente outros medicamentos, incluindo medicamentos obtidos sem receita médica (OTC), Produtos de Saúde, Suplementos Alimentares ou Fitoterapêuticos.

Gadodiamida não deve ser utilizada durante a gravidez a menos que a situação clínica da mulher exija a sua utilização.

A amamentação deve ser interrompida pelo menos 24 horas após a administração de Gadodiamida.

Informação revista e atualizada pela equipa técnica do INDICE.EU em: 11 de Outubro de 2017