Fitomenadiona (Vitamina K1)

DCI com Advertência na Gravidez DCI com Advertência no Aleitamento Uso Hospitalar DCI/Medicamento Sujeito a Receita Médica (a ausência deste simbolo pressupõe Medicamento Não Sujeito a Receita Médica)
O que é
Filoquinona, Fitonadiona ou Fitomenadiona é muitas vezes chamada de vitamina K1.

É uma vitamina solúvel em gordura que é estável ao ar e à humidade, mas se decompõe sob a luz solar.

Encontra-se naturalmente em uma grande variedade de plantas verdes.

Filoquinona é também um antídoto para cumatetralilo.

Vitamina K é necessária para a modificação pós-tradução de certas proteínas, principalmente necessárias para a coagulação do sangue.
Usos comuns
Fitomenadiona está indicado na hemorragia ou risco de hemorragia resultante de baixos níveis de protrombina (i.e. deficiência dos factores de coagulação II, VII, IX e X) de origem diversa, incluindo dosagem excessiva de alguns medicamentos anticoagulantes e situações em que há interferência com a absorção da vitamina K (p.ex. icterícia obstrutiva bem como alterações intestinais e hepáticas, e após uso prolongado de antibióticos ou salicilatos).

Para a profilaxia e tratamento da doença hemorrágica do recém-nascido, deve ser usado Fitomenadiona pediátrico 2 mg/0,2 ml solução injectável.
Tipo
pequena molécula
História
Sem informação.
Indicações
Hemorragia ou risco de hemorragia resultante de hipoprotrombinemia grave (i.e.

deficiência dos factores de coagulação II, VII, IX e X) de origem diversa, incluindo sobredosagem dos anticoagulantes do tipo cumarínico, utilizados isoladamente ou em combinação com fenilbutazona e outras formas de hipovitaminose K (p. ex. icterícia obstrutiva, bem como alterações intestinais e hepáticas, e após uso prolongado de antibióticos, sulfonamidas ou salicilatos).


Profilaxia e tratamento da doença hemorrágica do recém-nascido.


Classificação CFT
04.04.02     Hemostáticos
Mecanismo De Ação
A vitamina K1 (fitomenadiona) é um factor de pró-coagulação.

Como constituinte de um sistema de carboxilases hepático, a vitamina K1 está envolvida na carboxilação pós-translacional dos factores da coagulação II (protrombina), VII, IX e X e dos inibidores da coagulação proteína C e proteína S.

As cumarinas inibem a redução da vitamina K1 (forma de quinona) em vitamina K1 hidroquinona e previnem a formação do epóxido de vitamina K1, após a carboxilação, mediante redução a quinona.


A vitamina K1 é um antagonista dos anticoagulantes cumarínicos, p. ex. varfarina, porém, não neutraliza a actividade da heparina.

O antídoto da heparina é a protamina.


A vitamina K1 é ineficaz na hipoprotrombinemia hereditária ou hipoprotrombinemia induzida por insuficiência hepática grave.


A vitamina K1 é solubilizada no Kanakion MM mediante um sistema coloidal fisiológico de micelas ácido biliar-lecitina, um meio de transporte também presente no organismo.



Posologia Orientativa
Via oral:
1,0 a 5,0 mg

Via intravenosa:
0,5 a 5,0 mg
Administração
Administração por via oral ou a injecção intravenosa.

A solução da ampola não deve ser diluída ou misturada com outros medicamentos de uso parentérico, mas pode ser injectada, quando apropriado, na parte inferior de um dispositivo de perfusão, durante a perfusão contínua de cloreto de sódio 0,9% ou dextrose 5%.



Via oral
Modo de administração: Retirar a quantidade requerida de solução da ampola utilizando uma seringa munida de agulha. Após retirar a agulha da seringa, deitar o conteúdo da seringa directamente na boca. Engolir com ajuda de água.

Contraindicações
Hipersensibilidade à Fitomenadiona.


Não deve ser administrado por via intramuscular, porque esta via exibe características depot e a libertação contínua de vitamina K1 poderia dificultar a reinstituição do tratamento anticoagulante.

Além disso, injecções i.m. em indivíduos com tratamento anticoagulante apresentam risco de formação de hematomas.



Efeitos Indesejáveis/Adversos
Doenças do sistema imunitário
Muito raro:
Reacções anafilactóides (como rubor facial, sudação, dor torácica, dispneia, cianose e colapso cardiovascular) após administração i.v..


Perturbações gerais e alterações no local de administração
Muito raro: irritação venosa ou flebite em associação à administração intravenosa deste medicamento.



Advertências
Gravidez
Gravidez:Não se dispõe de informação útil; o produtor recomenda que se use apenas se o benefício potencial for superior aos riscos; o uso de vitamina K (fitomenadiona) durante a gravidez numa situação de hipoprotrombinemia e prevenção de doença hemorrágica do RN é o tratamento de escolha. Risco fetal desconhecido, por falta de estudos alargados.
Aleitamento
Aleitamento:Presente no leite; evitar.
Precauções Gerais
A solução da ampola deve apresentar-se límpida no momento da utilização.

Após conservação incorrecta, a solução pode apresentar-se turva ou com duas fases de separação.

Nestes casos, a ampola não deve ser utilizada.


É necessário monitorizar o INR após administração a doentes com função hepática gravemente alterada.


A vitamina K1 é antídoto dos anticoagulantes cumarínicos (p. ex. varfarina) mas não da heparina.



A administração parentérica pode estar associada a um risco aumentado de Kernicterus em prematuros com peso inferior a 2,5 Kg.



Cuidados com a Dieta
Quando tomado por via oral, Fitomenadiona pode ser engolido com ajuda de água.
Terapêutica Interrompida
Não tome uma dose a dobrar para compensar uma dose que se esqueceu de tomar.
Cuidados no Armazenamento
Não conservar acima de 25º C.

Não congelar.

Proteger da luz.

Manter fora do alcance e da vista das crianças.
Espetro de Suscetibilidade e Tolerância Bacteriológica
Sem informação.

Lípidos + Fitomenadiona (Vitamina K1)

Observações: N.D.
Interações: O óleo de soja tem um conteúdo natural de vitamina K1. O estado da coagulação deve ser monitorizado em doentes tratados concomitantemente com cumarínicos.
 Multiplos efeitos Terapêuticos/Tóxicos

Neomicina + Fitomenadiona (Vitamina K1)

Observações: N.D.
Interações: A Neomicina diminui a absorção e, por vezes, aumenta a excreção de diversos nutrientes, a exemplo de hidratos de carbono (sobretudo lactose, sacarose), gorduras (por lesão da mucosa do intestino delgado, com diarreia e, se for prolongada, com menor absorção de vitaminas lipossolúveis), cálcio, ferro, magnésio, potássio, sódio, azoto, ácido fólico e vitaminas A, B6, B12, D, E e K. A Neomicina destrói parte da flora bacteriana normal, levando a diarreia, micoses oportunistas, inclusive vaginais. A suplementação com flora bacteriana normal (Lactobacillus acidophilus, Bifidobacterium bifidus, Bifidobacterium longum, e Lactobacillus casei, Saccharomyces boulardi, Saccharomyces cerevesiae), na dose de um bilião de organismos por dia, bem como a vitamina K são aconselhadas.

Cefazolina + Fitomenadiona (Vitamina K1)

Observações: N.D.
Interações: Vitamina K1: Algumas cefalosporinas, tais como cefamandol, cefazolina e cefotetana, podem causar interferência no metabolismo da vitamina K1, especialmente em casos de deficiência em vitamina K1. Pode ser necessário suplementação com vitamina K1.

Orlistato + Fitomenadiona (Vitamina K1)

Observações: N.D.
Interações: Vitaminas lipossolúveis: O tratamento com orlistato pode diminuir a absorção das vitaminas lipossolúveis (A, D, E e K). Nos ensaios clínicos, a grande maioria dos doentes em tratamento com orlistato até 4 anos completos apresentou níveis de vitaminas A, D, E e K e de betacaroteno que se mantiveram dentro dos limites normais. De forma a assegurar uma nutrição adequada, os doentes em dieta de controlo de peso devem ser aconselhados a terem uma dieta rica em fruta e vegetais e devem considerar tomar um suplemento multivitamínico. Se for recomendado a toma de um suplemento vitamínico, deverá ser administrado pelo menos duas horas após a administração de orlistato ou ao deitar.
 Redutora do efeito Terapêutico/Tóxico

Lactulose + Parafina líquida + Vaselina branca + Fitomenadiona (Vitamina K1)

Observações: N.D.
Interações: A utilização prolongada pode diminuir a absorção das vitaminas lipossolúveis (A, D, E, K) devido à parafina.
 Redutora do efeito Terapêutico/Tóxico

Femprocumona + Fitomenadiona (Vitamina K1)

Observações: Femprocumona é metabolizado principalmente pelo CYP450 2C9 e isoenzimas 3A4 Medicamentos comumente prescritos podem potencializar ou antagonizar o efeito dos cumarínicos. Portanto, é importante a monitoração dos parâmetros da coagulação após o início ou retirada de outras drogas em pacientes em uso de anticoagulantes orais.
Interações: Substâncias que podem reduzir o efeito dos anticoagulantes: Barbitúricos, carbamazepina, colestiramina, diuréticos, corticosteróides, rifampicina, vitamina K.

Tocofersolano + Fitomenadiona (Vitamina K1)

Observações: Não foram realizados estudos de interação.
Interações: Devido à inibição do transportador P - Glicoproteína, o tocofersolano pode também reforçar a absorção intestinal de outras vitaminas lipossolúveis concomitantes (A, D, E, K) ou de outros medicamentos altamente lipofílicos (como esteróides, antibióticos, antihistamínicos, a ciclosporina, o tacrolimus). Por conseguinte, há que efetuar a devida monitorização e, quando necessário, ajustar a dose.
 Multiplos efeitos Terapêuticos/Tóxicos

Fitomenadiona (Vitamina K1) + Anticoagulantes orais (Derivados da Cumarina)

Observações: N.D.
Interações: A vitamina K1 antagoniza o efeito dos anticoagulantes do tipo cumarínico.

Colessevelam + Fitomenadiona (Vitamina K1)

Observações: O Colessevelam pode afetar a biodisponibilidade de outros medicamentos. Por conseguinte, quando não é possível excluir a ocorrência de uma interação medicamentosa com um medicamento administrado concomitantemente para o qual seriam clinicam ente importantes pequenas variações no nível terapêutico, Colessevelam deve ser administrado pelo menos quatro horas antes ou pelo menos quatro horas após a administração da medicação concomitante para minimizar o risco de redução da absorção dessa medicação. Para medicamentos concomitantes que exijam administração através de doses divididas, deve referir-se que a dose necessária de Colessevelam pode ser tomada uma vez por dia. Quando são administrados medicamentos nos quais as alterações nos níveis sanguíneos podem ter um impacto clinicamente significativo na segurança ou na eficácia, os médicos devem considerar a monitorização dos respetivos níveis séricos ou dos efeitos. Os estudos de interação só foram realizados em adultos.
Interações: O Colessevelam não induziu qualquer redução clinicamente significativa na absorção das vitaminas A, D, E ou K durante os estudos clínicos até um ano. Contudo, deve-se tomar precaução no tratamento de doentes com uma suscetibilidade a deficiências da vitamina K ou de vitaminas lipossolúveis, tais como doentes com má absorção. Nestes doentes recomenda-se a monitorização dos níveis das vitaminas A, D e E e a avaliação do estado da vitamina K através da avaliação dos parâmetros de coagulação e, caso seja necessário, devem ser utilizados suplementos de vitaminas.
 Redutora do efeito Terapêutico/Tóxico

Varfarina + Fitomenadiona (Vitamina K1)

Observações: n.d.
Interações: Os compostos que reconhecidamente diminuem os efeitos da varfarina ou que habitualmente são referidos como exercendo esse efeito são: Acetomenaftona, álcool (ingestão crónica), aminoglutetimida, azatioprina, barbitúricos, carbamazepina, contracetivos orais, dicloroalfenazona, espironolactona, etclorvinol, fitomenadiona (vitamina K1), glutetimida, griseofulvina, mercaptopurina, primidona, rifampicina.
 Redutora do efeito Terapêutico/Tóxico
Informe o seu médico ou farmacêutico se estiver a tomar ou tiver tomado recentemente outros medicamentos, incluindo medicamentos sem receita médica.

Se estiver a tomar medicamentos anticoagulantes (isto é, medicamentos para fluidificar o sangue), o seu médico poderá mandar suspender estes medicamentos ou alterar a sua dose, antes de lhe administrar Fitomenadiona.

A acção do Fitomenadiona pode ser afectada pela administração simultânea de medicamentos anticonvulsivantes.

Só deve ser usado na mulher grávida se o benefício para a mãe compensar o risco para o feto.

Não é recomendado administrar este medicamento a gestantes como profilaxia da doença hemorrágica do recém-nascido.
Informação revista e atualizada pela equipa técnica do INDICE.EU em: 11 de Outubro de 2017