Famciclovir

DCI com Advertência na Gravidez DCI/Medicamento Sujeito a Receita Médica (a ausência deste simbolo pressupõe Medicamento Não Sujeito a Receita Médica)
O que é
O famciclovir é um pró-fármaco de penciclovir com uma biodisponibilidade oral melhorada.

Famciclovir é um fármaco antiviral análogo de guanina usado para o tratamento de diversas infeções por vírus do herpes, mais vulgarmente para o herpes-zóster (zona).

É uma forma de pró-fármaco de penciclovir com uma biodisponibilidade oral melhorada.
Usos comuns
Famciclovir é utilizado para tratar os sintomas de herpes-zóster (também conhecida como herpes zoster), uma infeção por vírus do herpes da pele.

É usado para tratar e suprimir herpes labial (herpes labial) e episódios recorrentes de infeção de herpes genital.

Famciclovir também é usado para tratar infeções por vírus herpes recorrentes das membranas mucosas (lábios e boca) e genitais em pacientes infetados pelo HIV.

Embora famciclovir não cure o herpes genital ou herpes zoster, ele ajuda a aliviar a dor e desconforto e ajuda as feridas a cicatrizar mais rapidamente.

Famciclovir está disponível apenas com prescrição médica.
Tipo
pequena molécula
História
Sem informação.
Indicações
Para o tratamento do herpes zoster agudo (zona).

Também para o tratamento ou supressão do herpes genital recorrente em pacientes imunocompetentes e tratamento de infeções mucocutâneas recorrentes de herpes simplex em pacientes infetados pelo HIV.
Classificação CFT
n.d.     n.d.
Mecanismo De Ação
O famciclovir sofre biotransformação rápida para o penciclovir antiviral composto ativo, o qual tem atividade inibidora contra os tipos de vírus do herpes simplex 1 (HSV-1) e 2 (HSV-2) e vírus da varicela zoster (VZV).

Em células infetadas com HSV-1, HSV-2 ou VZV, a timidina-quinase viral fosforila o penciclovir de uma forma monofosfato que, por sua vez, é convertida em penciclovir trifosfato pelas quinases celulares.

Estudos in vitro demonstram que o penciclovir trifosfato inibe o HSV-2 de polimerase de ADN de forma competitiva com desoxiguanosina trifosfato.

Em consequência, a síntese de ADN viral de herpes e, por conseguinte, a replicação são seletivamente inibidas.
Posologia Orientativa
A dose de famciclovir será diferente para diferentes pacientes.

Siga as ordens do seu médico ou as instruções do rótulo.

As informações a seguir inclui apenas as doses médias de famciclovir.

Se a sua dose for diferente, não a alterar a não ser que o médico lhe diga para o fazer.

A quantidade de medicamento que você toma depende da força do medicamento.

Além disso, o número de doses que toma por dia, o intervalo entre doses, e a duração de tempo que vai tomar o medicamento depende do problema médico para o qual o está a tomar.

Dosagem na forma oral (comprimidos):
Para o tratamento de herpes zoster:
Adultos - 500 miligramas a cada oito horas durante sete dias.
Crianças - o uso e a dose devem ser determinadas pelo médico.

Para a supressão do herpes genital recorrente:
Adultos - 250 miligramas duas vezes ao dia durante até um ano.
Crianças - o uso e a dose devem ser determinadas pelo médico.

Para o tratamento de herpes genital recorrente:
Adultos - 1000 miligramas duas vezes ao dia durante um dia.
Crianças - o uso e a dose devem ser determinadas pelo médico.

Para o tratamento do herpes labial recorrente (aftas):
Adultos - 1500 miligramas em dose única.
Crianças - o uso e a dose devem ser determinadas pelo médico.

Para o tratamento de infeções de herpes recorrentes em pacientes infetados pelo HIV :
Adultos - 500 miligramas duas vezes ao dia durante sete dias.
Crianças - o uso e a dose devem ser determinadas pelo médico.
Administração
Via oral.
Contraindicações
Não usar famciclovir se:
– for alérgico a qualquer ingrediente do famciclovir ou penciclovir.

Deve contactar imediatamente o médico ou profissional de saúde se algum destes casos se aplicar a si.
Efeitos Indesejáveis/Adversos
Obtenha ajuda médica de emergência se tiver algum destes sinais de reação alérgica: urticária; dificuldade em respirar, inchaço do rosto, lábios, língua ou garganta.

Pare de usar famciclovir e contacte imediatamente o médico se tiver um efeito colateral grave, tais como:
– urinar menos que o habitual, ou não urinar de todo;
– fraqueza, confusão, aumento da sede, perda de apetite, vómitos, batimentos cardíacos fortes ou vibração no peito, ou
– inchaço, aumento de peso, sensação de falta de ar.

Os efeitos secundários menos graves podem incluir:
– náuseas, gases, dor de estômago;
– diarreia,
– dor de cabeça, sensação de cansaço;
– tonturas, sonolência;
– leve comichão ou erupção cutânea, ou
– dormência ou sensação de formigamento.

Esta não é a lista completa dos efeitos secundários, podendo ocorrer outros.

Deve pedir aconselhamento médico sobre os efeitos secundários.
Advertências
Gravidez
Gravidez:Todos os trimestres: B - Não há estudos adequados em mulheres. Em experiência em animais não foram encontrados riscos, mas foram encontrados efeitos colaterais que não foram confirmado nas mulheres, especialmente durante o último trimestre de gravidez.
Precauções Gerais
Se os sintomas não melhorarem dentro de alguns dias, ou se piorarem, consulte o seu médico.

As áreas afetadas pelo herpes devem ser mantidas o mais limpas e secas possível.

Além disso, devem usar-se roupas folgadas para evitar irritar as feridas (bolhas).

O famciclovir pode fazer com que algumas pessoas sintam tonturas, sonolência ou torná-las menos alertas do que normalmente são.

Se algum destes efeitos secundários ocorrer enquanto estiver a tomar famciclovir não conduza, utilize máquinas, ou faça qualquer outra coisa que poderia ser perigosa se se sente tonto ou não estiver alerta.

O famciclovir não previnea transmissão sexual do herpes genital.

Deve evitar ter relações sexuais quando as lesões estão presentes para evitar infetar o seu parceiro.
Cuidados com a Dieta
Tomar, independentemente das refeições.
Terapêutica Interrompida
Tomar a dose assim que se lembrar.

Não tomar a dose esquecida se for quase hora da sua próxima dose.

Não tomar medicamento extra para compensar a dose esquecida.
Cuidados no Armazenamento
Conservar o Famciclovir à temperatura ambiente, entre 59 e 86 graus F (15 e 30 graus C).

Armazene longe do calor, humidade e luz.

Não armazenar na casa de banho.

Manter o famciclovir fora do alcance de crianças e longe de animais de estimação.
Espetro de Suscetibilidade e Tolerância Bacteriológica
Sem informação.
 Sem significado Clínico

Efavirenz + Emtricitabina + Tenofovir + Famciclovir

Observações: As interações que foram identificadas com Efavirenz, Emtricitabina e Tenofovir individualmente podem ocorrer com esta associação. Os estudos de interação com estes medicamentos só foram realizados em adultos.
Interações: Estudos conduzidos com outros medicamentos: Não se observaram interações farmacocinéticas clinicamente significativas quando a emtricitabina foi administrada com estavudina, zidovudina ou famciclovir.

Elvitegravir + Cobicistate + Emtricitabina + Tenofovir + Famciclovir

Observações: Os estudos de interação só foram realizados em adultos.
Interações: Estudos realizados com outros medicamentos: Com base em estudos de interações medicamentosas realizados com os componentes deste medicamento, não se observaram nem são de prever interações medicamentosas clinicamente significativas entre os componentes de Elvitegravir / Cobicistate / Emtricitabina / Tenofovir e os seguintes fármacos: Entecavir, famciclovir, famotidina, omeprazol e ribavirina.

Famciclovir + Probenecida

Observações: Não se observaram interações medicamentosas clinicamente significativas. Os ensaios pré-clínicos efectuados demonstraram inexistência de potencial para indução do citocromo P450.
Interações: Probenecida e outros fármacos que afectam a fisiologia renal podem alterar os níveis plasmáticos de penciclovir (Famciclovir).

Famciclovir + Zidovudina

Observações: Não se observaram interações medicamentosas clinicamente significativas. Os ensaios pré-clínicos efectuados demonstraram inexistência de potencial para indução do citocromo P450.
Interações: Num estudo da Fase I não se observaram quaisquer interações medicamentosas após a administração simultânea de zidovudina e famciclovir.
 Sem significado Clínico

Emtricitabina + Famciclovir

Observações: Os estudos de interação só foram realizados em adultos.
Interações: In vitro, a emtricitabina não inibiu o metabolismo mediado por nenhuma das seguintes isoformas humanas do CYP450: 1A2, 2A6, 2B6, 2C9, 2C19, 2D6 e 3A4. A emtricitabina não inibiu a enzima responsável pela glucoronidação. Com base nos resultados destes ensaios in vitro e da conhecida via de eliminação da emtricitabina, o potencial para interações entre a emtricitabina e fármacos metabolizados pelo CYP450 é baixo. Não existem interações clinicamente significativas quando a emtricitabina é coadministrada com indinavir, zidovudina, estavudina, famciclovir ou tenofovir disoproxil fumarato. A emtricitabina é principalmente excretada por filtração glomerular e secreção tubular ativa. Com excepção do famciclovir e do tenofovir disoproxil fumarato, o efeito da coadministração de emtricitabina com medicamentos que são excretados por via renal, ou com outros medicamentos que se sabe afetarem a função renal, não foram avaliados.
 Sem significado Clínico
Informar os pacientes que se sentirem tonturas, sonolência, confusão ou outros distúrbios do sistema nervoso central enquanto tomarem o famciclovir, devem abster-se de conduzir ou utilizar máquinas.

Aconselhar os doentes com problemas hereditários raros de intolerância à galactose, deficiência de lactase grave ou má absorção de glucose-galactose que famciclovir contém lactose.

Aconselhar os doentes a iniciar o tratamento ao primeiro sinal ou sintoma de recorrência de herpes labial (por exemplo, entorpecimento, comichão, ardor, dor, lesão).

Os pacientes devem ser avisados de que o tratamento para herpes labial não deve exceder 1 dose.

Informar os pacientes que famciclovir não é uma cura para as bolhas febris.

Informar os pacientes que famciclovir não é uma cura para a herpes genital.

Não existem dados que avaliem se o famciclovir previne a transmissão da infeção a outras pessoas.

Por o herpes genital ser uma doença sexualmente transmissível, o paciente deve evitar o contacto com lesões ou uma relação sexual quando as lesões ou sintomas estão presentes para evitar infetar os parceiros.

O herpes genital também pode ser transmitido na ausência de sintomas com o derramamento viral assintomática.

Se o tratamento médico de episódios recorrentes for indicado, aconselhar os pacientes a começar a terapêutica ao primeiro sinal ou sintoma.

Aconselham os pacientes a iniciar o tratamento o mais cedo possível após o diagnóstico de herpes zoster.
Informação revista e atualizada pela equipa técnica do INDICE.EU em: 11 de Outubro de 2017