Etofenamato

DCI com Advertência na Gravidez DCI com Advertência no Aleitamento
O que é
Fármaco anti-inflamatório não-esteróide utilizado para o tratamento de dores musculares e articulares.
Usos comuns
Etofenamato está indicado em adultos para tratamento local de:
- Dores musculares ligeiras a moderadas;
- Contusões;
- Dores pós-traumáticas;
- Dores reumatismais ligeiras moderadas (osteartrose/osteoartrite);
- Dores articulares ligeiras a moderadas;
- Tratamento tópico de sinovites, artrites (não infecciosas), bursites, tendinites;
- Inflamação moderada de origem músculo esquelética nomeadamente pós-traumática ou de origem reumática.
Tipo
Molécula pequena.
História
Sem informação.
Indicações
Etofenamato está indicado em adultos para tratamento local de:
- Dores musculares ligeiras a moderadas;
- Contusões;
- Dores pós-traumáticas;
- Dores reumatismais ligeiras moderadas (osteartrose/osteoartrite);
- Dores articulares ligeiras a moderadas;
- Tratamento tópico de sinovites, artrites (não infecciosas), bursites, tendinites;
- Inflamação moderada de origem músculo esquelética nomeadamente pós-traumática ou de origem reumática.
Classificação CFT

09.01.10 : Anti-inflamatórios não esteróides para uso tópico

09.01.01 : Derivados do ácido antranílico

Mecanismo De Acção
A larga experiência de utilização de etofenamato para uso cutâneo, bem como os diversos estudos realizados, demonstraram a eficácia de Etofenamato no tratamento de perturbações reumáticas e traumatismos fechados e musculares.

Os estudos realizados demonstraram melhoria nos parâmetros de eficácia em avaliação (alívio da dor, mobilidade e diminuição do edema).

O Etofenamato apresenta o mecanismo de acção dos anti-inflamatórios não esteróides com inibição da cicloxigenase, com consequente diminuição das prostaglandinas e inibição da lipoxigenase.

Além disso inibe a libertação da histamina a partir dos mastócitos.
Posologia Orientativa
Tratamento de lesões musculares ou das articulações, como contusões, luxações, entorses e tendinites: 3 a 4 aplicações de Etofenamato por dia, durante 14 dias.

Tratamento de doenças reumáticas (reumatismo), como artrites e artroses: 2 a 3 aplicações de Etofenamato por dia.
Administração
Via cutânea: Emulsão cutânea; Gel; Solução para pulverizacção cutânea; Creme; Loçao

Etofenamato não deve ser usado mais do que 14 dias para as lesões e/ou reumatismo nos tecidos moles, ou 21 dias para as dores de artrites, excepto se recomendado por um médico.

Quando usado sem prescrição médica, se o doente não melhorar num período de 7 dias ou se piorar, deverá consultar o seu médico.

Observam-se reduções significativas da dor após 3 ou 4 dias de aplicação cutânea de Etofenamato.

Etofenamato não deverá ser aplicado nas mucosas ou olhos.

Lave as mãos antes de cada aplicação e após cada aplicação, excepto se a região dolorosa for nas mãos.
- Este medicamento destina-se a aplicação na pele, directamente na área dolorosa, desde que não exista nenhuma ferida nessa área.
Contra-Indicações
- Hipersensibilidade ao etofenamato
- Gravidez;
- Em crianças com menos de 12 anos;
- Superfícies eczematosas, feridas abertas, zonas ulceradas ou com lesões.
Efeitos Indesejáveis/Adversos
Afecções dos tecidos cutâneos e subcutâneos:

Frequentes (afecta 1 a 10 utilizadores em 100)
- Prurido
- Eritema
- Irritação local

Raros (afecta 1 a 10 utilizadores em 10.000)
- Dermatite de contacto
- Dermatite alérgica
- Dermatite fotossensível

Muito raros (afecta menos que 1 utilizador em 10.000)
- Urticária
- Reacções bolhosas, incluindo síndrome de Stevens-Johnson
- Necrólise epidérmica tóxica
Advertências
Gravidez
Gravidez
Gravidez:Etofenamato não deve ser utilizado durante a gravidez, a menos que tal seja claramente necessário.
Aleitamento
Aleitamento
Aleitamento:Etofenamato pode ser aplicado em mulheres a amamentar dado que estudos em humanos demonstraram a ausência de excreção de etofenamato no leite materno.
Precauções Gerais
Etofenamato não deverá ser aplicado nas mucosas ou olhos.

Hipersensibilidade pelo risco de reacções cruzadas a outros anti-inflamatórios.

Risco de fotoalergia de contacto pelo que a exposição solar deve ser evitada na zona de aplicação de Etofenamato.

Na medida em que existe a possibilidade de absorção cutânea da substância activa de Etofenamato, o etofenamato, não é possível excluir a ocorrência de efeitos sistémicos.

O risco de ocorrência destes efeitos depende, entre outros factores, da superfície exposta, quantidade aplicada e tempo de exposição.

Por esta razão a utilização em doentes com insuficiência renal ou hepática deve ser feita com precaução.

Segurança cutânea dos anti-inflamatórios não esteróides: têm sido muito raramente notificadas reacções cutâneas graves, algumas das quais fatais, incluindo dermatite esfoliativa, síndrome de Stevens-Johnson, necrólise epidérmica tóxica, associadas à administração de anti-inflamatórios não esteróides.

Aparentemente o risco de ocorrência destas reacções é maior no início do tratamento, sendo que na maioria dos casos estas reacções se manifestam durante o primeiro mês de tratamento.

Etofenamato deve ser interrompido aos primeiros sinais de rash, lesões mucosas ou outras manifestações de hipersensibilidade.
Cuidados com a Dieta
Não interfere com alimentos e bebidas.
Terapêutica Interrompida
Continue as aplicações normalmente, no horário habitual.
Cuidados no Armazenamento
O medicamento não necessita de qualquer temperatura especial de conservação.
Conservar na embalagem de origem para proteger da luz.
Mantenha todos os medicamentos fora do alcance de crianças e animais de estimação.

Não deite fora quaisquer medicamentos na canalização ou no lixo doméstico. Pergunte ao seu médico, enfermeiro ou farmacêutico como deitar fora os medicamentos que já não utiliza. Estas medidas ajudarão a proteger o ambiente.
Espectro de susceptibilidade e Tolerância Bacteriológica
Sem informação.
Potenciadora do efeito Terapêutico/Tóxico

Etofenamato Enoxaparina sódica

Observações: n.d.
Interacções: O uso de Etofenamato associado à enoxaparina pode aumentar o efeito hemorrágico. - Enoxaparina sódica
Redutora do efeito Terapêutico/Tóxico

Etofenamato Hidroclorotiazida

Observações: n.d.
Interacções: Com a hidroclorotiazida pode diminuir a acção diurética desta e a sua eficácia antihipertensiva. - Hidroclorotiazida
Potenciadora do efeito Terapêutico/Tóxico

Etofenamato Lítio

Observações: n.d.
Interacções: O seu uso simultâneo com o lítio pode aumentar a toxicidade deste. - Lítio
Potenciadora do efeito Terapêutico/Tóxico

Etofenamato Triamtereno

Observações: n.d.
Interacções: Quando utilizado simultaneamente com o triamtereno pode reduzir a eficácia deste e produzir nefrotoxicidade. - Triamtereno
Redutora do efeito Terapêutico/Tóxico

Etofenamato Diuréticos

Observações: n.d.
Interacções: Os anti-inflamatórios não esteróides (AINE) podem diminuir a eficácia dos diuréticos assim como de outros medicamentos antihipertensores. - Diuréticos
Usar com precaução

Etofenamato Inibidores da Enzima de Conversão da Angiotensina (IECAS)

Observações: n.d.
Interacções: Nalguns doentes com função renal diminuída (ex.: doentes desidratados ou idosos com comprometimento da função renal) a co-administração de um IECA ou AAII e agentes inibidores da ciclooxigenase pode ter como consequência a progressão da deterioração da função renal, incluindo a possibilidade de insuficiência renal aguda, que é normalmente reversível. A ocorrência destas interacções deverá ser tida em consideração em doentes a fazer a aplicação de etofenamato, sobretudo se for em zonas extensas da pele e por tempo prolongado, em associação com IECA ou AAII. Consequentemente, esta associação deverá ser utilizada com precaução, sobretudo em doentes idosos. Os doentes devem ser adequadamente hidratados e deverá ser analisada a necessidade de monitorizar a função renal após o início da terapêutica concomitante, e periodicamente desde então. - Inibidores da Enzima de Conversão da Angiotensina (IECAS)
Usar com precaução

Etofenamato Antagonistas dos Receptores da Angiotensina II (ARA II)

Observações: n.d.
Interacções: Nalguns doentes com função renal diminuída (ex.: doentes desidratados ou idosos com comprometimento da função renal) a co-administração de um IECA ou AAII e agentes inibidores da ciclooxigenase pode ter como consequência a progressão da deterioração da função renal, incluindo a possibilidade de insuficiência renal aguda, que é normalmente reversível. A ocorrência destas interacções deverá ser tida em consideração em doentes a fazer a aplicação de etofenamato, sobretudo se for em zonas extensas da pele e por tempo prolongado, em associação com IECA ou AAII. Consequentemente, esta associação deverá ser utilizada com precaução, sobretudo em doentes idosos. Os doentes devem ser adequadamente hidratados e deverá ser analisada a necessidade de monitorizar a função renal após o início da terapêutica concomitante, e periodicamente desde então. - Antagonistas dos Receptores da Angiotensina II (ARA II)
Usar com precaução

Etofenamato Inibidores da cicloxigenase (COX)

Observações: n.d.
Interacções: Nalguns doentes com função renal diminuída (ex.: doentes desidratados ou idosos com comprometimento da função renal) a co-administração de um IECA ou AAII e agentes inibidores da ciclooxigenase pode ter como consequência a progressão da deterioração da função renal, incluindo a possibilidade de insuficiência renal aguda, que é normalmente reversível. - Inibidores da cicloxigenase (COX)
Identificação dos símbolos utilizados na descrição das Interacções do Etofenamato
Informe o Médico ou Farmacêutico se estiver a tomar ou tiver tomado recentemente outros medicamentos, incluindo medicamentos obtidos sem receita médica (OTC), Produtos de Saúde, Suplementos Alimentares ou Fitoterapêuticos.

Etofenamato não deve ser utilizado durante a gravidez, a menos que tal seja claramente necessário.

Etofenamato pode ser aplicado em mulheres a amamentar dado que estudos em humanos demonstraram a ausência de excreção de etofenamato no leite materno.
Informação revista e actualizada pela equipa técnica do INDICE.EU em: 11 de Novembro de 2021