Colestipol

DCI com Advertência na Gravidez DCI com Advertência no Aleitamento DCI/Medicamento Sujeito a Receita Médica (a ausência deste simbolo pressupõe Medicamento Não Sujeito a Receita Médica)
O que é
O Colestipol é uma resina de troca aniónica básica altamente reticulada e insolúvel, usada como Anticolesterémico.

Também pode reduzir os níveis de triglicerídeos.
Usos comuns
O Colestipol é usado para reduzir os níveis elevados de colesterol no sangue. Isto pode ajudar a evitar problemas médicos causadas pelo colesterol no entupimento dos vasos sanguíneos.
Tipo
pequena molécula
História
Sem informação.
Indicações
Para o uso, como terapia adjuvante à dieta, na redução do total sérico elevado de LDL-C em Pacientes com hipercolesterolemia primária (níveis elevados de LDL-C), que não respondem adequadamente à dieta.
Classificação CFT
n.d.     n.d.
Mecanismo De Ação
O Colestipol é uma susbtância não absorvível, polímero hipolipemiantes que se liga aos ácidos biliares no intestino, impedindo a sua reabsorção.

À medida que o conjunto de ácidos biliares se esgota, a enzima hepática, colesterol 7 - (alfa)-hidroxilase, é regulada positivamente, o que aumenta a conversão de colesterol em ácidos biliares.

Isto provoca um aumento da procura de colesterol nas células do fígado, o que resulta no efeito duplo de aumentar a transcrição e a atividade da enzima de biossíntese de colesterol, hidroxi-metil-glutaril-coenzima A (HMG-CoA) redutase, e aumentando o número de lipoproteína (LDL) hepática de baixa densidade.

Estes efeitos compensatórios resultam no aumento da clearance do colesterol LDL (C-LDL) a partir do sangue, originando redução dos níveis séricos de LDL-C.

Os níveis de triglicérides séricos podem aumentar ou permanecer inalterados. O resultado final é o aumento da clearance do colesterol-LDL a partir do sangue com a diminuição do colesterol LDL no soro.
Posologia Orientativa
A dose de Colestipol será diferente para diferentes pacientes. Seguir as ordens do Médico assistente ou as instruções da embalagem.

As informações a seguir contemplam apenas as doses médias de Colestipol.

Se a dose do Paciente é diferente, não a mudar a não ser que o Médico diga para o fazer. A quantidade de medicamento a tomar depende da sua potência.

Além disso, o número de doses a tomar em cada dia, o intervalo entre estas, e a duração do tratamento dependem do problema médico para o qual o Doente está medicado.

Para forma de dosagem oral (pó para suspensão oral):
Para o colesterol elevado:
– Adultos-15 a 30 gramas por dia, divididos em duas a quatro doses e tomadas antes das refeições.

– Crianças: uso e dose devem ser determinadas pelo Médico.
Administração
Via oral.
Contraindicações
Os comprimidos de cloridrato de colestipol micronizados são contraindicados em indivíduos que tenham demonstrado hipersensibilidade a qualquer um dos seus componentes.
Efeitos Indesejáveis/Adversos
Juntamente com seus efeitos previstos, um medicamento pode causar alguns efeitos indesejáveis. Embora nem todos estes efeitos colaterais pssam ocorrer, se ocorrem podem precisar de atenção médica.

Fale com o seu Médico imediatamente se algum dos seguintes efeitos secundários aparecer:
Raros:
– Fezes escuras, pretas
– Dor garve de estômago, com náuseas e vómitos.

Fale com o seu Médico assim que possível se algum dos seguintes efeitos secundários surgir:
Mais comuns:
– Prisão de ventre

Raros:
– Perda de peso (súbita)
Alguns efeitos secundários podem ocorrer sem que normalmente necessitam de atenção médica. Estes efeitos secundários podem desaparecer durante o tratamento à medida que o seu corpo se adapta ao medicamento. Além disso, o Profissional de Saúde pode indicar-lhe as formas de prevenir ou reduzir alguns desses efeitos colaterais.

Fale com seu Médico se algum dos seguintes efeitos secundários persistem ou são incómodos ou se tiver quaisquer dúvidas sobre eles:

Menos comuns:
– Arroto (eructações)
– Inchaço
– Diarreia
– Tonturas
– Dor de cabeça
– Náuseas ou vómitos
– Dor de estômago.

Outros efeitos secundários não mencionados também podem ocorrer em alguns Pacientes.

Se notar qualquer outro efeito, fale com o seu Profissional de Saúde.

Peça aconselhamento Médico sobre os efeitos secundários.
Advertências
Gravidez
Gravidez:Como não é absorvida, admite-se não ter efeito sobre o feto. Ausência de risco fetal, demonstrada em experimentação animal ou em estudos humanos.
Aleitamento
Aleitamento:Contra-indicado.
Precauções Gerais
É muito importante que o seu Médico verifique o seu progresso em visitas regulares. Isso irá permitir que o seu Médico verifique se o medicamento está a funcionar corretamente reduzindo os seus níveis de colesterol e decidir se deve continuar a tomá-lo.

Não pare de tomar o Colestipol sem primeiro consultar o seu Médico. Quando parar de tomar Colestipol, seus níveis de colesterol no sangue podem aumentar novamente.

O seu Médico pode querer que siga uma dieta especial para ajudar a evitar que isso aconteça.

Não tome qualquer outro medicamento a menos que prescrito pelo seu Médico, uma vez que o Colestipol pode interferir com outros medicamentos.
Cuidados com a Dieta
Tome com alimentos.
Terapêutica Interrompida
Se falhar uma dose de Colestipol, tome-a assim que possível. No entanto, se estiver quase na hora da sua próxima dose, salte a dose e volte ao seu esquema posológico regular.

Não duplique doses.
Cuidados no Armazenamento
Guarde o medicamento num recipiente fechado à temperatura ambiente, longe do calor, humidade e luz direta.

Evite congelamento. Manter fora do alcance das crianças.

Não guarde medicamentos desatualizados ou medicamentos não mais necessários.
Espetro de Suscetibilidade e Tolerância Bacteriológica
Sem informação.
 Redutora do efeito Terapêutico/Tóxico

Pravastatina + Ácido acetilsalicílico + Colestipol

Observações: Não há evidência de interações farmacocinéticas clinicamente significativas na co-administração da pravastatina com o ácido acetilsalicílico.
Interações: Colestiramina/Colestipol: A administração concomitante resultou numa diminuição de aproximadamente 40 a 50% na biodisponibilidade da pravastatina. Não houve redução clinicamente significativa na biodisponibilidade ou no efeito terapêutico quando a pravastatina foi administrada uma hora antes ou quatro horas após a colestiramina ou uma hora antes do colestipol.
 Redutora do efeito Terapêutico/Tóxico

Aliscireno + Hidroclorotiazida + Colestipol

Observações: N.D.
Interações: Resinas de troca de iões: A absorção dos diuréticos tiazídicos, incluindo a hidroclorotiazida, é reduzida por colestiramina ou colestipol. Isto pode resultar em efeitos sub-terapêuticos dos diuréticos tiazídicos. Porém, o escalonamento da dosagem de hidroclorotiazida e resina de forma a que a hidroclorotiazida seja administrada pelo menos 4 horas antes ou 4-6 horas após a administração de resinas irá potencialmente minimizar a interacção.

Fosinopril + Hidroclorotiazida + Colestipol

Observações: N.D.
Interações: Colestiramina e cloridrato de colestipol: podem retardar ou diminuir a absorção da hidroclorotiazida. Os diuréticos tiazídicos devem ser administrados, pelo menos, uma hora antes ou quatro a seis horas após estas medicações.
 Multiplos efeitos Terapêuticos/Tóxicos

Paracetamol + Tiocolquicosido + Colestipol

Observações: N.D.
Interações: O efeito do paracetamol é inibido pela administração de colestipol, colestiramina e estrogénios.
 Redutora do efeito Terapêutico/Tóxico

Pravastatina + Fenofibrato + Colestipol

Observações: Não foram realizados estudos formais de interacção para Pravastatina/Fenofibrato; contudo, a utilização concomitante das substâncias activas em doentes em estudos clínicos não resultou em quaisquer interações inesperadas.
Interações: Interações relevantes para a pravastatina: Colestiramina/Colestipol: A administração concomitante resultou numa diminuição de aproximadamente 40 a 50% da biodisponibilidade da pravastatina. Não houve redução clinicamente significativa da biodisponibilidade ou do efeito terapêutico quando a pravastatina foi administrada uma hora antes ou quatro horas após a colestiramina ou uma hora antes do colestipol.

Amlodipina + Atorvastatina + Colestipol

Observações: Os dados de um estudo de interação fármaco-fármaco que envolveu 10 mg de amlodipina e 80 mg de atorvastatina em indivíduos saudáveis indicam que a farmacocinética da amlodipina não é alterada quando os fármacos são coadministrados. Não foi demonstrado nenhum efeito da amlodipina na Cmáx da atorvastatina, mas a AUC da atorvastatina aumentou 18% (IC 90% [109-127%]) na presença de amlodipina. Não foi realizado nenhum estudo de interação medicamentosa com a associação fixa de amlodipina e atorvastatina e outros fármacos, embora tenham sido realizados estudos com os componentes individuais amlodipina e atorvastatina.
Interações: Interações relacionadas com a ATORVASTATINA: Colestipol: As concentrações plasmáticas de atorvastatina e dos seus metabolitos ativos foram mais baixas (em aprox. 25%) quando se coadministrou colestipol com atorvastatina. Contudo, os efeitos nos lípidos foram maiores quando a atorvastatina e o colestipol foram coadministrados do que quando qualquer desses medicamentos foi administrado isoladamente.
 Redutora do efeito Terapêutico/Tóxico

Captopril + Hidroclorotiazida + Colestipol

Observações: N.D.
Interações: HIDROCLOROTIAZIDA: Colestiramina e colestipol: Pode atrasar ou diminuir a absorção da hidroclorotiazida. Os diuréticos sulfonamida devem ser tomados pelo menos uma hora antes ou quatro a seis horas depois destes medicamentos.
 Redutora do efeito Terapêutico/Tóxico

Quinapril + Hidroclorotiazida + Colestipol

Observações: N.D.
Interações: Resinas de troca aniónica: A absorção da hidroclorotiazida diminui na presença de resinas de troca aniónica, como a colestiramina e o colestipol. Dose únicas das resinas fixam a hidroclorotiazida e reduzem a sua absorção pelo tracto gastrointestinal em, respectivamente, 85% e 43%.

Valsartan + Hidroclorotiazida + Colestipol

Observações: n.d.
Interações: Interações relacionadas com HIDROCLOROTIAZIDA: Utilização concomitante com precaução: Resinas de colestiramina e colestipol: A absorção dos diuréticos tiazídicos, incluindo a hidroclorotiazida, é alterada na presença de resinas permutadoras de aniões.

Multivitaminas + Ácido linoleico + Lecitina + Colestipol

Observações: N.D.
Interações: Alguns fármacos podem interferir com a absorção da vitamina E como a colestiramina, colestipol, orlistato, ferro e dicumarol.
 Redutora do efeito Terapêutico/Tóxico

Cilazapril + Hidroclorotiazida + Colestipol

Observações: N.D.
Interações: Interações relacionadas principalmente com a HIDROCLOROTIAZIDA: Colestiramina/colestipol: A colestiramina e o colestipol reduzem a absorção da hidroclorotiazida.

Levotiroxina sódica + Colestipol

Observações: n.d.
Interações: Resinas de troca iónica: As resinas de troca iónica, como a colestiramina, colestipol, sais de cálcio e sais de sódio do ácido sulfónico poliestireno, inibem a absorção de levotiroxina não devendo, por isso, ser administradas nas 4 a 5 horas anteriores à toma de levotiroxina sódica.

Atorvastatina + Perindopril + Amlodipina + Colestipol

Observações: Não foram realizados estudos de interação medicamentosa com Atorvastatina / Perindopril / Amlodipina e outros medicamentos, embora alguns estudos tenham sido realizados com atorvastatina, perindopril e amlodipina separadamente.
Interações: Utilização concomitante que requer ALGUNS CUIDADOS: ATORVASTATINA: Colestipol: As concentrações plasmáticas de atorvastatina e dos seus metabolitos ativos foram mais baixas (aproximadamente 25%) quando se administrou concomitantemente colestipol com atorvastatina. Contudo, quando atorvastatina e colestipol foram administrados concomitantemente, os efeitos lipídicos foram superiores aos de qualquer um dos medicamentos em administração isolada.

Eprosartan + Hidroclorotiazida + Colestipol

Observações: N.D.
Interações: Interações potenciais relacionadas com a HIDROCLOROTIAZIDA: Administração concomitante requerendo precaução: Resinas colestiramina e colestipol: A absorção da hidroclorotiazida pode estar reduzida na presença de resinas de troca aniónica tais como colestiramina ou colestipol. Contudo, espaçar a administração de hidroclorotiazida e resina de forma que a administração de hidroclorotiazida seja pelo menos 4 horas antes ou 4 a 6 horas após a administração de resinas poderá minimizar a interação.
 Redutora do efeito Terapêutico/Tóxico

Telmisartan + Hidroclorotiazida + Colestipol

Observações: n.d.
Interações: Colestiramina e resinas do colestipol: A absorção de hidroclorotiazida diminui na presença de resinas de troca aniónica.

Retinol (ou vitamina A) + Colestipol

Observações: N.D.
Interações: A administração concomitante de colestiramina, colestipol e neomicina pode interferir com a absorção de vitamina A, pelo que não se encontra recomendada.
 Redutora do efeito Terapêutico/Tóxico

Ácido acetilsalisílico + Atorvastatina + Ramipril + Colestipol

Observações: N.D.
Interações: As concentrações plasmáticas de atorvastatina e dos seus metabolitos ativos diminuíram (em aprox. 25%) quando o colestipol foi coadministrado com atorvastatina. Contudo, os efeitos sobre os lípidos foram maiores quando a atorvastatina e o colestipol foram coadministrados do que quando qualquer um dos medicamentos foi administrado isoladamente.

Amlodipina + Valsartan + Hidroclorotiazida + Colestipol

Observações: N.D.
Interações: Requerida PRECAUÇÃO com a utilização concomitante: HIDROCLOROTIAZIDA: Resinas de troca de iões: A absorção dos diuréticos tiazídicos, incluindo a hidroclorotiazida, é reduzida por colestiramina ou colestipol. Isto pode resultar em efeitos sub-terapêuticos dos diuréticos tiazídicos. Porém, o escalonamento da dosagem de hidroclorotiazida e resina de forma a que a hidroclorotiazida seja administrada pelo menos 4 horas antes ou 4-6 horas após a administração de resinas irá potencialmente minimizar a interação.
 Redutora do efeito Terapêutico/Tóxico

Lisinopril + Hidroclorotiazida + Colestipol

Observações: n.d.
Interações: Colestiramina e Colestipol: Podem atrasar ou reduzir a absorção de hidroclorotiazida. Portanto, os diuréticos derivados das sulfonamidas devem ser tomados pelo menos 1 hora antes ou 4-6 horas depois da ingestão desses agentes.
 Redutora do efeito Terapêutico/Tóxico

Gemfibrozil + Colestipol

Observações: O perfil de interacção do gemfibrozil é complexo. Estudos in vivo indicam que o gemfibrozil é um potente inibidor da CYP2C8 (uma enzima importante no metabolismo da repaglinida, rosiglitazona e paclitaxel, por ex.). Estudos in vitro demonstraram que o gemfibrozil é um forte inibidor da CYP2C9 (uma enzima envolvida no metabolismo da varfarina e da glimepirida por ex.), mas também da CYP2C19, CYP1A2, UGTA1 e UGTA3.
Interações: A biodisponibilidade do gemfibrozil pode ser reduzida quando administrado simultaneamente com grânulos de resinas, tais como o colestipol. Recomenda-se a administração destas substâncias com 2 horas ou mais de intervalo.
 Redutora do efeito Terapêutico/Tóxico

Atorvastatina + Colestipol

Observações: N.D.
Interações: Colestipol: As concentrações plasmáticas de atorvastatina e dos seus metabolitos ativos foram mais baixas (aproximadamente 25%) quando se administrou concomitantemente colestipol com Atorvastatina. Contudo, quando Atorvastatina e colestipol foram administrados concomitantemente, os efeitos lipídicos foram superiores aos de qualquer um dos medicamentos em administração isolada.

Diclofenac + Colestipol

Observações: N.D.
Interações: As interações potencialmente perigosas ocorrem com: Colestipol e colestiramina: Estes fármacos podem induzir um atraso ou diminuição na absorção do diclofenac. Assim, é recomendada a administração do diclofenac pelo menos 1 hora antes ou 4 a 6 horas depois da administração do colestipol/colestiramina.

Ácido alendrónico + Alfacalcidol + Colestipol

Observações: N.D.
Interações: Dado que os sais biliares desempenham um papel importante na absorção do alfacalcidol, o tratamento de longo prazo com sequestrantes dos ácidos biliares (colestiramina, colestipol), sucralfato e antiácidos com elevado conteúdo em alumínio podem ser prejudiciais. Consequentemente, alfacalcidol 1 micrograma cápsulas e antiácidos com alumínio não devem ser tomados concomitantemente e deve ser observado um intervalo de 2 horas.

Amlodipina + Olmesartan medoxomilo + Hidroclorotiazida + Colestipol

Observações: N.D.
Interações: Interações potenciais relacionadas com HIDROCLOROTIAZIDA: Uso concomitante que requer precaução: Colestiramina e resinas de colestipol: A absorção da hidroclorotiazida é prejudicada em presença de resinas de troca aniónica.

Irbesartan + Hidroclorotiazida + Colestipol

Observações: N.D.
Interações: Informações adicionais sobre as interações da HIDROCLOROTIAZIDA: Quando são administrados concomitantemente, os medicamentos seguintes podem ter interações com os diuréticos tiazídicos: Resinas de colestiramina e colestipol: a absorção da hidroclorotiazida é prejudicada em presença de resinas de troca aniónica. Irbesartan / Hidroclorotiazída deve ser tomado, pelo menos, uma hora antes ou quatro horas após estas medicações.
 Redutora do efeito Terapêutico/Tóxico

Candesartan + Hidroclorotiazida + Colestipol

Observações: N.D.
Interações: A absorção da hidroclorotiazida é reduzida pelo colestipol ou pela colestiramina.

Aliscireno + Amlodipina + Hidroclorotiazida + Colestipol

Observações: A análise farmacocinética populacional de doentes com hipertensão não revelou quaisquer alterações clinicamente relevantes durante a exposição no estado de equilíbrio (AUC) e Cmax de aliscireno, amlodipina e hidroclorotiazida comparativamente com as terapêuticas duplas correspondentes.
Interações: Precauções com utilização concomitante: Resinas de troca de iões: A absorção dos diuréticos tiazídicos, incluindo a hidroclorotiazida, é reduzida por colestiramina ou colestipol. Isto pode resultar em efeitos sub-terapêuticos dos diuréticos tiazídicos. Porém, o escalonamento da dosagem de hidroclorotiazida e resina de forma a que a hidroclorotiazida seja administrada pelo menos 4 horas antes ou 4-6 horas após a administração de resinas irá potencialmente minimizar a interação.
 Redutora do efeito Terapêutico/Tóxico

Altizida + Espironolactona + Colestipol

Observações: N.D.
Interações: A colestiramina e o colestipol reduzem a absorção das tiazidas e podem diminuir o seu efeito diurético.

Nebivolol + Hidroclorotiazida + Colestipol

Observações: n.d.
Interações: Interações farmacocinéticas: HIDROCLOROTIAZIDA: A absorção da hidroclorotiazida é comprometida em presença de resinas de troca aniónica (como, colestiramina e resinas colestipol).
 Redutora do efeito Terapêutico/Tóxico

Xipamida + Colestipol

Observações: n.d.
Interações: As seguintes associações podem causar interações: Colestipol e colestiramina: A absorção da xipamida é presumivelmente reduzida.
 Redutora do efeito Terapêutico/Tóxico

Losartan + Hidroclorotiazida + Colestipol

Observações: n.d.
Interações: HIDROCLOROTIAZIDA: Quando administrados concomitantemente, os seguintes fármacos podem interferir com os medicamentos diuréticos tiazídicos. Colestiramina e resinas de colestipol: A absorção da hidroclorotiazida é prejudicada pela presença de resinas permutadoras de aniões. Mesmo em doses únicas, tanto colestiramina como resinas de colestipol ligam-se à hidroclorotiazida e reduzem a sua absorção a partir do tracto gastrintestinal até 85% e 43%, respectivamente.
 Redutora do efeito Terapêutico/Tóxico

Atorvastatina + Ezetimiba + Colestipol

Observações: N.D.
Interações: Efeitos de outros medicamentos: ATORVASTATINA: Colestipol: As concentrações plasmáticas de atorvastatina e dos seus metabolitos ativos foram mais baixas (em aproximadamente 25%) quando se administrou concomitantemente colestipol com atorvastatina. Contudo, os efeitos lipídicos foram superiores quando atorvastatina e colestipol foram administrados concomitantemente do que quando qualquer um dos medicamentos foi administrado isoladamente.
 Multiplos efeitos Terapêuticos/Tóxicos

Ácido alendrónico + Colecalciferol + Colestipol

Observações: N.D.
Interações: O olestra, os óleos minerais, o orlistato e os sequestrantes dos ácidos biliares (por ex., colestiramina, colestipol) podem impedir a absorção de vitamina D. Pode considerar-se em cada caso, individualmente analisado, a administração de outros suplementos de vitamina D.
 Redutora do efeito Terapêutico/Tóxico

Ácido obeticólico + Colestipol

Observações: N.D.
Interações: Medicamentos que afetam o ácido obeticólico: Resinas sequestradoras de ácidos biliares: As resinas sequestradoras de ácidos biliares, como a colestiramina, o colestipol ou o colesevelam adsorvem e reduzem a absorção de ácidos biliares e podem reduzir a eficácia do ácido obeticólico. Quando são administradas concomitantemente resinas sequestradoras de ácidos biliares, o ácido obeticólico deve ser tomado pelo menos 4 a 6 horas antes ou 4 a 6 horas depois (de tomar uma resina sequestradora de ácidos biliares ou com o maior intervalo possível)
 Redutora do efeito Terapêutico/Tóxico

Benazepril + Hidroclorotiazida + Colestipol

Observações: N.D.
Interações: Colestiramina ou colestipol: Diminuição da absorção da hidroclorotiazida.
 Redutora do efeito Terapêutico/Tóxico

Ácido quenodesoxicólico + Colestipol

Observações: N.D.
Interações: A eficácia da medicação pode ser reduzida pelo uso de medicamentos que se ligam aos ácidos biliares (colestipol, colestiramina e hidróxido de alumínio).

Alfacalcidol + Colestipol

Observações: N.D.
Interações: Dado que os sais biliares desempenham um papel importante na absorção do alfacalcidol, o tratamento de longa duração com medicamentos que se liguam aos ácido biliares (colestiramina, colestipol) ou sucralfato e antiácidos com elevado teor em alumíno pode ser prejudicial.

Hidroclorotiazida + Colestipol

Observações: N.D.
Interações: Resinas de troca de iões: A absorção dos diuréticos tiazídicos, incluindo a hidroclorotiazida, é reduzida por colestiramina ou colestipol. Isto pode resultar em efeitos sub-terapêuticos dos diuréticos tiazídicos. Porém, o escalonamento da dosagem de hidroclorotiazida e resina de forma a que a hidroclorotiazida seja administrada pelo menos 4 horas antes ou 4-6 horas após a administração de resinas irá potencialmente minimizar a interação.
 Redutora do efeito Terapêutico/Tóxico

Alfatocoferol + Piridoxina + Retinol + Colestipol

Observações: N.D.
Interações: Colestipol, colestiramina, ou sucralfato: A absorção de vitaminas A e E desta preparação pode ser reduzida. Aconselha-se a gestão do espaço.
 Redutora do efeito Terapêutico/Tóxico

Bendroflumetiazida + Colestipol

Observações: N.D.
Interações: Resina trocadora de aniões: O colestipol e a colestiramina podem reduzir a absorção dos diuréticos tiazídicos e, por isso, devem ser administrados 2 horas antes ou após a toma de bendroflumetiazida.

Clortalidona + Colestipol

Observações: N.D.
Interações: Em consequência da administração concomitante dos seguintes medicamentos podem ocorrer interações com Clortalidona: Resinas de troca iónica: A absorção de diuréticos tiazídicos é prejudicada pela presença de resinas de troca aniónica como a colestiramina ou colestipol, e uma diminuição do efeito farmacológico pode ser esperada. No entanto, organizando os horários de administração da Clortalidona e resina, de forma que a Clortalidona seja administrada pelo menos 4 horas antes ou 4-6 horas após a administração da resina, pode potencialmente minimizar a interação.

Ácido ursodesoxicólico + Colestipol

Observações: N.D.
Interações: Ácido ursodesoxicólico não deve ser administrado concomitantemente com colestiramina, colestipol ou antiácidos contendo hidróxido de alumínio e/ou esmectite (óxido de alumínio) visto que estas preparações se ligam ao ácido ursodesoxicólico no intestino, inibindo desta forma a sua absorção e eficácia. Caso seja necessário o uso de uma preparação contendo uma destas substâncias, esta deve ser tomada pelo menos 2 horas antes ou depois da toma de Ácido ursodesoxicólico.

Ácido cólico + Colestipol

Observações: Não foram realizados estudos de interação com ácido cólico e medicamentos ou alimentos administrados de forma concomitante. O efeito dos alimentos na biodisponibilidade do ácido cólico não foi estudado. Existe a possibilidade teórica de que a administração de alimentos possa aumentar a biodisponibilidade do ácido cólico e melhorar a tolerabilidade. Recomenda-se a toma do ácido cólico com alimentos.
Interações: As interações medicamentosas com o ácido cólico estão essencialmente relacionadas com medicamentos com capacidade para interromperem a circulação enterohepática dos ácidos biliares, como os agentes sequestrantes colestiramina, colestipol ou colessevelam. No caso de ser necessário utilizar uma preparação contendo uma destas substâncias, esta deve ser tomada pelo menos 5 horas antes ou depois do ácido cólico.
 Redutora do efeito Terapêutico/Tóxico

Pravastatina + Colestipol

Observações: N.D.
Interações: Colestiramina/Colestipol: A administração concomitante produziu uma diminuição da biodisponibilidade da pravastatina de aproximadamente 40% a 50%. Não se observou uma diminuição clinicamente significativa da biodisponibilidade ou do efeito terapêutico quando a pravastatina foi administrada uma hora antes ou quatro horas depois da colestiramina ou uma hora antes do colestipol.

Nicotinato de alfatocoferol + Colestipol

Observações: N.D.
Interações: A colestipol pode interferir com a absorção do Nicotinato de alfatocoferol.

Ácido fenofíbrico + Colestipol

Observações: N.D.
Interações: Este medicamento pode interagir com os seguintes medicamentos: colestiramina ou colestipol.

Olmesartan medoxomilo + Hidroclorotiazida + Colestipol

Observações: n.d.
Interações: Interações potenciais relacionadas com HIDROCLOROTIAZIDA: Uso concomitante com precaução: Colestiramina e resinas de colestipol: A absorção da hidroclorotiazida é prejudicada em presença de resinas de troca aniónica.

Bisoprolol + Hidroclorotiazida + Colestipol

Observações: N.D.
Interações: Associações a UTILIZAR COM CUIDADO: Colestiramina, colestipol: Reduz a absorção da hidroclorotiazida.

Cloreto de tróspio + Colestipol

Observações: N.D.
Interações: Não se pode excluir uma inibição de absorção de cloreto de tróspio pelo guar, colestiramina e colestipol. Por este motivo a administração simultânea destes fármacos não é recomendada.
 Redutora do efeito Terapêutico/Tóxico

Hidroclorotiazida + Amilorida + Colestipol

Observações: N.D.
Interações: Colestiramina e colestipol diminuem a absorção de Hidroclorotiazida.

Atorvastatina + Perindopril + Colestipol

Observações: Não foram realizados estudos de interação medicamentosa com este medicamento e outros medicamentos, embora alguns estudos tenham sido realizados com atorvastatina e perindopril separadamente. Os dados de estudos clínicos demonstram que o duplo bloqueio do sistema renina-angiotensina-aldosterona (SRAA) através da utilização combinada de IECAs, antagonistas dos recetores da angiotensina II ou aliscireno está associado ao aumento da frequência de eventos adversos, tais como hipotensão, hipercaliemia, diminuição da função renal (incluindo insuficiência renal aguda) comparativamente com a utilização de um único medicamento que atua no SRAA.
Interações: Utilização concomitante que requer alguns cuidados: Atorvastatina Colestipol As concentrações plasmáticas de atorvastatina e dos seus metabolitos ativos foram mais baixas (aproximadamente 25%) quando se administrou concomitantemente colestipol com atorvastatina. Contudo, quando atorvastatina e colestipol foram administrados concomitantemente, os efeitos lipídicos foram superiores aos de qualquer um dos medicamentos em administração isolada.
Antes de prescrever medicamentos para a sua condição, o seu Médico provavelmente vai tentar controlar a sua doença, prescrevendo uma dieta pessoal. Essa dieta pode ser baixa em gorduras, açúcares e/ou colesterol.

Muitas pessoas são capazes de controlar sua condição seguindo cuidadosamente as ordens do seu Médico para a dieta adequada e exercício físico.

Uma medicação é prescrita somente quando ajuda adicional é necessária e só é eficaz quando uma programação de dieta e exercício é seguida corretamente.

Além disso, o Colestipol é menos eficaz se estiver muito acima do peso indicado para si.

Pode ser muito importante para si seguir em uma dieta de redução. No entanto, fale com seu Médico antes de iniciar qualquer dieta.

Certifique-se de que o seu Profissional de Saúde sabe que está com um baixo teor de sódio, baixo teor de açúcar, ou a fazer outra dieta especial.

Tome o Colestipol exatamente como indicado pelo seu Médico. Tente não perder nenhuma dose e não tome mais do que o seu Médico receitou.

Siga cuidadosamente a dieta especial que o seu Médico lhe prescreveu.

Esta é a parte mais importante para controlar a sua situação e é necessária para que o medicamento atue corretamente.

O Colestipol nunca deve ser tomado na sua forma sólida, uma vez que poderia levá-lo a engasgar-se.

Em vez disso, misture sempre como se segue:
– Adicionar o Colestipol a 90 ml ou mais de água, leite, bebida com sabor, ou ao seu sumo favorito ou uma bebida gaseificada.

Se usar uma bebida gaseificada, lentamente misture o pó num copo grande para evitar demasiada espuma.

Mexa até que esteja completamente misturado (que não vai dissolver) antes de beber.

Depois de beber todo o líquido contendo o medicamento, lave o copo com um pouco mais de líquido e beba-o também, para ter a certeza de tomar todo o medicamento.

– Também pode misturar Colestipol com leite em cereais matinais quentes ou regulares, ou em sopas magras, como tomate ou sopa de massa ou galinha.

Ou pode adicioná-lo a algumas frutas polpudas, como abacaxi picado, pêras, pêssegos, ou salada de frutas.
Informação revista e atualizada pela equipa técnica do INDICE.EU em: 11 de Outubro de 2017