Azilsartan medoxomilo + Clorotalidona

DCI com Advertência na Gravidez DCI com Advertência no Aleitamento DCI com Advertência na Condução
O que é
O azilsartan medoxomilo pertence a um grupo de medicamentos conhecidos como antagonistas dos receptores da angiotensina II.
Baixa a tensão arterial fazendo com que os vasos sanguíneos relaxem.

A clorotalidona pertence a um grupo de medicamentos conhecidos como diuréticos.
Baixa a tensão arterial ao ajudar o organismo a eliminar os fluidos em excesso, fazendo com que os rins produzam mais urina.
Usos comuns
Tratamento da hipertensão em adultos.

Azilsartan medoxomil + Clortalidona é indicado em adultos cuja pressão arterial não é adequadamente controlada por monoterapia com azilsartan medoxomilo.
Tipo
Sem informação.
História
Sem informação.
Indicações
Tratamento da hipertensão em adultos.

Azilsartan medoxomil + Clortalidona é indicado em adultos cuja pressão arterial não é adequadamente controlada por monoterapia com azilsartan medoxomilo.
Classificação CFT

03.04.02.02 : Antagonistas dos receptores da angiotensina

Mecanismo De Acção
O azilsartan medoxomilo é um pró-fármaco administrado por via oral que é rapidamente convertido por esterases no tracto gastrointestinal e/ou durante a absorção, na fracção activa, o azilsartan, que antagoniza selectivamente os efeitos da angiotensina II ao bloquear a sua ligação ao receptor AT1 em múltiplos tecidos.

A angiotensina II é o principal agente pressor do sistema renina-angiotensina, com efeitos que incluem vasoconstrição, estimulação da síntese e libertação de aldosterona, estimulação cardíaca e reabsorção renal de sódio.

O bloqueio do receptor AT1 inibe o feedback regulador negativo da angiotensina II na secreção da renina, mas os aumentos resultantes na actividade da renina plasmática e níveis circulantes de angiotensina II não eliminam o efeito anti-hipertensor do azilsartan.

A clorotalidona produz diurese com aumento da excreção de sódio e cloreto.

O local de acção parece ser o início do túbulo contornado distal no nefrónio.

O efeito diurético da clorotalidona é devido à inibição da reabsorção de sódio, inibindo a reabsorção de Na+Cl- ao antagonizar o cotransportador de Na+Cl- nesse local, o que leva ao aumento da excreção de água e sal.
Posologia Orientativa
Adultos
A dose inicial recomendada é de 40 mg/12.5 mg uma vez por dia em doentes cuja pressão arterial não é adequadamente controlada com monoterapia anti-hipertensiva corrente.

Se necessário a dose pode ser aumentada para um máximo de 40 mg/25 mg uma vez por dia.

O efeito anti-hipertensor perto do máximo torna-se normalmente evidente ao fim de 1-2 semanas, com os efeitos máximos atingidos às 4 semanas.
Administração
O Azilsartan medoxomil + Clortalidona é para utilização por via oral e pode ser tomado com ou sem alimentos.

Tome o comprimido com quantidade abundante de água.
Contra-Indicações
Hipersensibilidade ao Azilsartan medoxomil e à Clortalidona.

Gravidez.

Afecção hepática grave.

Compromisso renal grave (TFG <30 mL/min/1.73m2).

Anúria.

Hiponatremia refractária.

Hipercalcemia.

Hiperuricemia sintomática.

O uso concomitante de Azilsartan medoxomil + Clortalidona com medicamentos contendo aliscireno é contra-indicado em doentes com diabetes mellitus ou compromisso renal (TFG <60 mL/min/1.73m2).
Efeitos Indesejáveis/Adversos
Azilsartan medoxomilo + Clorotalidona:
PARE de tomar este medicamento e consulte de imediato um médico se tiver alguma das seguintes reacções alérgicas graves, que raramente ocorrem (menos de 1 em cada 1000 doentes):

Dificuldades respiratórias ou a engolir, ou inchaço do rosto, lábios, língua e/ou garganta (angioedema)

Outros efeitos secundários possíveis incluem:

Efeitos secundários muito frequentes que afectam mais de 1 em cada 10 pessoas:
Aumento da creatinina no sangue (um indicador da função renal)

Efeitos secundários frequentes que afectam menos de 1 em cada 10 pessoas:
Tonturas e sensação de desmaio ao levantar
Diarreia
Náuseas
Tensão arterial baixa (hipotensão), que pode fazê-lo sentir-se a desmaiar ou tonto
Sensação de cansaço (fadiga)
Espasmos musculares
Aumento do ácido úrico no sangue

Efeitos secundários pouco frequentes que afectam menos de 1 em cada 100 pessoas:
Erupção cutânea e prurido
Desmaio (síncope)
Sensação de formigueiro e picadas (parestesia)
Vómitos
Gota que causa dor e inchaço nas articulações
Redução dos glóbulos vermelhos no sangue (anemia)
Aumento ou diminuição do potássio no sangue
Diminuição dos níveis de sódio no sangue
Aumento dos níveis de glucose no sangue

As reacções adversas notificadas com cada um dos componentes individuais podem ser potenciais reacções adversas deste medicamento, mesmo quando não foram observadas em ensaios clínicos com este produto.

Azilsartan medoxomilo:
Em doentes a receberem azilsartan medoxomilo isoladamente, foram notificados os seguintes efeitos secundários adicionais:

Efeitos secundários frequentes que afectam menos de 1 em cada 10 pessoas:
O inchaço das mãos, tornozelos ou pés é mais frequente quando o azilsartan medoxomilo é tomado com a amlodipina (um bloqueador dos canais de cálcio para o tratamento da hipertensão) que quando o azilsartan medoxomilo é tomado isoladamente (menos de 1 em cada 100 utilizadores)

Efeitos secundários pouco frequentes que afectam menos de 1 em cada 100 pessoas:
Enxaqueca

Efeitos secundários raros que afectam menos de 1 em cada 1000 pessoas:
Alterações dos resultados da análise ao sangue incluindo diminuição dos níveis de uma proteína nos glóbulos vermelhos (hemoglobina)

Clorotalidona:
Em doentes a receberem clorotalidona isoladamente foram notificados os seguintes efeitos secundários adicionais:

Efeitos secundários muito frequentes que afectam mais de 1 em cada 10 pessoas:
Aumento dos níveis de gordura no sangue (lípidos no sangue)

Efeitos secundários frequentes que afectam menos de 1 em cada 10 pessoas:
Perda de apetite
Indisposição do estômago
Erupção cutânea com prurido
Impotência nos homens
Níveis baixos de magnésio no sangue

Efeitos secundários raros que afectam menos de 1 em cada 1000 pessoas:
Açúcar na urina (glicosúria)
Agravamento da diabetes
Batimentos cardíacos irregulares
Amarelecimento da pele ou olhos causado por problemas no fígado (icterícia)
Sensibilidade aumentada à luz do sol
Inflamação dos vasos sanguíneos na pele
Problemas respiratórios devidos à existência de água (edema) nos pulmões
Inflamação dos rins
Dores de cabeça
Dores de estômago
Obstipação
Aumento do cálcio no sangue
Alterações no número de células do sangue, incluindo aumento de alguns glóbulos brancos (eosinofilia), baixa contagem de glóbulos brancos (leucopenia, agranulocitose) e baixa contagem de plaquetas (trombocitopenia)

Efeitos secundários muito raros que afectam menos de 1 em cada 10.000 pessoas:
Níveis baixos de cloretos no sangue
Inflamação do pâncreas que causa dores fortes no estômago e nas costas
Advertências
Gravidez
Gravidez
Gravidez:Não utilizar durante a gravidez.
Condução
Condução
Condução:Quando é utilizado qualquer anti-hipertensor deve ter-se em atenção que podem ocorrer tonturas ou fadiga.
Aleitamento
Aleitamento
Aleitamento:Não utilizar durante a amamentação.
Precauções Gerais
Antes de tomar ou durante a toma do Azilsartan medoxomilo / Clorotalidona, informe o seu médico se:
tem problemas renais (nos rins)
está a fazer diálise ou fez um transplante renal recente
tem problemas de fígado
tem problemas de coração (incluindo insuficiência cardíaca, ataque cardíaco recente)
já teve um AVC (acidente vascular cerebral)
tem tensão arterial baixa ou sensação de tonturas, fraqueza, agitação ou vertigens
tem dores ou cãibras musculares ou fadiga muscular
tem náuseas e vómitos, diarreia, boca seca, sede ou cansaço
está a tomar diuréticos, ou
produz uma quantidade reduzida de urina

Estes podem ser sinais de uma situação grave de desidratação ou depleção de sal. O seu médico deve corrigir estes problemas antes de começar a tomar Azilsartan medoxomilo / Clorotalidona.

- tem uma doença da glândula supra-renal chamada hiperaldosteronismo primário foi informado de que tem um estreitamento das válvulas no coração (a chamada “estenose aórtica ou mitral”) ou de que a espessura do músculo cardíaco está anormalmente aumentada (a chamada “cardiomiopatia hipertrófica obstrutiva” está a receber tratamento com lítio (usado no tratamento de problemas de saúde mental).

- está a tomar algum dos seguintes medicamentos para tratar a pressão arterial elevada:
um “inibidor da ECA” (por exemplo enalapril, lisinopril, ramipril, etc.), em particular se tiver problemas nos rins relacionados com diabetes.
aliscireno

O seu médico pode verificar a sua função renal, pressão arterial e a quantidade de electrólitos (por exemplo potássio, cálcio, sódio, magnésio ou cloretos) no seu sangue em intervalos regulares. O seu médico pode também verificar os seus níveis de glucose, ácido úrico, colesterol e triglicéridos (gorduras no sangue).

Deve informar o médico se pensa que está (ou pode vir a estar) grávida. O Azilsartan medoxomilo / Clorotalidona não deve ser usado durante a gravidez e deve ser interrompido se engravidar uma vez que pode ser gravemente prejudicial para o seu bebé (ver secção Gravidez).

Não existe experiência com a utilização do Azilsartan medoxomilo / Clorotalidona em crianças ou adolescentes com idade inferior a 18 anos. Por conseguinte, o Azilsartan medoxomilo / Clorotalidona não deve ser administrado a crianças ou adolescentes com idade inferior a 18 anos.

Informe o médico ou farmacêutico se estiver a tomar ou tiver tomado recentemente outros medicamentos, incluindo medicamentos obtidos sem receita médica.

O Azilsartan medoxomilo / Clorotalidona pode afectar o modo como outros medicamentos funcionam e alguns medicamentos podem ter efeito no Azilsartan medoxomilo / Clorotalidona.

Mais especificamente, informe o médico se estiver a tomar algum dos seguintes medicamentos:

Lítio (um medicamento para problemas de saúde mental)

Medicamentos anti-inflamatórios não esteroides (AINEs), tais como ibuprofeno, diclofenac ou celecoxib (medicamentos para o alívio da dor e inflamação)
Aspirina (ácido acetilsalicílico) se tomar mais de 3 g por dia (medicamento para aliviar a dor e a inflamação)

Medicamentos que aumentam a quantidade de potássio no sangue; estes incluem suplementosdo potássio, medicamentos poupadores do potássio (como sejam alguns diuréticos) ou substitutos de sal contendo potássio

Medicamentos associados a baixos níveis de potássio no sangue (hipocaliemia) tais como corticosteroides (por ex. prednisona), ACTH (uma hormona), anfotericina (um medicamentoantifúngico) e carbenoxolona (usada para tratar ulceras na boca)

Heparina (um medicamento para diluir a espessura do sangue)

Aliscireno ou outros medicamentos para baixar a sua tensão arterial, tais como enalapril,lisinopril, ramipril ou valsartan, telmisartan, irbesartan

Outros medicamentos usados para tratar a tensão arterial elevada, diabetes, gota ou asma

Digitálicos (medicamentos para tratar problemas do coração)

Anticolinérgicos como a atropina usada para espasmos ou cãibras abdominais ou do estômago

Amantadina (um medicamento para a doença de Parkinson)

Colestiramina (usado para reduzir os níveis de colesterol no sangue)

Ciclosporina (usado para tratar a doença reumática e após um transplante)

Medicamentos para tratar o cancro como a ciclofosfamida ou o metotrexato

Vitamina D e suplementos de cálcio

O médico pode necessitar de alterar a sua dose e/ou de tomar outras precauções se estiver a tomar um inibidor da ECA ou aliscireno.
Cuidados com a Dieta
Não interfere com alimentos e bebidas.
Terapêutica Interrompida
Não tome uma dose a dobrar para compensar uma dose que se esqueceu de tomar.

Basta tomar a dose seguinte à hora habitual.
Cuidados no Armazenamento
Conservar na embalagem de origem para proteger da humidade.

Mantenha todos os medicamentos fora do alcance de crianças e animais de estimação.

Não deite fora quaisquer medicamentos na canalização ou no lixo doméstico. Pergunte ao seu médico, enfermeiro ou farmacêutico como deitar fora os medicamentos que já não utiliza. Estas medidas ajudarão a proteger o ambiente.
Espectro de susceptibilidade e Tolerância Bacteriológica
Sem informação.
Informe o seu Médico ou Farmacêutico se estiver a tomar ou tiver tomado recentemente outros medicamentos, incluindo medicamentos obtidos sem receita médica (OTC), Produtos de Saúde, Suplementos Alimentares ou Fitoterapêuticos.

Não utilizar durante a gravidez e amamentação.

Quando é utilizado qualquer anti-hipertensor deve ter-se em atenção que podem ocorrer tonturas ou fadiga.
Informação revista e actualizada pela equipa técnica do INDICE.EU em: 11 de Novembro de 2021