Ácido acetilsalicílico + Pseudoefedrina

DCI com Advertência na Gravidez DCI com Advertência no Aleitamento DCI com Advertência na Condução
O que é
O Ácido acetilsalicílico (Lat. acidum acetylsalicylicum) é um fármaco do grupo dos anti-inflamatórios não-esteróides (AINE), utilizado como anti-inflamatório, antipirético, analgésico e também como antiplaquetar.

A pseudoefedrina é um fármaco simpaticomimético com efeitos diretos e indirectos nos receptores adrenérgicos.

Tem actividade estimulante adrenérgica alfa e beta e algum efeito estimulante no sistema nervoso central.

O efeito simpaticomimético da pseudoefedrina provoca uma vasoconstrição que por seu turno alivia a congestão nasal.
Usos comuns
Tratamento sintomático da congestão nasal/congestão dos seios nasais (rinosinusite) com dor e febre associada a constipação comum e/ou sintomas tipo gripe.
Tipo
Sem informação.
História
Sem informação.
Indicações
Tratamento sintomático da congestão nasal associada com resfriado comum.
Classificação CFT

02.10 : Analgésicos e antipiréticos

14.01.01 : Descongestionantes

Mecanismo De Ação
O ácido acetilsalicílico pertence ao grupo de medicamentos analgésicos/anti-inflamatórios não esteróides acídicos com propriedades analgésicas, antipiréticas e anti-inflamatórias. O seu mecanismo de acção é baseado na inibição irreversível das enzimas da cicloxigenase envolvidas na síntese das prostaglandinas.
O ácido acetilsalicílico inibe também a agregação plaquetária, bloqueando a síntese do tromboxano A2, nas plaquetas.

A pseudoefedrina é um agente simpatomimético com actividade alfa-agonista. É o dextro- isómero da efedrina, ambos os agentes são igualmente eficazes como descongestionantes nasais. Estimulam os receptores alfa-adrenérgicos do músculo liso vascular, causando a constrição das arteríolas dilatadas na mucosa nasal e diminuindo o fluxo sanguíneo para a zona afectada.
Posologia Orientativa
O conteúdo de 1 a 2 saquetas para adultos e adolescentes a partir dos 16 anos.
Se necessário, a dose única pode ser repetida em intervalos de 4 a 8 horas.
Não deve ser excedida uma dose diária máxima de 6 saquetas.

No caso de predominância de apenas um dos sintomas, é mais adequado o tratamento em monoterapia.

Não deve ser tomada por mais de 3 dias sem consultar um médico.
Administração
Via oral.
Contraindicações
- Hipersensibilidade à pseudoefedrina, ao ácido acetilsalicílico ou outros salicilatos;
- História de asma induzida pela administração de salicilatos ou substâncias com uma acção similar, em particular anti-inflamatórios não esteróides (AINEs);
- Úlceras gastrointestinais agudas;
- Diátese hemorrágica;
- Gravidez;
- Aleitamento;
- Insuficiência hepática grave;
- Insuficiência renal grave;
- Insuficiência cardíaca grave;
- Administração concomitante com metotrexato em doses de 15 mg/semana ou superiores;
- Hipertensão grave;
- Doença arterial coronária grave;
- Tratamento com medicamentos inibidores da monoaminoxidase nas duas semanas anteriores.
Efeitos Indesejáveis/Adversos
Frequências: desconhecidas (não podem ser estimadas a partir dos dados disponíveis)

Os possíveis efeitos indesejáveis do ácido acetilsalicílico são:

Doenças do sistema imunitário:
Reacções de hipersensibilidade com respetivas manifestações laboratoriais e clínicas incluem síndrome asmática, reacções ligeiras a moderadas afectando potencialmente a pele, tracto respiratório, tracto gastrointestinal e sistema cardiovascular, incluindo sintomas como exantema, urticária, edema, prurido, rinite, congestão nasal, dificuldades cardiorrespiratórias e, muito raramente, reacções graves, incluindo choque anafiláctico.

Doenças gastrointestinais:
Queixas gastroduodenais (gastralgia, dispepsia, gastrite); Náuseas, vómitos, diarreia; Úlceras gastrointestinais que, em casos isolados, podem causar perfuração.

Afecções hepatobiliares:
Insuficiência hepática transitória, com aumento das transaminases.

Doenças do sangue e do sistema linfático:
Aumento do risco de hemorragia, como hemorragia perioperatória, hematomas, epistaxe, hemorragia urogenital e hemorragias gengivais; Hemólise e anemia hemolítica em doentes com formas graves de deficiência de glicose- 6-fosfato desidrogenase (G6PD);

A hemorragia pode resultar em anemia pós-hemorrágica aguda e crónica/anemia por défice de ferro (devido, por exemplo, a micro hemorragias ocultas) com os respetivos sinais e sintomas laboratoriais e clínicos, como astenia, palidez, hipoperfusão.

Doenças do sistema nervoso:
Tonturas poderão ser um sintoma de sobredosagem.

Doenças do ouvido e do labirinto:
Os acufenos poderá ser um sintoma de sobredosagem.

Doenças renais e urinárias:
Foram notificados casos de insuficiência renal, falência renal aguda.

Os possíveis efeitos indesejáveis da pseudoefedrina são:
Doenças vasculares:
Rubor;
Aumento da pressão arterial, embora não se aplique em caso de hipertensão controlada.

Cardiopatias:
Efeitos cardíacos (como taquicardia, palpitações, arritmias).

Doenças do sistema nervoso:
Estimulação do sistema nervoso central (como insónia, raramente alucinações).

Doenças renais e urinárias:
Retenção de urina, especialmente em doentes com hiperplasia da próstata.

Afecções dos tecidos cutâneos e subcutâneos:
Efeitos na pele (como exantema, urticária, prurido).
Foram notificadas reacções cutâneas graves, incluindo pustulose exantematosa generalizada aguda (AGEP) com medicamentos contendo pseudoefedrina.

Doenças gastrointestinais :
Colite isquémica
Advertências
Gravidez
Gravidez
Gravidez:O Ácido acetilsalicílico + Pseudoefedrina está contra-indicada na gravidez.
Aleitamento
Aleitamento
Aleitamento:O Ácido acetilsalicílico + Pseudoefedrina está contra-indicado nas mulheres a amamentar.
Condução
Condução
Condução:O Ácido acetilsalicílico + Pseudoefedrina tem efeitos ligeiros a moderados na capacidade de conduzir e utilizar máquinas. O risco pode ser aumentado devido ao consumo concomitante de álcool.
Precauções Gerais
- Tratamento concomitante com anticoagulantes;
- Antecedentes de úlceras gastrointestinais, incluindo úlceras crónicas ou recorrentes ou antecedentes de hemorragias gastrointestinais;
- Doentes com função renal diminuída ou doentes com função cardiovascular diminuída (por exemplo, doença vascular renal, insuficiência cardíaca congestiva, deplecção de volume, grande cirurgia, sépsis ou acontecimentos hemorrágicos major), dado que o ácido acetilsalicílico poderá aumentar o risco de insuficiência renal e falência renal aguda;
- Função hepática diminuída;
- Hipersensibilidade a analgésicos / anti-inflamatórios ou fármacos antirreumáticos ou outros alérgenos;
- Hipertiroidismo, hipertensão ligeira a moderada, diabetes mellitus, doença cardíaca isquémica, pressão intra-ocular elevada (glaucoma), hipertrofia prostática, ou sensibilidade a agentes simpatomiméticos;
- Os doentes idosos poderão ser particularmente sensíveis aos efeitos no sistema nervoso central da pseudoefedrina.

O ácido acetilsalicílico pode desencadear broncospasmos e induzir crises de asma ou outras reacções de hipersensibilidade. Como factores de risco, podem referir-se a existência de asma brônquica, febre dos fenos, pólipos nasais, ou doença respiratória crónica. Isto aplica-se também a doentes que apresentam reacções alérgicas (como reacções cutâneas, prurido, urticária) a outras substâncias.

Devido ao seu efeito inibitório na agregação plaquetária que persiste por vários dias após a administração, o ácido acetilsalicílico poderá causar um aumento da tendência para hemorragia durante e após operações cirúrgicas (incluindo pequenas cirurgias, como extrações dentárias).

Em doses baixas, o ácido acetilsalicílico reduz a excreção do ácido úrico. Isto pode desencadear gota em doentes que apresentam já tendência para uma baixa excreção do ácido úrico.

A utilização habitual de analgésicos (em particular as associações de diferentes medicamentos analgésicos) pode provocar lesão permanente dos rins (nefropatia analgésica).

Nos doentes que sofrem de défice grave de glicose-6-fosfato desidrogenase (G6PD), o ácido acetilsalicílico pode induzir hemólise ou anemia hemolítica. Os factores que podem aumentar o risco de hemólise são, por exemplo, dose elevada, febre ou infecções agudas.

Podem ocorrer reacções cutâneas graves como a pustulose exantematosa generalizada aguda (AGEP), com medicamentos contendo pseudoefedrina. Esta erupção pustular aguda pode ocorrer, nos primeiros 2 dias de tratamento, com febre e numerosas pústulas pequenas principalmente não foliculares que surgem num eritema edematoso disseminado, principalmente localizadas nas pregas cutâneas, tronco e membros superiores. Os doentes devem ser monitorizados cuidadosamente. Se forem observados sinais e sintomas como pirexia, eritema ou muitas pequenas pústulas, a administração da Ácido acetilsalicílico + Pseudoefedrina deve ser interrompida e deverão ser tomadas medidas adequadas, se necessárias.

Foram notificados alguns casos de colite isquémica com a pseudoefedrina. A pseudoefedrina deve ser interrompida imediatamente e deve procurar-se ajuda médica se ocorrer dor abdominal súbita, hemorragia rectal ou outros sintomas de desenvolvimento de colite isquémica.

Os atletas devem estar cientes que este medicamento pode causar uma reacção positiva nos testes antidopping.

Há uma possível associação entre o ácido acetilsalicílico e a Síndrome de Reye quando administrado a crianças e adolescentes para a infecção viral, com ou sem febre. Por este motivo, não deve ser administrado Ácido acetilsalicílico + Pseudoefedrina a crianças e adolescentes com idade inferior a 16 anos, a menos que por aconselhamento médico.
Cuidados com a Dieta
O medicamento pode ser tomado com ou sem alimentos.
O consumo de álcool em conjunto com o ácido acetilsalicílico pode aumentar o risco de hemorragia gastrointestinal e diminuir a sua capacidade de reacção.
Terapêutica Interrompida
Não utilize uma dose a dobrar para compensar uma que se esqueceu de tomar.
Cuidados no Armazenamento
Não conservar acima de 30ºC.

Manter este medicamento fora da vista e do alcance das crianças.

Não deite fora quaisquer medicamentos na canalização ou no lixo doméstico. Pergunte ao seu farmacêutico como deitar fora os medicamentos que já não utiliza. Estas medidas ajudarão a proteger o ambiente.
Espectro de susceptibilidade e Tolerância Bacteriológica
Sem informação.
Contraindicado

Ácido acetilsalicílico + Pseudoefedrina + Metotrexato

Observações: n.d.
Interacções: Associações contra-indicadas: Utilização de metotrexato em doses iguais ou superiores a 15 mg/semana: Aumento da toxicidade hematológica do metotrexato (diminuição da depuração renal do metotrexato por agentes anti-inflamatórios em geral e deslocação do metotrexato da sua ligação às proteínas plasmáticas pelos salicilatos) Associações que requerem precauções de utilização: Utilização de metotrexato em doses inferiores a 15 mg/semana: Aumento da toxicidade hematológica do metotrexato (diminuição da depuração renal do metotrexato por agentes anti-inflamatórios em geral e deslocação do metotrexato da sua ligação às proteínas plasmáticas pelos salicilatos). - Metotrexato
Potenciadora do efeito Terapêutico/Tóxico

Ácido acetilsalicílico + Pseudoefedrina + Inibidores da Monoaminoxidase (IMAO)

Observações: n.d.
Interacções: Associações contra-indicadas: Medicamentos inibidores da monoamina-oxidase (iMAO) nas 2 semanas anteriores devido ao aumento do risco de acontecimentos adversos cardiovasculares (por exemplo, arritmia, reações hipertensivas). - Inibidores da Monoaminoxidase (IMAO)
Usar com precaução

Ácido acetilsalicílico + Pseudoefedrina + Anticoagulantes orais

Observações: n.d.
Interacções: Associações que requerem precauções de utilização: Anticoagulantes, trombolíticos/outros inibidores da agregação plaquetária/hemóstase: Aumento do risco de hemorragia. - Anticoagulantes orais
Usar com precaução

Ácido acetilsalicílico + Pseudoefedrina + Trombolíticos

Observações: n.d.
Interacções: Associações que requerem precauções de utilização: Anticoagulantes, trombolíticos/outros inibidores da agregação plaquetária/hemóstase: Aumento do risco de hemorragia. - Trombolíticos
Usar com precaução

Ácido acetilsalicílico + Pseudoefedrina + Antiagregantes plaquetários

Observações: n.d.
Interacções: Associações que requerem precauções de utilização: Anticoagulantes, trombolíticos/outros inibidores da agregação plaquetária/hemóstase: Aumento do risco de hemorragia. - Antiagregantes plaquetários
Usar com precaução

Ácido acetilsalicílico + Pseudoefedrina + Anti-inflamatórios não esteróides (AINEs)

Observações: n.d.
Interacções: Associações que requerem precauções de utilização: Outros anti-inflamatórios não esteroides com salicilatos em doses mais elevadas: Aumento do risco de úlceras e de hemorragias gastrointestinais devido ao efeito sinergético. - Anti-inflamatórios não esteróides (AINEs)
Usar com precaução

Ácido acetilsalicílico + Pseudoefedrina + Salicilatos

Observações: n.d.
Interacções: Associações que requerem precauções de utilização: Outros anti-inflamatórios não esteroides com salicilatos em doses mais elevadas: Aumento do risco de úlceras e de hemorragias gastrointestinais devido ao efeito sinergético. - Salicilatos
Usar com precaução

Ácido acetilsalicílico + Pseudoefedrina + Inibidores Selectivos da Recaptação da Serotonina (ISRS) (SSRIs)

Observações: n.d.
Interacções: Associações que requerem precauções de utilização: Inibidores Seletivos da Recaptação da Serotonina (SSRIs): Aumento do risco de hemorragia gastrointestinal do trato superior devido a possíveis efeitos sinérgicos. - Inibidores Selectivos da Recaptação da Serotonina (ISRS) (SSRIs)
Usar com precaução

Ácido acetilsalicílico + Pseudoefedrina + Digoxina

Observações: n.d.
Interacções: Associações que requerem precauções de utilização: Digoxina: Devido à diminuição da excreção renal, as concentrações plasmáticas de digoxina estão aumentadas. - Digoxina
Usar com precaução

Ácido acetilsalicílico + Pseudoefedrina + Antidiabéticos

Observações: n.d.
Interacções: Associações que requerem precauções de utilização: Antidiabéticos, por exemplo, insulina, sulfonilureias: Aumento do efeito hipoglicémico com doses elevadas de ácido acetilsalicílico por acção hipoglicémica do ácido acetilsalicílico e deslocação de sulfunilureia da ligação às proteínas plasmáticas. - Antidiabéticos
Usar com precaução

Ácido acetilsalicílico + Pseudoefedrina + Insulinas

Observações: n.d.
Interacções: Associações que requerem precauções de utilização: Antidiabéticos, por exemplo, insulina, sulfonilureias: Aumento do efeito hipoglicémico com doses elevadas de ácido acetilsalicílico por acção hipoglicémica do ácido acetilsalicílico e deslocação de sulfunilureia da ligação às proteínas plasmáticas. - Insulinas
Usar com precaução

Ácido acetilsalicílico + Pseudoefedrina + Sulfonilureias

Observações: n.d.
Interacções: Associações que requerem precauções de utilização: Antidiabéticos, por exemplo, insulina, sulfonilureias: Aumento do efeito hipoglicémico com doses elevadas de ácido acetilsalicílico por acção hipoglicémica do ácido acetilsalicílico e deslocação de sulfunilureia da ligação às proteínas plasmáticas. - Sulfonilureias
Usar com precaução

Ácido acetilsalicílico + Pseudoefedrina + Diuréticos

Observações: n.d.
Interacções: Associações que requerem precauções de utilização: Diuréticos em associação com o ácido acetilsalicílico em doses mais elevadas: Diminuição da filtração glomerular através da diminuição da síntese das prostaglandinas renais. - Diuréticos
Usar com precaução

Ácido acetilsalicílico + Pseudoefedrina + Glucocorticoides

Observações: n.d.
Interacções: Associações que requerem precauções de utilização: Glucocorticoides sistémicos, exceto hidrocortisona, utilizados como terapêutica de substituição na doença de Addison: Diminuição dos níveis de salicilatos sanguíneos durante o tratamento com corticosteróides e risco de sobredosagem de salicilatos depois deste tratamento ser interrompido, através do aumento da eliminação de salicilatos pelos corticosteróides. - Glucocorticoides
Usar com precaução

Ácido acetilsalicílico + Pseudoefedrina + Inibidores da Enzima de Conversão da Angiotensina (IECAS)

Observações: n.d.
Interacções: Associações que requerem precauções de utilização: Inibidores da enzima conversora da angiotensina (IECA) em associação com o ácido acetilsalicílico em doses mais elevadas: Diminuição da filtração glomerular através da inibição das prostaglandinas vasodilatadoras. Além disso, diminuição do efeito anti-hipertensor. - Inibidores da Enzima de Conversão da Angiotensina (IECAS)
Usar com precaução

Ácido acetilsalicílico + Pseudoefedrina + Ácido Valpróico (Valproato de sódio)

Observações: n.d.
Interacções: Associações que requerem precauções de utilização: Ácido valpróico: Aumento da toxicidade do ácido valpróico devido a deslocação dos locais de ligação às proteínas plasmáticas. - Ácido Valpróico (Valproato de sódio)
Usar com precaução

Ácido acetilsalicílico + Pseudoefedrina + Álcool

Observações: n.d.
Interacções: Associações que requerem precauções de utilização: Álcool: Aumento da lesão da mucosa gastrointestinal e prolongamento do tempo de hemorragia devido aos efeitos aditivos do ácido acetilsalicílico e álcool. - Álcool
Usar com precaução

Ácido acetilsalicílico + Pseudoefedrina + Uricosúricos (gota) (Antigotosos)

Observações: n.d.
Interacções: Associações que requerem precauções de utilização: Uricosúricos como a benzbromarona, probenecide: Diminuição do efeito uricosúrico (competição para eliminação do ácido úrico nos túbulos renais). - Uricosúricos (gota) (Antigotosos)
Usar com precaução

Ácido acetilsalicílico + Pseudoefedrina + Benzbromarona

Observações: n.d.
Interacções: Associações que requerem precauções de utilização: Uricosúricos como a benzbromarona, probenecide: Diminuição do efeito uricosúrico (competição para eliminação do ácido úrico nos túbulos renais). - Benzbromarona
Usar com precaução

Ácido acetilsalicílico + Pseudoefedrina + Probenecida

Observações: n.d.
Interacções: Associações que requerem precauções de utilização: Uricosúricos como a benzbromarona, probenecide: Diminuição do efeito uricosúrico (competição para eliminação do ácido úrico nos túbulos renais). - Probenecida
Usar com precaução

Ácido acetilsalicílico + Pseudoefedrina + Salbutamol (albuterol)

Observações: n.d.
Interacções: Associações que requerem precauções de utilização: Comprimidos de albuterol: Aumento dos efeitos (exacerbação dos efeitos adversos cardiovasculares); tal não impede a utilização judiciosa de um broncodilatador em aerossol do tipo estimulador adrenérgico. - Salbutamol (albuterol)
Usar com precaução

Ácido acetilsalicílico + Pseudoefedrina + Antidepressores

Observações: n.d.
Interacções: Associações que requerem precauções de utilização: Antidepressivos: Aumento dos efeitos. - Antidepressores
Usar com precaução

Ácido acetilsalicílico + Pseudoefedrina + Simpaticomiméticos

Observações: n.d.
Interacções: Associações que requerem precauções de utilização: Outros fármacos simpatomiméticos: Aumento dos efeitos. - Simpaticomiméticos
Usar com precaução

Ácido acetilsalicílico + Pseudoefedrina + Antihipertensores

Observações: n.d.
Interacções: Associações que requerem precauções de utilização: Medicamentos anti-hipertensores como a guanetidina, metildopa, ß-bloqueadores: Diminuição dos efeitos. - Antihipertensores
Usar com precaução

Ácido acetilsalicílico + Pseudoefedrina + Guanetidina

Observações: n.d.
Interacções: Associações que requerem precauções de utilização: Medicamentos anti-hipertensores como a guanetidina, metildopa, ß-bloqueadores: Diminuição dos efeitos. - Guanetidina
Usar com precaução

Ácido acetilsalicílico + Pseudoefedrina + Metildopa

Observações: n.d.
Interacções: Associações que requerem precauções de utilização: Medicamentos anti-hipertensores como a guanetidina, metildopa, ß-bloqueadores: Diminuição dos efeitos. - Metildopa
Usar com precaução

Ácido acetilsalicílico + Pseudoefedrina + Bloqueadores beta-adrenérgicos (betabloqueadores)

Observações: n.d.
Interacções: Associações que requerem precauções de utilização: Medicamentos anti-hipertensores como a guanetidina, metildopa, ß-bloqueadores: Diminuição dos efeitos. - Bloqueadores beta-adrenérgicos (betabloqueadores)
Identificação dos símbolos utilizados na descrição das Interacções do Ácido acetilsalicílico + Pseudoefedrina
Informe o seu Médico ou Farmacêutico se estiver a tomar ou tiver tomado recentemente outros medicamentos, incluindo medicamentos obtidos sem receita médica (OTC), Produtos de Saúde, Suplementos Alimentares ou Fitoterapêuticos.

O Ácido acetilsalicílico + Pseudoefedrina está contra-indicada na gravidez.

O Ácido acetilsalicílico + Pseudoefedrina está contra-indicado nas mulheres a amamentar.

O Ácido acetilsalicílico + Pseudoefedrina tem efeitos ligeiros a moderados na capacidade de conduzir e utilizar máquinas. O risco pode ser aumentado devido ao consumo concomitante de álcool.
Informação revista e actualizada pela equipa técnica do INDICE.EU em: 09 de Julho de 2021