Acetaldeído ou Etanal

O que é
O acetaldeído (ou etanal) é um dos produtos da metabolização do etanol no organismo.

É a substância responsável pela ressaca.

Quando ingerimos uma grande quantidade de álcool, o organismo metaboliza este álcool produzindo uma grande quantidade de acetaldeído.
Como a capacidade de metabolização do aldeído pelo organismo é mais reduzida do que a capacidade de metabolização do álcool, esta substância, que, em grandes quantidades, é nociva ao organismo, se acumula, causando os tão conhecidos efeitos da ressaca, tais como dor de cabeça, tontura e desidratação.

Etanal ou Acetaldeído é o aldeído de fórmula química C2H4O. Ele é um líquido incolor, acre, que ferve aproximadamente à temperatura ambiente, é o produto metabólico primário do etanol na sua rota de conversão a ácido acético.
É produzido pela enzima álcool desidrogenase, que ocorre principalmente no fígado, mas também, em pequena quantidade, na retina.

O álcool desidrogenase está presente no nosso corpo porque necessitamos metabolizar o álcool produzido em pequenas quantidades pela digestão e quebra dos carboidratos e, em grandes quantidades pelas bactérias em nosso intestino.
Usos comuns
O álcool desidrogenase está presente no nosso corpo porque necessitamos metabolizar o álcool produzido em pequenas quantidades pela digestão e quebra dos carboidratos e, em grandes quantidades pelas bactérias em nosso intestino.

O principal uso tem sido a produção de ácido acético.

O uso predominante de acetaldeído é como intermediário na síntese de outros produtos químicos.

O acetaldeído é utilizado na produção de perfumes, resinas de poliéster e corantes básicos.

O acetaldeído também é usado como conservante de frutas e peixes, como agente aromatizante, e como desnaturante para álcool, em composições de combustível, para endurecer a gelatina e como solvente nas indústrias de borracha, curtimento e papel.
Tipo
Sem informação.
História
O acetaldeído foi observado pela primeira vez pelo farmacêutico / químico sueco Carl Wilhelm Scheele (1774), e depois investigado pelos químicos franceses Antoine François, conde de Fourcroy e Louis Nicolas Vauquelin (1800), e os químicos alemães Johann. Wolfgang Döbereiner (1821, 1822, 1832) e Justus von Liebig (1835).
Em 1835, Liebig nomeou-o "aldeído", o nome foi posteriormente alterado para "acetaldeído".
Indicações
O álcool desidrogenase está presente no nosso corpo porque necessitamos metabolizar o álcool produzido em pequenas quantidades pela digestão e quebra dos carboidratos e, em grandes quantidades pelas bactérias em nosso intestino.

O principal uso tem sido a produção de ácido acético.

O uso predominante de acetaldeído é como intermediário na síntese de outros produtos químicos.

O acetaldeído é utilizado na produção de perfumes, resinas de poliéster e corantes básicos.

O acetaldeído também é usado como conservante de frutas e peixes, como agente aromatizante, e como desnaturante para álcool, em composições de combustível, para endurecer a gelatina e como solvente nas indústrias de borracha, curtimento e papel.
Classificação CFT
n.d.     n.d.
Mecanismo De Ação
O Acetaldeído é metabolizado no organismo pela enzima Aldeído-Desidrogenase-2, que o converte em acetato. Quando a quantidade de álcool ingerida é maior do que a capacidade de metabolização do aldéido ocorre uma acumulação desta substância no organismo o que pode gerar vermelhidão facial, cefaléia, taquicardia, tontura e náuseas. Grande parte da população oriental possui deficiência desta enzima o que faz com que, nestes indivíduos, os efeitos do acúmulo de acetaldeído no organismo seja sentido precocemente. Existem estudos que indicam que devido a esta deficiência, as populações orientais tem uma menor probabilidade de desenvolver alcoolismo.
Posologia Orientativa
Sem informação.
Administração
Sem informação.
Contraindicações
Sem informação.
Efeitos Indesejáveis/Adversos
Sem informação.
Advertências
Precauções Gerais
Tem uma ação narcótica geral e também causa irritação das membranas mucosas.

Doses grandes podem causar morte por paralisia respiratória.
Cuidados com a Dieta
Não aplicável.
Terapêutica Interrompida
Não aplicável.
Cuidados no Armazenamento
Este medicamento deve ser mantido fora da vista e do alcance das crianças.

Não deite fora quaisquer medicamentos na canalização ou no lixo doméstico. Pergunte ao seu farmacêutico como deitar fora os medicamentos que já não utiliza. Estas medidas ajudarão a proteger o ambiente.
Espetro de Suscetibilidade e Tolerância Bacteriológica
Sem informação.
Informe o seu Médico ou Farmacêutico se estiver a tomar ou tiver tomado recentemente outros medicamentos, incluindo medicamentos obtidos sem receita médica (OTC), Produtos de Saúde, Suplementos Alimentares ou Fitoterapêuticos.
Informação revista e atualizada pela equipa técnica do INDICE.EU em: 14 de Maio de 2018