Xilometazolina + Brometo de ipratrópio

DCI com Advertência na Gravidez DCI com Advertência no Aleitamento
O que é
Xilometazolina + Brometo de ipratrópio pertence ao grupo dos descongestionantes.

O brometo de ipratrópio reduz a secreção e o cloridrato de xilometazolina possui um efeito descongestionante.
Usos comuns
Este medicamento é indicado para o tratamento da congestão nasal e rinorreia (corrimento nasal) associadas a constipações.
Tipo
Sem informação.
Indicações
Este medicamento é indicado para o tratamento da congestão nasal e rinorreia (corrimento nasal) associadas a constipações.
Classificação CFT

14.01.01 : Descongestionantes

Mecanismo de ação
O cloridrato de xilometazolina é um simpaticomimético, que actua nos receptores alfa-adrenérgicos. Possui um efeito vasoconstritor. O efeito é obtido 5 a 10 minutos após administração e mantém-se durante 6 a 8 horas.

O brometo de ipratrópio é um composto de amónio quaternário com efeito anticolinérgico. A administração nasal reduz a secreção nasal através da inibição competitiva dos receptores colinérgicos situados no epitélio nasal. O efeito normalmente obtido 15 minutos após administração e mantém-se durante 6 horas.
Posologia orientativa
Adultos:
Uma pulverização em cada narina, conforme necessário, no máximo 3 vezes por dia e durante 7 dias. Deve haver um intervalo de pelo menos 6 horas entre duas administrações.
Administração
Via nasal.
O tratamento não deve exceder 7 dias.
Assoar o nariz antes da utilização do spray nasal.
Contraindicações
Hipersensibilidade à Xilometazolina e ao Brometo de ipratrópio.
Hipersensibilidade conhecida à atropina ou a substâncias similares, como por exemplo a hioscina e escopolamina.
Após intervenções cirúrgicas em que possa ter ocorrido perfuração da dura-máter, como por exemplo, hipofisectomia transfenoidal ou outras cirurgias transnasais.
Doentes com glaucoma.
Doentes com rinite seca.
Não deve ser administrado em crianças com idade inferior a 18 anos.
Efeitos indesejáveis/adversos
Efeitos secundários muito frequentes (ocorrem em mais do que 1 em cada 10 utilizadores):
Hemorragia nasal, secura nasal.

Efeitos secundários frequentes (ocorrem em menos do que 1 a 10 de 100 utilizadores):
Desconforto nasal, congestão nasal, garganta seca e irritada, dor nasal, boca seca, sensação de paladar alterado, dores de cabeça.

Pouco frequentes (ocorrem em menos do que 1 a 10 de 1000 utilizadores):
Úlceras nasais, espirros, dor de garganta, tosse, rouquidão, afecções do estômago, náuseas, sensação alterada do olfacto, tonturas, tremores, desconforto, cansaço, insónias, irritação dos olhos, secura dos olhos, pulsação aumentada ou irregular.

Raros (ocorrem em menos de 1 a 10 de 10000 utilizadores): rinorreia (corrimento nasal)

Frequência desconhecida (não pode ser calculada através dos dados disponíveis): desconforto na região perinasal (à volta do nariz), dificuldades em engolir, sensação de desconforto no peito, sede, reacções alérgicas graves, dificuldades em focar objectos (perturbação da acomodação), agravamento do glaucoma, dor nos olhos, perturbações da visão, prurido (comichão), dificuldades de esvaziamento da bexiga.

De forma a minimizar o risco de efeitos secundários tais como hemorragia nasal e outros efeitos nasais, recomenda-se a interrupção do tratamento com este medicamento quando os sintomas de congestão e corrimento nasal tiverem diminuído; mesmo que esta interrupção ocorra antes da duração máxima de tratamento recomendada (7 dias).
Advertências
Gravidez
Gravidez:
Gravidez:Não deve ser utilizado durante a gravidez, a menos que tal seja claramente necessário.
Aleitamento
Aleitamento:
Aleitamento:A necessidade do tratamento da mãe com este medicamento e as vantagens do aleitamento devem ser ponderadas em relação aos potenciais riscos para a criança.
Precauções gerais
Este medicamento deve ser utilizado com precaução em doentes com predisposição para glaucoma de ângulo estreito ou com hipertrofia prostática ou obstrução do colo vesical.

Os doentes devem ser advertidos de que este medicamento não deve ser pulverizado no interior dos olhos nem na área à volta dos olhos.

Caso entre em contacto com os olhos poderão ocorrer os seguintes sintomas: visão temporariamente turva, irritação, dor ocular, e olhos vermelhos. Pode ocorrer um agravamento do glaucoma de ângulo estreito.
No caso de contacto directo dos olhos com os doentes devem ser instruídos para enxaguar os olhos com água fria e para contactar o médico em caso de dor ocular ou visão turva.

Recomenda-se precaução em doentes predispostos a epistaxis (hemorragia nasal) (como por exemplo, idosos), obstrução intestinal ou fibrose quística.

Deve ser utilizado com precaução em doentes sensíveis a substâncias adrenérgicas, as quais podem originar sintomas como insónias, tonturas, tremores, arritmias cardíacas ou aumento da pressão arterial.

Recomenda-se precaução em doentes com hipertiroidismo, diabetes mellitus, hipertensão, doenças cardiovasculares ou feocromocitoma.
Cuidados com a dieta
Não interfere com alimentos e bebidas.
Resposta à overdose
Procurar atendimento médico de emergência, ou ligue para o Centro de intoxicações.

A sobredosagem oral ou a administração tópica em excesso de cloridrato de xilometazolina pode causar tonturas graves, suores, redução acentuada da temperatura corporal, cefaleias, bradicardia, hipertensão, depressão respiratória e coma. A hipertensão pode ser seguida de hipotensão. As crianças são mais sensíveis à toxicidade do que os adultos. O tratamento sintomático deve ser estabelecido pelo médico.

Uma vez que a absorção do brometo de ipratrópio é muito reduzida após administração oral ou nasal, dificilmente ocorrerá uma sobredosagem através da administração intranasal de brometo de ipratrópio. O quadro clínico de uma sobredosagem é xerostomia, dificuldades de acomodação e taquicardia. O tratamento é sintomático.

Uma sobredosagem considerável pode causar sintomas anticolinérgicos a nível do sistema nervoso central tais como alucinações que deverão ser tratados com inibidores da colinesterase.
Terapêutica interrompida
Não utilize uma dose a dobrar para compensar uma dose que se esqueceu.
Cuidados no armazenamento
Não congelar.

Mantenha todos os medicamentos fora do alcance de crianças e animais de estimação.

Não deite fora quaisquer medicamentos na canalização ou no lixo doméstico. Pergunte ao seu médico, enfermeiro ou farmacêutico como deitar fora os medicamentos que já não utiliza. Estas medidas ajudarão a proteger o ambiente.
Espectro de susceptibilidade e tolerância bacteriológica
Sem informação.
Potenciadora do efeito Terapêutico/Tóxico

Xilometazolina + Brometo de ipratrópio + Antidepressores (Tricíclicos)

Observações: As interações mencionadas foram estudadas individualmente para cada uma das substâncias ativas e não para a sua associação. Não foram efetuados estudos de interacção com outras substâncias.
Interacções: O uso concomitante, ou o uso nas duas semanas anteriores de antidepressivos tricíclicos e simpaticomiméticos pode resultar num aumento do efeito simpaticomimético da xilometazolina, pelo que não é recomendado. - Antidepressores (Tricíclicos)
Potenciadora do efeito Terapêutico/Tóxico

Xilometazolina + Brometo de ipratrópio + Inibidores da Monoaminoxidase (IMAO)

Observações: As interações mencionadas foram estudadas individualmente para cada uma das substâncias ativas e não para a sua associação. Não foram efetuados estudos de interacção com outras substâncias.
Interacções: O uso concomitante, ou o uso nas duas semanas anteriores de simpaticomiméticos pode conduzir a aumento da pressão arterial, pelo que não é recomendado. As substâncias simpaticomiméticas libertam catecolaminas, o que aumenta a libertação de noradrenalina que tem um efeito vasoconstritor, resultando num aumento da pressão arterial. No caso de ocorrer um aumento acentuado da pressão arterial, o tratamento com Xilometazolina + Brometo de ipratrópio deve ser descontinuado e deve ser instituído o tratamento da tensão arterial. - Inibidores da Monoaminoxidase (IMAO)
Potenciadora do efeito Terapêutico/Tóxico

Xilometazolina + Brometo de ipratrópio + Anticolinérgicos

Observações: As interações mencionadas foram estudadas individualmente para cada uma das substâncias ativas e não para a sua associação. Não foram efetuados estudos de interacção com outras substâncias.
Interacções: A administração concomitante de outros fármacos anticolinérgicos pode aumentar o efeito anticolinérgico. - Anticolinérgicos
Identificação dos símbolos utilizados na descrição das Interacções da Xilometazolina + Brometo de ipratrópio
Informação revista e atualizada pela equipa técnica do INDICE.EU em: 11 de Novembro de 2021