Similares Químicos

Produtos com a mesma molécula e do mesmo Grupo Terapêutico

Similares Terapêuticos

Produtos do mesmo Grupo Terapêutico

Trandolapril

DCI com Advertência na Gravidez DCI com Advertência no Aleitamento DCI com Advertência na Insuficiência Hepática DCI com Advertência na Insuficiência Renal DCI com Advertência na Condução
O que é
O Trandolapril é um profármaco não-sulfidrilo que integra a enzima conversora de angiotensina (ACE), da classe dos inibidores de medicamentos.

É metabolizado no fígado na sua forma de diácido biologicamente ativo, o Trandolaprilato.

O Trandolaprilato inibe ACE, a enzima responsável pela conversão da angiotensina I (ATI) para angiotensina II (ATII).

ATII regula a pressão arterial e é um componente-chave do sistema renina-angiotensina-aldosterona (SRAA).

O Trandolapril pode ser usado para tratar a hipertensão leve a moderada, para melhorar a sobrevivência após o enfarte do miocárdio em pacientes clinicamente estáveis ​​com disfunção ventricular esquerda, como um tratamento complementar para a insuficiência cardíaca congestiva, e para diminuir a velocidade de progressão da doença renal em indivíduos hipertensos com diabetes mellitus e microalbuminúria ou nefropatia manifesta.
Usos comuns
Para o tratamento da hipertensão leve a moderada, como adjuvante no tratamento da insuficiência cardíaca congestiva (ICC), para melhorar a sobrevivência após o enfarte do miocárdio (IM) em indivíduos que são hemodinamicamente estáveis e demonstrarem sintomas de disfunção sistólica do ventrículo esquerdo ou sinais de ICC dentro de poucos dias após enfarte agudo do miocárdio, e para retardar a progressão da doença renal em doentes hipertensos com diabetes mellitus e microalbuminúria ou nefropatia manifesta.
Tipo
Molécula pequena.
Indicações
- Hipertensão arterial ligeira ou moderada.

- Disfunção ventricular esquerda após enfarte do miocárdio.

- Tratamento sintomático da insuficiência cardíaca congestiva.
Classificação CFT

03.04.02.01 : Inibidores da enzima de conversão da angiotensina

Mecanismo de ação
Existem duas isoformas da ECA: a isoforma somática, que existe como uma glicoproteína composta por uma única cadeia polipeptídica de 1277, e a isoforma testicular, que tem uma massa molecular menor e pensa-se que desempenha um papel na maturação do esperma e na ligação do esperma com o epitélio do oviduto.

O ACE somático tem dois domínios funcionalmente ativos, N e C, que surgem a partir de duplicação de genes tandem.

Embora os dois domínios tenham alta similaridade de sequência, desempenham papéis fisiológicos distintos.

O domínio C é predominantemente envolvido na regulação da pressão sanguínea, enquanto o domínio N desempenha um papel na diferenciação de células-tronco hematopoiéticas e na proliferação.

Os Inibidores do ACE liga-sem-se e inibiém a atividade de ambos os domínios, mas têm muito maior afinidade para a atividade inibidora contra o domínio C.

O Trandolaprilato, o metabólito ativo do Trandolapril, compete com a ATI para a ligação com o ACE e inibe a proteólise enzimática da ATI para ATII.

Diminuindo os níveis de ATII no corpo diminui a pressão sanguínea por inibição dos efeitos da ATII como acima descrito, na secção de farmacologia.

Trandolaprilato (Trandolapril), também provoca um aumento da atividade da renina plasmática provavelmente devido a uma perda de inibição do feedback mediado por ATII sobre a libertação de renina e / ou estimulação dos mecanismos reflexos via barorreceptores.
Posologia orientativa
Via oral: 0,5 a 4 mg/dia.

A dose inicial recomendada nos doentes com IC é de 0,5 mg.

A IR implica ajustamento posológico.
Administração
As cápsulas devem ser administradas inteiras sem mastigar, com um pouco de líquido.
Contraindicações
- Hipersensibilidade à substância ativa ou a qualquer um dos excipientes;
- Antecedentes de angioedema associado a uma administração prévia de um inibidor da enzima de conversão;
- Angioedema hereditário/idiopático;
- Segundo e terceiro trimestres de gravidez.
Efeitos indesejáveis/adversos
Hipotensão arterial (especialmente com a primeira dose), palpitações, taquicardia, tosse e disgeusia (captopril).

Podem surgir perturbações hematológicas, mormente neutropenia, anemia e trombocitopenia.

Em alguns doentes pode ocorrer proteinúria (por vezes com características nefróticas), hipercaliemia, aumento dos valores da ureia e da creatinina, especialmente se houver hipoperfusão renal grave, tal como pode acontecer na IC descompensada, na estenose da artéria renal (bilateral ou unilateral em doentes com rim único) e na hipotensão marcada.

Podem ocorrer ainda manifestações cutâneas e outras reações alérgicas, eventualmente na forma de edema angioneurótico.
Advertências
Gravidez
Gravidez:
Gravidez:Ver Inibidores da enzima de conversão da angiotensina. Evidência fetal em animais, mas a necessidade pode justificar o risco.
Aleitamento
Aleitamento:
Aleitamento:Recomenda-se evitar.
Insuf. Hepática
Insuf. Hepática:
Insuf. Hepática:Ver IECAs.
Insuf. Renal
Insuf. Renal:
Insuf. Renal:Ver IECAs.
Condução
Condução:
Condução:Risco de hipotensão; pode alterar a capacidade de condução.
Precauções gerais
É muito importante que o Médico assistente verifique a melhoria do Doente em visitas regulares para se certificar se o Trandolapril está funcionando corretamente e para verificar se há efeitos indesejáveis.

Podem ser necessários exames de sangue para comprovar se há efeitos indesejáveis.

O uso de Trandolapril na mulher grávida pode prejudicar o feto.

Utilize uma forma eficaz de controle de natalidade para não ficar grávida. Se acha que engravidou durante o uso de Trandolapril, informe o médico imediatamente.

O Trandolapril pode causar graves tipos de reações alérgicas, incluindo anafilaxia, que pode ser fatal e exige atenção médica imediata. Chame o Médico imediatamente se tiver uma erupção cutânea, comichão, rouquidão, dificuldade em respirar, engolir, ou qualquer inchaço das mãos, rosto ou na boca, enquanto estiver a usar Trandolapril.

Chame o Médico imediatamente se sentir dor de estômago grave (com ou sem náuseas ou vómitos). Este pode ser um sintoma de uma doença chamada angioedema intestinal.

Tonturas, vertigens ou desmaios também podem ocorrer, especialmente quando o doente se levanta de uma posição deitada ou sentada, ou se está a tomar um diurético (água pílula).

Certifique-se de que conhece as reações ao medicamento antes de conduzir, utilizar máquinas, ou fazer outras coisas que poderiam ser perigosos se não estiver prevenido. Se sentir tonturas, deite-se para não desmaiar. Em seguida, sente-se por alguns momentos, antes de se levantar, para evitar a vertigem de retorno.

Contacte o médico imediatamente se ficar doente, tendo tomado trandolapril, especialmente com náuseas continuadas, vómitos ou diarréia. Estas condições podem causar a perda de muita água ou sal e podem baixar a pressão arterial. Também pode perder água pela transpiração, por isso beba muita água durante o exercício ou em tempo quente. Contacte o médico se tiver febre, arrepios, ou dor de garganta. Estes podem ser sintomas de uma infecção. Contacte o Médico imediatamente se tiver quaisquer sintomas de problemas no fígado, como a urina de cor escura ou fezes claras, náuseas, vómitos, perda de apetite, dor no estômago superior, ou a pele e olhos amarelados.

Hipercalemia (níveis elevados de potássio no sangue) pode ocorrer enquanto estiver a usar Trandolapril.

Contacte o médico imediatamente se tem os seguintes sintomas: dor abdominal ou de estômago, confusão, dificuldade em respirar, batimentos cardíacos irregulares, náuseas ou vómitos, nervosismo, dormência ou formigueiro nas mãos, pés ou lábios, falta de ar, ou fraqueza ou sensação de peso nas pernas.

Questione o médico antes de usar medicamentos, se pode usar substitutos do sal ou suplementos que contenham potássio.

Certifique-se de que o Médico ou dentista que o trata sabe que está a usar Trandolapril. O paciente pode precisar de parar de usar Trandolapril vários dias antes de uma cirurgia ou exames médicos.

Pacientes negros podem ser menos sensíveis aos efeitos de redução da pressão arterial de Trandolapril. O risco de uma reação alérgica grave envolvendo edema da face, boca, mãos ou pés pode ser aumentado.

Não tome outros medicamentos que não tenham sido avaliados com o médico. Especialmente medicamentos não sujeitos a receita, para controle do apetite, asma, resfriados, tosse, febre do feno, ou problemas de sinusite, uma vez que estes tendem a aumentar a tensão arterial.
Cuidados com a dieta
Uma vez que a absorção do Trandolapril não é modificada pelos alimentos, o produto pode ser administrado antes, durante ou após as refeições.
Resposta à overdose
Procurar atendimento médico de emergência, ou ligar para o Centro de intoxicações.

Sintomas: Os sintomas de sobredosagem esperados com inibidores ECA são hipotensão grave, choque, letargia, bradicardia, alterações electrolíticas e insuficiência renal.
Terapêutica interrompida
Tome diariamente o medicamento conforme indicado pelo seu Médico.

Caso se tenha esquecido de tomar uma dose, na administração seguinte não tome uma dose a dobrar para compensar a de que se esqueceu. Deverá continuar o tratamento de acordo com a prescrição médica.
Cuidados no armazenamento
Não conservar acima de 25º C.
Manter fora do alcance e da vista das crianças
Espectro de susceptibilidade e tolerância bacteriológica
Sem informação.
Potenciadora do efeito Terapêutico/Tóxico

Trandolapril + Diuréticos

Observações: N.D.
Interações: Terapêutica diurética: A resposta anti-hipertensiva do trandolapril pode ser potenciada pela administração concomitante com diuréticos ou outros agentes antihipertensores. Trandolapril pode atenuar a perda de potássio causada por diuréticos tiazídicos. - Diuréticos
Potenciadora do efeito Terapêutico/Tóxico

Trandolapril + Antihipertensores

Observações: N.D.
Interações: Terapêutica diurética: A resposta anti-hipertensiva do trandolapril pode ser potenciada pela administração concomitante com diuréticos ou outros agentes antihipertensores. - Antihipertensores
Usar com precaução

Trandolapril + Bloqueadores adrenérgicos alfa

Observações: N.D.
Interações: Medicamentos bloqueadores adrenérgicos devem ser administrados apenas sob uma cuidadosa vigilância médica. - Bloqueadores adrenérgicos alfa
Usar com precaução

Trandolapril + Bloqueadores beta-adrenérgicos (betabloqueadores)

Observações: N.D.
Interações: Medicamentos bloqueadores adrenérgicos devem ser administrados apenas sob uma cuidadosa vigilância médica. Não se observaram interações clínicas em doentes com disfunção ventricular esquerda após enfarte do miocárdio, quando trandolapril foi administrado concomitantemente com trombolíticos, ácido acetilsalicílico, bloqueadores beta, antagonistas dos canais de cálcio, nitratos, anticoagulantes ou digoxina. Não se observaram interações clinicamente significativas entre o trandolaprilato e a cimetidina. - Bloqueadores beta-adrenérgicos (betabloqueadores)
Potenciadora do efeito Terapêutico/Tóxico

Trandolapril + Diuréticos poupadores de potássio

Observações: N.D.
Interações: Diuréticos poupadores de potássio (espironolactona, amiloride, triamtereno) ou suplementos de potássio podem aumentar o risco de hipercaliemia, especialmente em casos de insuficiência renal. - Diuréticos poupadores de potássio
Potenciadora do efeito Terapêutico/Tóxico

Trandolapril + Espironolactona

Observações: N.D.
Interações: Diuréticos poupadores de potássio (espironolactona, amiloride, triamtereno) ou suplementos de potássio podem aumentar o risco de hipercaliemia, especialmente em casos de insuficiência renal. - Espironolactona
Potenciadora do efeito Terapêutico/Tóxico

Trandolapril + Amilorida

Observações: N.D.
Interações: Diuréticos poupadores de potássio (espironolactona, amiloride, triamtereno) ou suplementos de potássio podem aumentar o risco de hipercaliemia, especialmente em casos de insuficiência renal. - Amilorida
Potenciadora do efeito Terapêutico/Tóxico

Trandolapril + Triamtereno

Observações: N.D.
Interações: Diuréticos poupadores de potássio (espironolactona, amiloride, triamtereno) ou suplementos de potássio podem aumentar o risco de hipercaliemia, especialmente em casos de insuficiência renal. - Triamtereno
Potenciadora do efeito Terapêutico/Tóxico

Trandolapril + Suplementos de potássio

Observações: N.D.
Interações: Diuréticos poupadores de potássio (espironolactona, amiloride, triamtereno) ou suplementos de potássio podem aumentar o risco de hipercaliemia, especialmente em casos de insuficiência renal. - Suplementos de potássio
Usar com precaução

Trandolapril + Antidiabéticos Orais

Observações: N.D.
Interações: Antidiabéticos: Embora estudos clínicos não demonstrem um risco aumentado de hipoglicemia em doentes com diabetes mellitus, a administração concomitante de inibidores ECA e antidiabéticos orais ou insulina, pode potenciar o efeito de diminuição da glucose sanguínea com risco de hipoglicemia. Este fenómeno poderá ocorrer com maior frequência durante as primeiras semanas de tratamento e em doentes com insuficiência renal. - Antidiabéticos Orais
Usar com precaução

Trandolapril + Insulinas

Observações: N.D.
Interações: Antidiabéticos: Embora estudos clínicos não demonstrem um risco aumentado de hipoglicemia em doentes com diabetes mellitus, a administração concomitante de inibidores ECA e antidiabéticos orais ou insulina, pode potenciar o efeito de diminuição da glucose sanguínea com risco de hipoglicemia. Este fenómeno poderá ocorrer com maior frequência durante as primeiras semanas de tratamento e em doentes com insuficiência renal. - Insulinas
Redutora do efeito Terapêutico/Tóxico

Trandolapril + Lítio

Observações: N.D.
Interações: Lítio: Trandolapril pode reduzir a excreção do lítio. - Lítio
Usar com precaução

Trandolapril + HEMODIÁLISE

Observações: N.D.
Interações: Outros: Foram descritos casos de reações anafiláticas à membrana de poliacrilonitrilo de elevado débito utilizada na hemodiálise, em doentes tratados com inibidores ECA. Assim como para outros antihipertensores desta classe terapêutica, esta associação deverá ser evitada quando se prescreve IECA a doentes em hemodiálise. - HEMODIÁLISE
Redutora do efeito Terapêutico/Tóxico

Trandolapril + Anti-inflamatórios não esteróides (AINEs)

Observações: N.D.
Interações: Os AINE podem reduzir o efeito anti-hipertensivo do trandolapril assim como de todos os antihipertensores. A monitorização da pressão arterial de doentes tratados com trandolapril deverá ser intensificada quando qualquer AINE é iniciado ou interrompido. - Anti-inflamatórios não esteróides (AINEs)
Potenciadora do efeito Terapêutico/Tóxico

Trandolapril + Anestésicos inalatórios

Observações: N.D.
Interações: O efeito hipotensivo de certos anestésicos inalatórios pode ser potenciado pelos inibidores ECA. - Anestésicos inalatórios
Potenciadora do efeito Terapêutico/Tóxico

Trandolapril + Alopurinol

Observações: N.D.
Interações: A utilização concomitante de inibidores ECA com alopurinol, citostáticos, ou com agentes imunossupressores, corticosteroides sistémicos ou procainamida, pode aumentar o risco de leucopenia. - Alopurinol
Potenciadora do efeito Terapêutico/Tóxico

Trandolapril + Citotóxicos

Observações: N.D.
Interações: A utilização concomitante de inibidores ECA com alopurinol, citostáticos, ou com agentes imunossupressores, corticosteroides sistémicos ou procainamida, pode aumentar o risco de leucopenia. - Citotóxicos
Potenciadora do efeito Terapêutico/Tóxico

Trandolapril + Imunossupressores

Observações: N.D.
Interações: A utilização concomitante de inibidores ECA com alopurinol, citostáticos, ou com agentes imunossupressores, corticosteroides sistémicos ou procainamida, pode aumentar o risco de leucopenia. - Imunossupressores
Potenciadora do efeito Terapêutico/Tóxico

Trandolapril + Corticosteroides

Observações: N.D.
Interações: A utilização concomitante de inibidores ECA com alopurinol, citostáticos, ou com agentes imunossupressores, corticosteroides sistémicos ou procainamida, pode aumentar o risco de leucopenia. - Corticosteroides
Potenciadora do efeito Terapêutico/Tóxico

Trandolapril + Procainamida

Observações: N.D.
Interações: A utilização concomitante de inibidores ECA com alopurinol, citostáticos, ou com agentes imunossupressores, corticosteroides sistémicos ou procainamida, pode aumentar o risco de leucopenia. - Procainamida
Redutora do efeito Terapêutico/Tóxico

Trandolapril + Simpaticomiméticos

Observações: N.D.
Interações: Os efeitos antihipertensores dos inibidores ECA podem ser reduzidos por simpaticomiméticos. Os doentes deverão ser cuidadosamente monitorizados. - Simpaticomiméticos
Redutora do efeito Terapêutico/Tóxico

Trandolapril + Antiácidos

Observações: N.D.
Interações: Antiácidos podem originar redução da biodisponibilidade dos inibidores ECA. - Antiácidos
Potenciadora do efeito Terapêutico/Tóxico

Trandolapril + Neurolépticos

Observações: N.D.
Interações: Tal como todos os antihipertensores, a associação com um neuroléptico ou antidepressivo tricíclico aumenta o risco de hipotensão ortostática. - Neurolépticos
Potenciadora do efeito Terapêutico/Tóxico

Trandolapril + Antidepressores (Tricíclicos)

Observações: N.D.
Interações: Tal como todos os antihipertensores, a associação com um neuroléptico ou antidepressivo tricíclico aumenta o risco de hipotensão ortostática. - Antidepressores (Tricíclicos)
Sem efeito descrito

Trandolapril + Trombolíticos

Observações: N.D.
Interações: Não se observaram interações clínicas em doentes com disfunção ventricular esquerda após enfarte do miocárdio, quando trandolapril foi administrado concomitantemente com trombolíticos, ácido acetilsalicílico, bloqueadores beta, antagonistas dos canais de cálcio, nitratos, anticoagulantes ou digoxina. Não se observaram interações clinicamente significativas entre o trandolaprilato e a cimetidina. - Trombolíticos
Sem efeito descrito

Trandolapril + Ácido Acetilsalicílico

Observações: N.D.
Interações: Não se observaram interações clínicas em doentes com disfunção ventricular esquerda após enfarte do miocárdio, quando trandolapril foi administrado concomitantemente com trombolíticos, ácido acetilsalicílico, bloqueadores beta, antagonistas dos canais de cálcio, nitratos, anticoagulantes ou digoxina. Não se observaram interações clinicamente significativas entre o trandolaprilato e a cimetidina. - Ácido Acetilsalicílico
Sem efeito descrito

Trandolapril + Bloqueadores da entrada de cálcio (antagonistas de cálcio)

Observações: N.D.
Interações: Não se observaram interações clínicas em doentes com disfunção ventricular esquerda após enfarte do miocárdio, quando trandolapril foi administrado concomitantemente com trombolíticos, ácido acetilsalicílico, bloqueadores beta, antagonistas dos canais de cálcio, nitratos, anticoagulantes ou digoxina. Não se observaram interações clinicamente significativas entre o trandolaprilato e a cimetidina. - Bloqueadores da entrada de cálcio (antagonistas de cálcio)
Sem efeito descrito

Trandolapril + Nitratos

Observações: N.D.
Interações: Não se observaram interações clínicas em doentes com disfunção ventricular esquerda após enfarte do miocárdio, quando trandolapril foi administrado concomitantemente com trombolíticos, ácido acetilsalicílico, bloqueadores beta, antagonistas dos canais de cálcio, nitratos, anticoagulantes ou digoxina. Não se observaram interações clinicamente significativas entre o trandolaprilato e a cimetidina. - Nitratos
Sem efeito descrito

Trandolapril + Anticoagulantes orais

Observações: N.D.
Interações: Não se observaram interações clínicas em doentes com disfunção ventricular esquerda após enfarte do miocárdio, quando trandolapril foi administrado concomitantemente com trombolíticos, ácido acetilsalicílico, bloqueadores beta, antagonistas dos canais de cálcio, nitratos, anticoagulantes ou digoxina. Não se observaram interações clinicamente significativas entre o trandolaprilato e a cimetidina. - Anticoagulantes orais
Sem efeito descrito

Trandolapril + Digoxina

Observações: N.D.
Interações: Não se observaram interações clínicas em doentes com disfunção ventricular esquerda após enfarte do miocárdio, quando trandolapril foi administrado concomitantemente com trombolíticos, ácido acetilsalicílico, bloqueadores beta, antagonistas dos canais de cálcio, nitratos, anticoagulantes ou digoxina. Não se observaram interações clinicamente significativas entre o trandolaprilato e a cimetidina. - Digoxina
Sem efeito descrito

Trandolapril + Cimetidina

Observações: N.D.
Interações: Não se observaram interações clínicas em doentes com disfunção ventricular esquerda após enfarte do miocárdio, quando trandolapril foi administrado concomitantemente com trombolíticos, ácido acetilsalicílico, bloqueadores beta, antagonistas dos canais de cálcio, nitratos, anticoagulantes ou digoxina. Não se observaram interações clinicamente significativas entre o trandolaprilato e a cimetidina. - Cimetidina
Usar com precaução

Trandolapril + Aurotiomalato de sódio

Observações: N.D.
Interações: Ouro: Foram reportadas raramente reações nitritoides (sintomas que incluem rubor facial, náuseas, vómitos e hipotensão) em doentes com terapêutica concomitante com ouro injetável (aurotiomalato de sódio) e inibidores ECA. - Aurotiomalato de sódio
Identificação dos símbolos utilizados na descrição das Interações do Trandolapril
Informação revista e atualizada pela equipa técnica do INDICE.EU em: 08 de Setembro de 2020