Similares Químicos

Produtos com a mesma molécula e do mesmo Grupo Terapêutico

Similares Terapêuticos

Produtos do mesmo Grupo Terapêutico

JABA B12 Solução injetável

Cobamamida

JABA RECORDATI
Medicamento com Advertência na Gravidez Medicamento com Advertência no Aleitamento Medicamento Sujeito a Receita Médica (MSRM) Clique para ver o Folheto Informativo:  JABA B12 Solução injetável
O que é
Incluídos no grupo de medicamentos para o tratamento de anemia megaloblástica (anemia com a produção de eritrócitos, células de grandes dimensões).
Usos comuns
Cobamamida está indicado na prevenção e tratamento de estados carenciais de vitamina B12: situações de mal absorção da vitamina B12: pós-gastrectomia e afeções de tipo atrófico, doença de Crohn, pós ressecção do íleo, sprue e infestações parasitárias intestinais prolongadas.

Cobamamida está também indicado para o tratamento das anemias perniciosas e síndromes perniciosiformes.

Cobamamida está também indicado para o tratamento de manutenção em crianças com acidúria metilmalónica
Tipo
Sem informação.
Indicações
Prevenção e tratamento de estados carenciais de vitamina B12: Situações de mal absorção da vitamina B12: pós-gastrectomia e afeções de tipo atrófico, doença de Crohn, pós ressecção do íleo, sprue e infestações parasitárias intestinais prolongadas.


Anemia perniciosa e síndromes perniciosiformes.


Tratamento de manutenção em crianças com acidúria metilmalónica.



Classificação CFT
04.01.02 : Outros medicamentos para tratamento das anemias
Mecanismo de ação
A Cobamamida (adenosilcobalamina ou coenzima B12) é uma das formas coenzimáticas fisiológicas que a vitamina B12 apresenta no nosso organismo, possuindo todas as ações farmacológicasque caracterizam a vitamina B12.


A Cobamamida intervém em vários processos bioquímicos, nomeadamente na isomerização do L - metilmalonil CoA a Sucinil CoA, na isomerização do glutamato a Beta - metil – aspartato e na síntese de ácidos nucleicos e núcleoproteínas, em particular, a nível neuronal.


A vitamina B12 desempenha um importante papel na maturação dos eritrócitos ao nível da medula óssea.


O défice desta vitamina, que ocorre por exemplo nas situações de compromisso da sua absorção gastro-intestinal, (ex: anemia perniciosa), conduz ao aparecimento de quadros de anemia megaloblástica e a alterações neurológicas – incapacidade de produzir mielina, seguida de degenerescência gradual do axónio e das células nervosas.


A Cobamamida apresenta ainda uma ação antiálgica, especialmente nas situações de nevralgia, pensando-se que este efeito decorra de uma interferência nos mecanismos da génese da dor a nível do tronco nervoso lesado.
Posologia orientativa
Adultos - 1 a 2 comprimidos de 2,5 mg;
Ingerir o comprimido inteiro com água.

1) Deficiência de vitamina B12: 1 mg de cianocobalamina/dia;
2) Anemia perniciosa: 1 mg de cianocobalamina/dia.

Utilização em crianças e adolescentes
Crianças dos 12 aos 15 anos - 1 comprimido de 2,5 mg por dia.


Crianças:
Pó oral em saquetas: O conteúdo de uma saqueta diluído com uma colher (5 ml) de água ou de leite, uma a duas vezes por dia durante 10 dias, no início das refeições.

Prematuros e lactentes:
Pó oral em saquetas: A utilização de carteiras em lactentes e prematuros deve ser ponderada caso-a-caso, tendo em conta que neste grupo etário não existem dados suficientes de exposição ao propilparabeno. Cada saqueta contém 1 mg de propilparabeno e a posologia (uma saqueta por dia durante 20 dias, no início das refeições) deve ser ajustada tendo em conta a gravidade da doença.

Administração
Via oral.

Ingerir o comprimido inteiro com água.

As saquetas deverão ser diluídas em água ou leite.
Contraindicações
Hipersensibilidade à Cobamamida.


Reações anafiláticas, à Cobamamida.

Ambliopia tóxica.

A cianocobalamida não deve ser administrada antes de confirmado o diagnóstico de deficiência da Vitamina B12.

Tumores malignos - a vitamina B12 pode ter uma acção sobre o crescimento de tecidos levando a taxas de multiplicação celular elevadas, o que pode permitir um desenvolvimento mais rápido dos tumores.



Efeitos indesejáveis/adversos
- Reações anafiláticas: prurido, urticária, eritema, choque.


- Acne.


- Urina vermelha (coloração vermelha ou rosa da urina durante o tratamento).



Advertências
Gravidez
Gravidez:
Gravidez:Não administrar durante a gravidez
Aleitamento
Aleitamento:
Aleitamento:Se está a amamentar deve estar atenta a qualquer possível reação alérgica do seu bebé.
Precauções gerais
A administração de doses superiores a 10 microgramas/dia pode produzir uma resposta hematológica em doentes com deficiência de folatos; o uso indiscriminado pode mascarar o diagnóstico preciso da substância em défice.


As concentrações séricas de potássio devem ser monitorizadas durante a administração inicial de cianocobalamina, dado poder ocorrer hipocaliémia, com possível arritmia cardíaca.

Caso seja necessário deve-se proceder à administração de potássio.


A resposta terapêutica à Cobamamida é afetada por infeções paralelas, urémia, deficiência em ácido fólico ou ferro, ou por fármacos com efeito supressor dos efeitos da medula óssea.


Os exames hematológicos e neurológicos devem ser efetuados com regularidade (deve ser efetuada uma avaliação antes do início da terapêutica e a monitorização da terapêutica a longo prazo através de um hemograma completo, índices eritrocitários, determinação das concentrações séricas de vitamina B12 e ácido fólico).


O risco de neoplasia gástrica é elevado em doentes com anemia perniciosa pelo que deve ser efetuada uma avaliação regular destes doentes, para determinação de uma neoplasia gástrica oculta.



Cuidados com a dieta
Não interfere com alimentos e bebidas.

As saquetas deverão ser administradas no início das refeições.
Resposta à overdose
Procurar atendimento médico de emergência, ou ligue para o Centro de intoxicações.
Terapêutica interrompida
Não tome uma dose a dobrar para compensar uma dose que se esqueceu de tomar.

Deve continuar o tratamento de acordo com o esquema estabelecido.
Cuidados no armazenamento
Não conservar acima de 25ºC

Manter este medicamento fora da vista e do alcance das crianças.
Espectro de susceptibilidade e tolerância bacteriológica
Sem informação.
Redutora do efeito Terapêutico/Tóxico

Cobamamida + Contracetivos orais

Observações: Não há registo de interações medicamentosas e outras.
Interações: Há registos de as concentrações séricas de cobalaminas serem reduzidas na administração concomitante de contracetivos orais.
 Redutora do efeito Terapêutico/Tóxico
Informação revista e atualizada pela equipa técnica do INDICE.EU em: 11 de Outubro de 2017