Valganciclovir

DCI com Advertência na Gravidez DCI com Advertência no Aleitamento DCI com Advertência na Condução
O que é
O Cloridrato de Valganciclovir é um medicamento antiviral utilizado no tratamento de infecções por citomegalovírus.

O éster de L-valilo do Ganciclovir, que é, na verdade, uma pró-droga para o ganciclovir, após a administração oral, é rapidamente convertido em Ganciclovir por esterases intestinais e hepáticas.
Usos comuns
O Valganciclovir é usado para tratar os sintomas de citomegalovírus (CMV), uma infecção nos olhos das pessaos com síndrome de imunodeficiência adquirida (SIDA).

O Valganciclovir não irá curar esta infecção do olho, mas pode ajudar a impedir que os sintomas se agravem.

O Valganciclovir é um antiviral, usado portanto para tratar infecções provocadas por vírus.

O Valganciclovir também é utilizado para impedir a infecção por CMV em pacientes que receberam um transplante de órgãos (por exemplo, coração, rim, ou transplante de rim-pâncreas).

O Valganciclovir pode causar alguns efeitos secundários graves, incluindo anemia e outros problemas sanguíneos.

Antes de começar o tratamento com Valganciclovir, o Médico deve informar o Paciente sobre os benefícios e os riscos do uso de Valganciclovir.
Tipo
Molécula pequena.
História
Valganciclovir foi aprovado para uso médico em 2001.
Está na Lista de Medicamentos Essenciais da Organização Mundial de Saúde.
Indicações
Valganciclovir é um medicamento antiviral usado no tratamento da infecção por citomegalovírus.
Classificação CFT

01.03.02 : Outros antivíricos

Mecanismo De Acção
Valganciclovir é um profármaco do Ganciclovir, que existe como uma mistura de dois diastereómeros.

Após a administração, estes diastereómeros são rapidamente convertidos em ganciclovir por esterases intestinais e hepáticas. Em células de citomegalovírus ( CMV ), pelo vírus, ganciclovir é inicialmente fosforilado na forma monofosfato pela proteína-quinase viral, então é depois fosforilado por meio de cinases celulares para produzir a forma trifosfato. Esta forma trifosfato é lentamente metabolizado intracelularmente.

A fosforilação é dependente da quinase viral e ocorre preferencialmente em células infectadas por vírus. A actividade virustática de ganciclovir é devida à inibição da síntese do ADN viral ganciclovir trifosfato.

O ganciclovir trifosfato é incorporado na cadeia de ADN que substitui muitas das bases adenosina. Isto resulta na prevenção da síntese de DNA, como ponte fosfodiéster não pode mais ser construído, desestabilizando a cadeia.

Ganciclovir inibe a polimerase de ADN viral de forma mais eficaz do que a polimerase celular, e o alongamento da cadeia é retomado quando o ganciclovir é removido.
Posologia Orientativa
Conforme prescrição médica.
Administração
Via oral.
O medicamento deve ser ingerido com refeições (gordurosas, de preferência, pois a absorção aumenta 30%).
Contra-Indicações
Não use Valganciclovir se:
– é alérgico ao Valganciclovir ou Ganciclovir;
– tem níveis muito baixos de células vermelhas do sangue, certas células brancas do sangue (por exemplo, os neutrófilos), ou de plaquetas;
– faz diálise;
– estiver a tomar Ganciclovir.
Efeitos Indesejáveis/Adversos
Obtenha ajuda médica de emergência se tiver algum destes sinais de reacção alérgica: urticária; dificuldade em respirar, inchaço do rosto, lábios, língua ou garganta.

Suspenda o uso de Valganciclovir e contacte o médico imediatamente se tiver algum efeito colateral grave, como:
– pele pálida, sentir falta de ar, aumento da frequência cardíaca, dificuldade de concentração ou tonturas;
– febre, calafrios, dores no corpo, sintomas de gripe, feridas na boca e garganta;
– nódoas negras facilmente, hemorragias (nariz, boca, vagina ou recto), manchas arrocheadas ou vermelhas puntiformes sob a pele;
– urinar menos que o habitual ou não o conseguir;
– sonolência, confusão, alterações de humor, aumento da sede, perda de apetite, náuseas e vómitos;
– inchaço, ganho de peso, sensação de falta de ar, ou
– convulsões.

Efeitos secundários menos graves podem incluir:
– tonturas, perda de equilíbrio ou coordenação;
– diarreia, prisão de ventre;
– tremor (agitação), ou
– sintomas de cosntipação como nariz entupido, espirros, dor de garganta e tosse.
Advertências
Gravidez
Gravidez
Gravidez:Se estiver grávida não deve tomar Valganciclovir, salvo se o médico assim o recomendar.
Aleitamento
Aleitamento
Aleitamento:Não deve tomar Valganciclovir se estiver a amamentar.
Condução
Condução
Condução:Se sentir tonturas, cansaço, tremores ou confusão enquanto estiver a tomar este medicamento, não conduza ou opere máquinas ou ferramentas.
Precauções Gerais
Fale com o médico ou farmacêutico antes de tomar Valganciclovir:
- Se tem alergia ao aciclovir, penciclovir, valaciclovir ou famciclovir.
Estes são outros medicamentos utilizados no tratamento de infeções virais.

Tome especial cuidado com Valganciclovir
- Se tiver valores sanguíneos baixos de glóbulos brancos, glóbulos vermelhos ou plaquetas (pequenas células envolvidas no processo de coagulação sanguínea). O seu médico irá pedir-lhe que faça análises sanguíneas antes de iniciar o tratamento e enquanto receber tratamento com Valganciclovir.
- Se estiver a fazer radioterapia.
- Se tiver problemas nos rins. O médico poderá considerar necessário prescrever-lhe uma dose menor e poderá pedir análises ao sangue frequentemente no decurso do tratamento.

Outros medicamentos e Valganciclovir
Informe o médico ou farmacêutico se estiver a tomar, ou tiver tomado recentemente, ou se vier a tomar outros medicamentos, incluindo medicamentos obtidos sem receita médica.
Se estiver a tomar outros medicamentos ao mesmo tempo que Valganciclovir, esta associação pode afectar a quantidade de fármaco que entra na circulação sanguínea ou pode causar efeitos nocivos.

Informe o médico se estiver a tomar medicamentos que contenham:
- imipenem-cilastatina (um antibiótico). Tomar este medicamento com Valganciclovir pode causar convulsões (ataques)
- zidovudina, didanosina, lamivudina, estavudina, tenofovir, abacavir, emtricitabina ou fármacos semelhantes utilizados no tratamento da SIDA
- adefovir ou quaisquer outros medicamentos para o tratamento da Hepatite B.
- probenecida (medicamento contra a gota). A toma de probenecida com Valganciclovir ao mesmo tempo pode aumentar a quantidade de ganciclovir no sangue
- micofenolato de mofetil, ciclosporina ou tacrolimus (utilizado após transplantes)
- vincristina, vinblastina, doxorubicina, hidroxiureia ou tipos semelhantes de fármacos para tratar o cancro
- trimetoprim, associações trimetoprim/sulfa e dapsona (antibióticos)
- pentamidina (fármaco utilizado para tratar parasitas ou infeções do pulmão)
- flucitosina ou anfotericina B (agentes antifúngicos)
Cuidados com a Dieta
Valganciclovir deve ser tomado juntamente com alimentos.
Terapêutica Interrompida
Tome a dose assim que se lembrar. Não tome a dose esquecida se for quase hora da sua próxima dose. Não tome medicamento extra para compensar a dose esquecida.
Cuidados no Armazenamento
Guarde o medicamento num recipiente fechado à temperatura ambiente, longe do calor, humidade e luz directa.
Evite congelamento.
Armazenar o a mistura obtida para solução por via oral no frigorífico.
Não congelar.
Descarte qualquer medicamento não utilizado após 49 dias, através de programas de retoma da comunidade, quando disponíveis.
Guardar a uma temperatura controlada (15° a 30° C). Guarde a solução constituída sob refrigeração (2° a 8° C) não por mais de 49 dias.

Mantenha todos os medicamentos fora do alcance de crianças e animais de estimação.

Não deite fora quaisquer medicamentos na canalização ou no lixo doméstico. Pergunte ao seu médico, enfermeiro ou farmacêutico como deitar fora os medicamentos que já não utiliza. Estas medidas ajudarão a proteger o ambiente.
Espectro de susceptibilidade e Tolerância Bacteriológica
Semelhante ao Ganciclovir; sua forma é levógira, com aumento na biodisponibilidade; infecções por CMV e na prevenção em transplantados.
Potenciadora do efeito Terapêutico/Tóxico

Imipenem + Cilastatina Valganciclovir

Observações: n.d.
Interacções: Foram notificadas convulsões generalizadas em doentes mdicados com ganciclovir e imipenem + cilastatina IV. Estes fármacos não devem ser utilizados concomitantemente, a menos que o potencial benefício compense os riscos. O pró-fármaco valganciclovir também pode provocar convulsões quando associado ao imipenem + cilastatina. - Valganciclovir
Contraindicado

Valganciclovir Imipenem + Cilastatina

Observações: n.d.
Interacções: interacções medicamentosas com valganciclovir: Não foram realizados estudos de interacção medicamentosa com Valganciclovir, in vivo. Uma vez que o valganciclovir é extensa e rapidamente metabolizado em ganciclovir, as interacções medicamentosas associadas ao ganciclovir são também esperadas para o valganciclovir. Efeitos de outros medicamentos sobre o ganciclovir: Imipenem-cilastatina: Em doentes a tomar concomitantemente ganciclovir e imipenem-cilastatina foram notificados casos de convulsões. Estes fármacos não devem ser usados concomitantemente, a não ser que os potenciais benefícios ultrapassem os riscos potenciais. - Imipenem + Cilastatina
Não recomendado/Evitar

Clofarabina Valganciclovir

Observações: Não foram realizados estudos formais de interacção com a clofarabina até à data. No entanto, não se conhecem interações clinicamente significativas com outros medicamentos ou testes laboratoriais. A clofarabina não é metabolizada, notoriamente, pelo sistema enzimático do citocromo P450 (CYP). Por conseguinte, é improvável que interaja com substâncias ativas que inibam ou induzam as enzimas do citocromo P450. Além disso, é improvável que a clofarabina iniba qualquer uma das 5 principais isoformas humanas do CYP (1A2, 2C9, 2C19, 2D6 e 3A4) ou induza 2 destas isoformas (1A2 e 3A4), nas concentrações plasmáticas obtidas após a perfusão intravenosa de 52 mg/m2/dia. Como resultado, não é esperado que afete o metabolismo de substâncias ativas, que sejam substratos conhecidos para estas enzimas.
Interacções: A clofarabina é excretada, predominantemente, pelo rim. Portanto, o uso concomitante de medicamentos, que estejam associados a toxicidade renal e os que são eliminados por secreção tubular, como AINEs, anfotericina B, metotrexato, aminosidas, organoplatinas, foscarnet, pentamidina, ciclosporina, tacrolimus, aciclovir e valganciclovir devem ser evitados particularmente durante os 5 dias do período de administração da clofarabina. - Valganciclovir
Potenciadora do efeito Terapêutico/Tóxico

Micofenolato de mofetil Valganciclovir

Observações: n.d.
Interacções: Ganciclovir: Com base nos resultados dos ensaios de administração em dose única de doses recomendadas de micofenolato de mofetil oral e de ganciclovir iv, e com base nos efeitos conhecidos da insuficiência renal na farmacocinética de Micofenolato de Mofetil e do ganciclovir, prevê-se que a administração concomitante destes fármacos (que competem para os mecanismos de secreção tubular renal) resulte no aumento da concentração do GAMF e do ganciclovir. Não se prevê alteração substancial na farmacocinética do AMF e não é necessário ajuste da dose do Micofenolato de Mofetil. Em doentes com insuficiência renal nos quais Micofenolato de Mofetil e o ganciclovir, ou os seus pró-fármacos (por exemplo valganciclovir) são co-administrados, deverão ser respeitadas as recomendações posológicas para o ganciclovir e os doentes deverão ser cuidadosamente controlados. - Valganciclovir
Potenciadora do efeito Terapêutico/Tóxico

Didanosina Valganciclovir

Observações: n.d.
Interacções: Apesar da magnitude do aumento na exposição à didanosina quando administrada concomitantemente com o valganciclovir não ter sido estabelecida, é de esperar um aumento na exposição à didanosina quando estes dois fármacos são administrados concomitantemente. Não foram estabelecidas as doses adequadas de didanosina, quando utilizada em associação com o ganciclovir ou valganciclovir. Os doentes a tomar didanosina em associação com ganciclovir ou valganciclovir devem ser cuidadosamente monitorizados quanto a toxicidade associada a didanosina. - Valganciclovir
Usar com precaução

Valganciclovir Probenecida

Observações: n.d.
Interacções: interacções medicamentosas com valganciclovir: Não foram realizados estudos de interacção medicamentosa com Valganciclovir, in vivo. Uma vez que o valganciclovir é extensa e rapidamente metabolizado em ganciclovir, as interacções medicamentosas associadas ao ganciclovir são também esperadas para o valganciclovir. Efeitos de outros medicamentos sobre o ganciclovir: Probenecide: Quando o probenecide foi administrado simultaneamente com o ganciclovir oral, verificou-se uma redução estatisticamente significativa da depuração renal do ganciclovir (20%), conduzindo a um aumento estatisticamente significativo da exposição (40%). Estas alterações foram consistentes com o mecanismo de interacção que envolve competição para a secreção tubular renal. Desta forma, os doentes que estejam a tomar probenecide e Valganciclovir simultaneamente, devem ser cuidadosamente monitorizados quanto à toxicidade do ganciclovir. - Probenecida
Usar com precaução

Valganciclovir Zidovudina

Observações: n.d.
Interacções: interacções medicamentosas com valganciclovir: Não foram realizados estudos de interacção medicamentosa com Valganciclovir, in vivo. Uma vez que o valganciclovir é extensa e rapidamente metabolizado em ganciclovir, as interacções medicamentosas associadas ao ganciclovir são também esperadas para o valganciclovir. Efeitos do ganciclovir noutros medicamentos: Zidovudina: Quando a zidovudina foi administrada na presença de ganciclovir oral verificou-se um ligeiro aumento (17%), mas estatisticamente significativo, na AUC da zidovudina. Também se observou uma tendência para a diminuição das concentrações de ganciclovir quando este é administrado com a zidovudina, apesar da referida diminuição não ser estatisticamente significativa. No entanto, uma vez que, quer a zidovudina quer o ganciclovir têm potencial para causar neutropenia e anemia, alguns doentes podem não tolerar uma terapêutica concomitante na dosagem máxima. - Zidovudina
Usar com precaução

Valganciclovir Didanosina

Observações: n.d.
Interacções: interacções medicamentosas com valganciclovir: Não foram realizados estudos de interacção medicamentosa com Valganciclovir, in vivo. Uma vez que o valganciclovir é extensa e rapidamente metabolizado em ganciclovir, as interacções medicamentosas associadas ao ganciclovir são também esperadas para o valganciclovir. Efeitos do ganciclovir noutros medicamentos: Didanosina: Verificou-se que as concentrações plasmáticas de didanosina aumentam consistentemente quando esta é administrada com o ganciclovir (quer intravenoso, quer oral). Com doses de ganciclovir oral de 3 e 6 g/dia, observou-se um aumento na AUC da didanosina entre 84 e 124%. Com doses intravenosas de 5 e 10 mg/kg/dia de ganciclovir, verificou-se um aumento da AUC da didanosina entre 38 e 67%. Não se verificou um efeito clinicamente significativo nas concentrações do ganciclovir. Os doentes devem ser cuidadosamente monitorizados relativamente à toxicidade da didanosina. - Didanosina
Sem significado Clínico

Valganciclovir Micofenolato de mofetil

Observações: n.d.
Interacções: interacções medicamentosas com valganciclovir: Não foram realizados estudos de interacção medicamentosa com Valganciclovir, in vivo. Uma vez que o valganciclovir é extensa e rapidamente metabolizado em ganciclovir, as interacções medicamentosas associadas ao ganciclovir são também esperadas para o valganciclovir. Efeitos do ganciclovir noutros medicamentos: Micofenolato Mofetil: Tendo em conta os resultados de um estudo de administração de dose única com micofenolato mofetil (MFM) oral e ganciclovir IV nas doses recomendadas e os efeitos conhecidos do compromisso renal na farmacocinética do micofenolato mofetil e do ganciclovir, prevê-se que a co-administração destes fármacos (que têm potencial para competir pela secreção tubular renal) resultará num aumento das concentrações do glucoronido fenólico do ácido micofenólico (MPAG) e do ganciclovir. Não se antevêem alterações substanciais na farmacocinética do ácido micofenólico e não é necessário o ajuste de dose do micofenolato mofetil. Em doentes com compromisso renal, quando o micofenolato mofetil é co-administrado com o ganciclovir, as recomendações de dose do ganciclovir devem ser respeitadas e os doentes cuidadosamente monitorizados. Uma vez que quer o MMF, quer o ganciclovir têm potencial para causar neutropenia e leucopenia, os doentes devem ser monitorizados relativamente à toxicidade aditiva. - Micofenolato de mofetil
Usar com precaução

Valganciclovir Zalcitabina

Observações: n.d.
Interacções: interacções medicamentosas com valganciclovir: Não foram realizados estudos de interacção medicamentosa com Valganciclovir, in vivo. Uma vez que o valganciclovir é extensa e rapidamente metabolizado em ganciclovir, as interacções medicamentosas associadas ao ganciclovir são também esperadas para o valganciclovir. Efeitos do ganciclovir noutros medicamentos: Zalcitabina: Não se observaram alterações farmacocinéticas clinicamente significativas após a administração concomitante de ganciclovir com a zalcitabina. Quer o valganciclovir quer a zalcitabina têm potencial para causar neuropatia periférica e os doentes devem ser monitorizados relativamente à ocorrência destes acontecimentos. - Zalcitabina
Sem significado Clínico

Valganciclovir Estavudina

Observações: n.d.
Interacções: interacções medicamentosas com valganciclovir: Não foram realizados estudos de interacção medicamentosa com Valganciclovir, in vivo. Uma vez que o valganciclovir é extensa e rapidamente metabolizado em ganciclovir, as interacções medicamentosas associadas ao ganciclovir são também esperadas para o valganciclovir. Efeitos do ganciclovir noutros medicamentos: Estavudina: Não se observaram interacções clinicamente significativas quando a estavudina e o ganciclovir oral foram administrados em associação. - Estavudina
Não recomendado/Evitar

Valganciclovir Trimetoprim

Observações: n.d.
Interacções: interacções medicamentosas com valganciclovir: Não foram realizados estudos de interacção medicamentosa com Valganciclovir, in vivo. Uma vez que o valganciclovir é extensa e rapidamente metabolizado em ganciclovir, as interacções medicamentosas associadas ao ganciclovir são também esperadas para o valganciclovir. Efeitos do ganciclovir noutros medicamentos: Trimetoprim: Não foram observadas interacções farmacocinéticas clinicamente significativas quando o trimetoprim e o ganciclovir oral foram administrados em associação. Contudo, existe um potencial para aumento da toxicidade, uma vez que os dois fármacos são conhecidos por serem mielodepressores. Desta forma, a sua associação só deve ser utilizada se os potenciais benefícios ultrapassarem os potenciais riscos. Outras interacções medicamentosas potenciais: A toxicidade pode aumentar quando o valganciclovir é co-administrado com, ou administrado imediatamente antes ou depois de outros fármacos que inibam a replicação de populações de células de divisão rápida, como por exemplo as da medula óssea, espermatogónias, camadas germinativas da pele e da mucosa gastrointestinal. Exemplos deste tipo de fármacos são: Dapsona, pentamidina, flucitosina, vincristina, vinblastina, adriamicina, anfotericina B, associações trimetoprim/sulfonamidas, análogos nucleósidos e hidroxiureia. Uma vez que o ganciclovir é excretado através do rim, a toxicidade pode também aumentar durante a co-administração do valganciclovir com fármacos que possam reduzir a depuração renal do ganciclovir e consequentemente originar um aumento da sua exposição. A depuração renal do ganciclovir pode ser inibida por 2 mecanismos: (a) nefrotoxicidade, causada por fármacos como o cidofovir e foscarnet e (b) inibição competitiva da secreção tubular no rim induzida, por exemplo, por outros análogos nucleósidos. Desta forma, a utilização concomitante destes fármacos com o valganciclovir, só deve ser considerada quando os potenciais benefícios ultrapassarem os riscos potenciais. - Trimetoprim
Sem efeito descrito

Valganciclovir Antivíricos

Observações: n.d.
Interacções: interacções medicamentosas com valganciclovir: Não foram realizados estudos de interacção medicamentosa com Valganciclovir, in vivo. Uma vez que o valganciclovir é extensa e rapidamente metabolizado em ganciclovir, as interacções medicamentosas associadas ao ganciclovir são também esperadas para o valganciclovir. Efeitos do ganciclovir noutros medicamentos: Outros anti-retrovirais: É improvável que, em concentrações clinicamente relevantes, haja um efeito sinérgico ou antagónico quer na inibição do VIH, na presença de ganciclovir, quer na inibição do CMV na presença de uma diversidade de anti-retrovirais. É improvável a ocorrência de interacções metabólicas com, por exemplo, inibidores da protease e inibidores não nucleosídeos da transcriptase reversa, porque o citocromo P450 não está envolvido no metabolismo do valganciclovir nem do ganciclovir. - Antivíricos
Sem efeito descrito

Valganciclovir Inibidores da Protease (IP)

Observações: n.d.
Interacções: interacções medicamentosas com valganciclovir: Não foram realizados estudos de interacção medicamentosa com Valganciclovir, in vivo. Uma vez que o valganciclovir é extensa e rapidamente metabolizado em ganciclovir, as interacções medicamentosas associadas ao ganciclovir são também esperadas para o valganciclovir. Efeitos do ganciclovir noutros medicamentos: Outros anti-retrovirais: É improvável que, em concentrações clinicamente relevantes, haja um efeito sinérgico ou antagónico quer na inibição do VIH, na presença de ganciclovir, quer na inibição do CMV na presença de uma diversidade de anti-retrovirais. É improvável a ocorrência de interacções metabólicas com, por exemplo, inibidores da protease e inibidores não nucleosídeos da transcriptase reversa, porque o citocromo P450 não está envolvido no metabolismo do valganciclovir nem do ganciclovir. - Inibidores da Protease (IP)
Sem efeito descrito

Valganciclovir Inibidores não nucleosídeos da transcriptase inversa (reversa) (NNRTIs)

Observações: n.d.
Interacções: interacções medicamentosas com valganciclovir: Não foram realizados estudos de interacção medicamentosa com Valganciclovir, in vivo. Uma vez que o valganciclovir é extensa e rapidamente metabolizado em ganciclovir, as interacções medicamentosas associadas ao ganciclovir são também esperadas para o valganciclovir. Efeitos do ganciclovir noutros medicamentos: Outros anti-retrovirais: É improvável que, em concentrações clinicamente relevantes, haja um efeito sinérgico ou antagónico quer na inibição do VIH, na presença de ganciclovir, quer na inibição do CMV na presença de uma diversidade de anti-retrovirais. É improvável a ocorrência de interacções metabólicas com, por exemplo, inibidores da protease e inibidores não nucleosídeos da transcriptase reversa, porque o citocromo P450 não está envolvido no metabolismo do valganciclovir nem do ganciclovir. - Inibidores não nucleosídeos da transcriptase inversa (reversa) (NNRTIs)
Não recomendado/Evitar

Valganciclovir Dapsona

Observações: n.d.
Interacções: Outras interacções medicamentosas potenciais: A toxicidade pode aumentar quando o valganciclovir é co-administrado com, ou administrado imediatamente antes ou depois de outros fármacos que inibam a replicação de populações de células de divisão rápida, como por exemplo as da medula óssea, espermatogónias, camadas germinativas da pele e da mucosa gastrointestinal. Exemplos deste tipo de fármacos são: Dapsona, pentamidina, flucitosina, vincristina, vinblastina, adriamicina, anfotericina B, associações trimetoprim/sulfonamidas, análogos nucleósidos e hidroxiureia. Uma vez que o ganciclovir é excretado através do rim, a toxicidade pode também aumentar durante a co-administração do valganciclovir com fármacos que possam reduzir a depuração renal do ganciclovir e consequentemente originar um aumento da sua exposição. A depuração renal do ganciclovir pode ser inibida por 2 mecanismos: (a) nefrotoxicidade, causada por fármacos como o cidofovir e foscarnet e (b) inibição competitiva da secreção tubular no rim induzida, por exemplo, por outros análogos nucleósidos. Desta forma, a utilização concomitante destes fármacos com o valganciclovir, só deve ser considerada quando os potenciais benefícios ultrapassarem os riscos potenciais. - Dapsona
Não recomendado/Evitar

Valganciclovir Pentamidina

Observações: n.d.
Interacções: Outras interacções medicamentosas potenciais: A toxicidade pode aumentar quando o valganciclovir é co-administrado com, ou administrado imediatamente antes ou depois de outros fármacos que inibam a replicação de populações de células de divisão rápida, como por exemplo as da medula óssea, espermatogónias, camadas germinativas da pele e da mucosa gastrointestinal. Exemplos deste tipo de fármacos são: Dapsona, pentamidina, flucitosina, vincristina, vinblastina, adriamicina, anfotericina B, associações trimetoprim/sulfonamidas, análogos nucleósidos e hidroxiureia. Uma vez que o ganciclovir é excretado através do rim, a toxicidade pode também aumentar durante a co-administração do valganciclovir com fármacos que possam reduzir a depuração renal do ganciclovir e consequentemente originar um aumento da sua exposição. A depuração renal do ganciclovir pode ser inibida por 2 mecanismos: (a) nefrotoxicidade, causada por fármacos como o cidofovir e foscarnet e (b) inibição competitiva da secreção tubular no rim induzida, por exemplo, por outros análogos nucleósidos. Desta forma, a utilização concomitante destes fármacos com o valganciclovir, só deve ser considerada quando os potenciais benefícios ultrapassarem os riscos potenciais. - Pentamidina
Não recomendado/Evitar

Valganciclovir Flucitosina

Observações: n.d.
Interacções: Outras interacções medicamentosas potenciais: A toxicidade pode aumentar quando o valganciclovir é co-administrado com, ou administrado imediatamente antes ou depois de outros fármacos que inibam a replicação de populações de células de divisão rápida, como por exemplo as da medula óssea, espermatogónias, camadas germinativas da pele e da mucosa gastrointestinal. Exemplos deste tipo de fármacos são: Dapsona, pentamidina, flucitosina, vincristina, vinblastina, adriamicina, anfotericina B, associações trimetoprim/sulfonamidas, análogos nucleósidos e hidroxiureia. Uma vez que o ganciclovir é excretado através do rim, a toxicidade pode também aumentar durante a co-administração do valganciclovir com fármacos que possam reduzir a depuração renal do ganciclovir e consequentemente originar um aumento da sua exposição. A depuração renal do ganciclovir pode ser inibida por 2 mecanismos: (a) nefrotoxicidade, causada por fármacos como o cidofovir e foscarnet e (b) inibição competitiva da secreção tubular no rim induzida, por exemplo, por outros análogos nucleósidos. Desta forma, a utilização concomitante destes fármacos com o valganciclovir, só deve ser considerada quando os potenciais benefícios ultrapassarem os riscos potenciais. - Flucitosina
Não recomendado/Evitar

Valganciclovir Vincristina

Observações: n.d.
Interacções: Outras interacções medicamentosas potenciais: A toxicidade pode aumentar quando o valganciclovir é co-administrado com, ou administrado imediatamente antes ou depois de outros fármacos que inibam a replicação de populações de células de divisão rápida, como por exemplo as da medula óssea, espermatogónias, camadas germinativas da pele e da mucosa gastrointestinal. Exemplos deste tipo de fármacos são: Dapsona, pentamidina, flucitosina, vincristina, vinblastina, adriamicina, anfotericina B, associações trimetoprim/sulfonamidas, análogos nucleósidos e hidroxiureia. Uma vez que o ganciclovir é excretado através do rim, a toxicidade pode também aumentar durante a co-administração do valganciclovir com fármacos que possam reduzir a depuração renal do ganciclovir e consequentemente originar um aumento da sua exposição. A depuração renal do ganciclovir pode ser inibida por 2 mecanismos: (a) nefrotoxicidade, causada por fármacos como o cidofovir e foscarnet e (b) inibição competitiva da secreção tubular no rim induzida, por exemplo, por outros análogos nucleósidos. Desta forma, a utilização concomitante destes fármacos com o valganciclovir, só deve ser considerada quando os potenciais benefícios ultrapassarem os riscos potenciais. - Vincristina
Não recomendado/Evitar

Valganciclovir Vinblastina

Observações: n.d.
Interacções: Outras interacções medicamentosas potenciais: A toxicidade pode aumentar quando o valganciclovir é co-administrado com, ou administrado imediatamente antes ou depois de outros fármacos que inibam a replicação de populações de células de divisão rápida, como por exemplo as da medula óssea, espermatogónias, camadas germinativas da pele e da mucosa gastrointestinal. Exemplos deste tipo de fármacos são: Dapsona, pentamidina, flucitosina, vincristina, vinblastina, adriamicina, anfotericina B, associações trimetoprim/sulfonamidas, análogos nucleósidos e hidroxiureia. Uma vez que o ganciclovir é excretado através do rim, a toxicidade pode também aumentar durante a co-administração do valganciclovir com fármacos que possam reduzir a depuração renal do ganciclovir e consequentemente originar um aumento da sua exposição. A depuração renal do ganciclovir pode ser inibida por 2 mecanismos: (a) nefrotoxicidade, causada por fármacos como o cidofovir e foscarnet e (b) inibição competitiva da secreção tubular no rim induzida, por exemplo, por outros análogos nucleósidos. Desta forma, a utilização concomitante destes fármacos com o valganciclovir, só deve ser considerada quando os potenciais benefícios ultrapassarem os riscos potenciais. - Vinblastina
Não recomendado/Evitar

Valganciclovir Doxorrubicina

Observações: n.d.
Interacções: Outras interacções medicamentosas potenciais: A toxicidade pode aumentar quando o valganciclovir é co-administrado com, ou administrado imediatamente antes ou depois de outros fármacos que inibam a replicação de populações de células de divisão rápida, como por exemplo as da medula óssea, espermatogónias, camadas germinativas da pele e da mucosa gastrointestinal. Exemplos deste tipo de fármacos são: Dapsona, pentamidina, flucitosina, vincristina, vinblastina, adriamicina, anfotericina B, associações trimetoprim/sulfonamidas, análogos nucleósidos e hidroxiureia. Uma vez que o ganciclovir é excretado através do rim, a toxicidade pode também aumentar durante a co-administração do valganciclovir com fármacos que possam reduzir a depuração renal do ganciclovir e consequentemente originar um aumento da sua exposição. A depuração renal do ganciclovir pode ser inibida por 2 mecanismos: (a) nefrotoxicidade, causada por fármacos como o cidofovir e foscarnet e (b) inibição competitiva da secreção tubular no rim induzida, por exemplo, por outros análogos nucleósidos. Desta forma, a utilização concomitante destes fármacos com o valganciclovir, só deve ser considerada quando os potenciais benefícios ultrapassarem os riscos potenciais. - Doxorrubicina
Não recomendado/Evitar

Valganciclovir Anfotericina B

Observações: n.d.
Interacções: Outras interacções medicamentosas potenciais: A toxicidade pode aumentar quando o valganciclovir é co-administrado com, ou administrado imediatamente antes ou depois de outros fármacos que inibam a replicação de populações de células de divisão rápida, como por exemplo as da medula óssea, espermatogónias, camadas germinativas da pele e da mucosa gastrointestinal. Exemplos deste tipo de fármacos são: Dapsona, pentamidina, flucitosina, vincristina, vinblastina, adriamicina, anfotericina B, associações trimetoprim/sulfonamidas, análogos nucleósidos e hidroxiureia. Uma vez que o ganciclovir é excretado através do rim, a toxicidade pode também aumentar durante a co-administração do valganciclovir com fármacos que possam reduzir a depuração renal do ganciclovir e consequentemente originar um aumento da sua exposição. A depuração renal do ganciclovir pode ser inibida por 2 mecanismos: (a) nefrotoxicidade, causada por fármacos como o cidofovir e foscarnet e (b) inibição competitiva da secreção tubular no rim induzida, por exemplo, por outros análogos nucleósidos. Desta forma, a utilização concomitante destes fármacos com o valganciclovir, só deve ser considerada quando os potenciais benefícios ultrapassarem os riscos potenciais. - Anfotericina B
Não recomendado/Evitar

Valganciclovir Sulfonamidas (sulfanilamidas)

Observações: n.d.
Interacções: Outras interacções medicamentosas potenciais: A toxicidade pode aumentar quando o valganciclovir é co-administrado com, ou administrado imediatamente antes ou depois de outros fármacos que inibam a replicação de populações de células de divisão rápida, como por exemplo as da medula óssea, espermatogónias, camadas germinativas da pele e da mucosa gastrointestinal. Exemplos deste tipo de fármacos são: Dapsona, pentamidina, flucitosina, vincristina, vinblastina, adriamicina, anfotericina B, associações trimetoprim/sulfonamidas, análogos nucleósidos e hidroxiureia. Uma vez que o ganciclovir é excretado através do rim, a toxicidade pode também aumentar durante a co-administração do valganciclovir com fármacos que possam reduzir a depuração renal do ganciclovir e consequentemente originar um aumento da sua exposição. A depuração renal do ganciclovir pode ser inibida por 2 mecanismos: (a) nefrotoxicidade, causada por fármacos como o cidofovir e foscarnet e (b) inibição competitiva da secreção tubular no rim induzida, por exemplo, por outros análogos nucleósidos. Desta forma, a utilização concomitante destes fármacos com o valganciclovir, só deve ser considerada quando os potenciais benefícios ultrapassarem os riscos potenciais. - Sulfonamidas (sulfanilamidas)
Não recomendado/Evitar

Valganciclovir Análogos nucleósidos

Observações: n.d.
Interacções: Outras interacções medicamentosas potenciais: A toxicidade pode aumentar quando o valganciclovir é co-administrado com, ou administrado imediatamente antes ou depois de outros fármacos que inibam a replicação de populações de células de divisão rápida, como por exemplo as da medula óssea, espermatogónias, camadas germinativas da pele e da mucosa gastrointestinal. Exemplos deste tipo de fármacos são: Dapsona, pentamidina, flucitosina, vincristina, vinblastina, adriamicina, anfotericina B, associações trimetoprim/sulfonamidas, análogos nucleósidos e hidroxiureia. Uma vez que o ganciclovir é excretado através do rim, a toxicidade pode também aumentar durante a co-administração do valganciclovir com fármacos que possam reduzir a depuração renal do ganciclovir e consequentemente originar um aumento da sua exposição. A depuração renal do ganciclovir pode ser inibida por 2 mecanismos: (a) nefrotoxicidade, causada por fármacos como o cidofovir e foscarnet e (b) inibição competitiva da secreção tubular no rim induzida, por exemplo, por outros análogos nucleósidos. Desta forma, a utilização concomitante destes fármacos com o valganciclovir, só deve ser considerada quando os potenciais benefícios ultrapassarem os riscos potenciais. - Análogos nucleósidos
Não recomendado/Evitar

Valganciclovir Hidroxicarbamida

Observações: n.d.
Interacções: Outras interacções medicamentosas potenciais: A toxicidade pode aumentar quando o valganciclovir é co-administrado com, ou administrado imediatamente antes ou depois de outros fármacos que inibam a replicação de populações de células de divisão rápida, como por exemplo as da medula óssea, espermatogónias, camadas germinativas da pele e da mucosa gastrointestinal. Exemplos deste tipo de fármacos são: Dapsona, pentamidina, flucitosina, vincristina, vinblastina, adriamicina, anfotericina B, associações trimetoprim/sulfonamidas, análogos nucleósidos e hidroxiureia. Uma vez que o ganciclovir é excretado através do rim, a toxicidade pode também aumentar durante a co-administração do valganciclovir com fármacos que possam reduzir a depuração renal do ganciclovir e consequentemente originar um aumento da sua exposição. A depuração renal do ganciclovir pode ser inibida por 2 mecanismos: (a) nefrotoxicidade, causada por fármacos como o cidofovir e foscarnet e (b) inibição competitiva da secreção tubular no rim induzida, por exemplo, por outros análogos nucleósidos. Desta forma, a utilização concomitante destes fármacos com o valganciclovir, só deve ser considerada quando os potenciais benefícios ultrapassarem os riscos potenciais. - Hidroxicarbamida
Não recomendado/Evitar

Doravirina + Lamivudina + Tenofovir Valganciclovir

Observações: Os estudos de interacção só foram realizados em adultos.
Interacções: Efeitos de outros medicamentos sobre a doravirina, lamivudina e tenofovir disoproxil Tenofovir disoproxil Como o tenofovir é eliminado principalmente pelos rins através de uma combinação de filtração glomerular e secreção tubular activa, a administração concomitante de doravirina/lamivudina/tenofovir disoproxil com medicamentos que reduzem a função renal ou que competem por secreção tubular activa através de OAT1, OAT3 ou MRP4 pode aumentar as concentrações séricas de tenofovir. Devido ao componente tenofovir disoproxil da doravirina/lamivudina/tenofovir disoproxil, a utilização do medicamento deve ser evitada com a utilização concomitante ou recente de medicamentos nefrotóxicos. Alguns exemplos incluem, mas não estão limitados a, aciclovir, cidofovir, ganciclovir, valaciclovir, valganciclovir, aminoglicosidos (por exemplo, gentamicina) e AINEs de dose elevada ou múltiplos. - Valganciclovir
Usar com precaução

Lamivudina + Nevirapina + Zidovudina Valganciclovir

Observações: n.d.
Interacções: Ganciclovir-Valganciclovir: Pode aumentar o efeito adverso / tóxico da zidovudina. Especificamente, a toxicidade hematológica pode ser aumentada. Monitorizar a terapia - Valganciclovir
Identificação dos símbolos utilizados na descrição das Interacções do Valganciclovir
Informe o seu Médico ou Farmacêutico se estiver a tomar ou tiver tomado recentemente outros medicamentos, incluindo medicamentos obtidos sem receita médica (OTC), Produtos de Saúde, Suplementos Alimentares ou Fitoterapêuticos.

Se estiver grávida não deve tomar Valganciclovir, salvo se o médico assim o recomendar. Informe o médico se estiver grávida ou a planear engravidar.

Tomar Valganciclovir durante a gravidez pode causar danos no feto.

Não deve tomar Valganciclovir se estiver a amamentar. Se o seu médico quiser que inicie tratamento com Valganciclovir, deve parar de amamentar antes de iniciar a medicação.

As mulheres em idade fértil devem utilizar contracepção eficaz durante o tratamento com Valganciclovir e até pelos menos 30 dias após o tratamento ter terminado.

Os homens cujas companheiras estejam em idade fértil deverão utilizar preservativos durante o tratamento com Valganciclovir e deverão continuar a utilizar preservativos durante os 90 dias após a conclusão do tratamento.

Se sentir tonturas, cansaço, tremores ou confusão enquanto estiver a tomar este medicamento, não conduza ou opere máquinas ou ferramentas.
Informação revista e actualizada pela equipa técnica do INDICE.EU em: 11 de Novembro de 2021