Vacina contra a zona (Herpes zoster)

DCI com Advertência na Gravidez DCI com Advertência na Condução
O que é
É uma vacina que ajuda a proteger os adultos contra a zona (herpes zoster) e nevralgia pós-herpética (NPH), a dor prolongada nos nervos que se segue à zona.

O que é a zona
• A zona é uma erupção na pele com formação de bolhas que é muitas vezes dolorosa. Normalmente ocorre numa zona do corpo e pode durar várias semanas.
• A zona é causada pelo mesmo vírus que causa a varicela.
• Após ter tido varicela, o vírus que a causou fica no organismo nas células nervosas.
• Por vezes, após muitos anos, se o sistema imunitário (as defesas naturais do organismo) se tornar mais fraco (devido à idade, uma doença ou a um medicamento que esteja a tomar), o vírus pode causar a zona.

A complicação mais frequente da zona é:
• dor prolongada nos nervos – chamada de nevralgia pós-herpética ou NPH. Após as bolhas da zona sararem, pode ficar com uma dor que pode durar meses ou anos e pode ser grave.

Outras complicações da zona são:
• cicatrizes onde apareceram as bolhas.
• infecções na pele, fraqueza, paralisia muscular e perda de audição ou visão – estas são menos frequentes.

A vacina recorda o vírus que causa a zona ao organismo. Assim, ajuda o sistema imunitário (as defesas naturais do organismo) a estar preparado para combater o vírus e a protegê-lo(a) contra a zona e as suas complicações.
Usos comuns
A Vacina contra a zona (Herpes zoster) está indicado na prevenção do herpes zoster (HZ) e da nevralgia pós-herpética (NPH), em adultos com idade igual ou superior a 50 anos.
Tipo
Biotecnologia.
História
Sem informação.
Indicações
A Vacina contra a zona (Herpes zoster) está indicado na prevenção do herpes zoster (HZ) e da nevralgia pós-herpética (NPH), em adultos com idade igual ou superior a 50 anos.
Classificação CFT

18.01 : Vacinas (simples e conjugadas)

Mecanismo De Acção
Ao combinar o antigénio específico (gE) do VVZ com um sistema adjuvante (AS01B), esta vacina está desenhada para induzir respostas imunitárias humorais e celulares especificas ao antigénio em indivíduos com imunidade pré-existente contra o VVZ.

Dados não clínicos mostram que o AS01B induz uma activação local e transitória do sistema imunitário inato através de vias moleculares específicas. Tal facilita o recrutamento e activação de células apresentadoras do antigénio que transportam antigénios derivados de gE no nódulo linfático drenante, o que por sua vez origina a produção de células T CD4+ e anticorpos específicos de gE. O efeito adjuvante de AS01B resulta de interacções entre MPL e QS-21 formulados nos lipossomas.
Posologia Orientativa
O esquema de vacinação primária consiste em duas doses de 0,5 ml cada: uma dose inicial seguida de uma segunda dose 2 meses depois.

Se for necessária flexibilidade no esquema de vacinação, a segunda dose pode ser administrada entre 2 a 6 meses após a primeira dose.
Administração
Para injecção por via intramuscular apenas, de preferência no músculo deltóide.
Contra-Indicações
Hipersensibilidade à vacina.
Efeitos Indesejáveis/Adversos
Muito frequentes (estes podem ocorrer com mais de 1 em 10 doses da vacina):
• dores de cabeça
• queixas de estômago e digestivas (incluindo náuseas, vómitos, diarreia e/ou dor de estômago)
• dor muscular (mialgia)
• dor, vermelhidão e inchaço no local onde a injecção é administrada
• sentir-se cansado, arrepios, febre

Frequentes (estes podem ocorrer com até 1 em 10 doses da vacina):
• comichão no local onde a injecção é administrada (prurido)
• sensação de mal-estar geral

Pouco frequentes (estes podem ocorrer com até 1 em 100 doses da vacina)
• glândulas inflamadas no pescoço, axilas ou virilhas
• dor nas articulações

A maioria destes efeitos secundários tem intensidade ligeira a moderada e não são duradores.

Os adultos com idade entre os 50-69 anos podem manifestar mais efeitos secundários em comparação com os adultos com ≥70 anos de idade.
Advertências
Gravidez
Gravidez
Gravidez:Como medida de precaução, é preferível evitar a administração desta vacina durante a gravidez.
Condução
Condução
Condução:Esta vacina poderá ter efeitos reduzidos sobre a capacidade de conduzir e utilizar máquinas durante 2-3 dias após a vacinação. Pode ocorrer fadiga e mal-estar geral após a administração.
Precauções Gerais
Como com todas as vacinas injectáveis, devem estar disponíveis tratamento e supervisão médicos apropriados caso ocorra um acontecimento anafiláctico após a administração da vacina.

Como com outras vacinas, a vacinação com este medicamento deve ser adiada em indivíduos que sofram de uma doença febril aguda grave. Contudo, a presença de uma infecção ligeira, como uma constipação, não deve resultar no adiamento da vacinação.

Como com qualquer vacina, poderá não ser obtida uma resposta imunitária protectora em todos os indivíduos vacinados.

A vacina é apenas para utilização profiláctica e não se destina ao tratamento da doença clínica estabelecida.

Não administrar a vacina por via intravascular ou intradérmica.

Não se recomenda a administração por via subcutânea.

A má administração por via subcutânea pode causar um aumento nas reacções locais transitórias.

Esta vacina deve ser administrada com precaução a indivíduos com trombocitopenia ou qualquer perturbação da coagulação, uma vez que pode ocorrer hemorragia após a administração intramuscular a estes indivíduos.

Pode ocorrer síncope (desmaio) após, ou mesmo antes, de qualquer vacinação como uma resposta psicogénica à injecção com agulha. Isto pode ser acompanhado por vários sinais neurológicos como distúrbios visuais transitórios, parestesia e movimentos tónico-clónicos dos membros durante a recuperação. É importante que sejam implementados procedimentos que evitem lesões pelos desmaios.

Não existem dados de segurança, imunogenicidade ou eficácia que corroborem a substituição de uma dose de Shingrix por uma dose de outra vacina contra o HZ.
Estão disponíveis dados limitados que corroborem a utilização de Shingrix em indivíduos com antecedentes de HZ e em indivíduos frágeis incluindo aqueles com múltiplas comorbilidades. Deste modo, os profissionais de saúde necessitam de considerar os benefícios e os riscos da vacinação para o HZ individualmente.

Medicações imunossupressoras sistémicas e imunodeficiência
Estão disponíveis dados de segurança e imunogenicidade num número limitado de indivíduos imunocomprometidos com vírus da imunodeficiência humana (VIH) ou transplante de células estaminais hematopoiéticas (TCH). A utilização desta vacina em indivíduos com outras condições de imunodeficiência ou imunossupressoras confirmadas ou suspeitas está em estudo.

Como com outras vacinas, poderá não ser conferida uma resposta imunitária adequada nestes indivíduos. A administração desta vacina a indivíduos imunocomprometidos deve basear-se na avaliação cuidadosa dos potenciais benefícios e riscos.
Cuidados com a Dieta
Não aplicável.
Terapêutica Interrompida
Não aplicável.
Cuidados no Armazenamento
Conservar no frigorífico (2°C – 8°C).
Não congelar.
Conservar na embalagem de origem para proteger da luz.

Manter este medicamento fora da vista e do alcance das crianças.

Não deite fora quaisquer medicamentos na canalização ou no lixo doméstico. Pergunte ao seu farmacêutico como deitar fora os medicamentos que já não utiliza. Estas medidas ajudarão a proteger o ambiente.
Espectro de susceptibilidade e Tolerância Bacteriológica
Sem informação.
Sem efeito descrito

Vacina contra a zona (Herpes zoster) Vacina contra a gripe

Observações:
Interacções: Esta vacina pode ser administrada concomitantemente com a vacina da gripe sazonal inativada, sem adjuvante. As vacinas devem ser administradas em diferentes locais de injecção. - Vacina contra a gripe
Não recomendado/Evitar

Vacina contra a zona (Herpes zoster) Vacinas

Observações:
Interacções: Num estudo clínico de fase III, controlado, aberto (Zoster-004), 828 adultos ≥ 50 anos de idade foram aleatorizados para a administração de 2 doses de Shingrix com o intervalo de 2 meses quer concomitantemente na primeira dose (N=413) quer não-concomitantemente (N=415) com uma vacina da gripe sazonal, inativada, sem adjuvante. As respostas em anticorpos a ambas as vacinas foram semelhantes, quer administradas concomitantemente quer não-concomitantemente. Não se recomenda a administração concomitante com outras vacinas devido à falta de informação. - Vacinas
Identificação dos símbolos utilizados na descrição das Interacções da Vacina contra a zona (Herpes zoster)
Informe o seu Médico ou Farmacêutico se estiver a tomar ou tiver tomado recentemente outros medicamentos, incluindo medicamentos obtidos sem receita médica (OTC), Produtos de Saúde, Suplementos Alimentares ou Fitoterapêuticos.

Como medida de precaução, é preferível evitar a administração desta vacina durante a gravidez.

Esta vacina poderá ter efeitos reduzidos sobre a capacidade de conduzir e utilizar máquinas durante 2-3 dias após a vacinação. Pode ocorrer fadiga e mal-estar geral após a administração.
Informação revista e actualizada pela equipa técnica do INDICE.EU em: 12 de Abril de 2022