Vacina contra a difteria e o tétano

DCI com Advertência na Gravidez
O que é
Difteria e tétano são doenças graves causadas por bactérias.

Difteria: a difteria afecta principalmente as vias aéreas e, por vezes, a pele.

Geralmente as vias aéreas ficam inflamadas (inchadas), provocando dificuldades respiratórias e, por vezes, asfixia.

A bactéria também liberta uma toxina (veneno) que causa lesões nervosas, problemas cardíacos e mesmo a morte.

Tétano: a bactéria do tétano entra no organismo através de cortes, arranhões ou feridas na pele.

As feridas que infectam mais facilmente são as queimaduras, fracturas, feridas profundas ou feridas contaminadas com terra, pó, excrementos de cavalo ou farpas de madeira.

A bactéria liberta uma toxina (veneno), que pode causar rigidez muscular, espasmos musculares dolorosos, convulsões e até a morte.

Os espasmos musculares podem ser suficientemente fortes para causar fracturas dos ossos da coluna vertebral.

Como qualquer vacina, a vacina contra a difteria e tétano não pode fornecer proteção contra a doença em cada pessoa.
Usos comuns
Vacinação contra a a difteria e o tétano.
Tipo
Sem informação.
História
Sem informação.
Indicações
Vacinação de reforço, de rotina, contra a difteria e o tétano, para reforçar a imunização ativa.

O teor em anatoxina diftérica é reduzido para um décimo de uma dose normal para diminuir os riscos de reação de hipersensibilidade grave.

Imunização primária.

Profilaxia pós-exposição, na sequência de ferida suscetível ao tétano, em caso de necessidade de injecção de reforço de difteria.
Classificação CFT

18.1 : Vacinas (simples e conjugadas)

Mecanismo De Ação
A imunidade é reforçada nos dias após a dose de reforço e considera-se que é válida,
geralmente durante, cinco a dez anos.

Títulos de anticorpos antitétano e antidifteria superiores a 0,01 UI por ml, são geralmente considerados como protetores.

Posologia Orientativa
Para reforços de rotina, recomenda-se uma dose única de 0,5 ml, com intervalo entre cinco a dez anos, dependendo do risco de exposição.

O esquema de imunização primário consiste em três doses de 0,5 ml, administradas com intervalos de um mês, entre a primeira e a segunda dose e de seis meses entre a segunda e a terceira dose.
Administração
Como a vacina é adsorvida, é preferível a administração por via intramuscular de forma a minimizar as reações locais.

O local de administração recomendado é o músculo deltoide.

Também pode ser utilizada a via subcutânea profunda.

A via intradérmica não deve ser utilizada.
Contraindicações
As contraindicações habituais de qualquer imunização: a vacina deve ser adiada em
caso de febre ou doença aguda ou crónica evolutiva, exceto na presença de um risco letal potencial, tal como uma ferida suscetível ao tétano.

Hipersensibilidade à vacina.

Reação de hipersensibilidade ou perturbação neurológica após uma vacinação prévia.
Efeitos Indesejáveis/Adversos
Doenças do sangue e do sistema linfático
- Linfadenopatia

Doenças do sistema imunitário
- Reações de hipersensibilidade tipo I /reação anafilática

Doenças do sistema nervoso
- Cefaleias, mal-estar

Vasculopatias
- Hipotensão (dentro do contexto de reações de hipersensibilidade do tipo I)

Afeções dos tecidos cutâneos e subcutâneos
- Sintomas tipo alérgicos, tais como prurido, urticária ou edema
- Edema facial, angioedema

Afeções musculosqueléticas e dos tecidos conjuntivos
- Mialgia, artralgia

Perturbações gerais e alterações no local de administração
- Reações no local de administração como dor, eritema, induração ou edema, que podem ocorrer nas 48 horas após a administração e persistir por um ou dois dias.

Estas reações podem por vezes ser acompanhadas pelo aparecimento de um nódulo subcutâneo.

Foram notificados excecionalmente casos de abcesso assético.

A incidência e a gravidade destes fenómenos locais podem ser influenciadas pelo local, via e método de administração e do número anterior de doses administradas.

- Pirexia transitória
- Mal-estar

Todas estas reações foram observadas mais frequentemente em indivíduos
hiperimunizados, particularmente no caso de reforços mais frequentes.

Após a administração de vacinas contendo anatoxina tetânica foram notificados
neurite braquial e síndrome de Guillain-Barré.
Advertências
Gravidez
Gravidez:Todos os trimestres: C - Não há estudos adequados em mulheres. Em experiências animais ocorreram alguns efeitos colaterais no feto, mas o benefício do produto pode justificar o risco potencial durante a gravidez.
Precauções Gerais
Não injectar por via intravascular.

Assegure-se de que a agulha não penetra num vaso sanguíneo.

Tal como acontece com todas as vacinas injectáveis, deverá estar sempre prontamente disponível tratamento médico apropriado em caso de uma rara ocorrência de reações anafiláticas após a administração da vacina.

De modo a prevenir reações de hipersensibilidade, evitar a aplicação em indivíduos que já tenham completo um esquema primário de vacinação ou recebido uma dose de reforço, nos últimos cinco anos.

Tal como acontece com qualquer vacina, a vacinação com esta vacina poderá não resultar na proteção de todos os recetores da vacina.

Uma terapêutica imunossupressora, ou um estado de imunodeficiência, pode induzir uma diminuição da resposta imunitária à vacina.

Recomenda-se portanto, nestes casos, esperar até ao final do tratamento para proceder à vacinação, ou assegurar que o indivíduo está bem protegido.

No entanto, a vacinação de indivíduos com imunodepressão crónica, como infeção por VIH, é recomendada caso a doença subjacente permita formação de anticorpos, mesmo que limitada.

Se após uma dose anterior de uma vacina contendo anatoxina tetânica ocorreu síndrome de Guillain-Barré ou neurite braquial, a decisão de administrar qualquer vacina contendo anatoxina tetânica deve ser baseada na ponderação cuidadosa dos benefícios potenciais e riscos possíveis, nomeadamente se houve ou não conclusão do calendário de imunização primária.

A vacinação é normalmente justificada em crianças para as quais o calendário de imunização primária está incompleto (i.e., foram administradas menos de três doses).
Cuidados com a Dieta
Não aplicável.
Terapêutica Interrompida
Contacte o médico se não fizer uma dose de reforço.

Certifique-se que completa o esquema de vacinação.

Caso contrário poderá não ficar completamente protegida contra as doenças.
Cuidados no Armazenamento
Manter este medicamento fora da vista e do alcance das crianças.

Conservar no frigorífico (2ºC – 8ºC).

Não congelar.
Espetro de Suscetibilidade e Tolerância Bacteriológica
Sem informação.

Vacina contra a difteria e o tétano + Vacinas vivas

Observações: Não foi demonstrada evidência de interação com outros medicamentos.
Interações: Não foi reportada qualquer contraindicação à administração da Vacina contra a difteria e o tétano na mesma sessão de vacinação de outras vacinas comuns. Em caso de necessidade de proteção imediata, a Vacina contra a difteria e o tétano pode ser administrado ao mesmo tempo da imunoglobulina antitetânica. As injeções de Vacina contra a difteria e o tétano e da imunoglobulina devem ser administradas em membros diferentes.

Vacina contra a difteria e o tétano + Vacinas inativadas

Observações: Não foi demonstrada evidência de interação com outros medicamentos.
Interações: Não foi reportada qualquer contraindicação à administração da Vacina contra a difteria e o tétano na mesma sessão de vacinação de outras vacinas comuns. Em caso de necessidade de proteção imediata, a Vacina contra a difteria e o tétano pode ser administrado ao mesmo tempo da imunoglobulina antitetânica. As injeções de Vacina contra a difteria e o tétano e da imunoglobulina devem ser administradas em membros diferentes.

Vacina contra a difteria e o tétano + Imunoglobulinas

Observações: Não foi demonstrada evidência de interação com outros medicamentos.
Interações: Em caso de necessidade de proteção imediata, a Vacina contra a difteria e o tétano pode ser administrado ao mesmo tempo da imunoglobulina antitetânica. As injeções de Vacina contra a difteria e o tétano e da imunoglobulina devem ser administradas em membros diferentes.
Informe o seu Médico ou Farmacêutico se estiver a tomar ou tiver tomado recentemente outros medicamentos, incluindo medicamentos obtidos sem receita médica (OTC), Produtos de Saúde, Suplementos Alimentares ou Fitoterapêuticos.
Informação revista e atualizada pela equipa técnica do INDICE.EU em: 31 de Outubro de 2019