Uroquinase

DCI com Advertência na Gravidez
O que é
A uroquinase é uma enzima proteolítica, retirada da urina humana ou culturas de tecido de rins humanos.

É um ativador direto do plasminogénio.

Atua convertendo o plasminogéneo em plasmina, e assim reduz os trombos.

Não é pirogénica nem antigénica, apesar de relatos de reações alérgicas menores.

Pode ser usada clinicamente quando um paciente não se adaptou ao tratamento com estreptoquinase por ser alérgico, ou quando apresenta uma grande resistência a estreptoquinase (trombolítico).
Usos comuns
A injeção de uroquinase é usada para dissolver coágulos sanguíneos que se formaram nos pulmões (embolia pulmonar).

Uroquinase estava disponível apenas com prescrição médica.

A Uroquinase não está disponível nos Estados Unidos desde outubro de 2010.
Tipo
biotecnologia
História
Foi descoberta em 1947 por McFarlane.

A Uroquinase foi originalmente isolada a partir de urina humana, mas está presente em várias localizações fisiológicas, tais como a corrente sanguínea e a matriz extracelular.
Indicações
A uroquinase pode ser utilizada para o tratamento de embolia pulmonar, trombose da artéria coronária, depuração do cateter IV, e formação de coágulos de sangue venoso e arterial.
Classificação CFT
n.d.     n.d.
Mecanismo De Ação
A uroquinase atua no sistema fibrinolítico endógeno.

Corta o vínculo Arg-Val em plasminogénio para produzir plasmina ativa.

A plasmina degrada coágulos de fibrina, tal como proteínas de fibrinogénio e outras proteínas de plasma.
Posologia Orientativa
Sem informação.
Administração
Sem Informação.
Contraindicações
Não use urofolitropina purificada, se:
– é alérgico a qualquer ingrediente da urofolitropina purificada
– estiver grávida
– tem a tiroide não controlada ou problemas de glândula adrenal, tumores hormono-sensíveis; infertilidade por razões para além da ausência de ovulação; hemorragias vaginais abundantes ou irregulares de causa desconhecida, insuficiência ovárica, quistos, ou aumento de causa desconhecida, ou uma lesão cerebral ou tumor.

Contacte o médico ou profissional de saúde imediatamente se algum destes casos se aplicar a si.
Efeitos Indesejáveis/Adversos
Obtenha ajuda médica de emergência se tiver algum destes sinais de reação alérgica: urticária; dificuldade de respirar, inchaço do rosto, lábios, língua ou garganta.

A Urokinase aumenta o risco de hemorragia, que pode ser grave ou implicar risco de vida.

Contacte o seu médico ou procure atendimento médico de emergência se tiver hemorragia que não pára.

A hemorragia pode ocorrer a partir de uma incisão cirúrgica, ou na pele onde uma agulha foi inserida durante uma análise de sangue ou durante a receção de medicação injetável.

Também pode ter uma hemorragia no interior do corpo, como no estômago ou nos intestinos, rins ou bexiga, cérebro, ou no interior dos músculos.

Contacte o médico imediatamente se tiver sinais de hemorragia no interior do corpo, tais como:
– nódoas negras fáceis ou hemorragias (sangramentos nasais, sangramento nas gengivas, sangramento de uma ferida, incisão, cateter ou agulha de injeção);

– fezes negras ou com sangue, tosse com sangue ou vómito que se parece com borra de café;

– urina cor de rosa, ou vermelha;

– dormência súbita ou fraqueza (especialmente de um lado do corpo), dor de cabeça súbita e grave, fala arrastada, problemas de visão ou equilíbrio.

Também é motivo para chamar imediatamente o médico se tiver:
– dor no peito ou sensação de peso, dor que se estende para a mandíbula ou os ombros, náuseas, suores, mal-estar geral;

– febre, calafrios, sintomas de gripe, náuseas, vómitos, dor nas costas, ou dores de estômago;
– inchaço, rápido ganho de peso, urinar pouco ou não urinar;
– coloração vermelha ou roxa dos dedos ou dos pés;
– respiração fraca ou superficial, lábios ou unhas de cor azul;
– pressão arterial perigosamente alta (cefaleia, visão turva, zumbido nos ouvidos, ansiedade, confusão, dor no peito, falta de ar, batimentos cardíacos irregulares, apreensão); ou
– pancreatite (dor na parte superior do estômago que se estende para as costas, náuseas e vómitos, ritmo cardíaco acelerado).

Esta não é a lista completa dos efeitos secundários, podendo ocorrer outros.

Peça aconselhamento médico sobre os efeitos secundários.
Advertências
Gravidez
Gravidez:Ver estreptoquinase. Ausência de risco fetal, demonstrada em experimentação animal ou em estudos humanos.
Precauções Gerais
A Urokinase pode causar hemorragia que normalmente não é grave.

Contudo, pode ocorrer hemorragia grave em algumas pessoas.

Para ajudar a evitar uma hemorragia grave, siga atentamente as instruções dadas pelo seu médico.

Movimente-se o mínimo possível, e não saia da cama sozinho, a menos que o médico lhe diga que o pode fazer.

Fique atento a qualquer hemorragia ou algo que escorra da pele, perto do lugar da injeção ou onde o sangue foi retirado do seu braço.

Além disso, verifique se há sangue na urina ou evacuações.

Se tiver qualquer hemorragia ou lesões, informe o seu médico ou enfermeiro imediatamente.
Cuidados com a Dieta
Como é administrado por via intravenosa (numa veia), não são necessárias restrições relativas à comida ou bebidas.
Terapêutica Interrompida
Como vai receber a urokinase em ambiente clínico, não há perigo de falhar uma dose.
Cuidados no Armazenamento
Parenteral.

Pó para solução injetável.

Conservar entre 2-8° C.
Espetro de Suscetibilidade e Tolerância Bacteriológica
Sem informação.

Aprotinina + Uroquinase

Observações: N.D.
Interações: A aprotinina tem um efeito inibidor, dependente da dose, sobre a ação de agentes trombolíticos, como por exemplo estreptoquinase, uroquinase, alteplase (r-tPA). A aprotinina pode desencadear disfunção renal, em particular em doentes com disfunção renal pré-existente. Os aminoglicosídeos são um fator de risco para disfunção renal.

Drotrecogina alfa + Uroquinase

Observações: N.D.
Interações: Deve ter-se cuidado quando se utilizar Drotrecogina alfa com outros fármacos que afectam a hemostase incluindo Proteína C, trombolíticos (por ex. estreptoquinase, tPA, rPA e uroquinase), anticoagulantes orais (por ex. varfarina), hirudinas, antitrombina, Ácido Acetilsalicílico e outros agentes antiplaquetários (por ex. anti-inflamatórios não esteróides, ticlopidina e clopidogrel), antagonistas da glicoproteína IIb/IIIa (como o abciximab, eptifibatide e tirofibano) e prostaciclinas como o iloprost.
– É importante as mulheres informarem os médicos se estão ou se planeiam engravidar ou amamentar.

– É importante informarem os médicos de terapia existente ou prevista, incluindo de medicamentos com e sem prescrição (OTC).

– É importante avisarem os pacientes de outras informações de precaução importantes.

(Ver Precauções).
Informação revista e atualizada pela equipa técnica do INDICE.EU em: 11 de Outubro de 2017