Upadacitinib

DCI com Advertência na Gravidez DCI com Advertência no Aleitamento
O que é
Upadacitinib pertence a um grupo de medicamentos denominados inibidores da Janus cinase, que ajudam a reduzir a inflamação.
Usos comuns
Upadacitinib é indicado para o tratamento da artrite reumatóide activa moderada a grave em doentes adultos que tiveram uma resposta inadequada ou que são intolerantes a um ou mais fármacos anti-reumáticos modificadores da doença (DMARDs). Upadacitinib pode ser utilizado em monoterapia ou em combinação com o metotrexato.
Tipo
Molécula pequena.
História
Upadacitinib foi aprovado para uso médico nos Estados Unidos e na União Europeia em 2019, e foi desenvolvido pela empresa de biotecnologia AbbVie.
Indicações
Upadacitinib é indicado para o tratamento da artrite reumatóide activa moderada a grave em doentes adultos que tiveram uma resposta inadequada ou que são intolerantes a um ou mais fármacos anti-reumáticos modificadores da doença (DMARDs). Upadacitinib pode ser utilizado em monoterapia ou em combinação com o metotrexato.
Classificação CFT

N.D.

Mecanismo De Ação
As Janus cinases (JAK) são enzimas intracelulares que transmitem os sinais de citocina ou factor de crescimento envolvidos numa vasta gama de processos celulares, incluindo respostas inflamatórias, hematopoiese e vigilância imunitária.
A família de enzimas JAK contém quatro membros, JAK1, JAK2, JAK3 e TYK2, que funcionam em pares para fosforilar e activar os transdutores de sinal e activadores da transcrição (STAT).
Esta fosforilação, por sua vez, faz a modulação da expressão genética e da função celular.
A JAK1 é importante nos sinais da citocina inflamatória, ao passo que a JAK2 é importante para a maturação dos glóbulos vermelhos, e os sinais da JAK3 contribuem para a vigilância imunitária e a função dos linfócitos.

Upadacitinib é um inibidor de JAK selectivo e reversível. Em ensaios de células humanas, upadacitinib inibe, preferencialmente, a sinalização de JAK1 ou JAK1/3, com selectividade funcional em relação aos receptores de citocina que sinalizam por pares de JAK2.
Posologia Orientativa
O tratamento com upadacitinib deve ser iniciado e supervisionado por médicos experientes no diagnóstico e tratamento da artrite reumatóide.

A dose recomendada de upadacitinib é de 15 mg, uma vez por dia.
Administração
Upadacitinib deve ser tomado por via oral uma vez por dia, com ou sem alimentos, e pode ser tomado a qualquer hora do dia.
Os comprimidos devem ser engolidos inteiros e não devem ser partidos, esmagados ou mastigados.
Contraindicações
• Hipersensibilidade ao Upadacitinib.
• Tuberculose (TB) activa ou infecções graves activas.
• Compromisso hepático grave.
• Gravidez.
Efeitos Indesejáveis/Adversos
Efeitos indesejáveis graves
Informe o médico ou procure imediatamente ajuda médica se tiver quaisquer sintomas de infecção, tais como:
• zona ou erupção dolorosa na pele com bolhas (herpes zoster)
• infecção no pulmão (pneumonia), que poderá causar falta de ar, febre e tosse com muco

Os efeitos indesejáveis acima indicados são pouco frequentes (podem afectar até 1 em 100 pessoas).

Outros efeitos indesejáveis
Fale com o médico se tiver qualquer um dos efeitos indesejáveis seguintes:

Muito frequentes (podem afectar mais de 1 em 10 pessoas)
• infecções da garganta e do nariz

Frequentes (podem afectar até 1 em 10 pessoas)
• tosse
• febre
• sentir indisposição no estômago (náuseas)
• aumento de uma enzima denominada creatina cinase, revelado por análises ao sangue
• contagem baixa de glóbulos brancos, revelada por análises ao sangue
• níveis aumentados de colesterol (um tipo de gordura no sangue), revelado por análises
• níveis aumentados de enzimas do fígado, revelados por análises ao sangue (sinal de problemas no fígado)
• aumento de peso

Pouco frequentes (podem afectar até 1 em 100 pessoas)
• lesões herpéticas (herpes simplex)
• candidíase na boca (manchas brancas na boca)
• níveis aumentados de triglicéridos (um tipo de gordura no sangue), revelados por análises
Advertências
Gravidez
Gravidez
Gravidez:Upadacitinib é contra-indicado durante a gravidez.
Aleitamento
Aleitamento
Aleitamento:Upadacitinib não deve ser utilizado durante a amamentação. Tem de ser tomada uma decisão sobre a descontinuação da amamentação ou a descontinuação da terapêutica com upadacitinib, tendo em conta o benefício da amamentação para a criança e o benefício da terapêutica para a mulher.
Precauções Gerais
A combinação com outros imunossupressores potentes, como azatioprina, ciclosporina, tacrolímus e DMARDs biológicos ou outros inibidores da Janus cinase (JAK) não foi avaliada em estudos clínicos e não é recomendada, uma vez que não é possível excluir o risco de um efeito aditivo de imunossupressão.

Foram notificadas infecções graves e, por vezes, fatais em doentes que receberam upadacitinib. As infecções graves mais frequentes notificadas com upadacitinib incluíram pneumonia e celulite. Foram notificados casos de meningite bacteriana em doentes que receberam upadacitinib. Entre as infecções oportunistas, foram notificados com upadacitinib casos de tuberculose, herpes zoster multidermátomo, candidíase oral/esofágica e criptococose.

Upadacitinib não deve ser iniciado em doentes com uma infecção grave e activa, incluindo infecções localizadas.

Considerar os riscos e benefícios do tratamento antes de iniciar upadacitinib em doentes:
• com infecção crónica ou recorrente
• que tenham sido expostos a tuberculose
• com antecedentes de uma infecção grave ou oportunista
• que residiram ou viajaram em áreas com tuberculose endémica ou micoses endémicas; ou
• com condições subjacentes que os podem predispor a infecção.

Os doentes devem ser cuidadosamente monitorizados quanto ao desenvolvimento de sinais e sintomas de infecção durante e após o tratamento com upadacitinib. A terapêutica com upadacitinib deve ser interrompida se um doente desenvolver uma infecção grave ou oportunista. Um doente que desenvolva uma nova infecção durante o tratamento com upadacitinib deve ser imediatamente submetido a testes de diagnóstico completos, adequados a um doente imunocomprometido; deve iniciar-se terapêutica antimicrobiana adequada, o doente deve ser cuidadosamente monitorizado e a terapêutica com upadacitinib deve ser interrompida se o doente não responder à terapêutica antimicrobiana. A terapêutica com upadacitinib pode ser retomada assim que a infecção estiver controlada.

Uma vez que existe uma maior incidência de infecções nos idosos com idade ≥ 75 anos, deve ter-se precaução ao tratar esta população.

Os doentes devem fazer exames de rastreio de tuberculose (TB) antes de iniciarem a terapêutica com upadacitinib. Upadacitinib não deve ser administrado a doentes com TB activa. Deve ser considerada terapêutica anti-TB antes de se iniciar a administração de upadacitinib em doentes com TB latente previamente não tratada ou em doentes com factores de risco para infecção por TB.

Recomenda-se a consulta com um médico especializado no tratamento da TB para auxiliar na decisão sobre se iniciar a terapêutica anti-TB é adequado para um doente específico.

Os doentes devem ser monitorizados quanto ao desenvolvimento de sinais e sintomas de TB, incluindo doentes com teste negativo para infecção TB latente antes de iniciarem a terapêutica.

Foram notificados em estudos clínicos casos de reactivação viral, incluindo casos de reactivação do vírus do herpes (p. ex., herpes zoster). Se um doente desenvolver herpes zoster, deve considerar-se a interrupção da terapêutica com upadacitinib até o episódio ser resolvido.

Devem ser realizados exames de rastreio de hepatite viral e monitorização quanto à reactivação antes do início e durante a terapêutica com upadacitinib. Os doentes que apresentaram resultados positivos para o anticorpo da hepatite C e para o ARN do vírus da hepatite C foram excluídos dos estudos clínicos.
Os doentes que apresentaram resultados positivos para o antigénio de superfície da hepatite B ou para o ADN do vírus da hepatite B foram excluídos dos estudos clínicos. Se o ADN do vírus da hepatite B for detectado enquanto o doente estiver a tomar upadacitinib, deve consultar-se um hepatologista.

Não existem dados disponíveis sobre a resposta à vacinação com vacinas vivas ou inactivadas em doentes a tomar upadacitinib. Não se recomenda a utilização de vacinas vivas atenuadas durante ou imediatamente antes da terapêutica com upadacitinib. Antes de iniciarem o tratamento com upadacitinib, recomenda-se que os doentes recebam todas as imunizações que estejam eventualmente em falta, incluindo a vacinação profiláctica de zoster, de acordo com as orientações actuais de vacinação.

O risco de neoplasias, incluindo linfoma, está aumentado em doentes com artrite reumatóide. Os medicamentos imunomoduladores podem aumentar o risco de neoplasias, incluindo linfoma. Os dados clínicos são actualmente limitados e estão em curso estudos a longo prazo.

Foram observadas neoplasias em estudos clínicos de upadacitinib. Os riscos e os benefícios do tratamento com upadacitinib devem ser considerados antes de iniciar a terapêutica em doentes com uma neoplasia conhecida, à excepção de cancro de pele não-melanoma (NMSC) com tratamento bem-sucedido, ou quando se considerar continuar a terapêutica com upadacitinib em doentes que desenvolvam uma neoplasia.

Foram notificados casos de NMSCs em doentes tratados com upadacitinib. Recomenda-se a realização de exames periódicos à pele em doentes que apresentam um risco acrescido de cancro de pele.

Foram notificados casos de Contagem Absoluta de Neutrófilos (ANC) < 1 x 109 células/l, Contagem Absoluta de Linfócitos (ALC) <0,5 x 109 células/l e níveis de hemoglobina <8 g/dl em ≤1% dos doentes em ensaios clínicos. O tratamento não deve ser iniciado, ou deve ser temporariamente interrompido, em doentes com ANC <1 x 109 células/l, ALC <0,5 x 109 células/l ou níveis de hemoglobina <8 g/dl, observados durante o controlo de rotina do doente.

Os doentes com artrite reumatóide têm um risco acrescido de doenças cardiovasculares. Nos doentes tratados com upadacitinib, a monitorização dos factores de risco (p. ex., hipertensão, hiperlipidemia) deve fazer parte do controlo de rotina do doente.

O tratamento com upadacitinib foi associado a aumentos nos parâmetros lipídicos, incluindo colesterol total, colesterol das lipoproteínas de baixa densidade (LDL) e colesterol das lipoproteínas de alta densidade (HDL). As elevações no colesterol LDL diminuíram para os níveis anteriores ao tratamento em resposta à terapêutica com estatinas, embora a evidência seja limitada. O efeito destas elevações nos parâmetros lipídicos relativamente à morbilidade e mortalidade cardiovasculares não foi determinado.

O tratamento com upadacitinib foi associado a uma maior incidência da elevação das enzimas hepáticas comparativamente ao placebo.

Avaliar no início e, posteriormente, de acordo com o controlo de rotina do doente. Recomenda-se a investigação imediata da causa da elevação das enzimas hepáticas para identificar potenciais casos de lesão hepática induzida pelo fármaco.

Se forem observados aumentos da ALT ou AST durante o controlo de rotina do doente e no caso de suspeita de lesão hepática induzida pelo fármaco, a terapêutica com upadacitinib deve ser interrompida até que este diagnóstico seja excluído.

Foram notificados acontecimentos de trombose venosa profunda (TVP) e embolia pulmonar (EP) em doentes que receberam inibidores da JAK, incluindo upadacitinib. Upadacitinib deve ser utilizado com precaução em doentes com risco elevado de TVP/EP. Os factores de risco que devem ser considerados na avaliação do risco dos doentes para TVP/EP incluem idade avançada, obesidade, história clínica de TVP/EP, doentes submetidos a grandes cirurgias e imobilização prolongada. Se ocorrerem sintomas clínicos de TVP/EP, o tratamento com upadacitinib deve ser descontinuado e os doentes devem ser avaliados de imediato e receber tratamento adequado.
Cuidados com a Dieta
Pode ser tomado com alimentos.
Terapêutica Interrompida
Se se esquecer de uma dose, tome-a assim que se lembrar.
Se se esquecer de tomar durante um dia inteiro, omita a dose de que se esqueceu e tome apenas uma dose única no dia seguinte, como habitualmente.
Não tome uma dose a dobrar para compensar um comprimido que se esqueceu de tomar.
Cuidados no Armazenamento
Manter este medicamento fora da vista e do alcance das crianças.

O medicamento não necessita de qualquer temperatura especial de conservação.

Não deite fora quaisquer medicamentos na canalização ou no lixo doméstico. Pergunte ao seu farmacêutico como deitar fora os medicamentos que já não utiliza. Estas medidas ajudarão a proteger o ambiente.
Espectro de susceptibilidade e Tolerância Bacteriológica
Sem informação.
Usar com precaução

Upadacitinib + Outros medicamentos

Observações: n.d.
Interacções: Potencial de outros medicamentos para afetarem a farmacocinética de upadacitinib Upadacitinib é metabolizado principalmente pela CYP3A4. Por conseguinte, as exposições plasmáticas a upadacitinib podem ser afetadas pelos medicamentos que inibem ou induzem fortemente a CYP3A4. - Outros medicamentos
Usar com precaução

Upadacitinib + Inibidores do CYP3A4

Observações: n.d.
Interacções: co-administração com inibidores da CYP3A4 A exposição a upadacitinib aumenta quando co-administrado com inibidores potentes da CYP3A4 (tais como cetoconazol, itraconazol, posaconazol, voriconazol e claritromicina). Num estudo clínico, a co-administração de upadacitinib com cetoconazol resultou em aumentos de 70% e 75% na Cmax e AUC de upadacitinib, respectivamente. Upadacitinib deve ser utilizado com precaução em doentes que estejam a receber tratamento crónico com inibidores potentes da CYP3A4. Considerar alternativas a medicamentos inibidores potentes da CYP3A4 quando utilizados a longo prazo. - Inibidores do CYP3A4
Usar com precaução

Upadacitinib + Cetoconazol

Observações: n.d.
Interacções: co-administração com inibidores da CYP3A4 A exposição a upadacitinib aumenta quando co-administrado com inibidores potentes da CYP3A4 (tais como cetoconazol, itraconazol, posaconazol, voriconazol e claritromicina). Num estudo clínico, a co-administração de upadacitinib com cetoconazol resultou em aumentos de 70% e 75% na Cmax e AUC de upadacitinib, respectivamente. Upadacitinib deve ser utilizado com precaução em doentes que estejam a receber tratamento crónico com inibidores potentes da CYP3A4. Considerar alternativas a medicamentos inibidores potentes da CYP3A4 quando utilizados a longo prazo. - Cetoconazol
Usar com precaução

Upadacitinib + Itraconazol

Observações: n.d.
Interacções: co-administração com inibidores da CYP3A4 A exposição a upadacitinib aumenta quando co-administrado com inibidores potentes da CYP3A4 (tais como cetoconazol, itraconazol, posaconazol, voriconazol e claritromicina). Num estudo clínico, a co-administração de upadacitinib com cetoconazol resultou em aumentos de 70% e 75% na Cmax e AUC de upadacitinib, respectivamente. Upadacitinib deve ser utilizado com precaução em doentes que estejam a receber tratamento crónico com inibidores potentes da CYP3A4. Considerar alternativas a medicamentos inibidores potentes da CYP3A4 quando utilizados a longo prazo. - Itraconazol
Usar com precaução

Upadacitinib + Posaconazol

Observações: n.d.
Interacções: co-administração com inibidores da CYP3A4 A exposição a upadacitinib aumenta quando co-administrado com inibidores potentes da CYP3A4 (tais como cetoconazol, itraconazol, posaconazol, voriconazol e claritromicina). Num estudo clínico, a co-administração de upadacitinib com cetoconazol resultou em aumentos de 70% e 75% na Cmax e AUC de upadacitinib, respectivamente. Upadacitinib deve ser utilizado com precaução em doentes que estejam a receber tratamento crónico com inibidores potentes da CYP3A4. Considerar alternativas a medicamentos inibidores potentes da CYP3A4 quando utilizados a longo prazo. - Posaconazol
Usar com precaução

Upadacitinib + Voriconazol

Observações: n.d.
Interacções: co-administração com inibidores da CYP3A4 A exposição a upadacitinib aumenta quando co-administrado com inibidores potentes da CYP3A4 (tais como cetoconazol, itraconazol, posaconazol, voriconazol e claritromicina). Num estudo clínico, a co-administração de upadacitinib com cetoconazol resultou em aumentos de 70% e 75% na Cmax e AUC de upadacitinib, respectivamente. Upadacitinib deve ser utilizado com precaução em doentes que estejam a receber tratamento crónico com inibidores potentes da CYP3A4. Considerar alternativas a medicamentos inibidores potentes da CYP3A4 quando utilizados a longo prazo. - Voriconazol
Usar com precaução

Upadacitinib + Claritromicina

Observações: n.d.
Interacções: co-administração com inibidores da CYP3A4 A exposição a upadacitinib aumenta quando co-administrado com inibidores potentes da CYP3A4 (tais como cetoconazol, itraconazol, posaconazol, voriconazol e claritromicina). Num estudo clínico, a co-administração de upadacitinib com cetoconazol resultou em aumentos de 70% e 75% na Cmax e AUC de upadacitinib, respectivamente. Upadacitinib deve ser utilizado com precaução em doentes que estejam a receber tratamento crónico com inibidores potentes da CYP3A4. Considerar alternativas a medicamentos inibidores potentes da CYP3A4 quando utilizados a longo prazo. - Claritromicina
Redutora do efeito Terapêutico/Tóxico

Upadacitinib + Indutores do CYP3A4

Observações: n.d.
Interacções: co-administração com indutores da CYP3A4 A exposição a upadacitinib diminui quando co-administrado com indutores potentes da CYP3A4 (tais como rifampicina e fenitoína), o que pode provocar a redução do efeito terapêutico de upadacitinib. Num estudo clínico, a co-administração de upadacitinib após a administração de doses múltiplas de rifampicina (um indutor potente da CYP3A) resultou em diminuições de aproximadamente 50% e 60% na Cmax e AUC de upadacitinib, respectivamente. Os doentes devem ser monitorizados quanto a alterações na actividade da doença, se upadacitinib for co-administrado com indutores potentes da CYP3A4. - Indutores do CYP3A4
Redutora do efeito Terapêutico/Tóxico

Upadacitinib + Rifampicina

Observações: n.d.
Interacções: co-administração com indutores da CYP3A4 A exposição a upadacitinib diminui quando co-administrado com indutores potentes da CYP3A4 (tais como rifampicina e fenitoína), o que pode provocar a redução do efeito terapêutico de upadacitinib. Num estudo clínico, a co-administração de upadacitinib após a administração de doses múltiplas de rifampicina (um indutor potente da CYP3A) resultou em diminuições de aproximadamente 50% e 60% na Cmax e AUC de upadacitinib, respectivamente. Os doentes devem ser monitorizados quanto a alterações na actividade da doença, se upadacitinib for co-administrado com indutores potentes da CYP3A4. - Rifampicina
Redutora do efeito Terapêutico/Tóxico

Upadacitinib + Fenitoína

Observações: n.d.
Interacções: co-administração com indutores da CYP3A4 A exposição a upadacitinib diminui quando co-administrado com indutores potentes da CYP3A4 (tais como rifampicina e fenitoína), o que pode provocar a redução do efeito terapêutico de upadacitinib. Num estudo clínico, a co-administração de upadacitinib após a administração de doses múltiplas de rifampicina (um indutor potente da CYP3A) resultou em diminuições de aproximadamente 50% e 60% na Cmax e AUC de upadacitinib, respectivamente. Os doentes devem ser monitorizados quanto a alterações na actividade da doença, se upadacitinib for co-administrado com indutores potentes da CYP3A4. - Fenitoína
Sem efeito descrito

Upadacitinib + Metotrexato

Observações: n.d.
Interacções: Metotrexato e medicamentos modificadores do pH (p. ex., antiácidos ou inibidores da bomba de protões) não têm efeito sobre as exposições plasmáticas a upadacitinib. Potencial de upadacitinib para afetar a farmacocinética de outros medicamentos A administração de doses múltiplas de 30 mg de upadacitinib uma vez por dia (uma dose que é duas vezes a dose de upadacitinib recomendada), a indivíduos saudáveis, teve um efeito limitado sobre as exposições plasmáticas a midazolam (fármaco substrato sensível à CYP3A) (diminuição de 26% na AUC e Cmax de midazolam), indicando que a administração de 30 mg de upadacitinib uma vez por dia pode ter um fraco efeito de indução sobre a CYP3A. Num estudo clínico, observou-se uma diminuição de 33% e 23% na AUC de rosuvastatina e atorvastatina, respectivamente, e a Cmax de rosuvastatina diminuiu 23% após a administração de doses múltiplas de 30 mg de upadacitinib uma vez por dia a indivíduos saudáveis. Upadacitinib não teve efeito relevante sobre a Cmax de atorvastatina ou sobre as exposições plasmáticas a orto-hidroxi-atorvastatina (principal metabolito activo de atorvastatina). Não se recomenda ajuste posológico para substratos da CYP3A ou para rosuvastatina ou atorvastatina, quando co-administrados com upadacitinib. Upadacitinib não tem efeitos relevantes sobre as exposições plasmáticas a etinilestradiol, levonorgestrel, metotrexato ou medicamentos que sejam substratos para o metabolismo por CYP1A2, CYP2B6, CYP2C9, CYP2C19 ou CYP2D6. - Metotrexato
Sem efeito descrito

Upadacitinib + Antiácidos

Observações: n.d.
Interacções: Metotrexato e medicamentos modificadores do pH (p. ex., antiácidos ou inibidores da bomba de protões) não têm efeito sobre as exposições plasmáticas a upadacitinib. - Antiácidos
Sem efeito descrito

Upadacitinib + Inibidores da Bomba de Protões (IBP)

Observações: n.d.
Interacções: Metotrexato e medicamentos modificadores do pH (p. ex., antiácidos ou inibidores da bomba de protões) não têm efeito sobre as exposições plasmáticas a upadacitinib. - Inibidores da Bomba de Protões (IBP)
Sem efeito descrito

Upadacitinib + Midazolam

Observações: n.d.
Interacções: Potencial de upadacitinib para afetar a farmacocinética de outros medicamentos A administração de doses múltiplas de 30 mg de upadacitinib uma vez por dia (uma dose que é duas vezes a dose de upadacitinib recomendada), a indivíduos saudáveis, teve um efeito limitado sobre as exposições plasmáticas a midazolam (fármaco substrato sensível à CYP3A) (diminuição de 26% na AUC e Cmax de midazolam), indicando que a administração de 30 mg de upadacitinib uma vez por dia pode ter um fraco efeito de indução sobre a CYP3A. Num estudo clínico, observou-se uma diminuição de 33% e 23% na AUC de rosuvastatina e atorvastatina, respectivamente, e a Cmax de rosuvastatina diminuiu 23% após a administração de doses múltiplas de 30 mg de upadacitinib uma vez por dia a indivíduos saudáveis. Upadacitinib não teve efeito relevante sobre a Cmax de atorvastatina ou sobre as exposições plasmáticas a orto-hidroxi-atorvastatina (principal metabolito activo de atorvastatina). Não se recomenda ajuste posológico para substratos da CYP3A ou para rosuvastatina ou atorvastatina, quando co-administrados com upadacitinib. Upadacitinib não tem efeitos relevantes sobre as exposições plasmáticas a etinilestradiol, levonorgestrel, metotrexato ou medicamentos que sejam substratos para o metabolismo por CYP1A2, CYP2B6, CYP2C9, CYP2C19 ou CYP2D6. - Midazolam
Sem efeito descrito

Upadacitinib + Rosuvastatina

Observações: n.d.
Interacções: Potencial de upadacitinib para afetar a farmacocinética de outros medicamentos A administração de doses múltiplas de 30 mg de upadacitinib uma vez por dia (uma dose que é duas vezes a dose de upadacitinib recomendada), a indivíduos saudáveis, teve um efeito limitado sobre as exposições plasmáticas a midazolam (fármaco substrato sensível à CYP3A) (diminuição de 26% na AUC e Cmax de midazolam), indicando que a administração de 30 mg de upadacitinib uma vez por dia pode ter um fraco efeito de indução sobre a CYP3A. Num estudo clínico, observou-se uma diminuição de 33% e 23% na AUC de rosuvastatina e atorvastatina, respectivamente, e a Cmax de rosuvastatina diminuiu 23% após a administração de doses múltiplas de 30 mg de upadacitinib uma vez por dia a indivíduos saudáveis. Upadacitinib não teve efeito relevante sobre a Cmax de atorvastatina ou sobre as exposições plasmáticas a orto-hidroxi-atorvastatina (principal metabolito activo de atorvastatina). Não se recomenda ajuste posológico para substratos da CYP3A ou para rosuvastatina ou atorvastatina, quando co-administrados com upadacitinib. Upadacitinib não tem efeitos relevantes sobre as exposições plasmáticas a etinilestradiol, levonorgestrel, metotrexato ou medicamentos que sejam substratos para o metabolismo por CYP1A2, CYP2B6, CYP2C9, CYP2C19 ou CYP2D6. - Rosuvastatina
Sem efeito descrito

Upadacitinib + Atorvastatina

Observações: n.d.
Interacções: Potencial de upadacitinib para afetar a farmacocinética de outros medicamentos A administração de doses múltiplas de 30 mg de upadacitinib uma vez por dia (uma dose que é duas vezes a dose de upadacitinib recomendada), a indivíduos saudáveis, teve um efeito limitado sobre as exposições plasmáticas a midazolam (fármaco substrato sensível à CYP3A) (diminuição de 26% na AUC e Cmax de midazolam), indicando que a administração de 30 mg de upadacitinib uma vez por dia pode ter um fraco efeito de indução sobre a CYP3A. Num estudo clínico, observou-se uma diminuição de 33% e 23% na AUC de rosuvastatina e atorvastatina, respectivamente, e a Cmax de rosuvastatina diminuiu 23% após a administração de doses múltiplas de 30 mg de upadacitinib uma vez por dia a indivíduos saudáveis. Upadacitinib não teve efeito relevante sobre a Cmax de atorvastatina ou sobre as exposições plasmáticas a orto-hidroxi-atorvastatina (principal metabolito activo de atorvastatina). Não se recomenda ajuste posológico para substratos da CYP3A ou para rosuvastatina ou atorvastatina, quando co-administrados com upadacitinib. Upadacitinib não tem efeitos relevantes sobre as exposições plasmáticas a etinilestradiol, levonorgestrel, metotrexato ou medicamentos que sejam substratos para o metabolismo por CYP1A2, CYP2B6, CYP2C9, CYP2C19 ou CYP2D6. - Atorvastatina
Sem efeito descrito

Upadacitinib + Etinilestradiol

Observações: n.d.
Interacções: Potencial de upadacitinib para afetar a farmacocinética de outros medicamentos A administração de doses múltiplas de 30 mg de upadacitinib uma vez por dia (uma dose que é duas vezes a dose de upadacitinib recomendada), a indivíduos saudáveis, teve um efeito limitado sobre as exposições plasmáticas a midazolam (fármaco substrato sensível à CYP3A) (diminuição de 26% na AUC e Cmax de midazolam), indicando que a administração de 30 mg de upadacitinib uma vez por dia pode ter um fraco efeito de indução sobre a CYP3A. Num estudo clínico, observou-se uma diminuição de 33% e 23% na AUC de rosuvastatina e atorvastatina, respectivamente, e a Cmax de rosuvastatina diminuiu 23% após a administração de doses múltiplas de 30 mg de upadacitinib uma vez por dia a indivíduos saudáveis. Upadacitinib não teve efeito relevante sobre a Cmax de atorvastatina ou sobre as exposições plasmáticas a orto-hidroxi-atorvastatina (principal metabolito activo de atorvastatina). Não se recomenda ajuste posológico para substratos da CYP3A ou para rosuvastatina ou atorvastatina, quando co-administrados com upadacitinib. Upadacitinib não tem efeitos relevantes sobre as exposições plasmáticas a etinilestradiol, levonorgestrel, metotrexato ou medicamentos que sejam substratos para o metabolismo por CYP1A2, CYP2B6, CYP2C9, CYP2C19 ou CYP2D6. - Etinilestradiol
Sem efeito descrito

Upadacitinib + Levonorgestrel

Observações: n.d.
Interacções: Potencial de upadacitinib para afetar a farmacocinética de outros medicamentos A administração de doses múltiplas de 30 mg de upadacitinib uma vez por dia (uma dose que é duas vezes a dose de upadacitinib recomendada), a indivíduos saudáveis, teve um efeito limitado sobre as exposições plasmáticas a midazolam (fármaco substrato sensível à CYP3A) (diminuição de 26% na AUC e Cmax de midazolam), indicando que a administração de 30 mg de upadacitinib uma vez por dia pode ter um fraco efeito de indução sobre a CYP3A. Num estudo clínico, observou-se uma diminuição de 33% e 23% na AUC de rosuvastatina e atorvastatina, respectivamente, e a Cmax de rosuvastatina diminuiu 23% após a administração de doses múltiplas de 30 mg de upadacitinib uma vez por dia a indivíduos saudáveis. Upadacitinib não teve efeito relevante sobre a Cmax de atorvastatina ou sobre as exposições plasmáticas a orto-hidroxi-atorvastatina (principal metabolito activo de atorvastatina). Não se recomenda ajuste posológico para substratos da CYP3A ou para rosuvastatina ou atorvastatina, quando co-administrados com upadacitinib. Upadacitinib não tem efeitos relevantes sobre as exposições plasmáticas a etinilestradiol, levonorgestrel, metotrexato ou medicamentos que sejam substratos para o metabolismo por CYP1A2, CYP2B6, CYP2C9, CYP2C19 ou CYP2D6. - Levonorgestrel
Sem efeito descrito

Upadacitinib + Substratos do CYP1A2

Observações: n.d.
Interacções: Potencial de upadacitinib para afetar a farmacocinética de outros medicamentos A administração de doses múltiplas de 30 mg de upadacitinib uma vez por dia (uma dose que é duas vezes a dose de upadacitinib recomendada), a indivíduos saudáveis, teve um efeito limitado sobre as exposições plasmáticas a midazolam (fármaco substrato sensível à CYP3A) (diminuição de 26% na AUC e Cmax de midazolam), indicando que a administração de 30 mg de upadacitinib uma vez por dia pode ter um fraco efeito de indução sobre a CYP3A. Num estudo clínico, observou-se uma diminuição de 33% e 23% na AUC de rosuvastatina e atorvastatina, respectivamente, e a Cmax de rosuvastatina diminuiu 23% após a administração de doses múltiplas de 30 mg de upadacitinib uma vez por dia a indivíduos saudáveis. Upadacitinib não teve efeito relevante sobre a Cmax de atorvastatina ou sobre as exposições plasmáticas a orto-hidroxi-atorvastatina (principal metabolito activo de atorvastatina). Não se recomenda ajuste posológico para substratos da CYP3A ou para rosuvastatina ou atorvastatina, quando co-administrados com upadacitinib. Upadacitinib não tem efeitos relevantes sobre as exposições plasmáticas a etinilestradiol, levonorgestrel, metotrexato ou medicamentos que sejam substratos para o metabolismo por CYP1A2, CYP2B6, CYP2C9, CYP2C19 ou CYP2D6. - Substratos do CYP1A2
Sem efeito descrito

Upadacitinib + Substratos do CYP2B6

Observações: n.d.
Interacções: Potencial de upadacitinib para afetar a farmacocinética de outros medicamentos A administração de doses múltiplas de 30 mg de upadacitinib uma vez por dia (uma dose que é duas vezes a dose de upadacitinib recomendada), a indivíduos saudáveis, teve um efeito limitado sobre as exposições plasmáticas a midazolam (fármaco substrato sensível à CYP3A) (diminuição de 26% na AUC e Cmax de midazolam), indicando que a administração de 30 mg de upadacitinib uma vez por dia pode ter um fraco efeito de indução sobre a CYP3A. Num estudo clínico, observou-se uma diminuição de 33% e 23% na AUC de rosuvastatina e atorvastatina, respectivamente, e a Cmax de rosuvastatina diminuiu 23% após a administração de doses múltiplas de 30 mg de upadacitinib uma vez por dia a indivíduos saudáveis. Upadacitinib não teve efeito relevante sobre a Cmax de atorvastatina ou sobre as exposições plasmáticas a orto-hidroxi-atorvastatina (principal metabolito activo de atorvastatina). Não se recomenda ajuste posológico para substratos da CYP3A ou para rosuvastatina ou atorvastatina, quando co-administrados com upadacitinib. Upadacitinib não tem efeitos relevantes sobre as exposições plasmáticas a etinilestradiol, levonorgestrel, metotrexato ou medicamentos que sejam substratos para o metabolismo por CYP1A2, CYP2B6, CYP2C9, CYP2C19 ou CYP2D6. - Substratos do CYP2B6
Sem efeito descrito

Upadacitinib + Substratos do CYP2C9

Observações: n.d.
Interacções: Potencial de upadacitinib para afetar a farmacocinética de outros medicamentos A administração de doses múltiplas de 30 mg de upadacitinib uma vez por dia (uma dose que é duas vezes a dose de upadacitinib recomendada), a indivíduos saudáveis, teve um efeito limitado sobre as exposições plasmáticas a midazolam (fármaco substrato sensível à CYP3A) (diminuição de 26% na AUC e Cmax de midazolam), indicando que a administração de 30 mg de upadacitinib uma vez por dia pode ter um fraco efeito de indução sobre a CYP3A. Num estudo clínico, observou-se uma diminuição de 33% e 23% na AUC de rosuvastatina e atorvastatina, respectivamente, e a Cmax de rosuvastatina diminuiu 23% após a administração de doses múltiplas de 30 mg de upadacitinib uma vez por dia a indivíduos saudáveis. Upadacitinib não teve efeito relevante sobre a Cmax de atorvastatina ou sobre as exposições plasmáticas a orto-hidroxi-atorvastatina (principal metabolito activo de atorvastatina). Não se recomenda ajuste posológico para substratos da CYP3A ou para rosuvastatina ou atorvastatina, quando co-administrados com upadacitinib. Upadacitinib não tem efeitos relevantes sobre as exposições plasmáticas a etinilestradiol, levonorgestrel, metotrexato ou medicamentos que sejam substratos para o metabolismo por CYP1A2, CYP2B6, CYP2C9, CYP2C19 ou CYP2D6. - Substratos do CYP2C9
Sem efeito descrito

Upadacitinib + Substratos do CYP2C19

Observações: n.d.
Interacções: Potencial de upadacitinib para afetar a farmacocinética de outros medicamentos A administração de doses múltiplas de 30 mg de upadacitinib uma vez por dia (uma dose que é duas vezes a dose de upadacitinib recomendada), a indivíduos saudáveis, teve um efeito limitado sobre as exposições plasmáticas a midazolam (fármaco substrato sensível à CYP3A) (diminuição de 26% na AUC e Cmax de midazolam), indicando que a administração de 30 mg de upadacitinib uma vez por dia pode ter um fraco efeito de indução sobre a CYP3A. Num estudo clínico, observou-se uma diminuição de 33% e 23% na AUC de rosuvastatina e atorvastatina, respectivamente, e a Cmax de rosuvastatina diminuiu 23% após a administração de doses múltiplas de 30 mg de upadacitinib uma vez por dia a indivíduos saudáveis. Upadacitinib não teve efeito relevante sobre a Cmax de atorvastatina ou sobre as exposições plasmáticas a orto-hidroxi-atorvastatina (principal metabolito activo de atorvastatina). Não se recomenda ajuste posológico para substratos da CYP3A ou para rosuvastatina ou atorvastatina, quando co-administrados com upadacitinib. Upadacitinib não tem efeitos relevantes sobre as exposições plasmáticas a etinilestradiol, levonorgestrel, metotrexato ou medicamentos que sejam substratos para o metabolismo por CYP1A2, CYP2B6, CYP2C9, CYP2C19 ou CYP2D6. - Substratos do CYP2C19
Sem efeito descrito

Upadacitinib + Substratos do CYP2D6

Observações: n.d.
Interacções: Potencial de upadacitinib para afetar a farmacocinética de outros medicamentos A administração de doses múltiplas de 30 mg de upadacitinib uma vez por dia (uma dose que é duas vezes a dose de upadacitinib recomendada), a indivíduos saudáveis, teve um efeito limitado sobre as exposições plasmáticas a midazolam (fármaco substrato sensível à CYP3A) (diminuição de 26% na AUC e Cmax de midazolam), indicando que a administração de 30 mg de upadacitinib uma vez por dia pode ter um fraco efeito de indução sobre a CYP3A. Num estudo clínico, observou-se uma diminuição de 33% e 23% na AUC de rosuvastatina e atorvastatina, respectivamente, e a Cmax de rosuvastatina diminuiu 23% após a administração de doses múltiplas de 30 mg de upadacitinib uma vez por dia a indivíduos saudáveis. Upadacitinib não teve efeito relevante sobre a Cmax de atorvastatina ou sobre as exposições plasmáticas a orto-hidroxi-atorvastatina (principal metabolito activo de atorvastatina). Não se recomenda ajuste posológico para substratos da CYP3A ou para rosuvastatina ou atorvastatina, quando co-administrados com upadacitinib. Upadacitinib não tem efeitos relevantes sobre as exposições plasmáticas a etinilestradiol, levonorgestrel, metotrexato ou medicamentos que sejam substratos para o metabolismo por CYP1A2, CYP2B6, CYP2C9, CYP2C19 ou CYP2D6. - Substratos do CYP2D6
Identificação dos símbolos utilizados na descrição das Interacções do Upadacitinib
Informe o seu Médico ou Farmacêutico se estiver a tomar ou tiver tomado recentemente outros medicamentos, incluindo medicamentos obtidos sem receita médica (OTC), Produtos de Saúde, Suplementos Alimentares ou Fitoterapêuticos.

As mulheres com potencial para engravidar devem ser aconselhadas a utilizar um método contraceptivo eficaz durante o tratamento e nas 4 semanas após a última dose de upadacitinib.

Upadacitinib é contra-indicado durante a gravidez.

Se uma doente engravidar enquanto estiver a tomar upadacitinib, os pais devem ser informados do potencial risco para o feto.

Upadacitinib não deve ser utilizado durante a amamentação. Tem de ser tomada uma decisão sobre a descontinuação da amamentação ou a descontinuação da terapêutica com upadacitinib, tendo em conta o benefício da amamentação para a criança e o benefício da terapêutica para a mulher.
Informação revista e actualizada pela equipa técnica do INDICE.EU em: 09 de Julho de 2021