Tirotropina

DCI com Advertência na Gravidez DCI com Advertência no Aleitamento DCI com Advertência na Condução
O que é
Tirotropina é uma hormona de estimulação da tiróide humana (TSH) produzida através de processos biotecnológicos.

Tirotropina é utilizado para a detecção de determinados tipos de carcinoma da tiróide em doentes após remoção da glândula da tiróide e que mantêm uma terapêutica com hormonas tiróideias.
Um dos efeitos consiste na estimulação de qualquer tecido residual da tiróide para captação do iodo que é importante para a produção de imagens com rádio-iodo.
Também estimula a produção de tiroglobulina e das hormonas da tiróide, no caso da presença de tecido residual.

Tirotropina também é utilizado como tratamento com rádio-iodo para eliminar (fazer a ablação) o tecido da tiróide residual, deixado após remoção cirúrgica da glândula tiróide (resíduos) em doentes que não têm crescimentos tumorais secundários (metástases) e que estão a tomar hormona tiróideia.
Usos comuns
A Tirotropina está indicado na determinação da tiroglobulina (Tg) sérica, com ou sem associação a cintigrafia corporal com radio-iodo, com o objectivo de detectar tecido tiróideu residual e persistência ou recidiva de carcinoma diferenciado da tiróide em doentes submetidos a tiróidectomia e mantidos sob terapêutica de supressão hormonal da tiróide (THST).

Doentes com carcinoma diferenciado da tiróide de baixo risco, com níveis não detectáveis de Tg sérica quando medicados com THST e sem aumento dos níveis de Tg após estimulação pela rhTSH podem ser seguidos efectuando o doseamento dos níveis de Tg após estimulação pela rhTSH.

Tirotropina é indicado para a estimulação pré-terapêutica em combinação com uma de dose de radio-iodo entre 30 mCi (1,1 GBq) e 100 mCi (3,7 GBq), para ablação de tecido tiróide remanescente em doentes que foram submetidos a tiróidectomia total ou quase total, para cancro da tiróide bem diferenciado e que não apresentem evidência de cancro da tiróide metastático à distância.
Tipo
Biotecnologia.
História
Sem informação.
Indicações
Tirotropina é utilizado para a detecção de determinados tipos de carcinoma da tiróide em doentes após remoção da glândula da tiróide e que mantêm uma terapêutica com hormonas tiróideias.
Um dos efeitos consiste na estimulação de qualquer tecido residual da tiróide para captação do iodo que é importante para a produção de imagens com rádio-iodo.
Também estimula a produção de tiroglobulina e das hormonas da tiróide, no caso da presença de tecido residual.

Tirotropina também é utilizado como tratamento com rádio-iodo para eliminar (fazer a ablação) o tecido da tiróide residual, deixado após remoção cirúrgica da glândula tiróide (resíduos) em doentes que não têm crescimentos tumorais secundários (metástases) e que estão a tomar hormona tiróideia.
Classificação CFT

19.4 : Meios de diagnóstico não radiológico

Mecanismo De Acção
A tirotropina alfa (hormona estimuladora da tiróide humana recombinante) é uma glicoproteína heterodimérica produzida pela tecnologia do ADN recombinante.
É constituída por duas subunidades ligadas de forma não covalente.
Os cADN’s codificam uma subunidade alfa de 92 resíduos de aminoácidos contendo dois locais de glicosilação amina e uma subunidade beta de 118 resíduos contendo um local de glicosilação amina.
Possui propriedades bioquímicas comparáveis à hormona estimuladora da tiróide (TSH) humana endógena.
A associação da tirotropina alfa com os receptores da TSH nas células epiteliais da tiróide estimula a captação de iodo e a sua organificação, bem como a síntese e libertação de tiroglobulina, triiodotironina (T3) e tiroxina (T4).
Em doentes com carcinoma diferenciado da tiróide, é efectuada uma tiróidectomia quase total ou mesmo total.
Para um diagnóstico eficaz dos resíduos da tiróide ou de carcinoma da tiróide, através da produção de imagens por radio-iodo ou do doseamento da tiroglobulina, e para a terapêutica dos resíduos da tiróide com radio-iodo, é necessário um nível sérico de TSH elevado para estimular a captação de radio-iodo e/ou a libertação de tiroglobulina.
A abordagem padrão para atingir níveis de TSH elevados tem sido retirar os doentes da terapêutica de supressão hormonal da tiróide (THST), o que geralmente faz com que os doentes tenham os sinais e os sintomas próprios do hipotiroidismo.
Com a utilização de Tirotropina, a estimulação de TSH necessária à captação de radio-iodo e à libertação de tiroglobulina é atingida quando os doentes são mantidos em estado de eutiroidismo com a THST, evitando assim a morbilidade associada ao hipotiroidismo.
Posologia Orientativa
A terapêutica deverá ser supervisionada por médicos com experiência em carcinoma da tiróide.

O regime posológico recomendado é de duas doses de 0,9 mg de tirotropina alfa administradas por injecção intramuscular, com um intervalo de 24 horas.
Administração
Por injecção intramuscular na nádega.
Contra-Indicações
Hipersensibilidade à hormona de estimulação da tiróide, bovina ou humana.
Gravidez.
Efeitos Indesejáveis/Adversos
Os seguintes efeitos foram comunicados com Tirotropina:

Muito frequentes (pode afectar mais de 1 em 10 pessoas):
- náusea Frequentes (pode afectar até 1 em 10 pessoas):
- vómitos
- fadiga
- tonturas
- dor de cabeça
- fraqueza

Pouco frequentes (pode afectar até 1 em 100pessoas):
- sensação de calor
- urticária
- erupção na pele
- sintomas de gripe,
- febre
- arrepios
- dor lombar
- diarreia
- sensação de picadas ou formigueiro (parestesia)
- dor na cervical
- incapacidade de saborear (ageusia)
- sensação diminuída do paladar (disgeusia)
- gripe

Desconhecido (a frequência não pode ser calculada a partir dos dados disponíveis)
- edema do tumor
- dor (incluindo dor no local das metástases (crescimentos tumorais secundários))
- tremores
- AVC
- palpitações
- rubores (vermelhidão)
- dispneia (falta de ar)
- comichão (prurido)
- sudorese excessiva (suor aumentado)
- dor muscular ou das articulações
- reacções no local da injecção (incluindo: vermelhidão, desconforto, comichão, dor ou picada local, e erupção na pele com comichão.
- TSH baixo
- hipersensibilidade (reacções alérgicas): estas reacções podem consistir em urticária, comichão (prurido), rubores, dificuldade em respirar e erupção na pele.

Foram comunicados casos muito raros de hipertiroidismo (actividade aumentada da glândula tiróideia) ou fibrilhação auricular quando o Tirotropina foi administrado a doentes que tinham sido submetidos a uma remoção parcial ou total da glândula tiróideia.
Advertências
Gravidez
Gravidez
Gravidez:Tirotropina em combinação com a cintigrafia corporal com radio-iodo de diagnóstico está contra-indicado na gravidez.
Aleitamento
Aleitamento
Aleitamento:Não utilizar Tirotropina enquanto estiver a amamentar.
Condução
Condução
Condução:Tirotropina pode afectar a capacidade de conduzir e utilizar máquinas, uma vez que foram notificadas tonturas e dores de cabeça.
Precauções Gerais
Fale com o médico ou farmacêutico antes de utilizar Tirotropina
- se tiver doença renal que necessite de diálise e este decidirá a quantidade de Tirotropina a administrar-lhe, dado que poderá ter maior probabilidade de sentir dores de cabeça e náuseas.
- se tiver função renal diminuída e este decidirá a quantidade de rádio-iodo a administrar-lhe.
- se tiver função hepática diminuída; mesmo assim deverá poder receber Tirotropina.

Em doentes com cancro da glândula tiróideia, foi assinalado um crescimento tumoral durante a retirada de hormonas tiróideias para fins de diagnóstico. Acredita-se que este facto esteja relacionado com os elevados níveis de hormona estimuladora da glândula tiróideia (TSH) durante um período de tempo prolongado. É possível que o Tirotropina também provoque o crescimento tumoral. Isto não foi observado em ensaios clínicos. Devido ao aumento dos níveis de TSH após Tirotropina, os doentes com crescimentos tumorais secundários (metástases) podem sofrer edema e hemorragias nos locais destas metástases, as quais poderão tornar-se maiores. Se as metástases se encontrarem em espaços reduzidos, por exemplo, no espaço intracerebral (no cérebro) ou na medula espinal, os doentes podem sofrer sintomas que se podem manifestar de forma rápida, tais como paralisia parcial que afecta um lado do corpo (hemiparesia), problemas respiratórios ou perda de visão.
O médico decidirá se pertence a um grupo específico de doentes para os quais se deve considerar a hipótese de um tratamento prévio com corticosteróides (por exemplo, doentes com metástases intracerebrais ou na medula espinal).

Devido a dados insuficientes sobre a utilização de Tirotropina em crianças, o Tirotropina só deverá ser administrado a crianças em circunstâncias expcecionais.

Não são necessárias precauções especiais em idosos. No entanto, se a sua glândula tiróide não tiver sido completamente retirada e sofrer também de doença cardíaca, o médico irá ajudá-lo a decidir se Tirotropina lhe deve ser administrado.

Informe o médico ou farmacêutico se estiver a tomar, tiver tomado recentemente, ou se vier a tomar outros medicamentos.
Não há conhecimento de interacção medicamentosa entre Tirotropina e as hormonas da tiróide da terapêutica recomendada.
O médico determinará qual a actividade exacta de rádio-iodo que deve ser utilizada para a cintigrafia corporal, tendo em consideração o facto de estar a fazer uma terapêutica com hormonas da tiróide.
Cuidados com a Dieta
Sem informação.
Terapêutica Interrompida
Se falhar uma dose de TSH alfa, contacte o seu médico imediatamente.
Cuidados no Armazenamento
A tirotropina alfa normalmente é armazenada e manuseada por um profissional de saúde.
Espectro de susceptibilidade e Tolerância Bacteriológica
Sem informação.
Sem efeito descrito

Tirotropina Hormonas da tiróide

Observações: Não foram realizados estudos de interacção entre Tirotropina e outros medicamentos.
Interacções: Nos ensaios clínicos, não foram observadas interacções entre Tirotropina e a terapêutica com as hormonas da tiroide - triiodotironina (T3) e tiroxina (T4) - quando administrados simultaneamente. - Hormonas da tiróide
Sem efeito descrito

Tirotropina Testes Laboratoriais/Diagnóstico

Observações: Não foram realizados estudos de interacção entre Tirotropina e outros medicamentos.
Interacções: A utilização de Tirotropina permite a realização de cintigrafias corporais com radio-iodo em eutiroidismo, mantendo a terapêutica de supressão hormonal da tiroide. Dados sobre a cinética do radio-iodo indicam que a sua eliminação é aproximadamente 50% superior em eutiroidismo comparativamente ao hipotiroidismo quando a função renal está reduzida, resultando numa menor retenção de radio-iodo no organismo aquando da obtenção de imagens. Este fator deve ser considerado quando se seleciona a actividade do radio-iodo a utilizar na cintigrafia corporal. - Testes Laboratoriais/Diagnóstico
Sem efeito descrito

Tirotropina Triiodotironina

Observações: Não foram realizados estudos de interacção entre Tirotropina e outros medicamentos.
Interacções: Nos ensaios clínicos, não foram observadas interacções entre Tirotropina e a terapêutica com as hormonas da tiroide - triiodotironina (T3) e tiroxina (T4) - quando administrados simultaneamente. - Triiodotironina
Sem efeito descrito

Tirotropina Tiroxina

Observações: Não foram realizados estudos de interacção entre Tirotropina e outros medicamentos.
Interacções: Nos ensaios clínicos, não foram observadas interacções entre Tirotropina e a terapêutica com as hormonas da tiroide - triiodotironina (T3) e tiroxina (T4) - quando administrados simultaneamente. - Tiroxina
Identificação dos símbolos utilizados na descrição das Interacções da Tirotropina
Informe o seu Médico ou Farmacêutico se estiver a tomar ou tiver tomado recentemente outros medicamentos, incluindo medicamentos obtidos sem receita médica (OTC), Produtos de Saúde, Suplementos Alimentares ou Fitoterapêuticos.

Não foram efectuados estudos de reprodução animal utilizando Tirotropina.

Não se sabe se o Tirotropina pode causar lesões fetais quando administrado a uma mulher grávida ou se o Tirotropina pode afectar a capacidade reprodutiva.

Devido à consequente exposição do feto a uma elevada dose de matéria radioactiva, a Tirotropina em combinação com a cintigrafia corporal com radio-iodo de diagnóstico está contra-indicado na gravidez.

Desconhece-se se os metabolitos de tirotropina alfa são excretados no leite humano. Não pode ser excluído o risco para o lactente. Não utilizar Tirotropina enquanto estiver a amamentar.

Tirotropina pode afectar a capacidade de conduzir e utilizar máquinas, uma vez que foram notificadas tonturas e dores de cabeça.
Informação revista e actualizada pela equipa técnica do INDICE.EU em: 11 de Novembro de 2021