Siltuximab

DCI com Advertência na Gravidez DCI/Medicamento sujeito a Monitorização Adicional
O que é
O Siltuximab é um anticorpo monoclonal (um tipo especializado de proteína) que se liga seletivamente a um antigénio (uma proteína alvo) presente no corpo chamado interleucina-6 (IL-6).
Usos comuns
É utilizado para tratar a doença de Castleman multicêntrica (DCM) em doentes adultos que não tenham infeção pelo vírus da imunodeficiência humana (VIH) nem pelo herpes vírus humano do tipo 8 (HHV-8).

A doença de Castleman multicêntrica provoca o desenvolvimento de tumores benignos (não cancerosos) nos gânglios linfáticos do corpo.

Os sintomas desta doença podem incluir a sensação de cansaço, ter suores durante a noite, ter uma sensação de formigueiro e perda de apetite.
Tipo
Sem informação.
História
Sem informação.
Indicações
É indicado para o tratamento de doentes adultos com doença de Castleman multicêntrica (DCM) que são negativos para o vírus da imunodeficiência humana (VIH) e para o herpes vírus humano tipo 8 (HHV-8).
Classificação CFT
16.03     IMUNOMODULADORES
Mecanismo De Ação
Siltuximab é um anticorpo monoclonal quimérico humano-rato que forma complexos estáveis de elevada afinidade com formas bioativas solúveis de IL-6.

Siltuximab previne a ligação da IL-6 humana quer aos recetores da IL-6 solúveis, quer aos ligados à membrana (IL-6R), inibindo desta forma a formação do complexo de sinalização hexamérico com a gp130 na superfície celular. A interleucina-6 é uma citocina pró-inflamatória pleiotrópica produzida por uma variedade de tipos de células, incluindo células T e B, linfócitos, monócitos e fibroblastos, bem como células malignas.

A IL-6 tem demonstrado estar envolvida em diversos processos fisiológicos normais, tais como indução da secreção de imunoglobulina, iniciação da síntese de proteínas hepáticas de fase aguda e estimulação da proliferação e diferenciação das células precursoras hematopoiéticas.

A sobreprodução de IL-6 nas doenças inflamatórias crónicas e nas doenças malignas tem sido relacionada com anemia e caquexia, tendo sido colocada a hipótese de que desempenha um papel central na estimulação da proliferação dos plasmócitos e das manifestações sistémicas nos doentes com DC.
Posologia Orientativa
A dose recomendada é de 11 miligramas por quilograma de peso corporal, administrado uma vez em intervalos de 3 semanas.
Administração
Este medicamento deve ser administrado por um profissional de saúde qualificado e sob supervisão médica apropriada.

Será administrado na forma de “perfusão intravenosa” (gotejar numa veia, habitualmente no braço).
Será administrado lentamente ao longo de 1 hora.
Contraindicações
Hipersensibilidade grave ao Siltuximab.
Efeitos Indesejáveis/Adversos
Informe imediatamente o seu médico se tiver os seguintes efeitos secundários, visto que este pode ter que parar o seu tratamento:
Frequentes (podem afetar até 1 em 10 pessoas):
• reação alérgica grave – os sinais podem incluir:
dificuldade em respirar, aperto no peito, pieira, tonturas graves ou vertigens ligeiras, inchaço dos lábios ou erupção da pele.

Os outros efeitos secundários incluem:
Muito frequentes (podem afetar mais do que 1 em 10 pessoas):
• diminuição do número de glóbulos brancos (neutropenia)
• diminuição do número de plaquetas (trombocitopenia)
• comichão
• erupção da pele
• níveis elevados de gordura no sangue (hipertrigliceridemia)
• teste da função renal alterado
• inchaço dos braços, pernas, pescoço ou face
• tensão arterial elevada
• infeções respiratórias – nomeadamente do nariz, seios nasais ou garganta
• constipação
• dor ou desconforto no estômago
• aumento de peso
Advertências
Gravidez
Gravidez:Não administrar durante a gravidez
Precauções Gerais
- está com uma infeção nesse momento
- vai receber uma vacina ou poderá vir a precisar de tomar uma num futuro próximo – isto porque algumas vacinas não devem ser administradas com este medicamento
- tem níveis elevados de gordura no sangue (hipertrigliceridemia). se sofrer de uma situação, como seja úlcera no estômago ou diverticulite, que possa aumentar o risco de ter uma fissura no estômago ou intestino (perfuração gastrointestinal). Os sinais do desenvolvimento desta fissura incluem agravamento da dor de estômago, sensação de enjoo (náuseas), alterações nos hábitos intestinais e febre.
- tem doença de fígado
- Reações alérgicas
Informe imediatamente o seu médico se tiver uma reação alérgica grave durante ou após a perfusão.
Os sinais incluem: dificuldade em respirar, aperto no peito, pieira, tonturas graves ou vertigens ligeiras, inchaço dos lábios ou erupção na pele.
- Infeções
Pode ter maior probabilidade de ter uma infeção enquanto estiver a receber tratamento com este medicamento.
Estas infeções podem ser graves, tais como pneumonia ou infeção disseminada no sangue (também chamado de “sepsis”).
Os sinais incluem:
tosse, sintomas gripais, sensação de mal-estar, pele quente ou avermelhada, febre.
- Não deve ser administrado em crianças e adolescentes.
Cuidados com a Dieta
Como é administrado por via intravenosa (numa veia), não são necessárias restrições relativas à comida ou bebidas
Terapêutica Interrompida
Se se esqueceu ou tiver faltado à administração deste medicamento, combine outra consulta o mais rapidamente possível.
Cuidados no Armazenamento
Manter este medicamento fora da vista e do alcance das crianças.

Conservar no frigorífico (2ºC – 8ºC).
Não congelar.
Conservar na embalagem original para proteger da luz.
Espetro de Suscetibilidade e Tolerância Bacteriológica
Sem informação.

Siltuximab + Substratos CYP450

Observações: Não foram realizados estudos de interação nesta população.
Interações: Deste modo, a administração de siltuximab com substratos do CYP450 com uma janela terapêutica estreita tem o potencial para alterar os efeitos terapêuticos e a toxicidade destes medicamentos, devido à alteração nas vias do CYP450. Após iniciação ou descontinuação de siltuximab em doentes em tratamento concomitante com medicamentos que sejam substratos do CYP450 e com janela terapêutica estreita, recomenda-se a monitorização do efeito (ex.: varfarina) ou da concentração do fármaco (ex.: ciclosporina ou teofilina). A dose da medicação concomitante deve ser ajustada conforme necessário.
 Redutora do efeito Terapêutico/Tóxico

Siltuximab + Interleucinas

Observações: Não foram realizados estudos de interação nesta população.
Interações: Nos estudos não clínicos, a interleucina-6 (IL-6) é conhecida por diminuir a atividade do citocromo P450 (CYP450). A ligação da IL-6 bioativa pelo siltuximab pode aumentar o metabolismo dos substratos do CYP450, dado que a atividade da enzima CYP450 irá normalizar.

Siltuximab + Varfarina

Observações: Não foram realizados estudos de interação nesta população.
Interações: Após iniciação ou descontinuação de siltuximab em doentes em tratamento concomitante com medicamentos que sejam substratos do CYP450 e com janela terapêutica estreita, recomenda-se a monitorização do efeito (ex.: varfarina) ou da concentração do fármaco (ex.: ciclosporina ou teofilina). A dose da medicação concomitante deve ser ajustada conforme necessário.

Siltuximab + Ciclosporina

Observações: Não foram realizados estudos de interação nesta população.
Interações: Após iniciação ou descontinuação de siltuximab em doentes em tratamento concomitante com medicamentos que sejam substratos do CYP450 e com janela terapêutica estreita, recomenda-se a monitorização do efeito (ex.: varfarina) ou da concentração do fármaco (ex.: ciclosporina ou teofilina). A dose da medicação concomitante deve ser ajustada conforme necessário.

Siltuximab + Substratos do CYP3A4

Observações: Não foram realizados estudos de interação nesta população.
Interações: O efeito de siltuximab na atividade da enzima CYP450 pode persistir durante várias semanas após interrupção do tratamento. Os prescritores também devem ter precaução quando Siltuximab é administrado concomitantemente com medicamentos que sejam substratos da CYP3A4 e cuja diminuição da eficácia não é desejável (ex.: contracetivos orais).

Siltuximab + Contracetivos orais

Observações: Não foram realizados estudos de interação nesta população.
Interações: O efeito de siltuximab na atividade da enzima CYP450 pode persistir durante várias semanas após interrupção do tratamento. Os prescritores também devem ter precaução quando Siltuximab é administrado concomitantemente com medicamentos que sejam substratos da CYP3A4 e cuja diminuição da eficácia não é desejável (ex.: contracetivos orais).
Informe o seu médico, farmacêutico ou enfermeiro se estiver a tomar, tiver tomado recentemente, ou se vier a tomar outros medicamentos.

Isto inclui quaisquer outros medicamentos obtidos sem receita médica, tais como vitaminas e medicamentos à base de plantas.

Não se recomenda a utilização deste medicamento durante a gravidez.

Não deve ficar grávida enquanto estiver em tratamento com este medicamento e durante 3 meses após o tratamento ter terminado.

Deve utilizar métodos contracetivos eficazes durante esse tempo.

Informação revista e atualizada pela equipa técnica do INDICE.EU em: 11 de Outubro de 2017