Remdesivir

O que é
O remdesivir (código de desenvolvimento GS-5734) é um novo medicamento antiviral da classe dos análogos de nucleotídeos.

Foi desenvolvido pela Gilead Sciences e como um tratamento para a doença do vírus Ebola e infecções pelo vírus Marburg, embora também tenha sido demonstrado posteriormente mostrar actividade antiviral contra outros vírus de RNA de fita simples, como vírus sincicial respiratório, vírus Junin, vírus Junin, febre de Lassa. vírus, Nipah, Hendra e coronavírus (incluindo vírus MERS e SARS).
Está sendo estudado para infecções por vírus SARS-CoV-2 e Nipah e Hendra.

Com base no sucesso contra outras infecções por coronavírus, Gilead forneceu remdesivir a médicos que trataram um paciente americano no condado de Snohomish, Washington em 2020, infectado com SARS-CoV-2 e está a fornecer o composto à China para realizar um par de ensaios em indivíduos infectados com e sem sintomas graves.
Usos comuns
Testes de laboratório sugerem que o remdesivir é eficaz contra uma ampla gama de vírus, incluindo SARS-CoV e MERS-CoV.

Utilizado para o tratamento do Ebola.

Em resposta ao surto de coronavírus em 2019-2020 induzido pelo coronavírus SARS-CoV-2, Gilead forneceu remdesivir para um "pequeno número de pacientes" em colaboração com as autoridades médicas chinesas para estudar seus efeitos.

A Gilead também iniciou testes laboratoriais de remdesivir contra SARS-CoV-2. Gilead afirmou que o remdesivir "demonstrou ser activo" contra a SARS e a MERS em animais.
Tipo
Molécula pequena.
História
O remdesivir foi desenvolvido pela Gilead Sciences.
Indicações
O remdesivir foi originalmente investigado como um tratamento para o vírus Ebola, mas tem potencial para tratar uma variedade de vírus de RNA. Sua actividade contra a família de vírus coronavírus (CoV), como SARS-CoV e MERS-CoV, foi descrita em 2017, e também está sendo investigado como um tratamento potencial para infecções por SARS-CoV2.
Classificação CFT

N.D.

Mecanismo De Acção
O remdesivir é um pró-fármaco que metaboliza na sua forma activa GS-441524. GS-441524 é um análogo de nucleotídeo de adenosina que confunde a polimerase de RNA viral e evita a revisão por exoribonuclease viral (ExoN), causando uma diminuição na produção de RNA viral.
Não se sabia se ele termina as cadeias de RNA ou causa mutações nelas.
No entanto, aprendeu-se que a RNA polimerase dependente de RNA do ebolavírus é inibida na maior parte pelo atraso na terminação da cadeia.
Posologia Orientativa
Conforme prescrição médica.
Administração
Via intravenosa.
Contra-Indicações
Hipersensibilidade ao Remdesivir.
Efeitos Indesejáveis/Adversos
Efeitos indesejáveis muito frequentes (estes poderão afectar mais do que 1 em 10 doentes)
- As análises ao sangue poderão mostrar um aumento nas enzimas do fígado chamadas transaminases.

Efeitos indesejáveis frequentes(estes poderão afectar até 1 em 10 doentes)
- Dor de cabeça
- Sensação de mal-estar (náuseas)
- Erupção na pele

Efeitos indesejáveis raros(estes poderão afectar até 1 em 1000 doentes)
Reacções alérgicas ou outras reacções após a perfusão.

Os sintomas podem incluir:
- Alterações na tensão arterial ou nos batimentos cardíacos
- Níveis de oxigénio baixos no sangue
- Temperatura alta
- Falta de ar, pieira
- Inchaço na face, lábios, língua ou garganta (angioedema)
- Erupção na pele
- Sensação de mal-estar (náuseas)
- Transpiração excessiva
- Arrepios
Advertências

Sem informação.

Precauções Gerais
Fale com o médico ou enfermeiro antes de iniciar este medicamento:
• se tiver problemas de fígado. Algumas pessoas apresentaram um aumento nas enzimas do fígado quando lhes foi dado Remdesivir. O médico irá fazer-lhe análises ao sangue antes de iniciar o tratamento para verificar se lhe podem dar Remdesivir de modo seguro.
• se tiver problemas de rins. É possível que este medicamento não seja dado a algumas pessoas com problemas de rins graves. O médico irá fazer-lhe análises ao sangue para verificar se lhe podem dar Remdesivir de modo seguro.

Remdesivir pode causar reacções alérgicas ou outras reacções após a perfusão.
Os sintomas podem incluir:
• Alterações na tensão arterial ou nos batimentos cardíacos.
• Níveis de oxigénio baixos no sangue
• Temperatura alta
• Falta de ar, pieira
• Inchaço na face, lábios, língua ou garganta (angioedema)
• Erupção na pele
• Sensação de mal-estar (náuseas)
• Transpiração excessiva
• Arrepios.

Remdesivir não é para ser dado a crianças com menos de 12 anos que pesam menos de 40 kg.

Não tome cloroquina ou hidroxicloroquina ao mesmo tempo que remdesivir.
Alguns medicamentos, p. ex., midazolam ou pitavastatina, devem ser tomados, pelo menos, 2 horas depois de Remdesivir porque este medicamento pode afectar a forma como atuam.
Remdesivir pode afectar a forma como alguns medicamentos (p. ex., teofilina ou midazolam) funcionam.

Remdesivir pode ser utilizado com dexametasona.
Cuidados com a Dieta
Sem informação.
Terapêutica Interrompida
É administrado em meio hospitalar.
Cuidados no Armazenamento
Este medicamento é armazenado em meio hospitalar.
Espectro de susceptibilidade e Tolerância Bacteriológica
Sem informação.
Não recomendado/Evitar

Remdesivir Cloroquina

Observações: Não foram realizados estudos clínicos de interacção com remdesivir.
Interacções: Devido ao antagonismo observado in vitro, a utilização concomitante de remdesivir com fosfato de cloroquina ou sulfato de hidroxicloroquina não é recomendada. - Cloroquina
Não recomendado/Evitar

Remdesivir Hidroxicloroquina

Observações: Não foram realizados estudos clínicos de interacção com remdesivir.
Interacções: Devido ao antagonismo observado in vitro, a utilização concomitante de remdesivir com fosfato de cloroquina ou sulfato de hidroxicloroquina não é recomendada. - Hidroxicloroquina
Não recomendado/Evitar

Remdesivir Rifampicina (rifampina)

Observações: Não foram realizados estudos clínicos de interacção com remdesivir.
Interacções: Efeitos de outros medicamentos no remdesivir In vitro, remdesivir é um substrato de esterases em plasma e tecido, enzimas metabolizadoras de fármacos CYP2C8, CYP2D6 e CYP3A4, sendo também substrato dos transportadores polipéptidos de aniões orgânicos 1B1 (organic anion transporting polypeptides 1B1, OATP1B1) e dos transportadores da glicoproteína P (gpP). O potencial de interacção de remdesivir com inibidores/indutores da via hidrolítica (esterase) ou de CYP2C8, 2D6 ou 3A4 não foi estudado. Desconhece-se o risco de interacção clinicamente relevante. Os inibidores potentes podem resultar numa maior exposição a remdesivir. A utilização de indutores potentes (p. ex. rifampicina) pode diminuir a concentração plasmática de remdesivir e não é recomendada. A dexametasona está descrita como um indutor moderado de CYP3A e gpP. A indução depende da dose e ocorre após várias doses. Não é provável que a dexametasona tenha um efeito clinicamente significativo no remdesivir na medida em que remdesivir tem uma razão de extracção hepática moderada-elevada e é utilizado por um curto período de tempo no tratamento da COVID-19. - Rifampicina (rifampina)
Usar com precaução

Remdesivir Dexametasona

Observações: Não foram realizados estudos clínicos de interacção com remdesivir.
Interacções: Efeitos de outros medicamentos no remdesivir A dexametasona está descrita como um indutor moderado de CYP3A e gpP. A indução depende da dose e ocorre após várias doses. Não é provável que a dexametasona tenha um efeito clinicamente significativo no remdesivir na medida em que remdesivir tem uma razão de extracção hepática moderada-elevada e é utilizado por um curto período de tempo no tratamento da COVID-19. Efeitos de remdesivir noutros medicamentos A dexametasona é um substrato de CYP3A4 e, embora remdesivir iniba CYP3A4, devido à rápida depuração de remdesivir após a administração IV, não é provável que remdesivir tenha um efeito significativo na exposição a dexametasona. - Dexametasona
Usar com precaução

Remdesivir Substratos do CYP3A4

Observações: Não foram realizados estudos clínicos de interacção com remdesivir.
Interacções: Efeitos de remdesivir noutros medicamentos In vitro, remdesivir é um inibidor de CYP3A4, OATP1B1 e OATP1B3. A relevância clínica destas interacções medicamentosas in vitro não foi estabelecida. Remdesivir poderá aumentar transitoriamente a concentração plasmática de medicamentos que são substratos de CYP3A ou OATP 1B1/1B3. Não há dados disponíveis. Contudo, pode sugerir-se que os medicamentos que são substratos de CYP3A4 ou substratos de OATP 1B1/1B3 devem ser administrados pelo menos 2 horas após remdesivir. Remdesivir induziu CYP1A2 e potencialmente CYP3A in vitro. A co-administração de remdesivir com substratos de CYP1A2 ou CYP3A4 com um índice terapêutico estreito pode levar à perda da sua eficácia. - Substratos do CYP3A4
Usar com precaução

Remdesivir Substratos do OATP1B1

Observações: Não foram realizados estudos clínicos de interacção com remdesivir.
Interacções: Efeitos de remdesivir noutros medicamentos In vitro, remdesivir é um inibidor de CYP3A4, OATP1B1 e OATP1B3. A relevância clínica destas interacções medicamentosas in vitro não foi estabelecida. Remdesivir poderá aumentar transitoriamente a concentração plasmática de medicamentos que são substratos de CYP3A ou OATP 1B1/1B3. Não há dados disponíveis. Contudo, pode sugerir-se que os medicamentos que são substratos de CYP3A4 ou substratos de OATP 1B1/1B3 devem ser administrados pelo menos 2 horas após remdesivir. Remdesivir induziu CYP1A2 e potencialmente CYP3A in vitro. A co-administração de remdesivir com substratos de CYP1A2 ou CYP3A4 com um índice terapêutico estreito pode levar à perda da sua eficácia. - Substratos do OATP1B1
Usar com precaução

Remdesivir Substratos do OATP1B3

Observações: Não foram realizados estudos clínicos de interacção com remdesivir.
Interacções: Efeitos de remdesivir noutros medicamentos In vitro, remdesivir é um inibidor de CYP3A4, OATP1B1 e OATP1B3. A relevância clínica destas interacções medicamentosas in vitro não foi estabelecida. Remdesivir poderá aumentar transitoriamente a concentração plasmática de medicamentos que são substratos de CYP3A ou OATP 1B1/1B3. Não há dados disponíveis. Contudo, pode sugerir-se que os medicamentos que são substratos de CYP3A4 ou substratos de OATP 1B1/1B3 devem ser administrados pelo menos 2 horas após remdesivir. Remdesivir induziu CYP1A2 e potencialmente CYP3A in vitro. A co-administração de remdesivir com substratos de CYP1A2 ou CYP3A4 com um índice terapêutico estreito pode levar à perda da sua eficácia. - Substratos do OATP1B3
Usar com precaução

Remdesivir Substratos do CYP1A2

Observações: Não foram realizados estudos clínicos de interacção com remdesivir.
Interacções: Efeitos de remdesivir noutros medicamentos In vitro, remdesivir é um inibidor de CYP3A4, OATP1B1 e OATP1B3. A relevância clínica destas interacções medicamentosas in vitro não foi estabelecida. Remdesivir poderá aumentar transitoriamente a concentração plasmática de medicamentos que são substratos de CYP3A ou OATP 1B1/1B3. Não há dados disponíveis. Contudo, pode sugerir-se que os medicamentos que são substratos de CYP3A4 ou substratos de OATP 1B1/1B3 devem ser administrados pelo menos 2 horas após remdesivir. Remdesivir induziu CYP1A2 e potencialmente CYP3A in vitro. A co-administração de remdesivir com substratos de CYP1A2 ou CYP3A4 com um índice terapêutico estreito pode levar à perda da sua eficácia. - Substratos do CYP1A2
Sem efeito descrito

Sotrovimab Remdesivir

Observações: Não foram realizados estudos de interacção.
Interacções: Interacções farmacodinâmicas Estudos farmacodinâmicos in vitro não mostraram antagonismo entre sotrovimab e remdesivir ou bamlanivimab. - Remdesivir
Identificação dos símbolos utilizados na descrição das Interacções do Remdesivir
Informe o seu Médico ou Farmacêutico se estiver a tomar ou tiver tomado recentemente outros medicamentos, incluindo medicamentos obtidos sem receita médica (OTC), Produtos de Saúde, Suplementos Alimentares ou Fitoterapêuticos.

As mulheres com potencial para engravidar têm de usar métodos contraceptivos eficazes durante o tratamento.
Informação revista e actualizada pela equipa técnica do INDICE.EU em: 12 de Abril de 2022