Raltitrexedo

DCI com Advertência na Gravidez DCI com Advertência no Aleitamento DCI com Advertência na Insuficiência Renal DCI com Advertência na Condução
O que é
Raltitrexed é um medicamento antimetabólito usado na quimioterapia do cancro.
É um inibidor da timidilato sintase.
Usos comuns
Para o tratamento de neoplasia maligna de cólon e recto.
Tipo
Molécula pequena.
História
Usado no tratamento de cancro colorretal desde 1998.
Indicações
Para o tratamento de neoplasia maligna de cólon e recto.
Classificação CFT

16.01.03 : Antimetabólitos

Mecanismo De Acção
Raltitrexed é quimicamente semelhante ao ácido fólico e está na classe de medicamentos de quimioterapia chamados antimetabólitos de folato, que inibem uma ou mais das três enzimas que usam folato e derivados como substratos: DHFR, GARFT e timidilato sintase.
Raltitrexed é totalmente activo após a poliglutamilação, o que permite a retenção celular do medicamento.

Ao inibir a timidilato sintase (TS), portanto, a formação de nucleotídeos precursores de pirimidina, o raltitrexed impede a formação de DNA e RNA, que são necessários para o crescimento e a sobrevivência de células normais e cancerosas.

A inibição do crescimento de células L1210 em cultura IC50 = 9 nM, é um dos mais fortes antimetabólitos em uso.
Posologia Orientativa
A dose de Raltitrexedo é calculada conforme a área da superfície corporal. A dose recomendada é 3 mg/m2, administrada por via intravenosa (IV), numa perfusão única de 50 a 250 ml, em solução de cloreto de sódio a 0.9%, ou em solução a 5% de dextrose (glucose). Recomenda-se que a perfusão seja administrada durante 15 minutos. N
Administração
Via IV.

Deve ser administrado somente sob supervisão de um médico experiente em quimioterapia oncológica e no controle da quimioterapia no que se refere à toxicidade.
Contra-Indicações
Hipersensibilidade ao Raltitrexedo.
Contra-indicado na gravidez.
Raltitrexedo está contra-indicado em doentes com insuficiência renal grave.
É contra-indicada a administração de leucovorina (ácido folínico), ácido fólico ou de preparações vitamínicas contendo estes agentes, com Raltitrexedo.
Efeitos Indesejáveis/Adversos
Muito frequentes (afectam mais de 1 em cada 10 pessoas):
- Diarreia
- Sentir-se mal disposto (vómitos)
- Temperaturas altas (febre) ou arrepios
- Mucosite (inflamação da boca e parede do intestino)

Frequentes (afectam 1 a 10 pessoas em 100):
- Dor de garganta
- Qualquer infecção
- Dor ou úlceras na boca

Desconhecido (a frequência não pode ser calculada a partir dos dados disponíveis):
- Hemorragia intestinal.

Outros efeitos secundários possíveis:
Muito frequentes (afectam mais de 1 em cada 10 pessoas):
- Perda de apetite
- Indigestão
- Sensação de mal-estar (náuseas)
- Dor de barriga
- Obstipação
- Perda de peso
- Urticária
O Raltitrexedo pode causar alterações no sangue.

Isto acontece por causa dos efeitos a nível da medula óssea e do fígado.

O médico irá fazer exames regulares ao seu sangue.

Frequentes (afectam 1 a 10 pessoas em cada 100):
- Dor nas articulações
- Cãibras musculares
- Mãos, tornozelos e pés inchados
- Pele e olhos amarelos (icterícia)
- Sensibilidade e inchaço sob a pele (celulite)
- Suores
- Queda de cabelo ou cabelo fino
- Sensação de sede ou pele seca (sinais de desidratação)
- Dor de cabeça
- Alteração do paladar
- Olhos vermelhos ou com comichão (conjuntivite)
- Fraqueza (sintomas como se fosse gripe)

Raros (afectam 1 a 10 pessoas em cada 1000):
- Pele vermelha ou a escamar
Advertências
Gravidez
Gravidez
Gravidez:Não tome Raltitrexedo se estiver grávida, se pensa estar grávida ou planear engravidar porque pode afectar o seu bebé.
Aleitamento
Aleitamento
Aleitamento:Não tome Raltitrexedo se estiver a amamentar.
Condução
Condução
Condução:Pode não se sentir bem, ou ter sintomas como se fosse uma gripe durante um pequeno período de tempo depois de Raltitrexedo lhe ser administrado. Se isto acontecer, não conduza ou utilize máquinas.
Insuf. Renal
Insuf. Renal
Insuf. Renal:Raltitrexedo está contra-indicado em doentes com insuficiência renal grave.
Precauções Gerais
Utilize este medicamento exatamente de acordo com as indicações do médico, farmacêutico ou enfermeiro.

O Raltitrexedo não deve ser administrado a crianças.

Antes de tomar Raltitrexedo, informe o médico ou enfermeiro se alguma vez teve qualquer problema com o seu sangue, rins ou fígado ou se fez radioterapia (tratamento com altas doses Raio-X).

Informe o médico ou enfermeiro se notar alguma alteração no seu estômago ou intestino enquanto estiver a tomar Raltitrexedo.

Se for idoso, o médico ou enfermeiro irá monitorizar os efeitos indesejáveis com mais cuidado.
Os idosos são mais afectados pelos efeitos indesejáveis deste medicamento.

Se está a seguir outro tratamento para outro problema ou outra doença, informe o médico, farmacêutico ou enfermeiro que está a tomar Raltitrexedo.

Informe o médico ou farmacêutico se estiver a tomar, ou tiver utilizado recentemente, ou vier a tomar outros medicamentos, incluindo medicamentos à base de plantas e medicamentos não sujeitos a receita médica.
Raltitrexedo pode alterar o funcionamento de outros medicamentos e outros medicamentos podem afectar a ação de Raltitrexedo.
Informe particularmente o médico, farmacêutico ou enfermeiro se estiver a tomar algum dos seguintes medicaments:
- Leucovorina ou ácido folínico
- Vitaminas ou suplementos vitamínicos
- Medicamentos para diluir o sangue de forma a não coagular (anticoagulante)
Cuidados com a Dieta
Sem informação.
Terapêutica Interrompida
Não aplicável.
Cuidados no Armazenamento
Não conservar acima de 25°C.
Manter o produto na embalagem original.
Proteger da luz.
Este medicamento é armazenado em meio hospitalar.
Espectro de susceptibilidade e Tolerância Bacteriológica
Sem informação.
Usar com precaução

Raltitrexedo Ácido folínico (Leucovorina)

Observações: A leucovorina (ácido folínico), o ácido fólico ou as preparações vitamínicas contendo estes agentes não deverão ser dados imediatamente antes ou durante a administração de Raltitrexedo, dado que poderão interferir com a sua acção. Os estudos clínicos não encontraram evidência significativa de interações farmacocineticas entre o Raltitrexedo e a Oxaliplatina. Oxaliplatina liga-se às proteínas em 93% e, apesar de existir uma potencial interacção com fármacos que se liguem de forma semelhante às proteínas, não se observaram interações in vitro com a varfarina. Os dados sugerem que a secreção tubular activa poderá contribuir para a excreção renal de raltitrexedo, indicando a potencial interacção com outros fármacos secretados activamente, tais como fármacos anti-inflamatórios não esteroides (AINE’s). No entanto, uma revisão da base de dados do estudo clínico sobre a segurança não revelou nenhuma evidência de interacção clinicamente significativa em doentes tratados com Raltitrexedo que também receberam concomitantemente AINEs, varfarina e outros fármacos normalmente prescritos.
Interacções: A leucovorina (ácido folínico), o ácido fólico ou as preparações vitamínicas contendo estes agentes não deverão ser dados imediatamente antes ou durante a administração de Raltitrexedo, dado que poderão interferir com a sua acção. - Ácido folínico (Leucovorina)
Usar com precaução

Raltitrexedo Ácido fólico (Vitamina B9)

Observações: A leucovorina (ácido folínico), o ácido fólico ou as preparações vitamínicas contendo estes agentes não deverão ser dados imediatamente antes ou durante a administração de Raltitrexedo, dado que poderão interferir com a sua acção. Os estudos clínicos não encontraram evidência significativa de interações farmacocineticas entre o Raltitrexedo e a Oxaliplatina. Oxaliplatina liga-se às proteínas em 93% e, apesar de existir uma potencial interacção com fármacos que se liguem de forma semelhante às proteínas, não se observaram interações in vitro com a varfarina. Os dados sugerem que a secreção tubular activa poderá contribuir para a excreção renal de raltitrexedo, indicando a potencial interacção com outros fármacos secretados activamente, tais como fármacos anti-inflamatórios não esteroides (AINE’s). No entanto, uma revisão da base de dados do estudo clínico sobre a segurança não revelou nenhuma evidência de interacção clinicamente significativa em doentes tratados com Raltitrexedo que também receberam concomitantemente AINEs, varfarina e outros fármacos normalmente prescritos.
Interacções: A leucovorina (ácido folínico), o ácido fólico ou as preparações vitamínicas contendo estes agentes não deverão ser dados imediatamente antes ou durante a administração de Raltitrexedo, dado que poderão interferir com a sua acção. - Ácido fólico (Vitamina B9)
Sem efeito descrito

Raltitrexedo Oxaliplatina

Observações: A leucovorina (ácido folínico), o ácido fólico ou as preparações vitamínicas contendo estes agentes não deverão ser dados imediatamente antes ou durante a administração de Raltitrexedo, dado que poderão interferir com a sua acção. Os estudos clínicos não encontraram evidência significativa de interacções farmacocineticas entre o Raltitrexedo e a Oxaliplatina. Oxaliplatina liga-se às proteínas em 93% e, apesar de existir uma potencial interacção com fármacos que se liguem de forma semelhante às proteínas, não se observaram interacções in vitro com a varfarina. Os dados sugerem que a secreção tubular activa poderá contribuir para a excreção renal de raltitrexedo, indicando a potencial interacção com outros fármacos secretados activamente, tais como fármacos anti-inflamatórios não esteroides (AINE’s). No entanto, uma revisão da base de dados do estudo clínico sobre a segurança não revelou nenhuma evidência de interacção clinicamente significativa em doentes tratados com Raltitrexedo que também receberam concomitantemente AINEs, varfarina e outros fármacos normalmente prescritos.
Interacções: Os estudos clínicos não encontraram evidência significativa de interacções farmacocineticas entre o Raltitrexedo e a Oxaliplatina. Oxaliplatina liga-se às proteínas em 93% e, apesar de existir uma potencial interacção com fármacos que se liguem de forma semelhante às proteínas, não se observaram interacções in vitro com a varfarina. - Oxaliplatina
Sem efeito descrito

Raltitrexedo Varfarina

Observações: A leucovorina (ácido folínico), o ácido fólico ou as preparações vitamínicas contendo estes agentes não deverão ser dados imediatamente antes ou durante a administração de Raltitrexedo, dado que poderão interferir com a sua acção. Os estudos clínicos não encontraram evidência significativa de interacções farmacocineticas entre o Raltitrexedo e a Oxaliplatina. Oxaliplatina liga-se às proteínas em 93% e, apesar de existir uma potencial interacção com fármacos que se liguem de forma semelhante às proteínas, não se observaram interacções in vitro com a varfarina. Os dados sugerem que a secreção tubular activa poderá contribuir para a excreção renal de raltitrexedo, indicando a potencial interacção com outros fármacos secretados activamente, tais como fármacos anti-inflamatórios não esteroides (AINE’s). No entanto, uma revisão da base de dados do estudo clínico sobre a segurança não revelou nenhuma evidência de interacção clinicamente significativa em doentes tratados com Raltitrexedo que também receberam concomitantemente AINEs, varfarina e outros fármacos normalmente prescritos.
Interacções: Os estudos clínicos não encontraram evidência significativa de interacções farmacocineticas entre o Raltitrexedo e a Oxaliplatina. Oxaliplatina liga-se às proteínas em 93% e, apesar de existir uma potencial interacção com fármacos que se liguem de forma semelhante às proteínas, não se observaram interacções in vitro com a varfarina. Uma revisão da base de dados do estudo clínico sobre a segurança não revelou nenhuma evidência de interacção clinicamente significativa em doentes tratados com Raltitrexedo que também receberam concomitantemente AINEs, varfarina e outros fármacos normalmente prescritos. - Varfarina
Sem efeito descrito

Raltitrexedo Anti-inflamatórios não esteróides (AINEs)

Observações: A leucovorina (ácido folínico), o ácido fólico ou as preparações vitamínicas contendo estes agentes não deverão ser dados imediatamente antes ou durante a administração de Raltitrexedo, dado que poderão interferir com a sua acção. Os estudos clínicos não encontraram evidência significativa de interações farmacocineticas entre o Raltitrexedo e a Oxaliplatina. Oxaliplatina liga-se às proteínas em 93% e, apesar de existir uma potencial interacção com fármacos que se liguem de forma semelhante às proteínas, não se observaram interações in vitro com a varfarina. Os dados sugerem que a secreção tubular activa poderá contribuir para a excreção renal de raltitrexedo, indicando a potencial interacção com outros fármacos secretados activamente, tais como fármacos anti-inflamatórios não esteroides (AINE’s). No entanto, uma revisão da base de dados do estudo clínico sobre a segurança não revelou nenhuma evidência de interacção clinicamente significativa em doentes tratados com Raltitrexedo que também receberam concomitantemente AINEs, varfarina e outros fármacos normalmente prescritos.
Interacções: Os dados sugerem que a secreção tubular activa poderá contribuir para a excreção renal de raltitrexedo, indicando a potencial interacção com outros fármacos secretados activamente, tais como fármacos anti-inflamatórios não esteróides (AINE’s). No entanto, uma revisão da base de dados do estudo clínico sobre a segurança não revelou nenhuma evidência de interacção clinicamente significativa em doentes tratados com Raltitrexedo que também receberam concomitantemente AINEs, varfarina e outros fármacos normalmente prescritos. - Anti-inflamatórios não esteróides (AINEs)
Redutora do efeito Terapêutico/Tóxico

Multivitaminas + Ácido fólico Raltitrexedo

Observações: n.d.
Interacções: As interacções incluem: Antimetabólitos do folato (metotrexato, raltitrexed): A suplementação com ácido fólico pode diminuir os efeitos antimetabólito. - Raltitrexedo
Identificação dos símbolos utilizados na descrição das Interacções do Raltitrexedo
Informe o seu Médico ou Farmacêutico se estiver a tomar ou tiver tomado recentemente outros medicamentos, incluindo medicamentos obtidos sem receita médica (OTC), Produtos de Saúde, Suplementos Alimentares ou Fitoterapêuticos.

Raltitrexedo está contra-indicado em doentes com insuficiência renal grave.

Se está grávida ou a amamentar, se pensa estar grávida ou planeia engravidar, consulte o médico ou farmacêutico antes de tomar este medicamento.

Não tome Raltitrexedo se estiver grávida, se pensa estar grávida ou planear engravidar porque pode afectar o seu bebé.
Não deve planear ter um bebé se qualquer um dos progenitores estiver a tomar Raltitrexedo, ou até 6 meses depois de terminar o tratamento porque pode afectar o seu bebé.

Não tome Raltitrexedo se estiver a amamentar.

Pode não se sentir bem, ou ter sintomas como se fosse uma gripe durante um pequeno período de tempo depois de Raltitrexedo lhe ser administrado. Se isto acontecer, não conduza ou utilize máquinas.
Informação revista e actualizada pela equipa técnica do INDICE.EU em: 11 de Novembro de 2021