Pseudoefedrina + Triprolidina

DCI com Advertência na Gravidez DCI com Advertência no Aleitamento DCI com Advertência na Condução
O que é
Triprolidina é um anti-histamínico que reduz os efeitos da histamina químicos naturais no corpo.

A histamina pode produzir sintomas de espirros, comichão, olhos lacrimejantes e coriza.
A pseudoefedrina é um descongestionante que reduz os vasos sanguíneos nas passagens nasais.

Vasos sanguíneos dilatados podem causar congestão nasal (nariz entupido).

Triprolidina é um fármaco utilizado em medicamentos como anti-histamínico.
Usos comuns
A combinação de pseudoefedrina e triprolidina é usada para tratar corrimento do nariz ou nariz entupido, espirros, comichão, olhos lacrimejantes e congestão nasal causada por alergias ou constipação comum ou gripe.
Tipo
Sem informação.
História
Sem informação.
Indicações
É indicado no tratamento sintomático a curto prazo da congestão nasal, espirros e rinorreia, através da sua fórmula completa e efeito até 8 horas.
Classificação CFT

10.01.01 : Anti-histamínicos H1 sedativos

Mecanismo De Ação
A pseudoefedrina é um fármaco simpaticomimético que possui uma fraca actividade agonista directa a nível dos receptores α- e β-adrenérgicos.
O seu mecanismo principal é a acção indirecta no sistema de receptores adrenérgicos no qual a pseudoefedrina desloca a norepinefrina das vesículas de armazenamento a nível dos neurónios pré-sinápticos.
A norepinefrina é libertada na sinapse neuronal onde se encontra livre para activar os receptores pós-sinápticos α-adrenérgicos.
A estimulação dos receptores α1-adrenérgicos localizados nos vasos sanguíneos da mucosa nasal (vénulas pós-capilares) resulta em vasoconstrição, diminuição do volume sanguíneo e diminuição do volume da mucosa nasal (descongestionamento nasal).
A constrição dos vasos sanguíneos permite a menor entrada de fluido no nariz, garganta, e na membrana sinusal, o que resulta numa diminuição da inflamação das membranas nasais assim como na diminuição da produção de muco.
Por isso, pela constrição dos vasos sanguíneos, principalmente os localizados nas passagens nasais, a pseudoefedrina causa uma diminuição da congestão nasal.

A triprolidina é uma alquilamina e um antagonista H1 de primeira geração.
É um inibidor competitivo e reversível da histamina por ligação ao receptor H1.
Os antagonistas H1 de primeira geração aliviam os sintomas associados à rinite alérgica tais como espirros, prurido, rinorreia, e sintomas oculares.
Os antagonistas H1 da classe das alquilaminas são dos antagonistas H1 mais potentes e são menos prováveis de causar sonolência, quando comparados com outros antagonistas H1; contudo, pode ocorrer sedação em alguns dos doentes.
A estimulação do sistema nervoso central é mais comum na classe das alquilaminas dos antagonistas H1.
A triprolidina é também um inibidor competitivo da acetilcolina na ligação aos receptores muscarínicos.
As propriedades anticolinérgicas dos antagonistas H1 de primeira geração podem contribuir para a redução de espirros, rinorreia, e volume da produção de fluido nasal observado quando antagonistas H1 de primeira geração são administrados para o tratamento das constipações.
Posologia Orientativa
Adultos - 60 mg + 2,5 mg 3-4 vezes/dia.
Crianças - 6 meses a 2 anos: 1,25 ml, 3-4 vezes/dia; 2 a 5 anos: 2,5 ml, 3-4 vezes/dia; 6 a 12 anos: 5 ml, 3-4 vezes/dia.
Administração
Via oral.
Contraindicações
Hipersensibilidade à Pseudoefedrina ou à Triprolidina.
Não recomendado a crianças com menos de 12 anos.
Efeitos Indesejáveis/Adversos
Durante os ensaios clínicos com a substância activa pseudoefedrina foram registados casos de boca seca, náuseas, tonturas, insónias e nervosismo.
Estes efeitos secundários ocorreram em mais de 1% dos doentes.

Os seguintes acontecimentos estão associados com o uso de Pseudoefedrina + Triprolidina durante a experiência pós-comercialização:
Muito raros (afectam menos de 1 em 10.000 utilizadores): ansiedade, euforia, alucinações, inquietação, dores de cabeça, paraestesia (diferentes sensações da pele), hiperactividade psicomotora (nas crianças), sonolência, tremores, arritmias, palpitações, ritmo cardíaco acelerado, sensação de nervosismo, hipersensibilidade, sangramento nasal, desconforto abdominal, vómitos, prurido, erupção da pele, urticária, dificuldade em urinar, retenção urinária e aumento da pressão sanguínea.

Desconhecidos (não pode ser calculado a partir dos dados disponíveis): ataque cardiaco; fluxo sanguíneo reduzido para o coração que pode causar desconforto ou dor no peito, pescoço, costas, mandíbula, ombros ou braços (conhecido como angina); dores de cabeça severa súbitas, náuseas vómitos, confusão, convulsões e perturbações visuais (sintomas de Síndrome de encefalopatia posterior reversível/ Síndrome de vasoconstrição cerebral reversível); AVC.
Advertências
Gravidez
Gravidez
Gravidez:Pseudoefedrina + Triprolidina não deve ser tomado durante a gravidez, excepto se considerado pelo médico.
Aleitamento
Aleitamento
Aleitamento:Pseudoefedrina + Triprolidina não deve ser tomado durante a amamentação, excepto se considerado pelo médico.
Precauções Gerais
Fale com o médico ou farmacêutico antes de tomar Pseudoefedrina + Triprolidina.
- Se tiver hipertensão, doença cardíaca, diabetes, hipertiroidismo, pressão intra-ocular elevada, hipertrofia da próstata ou problemas respiratórios, informe o médico antes de iniciar o tratamento com Pseudoefedrina + Triprolidina.
- Se sofrer de disfunção renal ou hepática grave, informe o médico antes de iniciar o tratamento com Pseudoefedrina + Triprolidina.
- Se estiver grávida ou a amamentar, informe o médico.
- Se iniciar o tratamento com sedativos e tranquilizantes, informe o médico antes de iniciar o tratamento com Pseudoefedrina + Triprolidina.
- Evite tomar bebidas alcoólicas durante o tratamento com Pseudoefedrina + Triprolidina.
- Não exceda a dose recomendada. Siga sempre as indicações do médico.
- Se experimentar alguma das seguintes situações para imediatamente de tomar o medicamento e contacte o médico: dor de estomago súbita, passagem de sangue nas fezes ou sangramento retal, dores de cabeça severas, náuseas vómitos, confusão, convulsões e perturbações visuais.

Se não se sentir melhor ou se piorar após 5 dias, tem de consultar um médico.

Informe o médico ou farmacêutico se estiver a tomar, ou tiver tomado recentemente, ou se vier a tomar outros medicamentos.
Informe o médico ou farmacêutico se estiver a tomar outros simpaticomimétricos, tais como descongestionantes, antidepressores tricíclicos, supressores do apetite e psicoestimulantes tipo anfetamina, ou inibidores da monoamina oxidase, pois quando administrados simultaneamente com Pseudoefedrina + Triprolidina podem provocar crises hipertensivas agudas.
Pseudoefedrina + Triprolidina pode inverter parcialmente a acção hipertensora de fármacos que interferem na actividade simpática, designadamente bretílio, betanidina, guanetidina, deprisoquina, metildopa e bloqueadores beta-adrenérgicos Pseudoefedrina + Triprolidina pode aumentar os efeitos sedativos de depressores do sistema nervoso central, incluindo álcool, sedativos e tranquilizantes.
Cuidados com a Dieta
Evite tomar bebidas alcoólicas durante o tratamento com Pseudoefedrina + Triprolidina, pois este pode aumentar o efeito sedativo.
Os alimentos não afectam a velocidade ou extensão de absorção da substância activa pseudoefedrina.
Terapêutica Interrompida
Uma vez que este medicamento é tomado quando necessário, não necessita de estar num esquema de administração.
Se está a tomar a medicação regularmente, tome a dose esquecida assim que se lembrar.
Ignorar a dose esquecida se for quase hora da sua próxima dose.
Não tome medicamento extra para compensar a dose esquecida.
Cuidados no Armazenamento
Armazenar à temperatura ambiente longe da humidade e calor.
Não permita que a forma líquida deste medicamento para congelar.

Mantenha todos os medicamentos fora do alcance de crianças e animais de estimação.

Não deite fora quaisquer medicamentos na canalização ou no lixo doméstico. Pergunte ao seu médico, enfermeiro ou farmacêutico como deitar fora os medicamentos que já não utiliza. Estas medidas ajudarão a proteger o ambiente.
Espectro de susceptibilidade e Tolerância Bacteriológica
Sem informação.
Usar com precaução

Pseudoefedrina + Triprolidina + Antibióticos

Observações: N.D.
Interacções: A administração concomitante de anti-histamínicos e certos antibióticos ototóxicos podem mascarar os primeiros sinais de ototoxicidade, a qual pode manifestar-se depois do dano ser irreversível. - Antibióticos
Não recomendado/Evitar

Pseudoefedrina + Triprolidina + Furazolidona

Observações: N.D.
Interacções: A furazolidona inibe a monoamino-oxidase uma forma dose-dependente. Embora não haja registo de crises hipertensivas após a administração concomitante de Pseudoefedrina / Triprolidina e furazolidona, aconselha-se evitar tratamentos simultâneos com os dois fármacos. - Furazolidona
Usar com precaução

Pseudoefedrina + Triprolidina + Betanidina

Observações: N.D.
Interacções: A pseudoefedrina poderá eliminar parcialmente o efeito hipotensor de fármacos como a betanidina, a guanetidina, a debrisoquina, metildopa, β -bloqueadores e reserpina. - Betanidina
Usar com precaução

Pseudoefedrina + Triprolidina + Guanetidina

Observações: N.D.
Interacções: A pseudoefedrina poderá eliminar parcialmente o efeito hipotensor de fármacos como a betanidina, a guanetidina, a debrisoquina, metildopa, β -bloqueadores e reserpina. - Guanetidina
Usar com precaução

Pseudoefedrina + Triprolidina + Debrisoquina

Observações: N.D.
Interacções: A pseudoefedrina poderá eliminar parcialmente o efeito hipotensor de fármacos como a betanidina, a guanetidina, a debrisoquina, metildopa, β -bloqueadores e reserpina. - Debrisoquina
Usar com precaução

Pseudoefedrina + Triprolidina + Metildopa

Observações: N.D.
Interacções: A pseudoefedrina poderá eliminar parcialmente o efeito hipotensor de fármacos como a betanidina, a guanetidina, a debrisoquina, metildopa, β -bloqueadores e reserpina. - Metildopa
Usar com precaução

Pseudoefedrina + Triprolidina + Bloqueadores beta-adrenérgicos (betabloqueadores)

Observações: N.D.
Interacções: A pseudoefedrina poderá eliminar parcialmente o efeito hipotensor de fármacos como a betanidina, a guanetidina, a debrisoquina, metildopa, β -bloqueadores e reserpina. - Bloqueadores beta-adrenérgicos (betabloqueadores)
Usar com precaução

Pseudoefedrina + Triprolidina + Reserpina

Observações: N.D.
Interacções: A pseudoefedrina poderá eliminar parcialmente o efeito hipotensor de fármacos como a betanidina, a guanetidina, a debrisoquina, metildopa, β -bloqueadores e reserpina. - Reserpina
Identificação dos símbolos utilizados na descrição das Interacções da Pseudoefedrina + Triprolidina
Informe o seu Médico ou Farmacêutico se estiver a tomar ou tiver tomado recentemente outros medicamentos, incluindo medicamentos obtidos sem receita médica (OTC), Produtos de Saúde, Suplementos Alimentares ou Fitoterapêuticos.

Se está grávida ou a amamentar, se pensa estar grávida ou planeia engravidar, consulte o médico ou farmacêutico antes de tomar este medicamento.

Pseudoefedrina + Triprolidina não deve ser tomado durante a gravidez e a amamentação, excepto se considerado pelo médico.

Pseudoefedrina + Triprolidina é excretado para o leite materno, pelo que não deve ser utilizado durante a amamentação.

Pseudoefedrina + Triprolidina pode causar sonolência e interferir na capacidade de reacção. Não deve conduzir veículos ou trabalhar com máquinas enquanto não conhecer a sua resposta ao medicamento.
Informação revista e actualizada pela equipa técnica do INDICE.EU em: 09 de Julho de 2021