Pirazinamida

DCI com Advertência na Gravidez DCI com Advertência no Aleitamento DCI com Advertência na Insuficiência Hepática
O que é
Pirazinamida é um antibiótico.

O mecanismo de exato de acção da pirazinamida é desconhecido.

A pirazinamida é usada no tratamento da tuberculose (TB).
Usos comuns
A pirazinamida deve fazer parte da associação de antituberculosos nos dois ou três primeiros meses do tratamento, e é também essencial no tratamento da meningite tuberculosa.
Tipo
Molécula pequena.
História
Sem informação.
Indicações
Tuberculose em todas as suas formas e localizações.

A pirazinamida deve fazer parte da associação de antituberculosos nos dois ou três primeiros meses do tratamento, e é também essencial no tratamento da meningite tuberculosa.
Classificação CFT

01.01.12 : Antituberculosos

Mecanismo De Ação
A pirazinamida é um anti-tuberculoso que permite a obtenção, in vivo, nas posologias indicadas, de uma acção bactericida sobre os bacilos tuberculosos intracelulares, encontrando-se assim num meio ácido, condição necessária para a acção do fármaco.

Não tem resistência cruzada com os outros antituberculosos exceptuando a Morfazinamida.
Posologia Orientativa
20 a 30 mg/Kg/dia. Não se deve ultrapassar os 3 g/dia.
Administração
A dose diária pode ser administrada em toma única.
Nos regimes intermitentes o medicamento deve ser administrado três vezes por semana.
Contraindicações
- Hipersensibilidade à Pirazinamida.
- Insuficiência hepática.
- Insuficiência renal moderada e grave.
- Porfiria.
- Gravidez e aleitamento
Efeitos Indesejáveis/Adversos
Habitualmente é bem tolerado, quando utilizado na posologia recomendada.

As perturbações hepáticas, se bem que muito raras, são as mais comuns e graves com a pirazinamida.

Se a dose de 3 g/dia, p.o., fosse ultrapassada (e não o deve ser), 15% dos doentes apresentariam sinais de perturbação hepática, com icterícia em 2 a 3% dos casos.

As elevações nas transaminases são as primeiras alterações a ser produzidas por este fármaco.

Qualquer doente a quem se prescreva este fármaco deve fazer prévias avaliações de função hepática, as quais devem ser repetidas regularmente durante o tratamento.

Havendo provas evidentes de perturbação hepática, há que suspender a terapia.

Artralgias, por interferência com eliminação do ácido úrico, podem surgir durante o 1º - 2º mês de tratamento.

Geralmente auto-limitadas, respondendo bem ao tratamento sintomático, raramente obrigam à suspensão do medicamento.

Pode também ocorrer náuseas, vómitos, anorexia, eritema maculopapular, fotossensibilidade, anemia sideroblástica e porfíria.
Advertências
Gravidez
Gravidez
Gravidez:Deve ser usada só nos primeiros 2 meses de tratamento. Risco fetal desconhecido, por falta de estudos alargados. Trimestre: 2º e 3º
Aleitamento
Aleitamento
Aleitamento:Presente no leite em quantidades muito pequenas. Recomenda-se evitar.
Insuf. Hepática
Insuf. Hepática
Insuf. Hepática:Evitar.
Precauções Gerais
A função hepática, nomeadamente bilirrubinémia, SGOT, SGPT, deverá ser avaliada durante o tratamento com pirazinamida.

Qualquer alteração dos valores bioquímicos deverá levar a suspensão do medicamento, retomando-se a terapêutica, após vigilância, em doses mais baixas que se devem aumentar lenta e progressivamente.

Deve ter-se precaução na utilização do medicamento em doentes com insuficiência renal, em doentes huperuricémicos e em doentes com história de úlcera péptica.

Tem sido referida dificuldade no controlo de diabetes mellitus insulino-dependente.
Cuidados com a Dieta
Tome independentemente das refeições.
Terapêutica Interrompida
Não tome uma dose a dobrar para compensar dose que se esqueceu de tomar.
Cuidados no Armazenamento
Não conservar acima de 25ºC.

Conservar em local seco e fresco.

Manter fora do alcance e da vista das crianças.
Espectro de Suscetibilidade e Tolerância Bacteriológica
Atividade contra o Mycobacterium tuberculosis. A maioria dos bacilos é inibida pela concentração de 12,5 µg/mL. A resistência desenvolve-se rapidamente se o fármaco for prescrito isoladamente.
Redutora do efeito Terapêutico/Tóxico

Benzbromarona + Pirazinamida

Observações: Salicilatos: Reduz o efeito da benzbromarona. Anticoagulantes: Aumenta a actividade de coagulantes. Alopurinol: Aumento da eliminação renal de ácido úrico e das concentrações séricas de alopurinol (aproximadamente 50%). Ácido Acetilsalicílico: Redução da eficácia da benzbromarona em até 50%. Outros salicilatos também antagonizam o efeito da benzbromarona. Oxipurinol: Ligeira redução da meia-vida da benzbromarona (em doses de 20mg). Esta interação não é significativa com doses maiores de benzbromarona. Pirazinamida: Redução da actividade uricosúrica da benzbromarona. Perda da eficácia deste fármaco. Álcool: Observou-se cristalúria (uratos) seguida de nefropatia aguda por ácido úrico; esta interação provavelmente ocorre frente a consumo excessivo de álcool.
Interações: Redução da actividade uricosúrica da benzbromarona. Perda da eficácia deste fármaco. - Pirazinamida
Usar com precaução

Pirazinamida + Isoniazida

Observações: N.D.
Interações: Com a isoniazida podem surgir efeitos hepatotóxicos, obrigando a apertada vigilância clínica e biológica. - Isoniazida
Consultar informação actualizada

Pirazinamida + Testes Laboratoriais/Diagnóstico

Observações: N.D.
Interações: Interferência com teste da cetonúria (teste tipo Acétest). - Testes Laboratoriais/Diagnóstico
Usar com precaução

Bacilo Calmette-Guérin + Pirazinamida

Observações: N.D.
Interações: Foi descrita uma resistência à pirazinamida e à cicloserina. - Pirazinamida
Sem efeito descrito

Bedaquilina + Pirazinamida

Observações: Os estudos de interação só foram realizados em adultos.
Interações: Outros medicamentos para a tuberculose: A administração concomitante de curto prazo da bedaquilina com isoniazida/pirazinamida em indivíduos saudáveis não resultou em alterações clínicas relevantes na exposição (AUC) da bedaquilina, isoniazida ou pirazinamida. Não é necessário qualquer ajuste posológico da isoniazida ou pirazinamida durante a administração concomitante com bedaquilina. Num estudo clínico controlado com placebo realizado em doentes com Mycobacterium tuberculosis multirresistente, não foi observado qualquer impacto significativo da administração concomitante de bedaquilina na farmacocinética do etambutol, canamicina, pirazinamida, ofloxacina ou cicloserina. - Pirazinamida
Sem efeito descrito

Rifabutina + Pirazinamida

Observações: n.d.
Interações: As doses múltiplas de rifabutina têm vindo a ser associadas à indução das enzimas metabólicas hepáticas da subfamília CYP450 IIIA. O principal metabolito da rifabutina (25-desacetil rifabutina; LM 565) também pode contribuir para este efeito. A indução metabólica provocada pela rifabutina vai produzir provavelmente uma diminuição dos níveis circulantes dos fármacos administrados concomitantemente (em particular os metabolizados pela via do CYP450 IIIA). Dados cinéticos sugerem que a indução enzimática originada pela rifabutina é completa ao fim de 5 dias e é independente da dose no intervalo de dose 300 a 600 mg. Do mesmo modo, fármacos administrados concomitantemente que inibam competitivamente a actividade do CYP450 IIIA podem aumentar os níveis circulantes de rifabutina. De modo similar, a Rifabutina pode reduzir a actividade de analgésicos, anticoagulantes, corticosteróides, ciclosporina, digitálicos (embora não a digoxina), dapsona, hipoglicemiantes orais, analgésicos narcóticos, fenitoina e quinidina. Com base nas considerações metabólicas acima referidas não são esperadas interacções significativas com o etambutol, teofilina, sulfonamidas, pirazinamida e zalcitabina (DDC). ANTI-TB (Tuberculose): Pirazinamida: Efeito na rifabutina: ND Efeito no fármaco co-administrado: ND Dados do estudo a serem avaliados. ND – Não há dados - Pirazinamida
Identificação dos símbolos utilizados na descrição das Interações da Pirazinamida
Informe o seu médico ou farmacêutico se estiver a tomar ou tiver tomado recentemente outros medicamentos, incluindo medicamentos obtidos sem receita médica.

Pirazinamida é Contra-indicada durante a gravidez e a amamentação.
Informação revista e actualizada pela equipa técnica do INDICE.EU em: 26 de Novembro de 2020