Perindopril + Indapamida + Amlodipina

DCI com Advertência na Gravidez DCI com Advertência no Aleitamento DCI com Advertência na Condução
O que é
É um medicamento anti-hipertensor utilizado no tratamento da pressão arterial elevada (hipertensão).

Perindopril é um medicamento do tipo IECA, inibidor da enzima conversora da angiotensina. É utilizado no tratamento de Hipertensão arterial.

Indapamida é um diurético tiazídico indicado no tratamento da hipertensão arterial.

Amlodipina (DCPt) ou anlodipino (DCB), é uma molécula do grupo dos bloqueadores dos canais de cálcio (Ca2+), classe das dihidropiridinas. É usado em Medicina como vasodilatador coronário e hipotensor.
Usos comuns
É um medicamento anti-hipertensor utilizado no tratamento da pressão arterial elevada (hipertensão).

Os doentes que já tomam a associação fixa perindopril/indapamida e amlodipina em comprimidos separados podem receber em vez disso, um comprimido deste medicamento que contém as três substâncias activas na mesma dosagem.

Cada uma das susbtâncias activas reduz a pressão arterial e actuam em conjunto para controlar a sua pressão arterial:
- O perindopril pertence a uma classe de medicamentos chamados Inibidores da Enzima de Conversão da Angiotensina (IECA). Actua dilatando os vasos sanguíneos, fazendo com que o seu coração bombeie mais facilmente o sangue através deles.

- A indapamida é um diurético (que pertence a uma classe de medicamentos chamados derivados das sulfonamidas com um anel indólico). Os diuréticos aumentam a quantidade de urina produzida pelos rins. Contudo, a indapamida é diferentes dos outros diuréticos, pois só provoca um ligeiro aumento da quantidade de urina produzida.

- A amlodipina é um antagonista dos canais de cálcio (que pertence a uma classe de medicamentos chamado dihidropiridinas). Actua relaxando os vasos sanguíneos, permitindo um melhor fluxo sanguíneo.
Tipo
Sem informação.
História
Sem informação.
Indicações
Está indicado como terapêutica de substituição para o tratamento da hipertensão essencial, em doentes já controlados com a associação fixa perindopril/indapamida e amlodipina com a mesma dose.
Classificação CFT

03.04.06 : ANTI-HIPERTENSORES (Outros)

Mecanismo De Acção
Perindopril:
Perindopril é um inibidor da enzima que converte a angiotensina (IECA) que converte a angiotensina I em angiotensina II, uma substância vasoconstritora; além disso a enzima estimula a secreção de aldosterona pelo córtex adrenal e estimula a degradação da bradicinina, uma substância vasodilatadora, em heptapéptidos inactivos.

Isto resulta:
- numa redução na secreção de aldosterona,
- num aumento da actividade da renina plasmática, uma vez que a aldosterona já não exerce feedback negativo,
- numa redução na resistência periférica total com uma acção periférica no leito vascular e no rim, sem sais e retenção hídrica ou taquicardia reflexa, com tratamento crónico
A acção anti-hipertensiva do perindopril também ocorre em doentes com concentrações baixas ou normais de renina.
O perindopril actua através do seu metabólito activo, perindoprilato. Os outros metabólitos estão inactivos.

O perindopril reduz o trabalho do coração:
- através de um efeito vasodilatador nas veias, provavelmente causado por alterações no metabolismo das prostaglandinas: redução em pré-carga,
- através da redução da resistência periférica total: redução pós-carga.

Estudos realizados em doentes com insuficiência cardíaca demonstraram:
- uma redução nas pressões de enchimento ventriculares esquerda e direita,
- uma redução na resistência vascular periférica total,
- um aumento no débito cardíaco e uma melhoria do índice cardíaco,
- um aumento do débito sanguíneo regional no músculo
As provas de esforço também demonstraram melhoria.

Indapamida:
Indapamida é um derivado sulfonamídico com anel indólico, farmacologicamente relacionada aos diuréticos tiazídicos. Indapamida inibe a reabsorção do sódio ao nível do segmento cortical de diluição. Aumenta a excreção urinária do sódio e dos cloretos e, em menor grau, a excreção do potássio e do magnésio, aumentando deste modo a diurese e exercendo uma acção anti-hipertensora.

Amlodipina:
A amlodipina é um inibidor do fluxo iónico do cálcio do grupo di-hidripiridina (bloqueador dos canais lentos do cálcio ou antagonista do ião cálcio) e inibe o influxo transmembranar dos iões para as células cardíacas e da musculatura lisa vascular.
Posologia Orientativa
Um comprimido revestido por película por dia, numa única toma, de preferência de manhã e antes de uma refeição.
Administração
Via oral.

Toma única toma, de preferência de manhã e antes de uma refeição.
Contra-Indicações
- Doentes hemodialisados
- Doentes com insuficiência cardíaca descompensada não tratada
- Compromisso renal grave (depuração de creatinina inferior a 30 mL/min)
- Compromisso renal moderado (depuração de creatinina inferior a 60 mL/min) para as dosagens deste medicamento contendo 10mg/2,5mg da associação perindopril/indapamida (p.ex. 10mg/2,5mg/5mg e 10mg/2,5mg/10mg)
- Hipersensibilidade às substâncias activas, às outras sufonamidas, aos derivados das dihidropiridinas, a qualquer outro.
- Antecedentes de angioedema (edema de Quincke) associado a prévia terapêutica com IECAs
- Angioedema hereditária ou idiopático
- Segundo e terceiro trimestres da gravidez
- Aleitamento
- Encefalopatia hepática
- Compromisso hepático grave
- Hipocaliemia
- Hipotensão grave
- Choque, incluindo choque cardiogénico
- Obstrução do infundíbulo de saída do ventrículo esquerdo (p. ex. grau elevado de estenose aórtica)
- Insuficiência cardíaca hemodinamicamente instável após enfarte agudo do miocárdio
- Utilização concomitante de aliscireno em doentes com diabetes mellitus ou com compromisso renal (TFG < 60mL/min/1,73m2)
Efeitos Indesejáveis/Adversos
Se sentir algum dos seguintes efeitos secundários, pare de tomar este medicamento e fale imediatamente com o médico:
- pieira súbita, dor no peito, falta de ar ou dificuldade em respirar, (pouco frequentes) (podem afectar até 1 em cada 100 pessoas)
- inchaço das pálpebras, face ou lábios, (pouco frequentes) (podem afectar até 1 em cada 100 pessoas)
- inchaço da boca, língua e garganta, que causa grande dificuldade em respirar, (pouco frequentes) (podem afectar até 1 em cada 100 pessoas)
- reacções cutâneas graves incluindo erupção cutânea intensa, urticária, vermelhidão da pele ao longo de todo o seu corpo, comichão grave, bolhas, descamação e inchaço da pele, inflamação das membranas mucosas (Síndrome Stevens Johnson, Necrólise epidérmica tóxica) ou outras reacções alérgicas, (Muito raras) (podem afectar até 1 em cada 10.000 pessoas)
- tonturas graves ou desmaio, (Frequentes) (podem afectar até 1 em cada 10 pessoas)
- ataque cardíaco, (Muito raros) (podem afectar até 1 em cada 10.000 pessoas),
- batimentos cardíacos irregulares potencialmente fatais.(Desconhecidos)
- pâncreas inflamado o que pode causar dor grave, no abdómen e nas costas, acompanhada de sensação de muito mal-estar (Muito raro) (podem afectar até 1 em cada 10.000 pessoas)

Em ordem decrescente de frequência, os efeitos secundários podem incluir:
Muito frequentes (pode afectar mais de 1 em 10 pessoas): Edema (retenção de líquidos)

Frequentes (podem afectar até 1 em cada 10 pessoas): Dor de cabeça, tonturas, palpitações (consciência do seu batimento cardíaco), rubor, vertigem, sensação de formigueiro, compromisso visual, dupla visão , zumbidos (sensação de campainhas nos ouvidos), sensação de cabeça oca devido à pressão arterial baixa, tosse, falta de ar, alterações gastrointestinais (náuseas, vómitos, dor abdominal, alterações do paladar, dispepsia ou dificuldade de digestão, diarreia, obstipação, alterações dos hábitos intestinais), reacções alérgicas (tais como erupção na pele, comichão), espasmos musculares, sensação de fadiga, falta de força, sonolência, inchaço dos tornozelos.

Pouco frequentes (podem afectar até 1 em cada 100 pessoas): Alterações do humor, ansiedade, depressão, alterações do sono, tremores, urticária, desmaio, perda de sensação à dor, batimentos cardíacos irregulares e/ou rápidos, rinite (obstrução ou corrimento nasal), queda de cabelo, púrpura (pontos vermelhos na pele), descoloração cutânea, comichão, transpiração, dor no peito, dores musculares e nas articulações, dores nas costas, dor, mal-estar, problemas renais, alterações na passagem de urina, aumento da necessidade de urinar à noite, aumento do número de vezes na passagem de urina, dificuldade na obtenção de ereção, febre ou temperatura alta, desconforto ou aumento do peito nos homens, aumento ou perda de peso, aumento do número de alguns glóbulos brancos, níveis elevados de potássio no sangue, hipoglicemia (nível de açúcar no sangue muito baixo), níveis baixos de sódio no sangue, v vasculite (inflamação dos vasos sanguíneos), reação de fotossensibilidade (alteração na aparência da pele) após exposição solar ou UVA artificial, conjuntos de bolhas na pele, inchaço das mãos ou pés, aumento da creatinina e da ureia no sangue, queda, boca seca.

Raros (podem afectar até 1 em cada 1.000 pessoas): Estado de confusão, alterações nos parâmetros laboratoriais: Aumento das enzimas hepáticas, valores elevados de bilirrubina sérica e agravamento psoríase.

Muito raros (podem afectar até 1 em cada 10.000 pessoas): Diminuição dos glóbulos brancos, diminuição no número de plaquetas (que causar equimoses e sangramento nasal facilmente), anemia (diminuição dos glóbulos vermelhos), batimento cardíaco irregular, angina de peito (dor no peito, maxilar e costas, provocado por esforço físico, e devido a problemas com o fluxo sanguíneo para o coração), pneumonia eosinofílica (um tipo raro de pneumonia), inchaço das gengivas, reacções cutâneas graves incluindo erupção intensa na pele, vermelhidão da pele ao longo de todo o seu corpo, comichão grave, bolhas, descamação e inchaço da pele, eritema multiforme (uma erupção na pele que muitas vezes começa com manchas vermelhas que dão comichão na face, braços ou pernas), sangramento, gengivas sensíveis ou aumentadas, alteração na função hepática, inflamação hepática (hepatite), alterações renais graves, pele amarelada (icterícia), inchaço abdominal (gastrite), alterações nervosas que podem causar fraqueza, tremor ou dormência, aumento da tensão muscular, hiperglicemia (níveis muito elevados de açúcar no sangue), nível aumentado de cálcio no sangue, acidente cerebrovascular (AVC) possivelmente secundário a pressão arterial excessivamente baixa.

Desconhecidos (a frequência não pode ser calculada a partir dos dados disponíveis): Encefalopatia hepática (doença cerebral causada por doença do figado), traçado anormal do electrocardiograma, níveis baixos de potássio no sangue, se sofre de lupus eritematoso sistémico (um tipo de doença colagénica), este pode piorar.
Falta de visão ao longe (miopia), visão turva.
Tremores, postura rígida, face inexpressiva, movimentos lentos e um andar arrastado e desequilibrado.
Descoloração, dormência e dor nos dedos das mãos e pés (fenómeno de Raynaud).
Podem ocorrer alterações nos parâmetros laboratoriais (análises de sangue).
O médico pode precisar de prescrever análises de sangue para controlar a sua situação.

Se tem os seguintes sintomas, que podem ser devidos à secreção inapropriada de ADH (hormona antidiurética), que pode ocorrer com IECAs, contacte o seu médico o mais rapidamente possível: urina concentrada (de cor escura), se sente ou está doente, se tem espasmos musculares, se sente confusão mental e tem convulsões.

Advertências
Gravidez
Gravidez
Gravidez:Este medicamento não é recomendado durante o primeiro trimestre da gravidez. Está contra-indicado no segundo e terceiro trimestres da gravidez.
Aleitamento
Aleitamento
Aleitamento:Está contra-indicado durante o aleitamento.
Condução
Condução
Condução:Este medicamento pode afectar a sua capacidade para conduzir ou utilizar máquinas.
Precauções Gerais
Fale com o médico, farmacêutico ou enfermeiro antes de tomar este medicamento: se tem cardiomiopatia hipertrófica (doença do músculo cardíaco) ou estenose da artéria renal (estreitamento da artéria que fornece o sangue ao rim), se tem insuficiência cardíaca ou qualquer outro problema cardíaco, se tem um aumento grave da pressão arterial (crise hipertensiva), se tem problemas no fígado, se tem doença colagénica (doença da pele) tal como lupus eritematoso sistémico ou esclerodermia, se tem aterosclerose (endurecimento das artérias), se precisa de fazer um teste para ver se a sua glândula paratiróide funciona bem, se sofre de gota, se tem diabetes, se tem uma dieta restrita em sal ou usa substitutos do sal que contêm potássio (é essencial um bom equilíbrio do potássio no sangue), se toma lítio ou diuréticos poupadores de potássio (espironolactona, triamtereno) uma vez que a sua utilização com este medicamento deve ser evitada se toma aliscireno (medicamento usado para tratar a hipertensão) se é idoso e a sua dose precisa de ser aumentada, se teve reacções de fotossensibilidade, se for de raça negra poderá ter uma maior incidência de angioedema (inchaço da face, lábios, boca, língua ou garganta que podem dificultar a deglutição ou a respiração) e menor eficácia na redução da pressão arterial, se faz hemodiálise com membranas de fluxo elevado, se tem problemas renais, se tiver excesso de acidez no sangue, o que pode causar um aumento da frequência respiratória, se tem baixa pressão sanguínea no cérebro, se tem inchaço na face, lábios, boca, língua ou garganta o que pode causar dificuldade na deglutição ou respiração (angioedema), que pode ocorrer em qualquer altura durante o tratamento, informe o médico.

Durante a toma deste medicamento, deve também informar o médico ou o profissional de saúde: se estiver para ser submetido a uma anestesia e/ou cirurgia, se teve recentemente diarreia ou vómitos, ou está desidratado, se for submetido a diálise ou aferése das LDL (remoção do colesterol do seu sangue por uma máquina), se vai fazer tratamento de dessensibilização para reduzir os efeitos de uma alergia a picada de abelha ou vespa, se vai fazer exames médicos que requerem injecção de um contraste iodado (uma substância que torna orgãos como rins e estômago visíveis ao raio X).

Este medicamento não deve ser dado a crianças e adolescentes.
Cuidados com a Dieta
Não devem consumir sumo de toranja e toranja.
Terapêutica Interrompida
É importante tomar o seu medicamento diariamente para o tratamento ser mais eficaz. No entanto, se se esqueceu de tomar uma dose tome a próxima dose à hora habitual. Não tome uma dose a dobrar para compensar a dose que se esqueceu de tomar.
Cuidados no Armazenamento
Este medicamento não necessita de quaisquer precauções especiais de conservação.

Mantenha todos os medicamentos fora do alcance de crianças e animais de estimação.

Não deite fora quaisquer medicamentos na canalização ou no lixo doméstico. Pergunte ao seu médico, enfermeiro ou farmacêutico como deitar fora os medicamentos que já não utiliza. Estas medidas ajudarão a proteger o ambiente.
Espectro de susceptibilidade e Tolerância Bacteriológica
Sem informação.
Contraindicado

Perindopril + Indapamida + Amlodipina Aliscireno

Observações: n.d.
Interacções: Medicamentos indutores de hipercaliemia: Alguns medicamentos ou classes terapêuticas podem aumentar a ocorrência de hipercaliemia: aliscireno, substitutos do sal contendo potássio, diuréticos poupadores de potássio, IECAs, antagonistas dos receptores da angiotensina II, AINS, heparinas, fármacos imunossupressores como a ciclosporina ou tacrolimus, trimetroprim. A combinação destes três medicamentos aumenta o risco de hipercaliemia. Uso concomitante contra-indicado: Aliscireno: Nos doentes diabéticos ou insuficientes renais, aumenta o risco de hipercaliemia, degradação da função renal e aumento da morbilidade e mortalidade cardiovascular. Uso concomitante não recomendado: PERINDOPRIL: Aliscireno: Em doentes que não os diabéticos ou insuficientes renais, risco de hipercaliemia, degradação da função renal e aumento da morbilidade e mortalidade cardiovascular. - Aliscireno
Potenciadora do efeito Terapêutico/Tóxico

Perindopril + Indapamida + Amlodipina Potássio

Observações: n.d.
Interacções: Medicamentos indutores de hipercaliemia: Alguns medicamentos ou classes terapêuticas podem aumentar a ocorrência de hipercaliemia: aliscireno, substitutos do sal contendo potássio, diuréticos poupadores de potássio, IECAs, antagonistas dos receptores da angiotensina II, AINS, heparinas, fármacos imunossupressores como a ciclosporina ou tacrolimus, trimetroprim. A combinação destes três medicamentos aumenta o risco de hipercaliemia. - Potássio
Não recomendado/Evitar

Perindopril + Indapamida + Amlodipina Diuréticos poupadores de potássio

Observações: n.d.
Interacções: Medicamentos indutores de hipercaliemia: Alguns medicamentos ou classes terapêuticas podem aumentar a ocorrência de hipercaliemia: aliscireno, substitutos do sal contendo potássio, diuréticos poupadores de potássio, IECAs, antagonistas dos receptores da angiotensina II, AINS, heparinas, fármacos imunossupressores como a ciclosporina ou tacrolimus, trimetroprim. A combinação destes três medicamentos aumenta o risco de hipercaliemia. Uso concomitante não recomendado: PERINDOPRIL: Fármacos poupadores do potássio (p.ex. triamtereno, amilorida,...), potássio (sais): Hipercaliemia (potencialmente fatal), especialmente em adição a insuficiência renal (efeitos hipercaliemicos aditivos). Uso concomitante que requer cuidados especiais: PERINDOPRIL: Diuréticos poupadores de potássio (eplerenona, espironolactona): Com esplerenona ou espironolactona em doses entre 12,5 mg a 50 mg por dia e com doses baixas de IECAs: No tratamento da insuficiência cardíaca cla sse II-IV (NYHA) com uma fração de ejeção <40%, e previamente tratados com IECAs e diuréticos da ansa, risco de hipercaliemia, potencialmente fatal, especialmente no caso de não observância das recomendações de prescrição desta combinação. Antes de iniciar a associação, verificar a ausência de hipercaliemia e insuficiência renal. É recomendada uma monitorização cuidada frequente da caliemia e da creatineemia uma vez por semana no primeiro mês de tratamento, no início e depois mensalmente. - Diuréticos poupadores de potássio
Não recomendado/Evitar

Perindopril + Indapamida + Amlodipina Inibidores da Enzima de Conversão da Angiotensina (IECAS)

Observações: n.d.
Interacções: Medicamentos indutores de hipercaliemia: Alguns medicamentos ou classes terapêuticas podem aumentar a ocorrência de hipercaliemia: aliscireno, substitutos do sal contendo potássio, diuréticos poupadores de potássio, IECAs, antagonistas dos receptores da angiotensina II, AINS, heparinas, fármacos imunossupressores como a ciclosporina ou tacrolimus, trimetroprim. A combinação destes três medicamentos aumenta o risco de hipercaliemia. Uso concomitante não recomendado: PERINDOPRIL: Terapêutica concomitante com IECAs e bloqueador dos receptores da angiotensina: Foi reportado na literatura que doentes com doença aterosclerótica estabelecida, insuficiência cardíaca, ou com diabetes com lesão nos orgãos-alvo, uma terapêutica concomitante com um IECA e um bloqueador dos receptores da angiotensina está associada a uma maior frequência de hipotensão, síncope, hipercaliemia e deterioração da função renal (incluindo insuficiência renal aguda) comparativamente à utilização de um único fármaco do sistema renina- angiotensina-aldosterona. Duplo bloqueio (p. ex. combinando um IECA com um antagonista dos receptores da angiotensina II) deve ser limitado a casos individuais com monitorização cuidadosa da função renal, níveis de potássio e pressão arterial. - Inibidores da Enzima de Conversão da Angiotensina (IECAS)
Não recomendado/Evitar

Perindopril + Indapamida + Amlodipina Antagonistas dos Receptores da Angiotensina II (ARA II)

Observações: n.d.
Interacções: Medicamentos indutores de hipercaliemia: Alguns medicamentos ou classes terapêuticas podem aumentar a ocorrência de hipercaliemia: aliscireno, substitutos do sal contendo potássio, diuréticos poupadores de potássio, IECAs, antagonistas dos receptores da angiotensina II, AINS, heparinas, fármacos imunossupressores como a ciclosporina ou tacrolimus, trimetroprim. A combinação destes três medicamentos aumenta o risco de hipercaliemia. Uso concomitante não recomendado: PERINDOPRIL: Terapêutica concomitante com IECAs e bloqueador dos receptores da angiotensina: Foi reportado na literatura que doentes com doença aterosclerótica estabelecida, insuficiência cardíaca, ou com diabetes com lesão nos orgãos-alvo, uma terapêutica concomitante com um IECA e um bloqueador dos receptores da angiotensina está associada a uma maior frequência de hipotensão, síncope, hipercaliemia e deterioração da função renal (incluindo insuficiência renal aguda) comparativamente à utilização de um único fármaco do sistema renina- angiotensina-aldosterona. Duplo bloqueio (p. ex. combinando um IECA com um antagonista dos receptores da angiotensina II) deve ser limitado a casos individuais com monitorização cuidadosa da função renal, níveis de potássio e pressão arterial. - Antagonistas dos Receptores da Angiotensina II (ARA II)
Usar com precaução

Perindopril + Indapamida + Amlodipina Anti-inflamatórios não esteróides (AINEs)

Observações: n.d.
Interacções: Medicamentos indutores de hipercaliemia: Alguns medicamentos ou classes terapêuticas podem aumentar a ocorrência de hipercaliemia: aliscireno, substitutos do sal contendo potássio, diuréticos poupadores de potássio, IECAs, antagonistas dos receptores da angiotensina II, AINS, heparinas, fármacos imunossupressores como a ciclosporina ou tacrolimus, trimetroprim. A combinação destes três medicamentos aumenta o risco de hipercaliemia. Uso concomitante que requer cuidados especiais: PERINDOPRIL / INDAPAMIDA: Anti-inflamatórios não-esteróides e produtos medicinais (incluindo ácido acetilsalicílico em doses elevadas): Quando os IECAs são administrados simultaneamente com anti-inflamatórios não esteróides (por exemplo acido acetilsalicílico na dosagem de anti-inflamatório, inibidores COX-2 e AINS não seletivos), pode ocorrer atenuação do efeito anti-hipertensivo. Uso concomitante de inibidores da ECA e AINS podem conduzir a um risco aumentado de deterioração da função renal, incluindo possível insuficiência renal aguda, e um aumento do potássio sérico, especialmente em doentes com uma função renal deficiente pré-existente. A associação deve ser administrada com cuidado, especialmente nos idosos. Os doentes devem ser adequadamente hidratados e deve ser considerada a monitorização da função renal após o início da terapêutica concomitante, e a partir daí, periodicamente. - Anti-inflamatórios não esteróides (AINEs)
Potenciadora do efeito Terapêutico/Tóxico

Perindopril + Indapamida + Amlodipina Heparinas

Observações: n.d.
Interacções: Medicamentos indutores de hipercaliemia: Alguns medicamentos ou classes terapêuticas podem aumentar a ocorrência de hipercaliemia: aliscireno, substitutos do sal contendo potássio, diuréticos poupadores de potássio, IECAs, antagonistas dos receptores da angiotensina II, AINS, heparinas, fármacos imunossupressores como a ciclosporina ou tacrolimus, trimetroprim. A combinação destes três medicamentos aumenta o risco de hipercaliemia. - Heparinas
Potenciadora do efeito Terapêutico/Tóxico

Perindopril + Indapamida + Amlodipina Imunossupressores

Observações: n.d.
Interacções: Medicamentos indutores de hipercaliemia: Alguns medicamentos ou classes terapêuticas podem aumentar a ocorrência de hipercaliemia: aliscireno, substitutos do sal contendo potássio, diuréticos poupadores de potássio, IECAs, antagonistas dos receptores da angiotensina II, AINS, heparinas, fármacos imunossupressores como a ciclosporina ou tacrolimus, trimetroprim. A combinação destes três medicamentos aumenta o risco de hipercaliemia. Uso concomitante a considerar: PERINDOPRIL: Alopurinol, fármacos imunossupressores ou citostáticos, corticosteróides sistémicos ou procainamida: A administração concomitante com IECAs pode conduzir a um risco acrescido de leucopenia. - Imunossupressores
Potenciadora do efeito Terapêutico/Tóxico

Perindopril + Indapamida + Amlodipina Ciclosporina

Observações: n.d.
Interacções: Medicamentos indutores de hipercaliemia: Alguns medicamentos ou classes terapêuticas podem aumentar a ocorrência de hipercaliemia: aliscireno, substitutos do sal contendo potássio, diuréticos poupadores de potássio, IECAs, antagonistas dos receptores da angiotensina II, AINS, heparinas, fármacos imunossupressores como a ciclosporina ou tacrolimus, trimetroprim. A combinação destes três medicamentos aumenta o risco de hipercaliemia. Uso concomitante a considerar: INDAPAMIDA: Ciclosporina: Risco de níveis aumentados de creatinina sem alteração nos níveis circulantes de ciclosporina, mesmo quando não há depleção de sal e água. Uso concomitante a considerar: AMLODIPINA: Atorvastatina, digoxina, varfarina ou ciclosporina: Nos estudos clínicos de interacção, a amlodipina não afetou a farmacocinética da atorvastatina, digoxina, varfarina ou ciclosporina. - Ciclosporina
Potenciadora do efeito Terapêutico/Tóxico

Perindopril + Indapamida + Amlodipina Tacrolímus

Observações: n.d.
Interacções: Medicamentos indutores de hipercaliemia: Alguns medicamentos ou classes terapêuticas podem aumentar a ocorrência de hipercaliemia: aliscireno, substitutos do sal contendo potássio, diuréticos poupadores de potássio, IECAs, antagonistas dos receptores da angiotensina II, AINS, heparinas, fármacos imunossupressores como a ciclosporina ou tacrolimus, trimetroprim. A combinação destes três medicamentos aumenta o risco de hipercaliemia. - Tacrolímus
Potenciadora do efeito Terapêutico/Tóxico

Perindopril + Indapamida + Amlodipina Trimetoprim

Observações: n.d.
Interacções: Medicamentos indutores de hipercaliemia: Alguns medicamentos ou classes terapêuticas podem aumentar a ocorrência de hipercaliemia: aliscireno, substitutos do sal contendo potássio, diuréticos poupadores de potássio, IECAs, antagonistas dos receptores da angiotensina II, AINS, heparinas, fármacos imunossupressores como a ciclosporina ou tacrolimus, trimetroprim. A combinação destes três medicamentos aumenta o risco de hipercaliemia. - Trimetoprim
Não recomendado/Evitar

Perindopril + Indapamida + Amlodipina Lítio

Observações: n.d.
Interacções: Uso concomitante não recomendado: PERINDOPRIL / INDAPAMIDA: Lítio: Foram notificados durante a administração concomitante de lítio com IECAs aumentos reversíveis das concentrações séricas de lítio e toxicidade. A associação de lítio à associação de perindopril com indapamida, não é recomendada, mas no caso da associação ser necessária, deve ser feita uma cuidadosa monitorização dos níveis séricos do lítio. - Lítio
Não recomendado/Evitar

Perindopril + Indapamida + Amlodipina Estramustina

Observações: n.d.
Interacções: Uso concomitante não recomendado: PERINDOPRIL: Estramustina: Risco de efeitos secundários tais como edema angioneurótico (angioedema). - Estramustina
Não recomendado/Evitar

Perindopril + Indapamida + Amlodipina Triamtereno

Observações: n.d.
Interacções: Uso concomitante não recomendado: PERINDOPRIL: Fármacos poupadores do potássio (p.ex. triamtereno, amilorida,...), potássio (sais): Hipercaliemia (potencialmente fatal), especialmente em adição a insuficiência renal (efeitos hipercaliemicos aditivos). - Triamtereno
Não recomendado/Evitar

Perindopril + Indapamida + Amlodipina Sais de Potássio

Observações: n.d.
Interacções: Uso concomitante não recomendado: PERINDOPRIL: Fármacos poupadores do potássio (p.ex. triamtereno, amilorida,...), potássio (sais): Hipercaliemia (potencialmente fatal), especialmente em adição a insuficiência renal (efeitos hipercaliemicos aditivos). - Sais de Potássio
Não recomendado/Evitar

Perindopril + Indapamida + Amlodipina Dantroleno

Observações: n.d.
Interacções: Uso concomitante não recomendado: AMLODIPINA: Dantroleno (infusão): Foram observados em animais, fibrilhação ventricular letal e colapso cardiovascular em associação com hipercaliemia após administração de verapamil e dantroleno intravenoso. Devido ao risco de hipercaliemia, é recomendado que a co-administração de bloqueadores dos canais de cálcio tais como amlodipina sejam evitados em doentes suscetíveis a hipertermia maligna, e durante o tratamento de hipertermia maligna. - Dantroleno
Não recomendado/Evitar

Perindopril + Indapamida + Amlodipina Sumo de toranja

Observações: n.d.
Interacções: Uso concomitante não recomendado: AMLODIPINA: Toranja ou sumo de toranja: A biodisponibilidade pode ser aumentada em alguns doentes resultando no aumento dos efeitos de redução da pressão arterial. - Sumo de toranja
Não recomendado/Evitar

Perindopril + Indapamida + Amlodipina Toranja

Observações: n.d.
Interacções: Uso concomitante não recomendado: AMLODIPINA: Toranja ou sumo de toranja: A biodisponibilidade pode ser aumentada em alguns doentes resultando no aumento dos efeitos de redução da pressão arterial. - Toranja
Usar com precaução

Perindopril + Indapamida + Amlodipina Baclofeno

Observações: n.d.
Interacções: Uso concomitante que requer cuidados especiais: PERINDOPRIL / INDAPAMIDA: Baclofeno: Efeito anti-hipertensivo aumentado. Monitorizar a pressão arterial e se necessário adaptar a dose anti-hipertensiva. - Baclofeno
Usar com precaução

Perindopril + Indapamida + Amlodipina Ácido Acetilsalicílico

Observações: n.d.
Interacções: Uso concomitante que requer cuidados especiais: PERINDOPRIL / INDAPAMIDA: Anti-inflamatórios não-esteróides e produtos medicinais (incluindo ácido acetilsalicílico em doses elevadas): Quando os IECAs são administrados simultaneamente com anti-inflamatórios não esteróides (por exemplo acido acetilsalicílico na dosagem de anti-inflamatório, inibidores COX-2 e AINS não seletivos), pode ocorrer atenuação do efeito anti-hipertensivo. Uso concomitante de inibidores da ECA e AINS podem conduzir a um risco aumentado de deterioração da função renal, incluindo possível insuficiência renal aguda, e um aumento do potássio sérico, especialmente em doentes com uma função renal deficiente pré-existente. A associação deve ser administrada com cuidado, especialmente nos idosos. Os doentes devem ser adequadamente hidratados e deve ser considerada a monitorização da função renal após o início da terapêutica concomitante, e a partir daí, periodicamente. - Ácido Acetilsalicílico
Usar com precaução

Perindopril + Indapamida + Amlodipina Inibidores da cicloxigenase (COX)

Observações: n.d.
Interacções: Uso concomitante que requer cuidados especiais: PERINDOPRIL / INDAPAMIDA: Anti-inflamatórios não-esteróides e produtos medicinais (incluindo ácido acetilsalicílico em doses elevadas): Quando os IECAs são administrados simultaneamente com anti-inflamatórios não esteróides (por exemplo acido acetilsalicílico na dosagem de anti-inflamatório, inibidores COX-2 e AINS não seletivos), pode ocorrer atenuação do efeito anti-hipertensivo. Uso concomitante de inibidores da ECA e AINS podem conduzir a um risco aumentado de deterioração da função renal, incluindo possível insuficiência renal aguda, e um aumento do potássio sérico, especialmente em doentes com uma função renal deficiente pré-existente. A associação deve ser administrada com cuidado, especialmente nos idosos. Os doentes devem ser adequadamente hidratados e deve ser considerada a monitorização da função renal após o início da terapêutica concomitante, e a partir daí, periodicamente. - Inibidores da cicloxigenase (COX)
Usar com precaução

Perindopril + Indapamida + Amlodipina Antidiabéticos Orais

Observações: n.d.
Interacções: Uso concomitante que requer cuidados especiais: PERINDOPRIL: Antidiabéticos (insulina, antidiabéticos orais): Estudos epidemiológicos sugeriram que a administração concomitante de IECAs e antidiabéticos (insulinas, antidiabéticos orais) podem causar um aumento do efeito da redução da pressão arterial com risco de hipoglicémia. Este fenómeno parece ocorrer com maior frequência durante as primeiras semanas de tratamento da associação e em doentes com insuficiência renal. - Antidiabéticos Orais
Usar com precaução

Perindopril + Indapamida + Amlodipina Insulinas

Observações: n.d.
Interacções: Uso concomitante que requer cuidados especiais: PERINDOPRIL: Antidiabéticos (insulina, antidiabéticos orais): Estudos epidemiológicos sugeriram que a administração concomitante de IECAs e antidiabéticos (insulinas, antidiabéticos orais) podem causar um aumento do efeito da redução da pressão arterial com risco de hipoglicémia. Este fenómeno parece ocorrer com maior frequência durante as primeiras semanas de tratamento da associação e em doentes com insuficiência renal. - Insulinas
Usar com precaução

Perindopril + Indapamida + Amlodipina Diuréticos não poupadores de potássio

Observações: n.d.
Interacções: Uso concomitante que requer cuidados especiais: PERINDOPRIL: Diuréticos não poupadores de potássio: Doentes tratados com diuréticos, e especialmente aqueles que provoquem depleção de volume e/ou sal, podem experimentar uma redução excessiva na pressão arterial após o início da terapêutica com um IECA. A possibilidade de efeitos hipotensivos pode ser reduzida através da descontinuação do diurético, através do aumento do volume ou da ingestão de sal antes de iniciar a terapêutica com doses baixas e progressivas de perindopril. Na hipertensão arterial, quando a terapêutica anterior com diurético pode ter causado depleção de sal/volume, ou o diurético deve ser descontinuado antes de iniciar o tratamento com o IECA, caso em que um diurético não poupador do potássio pode ser então reintroduzido ou o IECA deve ser iniciado com uma dose mais baixa e progressivamente aumentado. No tratamento da insuficiência cardíaca congestiva com diurético, o IECA deve ser iniciado numa dose muito baixa, possivelmente após redução da dose do diurético não poupador de potássio associado. Em todos os casos, a função renal (níveis de creatinina) deve ser monitorizada durante as primeiras semanas de terapêutica com IECA. - Diuréticos não poupadores de potássio
Usar com precaução

Perindopril + Indapamida + Amlodipina Eplerenona

Observações: n.d.
Interacções: Uso concomitante que requer cuidados especiais: PERINDOPRIL: Diuréticos poupadores de potássio (eplerenona, espironolactona): Com esplerenona ou espironolactona em doses entre 12,5 mg a 50 mg por dia e com doses baixas de IECAs: No tratamento da insuficiência cardíaca cla sse II-IV (NYHA) com uma fração de ejeção <40%, e previamente tratados com IECAs e diuréticos da ansa, risco de hipercaliemia, potencialmente fatal, especialmente no caso de não observância das recomendações de prescrição desta combinação. Antes de iniciar a associação, verificar a ausência de hipercaliemia e insuficiência renal. É recomendada uma monitorização cuidada frequente da caliemia e da creatineemia uma vez por semana no primeiro mês de tratamento, no início e depois mensalmente. - Eplerenona
Usar com precaução

Perindopril + Indapamida + Amlodipina Espironolactona

Observações: n.d.
Interacções: Uso concomitante que requer cuidados especiais: PERINDOPRIL: Diuréticos poupadores de potássio (eplerenona, espironolactona): Com esplerenona ou espironolactona em doses entre 12,5 mg a 50 mg por dia e com doses baixas de IECAs: No tratamento da insuficiência cardíaca cla sse II-IV (NYHA) com uma fração de ejeção <40%, e previamente tratados com IECAs e diuréticos da ansa, risco de hipercaliemia, potencialmente fatal, especialmente no caso de não observância das recomendações de prescrição desta combinação. Antes de iniciar a associação, verificar a ausência de hipercaliemia e insuficiência renal. É recomendada uma monitorização cuidada frequente da caliemia e da creatineemia uma vez por semana no primeiro mês de tratamento, no início e depois mensalmente. - Espironolactona
Usar com precaução

Perindopril + Indapamida + Amlodipina Medicamentos potenciadores de Torsades de Pointes

Observações: n.d.
Interacções: Uso concomitante que requer cuidados especiais: INDAPAMIDA: Medicamentos que induzem “Torsades de pointes”: Devido ao risco de hipocaliemia, a indapamida deve ser administrada com precaução quando associada a outros medicamentos que induzem “torsades de pointes” como: - fármacos Antiarrítmicos classe IA (quinidina, hidroquinidina, disopiramida); - fármacos Antiarrítmicos classe III (amiodarona, dofetilida, ibutilida, bretilio, sotalol); - alguns neurolépticos (clorpromazina, ciamemazina, levomepromazina, tioridazina, trifluoperazina), benzamidas (amissulprida, sulpirida, sultoprida, tiaprida), butirofenonas (droperidol, haloperidol), outros neurolépticos (pimozida); - outras substâncias tais como bepridilo, cisaprida, difemanil, eritromicina IV, halofantrina, mizolastina, moxifloxacina, pentamidina, esparfloxacina, IV vincamina, metadona, astemizol, terfenadina. Prevenção de baixos níveis de potássio e correção se necessário: monitorização do intervalo QT. - Medicamentos potenciadores de Torsades de Pointes
Usar com precaução

Perindopril + Indapamida + Amlodipina Antiarrítmicos

Observações: n.d.
Interacções: Uso concomitante que requer cuidados especiais: INDAPAMIDA: Medicamentos que induzem “Torsades de pointes”: Devido ao risco de hipocaliemia, a indapamida deve ser administrada com precaução quando associada a outros medicamentos que induzem “torsades de pointes” como: - fármacos Antiarrítmicos classe IA (quinidina, hidroquinidina, disopiramida); - fármacos Antiarrítmicos classe III (amiodarona, dofetilida, ibutilida, bretilio, sotalol); - alguns neurolépticos (clorpromazina, ciamemazina, levomepromazina, tioridazina, trifluoperazina), benzamidas (amissulprida, sulpirida, sultoprida, tiaprida), butirofenonas (droperidol, haloperidol), outros neurolépticos (pimozida); - outras substâncias tais como bepridilo, cisaprida, difemanil, eritromicina IV, halofantrina, mizolastina, moxifloxacina, pentamidina, esparfloxacina, IV vincamina, metadona, astemizol, terfenadina. Prevenção de baixos níveis de potássio e correção se necessário: monitorização do intervalo QT. - Antiarrítmicos
Usar com precaução

Perindopril + Indapamida + Amlodipina Disopiramida

Observações: n.d.
Interacções: Uso concomitante que requer cuidados especiais: INDAPAMIDA: Medicamentos que induzem “Torsades de pointes”: Devido ao risco de hipocaliemia, a indapamida deve ser administrada com precaução quando associada a outros medicamentos que induzem “torsades de pointes” como: - fármacos Antiarrítmicos classe IA (quinidina, hidroquinidina, disopiramida); - fármacos Antiarrítmicos classe III (amiodarona, dofetilida, ibutilida, bretilio, sotalol); - alguns neurolépticos (clorpromazina, ciamemazina, levomepromazina, tioridazina, trifluoperazina), benzamidas (amissulprida, sulpirida, sultoprida, tiaprida), butirofenonas (droperidol, haloperidol), outros neurolépticos (pimozida); - outras substâncias tais como bepridilo, cisaprida, difemanil, eritromicina IV, halofantrina, mizolastina, moxifloxacina, pentamidina, esparfloxacina, IV vincamina, metadona, astemizol, terfenadina. Prevenção de baixos níveis de potássio e correção se necessário: monitorização do intervalo QT. - Disopiramida
Usar com precaução

Perindopril + Indapamida + Amlodipina Quinidina

Observações: n.d.
Interacções: Uso concomitante que requer cuidados especiais: INDAPAMIDA: Medicamentos que induzem “Torsades de pointes”: Devido ao risco de hipocaliemia, a indapamida deve ser administrada com precaução quando associada a outros medicamentos que induzem “torsades de pointes” como: - fármacos Antiarrítmicos classe IA (quinidina, hidroquinidina, disopiramida); - fármacos Antiarrítmicos classe III (amiodarona, dofetilida, ibutilida, bretilio, sotalol); - alguns neurolépticos (clorpromazina, ciamemazina, levomepromazina, tioridazina, trifluoperazina), benzamidas (amissulprida, sulpirida, sultoprida, tiaprida), butirofenonas (droperidol, haloperidol), outros neurolépticos (pimozida); - outras substâncias tais como bepridilo, cisaprida, difemanil, eritromicina IV, halofantrina, mizolastina, moxifloxacina, pentamidina, esparfloxacina, IV vincamina, metadona, astemizol, terfenadina. Prevenção de baixos níveis de potássio e correção se necessário: monitorização do intervalo QT. - Quinidina
Usar com precaução

Perindopril + Indapamida + Amlodipina Hidroquinidina

Observações: n.d.
Interacções: Uso concomitante que requer cuidados especiais: INDAPAMIDA: Medicamentos que induzem “Torsades de pointes”: Devido ao risco de hipocaliemia, a indapamida deve ser administrada com precaução quando associada a outros medicamentos que induzem “torsades de pointes” como: - fármacos Antiarrítmicos classe IA (quinidina, hidroquinidina, disopiramida); - fármacos Antiarrítmicos classe III (amiodarona, dofetilida, ibutilida, bretilio, sotalol); - alguns neurolépticos (clorpromazina, ciamemazina, levomepromazina, tioridazina, trifluoperazina), benzamidas (amissulprida, sulpirida, sultoprida, tiaprida), butirofenonas (droperidol, haloperidol), outros neurolépticos (pimozida); - outras substâncias tais como bepridilo, cisaprida, difemanil, eritromicina IV, halofantrina, mizolastina, moxifloxacina, pentamidina, esparfloxacina, IV vincamina, metadona, astemizol, terfenadina. Prevenção de baixos níveis de potássio e correção se necessário: monitorização do intervalo QT. - Hidroquinidina
Usar com precaução

Perindopril + Indapamida + Amlodipina Amiodarona

Observações: n.d.
Interacções: Uso concomitante que requer cuidados especiais: INDAPAMIDA: Medicamentos que induzem “Torsades de pointes”: Devido ao risco de hipocaliemia, a indapamida deve ser administrada com precaução quando associada a outros medicamentos que induzem “torsades de pointes” como: - fármacos Antiarrítmicos classe IA (quinidina, hidroquinidina, disopiramida); - fármacos Antiarrítmicos classe III (amiodarona, dofetilida, ibutilida, bretilio, sotalol); - alguns neurolépticos (clorpromazina, ciamemazina, levomepromazina, tioridazina, trifluoperazina), benzamidas (amissulprida, sulpirida, sultoprida, tiaprida), butirofenonas (droperidol, haloperidol), outros neurolépticos (pimozida); - outras substâncias tais como bepridilo, cisaprida, difemanil, eritromicina IV, halofantrina, mizolastina, moxifloxacina, pentamidina, esparfloxacina, IV vincamina, metadona, astemizol, terfenadina. Prevenção de baixos níveis de potássio e correção se necessário: monitorização do intervalo QT. - Amiodarona
Usar com precaução

Perindopril + Indapamida + Amlodipina Dofetilida

Observações: n.d.
Interacções: Uso concomitante que requer cuidados especiais: INDAPAMIDA: Medicamentos que induzem “Torsades de pointes”: Devido ao risco de hipocaliemia, a indapamida deve ser administrada com precaução quando associada a outros medicamentos que induzem “torsades de pointes” como: - fármacos Antiarrítmicos classe IA (quinidina, hidroquinidina, disopiramida); - fármacos Antiarrítmicos classe III (amiodarona, dofetilida, ibutilida, bretilio, sotalol); - alguns neurolépticos (clorpromazina, ciamemazina, levomepromazina, tioridazina, trifluoperazina), benzamidas (amissulprida, sulpirida, sultoprida, tiaprida), butirofenonas (droperidol, haloperidol), outros neurolépticos (pimozida); - outras substâncias tais como bepridilo, cisaprida, difemanil, eritromicina IV, halofantrina, mizolastina, moxifloxacina, pentamidina, esparfloxacina, IV vincamina, metadona, astemizol, terfenadina. Prevenção de baixos níveis de potássio e correção se necessário: monitorização do intervalo QT. - Dofetilida
Usar com precaução

Perindopril + Indapamida + Amlodipina Ibutilida

Observações: n.d.
Interacções: Uso concomitante que requer cuidados especiais: INDAPAMIDA: Medicamentos que induzem “Torsades de pointes”: Devido ao risco de hipocaliemia, a indapamida deve ser administrada com precaução quando associada a outros medicamentos que induzem “torsades de pointes” como: - fármacos Antiarrítmicos classe IA (quinidina, hidroquinidina, disopiramida); - fármacos Antiarrítmicos classe III (amiodarona, dofetilida, ibutilida, bretilio, sotalol); - alguns neurolépticos (clorpromazina, ciamemazina, levomepromazina, tioridazina, trifluoperazina), benzamidas (amissulprida, sulpirida, sultoprida, tiaprida), butirofenonas (droperidol, haloperidol), outros neurolépticos (pimozida); - outras substâncias tais como bepridilo, cisaprida, difemanil, eritromicina IV, halofantrina, mizolastina, moxifloxacina, pentamidina, esparfloxacina, IV vincamina, metadona, astemizol, terfenadina. Prevenção de baixos níveis de potássio e correção se necessário: monitorização do intervalo QT. - Ibutilida
Usar com precaução

Perindopril + Indapamida + Amlodipina Tosilato de bretílio

Observações: n.d.
Interacções: Uso concomitante que requer cuidados especiais: INDAPAMIDA: Medicamentos que induzem “Torsades de pointes”: Devido ao risco de hipocaliemia, a indapamida deve ser administrada com precaução quando associada a outros medicamentos que induzem “torsades de pointes” como: - fármacos Antiarrítmicos classe IA (quinidina, hidroquinidina, disopiramida); - fármacos Antiarrítmicos classe III (amiodarona, dofetilida, ibutilida, bretilio, sotalol); - alguns neurolépticos (clorpromazina, ciamemazina, levomepromazina, tioridazina, trifluoperazina), benzamidas (amissulprida, sulpirida, sultoprida, tiaprida), butirofenonas (droperidol, haloperidol), outros neurolépticos (pimozida); - outras substâncias tais como bepridilo, cisaprida, difemanil, eritromicina IV, halofantrina, mizolastina, moxifloxacina, pentamidina, esparfloxacina, IV vincamina, metadona, astemizol, terfenadina. Prevenção de baixos níveis de potássio e correção se necessário: monitorização do intervalo QT. - Tosilato de bretílio
Usar com precaução

Perindopril + Indapamida + Amlodipina Sotalol

Observações: n.d.
Interacções: Uso concomitante que requer cuidados especiais: INDAPAMIDA: Medicamentos que induzem “Torsades de pointes”: Devido ao risco de hipocaliemia, a indapamida deve ser administrada com precaução quando associada a outros medicamentos que induzem “torsades de pointes” como: - fármacos Antiarrítmicos classe IA (quinidina, hidroquinidina, disopiramida); - fármacos Antiarrítmicos classe III (amiodarona, dofetilida, ibutilida, bretilio, sotalol); - alguns neurolépticos (clorpromazina, ciamemazina, levomepromazina, tioridazina, trifluoperazina), benzamidas (amissulprida, sulpirida, sultoprida, tiaprida), butirofenonas (droperidol, haloperidol), outros neurolépticos (pimozida); - outras substâncias tais como bepridilo, cisaprida, difemanil, eritromicina IV, halofantrina, mizolastina, moxifloxacina, pentamidina, esparfloxacina, IV vincamina, metadona, astemizol, terfenadina. Prevenção de baixos níveis de potássio e correção se necessário: monitorização do intervalo QT. - Sotalol
Usar com precaução

Perindopril + Indapamida + Amlodipina Neurolépticos

Observações: n.d.
Interacções: Uso concomitante que requer cuidados especiais: INDAPAMIDA: Medicamentos que induzem “Torsades de pointes”: Devido ao risco de hipocaliemia, a indapamida deve ser administrada com precaução quando associada a outros medicamentos que induzem “torsades de pointes” como: - fármacos Antiarrítmicos classe IA (quinidina, hidroquinidina, disopiramida); - fármacos Antiarrítmicos classe III (amiodarona, dofetilida, ibutilida, bretilio, sotalol); - alguns neurolépticos (clorpromazina, ciamemazina, levomepromazina, tioridazina, trifluoperazina), benzamidas (amissulprida, sulpirida, sultoprida, tiaprida), butirofenonas (droperidol, haloperidol), outros neurolépticos (pimozida); - outras substâncias tais como bepridilo, cisaprida, difemanil, eritromicina IV, halofantrina, mizolastina, moxifloxacina, pentamidina, esparfloxacina, IV vincamina, metadona, astemizol, terfenadina. Prevenção de baixos níveis de potássio e correção se necessário: monitorização do intervalo QT. Uso concomitante a considerar: PERINDOPRIL / INDAPAMIDA: Antidepressores tipo imipraminicos (tricíclicos), neurolépticos: Efeito anti-hipertensivo aumentado e risco de hipotensão ortostática aumentado (efeito aditivo). - Neurolépticos
Usar com precaução

Perindopril + Indapamida + Amlodipina Clorpromazina

Observações: n.d.
Interacções: Uso concomitante que requer cuidados especiais: INDAPAMIDA: Medicamentos que induzem “Torsades de pointes”: Devido ao risco de hipocaliemia, a indapamida deve ser administrada com precaução quando associada a outros medicamentos que induzem “torsades de pointes” como: - fármacos Antiarrítmicos classe IA (quinidina, hidroquinidina, disopiramida); - fármacos Antiarrítmicos classe III (amiodarona, dofetilida, ibutilida, bretilio, sotalol); - alguns neurolépticos (clorpromazina, ciamemazina, levomepromazina, tioridazina, trifluoperazina), benzamidas (amissulprida, sulpirida, sultoprida, tiaprida), butirofenonas (droperidol, haloperidol), outros neurolépticos (pimozida); - outras substâncias tais como bepridilo, cisaprida, difemanil, eritromicina IV, halofantrina, mizolastina, moxifloxacina, pentamidina, esparfloxacina, IV vincamina, metadona, astemizol, terfenadina. Prevenção de baixos níveis de potássio e correção se necessário: monitorização do intervalo QT. - Clorpromazina
Usar com precaução

Perindopril + Indapamida + Amlodipina Ciamemazina

Observações: n.d.
Interacções: Uso concomitante que requer cuidados especiais: INDAPAMIDA: Medicamentos que induzem “Torsades de pointes”: Devido ao risco de hipocaliemia, a indapamida deve ser administrada com precaução quando associada a outros medicamentos que induzem “torsades de pointes” como: - fármacos Antiarrítmicos classe IA (quinidina, hidroquinidina, disopiramida); - fármacos Antiarrítmicos classe III (amiodarona, dofetilida, ibutilida, bretilio, sotalol); - alguns neurolépticos (clorpromazina, ciamemazina, levomepromazina, tioridazina, trifluoperazina), benzamidas (amissulprida, sulpirida, sultoprida, tiaprida), butirofenonas (droperidol, haloperidol), outros neurolépticos (pimozida); - outras substâncias tais como bepridilo, cisaprida, difemanil, eritromicina IV, halofantrina, mizolastina, moxifloxacina, pentamidina, esparfloxacina, IV vincamina, metadona, astemizol, terfenadina. Prevenção de baixos níveis de potássio e correção se necessário: monitorização do intervalo QT. - Ciamemazina
Usar com precaução

Perindopril + Indapamida + Amlodipina Levomepromazina

Observações: n.d.
Interacções: Uso concomitante que requer cuidados especiais: INDAPAMIDA: Medicamentos que induzem “Torsades de pointes”: Devido ao risco de hipocaliemia, a indapamida deve ser administrada com precaução quando associada a outros medicamentos que induzem “torsades de pointes” como: - fármacos Antiarrítmicos classe IA (quinidina, hidroquinidina, disopiramida); - fármacos Antiarrítmicos classe III (amiodarona, dofetilida, ibutilida, bretilio, sotalol); - alguns neurolépticos (clorpromazina, ciamemazina, levomepromazina, tioridazina, trifluoperazina), benzamidas (amissulprida, sulpirida, sultoprida, tiaprida), butirofenonas (droperidol, haloperidol), outros neurolépticos (pimozida); - outras substâncias tais como bepridilo, cisaprida, difemanil, eritromicina IV, halofantrina, mizolastina, moxifloxacina, pentamidina, esparfloxacina, IV vincamina, metadona, astemizol, terfenadina. Prevenção de baixos níveis de potássio e correção se necessário: monitorização do intervalo QT. - Levomepromazina
Usar com precaução

Perindopril + Indapamida + Amlodipina Trifluoperazina

Observações: n.d.
Interacções: Uso concomitante que requer cuidados especiais: INDAPAMIDA: Medicamentos que induzem “Torsades de pointes”: Devido ao risco de hipocaliemia, a indapamida deve ser administrada com precaução quando associada a outros medicamentos que induzem “torsades de pointes” como: - fármacos Antiarrítmicos classe IA (quinidina, hidroquinidina, disopiramida); - fármacos Antiarrítmicos classe III (amiodarona, dofetilida, ibutilida, bretilio, sotalol); - alguns neurolépticos (clorpromazina, ciamemazina, levomepromazina, tioridazina, trifluoperazina), benzamidas (amissulprida, sulpirida, sultoprida, tiaprida), butirofenonas (droperidol, haloperidol), outros neurolépticos (pimozida); - outras substâncias tais como bepridilo, cisaprida, difemanil, eritromicina IV, halofantrina, mizolastina, moxifloxacina, pentamidina, esparfloxacina, IV vincamina, metadona, astemizol, terfenadina. Prevenção de baixos níveis de potássio e correção se necessário: monitorização do intervalo QT. - Trifluoperazina
Usar com precaução

Perindopril + Indapamida + Amlodipina Tioridazina

Observações: n.d.
Interacções: Uso concomitante que requer cuidados especiais: INDAPAMIDA: Medicamentos que induzem “Torsades de pointes”: Devido ao risco de hipocaliemia, a indapamida deve ser administrada com precaução quando associada a outros medicamentos que induzem “torsades de pointes” como: - fármacos Antiarrítmicos classe IA (quinidina, hidroquinidina, disopiramida); - fármacos Antiarrítmicos classe III (amiodarona, dofetilida, ibutilida, bretilio, sotalol); - alguns neurolépticos (clorpromazina, ciamemazina, levomepromazina, tioridazina, trifluoperazina), benzamidas (amissulprida, sulpirida, sultoprida, tiaprida), butirofenonas (droperidol, haloperidol), outros neurolépticos (pimozida); - outras substâncias tais como bepridilo, cisaprida, difemanil, eritromicina IV, halofantrina, mizolastina, moxifloxacina, pentamidina, esparfloxacina, IV vincamina, metadona, astemizol, terfenadina. Prevenção de baixos níveis de potássio e correção se necessário: monitorização do intervalo QT. - Tioridazina
Usar com precaução

Perindopril + Indapamida + Amlodipina Benzamidas

Observações: n.d.
Interacções: Uso concomitante que requer cuidados especiais: INDAPAMIDA: Medicamentos que induzem “Torsades de pointes”: Devido ao risco de hipocaliemia, a indapamida deve ser administrada com precaução quando associada a outros medicamentos que induzem “torsades de pointes” como: - fármacos Antiarrítmicos classe IA (quinidina, hidroquinidina, disopiramida); - fármacos Antiarrítmicos classe III (amiodarona, dofetilida, ibutilida, bretilio, sotalol); - alguns neurolépticos (clorpromazina, ciamemazina, levomepromazina, tioridazina, trifluoperazina), benzamidas (amissulprida, sulpirida, sultoprida, tiaprida), butirofenonas (droperidol, haloperidol), outros neurolépticos (pimozida); - outras substâncias tais como bepridilo, cisaprida, difemanil, eritromicina IV, halofantrina, mizolastina, moxifloxacina, pentamidina, esparfloxacina, IV vincamina, metadona, astemizol, terfenadina. Prevenção de baixos níveis de potássio e correção se necessário: monitorização do intervalo QT. - Benzamidas
Usar com precaução

Perindopril + Indapamida + Amlodipina Amissulprida

Observações: n.d.
Interacções: Uso concomitante que requer cuidados especiais: INDAPAMIDA: Medicamentos que induzem “Torsades de pointes”: Devido ao risco de hipocaliemia, a indapamida deve ser administrada com precaução quando associada a outros medicamentos que induzem “torsades de pointes” como: - fármacos Antiarrítmicos classe IA (quinidina, hidroquinidina, disopiramida); - fármacos Antiarrítmicos classe III (amiodarona, dofetilida, ibutilida, bretilio, sotalol); - alguns neurolépticos (clorpromazina, ciamemazina, levomepromazina, tioridazina, trifluoperazina), benzamidas (amissulprida, sulpirida, sultoprida, tiaprida), butirofenonas (droperidol, haloperidol), outros neurolépticos (pimozida); - outras substâncias tais como bepridilo, cisaprida, difemanil, eritromicina IV, halofantrina, mizolastina, moxifloxacina, pentamidina, esparfloxacina, IV vincamina, metadona, astemizol, terfenadina. Prevenção de baixos níveis de potássio e correção se necessário: monitorização do intervalo QT. - Amissulprida
Usar com precaução

Perindopril + Indapamida + Amlodipina Sulpirida

Observações: n.d.
Interacções: Uso concomitante que requer cuidados especiais: INDAPAMIDA: Medicamentos que induzem “Torsades de pointes”: Devido ao risco de hipocaliemia, a indapamida deve ser administrada com precaução quando associada a outros medicamentos que induzem “torsades de pointes” como: - fármacos Antiarrítmicos classe IA (quinidina, hidroquinidina, disopiramida); - fármacos Antiarrítmicos classe III (amiodarona, dofetilida, ibutilida, bretilio, sotalol); - alguns neurolépticos (clorpromazina, ciamemazina, levomepromazina, tioridazina, trifluoperazina), benzamidas (amissulprida, sulpirida, sultoprida, tiaprida), butirofenonas (droperidol, haloperidol), outros neurolépticos (pimozida); - outras substâncias tais como bepridilo, cisaprida, difemanil, eritromicina IV, halofantrina, mizolastina, moxifloxacina, pentamidina, esparfloxacina, IV vincamina, metadona, astemizol, terfenadina. Prevenção de baixos níveis de potássio e correção se necessário: monitorização do intervalo QT. - Sulpirida
Usar com precaução

Perindopril + Indapamida + Amlodipina Sultoprida

Observações: n.d.
Interacções: Uso concomitante que requer cuidados especiais: INDAPAMIDA: Medicamentos que induzem “Torsades de pointes”: Devido ao risco de hipocaliemia, a indapamida deve ser administrada com precaução quando associada a outros medicamentos que induzem “torsades de pointes” como: - fármacos Antiarrítmicos classe IA (quinidina, hidroquinidina, disopiramida); - fármacos Antiarrítmicos classe III (amiodarona, dofetilida, ibutilida, bretilio, sotalol); - alguns neurolépticos (clorpromazina, ciamemazina, levomepromazina, tioridazina, trifluoperazina), benzamidas (amissulprida, sulpirida, sultoprida, tiaprida), butirofenonas (droperidol, haloperidol), outros neurolépticos (pimozida); - outras substâncias tais como bepridilo, cisaprida, difemanil, eritromicina IV, halofantrina, mizolastina, moxifloxacina, pentamidina, esparfloxacina, IV vincamina, metadona, astemizol, terfenadina. Prevenção de baixos níveis de potássio e correção se necessário: monitorização do intervalo QT. - Sultoprida
Usar com precaução

Perindopril + Indapamida + Amlodipina Tiaprida

Observações: n.d.
Interacções: Uso concomitante que requer cuidados especiais: INDAPAMIDA: Medicamentos que induzem “Torsades de pointes”: Devido ao risco de hipocaliemia, a indapamida deve ser administrada com precaução quando associada a outros medicamentos que induzem “torsades de pointes” como: - fármacos Antiarrítmicos classe IA (quinidina, hidroquinidina, disopiramida); - fármacos Antiarrítmicos classe III (amiodarona, dofetilida, ibutilida, bretilio, sotalol); - alguns neurolépticos (clorpromazina, ciamemazina, levomepromazina, tioridazina, trifluoperazina), benzamidas (amissulprida, sulpirida, sultoprida, tiaprida), butirofenonas (droperidol, haloperidol), outros neurolépticos (pimozida); - outras substâncias tais como bepridilo, cisaprida, difemanil, eritromicina IV, halofantrina, mizolastina, moxifloxacina, pentamidina, esparfloxacina, IV vincamina, metadona, astemizol, terfenadina. Prevenção de baixos níveis de potássio e correção se necessário: monitorização do intervalo QT. - Tiaprida
Usar com precaução

Perindopril + Indapamida + Amlodipina Butirofenonas

Observações: n.d.
Interacções: Uso concomitante que requer cuidados especiais: INDAPAMIDA: Medicamentos que induzem “Torsades de pointes”: Devido ao risco de hipocaliemia, a indapamida deve ser administrada com precaução quando associada a outros medicamentos que induzem “torsades de pointes” como: - fármacos Antiarrítmicos classe IA (quinidina, hidroquinidina, disopiramida); - fármacos Antiarrítmicos classe III (amiodarona, dofetilida, ibutilida, bretilio, sotalol); - alguns neurolépticos (clorpromazina, ciamemazina, levomepromazina, tioridazina, trifluoperazina), benzamidas (amissulprida, sulpirida, sultoprida, tiaprida), butirofenonas (droperidol, haloperidol), outros neurolépticos (pimozida); - outras substâncias tais como bepridilo, cisaprida, difemanil, eritromicina IV, halofantrina, mizolastina, moxifloxacina, pentamidina, esparfloxacina, IV vincamina, metadona, astemizol, terfenadina. Prevenção de baixos níveis de potássio e correção se necessário: monitorização do intervalo QT. - Butirofenonas
Usar com precaução

Perindopril + Indapamida + Amlodipina Droperidol

Observações: n.d.
Interacções: Uso concomitante que requer cuidados especiais: INDAPAMIDA: Medicamentos que induzem “Torsades de pointes”: Devido ao risco de hipocaliemia, a indapamida deve ser administrada com precaução quando associada a outros medicamentos que induzem “torsades de pointes” como: - fármacos Antiarrítmicos classe IA (quinidina, hidroquinidina, disopiramida); - fármacos Antiarrítmicos classe III (amiodarona, dofetilida, ibutilida, bretilio, sotalol); - alguns neurolépticos (clorpromazina, ciamemazina, levomepromazina, tioridazina, trifluoperazina), benzamidas (amissulprida, sulpirida, sultoprida, tiaprida), butirofenonas (droperidol, haloperidol), outros neurolépticos (pimozida); - outras substâncias tais como bepridilo, cisaprida, difemanil, eritromicina IV, halofantrina, mizolastina, moxifloxacina, pentamidina, esparfloxacina, IV vincamina, metadona, astemizol, terfenadina. Prevenção de baixos níveis de potássio e correção se necessário: monitorização do intervalo QT. - Droperidol
Usar com precaução

Perindopril + Indapamida + Amlodipina Haloperidol

Observações: n.d.
Interacções: Uso concomitante que requer cuidados especiais: INDAPAMIDA: Medicamentos que induzem “Torsades de pointes”: Devido ao risco de hipocaliemia, a indapamida deve ser administrada com precaução quando associada a outros medicamentos que induzem “torsades de pointes” como: - fármacos Antiarrítmicos classe IA (quinidina, hidroquinidina, disopiramida); - fármacos Antiarrítmicos classe III (amiodarona, dofetilida, ibutilida, bretilio, sotalol); - alguns neurolépticos (clorpromazina, ciamemazina, levomepromazina, tioridazina, trifluoperazina), benzamidas (amissulprida, sulpirida, sultoprida, tiaprida), butirofenonas (droperidol, haloperidol), outros neurolépticos (pimozida); - outras substâncias tais como bepridilo, cisaprida, difemanil, eritromicina IV, halofantrina, mizolastina, moxifloxacina, pentamidina, esparfloxacina, IV vincamina, metadona, astemizol, terfenadina. Prevenção de baixos níveis de potássio e correção se necessário: monitorização do intervalo QT. - Haloperidol
Usar com precaução

Perindopril + Indapamida + Amlodipina Pimozida

Observações: n.d.
Interacções: Uso concomitante que requer cuidados especiais: INDAPAMIDA: Medicamentos que induzem “Torsades de pointes”: Devido ao risco de hipocaliemia, a indapamida deve ser administrada com precaução quando associada a outros medicamentos que induzem “torsades de pointes” como: - fármacos Antiarrítmicos classe IA (quinidina, hidroquinidina, disopiramida); - fármacos Antiarrítmicos classe III (amiodarona, dofetilida, ibutilida, bretilio, sotalol); - alguns neurolépticos (clorpromazina, ciamemazina, levomepromazina, tioridazina, trifluoperazina), benzamidas (amissulprida, sulpirida, sultoprida, tiaprida), butirofenonas (droperidol, haloperidol), outros neurolépticos (pimozida); - outras substâncias tais como bepridilo, cisaprida, difemanil, eritromicina IV, halofantrina, mizolastina, moxifloxacina, pentamidina, esparfloxacina, IV vincamina, metadona, astemizol, terfenadina. Prevenção de baixos níveis de potássio e correção se necessário: monitorização do intervalo QT. - Pimozida
Usar com precaução

Perindopril + Indapamida + Amlodipina Bepridilo

Observações: n.d.
Interacções: Uso concomitante que requer cuidados especiais: INDAPAMIDA: Medicamentos que induzem “Torsades de pointes”: Devido ao risco de hipocaliemia, a indapamida deve ser administrada com precaução quando associada a outros medicamentos que induzem “torsades de pointes” como: - fármacos Antiarrítmicos classe IA (quinidina, hidroquinidina, disopiramida); - fármacos Antiarrítmicos classe III (amiodarona, dofetilida, ibutilida, bretilio, sotalol); - alguns neurolépticos (clorpromazina, ciamemazina, levomepromazina, tioridazina, trifluoperazina), benzamidas (amissulprida, sulpirida, sultoprida, tiaprida), butirofenonas (droperidol, haloperidol), outros neurolépticos (pimozida); - outras substâncias tais como bepridilo, cisaprida, difemanil, eritromicina IV, halofantrina, mizolastina, moxifloxacina, pentamidina, esparfloxacina, IV vincamina, metadona, astemizol, terfenadina. Prevenção de baixos níveis de potássio e correção se necessário: monitorização do intervalo QT. - Bepridilo
Usar com precaução

Perindopril + Indapamida + Amlodipina Cisaprida

Observações: n.d.
Interacções: Uso concomitante que requer cuidados especiais: INDAPAMIDA: Medicamentos que induzem “Torsades de pointes”: Devido ao risco de hipocaliemia, a indapamida deve ser administrada com precaução quando associada a outros medicamentos que induzem “torsades de pointes” como: - fármacos Antiarrítmicos classe IA (quinidina, hidroquinidina, disopiramida); - fármacos Antiarrítmicos classe III (amiodarona, dofetilida, ibutilida, bretilio, sotalol); - alguns neurolépticos (clorpromazina, ciamemazina, levomepromazina, tioridazina, trifluoperazina), benzamidas (amissulprida, sulpirida, sultoprida, tiaprida), butirofenonas (droperidol, haloperidol), outros neurolépticos (pimozida); - outras substâncias tais como bepridilo, cisaprida, difemanil, eritromicina IV, halofantrina, mizolastina, moxifloxacina, pentamidina, esparfloxacina, IV vincamina, metadona, astemizol, terfenadina. Prevenção de baixos níveis de potássio e correção se necessário: monitorização do intervalo QT. - Cisaprida
Usar com precaução

Perindopril + Indapamida + Amlodipina Metilsulfato de difemanila

Observações: n.d.
Interacções: Uso concomitante que requer cuidados especiais: INDAPAMIDA: Medicamentos que induzem “Torsades de pointes”: Devido ao risco de hipocaliemia, a indapamida deve ser administrada com precaução quando associada a outros medicamentos que induzem “torsades de pointes” como: - fármacos Antiarrítmicos classe IA (quinidina, hidroquinidina, disopiramida); - fármacos Antiarrítmicos classe III (amiodarona, dofetilida, ibutilida, bretilio, sotalol); - alguns neurolépticos (clorpromazina, ciamemazina, levomepromazina, tioridazina, trifluoperazina), benzamidas (amissulprida, sulpirida, sultoprida, tiaprida), butirofenonas (droperidol, haloperidol), outros neurolépticos (pimozida); - outras substâncias tais como bepridilo, cisaprida, difemanil, eritromicina IV, halofantrina, mizolastina, moxifloxacina, pentamidina, esparfloxacina, IV vincamina, metadona, astemizol, terfenadina. Prevenção de baixos níveis de potássio e correção se necessário: monitorização do intervalo QT. - Metilsulfato de difemanila
Usar com precaução

Perindopril + Indapamida + Amlodipina Eritromicina

Observações: n.d.
Interacções: Uso concomitante que requer cuidados especiais: INDAPAMIDA: Medicamentos que induzem “Torsades de pointes”: Devido ao risco de hipocaliemia, a indapamida deve ser administrada com precaução quando associada a outros medicamentos que induzem “torsades de pointes” como: - fármacos Antiarrítmicos classe IA (quinidina, hidroquinidina, disopiramida); - fármacos Antiarrítmicos classe III (amiodarona, dofetilida, ibutilida, bretilio, sotalol); - alguns neurolépticos (clorpromazina, ciamemazina, levomepromazina, tioridazina, trifluoperazina), benzamidas (amissulprida, sulpirida, sultoprida, tiaprida), butirofenonas (droperidol, haloperidol), outros neurolépticos (pimozida); - outras substâncias tais como bepridilo, cisaprida, difemanil, eritromicina IV, halofantrina, mizolastina, moxifloxacina, pentamidina, esparfloxacina, IV vincamina, metadona, astemizol, terfenadina. Prevenção de baixos níveis de potássio e correção se necessário: monitorização do intervalo QT. Uso concomitante que requer cuidados especiais: AMLODIPINA: Inibidores CYP3A4: O uso concomitante da amlodipina com inibidores fortes ou moderados do CYP3A4 (inibidores da protease, antifúngicos azóis, macrólidos como a eritromicina ou a claritromicina, verapamil ou diltiazem) podem conduzir a um aumento significativo da exposição à amlodipina. A tradução clínica destas variações farmacocinéticas pode ser mais pronunciada nos idosos. Monitorização clínica e ajuste de dose poderão assim, ser necessários. - Eritromicina
Usar com precaução

Perindopril + Indapamida + Amlodipina Halofantrina

Observações: n.d.
Interacções: Uso concomitante que requer cuidados especiais: INDAPAMIDA: Medicamentos que induzem “Torsades de pointes”: Devido ao risco de hipocaliemia, a indapamida deve ser administrada com precaução quando associada a outros medicamentos que induzem “torsades de pointes” como: - fármacos Antiarrítmicos classe IA (quinidina, hidroquinidina, disopiramida); - fármacos Antiarrítmicos classe III (amiodarona, dofetilida, ibutilida, bretilio, sotalol); - alguns neurolépticos (clorpromazina, ciamemazina, levomepromazina, tioridazina, trifluoperazina), benzamidas (amissulprida, sulpirida, sultoprida, tiaprida), butirofenonas (droperidol, haloperidol), outros neurolépticos (pimozida); - outras substâncias tais como bepridilo, cisaprida, difemanil, eritromicina IV, halofantrina, mizolastina, moxifloxacina, pentamidina, esparfloxacina, IV vincamina, metadona, astemizol, terfenadina. Prevenção de baixos níveis de potássio e correção se necessário: monitorização do intervalo QT. - Halofantrina
Usar com precaução

Perindopril + Indapamida + Amlodipina Mizolastina

Observações: n.d.
Interacções: Uso concomitante que requer cuidados especiais: INDAPAMIDA: Medicamentos que induzem “Torsades de pointes”: Devido ao risco de hipocaliemia, a indapamida deve ser administrada com precaução quando associada a outros medicamentos que induzem “torsades de pointes” como: - fármacos Antiarrítmicos classe IA (quinidina, hidroquinidina, disopiramida); - fármacos Antiarrítmicos classe III (amiodarona, dofetilida, ibutilida, bretilio, sotalol); - alguns neurolépticos (clorpromazina, ciamemazina, levomepromazina, tioridazina, trifluoperazina), benzamidas (amissulprida, sulpirida, sultoprida, tiaprida), butirofenonas (droperidol, haloperidol), outros neurolépticos (pimozida); - outras substâncias tais como bepridilo, cisaprida, difemanil, eritromicina IV, halofantrina, mizolastina, moxifloxacina, pentamidina, esparfloxacina, IV vincamina, metadona, astemizol, terfenadina. Prevenção de baixos níveis de potássio e correção se necessário: monitorização do intervalo QT. - Mizolastina
Usar com precaução

Perindopril + Indapamida + Amlodipina Moxifloxacina

Observações: n.d.
Interacções: Uso concomitante que requer cuidados especiais: INDAPAMIDA: Medicamentos que induzem “Torsades de pointes”: Devido ao risco de hipocaliemia, a indapamida deve ser administrada com precaução quando associada a outros medicamentos que induzem “torsades de pointes” como: - fármacos Antiarrítmicos classe IA (quinidina, hidroquinidina, disopiramida); - fármacos Antiarrítmicos classe III (amiodarona, dofetilida, ibutilida, bretilio, sotalol); - alguns neurolépticos (clorpromazina, ciamemazina, levomepromazina, tioridazina, trifluoperazina), benzamidas (amissulprida, sulpirida, sultoprida, tiaprida), butirofenonas (droperidol, haloperidol), outros neurolépticos (pimozida); - outras substâncias tais como bepridilo, cisaprida, difemanil, eritromicina IV, halofantrina, mizolastina, moxifloxacina, pentamidina, esparfloxacina, IV vincamina, metadona, astemizol, terfenadina. Prevenção de baixos níveis de potássio e correção se necessário: monitorização do intervalo QT. - Moxifloxacina
Usar com precaução

Perindopril + Indapamida + Amlodipina Pentamidina

Observações: n.d.
Interacções: Uso concomitante que requer cuidados especiais: INDAPAMIDA: Medicamentos que induzem “Torsades de pointes”: Devido ao risco de hipocaliemia, a indapamida deve ser administrada com precaução quando associada a outros medicamentos que induzem “torsades de pointes” como: - fármacos Antiarrítmicos classe IA (quinidina, hidroquinidina, disopiramida); - fármacos Antiarrítmicos classe III (amiodarona, dofetilida, ibutilida, bretilio, sotalol); - alguns neurolépticos (clorpromazina, ciamemazina, levomepromazina, tioridazina, trifluoperazina), benzamidas (amissulprida, sulpirida, sultoprida, tiaprida), butirofenonas (droperidol, haloperidol), outros neurolépticos (pimozida); - outras substâncias tais como bepridilo, cisaprida, difemanil, eritromicina IV, halofantrina, mizolastina, moxifloxacina, pentamidina, esparfloxacina, IV vincamina, metadona, astemizol, terfenadina. Prevenção de baixos níveis de potássio e correção se necessário: monitorização do intervalo QT. - Pentamidina
Usar com precaução

Perindopril + Indapamida + Amlodipina Esparfloxacina

Observações: n.d.
Interacções: Uso concomitante que requer cuidados especiais: INDAPAMIDA: Medicamentos que induzem “Torsades de pointes”: Devido ao risco de hipocaliemia, a indapamida deve ser administrada com precaução quando associada a outros medicamentos que induzem “torsades de pointes” como: - fármacos Antiarrítmicos classe IA (quinidina, hidroquinidina, disopiramida); - fármacos Antiarrítmicos classe III (amiodarona, dofetilida, ibutilida, bretilio, sotalol); - alguns neurolépticos (clorpromazina, ciamemazina, levomepromazina, tioridazina, trifluoperazina), benzamidas (amissulprida, sulpirida, sultoprida, tiaprida), butirofenonas (droperidol, haloperidol), outros neurolépticos (pimozida); - outras substâncias tais como bepridilo, cisaprida, difemanil, eritromicina IV, halofantrina, mizolastina, moxifloxacina, pentamidina, esparfloxacina, IV vincamina, metadona, astemizol, terfenadina. Prevenção de baixos níveis de potássio e correção se necessário: monitorização do intervalo QT. - Esparfloxacina
Usar com precaução

Perindopril + Indapamida + Amlodipina Vincamina

Observações: n.d.
Interacções: Uso concomitante que requer cuidados especiais: INDAPAMIDA: Medicamentos que induzem “Torsades de pointes”: Devido ao risco de hipocaliemia, a indapamida deve ser administrada com precaução quando associada a outros medicamentos que induzem “torsades de pointes” como: - fármacos Antiarrítmicos classe IA (quinidina, hidroquinidina, disopiramida); - fármacos Antiarrítmicos classe III (amiodarona, dofetilida, ibutilida, bretilio, sotalol); - alguns neurolépticos (clorpromazina, ciamemazina, levomepromazina, tioridazina, trifluoperazina), benzamidas (amissulprida, sulpirida, sultoprida, tiaprida), butirofenonas (droperidol, haloperidol), outros neurolépticos (pimozida); - outras substâncias tais como bepridilo, cisaprida, difemanil, eritromicina IV, halofantrina, mizolastina, moxifloxacina, pentamidina, esparfloxacina, IV vincamina, metadona, astemizol, terfenadina. Prevenção de baixos níveis de potássio e correção se necessário: monitorização do intervalo QT. - Vincamina
Usar com precaução

Perindopril + Indapamida + Amlodipina Metadona

Observações: n.d.
Interacções: Uso concomitante que requer cuidados especiais: INDAPAMIDA: Medicamentos que induzem “Torsades de pointes”: Devido ao risco de hipocaliemia, a indapamida deve ser administrada com precaução quando associada a outros medicamentos que induzem “torsades de pointes” como: - fármacos Antiarrítmicos classe IA (quinidina, hidroquinidina, disopiramida); - fármacos Antiarrítmicos classe III (amiodarona, dofetilida, ibutilida, bretilio, sotalol); - alguns neurolépticos (clorpromazina, ciamemazina, levomepromazina, tioridazina, trifluoperazina), benzamidas (amissulprida, sulpirida, sultoprida, tiaprida), butirofenonas (droperidol, haloperidol), outros neurolépticos (pimozida); - outras substâncias tais como bepridilo, cisaprida, difemanil, eritromicina IV, halofantrina, mizolastina, moxifloxacina, pentamidina, esparfloxacina, IV vincamina, metadona, astemizol, terfenadina. Prevenção de baixos níveis de potássio e correção se necessário: monitorização do intervalo QT. - Metadona
Usar com precaução

Perindopril + Indapamida + Amlodipina Astemizol

Observações: n.d.
Interacções: Uso concomitante que requer cuidados especiais: INDAPAMIDA: Medicamentos que induzem “Torsades de pointes”: Devido ao risco de hipocaliemia, a indapamida deve ser administrada com precaução quando associada a outros medicamentos que induzem “torsades de pointes” como: - fármacos Antiarrítmicos classe IA (quinidina, hidroquinidina, disopiramida); - fármacos Antiarrítmicos classe III (amiodarona, dofetilida, ibutilida, bretilio, sotalol); - alguns neurolépticos (clorpromazina, ciamemazina, levomepromazina, tioridazina, trifluoperazina), benzamidas (amissulprida, sulpirida, sultoprida, tiaprida), butirofenonas (droperidol, haloperidol), outros neurolépticos (pimozida); - outras substâncias tais como bepridilo, cisaprida, difemanil, eritromicina IV, halofantrina, mizolastina, moxifloxacina, pentamidina, esparfloxacina, IV vincamina, metadona, astemizol, terfenadina. Prevenção de baixos níveis de potássio e correção se necessário: monitorização do intervalo QT. - Astemizol
Usar com precaução

Perindopril + Indapamida + Amlodipina Terfenadina

Observações: n.d.
Interacções: Uso concomitante que requer cuidados especiais: INDAPAMIDA: Medicamentos que induzem “Torsades de pointes”: Devido ao risco de hipocaliemia, a indapamida deve ser administrada com precaução quando associada a outros medicamentos que induzem “torsades de pointes” como: - fármacos Antiarrítmicos classe IA (quinidina, hidroquinidina, disopiramida); - fármacos Antiarrítmicos classe III (amiodarona, dofetilida, ibutilida, bretilio, sotalol); - alguns neurolépticos (clorpromazina, ciamemazina, levomepromazina, tioridazina, trifluoperazina), benzamidas (amissulprida, sulpirida, sultoprida, tiaprida), butirofenonas (droperidol, haloperidol), outros neurolépticos (pimozida); - outras substâncias tais como bepridilo, cisaprida, difemanil, eritromicina IV, halofantrina, mizolastina, moxifloxacina, pentamidina, esparfloxacina, IV vincamina, metadona, astemizol, terfenadina. Prevenção de baixos níveis de potássio e correção se necessário: monitorização do intervalo QT. - Terfenadina
Usar com precaução

Perindopril + Indapamida + Amlodipina Anfotericina B

Observações: n.d.
Interacções: Uso concomitante que requer cuidados especiais: INDAPAMIDA: Anfotericina B (via IV), glucocorticoides e mineralocorticoides (via sistémica), tetracosactido, laxantes estimulantes: Risco aumentado de níveis baixos de potássio (efeito aditivo). Monitorização dos níveis de potássio, e correção caso seja necessário, consideração particular requerida em casos de tratamento com glucósidos cardíacos. Devem ser usados laxantes não estimulantes. - Anfotericina B
Usar com precaução

Perindopril + Indapamida + Amlodipina Glucocorticóides

Observações: n.d.
Interacções: Uso concomitante que requer cuidados especiais: INDAPAMIDA: Anfotericina B (via IV), glucocorticoides e mineralocorticoides (via sistémica), tetracosactido, laxantes estimulantes: Risco aumentado de níveis baixos de potássio (efeito aditivo). Monitorização dos níveis de potássio, e correção caso seja necessário, consideração particular requerida em casos de tratamento com glucósidos cardíacos. Devem ser usados laxantes não estimulantes. - Glucocorticóides
Usar com precaução

Perindopril + Indapamida + Amlodipina Mineralocorticoides

Observações: n.d.
Interacções: Uso concomitante que requer cuidados especiais: INDAPAMIDA: Anfotericina B (via IV), glucocorticoides e mineralocorticoides (via sistémica), tetracosactido, laxantes estimulantes: Risco aumentado de níveis baixos de potássio (efeito aditivo). Monitorização dos níveis de potássio, e correção caso seja necessário, consideração particular requerida em casos de tratamento com glucósidos cardíacos. Devem ser usados laxantes não estimulantes. - Mineralocorticoides
Usar com precaução

Perindopril + Indapamida + Amlodipina Tetracosactido

Observações: n.d.
Interacções: Uso concomitante que requer cuidados especiais: INDAPAMIDA: Anfotericina B (via IV), glucocorticoides e mineralocorticoides (via sistémica), tetracosactido, laxantes estimulantes: Risco aumentado de níveis baixos de potássio (efeito aditivo). Monitorização dos níveis de potássio, e correção caso seja necessário, consideração particular requerida em casos de tratamento com glucósidos cardíacos. Devem ser usados laxantes não estimulantes. Uso concomitante a considerar: PERINDOPRIL / INDAPAMIDA: Corticosteróides / tetracosactido: Redução no efeito anti-hipertensivo (retenção de água e sal devido aos corticosteróides). - Tetracosactido
Usar com precaução

Perindopril + Indapamida + Amlodipina Laxantes

Observações: n.d.
Interacções: Uso concomitante que requer cuidados especiais: INDAPAMIDA: Anfotericina B (via IV), glucocorticoides e mineralocorticoides (via sistémica), tetracosactido, laxantes estimulantes: Risco aumentado de níveis baixos de potássio (efeito aditivo). Monitorização dos níveis de potássio, e correção caso seja necessário, consideração particular requerida em casos de tratamento com glucósidos cardíacos. Devem ser usados laxantes não estimulantes. - Laxantes
Usar com precaução

Perindopril + Indapamida + Amlodipina Glicosídeos cardiotónicos (cardíacos)

Observações: n.d.
Interacções: Uso concomitante que requer cuidados especiais: INDAPAMIDA: Glicósidos cardíacos: Níveis baixos de potássio favorecem os efeitos tóxicos dos glucósidos cardíacos. Os níveis de potássio e o ECG devem ser monitorizados e o tratamento reconsiderado se necessário. - Glicosídeos cardiotónicos (cardíacos)
Usar com precaução

Perindopril + Indapamida + Amlodipina Indutores do CYP3A4

Observações: n.d.
Interacções: Uso concomitante que requer cuidados especiais: AMLODIPINA: Indutores CYP3A4: Não existem dados disponíveis sobre o efeito dos indutores CYP3A4 na amlodipina. O uso concomitante de indutores CYP3A4 (p. ex., rifampicina, hipericão) podem originar concentrações plasmáticas mais baixas de amlodipina. A amlodipina deve ser utilizada com precaução quando administrada simultaneamente com indutores da CYP3A4. - Indutores do CYP3A4
Usar com precaução

Perindopril + Indapamida + Amlodipina Rifampicina (rifampina)

Observações: n.d.
Interacções: Uso concomitante que requer cuidados especiais: AMLODIPINA: Indutores CYP3A4: Não existem dados disponíveis sobre o efeito dos indutores CYP3A4 na amlodipina. O uso concomitante de indutores CYP3A4 (p. ex., rifampicina, hipericão) podem originar concentrações plasmáticas mais baixas de amlodipina. A amlodipina deve ser utilizada com precaução quando administrada simultaneamente com indutores da CYP3A4. - Rifampicina (rifampina)
Usar com precaução

Perindopril + Indapamida + Amlodipina Hipericão (Erva de S. João; Hypericum perforatum)

Observações: n.d.
Interacções: Uso concomitante que requer cuidados especiais: AMLODIPINA: Indutores CYP3A4: Não existem dados disponíveis sobre o efeito dos indutores CYP3A4 na amlodipina. O uso concomitante de indutores CYP3A4 (p. ex., rifampicina, hipericão) podem originar concentrações plasmáticas mais baixas de amlodipina. A amlodipina deve ser utilizada com precaução quando administrada simultaneamente com indutores da CYP3A4. - Hipericão (Erva de S. João; Hypericum perforatum)
Usar com precaução

Perindopril + Indapamida + Amlodipina Inibidores do CYP3A4

Observações: n.d.
Interacções: Uso concomitante que requer cuidados especiais: AMLODIPINA: Inibidores CYP3A4: O uso concomitante da amlodipina com inibidores fortes ou moderados do CYP3A4 (inibidores da protease, antifúngicos azóis, macrólidos como a eritromicina ou a claritromicina, verapamil ou diltiazem) podem conduzir a um aumento significativo da exposição à amlodipina. A tradução clínica destas variações farmacocinéticas pode ser mais pronunciada nos idosos. Monitorização clínica e ajuste de dose poderão assim, ser necessários. - Inibidores do CYP3A4
Usar com precaução

Perindopril + Indapamida + Amlodipina Inibidores da Protease (IP)

Observações: n.d.
Interacções: Uso concomitante que requer cuidados especiais: AMLODIPINA: Inibidores CYP3A4: O uso concomitante da amlodipina com inibidores fortes ou moderados do CYP3A4 (inibidores da protease, antifúngicos azóis, macrólidos como a eritromicina ou a claritromicina, verapamil ou diltiazem) podem conduzir a um aumento significativo da exposição à amlodipina. A tradução clínica destas variações farmacocinéticas pode ser mais pronunciada nos idosos. Monitorização clínica e ajuste de dose poderão assim, ser necessários. - Inibidores da Protease (IP)
Usar com precaução

Perindopril + Indapamida + Amlodipina Antifúngicos (Azol)

Observações: n.d.
Interacções: Uso concomitante que requer cuidados especiais: AMLODIPINA: Inibidores CYP3A4: O uso concomitante da amlodipina com inibidores fortes ou moderados do CYP3A4 (inibidores da protease, antifúngicos azóis, macrólidos como a eritromicina ou a claritromicina, verapamil ou diltiazem) podem conduzir a um aumento significativo da exposição à amlodipina. A tradução clínica destas variações farmacocinéticas pode ser mais pronunciada nos idosos. Monitorização clínica e ajuste de dose poderão assim, ser necessários. - Antifúngicos (Azol)
Usar com precaução

Perindopril + Indapamida + Amlodipina Macrólidos

Observações: n.d.
Interacções: Uso concomitante que requer cuidados especiais: AMLODIPINA: Inibidores CYP3A4: O uso concomitante da amlodipina com inibidores fortes ou moderados do CYP3A4 (inibidores da protease, antifúngicos azóis, macrólidos como a eritromicina ou a claritromicina, verapamil ou diltiazem) podem conduzir a um aumento significativo da exposição à amlodipina. A tradução clínica destas variações farmacocinéticas pode ser mais pronunciada nos idosos. Monitorização clínica e ajuste de dose poderão assim, ser necessários. - Macrólidos
Usar com precaução

Perindopril + Indapamida + Amlodipina Claritromicina

Observações: n.d.
Interacções: Uso concomitante que requer cuidados especiais: AMLODIPINA: Inibidores CYP3A4: O uso concomitante da amlodipina com inibidores fortes ou moderados do CYP3A4 (inibidores da protease, antifúngicos azóis, macrólidos como a eritromicina ou a claritromicina, verapamil ou diltiazem) podem conduzir a um aumento significativo da exposição à amlodipina. A tradução clínica destas variações farmacocinéticas pode ser mais pronunciada nos idosos. Monitorização clínica e ajuste de dose poderão assim, ser necessários. - Claritromicina
Usar com precaução

Perindopril + Indapamida + Amlodipina Verapamilo

Observações: n.d.
Interacções: Uso concomitante que requer cuidados especiais: AMLODIPINA: Inibidores CYP3A4: O uso concomitante da amlodipina com inibidores fortes ou moderados do CYP3A4 (inibidores da protease, antifúngicos azóis, macrólidos como a eritromicina ou a claritromicina, verapamil ou diltiazem) podem conduzir a um aumento significativo da exposição à amlodipina. A tradução clínica destas variações farmacocinéticas pode ser mais pronunciada nos idosos. Monitorização clínica e ajuste de dose poderão assim, ser necessários. - Verapamilo
Usar com precaução

Perindopril + Indapamida + Amlodipina Diltiazem

Observações: n.d.
Interacções: Uso concomitante que requer cuidados especiais: AMLODIPINA: Inibidores CYP3A4: O uso concomitante da amlodipina com inibidores fortes ou moderados do CYP3A4 (inibidores da protease, antifúngicos azóis, macrólidos como a eritromicina ou a claritromicina, verapamil ou diltiazem) podem conduzir a um aumento significativo da exposição à amlodipina. A tradução clínica destas variações farmacocinéticas pode ser mais pronunciada nos idosos. Monitorização clínica e ajuste de dose poderão assim, ser necessários. - Diltiazem
Potenciadora do efeito Terapêutico/Tóxico

Perindopril + Indapamida + Amlodipina Antidepressores (Tricíclicos)

Observações: n.d.
Interacções: Uso concomitante a considerar: PERINDOPRIL / INDAPAMIDA: Antidepressores tipo imipraminicos (tricíclicos), neurolépticos: Efeito anti-hipertensivo aumentado e risco de hipotensão ortostática aumentado (efeito aditivo). - Antidepressores (Tricíclicos)
Potenciadora do efeito Terapêutico/Tóxico

Perindopril + Indapamida + Amlodipina Anti-hipertensores

Observações: n.d.
Interacções: Uso concomitante a considerar: PERINDOPRIL / INDAPAMIDA: Outros fármacos antihipertensores: O uso de outros fármacos antihipertensores pode resultar num efeito adicional de redução da pressão arterial. - Anti-hipertensores
Multiplos efeitos Terapêuticos/Tóxicos

Perindopril + Indapamida + Amlodipina Corticosteróides

Observações: n.d.
Interacções: Uso concomitante a considerar: PERINDOPRIL / INDAPAMIDA: Corticosteróides / tetracosactido: Redução no efeito anti-hipertensivo (retenção de água e sal devido aos corticosteróides). Uso concomitante a considerar: PERINDOPRIL: Alopurinol, fármacos imunossupressores ou citostáticos, corticosteróides sistémicos ou procainamida: A administração concomitante com IECAs pode conduzir a um risco acrescido de leucopenia. - Corticosteróides
Potenciadora do efeito Terapêutico/Tóxico

Perindopril + Indapamida + Amlodipina Alopurinol

Observações: n.d.
Interacções: Uso concomitante a considerar: PERINDOPRIL: Alopurinol, fármacos imunossupressores ou citostáticos, corticosteróides sistémicos ou procainamida: A administração concomitante com IECAs pode conduzir a um risco acrescido de leucopenia. - Alopurinol
Potenciadora do efeito Terapêutico/Tóxico

Perindopril + Indapamida + Amlodipina Citotóxicos (citostáticos)

Observações: n.d.
Interacções: Uso concomitante a considerar: PERINDOPRIL: Alopurinol, fármacos imunossupressores ou citostáticos, corticosteróides sistémicos ou procainamida: A administração concomitante com IECAs pode conduzir a um risco acrescido de leucopenia. - Citotóxicos (citostáticos)
Potenciadora do efeito Terapêutico/Tóxico

Perindopril + Indapamida + Amlodipina Procainamida

Observações: n.d.
Interacções: Uso concomitante a considerar: PERINDOPRIL: Alopurinol, fármacos imunossupressores ou citostáticos, corticosteróides sistémicos ou procainamida: A administração concomitante com IECAs pode conduzir a um risco acrescido de leucopenia. - Procainamida
Potenciadora do efeito Terapêutico/Tóxico

Perindopril + Indapamida + Amlodipina Anestésicos

Observações: n.d.
Interacções: Uso concomitante a considerar: PERINDOPRIL: Fármacos anestésicos: Os IECAs podem favorecer efeitos hipotensivos de certos fármacos anestésicos. - Anestésicos
Redutora do efeito Terapêutico/Tóxico

Perindopril + Indapamida + Amlodipina Diuréticos tiazídicos (Tiazidas)

Observações: n.d.
Interacções: Uso concomitante a considerar: PERINDOPRIL: Diuréticos (tiazida ou diuréticos da ansa): O tratamento anterior com diuréticos em alta dosagem pode resultar em depleção de volume e no risco de hipotensão quando iniciada a terapêutica com perindopril. - Diuréticos tiazídicos (Tiazidas)
Redutora do efeito Terapêutico/Tóxico

Perindopril + Indapamida + Amlodipina Diuréticos da ansa

Observações: n.d.
Interacções: Uso concomitante a considerar: PERINDOPRIL: Diuréticos (tiazida ou diuréticos da ansa): O tratamento anterior com diuréticos em alta dosagem pode resultar em depleção de volume e no risco de hipotensão quando iniciada a terapêutica com perindopril. - Diuréticos da ansa
Potenciadora do efeito Terapêutico/Tóxico

Perindopril + Indapamida + Amlodipina Gliptinas (Inibidores da dipeptidil peptidase 4 (IDPP4))

Observações: n.d.
Interacções: Uso concomitante a considerar: PERINDOPRIL: Gliptinas (linagliptina, saxagliptina, sitagliptina, vildagliptina): Risco aumentado de angioedema devido a redução da actividade da dipeptidil peptidase IV (DPP-IV) pela gliptina, em doentes tratados em simultâneo com um IECA. - Gliptinas (Inibidores da dipeptidil peptidase 4 (IDPP4))
Potenciadora do efeito Terapêutico/Tóxico

Perindopril + Indapamida + Amlodipina Linagliptina

Observações: n.d.
Interacções: Uso concomitante a considerar: PERINDOPRIL: Gliptinas (linagliptina, saxagliptina, sitagliptina, vildagliptina): Risco aumentado de angioedema devido a redução da actividade da dipeptidil peptidase IV (DPP-IV) pela gliptina, em doentes tratados em simultâneo com um IECA. - Linagliptina
Potenciadora do efeito Terapêutico/Tóxico

Perindopril + Indapamida + Amlodipina Saxagliptina

Observações: n.d.
Interacções: Uso concomitante a considerar: PERINDOPRIL: Gliptinas (linagliptina, saxagliptina, sitagliptina, vildagliptina): Risco aumentado de angioedema devido a redução da actividade da dipeptidil peptidase IV (DPP-IV) pela gliptina, em doentes tratados em simultâneo com um IECA. - Saxagliptina
Potenciadora do efeito Terapêutico/Tóxico

Perindopril + Indapamida + Amlodipina Sitagliptina

Observações: n.d.
Interacções: Uso concomitante a considerar: PERINDOPRIL: Gliptinas (linagliptina, saxagliptina, sitagliptina, vildagliptina): Risco aumentado de angioedema devido a redução da actividade da dipeptidil peptidase IV (DPP-IV) pela gliptina, em doentes tratados em simultâneo com um IECA. - Sitagliptina
Potenciadora do efeito Terapêutico/Tóxico

Perindopril + Indapamida + Amlodipina Vildagliptina

Observações: n.d.
Interacções: Uso concomitante a considerar: PERINDOPRIL: Gliptinas (linagliptina, saxagliptina, sitagliptina, vildagliptina): Risco aumentado de angioedema devido a redução da actividade da dipeptidil peptidase IV (DPP-IV) pela gliptina, em doentes tratados em simultâneo com um IECA. - Vildagliptina
Redutora do efeito Terapêutico/Tóxico

Perindopril + Indapamida + Amlodipina Simpaticomiméticos

Observações: n.d.
Interacções: Uso concomitante a considerar: PERINDOPRIL: Simpaticomiméticos: Os simpatomimeticos podem reduzir os efeitos anti-hipertensivos dos IECAs. - Simpaticomiméticos
Usar com precaução

Perindopril + Indapamida + Amlodipina Aurotiomalato de sódio

Observações: n.d.
Interacções: Uso concomitante a considerar: PERINDOPRIL: Ouro: Foram reportadas raramente reacções nitritoides (sintomas que incluem rubor facial, náuseas, vómitos e hipotensão) em doentes com terapêutica com ouro injetável (aurotiomalato de sódio) e IECA, incluindo perindopril. - Aurotiomalato de sódio
Não recomendado/Evitar

Perindopril + Indapamida + Amlodipina Metformina

Observações: n.d.
Interacções: Uso concomitante a considerar: INDAPAMIDA: Metformina: Acidose láctica devido a metformina causada por possível insuficiência renal funcional ligada a diuréticos e em particular a diuréticos da ansa. Não usar metformina quando os níveis de creatinina plasmática excedem 15 mg/l (135 micromol/l) nos homens e 12 mg/l (110 micromol/l) nas mulheres. - Metformina
Usar com precaução

Perindopril + Indapamida + Amlodipina Agentes/Meios de Contraste

Observações: n.d.
Interacções: Uso concomitante a considerar: INDAPAMIDA: Meios de contraste iodados: Em casos de desidratação causada por diuréticos, existe um risco acrescido de insuficiência renal aguda, em particular quando são usadas doses elevadas de meios de contraste iodados. A re-hidratação deve ser feita antes do composto iodado ser administrado. - Agentes/Meios de Contraste
Potenciadora do efeito Terapêutico/Tóxico

Perindopril + Indapamida + Amlodipina Cálcio

Observações: n.d.
Interacções: Uso concomitante a considerar: INDAPAMIDA: Cálcio (sais): Risco de níveis aumentados de cálcio devido a reduzida eliminação do cálcio na urina. - Cálcio
Sem efeito descrito

Perindopril + Indapamida + Amlodipina Atorvastatina

Observações: n.d.
Interacções: Uso concomitante a considerar: AMLODIPINA: Atorvastatina, digoxina, varfarina ou ciclosporina: Nos estudos clínicos de interacção, a amlodipina não afetou a farmacocinética da atorvastatina, digoxina, varfarina ou ciclosporina. - Atorvastatina
Sem efeito descrito

Perindopril + Indapamida + Amlodipina Digoxina

Observações: n.d.
Interacções: Uso concomitante a considerar: AMLODIPINA: Atorvastatina, digoxina, varfarina ou ciclosporina: Nos estudos clínicos de interacção, a amlodipina não afetou a farmacocinética da atorvastatina, digoxina, varfarina ou ciclosporina. - Digoxina
Sem efeito descrito

Perindopril + Indapamida + Amlodipina Varfarina

Observações: n.d.
Interacções: Uso concomitante a considerar: AMLODIPINA: Atorvastatina, digoxina, varfarina ou ciclosporina: Nos estudos clínicos de interacção, a amlodipina não afetou a farmacocinética da atorvastatina, digoxina, varfarina ou ciclosporina. - Varfarina
Potenciadora do efeito Terapêutico/Tóxico

Perindopril + Indapamida + Amlodipina Sinvastatina

Observações: n.d.
Interacções: Uso concomitante a considerar: AMLODIPINA: Sinvastatina: Co-administração de doses múltiplas de 10 mg de amlodipina com 80mg de sinvastatina resultaram num aumento de 77% de exposição à sinvastatina comparativamente à sinvastatina em monoterapia. Limitar a dose de sinvastatina em doentes tratados com amlodipina a 20 mg por dia. - Sinvastatina
Identificação dos símbolos utilizados na descrição das Interacções do Perindopril + Indapamida + Amlodipina
Informe o seu Médico ou Farmacêutico se estiver a tomar ou tiver tomado recentemente outros medicamentos, incluindo medicamentos obtidos sem receita médica (OTC), Produtos de Saúde, Suplementos Alimentares ou Fitoterapêuticos.

Deve evitar a toma este medicamento com: lítio (usado para tratamento de perturbações mentais tal como mania, doença maníaco-depressiva e depressão recorrente), aliscireno (usado para tratamento da hipertensão) diuréticos poupadores de potássio (e.g. triamtereno, amilorido), suplementos de potássio ou substitutos do sal contendo potássio dantroleno (infusão) também usado para tratar hipertermia maligna durante anestesia (sintomas incluindo febre muito alta e rigidez muscular).

Este medicamento não é recomendado durante o primeiro trimestre da gravidez.

Está contra-indicado no segundo e terceiro trimestres da gravidez.

Está contra-indicado durante o aleitamento.

Este medicamento pode afectar a sua capacidade para conduzir ou utilizar máquinas.

Se os comprimidos o fizerem sentir doente, com tonturas, cansado, ou provocar-lhe dor de cabeça, não conduza ou utilize máquinas e contacte imediatamente o seu médico.
Informação revista e actualizada pela equipa técnica do INDICE.EU em: 11 de Novembro de 2021