Pentostatina

DCI com Advertência na Gravidez DCI com Advertência no Aleitamento DCI com Advertência na Condução
O que é
A Pentostatina, ou desoxicoformicina, é um inibidor potente de adenosina deaminase.

O fármaco é eficaz no tratamento de muitas doenças malignas linfoproliferativas, particularmente leucemia de células pilosas. Também é sinérgica com outros agentes antineoplásicos e possui uma actividade imunossupressora.
Usos comuns
A Pentostatina pertence ao grupo de medicamentos chamados antimetabolitos. É usada para tratar um tipo de cancro das células brancas do sangue chamadas leucemia de células pilosas.

A Pentostatina pode ser usada em pacientes com leucemia de células pilosas, que já tenham sido tratados com outros medicamentos (por exemplo, alfa-interferon), que não funcionam bem.

A Pentostatina interfere com o crescimento de células cancerosas, que são eventualmente destruídas.

Uma vez que o crescimento das células normais do corpo podem também ser afectadas pela pentostatina, outros efeitos podem também ocorrer. Alguns deles podem ser graves e devem ser relatados ao médico. Outros efeitos podem não ser graves, mas podem causar preocupação.
Alguns efeitos podem não ocorrer durante meses ou anos após o medicamento ser utilizado.

Antes de começar o tratamento com Pentostatina, o paciente deve falar com o médico sobre os benefícios e os riscos associados à toma deste fármaco.

A Pentostatina deve ser administrada apenas por ou sob a supervisão imediata do médico. Uma vez que um medicamento foi aprovado para comercialização para um determinado uso, a experiência pode mostrar que ele também é útil para outros problemas médicos.

Embora estas utilizações não estejam incluídas no rótulo do produto, a pentostatina é utilizada em certos doentes com as seguintes condições médicas: cancros do sangue.

Cancros do sistema linfático (parte do sistema imunológico do organismo), incluindo um tipo que afecta a pele.

Enxerto crónico versus hospedeiro, em pacientes pediátricos de corticosteróides – refractário (os esteróides não são eficazes para tratar a condição).
Tipo
Molécula pequena.
História
Sem informação.
Indicações
Para o tratamento da leucemia das células pilosas refratária ao interferão alfa.
Classificação CFT

16.01.03 : Antimetabólitos

Mecanismo De Acção
A Pentostatina é um inibidor potente da transição de estado da adenosina desaminase (ADA), a maior actividade do que é encontrado em células do sistema linfóide.

As células T têm actividade ADA maior do que as células-B, e as doenças malignas de células T têm actividade mais elevada do que as células B malignas.

A citotoxicidade que resulta da prevenção do catabolismo da adenosina ou desoxiadenosina é provavelmente devido aos níveis intracelulares elevados de dATP, que podem bloquear a síntese do ADN através da inibição da ribonucleótido-redutase.

Os resultados de activação intracelular em incorporação no ADN como base de purina falsa. Um efeito citotóxico adicional está relacionado à sua incorporação em RNA.

A citotoxicidade é específica da fase do ciclo celular (fase S).
Posologia Orientativa
Dose adulta usual para leucemia de células pilosas:
4 mg/m2 a cada duas semanas. (Doses mais altas não são recomendadas).
Administração
Via IV.
Contra-Indicações
Não use pentostatina se:
– é alérgico a qualquer ingrediente da pentostatina
– estiver a tomar fludarabina.
Efeitos Indesejáveis/Adversos
Os efeitos colaterais incluem letargia, prurido, fadiga, náuseas e mielossupressão.
Advertências
Gravidez
Gravidez
Gravidez:A pentostatina não é recomendada na gravidez.
Aleitamento
Aleitamento
Aleitamento:O aleitamento não está recomendado.
Condução
Condução
Condução:A pentostatina tem uma influência pequena ou moderada na capacidade de conduzir ou utilizar máquinas. Após a administração do fármaco, os doentes devem ser aconselhados a conduzir ou utilizar máquinas com prudência.
Precauções Gerais
É muito importante que o médico acompanhe a sua evolução em consultas regulares para se certificar de que a pentostatina está a funcionar correctamente. Podem ser necessários exames de sangue para verificar se há efeitos indesejáveis.

Tomar pentostatina enquanto estiver grávida pode fazer mal ao feto. Utilize uma forma eficaz de controle de natalidade para não engravidar. Se suspeita que engavidou durante o uso do medicamento, informe o médico imediatamente.

Não deve usar pentostatina se também estiver a tomar fludarabina. Tomá-lo em conjunto com pentostatina pode aumentar a possibilidade de efeitos secundários graves.

Enquanto estiver a ser tratado com pentostatina, e depois de parar o tratamento, não deve fazer qualquer vacinação sem a aprovação do médico. A Pentostatina pode reduzir a resistência do corpo e pode ocorrer a infecção para a qual foi vacinado.

Além disso, pessoas que vivam na mesma casa não devem tomar a vacina oral contra a poliomielite pois há o risco de contágio do vírus da poliomielite para o paciente. Evitar também o contacto com pessoas que tomaram a vacina oral contra a poliomielite.
Na impossibilidade de isto acontecer, deve considerar o uso de uma máscara facial de protecção que cubra o nariz e a boca.

A Pentostatina pode reduzir o número de glóbulos brancos no sangue temporariamente, aumentando o risco de contrair uma infecção (por exemplo, pneumonia). Também pode reduzir o número de plaquetas, que são necessárias para a coagulação sanguínea adequada.

Se isso ocorrer, existem algumas precauções que pode tomar, especialmente quando a sua contagem de sangue está baixa, para reduzir o risco de infecção ou hemorragia:
– Se for possível, evitar contacto com pessoas com infecções.

Fale com o médico imediatamente se acha que tem uma infecção ou se tiver febre ou calafrios, tosse ou rouquidão, dor na parte inferior das costas ou dor de lado, dor ou dificuldade ao urinar.

– Fale com o médico imediatamente se notar qualquer sangramento incomum ou contusão; fezes negras, sangue na urina ou nas fezes, manchas vermelhas na pele.

– Tenha cuidado ao usar uma escova de dentes normal, fio dentário ou palito.

O médico, dentista ou enfermeiro pode recomendar outras formas de limpar os seus dentes e gengivas. Fale com seu médico antes de fazer qualquer tratamento dentário.

– Não toque nos olhos ou no interior do nariz, a menos que tenha acabado de lavar as mãos e não tenha tocado em nada nesse meio tempo.

– Tenha cuidado para não se cortar quando estiver a usar objectos pontiagudos, como aparelhos de barbear ou corta unhas.

– Evite desportos de contacto ou outras situações onde possam ocorrer contusões ou lesões.

Se desenvolver uma erupção cutânea ou uma reacção alérgica a pentostatina, pare de usar o medicamento e consulte o médico assim que possível.

Não tome outros medicamentos que não tenham sido falados com o médico. Isso inclui medicamentos de venda livre, medicamentos de ervas ou suplementos vitamínicos.
Cuidados com a Dieta
Sem informação.
Terapêutica Interrompida
Contacte o médico para instruções se faltar a uma consulta para a administração da injecção de pentostatina.
Cuidados no Armazenamento
Guarde os frascos fechados na frigorífico (8° a 8° C). A solução reconstituída ou solução reconstituída mais diluída não contém conservantes e pode ser armazenada à temperatura ambiente e luz ambiente, mas deve ser utilizada dentro de 8 horas após a reconstituição.
Espectro de susceptibilidade e Tolerância Bacteriológica
Sem informação.
Não recomendado/Evitar

Fludarabina Pentostatina

Observações: n.d.
Interacções: Numa investigação clínica, com administração de fosfato de fludarabina em combinação com pentostatina (desoxicoformicina) para o tratamento da leucemia linfocitária crónica refractária (LLC), verificou-se uma inaceitável incidência elevada de toxicidade pulmonar fatal. Devido a este facto, não é recomendável a administração de Fludarabina juntamente com pentostatina. - Pentostatina
Usar com precaução

Nelarabina Pentostatina

Observações: A nelarabina e a ara - G não inibiram significativamente in vitro a atividade das principais isoenzimas hepáticas do citocromo P450 (CYP) CYP1A2, CYP2A6, CYP2B6, CYP2C8, CYP2C9, CYP2C19, CYP2D6, ou CYP3A4.
Interacções: Não se recomenda a administração concomitante de nelarabina com inibidores da adenosina de aminase, tais como a pentostatina. A administração concomitante pode reduzir a eficácia da nelarabina e/ou alterar o perfil de efeitos adversos de cada substância activa. - Pentostatina
Sem significado Clínico

Pentostatina Alopurinol

Observações: n.d.
Interacções: Alopurinol: Tanto o alopurinol como a Pentostatina são associados a erupções cutâneas. Com base nos estudos clínicos efectuados em 25 doentes refractários tratados com Pentostatina e alopurinol, a administração associada de Pentostatina e alopurinol não parece ter produzido uma incidência de erupções cutâneas superior à observada apenas com a Pentostatina. Registou-se o caso de um doente que recebeu ambos os fármacos, tendo ocorrido vasculite alérgica que resultou em morte. Não ficou esclarecido se a reacção adversa e a morte subsequente resultaram da associação farmacológica. - Alopurinol
Potenciadora do efeito Terapêutico/Tóxico

Ciclofosfamida Pentostatina

Observações: A coadministração planeada ou a administração sequencial de outras substâncias ou tratamentos que podem aumentar os efeitos semelhantes ou a gravidade da toxicidade (através de interacções farmacodinâmicas ou farmacocinéticas) exigem uma avaliação individual cuidada dos benefícios e dos riscos esperados. Os doentes que recebem tais combinações devem ser monitorizados cuidadosamente quanto a sinais de toxicidade para permitir uma intervenção atempada. Os doentes em tratamento com ciclofosfamida e agentes que reduzem a sua ativação devem ser monitorizados quanto a uma possível redução da eficácia terapêutica e a necessidade de um ajuste de dose.
Interacções: interacções farmacodinamicas e interacções de mecanismos desconhecidos que afectam a utilização da ciclofosfamida A utilização sequencial ou combinada da ciclofosfamida e outros agentes com toxicidade similar pode causar efeitos tóxicos combinados (aumento). A cardiotoxicidade aumentada pode resultar de um efeito combinado da ciclofosfamida e por exemplo: – Antraciclinas – Citarabina – Pentostatina – Radioterapia na região cardíaca – Trastuzumab - Pentostatina
Potenciadora do efeito Terapêutico/Tóxico

Clorambucilo Pentostatina

Observações: n.d.
Interacções: Os análogos nucleósidos da purina (fludarabina, pentostatina e cladribina) aumentaram a citotoxicidade do clorambucilo in vitro; no entanto, desconhece-se o significado clínico deste achado. - Pentostatina
Potenciadora do efeito Terapêutico/Tóxico

Pentostatina Vidarabina

Observações: n.d.
Interacções: Vidarabina: Estudos bioquímicos demonstraram que a Pentostatina potencia os efeitos da vidarabina, um nucleósido da purina com actividade antiviral. O uso simultâneo de vidarabina e Pentostatina pode resultar em aumento das reacções adversas associadas a cada um dos fármacos. O benefício terapêutico desta associação farmacológica não foi estabelecido. - Vidarabina
Potenciadora do efeito Terapêutico/Tóxico

Pentostatina Fludarabina

Observações: n.d.
Interacções: Fludarabina: Não se recomenda o uso combinado de Pentostatina e fosfato de fludarabina por ter sido associado a um risco acrescido de toxicidade pulmonar fatal. - Fludarabina
Não recomendado/Evitar

Pentostatina Ciclofosfamida

Observações: n.d.
Interacções: Transplante de Medula Óssea com Doses Elevadas de Ciclofosfamida: Descreveu-se na literatura edema pulmonar agudo e hipotensão conduzindo a morte em doentes tratados com Pentostatina em associação com carmustina, etoposido e doses elevadas de ciclofosfamida como parte de um regime de ablação para o transplante da medula óssea. Portanto, não se recomenda a associação de Pentostatina e ciclofosfamida em doses elevadas. - Ciclofosfamida
Identificação dos símbolos utilizados na descrição das Interacções da Pentostatina
Informe o seu Médico ou Farmacêutico se estiver a tomar ou tiver tomado recentemente outros medicamentos, incluindo medicamentos obtidos sem receita médica (OTC), Produtos de Saúde, Suplementos Alimentares ou Fitoterapêuticos.

Não existem dados sobre a utilização de pentostatina em mulheres grávidas.
Os estudos em animais demonstraram toxicidade reprodutiva.
A pentostatina demonstrou ser teratogénica nos estudos em roedores.
A pentostatina não é recomendada na gravidez e em mulheres com potencial para engravidar que não utilizem contracepção eficaz.
Se a doente engravidar durante o tratamento, deve ser informada dos potenciais riscos para o feto.

Não se sabe se a pentostatina é excretada no leite humano.
Como muitos fármacos são excretados no leite humano e tendo em conta as potenciais reacções adversas graves à pentostatina em lactantes, o aleitamento não está recomendado.

A pentostatina tem uma influência pequena ou moderada na capacidade de conduzir ou utilizar máquinas.
Após a administração do fármaco, os doentes devem ser aconselhados a conduzir ou utilizar máquinas com prudência.
Informação revista e actualizada pela equipa técnica do INDICE.EU em: 11 de Novembro de 2021