Peginterferão beta-1a

DCI com Advertência na Gravidez DCI com Advertência na Condução
O que é
Peginterferão beta-1a é uma forma modificada de interferão de ação prolongada.
Os interferões são substâncias naturais produzidas no organismo para ajudar a proteger de infeções e doenças.

Este medicamento parece funcionar impedindo que o sistema de defesa do corpo danifique o cérebro e a medula espinal.
Isto pode ajudar a reduzir o número de surtos que tem e retardar os efeitos incapacitantes da EM. O tratamento com este medicamento pode ajudar a evitar que fique pior, embora não cure a EM.
Usos comuns
Este medicamento é usado para tratar esclerose múltipla surto-remissão (EM) em adultos com idades iguais ou superiores a 18 anos.
A EM é uma doença de longa duração que afeta o sistema nervoso central (SNC), incluindo o cérebro e a medula espinal, na qual o sistema imunitário do organismo (as suas defesas naturais) lesa a camada protetora (mielina) que cobre os nervos no cérebro e medula espinal.
Isto interrompe as mensagens entre o cérebro e as outras partes do corpo causando os sintomas da EM.
Entre os períodos de agravamento dos sintomas (surtos), os doentes com EM surto-remissão têm períodos em que a doença não está ativa (remissão)

Cada pessoa tem o seu próprio conjunto de sintomas de EM.
Estes podem incluir:
- Perda de equilíbrio ou sensação de desvanecimento, problemas ao caminhar, rigidez ou espasmos musculares, cansaço, sensação de dormência na cara, braços ou pernas
- Dor aguda ou crónica, problemas de bexiga ou intestinos, problemas sexuais e problemas visuais
- Dificuldades de pensamento e concentração, depressão.
Tipo
Biológico.
História
Sem informação.
Indicações
Está indicado no tratamento de esclerose múltipla surto-remissão.
Classificação CFT

16.03 : IMUNOMODULADORES

Mecanismo De Ação
Desconhece-se o mecanismo de ação definitivo de peginterferão beta-1a na esclerose múltipla (EM).
Este mnedicamento liga-se ao recetor de interferão do tipo I na superfície das células e desencadeia uma cascata de reações intracelulares que leva à regulação da expressão do gene que responde ao interferão.
Os efeitos biológicos que podem ser mediados por este medicamento incluem uma regulação positiva de citoquinas anti-inflamatórias (por exemplo IL-4, IL-10, IL-27), uma regulação negativa de citoquinas pró-inflamatórias (por exemplo IL-2, IL-12, IFN-γ, TNF-α) e inibição da migração de células T ativadas através da barreira hemato-encefálica;
no entanto, podem estar envolvidos mecanismos adicionais.
Se o mecanismo de ação de Plegridy na EM é mediado pela(s) mesma(s) via(s) e pelos efeitos biológicos descritos acima não se sabe, pois a fisiopatologia da EM é apenas parcialmente compreendida.
Posologia Orientativa
A dose recomendada é de 125 microgramas, em injeção subcutânea, administrada em intervalos de 2 semanas
Administração
Destina-se a administração por via subcutânea.

Recomenda-se que um profissional de saúde treine os doentes na técnica correta de autoadministração de injeções subcutâneas usando a seringa pré-cheia.
Os doentes devem ser aconselhados a alternarem os locais de injeções subcutâneas.
Os locais usuais para injeções subcutâneas incluem o abdómen, o braço e a coxa.
Cada seringa pré-cheia deste medicamento é fornecida com a agulha pré-encaixada.
As seringas pré-cheias destinam-se a uma única utilização e devem ser eliminadas depois de serem usadas.
Contraindicações
- Hipersensibilidade ao interferão beta natural ou recombinante, ou ao peginterferão
- Iniciação do tratamento na gravidez
- Doentes com depressão grave e/ou ideação suicida
Não pode ser usado em crianças e adolescentes com idade inferior a 18 anos.
Efeitos Indesejáveis/Adversos
Efeitos secundários graves
- Problemas de fígado (frequentes – podem afetar até 1 em 10 pessoas)
Se tiver algum dos seguintes sintomas:
- Amarelecimento da pele ou da parte branca dos olhos (icterícia)
- Comichão generalizada
- Sensação de mau estar, sentir-se mal disposto (náuseas e vómitos)
- Facilidade em fazer nódoas negras na pele
- Contate o seu médico imediatamente.
Podem ser sinais de um possível problema hepático.
- Depressão (frequentes – podem afetar até 1 em 10 pessoas)
Se tiver algum destes sintomas:
- Sentimento não habitual de tristeza, ansiedade ou de baixa autoestima
- Pensamentos suicidas
- Contate o seu médico imediatamente.
- Reações alérgicas graves (pouco frequentes – podem afetar até 1 em 100 pessoas)
Se tiver algum destes sintomas:
- Dificuldade em respirar
- Inchaço da face (lábios, língua ou garganta)
- Erupções na pele ou vermelhidão
- Contate um médico imediatamente.
- Convulsões (pouco frequentes – podem afetar até 1 em 100 pessoas)
Se tiver uma convulsão ou um ataque
- Contate um médico imediatamente.
- Lesão no local da injeção (raros – podem afetar até 1 em 1.000 pessoas)
Se tiver algum destes sintomas:
- Qualquer fenda na pele associada a inchaço, inflamação ou extravasamento de fluido no local de injeção
- Consulte o seu médico.
- Problemas renais incluindo cicatrizes que podem reduzir a sua função renal (raros – podem afetar até 1 em 1.000 pessoas)
Se tiver algum destes sintomas:
- Urina com espuma
- Cansaço
- Inchaço, particularmente nos tornozelos e pálpebras, e aumento de peso.
- Informe o seu médico porque podem ser sinais de um possível problema de rins.
- Problemas no sangue (raros – podem afetar até 1 em 1.000 pessoas)
Pode ocorrer o seguinte:
formação de coágulos de sangue nos pequenos vasos sanguíneos como acontece na púrpura trombocitopénica trombótica/ síndrome urémica hemolítica:
uma doença que pode apresentar aumento de nódoas negras, sangramento, diminuição do número de plaquetas, anemia, tensão arterial elevada, fraqueza extrema e problemas nos rins
Se tiver algum ou todos estes sintomas:
- Aumento de nódoas negras ou sangramento
- Fraqueza extrema
- Dor de cabeça, tontura ou sensação de desmaio
- Informe o seu médico imediatamente.
Outros efeitos secundários
Efeitos secundários muito frequentes (podem afetar mais de 1 em 10 pessoas)
- Sintomas gripais. Estes sintomas não são realmente uma gripe, ver abaixo. Não os pode transmitir a ninguém.
- Dor de cabeça
- Dor muscular (mialgia)
- Dor nas articulações, braços, pernas ou pescoço (artralgia)
- Arrepios
- Febre
- Sentir-se fraco e cansado (astenia)
- Vermelhidão, comichão ou dor à volta do local onde foi dada a injeção
- Se algum destes efeitos o incomodar, fale com o seu médico.
Sintomas gripais:
na verdade não são uma gripe
Os sintomas gripais são mais frequentes quando começa a utilizar este medicamento.
À medida que vai administrando as suas injeções, vão diminuindo de intensidade. Ver abaixo formas simples para tratar estes sintomas gripais, caso os tenha.
Há três formas simples de ajudar a reduzir o impacto de sintomas de tipo gripal:
1. Administre a sua injeção deste medicamento mesmo antes de se ir deitar. Isto pode ajudar a que os efeitos ocorram durante o sono.
2. Tome paracetamol ou ibuprofeno meia hora antes da injeção deste medicamento e continue a tomar durante, no máximo, um dia.
Fale com o seu médico ou farmacêutico sobre uma dose correta.
3. Se tiver febre, beba muita água para se manter hidratado.
Efeitos secundários frequentes (podem afetar até 1 em 10 pessoas)
- Sensação de mau estar ou sentir-se mal disposto (náuseas ou vómitos)
- Comichão na pele (prurido)
- Aumento na temperatura corporal
- Alterações no local onde administrou a injeção como inchaço, inflamação, nódoa negra, calor, erupção na pele ou alteração da cor
- Alterações nas análises ao sangue que podem causar cansaço ou reduzir a capacidade de lutar contra a infeção
- Aumentos das enzimas hepáticas (vai aparecer nas análises ao sangue)
- Se algum destes efeitos o incomodar, fale com o seu médico.
Efeitos secundários pouco frequentes (podem afetar até 1 em 100 pessoas)
- Urticária
- Alterações nas análises ao sangue que podem causar nódoas negras ou sangramento inexplicados.
- Se algum destes efeitos o incomodar, fale com o seu médico.
Advertências
Gravidez
Gravidez
Gravidez:Não administrar durante a gravidez
Condução
Condução
Condução:Não conduza se sentir algum efeito que possa afetar a sua capacidade para conduzir.
Precauções Gerais
- Se sofre ou sofreu no passado, de:
- Depressão ou problemas que afetam o seu humor
- Pensamentos suicidas
- Fale com o médico.

Este pode ainda receitar-lhe este medicamento, mas é importante que o médico saiba se alguma vez sofreu de depressão ou de algum problema semelhante que afetasse o seu humor, no passado.

- Se sofre de alguma das condições enumeradas abaixo:

- Problemas graves do fígado ou rins

- Irritação de um local de injeção, que pode levar a lesões da pele e dos tecidos (necrose no local da injeção).

Quando estiver pronto para injetar, siga atentamente as instruções na secção

- Epilepsia ou outras doenças convulsivas, não controladas pela medicação

- Problemas de coração, que podem causar sintomas como dor no peito (angina), particularmente após alguma atividade; tornozelos inchados, falta de ar (insuficiência cardíaca congestiva); ou um batimento cardíaco irregular (arritmia).

- Problemas da tiroide

- Um número reduzido de glóbulos brancos ou plaquetas, que pode causar um maior risco de infeção, ou sangramento

- Fale com o médico, farmacêutico ou enfermeiro antes de injetar
este medicamento se sentir algum destes sintomas. Estes podem agravar-se enquanto usa este medicamento.

Outros aspetos a considerar quando se utiliza este medicamento
- Irá necessitar de fazer análises ao sangue para determinar o seu número de células sanguíneas, bioquímica sanguínea e nível de enzimas hepáticas. Estas análises serão realizadas antes de iniciar tratamento com este medicamento, de forma regular após o início do tratamento com este medicamento, e depois periodicamente durante o tratamento, mesmo que não apresente nenhum sintoma em particular. Estas análises ao sangue serão realizadas para além dos testes que já são feitos normalmente para monitorizar a EM.

- O funcionamento da sua tiroide será verificado regularmente ou sempre, que por outras razões, o médico considere necessário.

- Podem ocorrer casos de formação de coágulos de sangue nos pequenos vasos sanguíneos durante o seu tratamento, após várias semanas de tratamento e até vários anos após o início do tratamento. o médico pode querer monitorizar a sua tensão arterial, sangue (contagem de plaquetas) e o funcionamento dos seus rins.

Se por acidente, se picar a si ou a outra pessoa com a agulha deste medicamento, a área afetada deve ser lavada imediatamente com água e sabão e deve consultar um médico ou enfermeiro o mais depressa possível
Cuidados com a Dieta
Não interfere com alimentos e bebidas.
Terapêutica Interrompida
É necessário injetar este medicamento uma vez em intervalos de 2 semanas.
Este programa regular ajuda a distribuir o tratamento o mais equitativamente possível.
No caso de se esquecer da sua dose no seu dia habitual, injete uma dose o mais depressa possível e continue como normalmente. No entanto, não injete mais de uma vez num período de 7 dias. Não use duas injeções para compensar uma injeção em falta.
Cuidados no Armazenamento
Manter este medicamento fora da vista e do alcance das crianças.

Conservar no frigorífico (2C a 8C).
Não congelar.
Conservar na embalagem de origem para proteger da luz.
Espectro de Suscetibilidade e Tolerância Bacteriológica
Sem informação.
Sem efeito descrito

Peginterferão beta-1a + Corticosteroides

Observações: Não foram realizados estudos de interação.
Interações: Os estudos clínicos indicam que os doentes com esclerose múltipla podem receber este medicamento e corticosteróides durante os surtos. - Corticosteroides
Usar com precaução

Peginterferão beta-1a + Antiepilépticos (AEs)

Observações: Não foram realizados estudos de interação.
Interações: Recomenda-se precaução quando este medicamento é administrado em combinação com medicamentos que apresentam um índice terapêutico estreito e são muito dependentes do sistema do citocromo P450 hepático para a depuração, como por exemplo, antiepiléticos e algumas classes de antidepressivos. - Antiepilépticos (AEs)
Usar com precaução

Peginterferão beta-1a + Antidepressores

Observações: Não foram realizados estudos de interação.
Interações: Recomenda-se precaução quando este medicamento é administrado em combinação com medicamentos que apresentam um índice terapêutico estreito e são muito dependentes do sistema do citocromo P450 hepático para a depuração, como por exemplo, antiepiléticos e algumas classes de antidepressivos. - Antidepressores
Redutora do efeito Terapêutico/Tóxico

Peginterferão beta-1a + Interferões

Observações: Não foram realizados estudos de interação.
Interações: Tem sido referido que os interferões reduzem a atividade das enzimas hepáticas dependentes do citocromo P450 no ser humano e nos animais. - Interferões
Identificação dos símbolos utilizados na descrição das Interações do Peginterferão beta-1a
Informe o seu médico ou farmacêutico se estiver a tomar, ou tiver tomado recentemente, ou se vier a tomar outros medicamentos.

Este medicamento pode afetar os outros medicamentos ou o resultado das análises.

Não inicie a utilização deste medicamento se estiver grávida.

Se houver hipótese de engravidar, deve tomar medidas contracetivas enquanto está a utilizar este medicamento.

Se quiser amamentar, enquanto usa este medicamento, fale primeiro com o seu médico Este medicamento pode causar sensação de mau estar.

Não conduza nem utilize máquinas se sentir algum efeito que possa afetar a sua capacidade para conduzir.
Informação revista e actualizada pela equipa técnica do INDICE.EU em: 08 de Setembro de 2020