Panitumumab

DCI com Advertência na Gravidez DCI com Advertência no Aleitamento
O que é
Panitumumab (ABX-EGF) é um anticorpo monoclonal recombinante humano IgG2, que liga-se especificamente ao recetor do fator de crescimento epidérmico humano (EGFR).

Este fármaco é um agente antineoplásico.
Usos comuns
No tratamento de determinados tipos de cancro do cólon ou rectal que se espalharam para outras partes do corpo.

Ele também pode ser usado para outras condições, tal como determinado pelo médico.

Panitumumab é um anticorpo monoclonal.

Funciona para tratar determinados tipos de cancro, reduzindo o crescimento e sobrevivência do cancro.
Tipo
biotecnologia
História
Foi aprovado por os EUA Food and Drug Administration (FDA), pela primeira vez em setembro de 2006, para "o tratamento de cancro colorretal metastático com expressão de EGFR com a progressão da doença", apesar do tratamento anterior.

Panitumumab foi aprovado pela Agência Europeia de Medicamentos (EMEA), em 2007, e pela Health Canada, em 2008, para "o tratamento de cancro colorretal metastático refratário em pacientes com e sem mutação (tipo selvagem) do KRAS com expressão de EGFR".

Panitumumab foi o primeiro anticorpo monoclonal para demonstrar o uso de KRAS como biomarcador preditivo.

Em julho de 2009, o FDA atualizou os rótulos de dois medicamentos de anticorpos monoclonais anti-EGFR (panitumumab e cetuximab) indicado para o tratamento de cancro colorretal metastático para incluir informações sobre as mutações KRAS.
Indicações
Para o tratamento do carcinoma colorretal metastático expressando EGFR refratário a regimes de quimioterapia contendo fluoropirimidinas, irinotecano, oxaliplatina.
Classificação CFT

16.01.09 : Outros citotóxicos

Mecanismo De Ação
Panitumumab liga-se especificamente ao EGFR tanto em células normais e tumorais, e inibe competitivamente a ligação de ligandos para o EGFR.

Estudos não clínicos mostram que a ligação de panitumumab ao EGFR previne a auto-fosforilação do recetor induzida por ligando e ativação de cinases associadas ao recetor, resultando na inibição do crescimento celular, a indução de apoptose, diminuição da citocina pró-inflamatória e a produção do fator de crescimento vascular, e internalização do EGFR.
Posologia Orientativa
Dose adulta usual para o cancro colorretal:
6 mg/kg administrados por perfusão intravenosa durante 60 minutos a cada 14 dias
Administração
Sem informação.
Contraindicações
Não use panitumumab se:
– é alérgico a qualquer ingrediente em panitumumab
– tem uma certa mutação genética (KRAS) ou se não se sabe se você tem esse tipo de mutação genética
contate o seu médico ou profissional de saúde imediatamente se isso se aplica a si.
Efeitos Indesejáveis/Adversos
Algumas pessoas que receberam uma injeção panitumumab tiveram uma reação à infusão (quando o medicamento é injetado na veia).

Informe o seu médico imediatamente se sentir tonturas, náuseas, transpiração, comichão, febre, calafrios ou dificuldade para respirar durante a injeção.

Obtenha ajuda médica de emergência se tiver algum destes sinais de reação alérgica: urticária; dificuldade de respirar, inchaço do rosto, lábios, língua ou garganta.

Alguns dos efeitos adversos do panitumumab podem não aparecer quando começar a usar a medicação.

Podem ocorrer reações graves na pele ou olhos até 2 semanas após o início do seu tratamento.

Estes efeitos podem não desaparecer por semanas ou mesmo meses depois de parar de tomar panitumumab.

Chame o seu médico imediatamente se sentir efeitos adversos graves, tais como:
– acne, pele ressequida, descamação, rachaduras, sangramento, inchaço, pus, ou quaisquer outros sinais de infeção da pele;
– inchaço ou infeção em torno das unhas das mãos ou dos pés.
– alterações na visão;
– dor no peito súbita ou desconforto, chiado no peito, tosse seca ou irritativa, sensação de falta de ar quando se esforça;
– sensação de fraqueza ou cansaço, perda de apetite, perda de peso rápida;
– inchaço no rosto, mãos, tornozelos ou pés;
– sentir muita sede ou quente, incapaz de urinar, transpiração intensa ou a pele quente e seca;
– manchas brancas ou feridas dentro da boca ou nos lábios;
– sonolência, sentimento de inquietação e confusão, rigidez muscular, batimentos cardíacos irregulares ou rápidos;
– vermelhidão, inchaço ou irritação dos olhos ou pálpebras, ou
– reação cutânea grave - febre, dor de garganta, inchaço no rosto ou língua, ardor nos olhos, dor na pele, seguida por uma erupção vermelha ou pele roxa que se espalha (especialmente no rosto ou parte superior do corpo) que provoca bolhas e descamação.

Efeitos secundários menos graves podem incluir:
– náuseas, vómitos, dor de estômago;
– diarreia ou constipação, ou
– sensação de cansaço.

Esta não é uma lista completa dos efeitos secundários e outros podem ocorrer.

Peça aconselhamento médico sobre os efeitos secundários.
Advertências
Gravidez
Gravidez
Gravidez:Todos os trimestres: C - Não há estudos adequados em mulheres. Em experiências animais ocorreram alguns efeitos colaterais no feto, mas o benefício do produto pode justificar o risco potencial durante a gravidez.
Aleitamento
Aleitamento
Aleitamento:As mulheres devem ser aconselhadas a interromper o aleitamento durante o tratamento e durante 2 meses após a última dose.
Precauções Gerais
É muito importante que o médico acompanhe o seu progresso em visitas regulares para se certificar de que panitumumab está a funcionar corretamente.
Podem ser necessários exames de sangue para verificar se há efeitos indesejáveis.

Usar panitumumab na gravidez pode provocar danos no feto.
Utilize um contracetivo eficaz para que não engravide durante o tratamento e até 6 meses após a última dose de panitumumab.
Se suspeitar que engravidou durante o uso do medicamento, informe o médico imediatamente.

Não deve tomar panitumumab se também estiver a tomar oxaliplatina ou se tiver cancro colorretal KRAS metastático mutante ou se o seu estado de KRAS for desconhecido.

Alguns pacientes que usam panitumumab desenvolvem problemas de pele graves que podem levar a infeções que podem ser fatais.

Informe o médico imediatamente se tiver alterações na pele, como uma erupção cutânea, comichão, vermelhidão da pele ou inchaço, pele seca, descamação, fissuras ou alterações nas unhas ao usar panitumumab.

Informe o médico imediatamente se sentir falta de ar, aperto no peito ou qualquer tipo de problema de respiração ao receber panitumumab.

Panitumumab pode causar um tipo raro, mas grave de uma reação alérgica chamada uma reação à perfusão.

Isso pode causar risco de vida e requer atenção médica imediata.

Informe o médico imediatamente se tem febre, calafrios, dificuldade em respirar, aperto no peito, inchaço no rosto ou nas mãos, tonturas ou se sentir vontade de desmaiar dentro de algumas horas após tomar o medicamento.

Fale com o médico imediatamente se a visão ficar turva, se tiver dificuldade de leitura ou qualquer outra alteração na visão durante ou após o tratamento.

o médico pode querer que os seus olhos sejam vigiados por um oftalmologista.

Panitumumab pode causar doença renal grave em pacientes que estiverem com diarreia e desidratação grave.

Panitumumab também pode aumentar o risco de ter um desequilíbrio eletrolítico (por exemplo, baixa de magnésio, potássio ou cálcio no sangue).

Informe o médico imediatamente se começar a ter inchaço na face, braços, mãos, pernas, tornozelos ou pés, diminuição da urina, tontura, dor de cabeça, letargia, cãibras musculares ou espasmos, humor ou alterações mentais, náuseas, rápido ganho de peso, cansaço ou fraqueza durante o tratamento com panitumumab.

Evite a superexposição da sua pele à luz solar.

Sempre use protetor solar, vestuário de proteção e chapéus enquanto estiver a receber panitumumab e durante 2 meses após a última dose.

Não tome outros medicamentos que não tenham sido falados com o médico.

Isso inclui medicamentos de venda livre, medicamentos de ervas ou suplementos vitamínicos.
Cuidados com a Dieta
Como é administrado por via intravenosa (numa veia), não são necessárias restrições relativas à comida ou bebidas.
Terapêutica Interrompida
contate o seu médico para instruções se faltar a alguma consulta para a injeção de panitumumab.
Cuidados no Armazenamento
Guardar os frascos na embalagem original na geladeira entre 2° e 8°C.
Proteger da luz solar direta.
Não congelar.
Descarte qualquer porção não utilizada do produto restante no frasco.
A solução diluída deve ser utilizada no prazo de 6 horas de preparação, se armazenado a temperatura ambiente, ou no prazo de 24 horas, se armazenada de 2° a 8°C.
Não congelar.
Espectro de Suscetibilidade e Tolerância Bacteriológica
Sem informação.
Sem efeito descrito

Panitumumab + Irinotecano

Observações: N.D.
Interações: Dados de um estudo de interação com Panitumumab e irinotecano em doentes com CCRm indicaram que a farmacocinética do irinotecano e do seu metabolito ativo, SN-38, não se alteram quando os medicamentos são administrados concomitantemente. Resultados de um estudo cruzado de comparação indicam que regimes contendo irinotecano (IFL ou FOLFIRI) não têm qualquer efeito na farmacocinética do panitumumab. - Irinotecano
Contraindicado

Panitumumab + Bevacizumab

Observações: N.D.
Interações: Panitumumab não deve ser administrado em combinação com quimioterapia contendo bevacizumab. Foi observado um aumento da toxicidade e das mortes, quando o panitumumab foi combinado com bevacizumab e quimioterapia. - Bevacizumab
Contraindicado

Panitumumab + Oxaliplatina

Observações: N.D.
Interações: A combinação de Panitumumab com quimioterapia contendo oxaliplatina é contraindicada em doentes com CCRm com RAS mutado ou com CCRm cuja tipificação de RAS seja desconhecida. - Oxaliplatina
Contraindicado

Panitumumab + Quimioterapia

Observações: N.D.
Interações: Panitumumab não deve ser administrado em combinação com quimioterapia IFL ou com quimioterapia contendo bevacizumab. Foi observada uma elevada incidência de diarreia grave quando o panitumumab foi administrado concomitantemente com IFL e foi observado um aumento da toxicidade e das mortes, quando o panitumumab foi combinado com bevacizumab e quimioterapia. A combinação de Panitumumab com quimioterapia contendo oxaliplatina é contraindicada em doentes com CCRm com RAS mutado ou com CCRm cuja tipificação de RAS seja desconhecida. Uma diminuição do tempo de sobrevivência livre de progressão e de sobrevivência global foi observada nos doentes com tumores RAS mutado que receberam panitumumab e FOLFOX. - Quimioterapia
Identificação dos símbolos utilizados na descrição das Interações do Panitumumab
Informar o paciente de possíveis reações adversas, incluindo a toxicidade dermatológica, reações à infusão, fibrose pulmonar e potencial letalidade fetal.

Instruir o paciente para relatar alterações na pele, alterações oculares ou dispneia ao seu médico.

Aconselhe o doente que monitorização periódica dos níveis de eletrólitos é necessária.

Alerte o paciente que este medicamento pode piorar quaisquer reações cutâneas que ocorrem e evitar a exposição desnecessária à luz UV (por exemplo, a luz solar, cabines de bronzeamento) e usar protetor solar e usar roupas de proteção quando exposta à luz UV.

As mulheres devem ser aconselhadas a interromper o aleitamento durante o tratamento e durante 2 meses após a última dose.
Informação revista e actualizada pela equipa técnica do INDICE.EU em: 08 de Setembro de 2020