Nonacog alfa

DCI com Advertência na Gravidez DCI com Advertência no Aleitamento
O que é
A nonacog alfa (ou factor IX de coagulação recombinante) é uma proteína purificada que tem 415 aminoácidos em cadeia simples.

Tem uma sequência primária de aminoácidos que é comparável à forma alélica Ala148 do factor IX derivado do plasma, e algumas modificações pós-translacionais da molécula recombinante são diferentes das da molécula derivada do plasma.

O factor IX de coagulação recombinante é uma glicoproteína que é secretada por células mamíferas geneticamente manipuladas derivadas de uma linhagem celular do ovário de hamster Chinês (OHC).
Usos comuns
Este medicamento é um factor IX de coagulação injectável (coagulante) produzido por tecnologia recombinante de ADN.

As pessoas que nascem com hemofilia B (doença de Christmas) não têm factor IX suficiente para controlar a hemorragia.

Este medicamento actua substituindo o factor IX nos doentes com hemofilia B para permitir a coagulação do seu sangue.

Este medicamento é usado para o tratamento e prevenção da hemorragia em doentes com hemofilia B (deficiência congénita de factor IX).
Tipo
Biotecnologia.
História
O factor de coagulação IX está na lista de medicamentos essenciais da Organização Mundial da Saúde.
Indicações
Tratamento e profilaxia da hemorragia em doentes com hemofilia B (deficiência congénita de factor IX).
Classificação CFT

04.04.02 : Hemostáticos

Mecanismo De Acção
Nonacog alfa contém o factor IX de coagulação recombinante (nonacog alfa).

O factor IX de coagulação recombinante é uma glicoproteína de cadeia simples, com uma massa molecular aproximada de 55.000 Daltons, membro da família das serina-proteas es dos factores de coagulação dependentes da vitamina K.

O factor IX de coagulação recombinante, é um produto terapêutico proteico com base na tecnologia do DNA recombinante, que tem características estruturais e funcionais comparáveis às do factor IX endógeno.

O factor IX é activado pelo complexo do factor VII/fator tecidular na via extrínseca, e pelo factor XIa da via intrínseca da coagulação.

O factor IX activado, em combinação com o factor VIII activado, activa o factor X, o que resulta por fim na conversão da protrombina em trombina.

A trombina converte então o fibrinogénio em fibrina e pode ser formado o coágulo.

A actividade do factor IX é muito reduzida ou ausente em doentes com hemofilia B e pode ser necessária uma terapêutica substitutiva.
Posologia Orientativa
Para assegurar que é atingido o nível desejado de actividade do factor IX, recomenda-se a monitorização precisa através de um doseamento da actividade do factor IX, devendo as doses ser calculadas tomando em consideração a actividade do factor IX, parâmetros farmacocinéticos tais como o tempo de semi-vida e a recuperação, e a situação clínica, de modo a permitir ajustar a dose conforme apropriado.

A quantidade a ser administrada e a frequência da administração deverão ser sempre orientadas em função da efetividade clínica em cada caso individual.

O factor IX raramente necessita de ser administrado mais do que uma vez por dia.

A dose e a duração da terapêutica de substituição dependem da gravidade da deficiência de factor IX, da localização e extensão da hemorragia, e do estado clínico do doente.

A dose necessária é determinada através da fórmula seguinte:
Número de UI de factor IX necessário = Peso corporal (kg) X Aumento desejado de factor IX (%) ou (UI/dl) X Recíproco da recuperação observada
Administração
O tratamento deve decorrer sob a supervisão de um médico com experiência no tratamento da hemofilia.

Nonacog alfa é administrado por perfusão intravenosa após reconstituição do pó liofilizado para solução injectável com solução de cloreto de sódio 0,234% estéril.

Nonacog alfa deve ser administrado num débito de perfusão lento.

Na maioria dos casos, foi utilizado um débito de perfusão até 4ml por minuto.

O débito de administração deve ser determinado pelo nível de conforto do doente.

A administração por perfusão contínua não foi aprovada e não é recomendada.
Contra-Indicações
Hipersensibilidade ao Nonacog alfa.
Reacção alérgica conhecida às proteínas de hamster.
Efeitos Indesejáveis/Adversos
É possível que surjam reacções de hipersensibilidade do tipo alérgico com Nonacog alfa.
Estas reacções podem incluir inchaço do rosto ou garganta, sensação de ardor e de picadas no local da perfusão, arrepios, afrontamentos, comichão, dor de cabeça, urticária, pressão arterial baixa, letargia, náuseas, inquietude, ritmo cardíaco acelerado, aperto no peito, formigueiro, vómitos, pieira.
Em alguns casos estas reacções evoluíram para anafilaxia grave.

As reacções alérgicas podem ocorrer juntamente com o desenvolvimento de inibidores do factor IX.
Estas reacções apresentam um potencial perigo de vida.
Se ocorrerem reacções alérgicas/anafilácticas, a perfusão deve ser imediatamente interrompida e deve contactar o médico ou procurar imediatamente assistência de serviços de emergência médica.

O tratamento necessário depende da natureza e gravidade dos efeitos indesejáveis.

Os doentes com hemofilia B podem desenvolver anticorpos neutralizantes (inibidores) do factor IX.
Um sinal da ocorrência de formação desses inibidores poderá ser o aumento da quantidade de Nonacog alfa geralmente necessária para tratar a hemorragia e/ou hemorragia continuada após o tratamento.
Nestes casos, recomenda-se que seja contactado um centro especializado em hemofilia.
O médico poderá querer monitorizá-lo para o desenvolvimento de inibidores.

Foi notificado o aparecimento de uma disfunção renal apósa administração de doses elevadas de factor IX derivado do plasma, com a finalidade de induzir tolerância imunológica em doentes com hemofilia B com inibidores do factor IX e antecedentes de reacções alérgicas.

Nonacog alfa pode aumentar o risco de trombose (coagulação do sangue alterada) no seu corpo, se tiver factores de risco para desenvolver coágulos sanguíneos, incluindo um cateter venoso colocado no interior docorpo.

Foram comunicados casos graves de coagulação do sangue, incluindo coágulos sanguíneos que podem pôr a vida em risco em recém-nascidos em estado crítico, durante a perfusão contínua de Nonacog alfa através de cateter venoso central.

Foram também comunicados casos de tromboflebite periférica (dor e vermelhidão das veias) e de trombose venosa profunda (coágulos nas extremidades).
Na maioria destes casos, Nonacog alfa foi administrado por perfusão contínua, que não é um modo de administração aprovado.

Efeitos indesejáveis muito frequentes (podem afectar mais do que 1 em 10 indivíduos)
- Dor de cabeça
- Tosse
- Febre

Efeitos indesejáveisfrequentes (podem afectar até 1 em 10 indivíduos)
- Hipersensibilidade/reacções alérgicas
- Tonturas, paladar alterado
- Flebite (dor e vermelhidão nas veias), afrontamentos
- Vómitos, náuseas
- Erupçãona pele, urticária
- Desconforto no peito (incluindo dor torácica)
- Reacção no local de perfusão (incluindo comichão e vermelhidão no local de perfusão), dor no local de infusão e mal-estar

Efeitos indesejáveis pouco frequentes (podem afectar até 1 em 100 indivíduos)
- Desenvolvimento de anticorpos neutralizantes (inibidores)
- Celulite no local de perfusão (dor e vermelhidãoda pele)
- Sonolência, tremores
- Compromisso visual (incluindo visão turva, aparecimento de manchas/brilho)
- Ritmo cardíaco acelerado, pressão arterial baixa
- Enfarte renal (interrupção do fornecimento de sangue para o rim)

Efeitos indesejáveis com frequência desconhecida (não pode ser calculado a partir dos dados disponíveis)
- Reacção anafilática
- Acontecimentos trombóticos (coágulos de sangue anormais)
- Ausência de resposta ao tratamento (insucesso na paragem ou prevenção de episódios hemorrágicos)
Advertências
Gravidez
Gravidez
Gravidez:O factor IX só deve ser utilizado durante a gravidez se estiver claramente indicado.
Aleitamento
Aleitamento
Aleitamento:O factor IX só deve ser utilizado durante o aleitamento se estiver claramente indicado.
Precauções Gerais
Consulte imediatamente o médico se a hemorragia não estancar como esperado.

É possível a ocorrência de reacções alérgicas.
O produto pode conter vestígios de proteínas de hamster.
Ocorreram reacções anafilácticas com potencial perigo de vida (reacções alérgicas graves) com produtos contendo factor IX, incluindo o Nonacog alfa.

Os sinais precoces de reacções alérgicas incluem dificuldade em respirar, falta de ar, edema, urticária, comichão, urticária generalizada, sensação de aperto no peito, respiração ruidosa, pressão arterial baixa, visão turva e anafilaxia (reacção alérgica grave que pode causar dificuldade em engolir e/ou respirar e vermelhidão ou inchaço da face e/ou mãos).

Se ocorrer alguma reacção alérgica ou do tipo anafiláctico, deve ser imediatamente interrompida a perfusão e deve contactar o médico ou procurar imediatamente assistência de serviços de emergência médica.

Em caso de reacções alérgicas graves, deverá ser considerada terapêutica alternativa.

É pouco frequente a ocorrência de anticorpos com actividade neutralizante (inibidores) em doentes que tenham recebido tratamento prévio com medicamentos contendo factor IX.

No entanto, tal como acontece com todos os medicamentos com factor IX, deve ser cuidadosamente monitorizado parao desenvolvimento de inibidores para o factor IX, enquanto está em tratamento com Nonacog alfa.

Pesquisas têm demonstrado uma ligação entre a ocorrência de inibidores do factor IX e reacções alérgicas.
Assim, se ocorrerem reacções alérgicas tais como as descritas acima, deve ser analisado para a presença de inibidores.

É de salientar que os doentes com inibidores do factor IX podem ter um risco aumentado de ocorrência de anafilaxia durante um tratamento futuro com Nonacog alfa.

A produção de factor IX no organismo é controlada pelo gene do factor IX.
Os doentes que apresentem mutações específicas no seu gene do factor IX, tais como deleção major, podem ter uma maior probabilidade de desenvolver inibidores do factor IX e/ou sofrerem reacções alérgicas.

Desta forma, caso saiba que possui esta mutação, o médico poderá monitorizá-lo cuidadosamente relativamente a sinais de uma reacção alérgica, em particular quando iniciar o tratamento com Nonacog alfa.

Devido ao risco de ocorrência de reacções alérgicas com o factor IX, as administrações iniciais de Nonacog alfa devem ser realizadas sob vigilância médica num local onde seja possível obter assistência médica adequada em caso de ocorrência de reacções alérgicas.

Mesmo na ausência de inibidores do factor IX, podem ser necessárias doses mais elevadas de Nonacog alfa do que as necessárias para outro produto de factor IX derivado do plasma, que tenha utilizado anteriormente.

Por esta razão, tem de se efectuar uma monitorização apertada para a actividade do factor IX no plasma (que mede a capacidade do seu sangue em formar coágulos), para ajustar adequadamente as doses.

Caso a hemorragia não seja controlada com a dose recomendada, contacte o médico.

Se sofre de doença do fígado ou do coração, ou se foi recentemente submetido a uma cirurgia, existe um aumento do risco de complicações com a coagulação do sangue.

Foi notificada uma disfunção renal (síndroma nefrótica) após administração de doses elevadas de factor IX derivado do plasma em doentes com hemofilia B apresentando inibidores do factor IX e antecedentes de reacção alérgica.

Não foram obtidos resultados suficientes nos estudos clínicos sobre o tratamento de doentes não tratados previamente (doentes que nunca tinham recebido uma perfusão de factor IX) com Nonacog alfa.

É recomendado que, sempre que utilize Nonacog alfa, registe o nome e o número do lote do produto.
Pode colar no seu diário uma das etiquetas destacáveis presentes no frasco para registar o número do lote ou para comunicar quaisquer efeitos indesejáveis que possam surgir.

Informe o médico ou farmacêutico se estiver a tomar, tiver tomado recentemente, ou se vier a tomar outros medicamentos.
Cuidados com a Dieta
Não interfere com alimentos e bebidas.
Terapêutica Interrompida
Este medicamento é administrado em meio hospitalar.
Cuidados no Armazenamento
Não congelar de forma a evitar danos na seringa pré-cheia.
Utilizar o produto reconstituído imediatamente ou no período de 3 horas após reconstituição.
Não utilize este medicamento se a solução não estiver límpida e incolor.
Este medicamento é armazenado em meio hospitalar.
Espectro de susceptibilidade e Tolerância Bacteriológica
Sem informação.
Sem efeito descrito

Nonacog alfa Outros medicamentos

Observações: n.d.
Interacções: Não foram notificadas quaisquer interacções entre produtos de fator IX de coagulação humano (rDNA ) e outros medicamentos. - Outros medicamentos
Identificação dos símbolos utilizados na descrição das Interacções do Nonacog alfa
Informe o seu Médico ou Farmacêutico se estiver a tomar ou tiver tomado recentemente outros medicamentos, incluindo medicamentos obtidos sem receita médica (OTC), Produtos de Saúde, Suplementos Alimentares ou Fitoterapêuticos.

Não foram realizados estudos de reprodução em animais com o factor IX. Dada a rara ocorrência de hemofilia B em mulheres, não existe experiência relativamente à utilização de factor IX durante a gravidez e o aleitamento.
O factor IX só deve ser utilizado durante a gravidez e o aleitamento se estiver claramente indicado.
Informação revista e actualizada pela equipa técnica do INDICE.EU em: 12 de Abril de 2022