Nicergolina

DCI com Advertência na Gravidez DCI com Advertência no Aleitamento DCI com Advertência na Condução
O que é
Nicergolina é um fármaco vasoactivo, derivado ergolínico, com uma acção alfa-adrenolítica para ativar o metabolismo cerebral.

Quando administrada por via oral, a nicergolina exerce múltiplas acções neurofarmacológicas: aumenta a recaptação e o consumo do oxigénio e da glucose cerebral, a biossíntese de ácidos nucleicos e proteínas e parece atuar em diversos sistemas de neurotransmissores e mecanismos de transdução.
Usos comuns
Tratamento sintomático da demência ligeira em idosos.
Tipo
Molécula pequena.
História
Sem informação.
Indicações
Está indicado para o tratamento sintomático da demência ligeira em idosos.
Classificação CFT

03.05.02 : Outros vasodilatadores

Mecanismo De Ação
Atua em 3 níveis:
1. No metabolismo energético central, aumentando o consumo de oxigénio e glicose, restaurando os valores de ATP.


2. particularmente no cérebro neurotransmissores dopamina.


3. A síntese de proteínas, aumentando a absorção de aminoácidos.

Também atua na hemodinâmica vascular, reduzindo a resistência periférica e aumento do fluxo sanguíneo.
Posologia Orientativa
A dose diária recomendada é de 30 mg de nicergolina duas vezes por dia, por via oral e em intervalos regulares.
Administração
Via oral.
Contraindicações
Hipersensibilidade à Nicergolina.

Enfarte do miocárdio recente, hemorragia aguda, hipotonia ortostática, bradicardia grave.
Efeitos Indesejáveis/Adversos
Doenças do metabolismo e da nutrição:
Raros: crises de gota em doentes com hiperuricémia

Perturbações do foro psiquiátrico:
Pouco frequentes: estados de agitação
Frequência desconhecida: confusão

Doenças do sistema nervoso:
Pouco frequentes: tonturas, sensação de calor, sonolência, insónia
Frequência desconhecida: cefaleias

Vasculopatias:
Pouco frequentes: hipotensão

Doenças gastrointestinais:
Muito raros: distúrbios gástricos
Frequência desconhecida: diarreia, obstipação.

Afeções dos tecidos cutâneos e subcutâneas:
Pouco frequentes: rubeose
Advertências
Gravidez
Gravidez
Gravidez:Usar de precaução; evitar. Risco fetal desconhecido, por falta de estudos alargados.
Aleitamento
Aleitamento
Aleitamento:Não foram determinados quais os possíveis riscos causados no lactente pela eventual presença no leite materno.
Condução
Condução
Condução:Pode alterar a capacidade de condução.
Precauções Gerais
Geralmente, no intervalo terapêutico recomendado, Nicergolina não afecta a pressão arterial.

Contudo, pode determinar uma redução gradual dos valores de pressão arterial.

Nicergolina deve ser administrado com precaução em doentes com hiperuricémia ou com antecedentes de gota e/ou a quem tenham sido prescritos medicamentos que possam interferir com o metabolismo e excreção do ácido úrico.

É aconselhada precaução em doentes que apresentem bradicardia ligeira.
Cuidados com a Dieta
O álcool aumenta o efeito hipotensor da nicergolina.
Terapêutica Interrompida
Não tome uma dose a dobrar para compensar um comprimido que se esqueceu de tomar.
Cuidados no Armazenamento
Não conservar acima de 25º C.
Manter fora do alcance e da vista das crianças.
Espectro de Suscetibilidade e Tolerância Bacteriológica
Sem informação.
Potenciadora do efeito Terapêutico/Tóxico

Nicergolina + Antihipertensores

Observações: Uma vez que este medicamento é metabolizado pelo CYT P450 2 D6, não pode ser excluída uma interacção com outros medicamentos que apresentem a mesma via de metabolização.
Interações: A nicergolina pode potenciar o efeito hipotensor dos medicamentos antihipertensores, quando administrados concomitantemente. - Antihipertensores
Potenciadora do efeito Terapêutico/Tóxico

Nicergolina + Anticoagulantes orais

Observações: Uma vez que este medicamento é metabolizado pelo CYT P450 2 D6, não pode ser excluída uma interacção com outros medicamentos que apresentem a mesma via de metabolização.
Interações: A nicergolina aumenta o efeito dos medicamentos antiagregantes e anticoagulantes na hemostasia - Anticoagulantes orais
Potenciadora do efeito Terapêutico/Tóxico

Nicergolina + Álcool

Observações: Uma vez que este medicamento é metabolizado pelo CYT P450 2 D6, não pode ser excluída uma interacção com outros medicamentos que apresentem a mesma via de metabolização.
Interações: O álcool aumenta o efeito hipotensor da nicergolina. - Álcool
Usar com precaução

Nicergolina + Uricosúricos (gota) (Antigotosos)

Observações: Uma vez que este medicamento é metabolizado pelo CYT P450 2 D6, não pode ser excluída uma interacção com outros medicamentos que apresentem a mesma via de metabolização.
Interações: Uma vez que pode alterar o metabolismo e a excreção do ácido úrico, Nicergolina deve ser administrado com precaução com medicamentos que influenciem o metabolismo do ácido úrico. - Uricosúricos (gota) (Antigotosos)
Potenciadora do efeito Terapêutico/Tóxico

Nicergolina + Antiagregantes plaquetários

Observações: Uma vez que este medicamento é metabolizado pelo CYT P450 2 D6, não pode ser excluída uma interacção com outros medicamentos que apresentem a mesma via de metabolização.
Interações: A nicergolina aumenta o efeito dos medicamentos antiagregantes e anticoagulantes na hemostasia - Antiagregantes plaquetários
Redutora do efeito Terapêutico/Tóxico

Riluzol + Nicergolina

Observações: Não se realizaram estudos clínicos para avaliar as interações de riluzol com outros medicamentos.
Interações: Estudos in vitro com preparados de microssomas hepáticos humanos sugerem que o CYP1A2 é o isoenzima principal envolvido no metabolismo oxidativo inicial do riluzol. Inibidores do Citocromo CYP1A2 (p.ex. cafeína, diclofenac, diazepam, nicergolina, clomipramina, imipramina, fluvoxamina, fenacetina, teofilina, amitriptilina, e quinolonas) podem em princípio diminuir a taxa de eliminação do riluzol. - Nicergolina
Identificação dos símbolos utilizados na descrição das Interações da Nicergolina
Informe o seu médico ou farmacêutico se estiver a tomar ou tiver tomado recentemente outros medicamentos, incluindo medicamentos obtidos sem receita médica.

antihipertensores (medicamentos utilizados no tratamento da tensão arterial elevada) medicamentos metabolizados pelo CYT P450 2 D6
antiagregantes e anticoagulantes (medicamentos que impedem a coagulação do sangue) medicamentos que afectem a metabolização e excreção do ácido úrico.

O uso durante a gravidez deve ser limitado a casos de absoluta necessidade.
Informação revista e actualizada pela equipa técnica do INDICE.EU em: 08 de Setembro de 2020