Metoxiflurano

DCI com Advertência na Gravidez DCI com Advertência no Aleitamento DCI com Advertência na Condução
O que é
Metoxiflurano pertence à classe de compostos orgânicos conhecidos como éteres de dialquilo.
Estes são compostos orgânicos que contêm o grupo funcional éter de dialquilo, com a fórmula ROR 'em que R e R' são grupos alquilo.

Um anestésico por inalação.

Actualmente, metoxiflurano é raramente usado para anestesia cirúrgica, obstétrica, ou dental.

Se for utilizado, ele deve ser administrado com óxido nitroso para atingir um nível relativamente leve da anestesia, e um agente de bloqueio neuromuscular administrado em simultâneo para obter o desejado grau de relaxamento muscular.
Usos comuns
Alívio de emergência de dor moderada a grave em pacientes adultos conscientes com trauma e dor associada.
Tipo
Molecula pequena.
História
Sem informação.
Indicações
Metoxiflurano é utilizado para diminuir a dor. Este medicamento é inalado através de um inaladorespecificamente concebido para o Penthrox.
Metoxiflurano destina-se a diminuir a intensidade da dor e não a suprimi-la completamente.
Classificação CFT

02.10 : Analgésicos e antipiréticos

Mecanismo De Acção
Metoxiflurano é um anestésico por inalação geral utilizado para a indução e manutenção de anestesia geral.

Metoxiflurano induz relaxamento muscular e dores reduz a sensibilidade ao alterar a excitabilidade do tecido.

Fá-lo através da diminuição da extensão da junção da abertura de acoplamento célula-célula mediada e alterar a actividade dos canais que estão na base da acção potencial.

Metoxiflurano induz uma redução na condutância juncional, diminuindo os horários de abertura do canal de junções de hiato e aumento de junção gap tempos de fechamento do canal.

Metoxiflurano também activa ATPase dependente de cálcio no retículo sarcoplasmático através do aumento da fluidez da membrana lipídica.

Também parece ligar-se a subunidade D da ATP sintase e NADH dehydogenase.

Metoxiflurano também liga-se ao receptor de GABA, o canal de potássio grande condutância de Ca2 + activado, o receptor de glutamato e o receptor de glicina.
Posologia Orientativa
Conforme prescrição médica.
Administração
Via inalatória.
Contra-Indicações
Não utilize se tem alergia ao metoxiflurano, a qualquer anestésico de inalação.
Se tem antecedentes ou antecedentes na família de hipertermia maligna. A hipertermia maligna é uma condição em que os sintomas, tais como febre muito alta, batimento do coração rápido e irregular, espasmos nos músculos e problemas respiratórios ocorrem após ter-lhe sido administrado um anestésico a si ou a uma pessoa da sua família.
Se você ou a sua família têm antecedentes de efeitos adversos graves aos anestésicos inalatórios.
Se teve anteriormente lesões no fígado após utilizar metoxiflurano ou qualquer anestésico inalatório.
Se tem uma insuficiência significativa dos rins
se tem uma alteração no nível de consciência por qualquer motivo, incluindo uma lesão na cabeça, por efeito de drogas ou álcool.
Se tem problemas significativos no coração ou na circulação do sangue.
Se tem uma respiração fraca ou dificuldade em respirar.

Este medicamento não deve ser usado como anestésico.
Efeitos Indesejáveis/Adversos
Efeitos secundários graves
Informe imediatamente o profissional de saúde se sentir qualquer um dos seguintes efeitos:
• Reações alérgicas graves, com sintomas que incluem dificuldade em respirar e/ou inchaço da face
• Problemas no fígado, tais como perda de apetite, náuseas, vómitos, icterícia (amarelecimento da pele e/ou dos olhos), urina com uma coloração escura, fezes descoradas, dor ou sensibilidade ao toque no lado direito do estômago (abaixo das suas costelas)
• Problemas nos rins, tais como urinar pouco ou demasiado ou inchaço dos pés ou das partes inferiores das pernas.
Os efeitos secundários acima podem colocar a vida em risco pelo que deve contactar imediatamente o seu profissional de saúde.

Outros efeitos secundários:
Efeitos secundários muito frequentes: podem afetar mais de 1 em 10 pessoas
• Tonturas

Efeitos secundários frequentes: podem afetar até 1 em 10 pessoas
• Sonolência
• Boca seca
• Dor de cabeça ou náuseas

Efeitos secundários pouco frequentes: podem afetar até 1 em 100 pessoas
• Ansiedade ou depressão
• Défice de atenção
• Sensação de extrema felicidade
• Emoções ou acções inapropriadas
• Repetição de palavras ou dificuldade na fala
• Perda de memória
• Formigueiros na pele (sensação de picadas) nas mãos e nos pés
• Dormência
• Visão dupla
• Pele vermelha (rubor)
• Tensão arterial baixa ou alta
• Tosse
• Alteração do paladar
• Desconforto ou comichão oral
• Salivação aumentada
• Apetite aumentado
• Vómitos
• Transpiração
• Cansaço
• Sensação anómala
• Sentir-se bêbado
• Arrepios
• Sentir-se relaxado

Desconhecida: a frequência não pode ser calculada com base nos dados disponíveis
• Flutuações de humor
• Inquietação ou agitação
• Sentir-se desligado da realidade
• Desorientação
• Estado de consciência alterado
• Asfixia
• Falta de ar
• Visão turva
Advertências
Gravidez
Gravidez
Gravidez:Devem tomar-se precauções quando administrado durante a gravidez, especialmente no primeiro trimestre.
Condução
Condução
Condução:O metoxiflurano pode ter uma pequena influência na capacidade de conduzir e utilizar máquinas. Podem ocorrer tonturas, sonolência e torpor após a administração de metoxiflurano. Os doentes devem ser advertidos para não conduzirem ou utilizarem máquinas caso sintam sonolência ou tonturas.
Aleitamento
Aleitamento
Aleitamento:Devem tomar-se precauções quando o metoxiflurano é administrado a uma mãe que amamenta.
Precauções Gerais
Fale com o seu profissional de saúde antes de utilizar Metoxiflurano se:
• tem problemas no fígado ou nos rins
• tem um quadro clínico que pode provocar problemas nos rins
• é idoso

Não administre este medicamento a crianças.

Informe o seu profissional de saúde se estiver a tomar ou tiver tomado recentemente outros medicamentos. Em particular, informe o seu profissional de saúde se estiver a tomar qualquer dos seguintes medicamentos:
• Isoniazida para tratar a tuberculose
• Fenobarbital ou carbamazepina para tratar a epilepsia
• Rifampicina ou outros antibióticos para tratar uma infeção
• Medicamentos ou drogas ilícitas que têm um efeito condicionante do sistema nervoso, tais como narcóticos, analgésicos, sedativos, comprimidos para dormir, anestésicos gerais, fenotiazinas, tranquilizantes, relaxantes musculares e anti-histamínicos sedativos.
• Antibióticos e outros medicamentos que podem provocar danos nos rins, tais como tetraciclina, gentamicina, colistina, polimixina B, anfotericina B e agentes de contraste,
• Efavirenz ou nevirapina para o tratamento da infeção por VIH
Cuidados com a Dieta
Não beba álcool enquanto toma este medicamento pois pode aumentar o seu efeito.
Pode comer e beber normalmente enquanto estiver a tomar este medicamento, a menos que tal não seja aconselhado pelo profissional de saúde.
Terapêutica Interrompida
Não aplicável.
Cuidados no Armazenamento
Metoxiflurano é armazenado em meio hospitalar.
Espectro de susceptibilidade e Tolerância Bacteriológica
Sem informação.
Potencialmente Fatal

Tetraciclina Metoxiflurano

Observações: n.d.
Interacções: Foi notificado que a utilização concomitante de tetraciclina e metoxiflurano resultou numa toxicidade renal fatal. - Metoxiflurano
Potencialmente Grave

Gentamicina Metoxiflurano

Observações: n.d.
Interacções: Os aminoglicosídeos podem potenciar o efeito de lesão renal do metoxifluorano. Quando utilizados concorrentemente, é possível o aparecimento de nefropatias extremamente graves. O anestesista deve ter conhecimento da utilização de aminoglicosídeos antes do procedimento cirúrgico. - Metoxiflurano
Redutora do efeito Terapêutico/Tóxico

Metilergometrina Metoxiflurano

Observações: Os alcaloides da cravagem do centeio são substratos do CYP3A4.
Interacções: interacções a ter em consideração: Anestésicos: Anestésicos como o halotano e o metoxiflurano podem reduzir a potência ocitócica de Metilergometrina. - Metoxiflurano
Potencialmente Fatal

Limeciclina Metoxiflurano

Observações: n.d.
Interacções: O uso concomitante com o anestésico metoxiflurano aumenta o risco de insuficiência renal, encontrando-se descritos casos fatais. - Metoxiflurano
Potencialmente Fatal

Subcitrato de bismuto potássico + Metronidazol + Tetraciclina Metoxiflurano

Observações: Não foram realizados estudos formais de interacção com esta associação. Antes do tratamento, deve ser verificada a necessidade de outra medicação concomitante em doentes que estejam a tomar este medicamento. Apesar de não ter sido detetada qualquer interacção específica com a associação, os doentes que tomem um grande número de medicamentos concomitantes têm geralmente um risco mais elevado de sofrerem efeitos indesejáveis e, por conseguinte, devem ser tratados com cuidado.
Interacções: interacções com tetraciclina: Metoxiflurano: Foi notificado que a utilização concomitante de tetraciclina e metoxiflurano resultou numa toxicidade renal fatal. - Metoxiflurano
Potencialmente Fatal

Prednisona + Tetraciclina Metoxiflurano

Observações: n.d.
Interacções: interacções com TETRACICLINA: Metoxiflurano: Foi notificado que a utilização concomitante de tetraciclina e metoxiflurano resultou numa toxicidade renal fatal. - Metoxiflurano
Potenciadora do efeito Terapêutico/Tóxico

Metoxiflurano Álcool

Observações: n.d.
Interacções: Não foram notificadas interacções medicamentosas quando usado na dose analgésica (3-6 ml). O metabolismo do metoxiflurano é mediado pelas enzimas do CYP 450, particularmente pelo CYP 2E1 e até certo ponto pelo CYP 2A6. É possível que os indutores enzimáticos (tais como o álcool ou a isoniazida para o CYP 2E1, CYP 2B6 e o fenobarbital ou a rifampicina para o CYP 2A6, e carbamazepina, efavirenz, rifampicina ou nevirapina para o CYP 2B6), os quais aumentam a taxa de metabolização do metoxiflurano, possam aumentar a sua potencial toxicidade e devem ser evitados concomitantemente com o metoxiflurano. A utilização concomitante de Metoxiflurano com depressores do SNC, tais como opióides, sedativos ou hipnóticos, anestésicos gerais, fenotiazinas, tranquilizantes, relaxantes musculares, anti-histamínicos sedativos e álcool, pode originar efeitos depressores aditivos. Caso sejam administrados opióides concomitantemente com Metoxiflurano, o doente deve ser cuidadosamente vigiado, como é normal na prática clínica com os opioides. - Álcool
Potenciadora do efeito Terapêutico/Tóxico

Metoxiflurano Isoniazida

Observações: n.d.
Interacções: Não foram notificadas interacções medicamentosas quando usado na dose analgésica (3-6 ml). O metabolismo do metoxiflurano é mediado pelas enzimas do CYP 450, particularmente pelo CYP 2E1 e até certo ponto pelo CYP 2A6. É possível que os indutores enzimáticos (tais como o álcool ou a isoniazida para o CYP 2E1, CYP 2B6 e o fenobarbital ou a rifampicina para o CYP 2A6, e carbamazepina, efavirenz, rifampicina ou nevirapina para o CYP 2B6), os quais aumentam a taxa de metabolização do metoxiflurano, possam aumentar a sua potencial toxicidade e devem ser evitados concomitantemente com o metoxiflurano. - Isoniazida
Potenciadora do efeito Terapêutico/Tóxico

Metoxiflurano Fenobarbital

Observações: n.d.
Interacções: Não foram notificadas interacções medicamentosas quando usado na dose analgésica (3-6 ml). O metabolismo do metoxiflurano é mediado pelas enzimas do CYP 450, particularmente pelo CYP 2E1 e até certo ponto pelo CYP 2A6. É possível que os indutores enzimáticos (tais como o álcool ou a isoniazida para o CYP 2E1, CYP 2B6 e o fenobarbital ou a rifampicina para o CYP 2A6, e carbamazepina, efavirenz, rifampicina ou nevirapina para o CYP 2B6), os quais aumentam a taxa de metabolização do metoxiflurano, possam aumentar a sua potencial toxicidade e devem ser evitados concomitantemente com o metoxiflurano. - Fenobarbital
Potenciadora do efeito Terapêutico/Tóxico

Metoxiflurano Rifampicina (rifampina)

Observações: n.d.
Interacções: Não foram notificadas interacções medicamentosas quando usado na dose analgésica (3-6 ml). O metabolismo do metoxiflurano é mediado pelas enzimas do CYP 450, particularmente pelo CYP 2E1 e até certo ponto pelo CYP 2A6. É possível que os indutores enzimáticos (tais como o álcool ou a isoniazida para o CYP 2E1, CYP 2B6 e o fenobarbital ou a rifampicina para o CYP 2A6, e carbamazepina, efavirenz, rifampicina ou nevirapina para o CYP 2B6), os quais aumentam a taxa de metabolização do metoxiflurano, possam aumentar a sua potencial toxicidade e devem ser evitados concomitantemente com o metoxiflurano. - Rifampicina (rifampina)
Potenciadora do efeito Terapêutico/Tóxico

Metoxiflurano Carbamazepina

Observações: n.d.
Interacções: Não foram notificadas interacções medicamentosas quando usado na dose analgésica (3-6 ml). O metabolismo do metoxiflurano é mediado pelas enzimas do CYP 450, particularmente pelo CYP 2E1 e até certo ponto pelo CYP 2A6. É possível que os indutores enzimáticos (tais como o álcool ou a isoniazida para o CYP 2E1, CYP 2B6 e o fenobarbital ou a rifampicina para o CYP 2A6, e carbamazepina, efavirenz, rifampicina ou nevirapina para o CYP 2B6), os quais aumentam a taxa de metabolização do metoxiflurano, possam aumentar a sua potencial toxicidade e devem ser evitados concomitantemente com o metoxiflurano. - Carbamazepina
Potenciadora do efeito Terapêutico/Tóxico

Metoxiflurano Efavirenz

Observações: n.d.
Interacções: Não foram notificadas interacções medicamentosas quando usado na dose analgésica (3-6 ml). O metabolismo do metoxiflurano é mediado pelas enzimas do CYP 450, particularmente pelo CYP 2E1 e até certo ponto pelo CYP 2A6. É possível que os indutores enzimáticos (tais como o álcool ou a isoniazida para o CYP 2E1, CYP 2B6 e o fenobarbital ou a rifampicina para o CYP 2A6, e carbamazepina, efavirenz, rifampicina ou nevirapina para o CYP 2B6), os quais aumentam a taxa de metabolização do metoxiflurano, possam aumentar a sua potencial toxicidade e devem ser evitados concomitantemente com o metoxiflurano. - Efavirenz
Potenciadora do efeito Terapêutico/Tóxico

Metoxiflurano Nevirapina

Observações: n.d.
Interacções: Não foram notificadas interacções medicamentosas quando usado na dose analgésica (3-6 ml). O metabolismo do metoxiflurano é mediado pelas enzimas do CYP 450, particularmente pelo CYP 2E1 e até certo ponto pelo CYP 2A6. É possível que os indutores enzimáticos (tais como o álcool ou a isoniazida para o CYP 2E1, CYP 2B6 e o fenobarbital ou a rifampicina para o CYP 2A6, e carbamazepina, efavirenz, rifampicina ou nevirapina para o CYP 2B6), os quais aumentam a taxa de metabolização do metoxiflurano, possam aumentar a sua potencial toxicidade e devem ser evitados concomitantemente com o metoxiflurano. - Nevirapina
Não recomendado/Evitar

Metoxiflurano Agentes/Meios de Contraste

Observações: n.d.
Interacções: Deve ser evitada a utilização concomitante de metoxiflurano com medicamentos (por exemplo, agentes de contraste e alguns antibióticos) com reconhecido efeito nefrotóxico, pois poderá verificar-se um efeito aditivo na nefrotoxicidade. Os antibióticos com conhecido potencial nefrotóxico incluem a tetraciclina, a gentamicina, a colistina, a polimixina B e a anfotericina B. É aconselhável evitar a utilização de uma anestesia com sevoflurano após uma analgesia com metoxiflurano, pois o sevoflurano aumenta os níveis séricos de fluoreto e a nefrotoxicidade do metoxiflurano está associada com o aumento do fluoreto sérico. - Agentes/Meios de Contraste
Não recomendado/Evitar

Metoxiflurano Antibióticos

Observações: n.d.
Interacções: Deve ser evitada a utilização concomitante de metoxiflurano com medicamentos (por exemplo, agentes de contraste e alguns antibióticos) com reconhecido efeito nefrotóxico, pois poderá verificar-se um efeito aditivo na nefrotoxicidade. Os antibióticos com conhecido potencial nefrotóxico incluem a tetraciclina, a gentamicina, a colistina, a polimixina B e a anfotericina B. É aconselhável evitar a utilização de uma anestesia com sevoflurano após uma analgesia com metoxiflurano, pois o sevoflurano aumenta os níveis séricos de fluoreto e a nefrotoxicidade do metoxiflurano está associada com o aumento do fluoreto sérico. - Antibióticos
Não recomendado/Evitar

Metoxiflurano Tetraciclina

Observações: n.d.
Interacções: Deve ser evitada a utilização concomitante de metoxiflurano com medicamentos (por exemplo, agentes de contraste e alguns antibióticos) com reconhecido efeito nefrotóxico, pois poderá verificar-se um efeito aditivo na nefrotoxicidade. Os antibióticos com conhecido potencial nefrotóxico incluem a tetraciclina, a gentamicina, a colistina, a polimixina B e a anfotericina B. É aconselhável evitar a utilização de uma anestesia com sevoflurano após uma analgesia com metoxiflurano, pois o sevoflurano aumenta os níveis séricos de fluoreto e a nefrotoxicidade do metoxiflurano está associada com o aumento do fluoreto sérico. - Tetraciclina
Não recomendado/Evitar

Metoxiflurano Gentamicina

Observações: n.d.
Interacções: Deve ser evitada a utilização concomitante de metoxiflurano com medicamentos (por exemplo, agentes de contraste e alguns antibióticos) com reconhecido efeito nefrotóxico, pois poderá verificar-se um efeito aditivo na nefrotoxicidade. Os antibióticos com conhecido potencial nefrotóxico incluem a tetraciclina, a gentamicina, a colistina, a polimixina B e a anfotericina B. É aconselhável evitar a utilização de uma anestesia com sevoflurano após uma analgesia com metoxiflurano, pois o sevoflurano aumenta os níveis séricos de fluoreto e a nefrotoxicidade do metoxiflurano está associada com o aumento do fluoreto sérico. - Gentamicina
Não recomendado/Evitar

Metoxiflurano Colistina (Polimixina E)

Observações: n.d.
Interacções: Deve ser evitada a utilização concomitante de metoxiflurano com medicamentos (por exemplo, agentes de contraste e alguns antibióticos) com reconhecido efeito nefrotóxico, pois poderá verificar-se um efeito aditivo na nefrotoxicidade. Os antibióticos com conhecido potencial nefrotóxico incluem a tetraciclina, a gentamicina, a colistina, a polimixina B e a anfotericina B. É aconselhável evitar a utilização de uma anestesia com sevoflurano após uma analgesia com metoxiflurano, pois o sevoflurano aumenta os níveis séricos de fluoreto e a nefrotoxicidade do metoxiflurano está associada com o aumento do fluoreto sérico. - Colistina (Polimixina E)
Não recomendado/Evitar

Metoxiflurano Polimixina B

Observações: n.d.
Interacções: Deve ser evitada a utilização concomitante de metoxiflurano com medicamentos (por exemplo, agentes de contraste e alguns antibióticos) com reconhecido efeito nefrotóxico, pois poderá verificar-se um efeito aditivo na nefrotoxicidade. Os antibióticos com conhecido potencial nefrotóxico incluem a tetraciclina, a gentamicina, a colistina, a polimixina B e a anfotericina B. É aconselhável evitar a utilização de uma anestesia com sevoflurano após uma analgesia com metoxiflurano, pois o sevoflurano aumenta os níveis séricos de fluoreto e a nefrotoxicidade do metoxiflurano está associada com o aumento do fluoreto sérico. - Polimixina B
Não recomendado/Evitar

Metoxiflurano Anfotericina B

Observações: n.d.
Interacções: Deve ser evitada a utilização concomitante de metoxiflurano com medicamentos (por exemplo, agentes de contraste e alguns antibióticos) com reconhecido efeito nefrotóxico, pois poderá verificar-se um efeito aditivo na nefrotoxicidade. Os antibióticos com conhecido potencial nefrotóxico incluem a tetraciclina, a gentamicina, a colistina, a polimixina B e a anfotericina B. É aconselhável evitar a utilização de uma anestesia com sevoflurano após uma analgesia com metoxiflurano, pois o sevoflurano aumenta os níveis séricos de fluoreto e a nefrotoxicidade do metoxiflurano está associada com o aumento do fluoreto sérico. - Anfotericina B
Não recomendado/Evitar

Metoxiflurano Sevoflurano

Observações: n.d.
Interacções: Deve ser evitada a utilização concomitante de metoxiflurano com medicamentos (por exemplo, agentes de contraste e alguns antibióticos) com reconhecido efeito nefrotóxico, pois poderá verificar-se um efeito aditivo na nefrotoxicidade. Os antibióticos com conhecido potencial nefrotóxico incluem a tetraciclina, a gentamicina, a colistina, a polimixina B e a anfotericina B. É aconselhável evitar a utilização de uma anestesia com sevoflurano após uma analgesia com metoxiflurano, pois o sevoflurano aumenta os níveis séricos de fluoreto e a nefrotoxicidade do metoxiflurano está associada com o aumento do fluoreto sérico. - Sevoflurano
Usar com precaução

Metoxiflurano Depressores do SNC

Observações: n.d.
Interacções: A utilização concomitante de Metoxiflurano com depressores do SNC, tais como opióides, sedativos ou hipnóticos, anestésicos gerais, fenotiazinas, tranquilizantes, relaxantes musculares, anti-histamínicos sedativos e álcool, pode originar efeitos depressores aditivos. Caso sejam administrados opióides concomitantemente com Metoxiflurano, o doente deve ser cuidadosamente vigiado, como é normal na prática clínica com os opioides. - Depressores do SNC
Usar com precaução

Metoxiflurano Opiáceos (opióides)

Observações: n.d.
Interacções: A utilização concomitante de Metoxiflurano com depressores do SNC, tais como opióides, sedativos ou hipnóticos, anestésicos gerais, fenotiazinas, tranquilizantes, relaxantes musculares, anti-histamínicos sedativos e álcool, pode originar efeitos depressores aditivos. Caso sejam administrados opióides concomitantemente com Metoxiflurano, o doente deve ser cuidadosamente vigiado, como é normal na prática clínica com os opioides. - Opiáceos (opióides)
Usar com precaução

Metoxiflurano Sedativos

Observações: n.d.
Interacções: A utilização concomitante de Metoxiflurano com depressores do SNC, tais como opióides, sedativos ou hipnóticos, anestésicos gerais, fenotiazinas, tranquilizantes, relaxantes musculares, anti-histamínicos sedativos e álcool, pode originar efeitos depressores aditivos. Caso sejam administrados opióides concomitantemente com Metoxiflurano, o doente deve ser cuidadosamente vigiado, como é normal na prática clínica com os opioides. - Sedativos
Usar com precaução

Metoxiflurano Hipnóticos

Observações: n.d.
Interacções: A utilização concomitante de Metoxiflurano com depressores do SNC, tais como opióides, sedativos ou hipnóticos, anestésicos gerais, fenotiazinas, tranquilizantes, relaxantes musculares, anti-histamínicos sedativos e álcool, pode originar efeitos depressores aditivos. Caso sejam administrados opióides concomitantemente com Metoxiflurano, o doente deve ser cuidadosamente vigiado, como é normal na prática clínica com os opioides. - Hipnóticos
Usar com precaução

Metoxiflurano Anestésicos gerais

Observações: n.d.
Interacções: A utilização concomitante de Metoxiflurano com depressores do SNC, tais como opióides, sedativos ou hipnóticos, anestésicos gerais, fenotiazinas, tranquilizantes, relaxantes musculares, anti-histamínicos sedativos e álcool, pode originar efeitos depressores aditivos. Caso sejam administrados opióides concomitantemente com Metoxiflurano, o doente deve ser cuidadosamente vigiado, como é normal na prática clínica com os opioides. - Anestésicos gerais
Usar com precaução

Metoxiflurano Fenotiazidas (fenotiazinas)

Observações: n.d.
Interacções: A utilização concomitante de Metoxiflurano com depressores do SNC, tais como opióides, sedativos ou hipnóticos, anestésicos gerais, fenotiazinas, tranquilizantes, relaxantes musculares, anti-histamínicos sedativos e álcool, pode originar efeitos depressores aditivos. Caso sejam administrados opióides concomitantemente com Metoxiflurano, o doente deve ser cuidadosamente vigiado, como é normal na prática clínica com os opioides. - Fenotiazidas (fenotiazinas)
Usar com precaução

Metoxiflurano Tranquilizantes

Observações: n.d.
Interacções: A utilização concomitante de Metoxiflurano com depressores do SNC, tais como opióides, sedativos ou hipnóticos, anestésicos gerais, fenotiazinas, tranquilizantes, relaxantes musculares, anti-histamínicos sedativos e álcool, pode originar efeitos depressores aditivos. Caso sejam administrados opióides concomitantemente com Metoxiflurano, o doente deve ser cuidadosamente vigiado, como é normal na prática clínica com os opioides. - Tranquilizantes
Usar com precaução

Metoxiflurano Relaxantes musculares

Observações: n.d.
Interacções: A utilização concomitante de Metoxiflurano com depressores do SNC, tais como opióides, sedativos ou hipnóticos, anestésicos gerais, fenotiazinas, tranquilizantes, relaxantes musculares, anti-histamínicos sedativos e álcool, pode originar efeitos depressores aditivos. Caso sejam administrados opióides concomitantemente com Metoxiflurano, o doente deve ser cuidadosamente vigiado, como é normal na prática clínica com os opioides. - Relaxantes musculares
Usar com precaução

Metoxiflurano Anti-histamínicos

Observações: n.d.
Interacções: A utilização concomitante de Metoxiflurano com depressores do SNC, tais como opióides, sedativos ou hipnóticos, anestésicos gerais, fenotiazinas, tranquilizantes, relaxantes musculares, anti-histamínicos sedativos e álcool, pode originar efeitos depressores aditivos. Caso sejam administrados opióides concomitantemente com Metoxiflurano, o doente deve ser cuidadosamente vigiado, como é normal na prática clínica com os opioides. - Anti-histamínicos
Usar com precaução

Metoxiflurano Barbitúricos

Observações: n.d.
Interacções: Quando o metoxiflurano foi usado para anestesia em doses mais elevadas de 40-60 ml, foram notificados casos de: Interacções medicamentosas com indutores das enzimas hepáticas (por exemplo, barbitúricos) que aumentavam o metabolismo do metoxiflurano e resultaram na notificação de alguns casos de nefrotoxicidade. Não existe informação suficiente para verificar se a indução enzimática afecta as lesões hepáticas após uma dose analgésica de metoxiflurano. Redução do fluxo sanguíneo renal e consequentemente um aumento previsto nos efeitos a nível renal quando usado em associação com fármacos (por exemplo, barbitúricos) que reduzem o débito cardíaco. - Barbitúricos
Usar com precaução

Metoxiflurano Enzimas hepáticas

Observações: n.d.
Interacções: Quando o metoxiflurano foi usado para anestesia em doses mais elevadas de 40-60 ml, foram notificados casos de: Interacções medicamentosas com indutores das enzimas hepáticas (por exemplo, barbitúricos) que aumentavam o metabolismo do metoxiflurano e resultaram na notificação de alguns casos de nefrotoxicidade. Não existe informação suficiente para verificar se a indução enzimática afecta as lesões hepáticas após uma dose analgésica de metoxiflurano. - Enzimas hepáticas
Identificação dos símbolos utilizados na descrição das Interacções do Metoxiflurano
Informe o seu Médico ou Farmacêutico se estiver a tomar ou tiver tomado recentemente outros medicamentos, incluindo medicamentos obtidos sem receita médica (OTC), Produtos de Saúde, Suplementos Alimentares ou Fitoterapêuticos.

Estudos em animais demonstraram toxicidade na reprodução.
Quando o metoxiflurano era usado na analgesia em obstetrícia em mulheres grávidas, houve apenas uma notificação de depressão respiratória neonatal associada com um nível fetal elevado de metoxiflurano.
Contudo, quando foram administradas baixas concentrações ou quando a utilização de concentrações elevadas era de curta duração, conforme a posologia recomendada, verificou-se que o metoxiflurano tinha um pequeno efeito no feto.
Em todos os estudos realizados na analgesia em obstetrícia, não foram notificadas complicações fetais resultantes da analgesia da mãe efectuada com metoxiflurano.
Tal como acontece com todos os medicamentos, devem tomar-se precauções quando administrado durante a gravidez, especialmente no primeiro trimestre.

Não existe informação suficiente relativamente à excreção de metoxiflurano no leite materno humano.
Devem tomar-se precauções quando o metoxiflurano é administrado a uma mãe que amamenta.

O metoxiflurano pode ter uma pequena influência na capacidade de conduzir e utilizar máquinas. Podem ocorrer tonturas, sonolência e torpor após a administração de metoxiflurano. Os doentes devem ser advertidos para não conduzirem ou utilizarem máquinas caso sintam sonolência ou tonturas.
Informação revista e actualizada pela equipa técnica do INDICE.EU em: 11 de Novembro de 2021