Metformina + Vildagliptina

DCI com Advertência na Gravidez DCI com Advertência na Insuficiência Renal DCI com Advertência na Condução
O que é
A Metformina e Vildagliptina pertencem a um grupo de medicamentos denominados “antidiabéticos orais”.

Ambas as substâncias ativas, vildagliptina e metformina, ajudam a controlar o nível de açúcar no sangue.

A substância vildagliptina atua estimulando o pâncreas a produzir mais insulina e menos glucagom.

A substância metformina atua ajudando o organismo a utilizar melhor a insulina.

Este medicamento provou reduzir o açúcar no sangue, o que pode ajudar a prevenir complicações da diabetes.
Usos comuns
Tratamento de doentes adultos com diabetes tipo 2.

Este tipo de diabetes é também conhecido por diabetes mellitus não insulino-dependente.

A diabetes tipo 2 desenvolve-se se o organismo não produzir insulina suficiente ou se a insulina produzida pelo organismo não funcionar tão bem como deveria.

Pode também desenvolver-se se o organismo produzir demasiado glucagom.

Tanto a insulina como o glucagom são produzidos pelo pâncreas.

A insulina ajuda a reduzir o nível de açúcar no sangue, especialmente após as refeições.

O glucagom desencadeia a produção de açúcar pelo fígado, provocando o aumento do nível de açúcar no sangue.
Tipo
Sem informação.
História
Sem informação.
Indicações
Tratamento de doentes adultos com diabetes tipo 2.
Classificação CFT

8.4.2 : Antidiabéticos orais

Mecanismo De Ação
A vildagliptina, um membro da classe dos potenciadores dos ilhéus pancreáticos, e o cloridrato de metformina, um membro da classe das biguanidas.

A vildagliptina, um membro da classe dos potenciadores dos ilhéus pancreáticos, é um potente e seletivo inibidor da dipeptidil-peptidase-4 (DPP-4), a metformina atua principalmente através da redução da produção de glicose endógena hepática
Posologia Orientativa
A dose recomendada é um comprimido revestido por película de 50 mg/850 mg ou de 50 mg/1000 mg, tomado duas vezes por dia.
Administração
Engula os comprimidos inteiros com um copo de água.

Tome um comprimido de manhã e o outro à noite, durante ou após a refeição.

Tomar o comprimido imediatamente após a refeição diminuirá o risco de indisposição do estômago.
Contraindicações
Não tome:
- se tem alergia à vildagliptina, ou à metformina.

- se tem ou teve complicações graves da diabetes tais como, cetoacidose diabética (uma complicação da diabetes com rápida perda de peso, náuseas e/ou vómitos) ou coma diabético.

- se teve recentemente um enfarte do miocárdio (ataque cardíaco) ou se tem insuficiência cardíaca ou problemas graves de circulação sanguínea ou dificuldade em respirar que possa ser sintoma de problemas cardíacos.

- se tem doença renal.

- se tem uma infeção grave ou estiver gravemente desidratado (tiver perdido muita água do organismo).

- se for fazer uma radiografia com contraste (um tipo específico de raio-x que requer a administração de um corante através de uma injeção).

- se tem doença hepática (problemas no fígado).

- se bebe álcool em excesso (diariamente ou apenas de tempos a tempos).

- se está a amamentar.

Não é recomendada em crianças e adolescentes até aos 18 anos de idade.
Efeitos Indesejáveis/Adversos
Alguns sintomas requerem assistência médica imediata:

Angioedema (raro: pode afetar até 1 em 1.000 pessoas):
os sintomas incluem inchaço da face, da língua ou da garganta, dificuldade em engolir, dificuldade em respirar, erupção cutânea súbita ou urticária, que podem ser indicativos de uma reação denominada “angioedema”.

Doença do fígado (hepatite) (raro):
os sintomas incluem pele e olhos amarelos, náuseas, perda de apetite ou urina de cor escura, que podem ser indicativos de doença no fígado (hepatite).

Outros efeitos secundários: Alguns doentes manifestaram os seguintes efeitos secundários quando tomaram o medicamento:

Muito frequentes (pode afetar mais de 1 em 10 pessoas):
náuseas, vómitos, diarreia, dor no estômago ou no abdómen (dor abdominal), perda de apetite.

Frequentes (pode afetar até 1 em 10 pessoas):
tonturas, cefaleias (dor de cabeça), tremores não controláveis, sabor metálico, glicose baixa no sangue.

Pouco frequentes (podem afetar até 1 em 100 pessoas):
dores nas articulações, cansaço, obstipação (prisão de ventre), mãos, tornozelos ou pés inchados (edema).

Muito raros (podem afetar até 1 em 10.000 pessoas):
dor de garganta, nariz a pingar, febre; sintomas de nível elevado de ácido láctico no sangue (conhecido como acidose láctica) tais como cansaço ou tonturas, náuseas intensas ou vómitos, dor abdominal, arritmias cardíacas ou respiração ofegante; vermelhidão da pele, prurido (comichão); níveis baixos de vitamina B12 (palidez, cansaço, sintomas mentais tais como confusão ou perturbações da memória).

Alguns doentes apresentaram os seguintes efeitos secundários ao tomar o medicamento e uma sulfonilureia:
Frequentes: tonturas, tremores, fraqueza, glicose baixa no sangue, transpiração excessiva.

Alguns doentes apresentaram os seguintes efeitos secundários ao tomar o medicamento e insulina:
Frequentes: dor de cabeça, arrepios, náuseas (má disposição), glicose baixa no sangue, azia.
Pouco frequentes: diarreia, flatulência.

Desde que este produto se encontra no mercado, foram também comunicados os seguintes efeitos secundários:

Frequência desconhecida (não pode ser calculado a partir dos dados disponíveis): erupção cutânea com comichão, inflamação do pâncreas, descamação da pele localizada ou bolhas.
Advertências
Insuf. Renal
Insuf. Renal: Contra-indicado para Cl cr < 60 ml/minuto. Metformina: Evitar; risco de acidose láctica; presente no leite em estudos animais.
Gravidez
Gravidez:Não administrar durante a gravidez
Condução
Condução:Se sentir tonturas enquanto estiver a tomar este medicamento, não conduza nem utilize quaisquer ferramentas ou máquinas.
Precauções Gerais
- Sensação de frio ou desconforto
- Dores musculares
- Náuseas intensas ou vómitos
- Dor no estômago ou no abdómen (dor abdominal)
- Sonolência ou tonturas
- Respiração ofegante.

Não é um substituto da insulina.

Portanto, não deve tomar este medicamento para o tratamento de diabetes tipo 1.

- Se estiver a tomar um medicamento antidiabético conhecido como sulfonilureia.

O seu médico pode querer reduzir a dose da sulfonilureia quando for tomá-la juntamente com este medicamento para evitar um nível baixo de açúcar no sangue (hipoglicemia).

Se já tomou vildagliptina mas teve de interromper o tratamento devido a doença do fígado, não deve tomar este medicamento.

As lesões na pele são uma complicação comum da diabetes.

Aconselha-se que siga as recomendações sobre os cuidados a ter com a pele e os pés que lhe são dadas pelo seu médico ou enfermeiro.

Aconselha-se também que esteja atento ao aparecimento de vesículas ou úlceras enquanto estiver a tomar este medicamento.

Neste caso, deve consultar imediatamente o seu médico.

Foram comunicados casos de inflamação do pâncreas (pancreatite) em doentes a tomar este medicamento.

A pancreatite pode ser uma doença grave e constituir potencial risco de vida.

Pare de tomar este medicamento se sentir dor de estômago forte e persistente, com ou sem vómitos, porque pode ter pancreatite.

Se deixou de tomar este medicamento devido a uma cirurgia (deve interromper pelo menos 48 horas antes da cirurgia com anestesia geral e só deve recomeçar após, pelo menos, 48 horas) ou devido a uma radiografia com utilização de contraste injetável.

Antes de iniciar o tratamento com este medicamento será feito um teste para determinação da sua função hepática, trimestralmente durante o primeiro ano e depois periodicamente.

Os testes destinam-se a detetar o mais cedo possível aumentos das enzimas hepáticas.

Pelo menos uma vez por ano, o seu médico irá verificar se os seus rins funcionam normalmente.

O seu médico pedirá análises regularmente para verificar o açúcar no sangue e na urina.

Os doentes idosos a tomar este medicamento devem monitorizar a função renal com regularidade.

Em doentes com problemas renais a monitorização deve ser mais frequente.
Cuidados com a Dieta
Evite o álcool enquanto estiver a tomar este medicamento, uma vez que o álcool pode aumentar o risco de acidose láctica.

Tomar o comprimido imediatamente após a refeição diminuirá o risco de indisposição do estômago.
Terapêutica Interrompida
Se se esquecer de tomar um comprimido, tome-o com a refeição seguinte exceto se já tiver de tomar um.

Não tome uma dose a dobrar (dois comprimidos de uma vez) para compensar um comprimido que se esqueceu de tomar.
Cuidados no Armazenamento
Manter fora do alcance e da vista das crianças.

Não conservar acima de 30°C.
Espetro de Suscetibilidade e Tolerância Bacteriológica
Sem informação.
 Sem significado Clínico

Metformina + Vildagliptina + Antidiabéticos Orais

Observações: Não foram efetuados estudos formais de interação com Metformina/Vildagliptina. As informações seguintes refletem a informação disponível com as substâncias ativas em monoterapia.
Interações: Vildagliptina: A vildagliptina tem um fraco potencial de interação com outros medicamentos administrados em associação. Uma vez que a vildagliptina não é um substrato do citocromo P (CYP) 450 e não inibe nem induz as enzimas CYP450, não é provável a interação com substâncias ativas que sejam substratos, inibidores ou indutores dessas enzimas. Os resultados dos ensaios clínicos e fetuados com os antidiabéticos orais pioglitazona, metformina e glibenclamida em associação com vildagliptina demonstraram que não existem interações farmacocinéticas clinicamente relevantes na população - alvo.
 Sem significado Clínico

Metformina + Vildagliptina + Pioglitazona

Observações: Não foram efetuados estudos formais de interação com Metformina/Vildagliptina. As informações seguintes refletem a informação disponível com as substâncias ativas em monoterapia.
Interações: Vildagliptina: A vildagliptina tem um fraco potencial de interação com outros medicamentos administrados em associação. Uma vez que a vildagliptina não é um substrato do citocromo P (CYP) 450 e não inibe nem induz as enzimas CYP450, não é provável a interação com substâncias ativas que sejam substratos, inibidores ou indutores dessas enzimas. Os resultados dos ensaios clínicos e fetuados com os antidiabéticos orais pioglitazona, metformina e glibenclamida em associação com vildagliptina demonstraram que não existem interações farmacocinéticas clinicamente relevantes na população - alvo.
 Sem significado Clínico

Metformina + Vildagliptina + Digoxina

Observações: Não foram efetuados estudos formais de interação com Metformina/Vildagliptina. As informações seguintes refletem a informação disponível com as substâncias ativas em monoterapia.
Interações: Vildagliptina: A vildagliptina tem um fraco potencial de interação com outros medicamentos administrados em associação. Uma vez que a vildagliptina não é um substrato do citocromo P (CYP) 450 e não inibe nem induz as enzimas CYP450, não é provável a interação com substâncias ativas que sejam substratos, inibidores ou indutores dessas enzimas. Estudos de interação medicamentosa com digoxina (substrato da glicoproteína - P) e varfarina (substrato CYP2C9) em indivíduos saudáveis revelaram não existir interações farmacocinéticas clinicamente relevantes, após coadministração com vildagliptina.
 Sem significado Clínico

Metformina + Vildagliptina + Substratos da glicoproteína-P (Gp-P)

Observações: Não foram efetuados estudos formais de interação com Metformina/Vildagliptina. As informações seguintes refletem a informação disponível com as substâncias ativas em monoterapia.
Interações: Vildagliptina: A vildagliptina tem um fraco potencial de interação com outros medicamentos administrados em associação. Uma vez que a vildagliptina não é um substrato do citocromo P (CYP) 450 e não inibe nem induz as enzimas CYP450, não é provável a interação com substâncias ativas que sejam substratos, inibidores ou indutores dessas enzimas. Estudos de interação medicamentosa com digoxina (substrato da glicoproteína - P) e varfarina (substrato CYP2C9) em indivíduos saudáveis revelaram não existir interações farmacocinéticas clinicamente relevantes, após coadministração com vildagliptina.
 Sem significado Clínico

Metformina + Vildagliptina + Varfarina

Observações: Não foram efetuados estudos formais de interação com Metformina/Vildagliptina. As informações seguintes refletem a informação disponível com as substâncias ativas em monoterapia.
Interações: Vildagliptina: A vildagliptina tem um fraco potencial de interação com outros medicamentos administrados em associação. Uma vez que a vildagliptina não é um substrato do citocromo P (CYP) 450 e não inibe nem induz as enzimas CYP450, não é provável a interação com substâncias ativas que sejam substratos, inibidores ou indutores dessas enzimas. Estudos de interação medicamentosa com digoxina (substrato da glicoproteína - P) e varfarina (substrato CYP2C9) em indivíduos saudáveis revelaram não existir interações farmacocinéticas clinicamente relevantes, após coadministração com vildagliptina.
 Sem significado Clínico

Metformina + Vildagliptina + Substratos do CYP2C9

Observações: Não foram efetuados estudos formais de interação com Metformina/Vildagliptina. As informações seguintes refletem a informação disponível com as substâncias ativas em monoterapia.
Interações: Vildagliptina: A vildagliptina tem um fraco potencial de interação com outros medicamentos administrados em associação. Uma vez que a vildagliptina não é um substrato do citocromo P (CYP) 450 e não inibe nem induz as enzimas CYP450, não é provável a interação com substâncias ativas que sejam substratos, inibidores ou indutores dessas enzimas. Estudos de interação medicamentosa com digoxina (substrato da glicoproteína - P) e varfarina (substrato CYP2C9) em indivíduos saudáveis revelaram não existir interações farmacocinéticas clinicamente relevantes, após coadministração com vildagliptina.
 Sem significado Clínico

Metformina + Vildagliptina + Amlodipina

Observações: Não foram efetuados estudos formais de interação com Metformina/Vildagliptina. As informações seguintes refletem a informação disponível com as substâncias ativas em monoterapia.
Interações: Vildagliptina: A vildagliptina tem um fraco potencial de interação com outros medicamentos administrados em associação. Uma vez que a vildagliptina não é um substrato do citocromo P (CYP) 450 e não inibe nem induz as enzimas CYP450, não é provável a interação com substâncias ativas que sejam substratos, inibidores ou indutores dessas enzimas. Foram efetuados estudos de interação medicamentosa com amlodipina, ramipril, valsartan e sinvastatina em indivíduos saudáveis. Nestes estudos não se observaram interações farmacocinéticas clinicamente relevantes após a administração concomitante com vildagliptina. No entanto, estas não foram determinadas na população - alvo.
 Sem significado Clínico

Metformina + Vildagliptina + Ramipril

Observações: Não foram efetuados estudos formais de interação com Metformina/Vildagliptina. As informações seguintes refletem a informação disponível com as substâncias ativas em monoterapia.
Interações: Vildagliptina: A vildagliptina tem um fraco potencial de interação com outros medicamentos administrados em associação. Uma vez que a vildagliptina não é um substrato do citocromo P (CYP) 450 e não inibe nem induz as enzimas CYP450, não é provável a interação com substâncias ativas que sejam substratos, inibidores ou indutores dessas enzimas. Foram efetuados estudos de interação medicamentosa com amlodipina, ramipril, valsartan e sinvastatina em indivíduos saudáveis. Nestes estudos não se observaram interações farmacocinéticas clinicamente relevantes após a administração concomitante com vildagliptina. No entanto, estas não foram determinadas na população - alvo.
 Sem significado Clínico

Metformina + Vildagliptina + Valsartan

Observações: Não foram efetuados estudos formais de interação com Metformina/Vildagliptina. As informações seguintes refletem a informação disponível com as substâncias ativas em monoterapia.
Interações: Vildagliptina: A vildagliptina tem um fraco potencial de interação com outros medicamentos administrados em associação. Uma vez que a vildagliptina não é um substrato do citocromo P (CYP) 450 e não inibe nem induz as enzimas CYP450, não é provável a interação com substâncias ativas que sejam substratos, inibidores ou indutores dessas enzimas. Foram efetuados estudos de interação medicamentosa com amlodipina, ramipril, valsartan e sinvastatina em indivíduos saudáveis. Nestes estudos não se observaram interações farmacocinéticas clinicamente relevantes após a administração concomitante com vildagliptina. No entanto, estas não foram determinadas na população - alvo.
 Sem significado Clínico

Metformina + Vildagliptina + Sinvastatina

Observações: Não foram efetuados estudos formais de interação com Metformina/Vildagliptina. As informações seguintes refletem a informação disponível com as substâncias ativas em monoterapia.
Interações: Vildagliptina: A vildagliptina tem um fraco potencial de interação com outros medicamentos administrados em associação. Uma vez que a vildagliptina não é um substrato do citocromo P (CYP) 450 e não inibe nem induz as enzimas CYP450, não é provável a interação com substâncias ativas que sejam substratos, inibidores ou indutores dessas enzimas. Foram efetuados estudos de interação medicamentosa com amlodipina, ramipril, valsartan e sinvastatina em indivíduos saudáveis. Nestes estudos não se observaram interações farmacocinéticas clinicamente relevantes após a administração concomitante com vildagliptina. No entanto, estas não foram determinadas na população - alvo.

Metformina + Vildagliptina + Inibidores da Enzima de Conversão da Angiotensina (IECAS)

Observações: Não foram efetuados estudos formais de interação com Metformina/Vildagliptina. As informações seguintes refletem a informação disponível com as substâncias ativas em monoterapia.
Interações: Vildagliptina: Associação com inibidores da ECA: Pode existir um risco aumentado de angioedema em doentes a tomar concomitantemente inibidores da ECA. Tal como sucede com outros medicamentos antidiabéticos orais, o efeito hipoglicémico da vildagliptina pode ser reduzido por determinadas substâncias ativas, incluindo tiazidas, corticosteroides, fármacos para tratamento de patologia da tiroide e simpaticomiméticos. Metformina: Associações que requerem precauções de utilização: Os inibidores da enzima conversora da angiotensina (ECA) podem diminuir os níveis de glicose sanguínea. Se necessário, a dose de medicamento antihiperglicémico deve ser ajustada durante a terapêutica com o outro medicamento ou a sua administração interrompida.

Metformina + Vildagliptina + Diuréticos tiazídicos (Tiazidas)

Observações: Não foram efetuados estudos formais de interação com Metformina/Vildagliptina. As informações seguintes refletem a informação disponível com as substâncias ativas em monoterapia.
Interações: Vildagliptina: Associação com inibidores da ECA: Pode existir um risco aumentado de angioedema em doentes a tomar concomitantemente inibidores da ECA. Tal como sucede com outros medicamentos antidiabéticos orais, o efeito hipoglicémico da vildagliptina pode ser reduzido por determinadas substâncias ativas, incluindo tiazidas, corticosteroides, fármacos para tratamento de patologia da tiroide e simpaticomiméticos.

Metformina + Vildagliptina + Corticosteroides

Observações: Não foram efetuados estudos formais de interação com Metformina/Vildagliptina. As informações seguintes refletem a informação disponível com as substâncias ativas em monoterapia.
Interações: Vildagliptina: Associação com inibidores da ECA: Pode existir um risco aumentado de angioedema em doentes a tomar concomitantemente inibidores da ECA. Tal como sucede com outros medicamentos antidiabéticos orais, o efeito hipoglicémico da vildagliptina pode ser reduzido por determinadas substâncias ativas, incluindo tiazidas, corticosteroides, fármacos para tratamento de patologia da tiroide e simpaticomiméticos.

Metformina + Vildagliptina + Medicamentos para a tiróide

Observações: Não foram efetuados estudos formais de interação com Metformina/Vildagliptina. As informações seguintes refletem a informação disponível com as substâncias ativas em monoterapia.
Interações: Vildagliptina: Associação com inibidores da ECA: Pode existir um risco aumentado de angioedema em doentes a tomar concomitantemente inibidores da ECA. Tal como sucede com outros medicamentos antidiabéticos orais, o efeito hipoglicémico da vildagliptina pode ser reduzido por determinadas substâncias ativas, incluindo tiazidas, corticosteroides, fármacos para tratamento de patologia da tiroide e simpaticomiméticos.

Metformina + Vildagliptina + Simpaticomiméticos

Observações: Não foram efetuados estudos formais de interação com Metformina/Vildagliptina. As informações seguintes refletem a informação disponível com as substâncias ativas em monoterapia.
Interações: Vildagliptina: Associação com inibidores da ECA: Pode existir um risco aumentado de angioedema em doentes a tomar concomitantemente inibidores da ECA. Tal como sucede com outros medicamentos antidiabéticos orais, o efeito hipoglicémico da vildagliptina pode ser reduzido por determinadas substâncias ativas, incluindo tiazidas, corticosteroides, fármacos para tratamento de patologia da tiroide e simpaticomiméticos.

Metformina + Vildagliptina + Álcool

Observações: Não foram efetuados estudos formais de interação com Metformina/Vildagliptina. As informações seguintes refletem a informação disponível com as substâncias ativas em monoterapia.
Interações: Metformina: Associações não recomendadas: Existe risco acrescido de acidose láctica em intoxicação alcoólica aguda (particularmente em caso de jejum, desnutrição ou insuficiência hepática) devido à subsância ativa metformina. Deve ser evitado o consumo de álcool e medicamentos contendo álcool.

Metformina + Vildagliptina + Medicamentos catiónicos

Observações: Não foram efetuados estudos formais de interação com Metformina/Vildagliptina. As informações seguintes refletem a informação disponível com as substâncias ativas em monoterapia.
Interações: Metformina: Associações não recomendadas: Substâncias ativas catiónicas que são eliminadas através de secreção tubular renal (por ex. cimetidina) podem interagir com a metformina por competição pelos sistemas de transporte tubulares renais comuns e assim atrasar a eliminação da metformina, que pode aumentar o risco de acidose láctica. Um ensaio em voluntários saudáveis revelou que a cimetidina, administrada na dose de 400 mg duas vezes por dia, aumentou a exposição sistémica à metformina ( AUC ) em 50%. Assim, deve considerar-se uma monitorização rigorosa do controlo da glicemia, ajuste posológico dentro da posologia recomendada e mudança de terapêutica diabética sempre que sejam a dministrados medicamentos catiónicos que sejam eliminados por secrecção tubular renal.

Metformina + Vildagliptina + Cimetidina

Observações: Não foram efetuados estudos formais de interação com Metformina/Vildagliptina. As informações seguintes refletem a informação disponível com as substâncias ativas em monoterapia.
Interações: Metformina: Associações não recomendadas: Substâncias ativas catiónicas que são eliminadas através de secreção tubular renal (por ex. cimetidina) podem interagir com a metformina por competição pelos sistemas de transporte tubulares renais comuns e assim atrasar a eliminação da metformina, que pode aumentar o risco de acidose láctica. Um ensaio em voluntários saudáveis revelou que a cimetidina, administrada na dose de 400 mg duas vezes por dia, aumentou a exposição sistémica à metformina ( AUC ) em 50%. Assim, deve considerar-se uma monitorização rigorosa do controlo da glicemia, ajuste posológico dentro da posologia recomendada e mudança de terapêutica diabética sempre que sejam a dministrados medicamentos catiónicos que sejam eliminados por secrecção tubular renal.

Metformina + Vildagliptina + Agentes/Meios de Contraste

Observações: Não foram efetuados estudos formais de interação com Metformina/Vildagliptina. As informações seguintes refletem a informação disponível com as substâncias ativas em monoterapia.
Interações: Metformina: Associações não recomendadas: A administração endovenosa de meios de contraste iodados pode provocar insuficiência renal, resultando em acumulação de metformina com risco de acidose láctica. A administração de metformina deve ser interrompida antes ou no momento do exame e só deve ser retomada após 48 horas, e apenas após a função renal ter sido reavalida e ser considerada normal.

Metformina + Vildagliptina + Glucocorticoides

Observações: Não foram efetuados estudos formais de interação com Metformina/Vildagliptina. As informações seguintes refletem a informação disponível com as substâncias ativas em monoterapia.
Interações: Metformina: Associações que requerem precauções de utilização: Os glucocorticoides, agonistas beta 2, e diuréticos possuem atividade hiperglicémica intrínseca. O doente deve ser informado e deve ser efetuada monitorização mais frequente da glicemia, especialmente no início do tratamento. Se necessário, a dose de Metformina/Vildagliptina pode ter de ser ajustada durante a terapêutica concomitante ou interrompida.

Metformina + Vildagliptina + Beta agonistas

Observações: Não foram efetuados estudos formais de interação com Metformina/Vildagliptina. As informações seguintes refletem a informação disponível com as substâncias ativas em monoterapia.
Interações: Metformina: Associações que requerem precauções de utilização: Os glucocorticoides, agonistas beta 2, e diuréticos possuem atividade hiperglicémica intrínseca. O doente deve ser informado e deve ser efetuada monitorização mais frequente da glicemia, especialmente no início do tratamento. Se necessário, a dose de Metformina/Vildagliptina pode ter de ser ajustada durante a terapêutica concomitante ou interrompida.

Metformina + Vildagliptina + Diuréticos

Observações: Não foram efetuados estudos formais de interação com Metformina/Vildagliptina. As informações seguintes refletem a informação disponível com as substâncias ativas em monoterapia.
Interações: Metformina: Associações que requerem precauções de utilização: Os glucocorticoides, agonistas beta 2, e diuréticos possuem atividade hiperglicémica intrínseca. O doente deve ser informado e deve ser efetuada monitorização mais frequente da glicemia, especialmente no início do tratamento. Se necessário, a dose de Metformina/Vildagliptina pode ter de ser ajustada durante a terapêutica concomitante ou interrompida.
Deve informar o médico ou farmacêutico se estiver a tomar ou tiver tomado recentemente outros medicamentos, incluindo medicamentos obtidos sem receita médica.

Não utilize durante o aleitamento.

Se sentir tonturas enquanto estiver a tomar este medicamento, não conduza nem utilize quaisquer ferramentas ou máquinas.
Informação revista e atualizada pela equipa técnica do INDICE.EU em: 31 de Outubro de 2019