Mercaptopurina

DCI com Advertência na Gravidez DCI com Advertência na Insuficiência Hepática DCI com Advertência na Insuficiência Renal
O que é
A Mercaptopurina é um agente antineoplásico antimetabólito com propriedades imunossupressoras.

Interfere com a síntese do ácido nucleico através da inibição do metabolismo da purina e são utilizados, geralmente em combinação com outras drogas, no tratamento de ou em programas de manutenção para remissão da leucemia.
Usos comuns
A Mercaptopurina é usada para tratar certos tipos de leucemia.

Mercaptopurina é por vezes usada em associação com outros medicamentos para o tratamento do cancro.
Tipo
Molécula pequena.
História
Sem informação.
Indicações
Está indicada para o tratamento da leucemia linfoblástica aguda (LLA) em adultos, adolescentes e crianças.
Classificação CFT

16.01.03 : Antimetabolitos

Mecanismo De Ação
A Mercaptopurina compete com hipoxantina e guanina para a enzima hipoxantina - guanina -fosforribosiltransferase (HGPRTase) e é adequada para a conversão do ácido tioinosínico (TIMP).

Este nucleotídeo intracelular inibe várias reacções envolvendo o ácido inosinico (PMI), incluindo a conversão de IMP para ácido xantílico (XMP) ea conversão do IMP para ácido adenílico (AMP) via adenilosuccinato (SAMP).

Além disso, 6 - metiltioinosinato (MTIMF) é formado pela metilação de ITMP.

Tanto TIMP e MTIMF foram referidos como inibindo a glutamina - 5 - fosforribosilpirofosfato amidotransferase, a primeira enzima para para a síntese de purinas de ribonucleótido.

As experiências indicam que a mercaptopurina radiomarcado pode ser recuperado a partir do ADN sob a forma de deoxythioguanosina.

Algumas mercaptopurinas são convertidas em nucleotídeos derivados de 6-tioguanina (6- TG) pelas acções sequenciais de inosinato (IMP) (XMP) aminase desidrogenase e xantilato, convertendo TIMP para ácido tioguanilico (TGMP).
Posologia Orientativa
A dose de mercaptopurina será diferente para diferentes pacientes.

Siga as indicações do seu Médico ou as instruções da bula.

As informações a seguir incluem apenas as doses médias de mercaptopurina.

Se a dose que está a tomar é diferente, não a mude a não ser que o seu Médico lhe diga para o fazer.

A quantidade de medicamento que toma depende da potência do medicamento.

Além disso, o número de doses que toma em cada dia, o intervalo entre doses, e a duração do tratamento dependem do problema médico para o qual está a usar o medicamento.

Para a forma de dosagem oral (comprimidos):
Para tratamento de manutenção de leucemia linfática aguda:
Adultos - a dose é baseada no peso corporal e deve ser determinada pelo Médico.

A dose é geralmente de 1,5 a 2,5 miligramas (mg) por quilograma (kg) de peso corporal por dia, tomados numa única dose.

Crianças - a dose é baseada no peso corporal e deve ser determinada pelo Médico.

A dose é geralmente de 1,5 a 2,5 miligramas (mg) por quilograma (kg) de peso corporal por dia, tomados numa única dose.
Administração
Destina-se a uso oral e requer a sua redispersão (agitando vigorosamente durante pelo menos 30 segundos) antes da administração.
Contraindicações
Hipersensibilidade às substâncias activas.

Utilização concomitante com a vacina contra a febre-amarela
Efeitos Indesejáveis/Adversos
Obtenha ajuda médica de emergência se tiver algum destes sinais de reacção alérgica: urticária, dificuldade em respirar, inchaço do rosto, lábios, língua ou garganta.

Pare de usar Mercaptopurina e chame o Médico imediatamente se tiver algum destes sintomas do linfoma:
- Febre, suores noturnos, perda de peso, cansaço;
- Sentir-se cheio depois de comer apenas uma pequena quantidade;
- Dor no estômago superior que pode se espalhar para o seu ombro;
- Ferimento ou sangramento fácil, pele pálida, sentindo -se tonto ou com falta de ar, aumento da frequência cardíaca, ou
- Náuseas, dor de estômago superior, comichão, perda de apetite, urina escura, fezes cor de barro, icterícia (amarelecimento da pele ou olhos).

Pare de usar Mercaptopurina e chame o médico imediatamente se tiver qualquer um destes outros efeitos colaterais graves:
- Sinais de infecção (febre, calafrios, dor de garganta, dores no corpo, fraqueza, dor muscular, sintomas de gripe);
- Náuseas, vómitos ou diarréia;
- Fezes com sangue ou alcatroadas, tosse com sangue ou vómito que se parece com borra de café;
- Dor ou ardor ao urinar, ou
- Manchas brancas ou feridas dentro da boca ou nos lábios.

Menos graves efeitos secundários podem incluir:
- Vómito, diarréia leve;
- Perda de cabelo;
- Leve comichão ou erupção cutânea, ou
- Cor da pele escura.

Esta não é uma lista completa dos efeitos secundários e outros podem ocorrer.

Peça aconselhamento médico sobre os efeitos secundários.
Advertências
Insuf. Hepática
Insuf. Hepática
Insuf. Hepática:Pode ser necessária redução posológica.
Insuf. Renal
Insuf. Renal
Insuf. Renal:Reduzir dose na IR moderada a grave.
Gravidez
Gravidez
Gravidez:Todos os trimestres: D - Há evidências de risco em fetos humanos. Só usar se o benefício justificar o risco potencial. Em situação de risco de vida ou em caso de doenças graves para as quais não se possa utilizar drogas mais seguras, ou se estas drogas não forem eficazes.
Precauções Gerais
É muito importante que o Médico verifique a sua evolução ou seu filho em visitas regulares para se certificar de que Mercaptopurina está a actuar correctamente.

Podem ser necessários exames de sangue para verificar se há efeitos indesejáveis.

Os testes genéticos também podem ser realizados para verificar os seus níveis de tiopurina S- metiltransferase (uma enzima necessária para metabolizar a Mercaptopurina).

O uso da Mercaptopurina durante a gravidez pode prejudicar o feto. Utilize uma forma eficaz de controle da natalidade para não ficar grávida. Se achar que engravidou durante o uso da Mercaptopurina, informe o Médico imediatamente. O paciente ou o seu filho não devem usar Mercaptopurina se também estiverem a tomar azatioprina.

O uso destes medicamentos, concomitantemente, pode causar efeitos indesejáveis ​​graves. Além disso, não use Mercaptopurina, se tiver sido tratado com Mercaptopurina ou Tioguanina no passado sem bons resultados.

A Mercaptopurina pode aumentar o risco de contrair certos tipos de cancro.

Alguns adolescentes e jovens adultos com a doença de Crohn ou colite ulcerosa desenvolveram um tipo raro de cancro chamado de linfoma de células T hepatoesplénicas (HSTCL).

Converse com seu Médico se tem, ou seu filho, hemorragias, nódoas negras, ou fraqueza, inchaço dos gânglios linfáticos no pescoço, axilas, ou virilhas, ou perda de peso inexplicável.

Enquanto estiver a ser tratado com Mercaptopurina, e depois de parar o tratamento, não tome quaisquer imunizações (vacinas), sem a aprovação do médico.

A Mercaptopurina pode reduzir a resistência do organismo e há a possibilidade de poder, ou seu filho, terem a infecção que a vacina se destina a evitar.

Além disso, outras pessoas que vivem em sua casa não devem tomar a vacina oral contra a poliomielite porque há a possibilidade de que poderiam transmitir o vírus da poliomielite para si.

Além disso, evite as pessoas que tomaram a vacina oral contra a poliomielite. Não fique perto delas e na mesma sala por muito tempo.

Se não pode tomar essas precauções, deve considerar o uso de uma máscara facial de protecção que cubra o nariz e a boca.

A Mercaptopurina pode reduzir temporariamente o número de glóbulos brancos no sangue, aumentando a possibilidade de contrair uma infecção. Também pode reduzir o número de plaquetas que são necessárias para a coagulação sanguínea adequada.

Se isso ocorrer, existem algumas precauções que pode tomar, especialmente quando a sua contagem no sangue está baixa, para reduzir o risco de infecção ou hemorragia:
Se puder, evite as pessoas com infecções.

Verifique com o médico imediatamente se acha que está, ou seu filho, estão a ficar infectados ou se tiverem febre ou calafrios, tosse ou rouquidão, dor na parte inferior das costas ou de lado, ou ainda dor ou dificuldade ao urinar.

Verifique com o Médico imediatamente se você, ou seu filho, sem nenhum aviso, sofrerem hemorragia ou nódoas negras, fezes negras, sangue na urina ou fezes, ou pequenas manchas vermelhas na pele.

Tenha cuidado ao usar uma escova normal, fio dental, ou palito. O Médico, Dentista ou Enfermeiro podem recomendar outras maneiras de limpar seus dentes e gengivas.

Verifique com o Médico antes de qualquer tratamento dentário. Não toque nos olhos ou interior do nariz, a menos que tenha acabado de lavar as mãos e não toque em nada mais nesse meio tempo.

Tenha cuidado para não se cortar quando estiver a usar objectos pontiagudos, como o aparelho de barbear ou corta-unhas.

Evite desportos de contacto ou outras situações em que contusões ou lesões possam ocorrer. Não pare de tomar Mercaptopurina sem primeiro conversar com o médico.

Pare de usar a Mercaptopurina e fale com o médico imediatamente se tem, ou o seu filho, dor ou sensibilidade na parte superior do estômago, fezes claras, urina escura, perda de apetite, náuseas, cansaço ou fraqueza incomum, ou os olhos ou pele amarelada. Podem ser sintomas de um problema grave de fígado.

Informe o Médico responsável que está a tomar Mercaptopurina antes de fazer qualquer teste médico.

Os resultados dos testes para a quantidade de açúcar ou ácido úrico no sangue, medidos atarvés de um aparelho chamado analisador sequencial de múltiplas (SMA), podem ser afectados pela Mercaptopurina.

Não tome outros medicamentos que não tenham sido discutidos previamente com o médico, incluindo os de prescrição sem receita ou ervas ou suplementos vitamínicos.
Cuidados com a Dieta
Pode ser tomado com alimentos ou com o estômago vazio.
Contudo, a escolha deve ser constante de dia para dia.

Não tome ao mesmo tempo com leite ou produtos lácteos, dado que estes produtos podem tornar o medicamento menos eficaz.
Deve ser tomado pelo menos 1 hora antes ou 2 horas depois da ingestão de leite ou produtos lácteos.
Terapêutica Interrompida
Informe o seu médico. Não tome uma dose a dobrar para compensar uma dose que se esqueceu de tomar.
Cuidados no Armazenamento
Manter fora do alcance e da vista das crianças, de preferência num armário fechado à chave.
Não conservar acima de 25ºC.
Espectro de Suscetibilidade e Tolerância Bacteriológica
Sem informação.
Potenciadora do efeito Terapêutico/Tóxico

Alopurinol + Mercaptopurina

Observações: N.D.
Interações: Aumento da toxicidade da Mercaptopurina - Mercaptopurina
Contraindicado

Mercaptopurina + Vacina viva contra a febre amarela

Observações: N.D.
Interações: A administração concomitante da vacina contra a febre-amarela é contra-indicada devido ao risco de doença fatal em doentes imunocomprometidos. - Vacina viva contra a febre amarela
Não recomendado/Evitar

Mercaptopurina + Vacinas vivas

Observações: N.D.
Interações: As vacinações com outras vacinas de organismos vivos não são recomendadas nos indivíduos imunocomprometidos. - Vacinas vivas
Redutora do efeito Terapêutico/Tóxico

Mercaptopurina + Varfarina

Observações: N.D.
Interações: Foi notificada a inibição do efeito anticoagulante da varfarina, quando administrada com a 6-mercaptopurina. Recomenda-se a monitorização do valor INR (International Normalised Ratio- Relação Internacional Normalizada) durante a administração concomitante de anticoagulantes orais. - Varfarina
Consultar informação actualizada

Mercaptopurina + Anticoagulantes orais

Observações: N.D.
Interações: Recomenda-se a monitorização do valor INR (International Normalised Ratio- Relação Internacional Normalizada) durante a administração concomitante de anticoagulantes orais. - Anticoagulantes orais
Redutora do efeito Terapêutico/Tóxico

Mercaptopurina + Fenitoína

Observações: N.D.
Interações: Os agentes citotóxicos podem diminuir a absorção intestinal da fenitoína. Aconselha-se uma monitorização cuidadosa dos níveis séricos de fenitoína. - Fenitoína
Redutora do efeito Terapêutico/Tóxico

Mercaptopurina + Alopurinol

Observações: N.D.
Interações: Quando o alopurinol e mercaptopurina são administrados de forma concomitante, é fundamental administrar apenas um quarto da dose habitual de mercaptopurina, dado que o alopurinol diminui a velocidade de metabolismo da 6–mercaptopurina através da xantina oxidase. - Alopurinol
Não recomendado/Evitar

Mercaptopurina + Febuxostate

Observações: N.D.
Interações: A utilização de outros inibidores da xantina oxidase, como o febuxostate, pode diminuir o metabolismo da mercaptopurina, sendo que a administração concomitante não é recomendada, na medida em que os dados são insuficientes para determinar uma redução adequada da dose. - Febuxostate
Usar com precaução

Mercaptopurina + Olsalazina

Observações: N.D.
Interações: Dada a existência de evidência in vitro de que os derivados dos aminosalicilatos (por exemplo, olsalazina, messalazina ou sulfassalazina) inibem a enzima TPMT, que metaboliza a 6-mercaptopurina, é aconselhável proceder-se à sua administração com precaução no caso dos doentes que estejam a receber terapêutica concomitante com mercaptopurina. - Olsalazina
Usar com precaução

Mercaptopurina + Messalazina

Observações: N.D.
Interações: Dada a existência de evidência in vitro de que os derivados dos aminosalicilatos (por exemplo, olsalazina, messalazina ou sulfassalazina) inibem a enzima TPMT, que metaboliza a 6-mercaptopurina, é aconselhável proceder-se à sua administração com precaução no caso dos doentes que estejam a receber terapêutica concomitante com mercaptopurina. - Messalazina
Usar com precaução

Mercaptopurina + Sulfassalazina

Observações: N.D.
Interações: Dada a existência de evidência in vitro de que os derivados dos aminosalicilatos (por exemplo, olsalazina, messalazina ou sulfassalazina) inibem a enzima TPMT, que metaboliza a 6-mercaptopurina, é aconselhável proceder-se à sua administração com precaução no caso dos doentes que estejam a receber terapêutica concomitante com mercaptopurina. - Sulfassalazina
Consultar informação actualizada

Mercaptopurina + Antiepilépticos (AEs)

Observações: N.D.
Interações: É possível que os níveis de outros antiepiléticos possam ser também alterados. Os níveis séricos de antiepiléticos devem ser rigorosamente monitorizados durante o tratamento, procedendo a ajustes da dose conforme necessário. - Antiepilépticos (AEs)
Não recomendado/Evitar

Febuxostate + Mercaptopurina

Observações: N.D.
Interações: Mercaptopurina/azatioprina: Com base no mecanismo de acção de febuxostate sobre a inibição da XO, não se recomenda o seu uso concomitante. A inibição da XO pelo febuxostate pode causar aumento das concentrações plasmáticas destes medicamentos que podem provocar toxicidade. Não foram realizados estudos de interacção medicamentosa do febuxostate com fármacos que são metabolizadas pela XO. Não foram efetuados estudos de interacção medicamentosa do febuxostate com quimioterapia citotóxica. Não estão disponíveis dados relativos à segurança do febuxostate durante a terapêutica citotóxica. - Mercaptopurina
Usar com precaução

Fluindiona + Mercaptopurina

Observações: N.D.
Interações: Associações que requerem precauções de utilização: Mercaptopurina: Diminuição do efeito do anticoagulante oral, aumentando o seu metabolismo hepático. Monitorização mais frequente do INR. Ajustar a dosagem de anticoagulante oral para o início do tratamento pelo imunossupressor (ou citotóxico) e após a sua interrupção. - Mercaptopurina
Potenciadora do efeito Terapêutico/Tóxico

Doxorrubicina + Mercaptopurina

Observações: N.D.
Interações: A hepatotoxicidade resultante da doxorrubicina pode ser aumentada por outras modalidades de tratamento hepatotóxico (ex., 6-mercaptopurina). Como a doxorrubicina é rapidamente metabolizada e eliminada predominantemente pelo sistema biliar, a administração concomitante de agentes quimioterapêuticos hepatotóxicos conhecidos (ex., mercaptopurina, metotrexato, estreptozocina) pode aumentar potencialmente a toxicidade da doxorrubicina em consequência da diminuição da depuração hepática do medicamento. A posologia de doxorrubicina deve ser modificada se for obrigatória a terapêutica concomitante com medicamentos hepatotóxicos. - Mercaptopurina
Usar com precaução

Sulfametoxazol + Trimetoprim + Mercaptopurina

Observações: N.D.
Interações: Foram relatadas as seguintes interacções: perturbação da reabsorção da 6-mercaptopurina com limitação do efeito anti-leucémico da 6-mercaptopurina; - Mercaptopurina
Redutora do efeito Terapêutico/Tóxico

Varfarina + Mercaptopurina

Observações: n.d.
Interações: Os compostos que reconhecidamente diminuem os efeitos da varfarina ou que habitualmente são referidos como exercendo esse efeito são: Acetomenaftona, álcool (ingestão crónica), aminoglutetimida, azatioprina, barbitúricos, carbamazepina, Contraceptivos orais, dicloroalfenazona, espironolactona, etclorvinol, fitomenadiona (vitamina K1), glutetimida, griseofulvina, mercaptopurina, primidona, rifampicina. - Mercaptopurina
Usar com precaução

Alopurinol + Lesinurad + Mercaptopurina

Observações: n.d.
Interações: Utilização concomitante que necessita de ser tomada em consideração: 6-mercaptopurina e azatioprina As concentrações séricas de 6-mercaptopurina e azatioprina podem atingir valores tóxicos, se não se reduzir a dose. Os doentes que tomam Alopurinol + Lesinurad (que contém a substância ativa alopurinol) e 6-mercaptopurina ou azatioprina, têm de reduzir a dose para 25% da dose prevista destas duas substâncias ativas. Os doentes devem ser monitorizados de perto para verificar a resposta terapêutica e o aparecimento de toxicidade. - Mercaptopurina
Identificação dos símbolos utilizados na descrição das Interações da Mercaptopurina
Use a Mercaptopurina como indicado pelo Médico.
Verifique o rótulo do medicamento para instruções de dosagem exatas.

- Tome a Mercaptopurina por via oral com ou sem alimentos.

- Recomenda-se beber líquidos extra enquanto estiver a tomar Mercaptopurina.

Converse com Médico para obter instruções.

- Pergunte-lhe se deve seguir todas as orientações especiais para lidar com a Mercaptopurina.

- Se o paciente se esquecer de uma dose de Mercaptopurina, tome-a assim que possível. Se for quase altura da próxima toma, salte a dose e volte ao seu esquema posológico regular. Não tome duas doses de uma só vez.

Coloque ao Médico qualquer dúvida que possa ter sobre como usar a Mercaptopurina.
Informação revista e actualizada pela equipa técnica do INDICE.EU em: 26 de Novembro de 2020