Interferão alfa-2b

DCI com Advertência na Gravidez DCI com Advertência na Insuficiência Renal DCI com Advertência na Condução
O que é
Interferão alfa-2b (clone leucocitário humano HIF-sn porção 206 proteína reduzida).

Interferão consistindo em 165 resíduos de aminoácidos com a arginina na posição 23.

Esta proteína é produzida por tecnologia de DNA recombinante, e assemelha-se a interferão segregado pelos leucócitos.

É amplamente utilizado como agente antiviral ou antineoplásico.
Usos comuns
O Interferão alfa-2b de injeção é utilizado para tratar a hepatite B e C, linfoma, melanoma maligno (cancro de pele), verrugas genitais, leucemia de células pilosas, e sarcoma de Kaposi (em pessoas com SIDA).

Os interferões são substâncias produzidas pelas células do organismo para ajudar a combater infeções e tumores.

O Interferon alfa-2b é uma versão sintética destas substâncias.

O Interferão alfa-2b está disponível apenas sob prescrição médica.
Tipo
biotecnologia
História
Sem informação.
Indicações
Tratamento da hepatite C crónica em Pacientes não previamente tratados com interferão alfa que têm doença hepática compensada e têm pelo menos 18 anos de idade.
Classificação CFT

16.03 : IMUNOMODULADORES

Mecanismo De Ação
O Interferão alfa-2b liga-se aos recetores de interferão tipo I (IFNAR1 e IFNAR2c), que mediante a dimerização ativam dois JAK (Janus kinase) tirosina quinases (JAK1 e Tyk2).

Estes transfosforilasam e fosforilam os recetores. Em seguida, os recetores fosforilados ligam-se para Stat1 e Stat2 (transdutores e ativadores de transcrição de sinal) que dimerizam e ativam múltiplos (~100) imunomoduladores e proteínas antivirais.

O Interferão alfa liga-se de forma menos estável aos recetores do interferão tipo I do que aos recetores de interferão beta.
Posologia Orientativa
Via SC: 50 mg por m2 (superfície corporal > 0,5 m2) ou 1,5 mg/kg (superfície corporal ≥ 0,5 m2), 3 dias por semana.
Administração
Via endovenosa: Diluir a dose em 100 mL de SF0,9%; Via intramuscular: Sim; Via subcutânea: Sim; Via tópica: Aplicar fina camada nas lesões.
Contraindicações
Hipersensibilidade ao interferão gama ou a outros interferões mais aparentados. Usar com precaução na IR.
Efeitos Indesejáveis/Adversos
Sintomas do tipo gripal (febre, cefaleias, mialgia, fadiga). Confusão mental, nervosismo.
Advertências
Insuf. Renal
Insuf. Renal
Insuf. Renal:Monitorizar cuidadosamente na IR ligeira e moderada; evitar na IR grave.
Gravidez
Gravidez
Gravidez:Todos os trimestres: C - Não há estudos adequados em mulheres. Em experiências animais ocorreram alguns efeitos colaterais no feto, mas o benefício do produto pode justificar o risco potencial durante a gravidez.
Condução
Condução
Condução:Pode provocar sonolência ou vertigens.
Precauções Gerais
É muito importante que o médico o acompanhe ou ao seu filho em visitas regulares para se certificar de que o Interferão alfa-2b está a funcionar corretamente.

Podem ser necessários exames de sangue para verificar se há efeitos indesejáveis.

Usando Interferão injeção alfa-2b, juntamente com Ribavirina durante a gravidez pode prejudicar o feto. Estes medicamentos também podem causar defeitos de nascimento, se o pai está a usá-lo quando a sua parceira sexual engravida.

Se uma gravidez ocorrer enquanto estiver usando estes medicamentos, informe o médico imediatamente.

Um teste de gravidez negativo é necessário em mulheres que estão em idade fértil antes de iniciar o tratamento combinado com Interferão alfa-2b injeção e Ribavirina. Duas formas de controle de natalidade devem ser utilizadas durante o tratamento e por seis meses após o seu término. Vai precisar de fazer testes de gravidez realizados regularmente para se certificar de que não está grávida durante o tratamento com estes medicamentos e terminado o tratamento.

Interferão alfa - 2b pode causar graves tipos de reações alérgicas, incluindo anafilaxia, que pode ser fatal e exige atenção médica imediata.

Suspenda o uso de Interferão alfa-2b e chame seu Médico imediatamente se você ou o seu filho tiverem prurido, urticária, rouquidão, dificuldade para respirar, dificuldade em engolir, ou qualquer inchaço de suas mãos, face, boca ou garganta.

O Interferão alfa-2b injeção pode diminuir temporariamente o número de glóbulos brancos no sangue, aumentando a probabilidade de contrair uma infeção. Também pode reduzir o número de plaquetas, que são necessárias para a coagulação sanguínea adequada. Se isso ocorrer, existem algumas precauções que podem tomar, especialmente quando a contagem de sangue está baixa, para reduzir o risco de infeção ou hemorragia:
– Se for possível, evitar as pessoas com infeções. Verifique com o médico imediatamente se acha que está recebendo uma infeção ou se tiver febre ou calafrios, tosse ou rouquidão, dor na parte inferior das costas ou de lado, ou dor e dificuldade ao urinar.

– Verifique com o médico imediatamente se notar qualquer sangramento incomum ou contusão; fezes pretas, sangue na urina ou fezes, ou manchas vermelhas na pele.

– Tenha cuidado ao usar uma escova normal, fio dental, ou palito.

o médico, dentista ou Enfermeiro pode recomendar outras maneiras de limpar seus dentes e gengivas. Converse com o médico antes de iniciar qualquer tratamento dentário.

– Não toque seus olhos ou o interior do seu nariz, a menos que você tenha acabado de lavar as mãos e não toque rm mais alguma nada nesse meio tempo.

– Tenha cuidado para não se cortar quando estiver usando objetos pontiagudos, como o aparelho de barbear ou o corta-unhas.

– Evite desportos de contato ou outras situações em que contusões ou lesões podem ocorrer. Interferão alfa-2b pode incrementar pensamentos suicidas em pessoas com ou sem antecedentes de uma doença mental.

Interferão alfa-2b pode também causar uma recaída em pessoas com histórico de abuso de substâncias psicoativas.

Informe o médico imediatamente se começar a sentir-se mais deprimido ou apresentar um comportamento agressivo. Informe também o médico imediatamente se tem pensamentos para se ferir ou automutilar.

Relatar quaisquer pensamentos ou comportamentos incomuns que o incomodam, especialmente se forem novos ou piorarem rapidamente.

Verifique se o seu cuidador sabe se tem problemas para dormir, ficar iritado com facilidade, ter um grande aumento de energia, ou começar a agir imprudentemente.

Informe também o médico se tem sentimentos repentinos ou fortes, como sentir-se nervoso, irritado, inquieto, violento, ou com medo.

Se qualquer destes efeitos secundários aparecem durante o tratamento e até 6 meses após o tratamento, informe o médico ou o Médico do seu filho imediatamente.

A forma em pó de Interferão alfa - 2b contém albumina, que aparece a partir do sangue humano. Alguns produtos de sangue humano podem transmitr certos vírus para as pessoas que o tenham recebido . O risco de contrair um vírus de medicamentos produzidos de plasma humano tem sido muito reduzido nos últimos anos, resultado de testes necessários de doadores humanos para certos vírus, e os testes de controlo durante o seu fabrico. Embora o risco seja baixo, fale com o médico se tiver dúvidas.

Suspenda o uso de Interferão alfa-2b e verifique com o médico se visão turva, diminuição da visão, ou qualquer outra alteração na visão ocorrer durante o seu tratamento. o médico pode querer que seja observado por um oftalmologista.

Verifique com o médico imediatamente se você ou seu filho estão a ter erupções, dormência, formigueiro ou sensações dolorosas nos braços, mãos, pernas ou pés.

Estes podem ser sintomas de uma doença chamada neuropatia periférica.

Suspenda o uso de Interferão alfa-2b e verifique com o médico imediatamente se tiverem dor ou sensibilidade na parte superior do estômago, fezes claras, urina escura, perda de apetite, náuseas, cansaço ou fraqueza incomum, ou os olhos ou pele amarelecida. Estes podem ser sintomas de um problema grave de fígado.

O Interferão alfa-2b pode levar algumas pessoas a ficarem tontos, sonolentos ou menos alerta do que normalmente. Certifique-se de que sabe como reagir ao Interferão alfa - 2b antes de dirigir, operar máquinas, ou fazer qualquer outra coisa que poderia ser perigosa se ficar tonto ou pouco desperto.

O Interferão injeção alfa-2b e Ribavirina pode causar boca seca. Para alívio temporário de secura da boca, use doces sem açúcar ou goma, derreta pedaços de gelo em sua boca, ou use um substituto saliva.

No entanto se continuar seca durante mais de 2 semanas, consulte o médico ou Dentista.

Continuando a secura da boca pode aumentar o aparecimento de doenças dentárias, incluindo a cárie dentária, doença periodontal, e infeções por fungos. Alguns Pacientes que usaram Interferão alfa-2b com Ribavirina tiveram vómitos.

Se vomitar durante ou após o tratamento, lave a boca com água. Isso também pode ajudar a prevenir danos nos seus dentes e gengivas.

Não tome outros medicamentos que não tenham sido discutidas com o médico,incluindo os de prescrição ou sem receita (OTC), medicamentos e ervas ou suplementos vitamínicos.
Cuidados com a Dieta
Evite o álcool.
Terapêutica Interrompida
Use a dose logo que se lembrar. Se for quase altura da sua próxima dose, esperar até lá para usar o medicamento e anule a dose. Não use medicamento extra para compensar a dose esquecida.
Cuidados no Armazenamento
Conservar o Pó ou solução injetável em 2° a 8 ° C. Após a reconstituição do Pó, a solução deve ser usada imediatamente, mas pode ser armazenado até 24 horas entre 2º a 8 ° C.
Espectro de Suscetibilidade e Tolerância Bacteriológica
Ativo contra o vírus da hepatite B e C, Herpes zoster, Citomegalovirus, Herpes simples e Papilomavirus.
Usar com precaução

Interferão alfa-2b + Narcóticos

Observações: Só foram realizados estudos de interação em adultos.
Interações: Os narcóticos, hipnóticos ou sedativos devem ser administrados com precaução quando utilizados concomitantemente com Interferão alfa-2b. Não foram ainda totalmente avaliadas as interações entre o Interferão alfa-2b e outros medicamentos. - Narcóticos
Usar com precaução

Interferão alfa-2b + Hipnóticos

Observações: Só foram realizados estudos de interação em adultos.
Interações: Os narcóticos, hipnóticos ou sedativos devem ser administrados com precaução quando utilizados concomitantemente com Interferão alfa-2b. Não foram ainda totalmente avaliadas as interações entre o Interferão alfa-2b e outros medicamentos. - Hipnóticos
Usar com precaução

Interferão alfa-2b + Sedativos

Observações: Só foram realizados estudos de interação em adultos.
Interações: Os narcóticos, hipnóticos ou sedativos devem ser administrados com precaução quando utilizados concomitantemente com Interferão alfa-2b. Não foram ainda totalmente avaliadas as interações entre o Interferão alfa-2b e outros medicamentos. - Sedativos
Usar com precaução

Interferão alfa-2b + Mielossupressores

Observações: Só foram realizados estudos de interação em adultos.
Interações: Deve ter-se precaução ao administrar Interferão alfa-2b em associação com outros agentes potencialmente mielossupressores. Os interferões podem afetar o processo metabólico oxidativo. Este facto deve ser tido em consideração durante a terapêutica concomitante com medicamentos que são metabolizados através desta via, tal como os derivados da xantina, teofilina ou aminofilina. Durante a terapêutica concomitante com agentes xantínicos, deve proceder-se à monitorização dos níveis de teofilina e efetuar os ajustes posológicos, se necessário. - Mielossupressores
Usar com precaução

Interferão alfa-2b + XANTINAS (Derivados da Metilxantina)

Observações: Só foram realizados estudos de interação em adultos.
Interações: Deve ter-se precaução ao administrar Interferão alfa-2b em associação com outros agentes potencialmente mielossupressores. Os interferões podem afetar o processo metabólico oxidativo. Este facto deve ser tido em consideração durante a terapêutica concomitante com medicamentos que são metabolizados através desta via, tal como os derivados da xantina, teofilina ou aminofilina. Durante a terapêutica concomitante com agentes xantínicos, deve proceder-se à monitorização dos níveis de teofilina e efetuar os ajustes posológicos, se necessário. - XANTINAS (Derivados da Metilxantina)
Usar com precaução

Interferão alfa-2b + Teofilina

Observações: Só foram realizados estudos de interação em adultos.
Interações: Deve ter-se precaução ao administrar Interferão alfa-2b em associação com outros agentes potencialmente mielossupressores. Os interferões podem afetar o processo metabólico oxidativo. Este facto deve ser tido em consideração durante a terapêutica concomitante com medicamentos que são metabolizados através desta via, tal como os derivados da xantina, teofilina ou aminofilina. Durante a terapêutica concomitante com agentes xantínicos, deve proceder-se à monitorização dos níveis de teofilina e efetuar os ajustes posológicos, se necessário. - Teofilina
Usar com precaução

Interferão alfa-2b + Aminofilina

Observações: Só foram realizados estudos de interação em adultos.
Interações: Deve ter-se precaução ao administrar Interferão alfa-2b em associação com outros agentes potencialmente mielossupressores. Os interferões podem afetar o processo metabólico oxidativo. Este facto deve ser tido em consideração durante a terapêutica concomitante com medicamentos que são metabolizados através desta via, tal como os derivados da xantina, teofilina ou aminofilina. Durante a terapêutica concomitante com agentes xantínicos, deve proceder-se à monitorização dos níveis de teofilina e efetuar os ajustes posológicos, se necessário. - Aminofilina
Usar com precaução

Interferão alfa-2b + Produtos/Medicamentos à base de plantas (Fitoterapêuticos)

Observações: Só foram realizados estudos de interação em adultos.
Interações: Têm sido observados casos raros de infiltrados pulmonares, pneumonite e pneumonia que resultaram, ocasionalmente, em morte em doentes tratados com interferão alfa, incluindo os tratados com Interferão alfa-2b. A etiologia destes casos não se encontra definida. Estes sintomas foram relatados com maior frequência quando o interferão alfa foi administrado concomitantemente com shosaikoto, um medicamento fitofarmacêutico de origem chinesa. - Produtos/Medicamentos à base de plantas (Fitoterapêuticos)
Potenciadora do efeito Terapêutico/Tóxico

Interferão alfa-2b + Quimioterápicos

Observações: Só foram realizados estudos de interação em adultos.
Interações: A administração de Interferão alfa-2b em associação com outros agentes quimioterapêuticos (por ex., Ara - C, ciclofosfamida, doxorrubicina, teniposido) poderá provocar um risco aumentado de toxicidade (gravidade e duração). - Quimioterápicos
Potenciadora do efeito Terapêutico/Tóxico

Interferão alfa-2b + Ciclofosfamida

Observações: Só foram realizados estudos de interação em adultos.
Interações: A administração de Interferão alfa-2b em associação com outros agentes quimioterapêuticos (por ex., Ara - C, ciclofosfamida, doxorrubicina, teniposido) poderá provocar um risco aumentado de toxicidade (gravidade e duração). - Ciclofosfamida
Potenciadora do efeito Terapêutico/Tóxico

Interferão alfa-2b + Doxorrubicina

Observações: Só foram realizados estudos de interação em adultos.
Interações: A administração de Interferão alfa-2b em associação com outros agentes quimioterapêuticos (por ex., Ara - C, ciclofosfamida, doxorrubicina, teniposido) poderá provocar um risco aumentado de toxicidade (gravidade e duração). - Doxorrubicina
Potenciadora do efeito Terapêutico/Tóxico

Interferão alfa-2b + Teniposido

Observações: Só foram realizados estudos de interação em adultos.
Interações: A administração de Interferão alfa-2b em associação com outros agentes quimioterapêuticos (por ex., Ara - C, ciclofosfamida, doxorrubicina, teniposido) poderá provocar um risco aumentado de toxicidade (gravidade e duração). - Teniposido
Contraindicado

Interferão alfa-2b + Telbivudina

Observações: Só foram realizados estudos de interação em adultos.
Interações: Um ensaio clínico que avaliou a associação de telbivudina, 600 mg por dia, com interferão alfa-2a peguilado numa administração subcutânea semanal de 180 microgramas, revelou que esta combinação está associada a risco aumentado de desenvolvimento de neuropatia periférica. O mecanismo destes acontecimentos é desconhecido. A segurança e eficácia de telbivudina em associação com interferões para o tratamento de hepatite B crónica não foram demonstradas, pelo que a associação de Interferão alfa-2b com telbivudina é contraindicada. - Telbivudina
Redutora do efeito Terapêutico/Tóxico

Ácido acetilsalisílico + Atorvastatina + Ramipril + Interferão alfa-2b

Observações: N.D.
Interações: O ácido acetilsalicílico diminui a atividade do interferão α. - Interferão alfa-2b
Potencialmente Grave

Aldesleucina + Interferão alfa-2b

Observações: N.D.
Interações: Rabdomiólise grave e lesões no miocárdio, incluindo enfarte do miocárdio, miocardite e hipocinesia ventricular pareceram aumentar em doentes tratados com Aldesleucina (por via intravenosa) e interferão alfa concomitantemente. Verificou-se também exacerbação ou aparecimento pela primeira vez de algumas manifestações autoimunes e inflamatórias após a utilização concomitante de interferão alfa e este medicamento, incluindo glomerulonefrite imunoglobulina A (IgA) crescêntica, miastenia gravis oculo-bulbar, artrite inflamatória, tiroidite, penfigóide bulhosa e síndrome de Stevens-Johnson. Os doentes com doenças autoimunes pré-existentes, não devem ser tratados com este medicamento. Foram descritas reações de hipersensibilidade em doentes em tratamento com regimes combinados sequenciais contendo Aldesleucina em doses elevadas e agentes antineoplásicos, especificamente, dacarbazina, cisplatina, tamoxifeno e interferão alfa. Estas reações consistiram em eritema, prurido e hipotensão e ocorreram nas horas que se seguiram à administração da quimioterapia. Estes acontecimentos implicaram, em alguns doentes, intervenção médica. - Interferão alfa-2b
Multiplos efeitos Terapêuticos/Tóxicos

Teofilina + Interferão alfa-2b

Observações: N.D.
Interações: A depuração da teofilina poderá ser retardada e/ou a sua concentração plasmática poderá ser aumentada – com risco acrescido de sobredosagem e efeitos adversos – em casos de administração simultânea das substâncias seguintes: - Contracetivos orais, - Antibióticos macrólidos (especialmente eritromicina e troleandomicina), - Quinolonas (inibidores da girase, especialmente ciprofloxacina, enoxacina e pefloxacina - Imipenem, especialmente efeitos secundários do SNC, tal como convulsões. - Isoniazida, - Tiabendazol, - Bloqueadores dos canais de cálcio (ex. verapamil ou diltiazem), - Propranolol, - Metilxantina, - Propafenona, - Ticlopidina, - Cimetidina, ranitidina, - Alopurinol, febuxostate, - Fluvoxamina, - Alfa-interferão e peginterferão alfa-2, - Zafirlucaste, - Vacinas da gripe, - Etintidina, - Idrocilamida e - Zileuton Nestes casos poderá ser necessária uma redução da dose. Quando a teofilina é administrada simultaneamente com a ciprofloxacina e com a enoxacina, a dose de teofilina deve ser reduzida para no máximo 60% e 30% da dose recomendada, respetivamente. Outras quinolonas (ex: peploxacina ou ácido pipemidico) podem também potenciar a ação de medicamentos contendo teofilina. Consequentemente, recomenda-se fortemente o controlo frequente das concentrações de teofilina durante a terapêutica concomitante com quinolonas. - Interferão alfa-2b
Usar com precaução

Ácido acetilsalicílico + Ácido ascórbico + Cafeína + Interferão alfa-2b

Observações: N.D.
Interações: Associações que necessitam precauções especiais de utilização: Interferão alfa: Risco de inibição da acção do interferão; utilizar de preferência um analgésico antipirético não salicilato. - Interferão alfa-2b
Redutora do efeito Terapêutico/Tóxico

Epirrubicina + Interferão alfa-2b

Observações: A Epirrubicina é principalmente utilizada em associação com outros agentes anticancerígenos. Pode ocorrer toxicidade aditiva, especialmente no que respeita a efeitos sobre a medula óssea/hematológicos e gastrointestinais. A Epirrubicina é extensamente metabolizada pelo fígado. As alterações da função hepática induzidas por terapêuticas concomitantes podem afectar o metabolismo, farmacocinética, eficácia terapêutica e/ou toxicidade da Epirrubicina.
Interações: A co-administração de interferão α2b pode causar uma diminuição da semi-vida terminal e da depuração total da Epirrubicina. - Interferão alfa-2b
Usar com precaução

Codeína + Diclofenac de potássio + Interferão alfa-2b

Observações: A administração simultânea de diclofenac com os seguintes produtos requer um controle rigoroso do status clínico e biológico do paciente.
Interações: Associações a considerar: - Interferão alfa: risco de inibição da sua ação. - Interferão alfa-2b
Identificação dos símbolos utilizados na descrição das Interações do Interferão alfa-2b
Pode ocorrer fotossensibilidade, Portanto, advertir os Pacientes para tomarrm medidas de proteção (por exemplo, usar protetores solares, usam roupas de proteção ) contra a exposição à luz ultravioleta ou luz solar durante o período de tolerância é determinado.

– Pode provocar sonolência ou vertigens.

– Recomendar aos Doentes para notificarem o seu prestador de cuidados de saúde se aparecer urticária, prurido, sensação de aperto no peito, tosse, dificuldade respiratória, problemas visuais, pieira, diminuição da pressão arterial, ou sensação de desmaio.

– Medidas contracetivas são recomendados durante o tratamento com Interferão alfa-2b.

Notificar o Médico imediatamente se houver suspeita de gravidez.

– Guarde no frigorífico entre 2 ° e 8 ° C.

Não congelar ou agitar.

– Não altere as marcas de Interferon; mudança na dosagem pode ser necessária.

– As reações adversas mais comuns são sintomas de gripe, como febre, dor de cabeça, fadiga, anorexia, náuseas e vómitos.

Estes reações parecem diminuir de intensidade a continuação com o tratamento.

Alguns destes sintomas de gripe podem ser minimizados por doses mais reduzidas.

Use antipiréticos para prevenir ou aliviar parcialmente febre e dor de cabeça.

– Hidrate bem os Pacientes, especialmente durante as fases iniciais do tratamento.
Informação revista e actualizada pela equipa técnica do INDICE.EU em: 08 de Setembro de 2020