Gonadotropina coriónica

DCI com Advertência na Gravidez DCI com Advertência no Aleitamento
O que é
Coriogonadotropina alfa é produzido em laboratório por uma tecnologia especial de ADN recombinante.

A coriogonadotropina alfa é semelhante a uma hormona que se encontra naturalmente no seu organismo chamada "gonadotropina coriónica", que está envolvida na reprodução e na fertilidade.
Usos comuns
– Para ajudar a desenvolver e amadurecer vários folículos (cada um contendo um óvulo) em mulheres submetidas a técnicas de reprodução medicamente assistida (procedimentos que poderão ajudá-la a engravidar), tais como, "fertilização in vitro".

Outros medicamentos serão administrados antes, de modo a estimular o crescimento de vários folículos.

– Para ajudar a libertar um óvulo do ovário (indução da ovulação) em mulheres que não conseguem produzir óvulos (anovulação), ou em mulheres que produzem muito poucos óvulos (oligo-ovulação).

Outros medicamentos serão administrados antes para desenvolverem e amadurecerem os folículos.
Tipo
Biotecnologia.
História
Sem informação.
Indicações
Tratamento de:
– Mulheres adultas submetidas a uma superovulação prévia à realização de técnicas de reprodução medicamente assistida, tais como fertilização in vitro (FIV): é administrado para induzir a maturação folicular final e a luteinização, após a estimulação do desenvolvimento folicular.

– Mulheres adultas anovulatórias ou oligo-ovulatórias: é administrado para induzir a ovulação e a luteinização em mulheres anovulatórias ou oligo-ovulatórias, após a estimulação do desenvolvimento folicular.
Classificação CFT

08.06 : Estimulantes da ovulacção e gonadotropinas

Mecanismo De Acção
É uma especialidade farmacêutica de coriogonadotropina alfa produzida pela tecnologia do ADN recombinante.

Contém a mesma sequência de aminoácidos da hCG urinária.

A gonadotropina coriónica liga-se, nas células de teca (e da granulosa) ováricas, a um receptor transmembranar partilhado com a hormona luteinizante, o receptor humano LH/CG.
Posologia Orientativa
A dose habitual é de 1 caneta pré-cheia (250 microgramas/0,5 ml) administrada numa injecção única.
Administração
Via subcutânea.

O tratamento deve ser efectuado sob a supervisão de um médico experiente no tratamento de problemas de fertilidade.
Contra-Indicações
– Hipersensibilidade à coriogonadotropina alfa
– Tumores do hipotálamo ou da hipófise
– Hipertrofia ou quistos ováricos não originados pela doença do ovário poliquístico
– Hemorragias ginecológicas de etiologia desconhecida
– Carcinoma do ovário, do útero ou da mama
– Gravidez extrauterina nos 3 meses anteriores
– Alterações tromboembólicas activas
– Falência ovárica primária
– Malformações dos órgãos sexuais incompatíveis com a gravidez
– Tumores fibróides do útero incompatíveis com a gravidez
– Mulheres pós-menopáusicas.

É contra-indicado durante a amamentação.
Efeitos Indesejáveis/Adversos
Pare de utilizar e consulte um médico imediatamente se notar qualquer um dos seguintes efeitos secundários graves – pode precisar de tratamento médico urgente:

– Reacções alérgicas tais como pulsação rápida ou irregular, inchaço da língua e da garganta, espirros, pieira ou graves dificuldades respiratórias são muito raros (afecta menos de 1 utilizador em 10.000).

– Dor na parte inferior do abdómen juntamente com náuseas (enjoos) ou vómitos poderão ser sintomas da síndrome de hiperestimulação ovárica (OHSS).

Isto pode ser um indicador de que os ovários reagiram excessivamente ao tratamento e que se desenvolveram quistos grandes. Este acontecimento é frequente (afecta 1 a 10 utilizadores em 100).

– A OHSS pode tornar-se grave com ovários claramente aumentados, uma produção reduzida de urina, aumento de peso, dificuldade em respirar e possível acumulação de líquidos no estômago ou no peito.

Este acontecimento é pouco frequente (afecta 1 a 10 utilizadores em 1.000).

– Complicações graves de coagulação do sangue (acontecimentos tromboembólicos) independentes da OHSS são muito raramente observadas.

Estas podem causar dor no peito, falta de ar, trombose ou ataque.

Outros efeitos secundários:
Frequentes:
– Dores de cabeça, sensação de cansaço.
– Reacções no local de injecção, tais como dor, vermelhidão ou inchaço.

Pouco frequentes:
– Diarreia
– Sentir-se deprimida, irritável ou ansiosa.
– Dor mamária.

Muito raros:
– Reacções alérgicas ligeiras na pele, tais como erupção na pele.

A gravidez fora do útero, torção do ovário (uma afecção dos ovários) e outras complicações podem surgir com as técnicas de reprodução medicamente assistida utilizadas pelo seu médico.

Se algum dos efeitos secundários se agravar ou se detectar quaisquer efeitos secundários não mencionados neste folheto, informe o seu médico ou farmacêutico.
Advertências
Gravidez
Gravidez
Gravidez:Não há indicação de utilização de Gonadotropina coriónica durante a gravidez. Os dados de um número limitado de gravidezes expostas não indicam riscos aumentados de malformações ou toxicidade fetal/neonatal.
Aleitamento
Aleitamento
Aleitamento:Gonadotropina coriónica não é indicado durante a amamentação. Não existem dados sobre a excreção da coriogonadotropina alfa no leite.
Precauções Gerais
Tome especial cuidado:

Antes de se iniciar o tratamento, a sua fertilidade e a do seu parceiro deverá ser avaliada por um médico com experiência no tratamento de problemas de fertilidade.

Síndrome de hiperestimulação ovárica (OHSS)
Gravidez múltipla e/ou defeitos congénitos
Gravidez ectópica
Aborto
Problemas de coagulação do sangue (fenómenos tromboembólicos)
Testes de gravidez
Crianças e adolescentes
Cuidados com a Dieta
Não aplicável.
Terapêutica Interrompida
Caso se tenha esquecido de utilizar este medicamento, contacte o seu médico assim que se aperceber.
Cuidados no Armazenamento
Conservar no frigorífico (2°C-8°C). Não congelar.

Mantenha todos os medicamentos fora do alcance de crianças e animais de estimação.

Não deite fora quaisquer medicamentos na canalização ou no lixo doméstico. Pergunte ao seu médico, enfermeiro ou farmacêutico como deitar fora os medicamentos que já não utiliza. Estas medidas ajudarão a proteger o ambiente.
Espectro de susceptibilidade e Tolerância Bacteriológica
Sem informação.
Sem efeito descrito

Cetrorrelix Gonadotropina coriónica

Observações: n.d.
Interacções: As investigações in vitro mostraram que são improváveis interacções com medicamentos metabolizados pelo citocromo P450 ou glucuronizados ou conjugados de outra forma. Contudo, embora não haja qualquer evidência de interacções medicamentosas especialmente com medicamentos de uso corrente, gonadotropinas ou com produtos que podem induzir a libertação de histamina em indivíduos suscetíveis, não se pode excluir totalmente a possibilidade de uma interacção. - Gonadotropina coriónica
Identificação dos símbolos utilizados na descrição das Interacções da Gonadotropina coriónica
Informe o seu Médico ou Farmacêutico se estiver a tomar ou tiver tomado recentemente outros medicamentos, incluindo medicamentos obtidos sem receita médica (OTC), Produtos de Saúde, Suplementos Alimentares ou Fitoterapêuticos.

Não há indicação de utilização de Gonadotropina coriónica durante a gravidez. Os dados de um número limitado de gravidezes expostas não indicam riscos aumentados de malformações ou toxicidade fetal/neonatal.
Não foram efectuados estudos de reprodução com a coriogonadotropina alfa em animais. Desconhece-se o potencial risco no ser humano.

Gonadotropina coriónica não é indicado durante a amamentação. Não existem dados sobre a excreção da coriogonadotropina alfa no leite.
Informação revista e actualizada pela equipa técnica do INDICE.EU em: 12 de Abril de 2022