Galamina

O que é
A galamina é um fármaco usado como bloqueador neuromuscular. Tem ação prolongada de 30 a 120 minutos. Causa taquicardia grave, por bloquear os receptores muscarínicos do coração.
Usos comuns
Sem informação.
Tipo
Molécula pequena.
História
Sem informação.
Indicações
Sem informação.
Classificação CFT
n.d.     n.d.
Mecanismo De Ação
Esta substância compete com moléculas de acetilcolina (ACh) e liga-se a receptores muscarínicos de acetilcolina na membrana pós-sináptica da placa terminal motora. Age por combinação com os locais receptores colinérgicos no músculo e bloqueando competitivamente a ação transmissora da acetilcolina. Bloqueia a ação de ACh e impede a ativação do processo de contração muscular. Pode também actuar sobre os receptores de acetilcolina pré-sinápticos nicotínicos que inibem a libertação de ACh.
Posologia Orientativa
Sem informação.
Administração
Contraindicações
Sem informação.
Efeitos Indesejáveis/Adversos
Sem informação.
Advertências
Precauções Gerais
Sem informação.
Cuidados com a Dieta
Sem informação.
Terapêutica Interrompida
Sem informação.
Cuidados no Armazenamento
Manter este medicamento fora da vista e do alcance das crianças.

Não deite fora quaisquer medicamentos na canalização ou no lixo doméstico. Pergunte ao seu farmacêutico como deitar fora os medicamentos que já não utiliza. Estas medidas ajudarão a proteger o ambiente.
Espetro de Suscetibilidade e Tolerância Bacteriológica
 Potenciadora do efeito Terapêutico/Tóxico

Bendroflumetiazida + Galamina

Observações: N.D.
Interações: Relaxantes musculares: A actividade hipotensiva da bendroflumetiazida pode ser aumentada pelo baclofeno e pela tizanidina. Os diuréticos tiazídicos podem aumentar os efeitos bloqueadores neuromusculares dos relaxantes musculares não-despolarizantes, p. ex., tubocurarina, galamina, alcurónio e pancurónio.

Fosinopril + Hidroclorotiazida + Galamina

Observações: N.D.
Interações: Medicamentos utilizados em cirurgia: os efeitos dos relaxantes musculares não despolarizantes dos pré-anestésicos e dos anestésicos usados em cirurgia (por exemplo cloreto de tubocurarina e galamina) podem ser potenciados pela hidroclorotiazida; podem ser necessários ajustes posológicos. Devem ser monitorizados e corrigidos os desequilíbrios hidro-eletrolíticos antes da cirurgia, se possível. Recomenda-se precaução em doentes a tomar Fosinopril / Hidroclorotiazida e fármacos vasopressores (por exemplo norepinefrina), que sejam sujeitos a cirurgia. Os fármacos pré-anestésicos e anestésicos devem ser dados em dose reduzida, e, se possível, a terapêutica com hidroclorotiazida deve ser interrompida uma semana antes da cirurgia.
Informe o seu Médico ou Farmacêutico se estiver a tomar ou tiver tomado recentemente outros medicamentos, incluindo medicamentos obtidos sem receita médica (OTC), Produtos de Saúde, Suplementos Alimentares ou Fitoterapêuticos.
Informação revista e atualizada pela equipa técnica do INDICE.EU em: 11 de Outubro de 2017