Ferro

DCI com Advertência na Gravidez
O que é
O Ferro é um elemento metálico encontrado em certos minerais, em quase todos os solos e nas águas minerais.

É um constituinte essencial da hemoglobina, citocromo, e outros componentes de sistemas de enzimas respiratórias.

As suas principais funções são no transporte de oxigénio para os tecidos (hemoglobina) e em mecanismos de oxidação celular.

O esgotamento das reservas de ferro pode resultar em anemia por deficiência de ferro.

O ferro é utilizado para reconstruir o sangue na anemia.
Usos comuns
Anemia ferropriva: profilaxia e tratamento da anemia por deficiência de ferro, uma vez que pode resultar em: sangramento crónico, anemia microcítica hipocrómica, clorose, anemia hipocrómica de gestação, lactação ou infância e má absorção.
Tipo
pequena molécula
História
Sem informação.
Indicações
O Ferro é utilizado na prevenção e tratamento da anemia por deficiência de ferro.
Classificação CFT
n.d.     n.d.
Mecanismo De Ação
O Ferro é necessário para a produção de hemoglobina.

A deficiência de ferro pode levar à diminuição da produção de hemoglobina e microcítica, anemia hipocrómica.
Posologia Orientativa
– Os adultos, por via oral 800 mg a cada 12-24 h (equivalente a 40-80 mg Fe), de preferência 30 minutos antes das refeições.
– Crianças, por via oral: 1,5 ml de solução / kg / dia (equivalente a 4 mg de Fe3 + / kg / dia), dividida em duas doses.
Administração
Sem Informação.
Contraindicações
Hipersensibilidade à substância ativa.
– A hemocromatose ou hemossiderose (excesso de ferro), a ausência de anemia por deficiência de ferro.
– Hipersensibilidade à proteína do leite que contém caseína.
Efeitos Indesejáveis/Adversos
Sem informação.
Advertências
Gravidez
Gravidez:Ferro (parenteral). Evitar. Risco fetal desconhecido, por falta de estudos alargados. Trimestre: 1º
Precauções Gerais
– Estados gastrintestinais inflamatórias (doença de Crohn), úlcera péptica, colite ulcerativa.

– A absorção de ferro é maior quando administrado com o estômago vazio, mas com o aumento da incidência de desconforto gastrointestinal.

– Em transfusões de sangue freqüentes, a administração de sais de ferro pode causar sobrecarga de ferro.
Cuidados com a Dieta
– A absorção de ferro melhora quando se ingere com o estômago vazio. Os alimentos diminuem a absorção mas reduzem o desconforto gástrico.

– É melhor tomar os suplementos de ferro 1 hora antes ou 2 horas depois de tomar produtos lácteos, pão e cereais, preparações de cálcio ou antiácidos, porque esses produtos reduzem a absorção.
Terapêutica Interrompida
Não utilize uma dose a dobrar para compensar uma dose que se esqueceu de tomar.
Cuidados no Armazenamento
Manter fora do alcance e da vista das crianças.
Espetro de Suscetibilidade e Tolerância Bacteriológica
Sem informação.

Ferro + Alimentos/Bebidas (Soja, fitinas, fitatos, oxalatos, taninos, pectinas)

Observações: N.D.
Interações: A absorção do ferro é inibida pela ingestão de ovos ou leite. Café ou chá consumidos durante uma refeição ou uma hora após uma refeição podem inibir significativamente a absorção do ferro. Não foi determinado o seu significado clínico.
 Multiplos efeitos Terapêuticos/Tóxicos

Aveia-comum, aveia-branca + Ferro

Observações: Farelo de aveia pode diminuir a absorção de medicamentos. Há relatos de diminuição da absorção de estatinas e do ferro com a ingestão de farelo de aveia.
Interações: N.D.

Óxido férrico sacarosado + Ferro

Observações: N.D.
Interações: Tal como com todas as preparações parentéricas de ferro, o Óxido Férrico Sacarosado não deve ser administrado concomitantemente com preparações orais de ferro, uma vez que a capacidade de absorção oral do ferro fica reduzida. Portanto, a terapêutica oral com ferro deve ser iniciada, pelo menos, 5 dias após a última injecção.
 Multiplos efeitos Terapêuticos/Tóxicos

Neomicina + Ferro

Observações: N.D.
Interações: A Neomicina diminui a absorção e, por vezes, aumenta a excreção de diversos nutrientes, a exemplo de hidratos de carbono (sobretudo lactose, sacarose), gorduras (por lesão da mucosa do intestino delgado, com diarreia e, se for prolongada, com menor absorção de vitaminas lipossolúveis), cálcio, ferro, magnésio, potássio, sódio, azoto, ácido fólico e vitaminas A, B6, B12, D, E e K. A Neomicina destrói parte da flora bacteriana normal, levando a diarreia, micoses oportunistas, inclusive vaginais. A suplementação com flora bacteriana normal (Lactobacillus acidophilus, Bifidobacterium bifidus, Bifidobacterium longum, e Lactobacillus casei, Saccharomyces boulardi, Saccharomyces cerevesiae), na dose de um bilião de organismos por dia, bem como a vitamina K são aconselhadas.

Complexo ferro-dextrano + Ferro

Observações: N.D.
Interações: A injeção de Complexo ferro-dextrano não deve ser administrada concomitantemente com preparações orais de ferro uma vez que a absorção oral de ferro será reduzida. A terapia oral de ferro nunca deverá ser iniciada menos de 5 dias após a última injeção de Complexo ferro-dextrano. Doses elevadas de ferro dextrano (5 ml ou superior) têm sido reportadas como dando uma cor castanha ao soro de uma amostra de sangue retirada quatro horas após a administração.

Carboximaltose férrica + Ferro

Observações: N.D.
Interações: A absorção de ferro por via oral é reduzida quando administrado concomitantemente com formulações parentéricas de ferro. Portanto, se necessário, a terapêutica com ferro oral não deve ser iniciada durante pelo menos 5 dias após a última injeção de Carboximaltose férrica.
 Redutora do efeito Terapêutico/Tóxico

Magaldrato + Ferro

Observações: N.D.
Interações: Pode ocorrer uma ligeira diminuição da absorção de digoxina, isoniazida, compostos de ferro e cloropromazina, quando estes fármacos são administrados concomitantemente com os comprimidos de Magaldrato.

Moxifloxacina + Ferro

Observações: n.d.
Interações: Interações com medicamentos: A utilização de moxifloxacina deve ser feita com precaução em doentes que estejam a tomar medicação que possa reduzir os níveis de potássio (por exemplo diuréticos do tipo tiazidas e da ansa, laxantes e enemas (doses elevadas), corticosteroides, anfotericina B) ou medicamentos que estejam associados a bradicardia clinicamente significativa. Deve ser respeitado um intervalo de 6 horas entre a administração de agentes contendo catiões bivalentes ou trivalentes (ex.: antiácidos contendo magnésio ou alumínio, comprimidos de didanosina, sucralfato e agentes contendo ferro ou zinco) e a administração de moxifloxacina. A administração concomitante de carvão ativado com uma dose oral de 400 mg de moxifloxacina resulta numa acentuada prevenção da absorção e numa redução da disponibilidade sistémica do fármaco em mais de 80%. Desta forma, não se recomenda a administração concomitante destes dois fármacos (exceto em casos de sobredosagem).

Norfloxacina + Ferro

Observações: N.D.
Interações: Produtos multivitamínicos, produtos contendo ferro ou zinco, antiácidos ou sucralfato não devem ser administrados concomitantemente ou dentro das 2 horas seguintes à administração de norfloxacina, porque podem interferir com a absorção, resultando em níveis mais baixos de norfloxacina no soro e na urina.
 Redutora do efeito Terapêutico/Tóxico

Zinco + Ferro

Observações: n.d.
Interações: Outras especialidades farmacêuticas A absorção de zinco pode ser reduzida pelos suplementos de ferro e de cálcio, tetraciclinas e compostos que contenham fósforo, enquanto o zinco pode reduzir a absorção de ferro, tetraciclinas e fluoroquinolonas.

Plantago ovata (sementes) + Ferro

Observações: N.D.
Interações: A absorção após ingestão simultânea de outras substâncias, como minerais (p.e. cálcio, ferro, lítio, zinco), vitaminas (B12) e derivados da cumarina, pode ser retardada.
 Redutora do efeito Terapêutico/Tóxico

Cloreto de magnésio + Ferro

Observações: N.D.
Interações: Para evitar a diminuição da absorção de bifosfonatos, antibióticos (aminoglicosidos, tetraciclinas, quinolonas e azitromicina) e preparações à base de fosfatos ou ferro, Cloreto de magnésio deve ser administrado com pelo menos 3 a 4 horas de intervalo em relação à administração destes medicamentos.
 Multiplos efeitos Terapêuticos/Tóxicos

Bicarbonato de sódio + Carbonato de cálcio + Carbonato de magnésio + Ferro

Observações: N.D.
Interações: Todos os antiácidos podem aumentar ou diminuir a taxa e/ou extensão da absorção de outros fármacos administrados concomitantemente por via oral, quer por modificação do tempo de trânsito intestinal quer por um efeito quelante dos fármacos. O aumento do pH do meio gástrico induzido pelos antiácidos pode influenciar a desintegração, dissolução, solubilidade ou ionização de fármacos com revestimento resistente ao ácido gástrico e ácidos fracos ou bases. Exemplo de alguns fármacos cuja absorção é prejudicada em presença de antiácidos: Tetraciclinas, sais de ferro, cloropromazina, digoxina, antagonistas H2, indometacina, nitrofurantoína e quinolonas.

Multivitaminas + Ácido linoleico + Lecitina + Ferro

Observações: N.D.
Interações: Alguns fármacos podem interferir com a absorção da vitamina E como a colestiramina, colestipol, orlistato, ferro e dicumarol.
 Redutora do efeito Terapêutico/Tóxico

Levotiroxina sódica + Ferro

Observações: n.d.
Interações: Os agentes de ligação de ácido gástrico que contêm alumínio, medicamentos que contêm ferro, carbonato de cálcio: A absorção de levotiroxina pode ser reduzida através da toma concomitante de agentes de ligação de ácido gástrico que contêm alumínio (antiácidos, sucralfato), medicamentos que contêm ferro e carbonato de cálcio. A levotiroxina sódica deve ser tomada pelo menos duas horas antes destas medicações.
 Redutora do efeito Terapêutico/Tóxico

Hidrogenofosfato de cálcio + Colecalciferol + Ferro

Observações: O álcool, tabaco e o café diminuem a absorção intestinal de cálcio.
Interações: Diminui a absorção do ferro e das tetraciclinas e aumenta os níveis séricos de magnésio.
 Risco Moderado

Quinolonas + Ferro

Observações: Susceptíveis à inibição da absorção gastrintestinal; Algumas quinolonas inibem o CYP1A2.
Interações: Ver também: - Ferro
 Redutora do efeito Terapêutico/Tóxico

Antiácidos + Ferro

Observações: Os antiácidos podem reduzir a absorção por adsorção de fármacos no tubo digestivo ou porque os fármacos requerem pH ácido para a absorção. Tendem a acelerar o esvaziamento gástrico, aumentando a absorção intestinal dos fármacos. Alguns (ex.: hidróxido de alumínio ou de magnésio) alcalinizam a urina, alterando a eliminação de fármacos sensíveis ao pH urinário.
Interações: Redução da absorção intestinal com antiácidos à base de óxidos ou hidróxidos de alumínio, magnésio e de cálcio - Ferro

Ofloxacina + Ferro

Observações: N.D.
Interações: Antiácidos: Antiácidos contendo hidróxidos de alumínio (incluindo sucralfato) e de magnésio, fosfato de alumínio, zinco, ferro, podem reduzir a absorção dos comprimidos de Ofloxacina e assim a sua eficácia terapêutica. Ofloxacina deverá ser administrado aproximadamente 2 horas separado da administração de antiácidos.
 Redutora do efeito Terapêutico/Tóxico

Doxiciclina + Ferro

Observações: N.D.
Interações: Sais de ferro: Diminuição da absorção digestiva das ciclinas (formação de complexos). Tomar os sais de ferro intervalados das ciclinas (mais de 2 horas, se possível).
 Redutora do efeito Terapêutico/Tóxico

Ferrimanitol-ovoalbumina + Ferro

Observações: Ferrimanitol ovoalbumina não deve ser administrado em simultâneo com leite e com os seus derivados.
Interações: Pode verificar-se uma diminuição mútua na absorção oral após administração concomitante de tetraciclinas e penicilaminas com preparações de ferro. A toma deste medicamento será após, pelo menos, duas horas, após a administração de Ferrimanitol ovoalbumina.

Sulfato ferroso + Glicina + Ferro

Observações: N.D.
Interações: As seguintes associações devem ser evitadas: Administração intravenosa de sais de ferro: A administração concomitante de ferro por via intravenosa com ferro administrado por via oral pode induzir hipotensão ou mesmo colapso, devido à rápida libertação de ferro por saturação da transferrina.
 Potenciadora do efeito Terapêutico/Tóxico

Vitaminas do complexo B + Ácido ascórbico + Ferro

Observações: N.D.
Interações: Doses elevadas de vitamina C podem aumentar a absorção e os níveis séricos de ferro e de contracetivos orais.

Ferro + Antiácidos

Observações: N.D.
Interações: A administração concomitante de antiácidos com preparados de ferro pode diminuir a absorção do ferro. Por esse motivo, as preparações orais de ferro não devem ser administradas uma hora antes ou duas horas após a ingestão de antiácidos.

Ferro + Tetraciclinas

Observações: N.D.
Interações: O ferro inibe a absorção das tetraciclinas a partir do tracto gastrointestinal e estas inibem a absorção do ferro. Se ambos os fármacos forem receitados, as tetraciclinas devem ser administradas três horas após ou duas horas antes das preparações orais de ferro.

Ferro + Penicilamina

Observações: N.D.
Interações: O ferro pode diminuir a absorção gastrointestinal das penicilaminas. Portanto, quando ambos os fármacos forem receitados, a administração deverá ser espaçada pelo menos duas horas.

Ferro + Quinolonas

Observações: N.D.
Interações: A administração concomitante das preparações orais de ferro pode interferir com a absorção oral de algumas quinolonas (ciprofloxacina, norfloxacina, ofloxacina) resultando em redução nas concentrações séricas e urinárias das mesmas. Por isso, as preparações orais de ferro não devem ser administradas concomitantemente ou no período de duas horas após uma dose oral de quinolona.

Ferro + Ciprofloxacina

Observações: N.D.
Interações: A administração concomitante das preparações orais de ferro pode interferir com a absorção oral de algumas quinolonas (ciprofloxacina, norfloxacina, ofloxacina) resultando em redução nas concentrações séricas e urinárias das mesmas. Por isso, as preparações orais de ferro não devem ser administradas concomitantemente ou no período de duas horas após uma dose oral de quinolona.

Ferro + Norfloxacina

Observações: N.D.
Interações: A administração concomitante das preparações orais de ferro pode interferir com a absorção oral de algumas quinolonas (ciprofloxacina, norfloxacina, ofloxacina) resultando em redução nas concentrações séricas e urinárias das mesmas. Por isso, as preparações orais de ferro não devem ser administradas concomitantemente ou no período de duas horas após uma dose oral de quinolona.

Ferro + Ofloxacina

Observações: N.D.
Interações: A administração concomitante das preparações orais de ferro pode interferir com a absorção oral de algumas quinolonas (ciprofloxacina, norfloxacina, ofloxacina) resultando em redução nas concentrações séricas e urinárias das mesmas. Por isso, as preparações orais de ferro não devem ser administradas concomitantemente ou no período de duas horas após uma dose oral de quinolona.
 Redutora do efeito Terapêutico/Tóxico

Ferro + Cloranfenicol

Observações: N.D.
Interações: O cloranfenicol pode atrasar a resposta ao tratamento com ferro.
 Potenciadora do efeito Terapêutico/Tóxico

Ferro + Ácido ascórbico (vitamina C)

Observações: N.D.
Interações: A administração concomitante de vitamina C aumenta a absorção dos sais de ferro.
 Potenciadora do efeito Terapêutico/Tóxico

Vitaminas do complexo B + Ácido ascórbico + Biotina + Ferro

Observações: N.D.
Interações: Doses elevadas de vitamina C podem aumentar a absorção e os níveis séricos de ferro e de contracetivos orais.
 Redutora do efeito Terapêutico/Tóxico

Ferromoxitol + Ferro

Observações: Não foram realizados estudos de interação.
Interações: Tal como se verifica com todas as preparações de ferro parentérico, a absorção de ferro oral é reduzida quando administrado concomitantemente.

Citrato de gálio (67Ga) + Ferro

Observações: N.D.
Interações: Alterações na radiocinética do 67Ga e da sua ligação aos tecidos podem ocorrer após terapia com ferro. A possibilidade de ocorrerem resultados falsos positivos deverá ser sempre tida em conta.

Entacapona + Ferro

Observações: N.D.
Interações: A entacapona pode formar quelatos com o ferro no trato gastrointestinal. A entacapona e as preparações com ferro devem ser tomados com um intervalo de, pelo menos, 2–3 horas.
 Potenciadora do efeito Terapêutico/Tóxico

Glucoronamida + Ácido ascórbico + Cafeína + Ferro

Observações: N.D.
Interações: A administração simultânea de doses de ácido ascórbico superiores a 200mg e 30 mg de ferro elementar, aumenta a absorção do ferro a nível do tracto gastrointestinal.
 Redutora do efeito Terapêutico/Tóxico

Carbonato de cálcio + Carbonato de magnésio + Ferro

Observações: Assim é conveniente tomar Carbonato de cálcio / Carbonato de magnésio separadamente de outro medicamento, fazendo um intervalo de 1-2 horas entre eles.
Interações: Os sais de cálcio reduzem a absorção de fluoretos e produtos contendo ferro, e os sais de cálcio e magnésio podem impedir a absorção de fosfatos.
 Risco Moderado

Paracetamol + Cafeína + Ferro

Observações: N.D.
Interações: A cafeína limita a absorção do ferro, devendo cumprir-se por isso um intervalo de pelo menos duas horas entre cada uma das administrações.

Hidróxido de alumínio + Hidróxido de magnésio + Ferro

Observações: N.D.
Interações: Os antiácidos contendo alumínio podem impedir a absorção adequada de outros medicamentos: antagonistas H-2, atenolol, bifosfonatos, cloroquina, cetoconazol, ciclinas, diflunisal, digoxina, etambutol, fluoroquinolonas, fluoreto de sódio, glucocorticóides, indometacina, isoniazida, lincosamidas, metoprolol, neurolépticos, fenotiazinas, penicilamina, propranolol, sais de ferro. Recomenda-se alternar a administração destes medicamentos e do Hidróxido de alumínio/Hidróxido de magnésio com pelo menos 2 horas de intervalo (4 horas para as fluoroquinolonas) a fim de minimizar a ocorrência de interações indesejáveis. Os sais de citrato e o ácido ascórbico poderão aumentar a absorção de alumínio.

Trissilicato de magnésio + Ferro

Observações: N.D.
Interações: Anfetaminas ou quinidina, esteróides anabolizantes, anticoagulantes orais derivados da cumarina ou da indandiona, antidiscinéticos, antimuscarínicos (especialmente a atropina e seus derivados), benzodiazepinas, fosfato sódico de celulose, cimetidina ou ranitidina, diflunisal, glicosídeos digitálicos, efedrina, preparações orais de ferro, cetoconazol, levodopa, loxapina oral, mecamilamina, metenamina, lipase pancreática, fenotiazinas, fosfatos orais, salicilatos, resina de poliestirensulfonato de sódio, sucralfato, tetraciclinas orais, tioxantenos orais, vitamina D. O Trissilicato de magnésio pode diminuir a absorção destes medicamentos.
 Redutora do efeito Terapêutico/Tóxico

Ispagula (tegumento) + Ispagula (semente) + Ferro

Observações: N.D.
Interações: Tal como com todos os fármacos que contêm agentes expansores do volume fecal, Ispagula (tegumento)/Ispagula (semente) pode atrasar ou reduzir a absorção de outros fármacos administrados concomitantemente como minerais (p. ex.: ferro, lítio, cálcio e zinco), vitaminas (vitamina B12), glicosidos cardíacos e cumarinicos. Por este motivo, recomenda-se que seja adotado um intervalo de ½ - 1 hora antes e após a administração de outros medicamentos.
 Redutora do efeito Terapêutico/Tóxico

Hidróxido de alumínio + Hidróxido de magnésio + Carbonato de magnésio + Simeticone + Ferro

Observações: N.D.
Interações: Os antiácidos que associam alumínio e magnésio, podem diminuir a biodisponibilidade dos sais de ferro.
 Redutora do efeito Terapêutico/Tóxico

Carbonato de cálcio + Hidróxido de alumínio + Ferro

Observações: O aumento do pH urinário aumenta a excreção urinária e diminui a concentração sanguínea dos salicilatos.
Interações: Carbonato de cálcio/ Hidróxido de alumínio pode diminuir a absorção de tetraciclinas, digoxina, indometacina, naproxen, sais de ferro e isoniazida. Devem portanto estes medicamentos ser tomados longe do Carbonato de cálcio/ Hidróxido de alumínio (1 a 2 horas antes).

Levodopa + Carbidopa + Ferro

Observações: N.D.
Interações: Deve-se ter cuidado quando se administram concomitantemente Levodopa / Carbidopa e os fármacos a seguir indicados: Ferro: Estudos demonstraram uma diminuição na biodisponibilidade da carbidopa e/ou levodopa quando é ingerida com sulfato ferroso ou gluconato ferroso.
 Redutora do efeito Terapêutico/Tóxico

Ciprofloxacina + Ferro

Observações: N.D.
Interações: Efeitos de outros produtos na ciprofloxacina: Formação de Complexos Quelantes: A administração simultânea de ciprofloxacina (oral) e fármacos contendo catiões multivalentes e suplementos minerais (ex: cálcio, magnésio, alumínio, ferro), ligandos de fosfato polimérico (ex: sevelamer), sucralfato ou antiácidos, e de fármacos altamente tamponados (ex. comprimidos de didanosina) contendo magnésio, alumínio ou cálcio, reduz a absorção de ciprofloxacina. Consequentemente, a ciprofloxacina deve ser administrada 1-2 horas antes ou, pelo menos, 4 horas depois destas preparações. Esta restrição não se aplica aos antiácidos pertencentes à classe dos bloqueadores dos receptores H2.

Ácido alendrónico + Cálcio + Colecalciferol + Ferro

Observações: n.d.
Interações: Cálcio/colecalciferol Os sais de cálcio podem reduzir a absorção ferro, zinco e ranelato de estrôncio. Consequentemente preparações com ferro, zinco e ranelato de estrôncio devem ser administradas pelo menos duas horas antes ou após a administração de comprimidos de cálcio/colecalciferol.

Acetato de cálcio + Carbonato de magnésio + Ferro

Observações: N.D.
Interações: No caso de tratamento adicional com preparações orais de ferro, deve ter-se em atenção o facto de que a administração simultânea de magnésio, pode influenciar a absorção de ferro.
 Redutora do efeito Terapêutico/Tóxico

Carbonato de di-hidróxido de alumínio e sódio + Ferro

Observações: O uso concomitante de carbonato de di-hidróxido de alumínio e sódio com outros medicamentos pode alterar a absorção destes últimos. O uso concomitante de antiácidos contendo alumínio e o ácido contido em algumas bebidas (sumo de fruta, vinho, etc) pode aumentar a absorção intestinal de alumínio. Devido à grande variedade de interações medicamentosas é recomendado, exceto indicação contrária do médico, um intervalo de 2 horas entre a administração do antiácido e outros medicamentos.
Interações: Foram encontradas pequenas diminuições na absorção de digoxina, captopril, cimetidina, ranitidina, famotidina, teofilina, propranolol, atenolol, sulfato de ferro e clorpromazina. Estas diminuições não são clinicamente relevantes.

Prednisona + Tetraciclina + Ferro

Observações: n.d.
Interações: Interações com TETRACICLINA: Antiácidos, preparações com ferro e produtos lácteos: A absorção da tetraciclina é comprometida pelos antiácidos que contenham alumínio, cálcio ou magnésio, pelas preparações com ferro, zinco ou bicarbonato de sódio, ou por produtos lácteos. Desconhece-se a importância clínica da exposição sistémica reduzida à tetraciclina, uma vez que a contribuição relativa da atividade antimicrobiana sistémica versus a atividade antimicrobiana local contra o Helicobacter pylori não foi estabelecida. Por conseguinte, estes medicamentos não devem ser utilizados concomitantemente com esta associação.

Risedronato de sódio + Ferro

Observações: Não foram realizados estudos formais de interações, no entanto não foram identificadas quaisquer interações clinicamente relevantes com outros medicamentos durante os estudos clínicos. O risedronato de sódio não apresenta metabolização sistémica, não induz as enzimas do citocromo P450 e apresenta uma afinidade pequena na ligação às proteínas.
Interações: O uso concomitante de medicamentos que contêm catiões polivalentes (tais como cálcio, magnésio, ferro e alumínio) interfere na absorção do Risedronato de sódio.

Hidróxido de alumínio + Hidróxido de magnésio + Simeticone + Ferro

Observações: N.D.
Interações: Os antiácidos contendo alumínio podem impedir a absorção adequada de outros medicamentos tais como antagonistas H2, atenolol, cefedinir, cefpodoxima, bifosfonatos, cloroquina, cetoconazol, ciclinas, diflunisal, digoxina, etambutol, fluoroquinolonas, fluoreto de sódio, glucocorticoides, indometacina, isoniazida, polistireno sulfonato de sódio (kayexalate), levotiroxina, lincosamidas, metoprolol, neurolépticos, fenotiazinas, penicilamina, propranolol, rosuvastatina, sais de ferro. Recomenda-se alternar a administração destes medicamentos e do antiácido com pelo menos 2 horas de intervalo (4 horas para as fluoroquinolonas) a fim de minimizar a ocorrência de interações indesejáveis.
 Redutora do efeito Terapêutico/Tóxico

Lomefloxacina + Ferro

Observações: N.D.
Interações: A administração concomitante de antiácidos contendo magnésio ou alumínio, de sucralfato, ou de formulações contendo catiões metálicos, como por exemplo o ferro e o zinco com Lomefloxacina, pode diminuir a absorção da Lomefloxacina. Quando necessário, estes devem ser administrados pelo menos 2 horas depois e não menos de 4 horas antes da administração de Lomefloxacina. A depuração da creatinina e a concentração não são significativamente alteradas pela administração concomitante com a lomefloxacina.

Levodopa + Carbidopa + Entacapona + Ferro

Observações: N.D.
Interações: Uma vez que a levodopa compete com determinados aminoácidos, a absorção de Levodopa / Carbidopa / Entacapona pode ser dificultada em alguns doentes com regime alimentar rico em proteínas. A levodopa e a entacapona podem formar quelatos com o ferro no trato gastrointestinal. Deste modo, Levodopa / Carbidopa / Entacapona e as preparações com ferro devem ser tomados com um intervalo de, pelo menos, 2–3 horas.
 Redutora do efeito Terapêutico/Tóxico

Prulifloxacina + Ferro

Observações: A administração concomitante de prulifloxacina e leite resulta numa redução da curva de absorção (AUC) e redução da recuperação urinária da prulifloxacina, enquanto a ingestão de alimentos retarda e reduz os níveis plasmáticos. Nenhuma interacção clinicamente significativa foi observada no decurso do desenvolvimento clínico do Prulifloxacina quando administrado com outros produtos comummente usados no tratamento de doentes com patologias.
Interações: O tratamento concomitante com cimetidina, antiácidos contendo Al e Mg ou preparados contendo ferro e cálcio reduz a absorção do Prulifloxacina.
 Potenciadora do efeito Terapêutico/Tóxico

Tecnécio (99mTc) ácido medrónico + Ferro

Observações: N.D.
Interações: É referida uma acumulação extra-óssea aumentada de marcador radioactivo para compostos contendo ferro, administração aguda de difosfonato, vários fármacos citostáticos imunossupressores, antiácidos contendo alumínio, meios de contraste para raios-X, antibióticos, substâncias anti-inflamatórias, solução injectável de gluconato de cálcio, heparina cálcica e ácido-aminocapróico.
 Redutora do efeito Terapêutico/Tóxico

Carbonato de di-hidróxido de alumínio e sódio + Dimeticone + Ferro

Observações: Carbonato de di-hidróxido de alumínio e sódio/ Dimeticone pode interferir com a biodisponibilidade oral de vários fármacos. O uso concomitante de antiácidos contendo alumínio com outros fármacos pode alterar a absorção destes últimos. O uso concomitante de antiácidos contendo alumínio e o ácido contido em algumas bebidas (sumo de fruta, vinho, etc) pode aumentar a absorção intestinal de alumínio.
Interações: Foram encontradas pequenas diminuições na absorção de digoxina, captopril, cimetidina, ranitidina, famotidina, teofilina, propranolol, atenolol, sulfato de ferro e clorpromazina. Estas diminuições não são clinicamente relevantes. Tendo em conta uma possível diminuição da absorção, deve considerar-se um intervalo de uma a duas horas entre a administração de antiácidos e de outros fármacos.

Limeciclina + Ferro

Observações: N.D.
Interações: A absorção das tetraciclinas pode ser afetada pela administração concomitante de sais de cálcio, alumínio, magnésio, bismuto e zinco, antiácidos, medicamentos antiulcerosos contendo bismuto, preparações contendo ferro e quinapril. A ingestão de qualquer destes medicamentos deve ser feita pelo menos 2 horas antes ou após a toma de Limeciclina.
 Redutora do efeito Terapêutico/Tóxico

Levofloxacina + Ferro

Observações: N.D.
Interações: Efeito de outros medicamentos sobre a levofloxacina: Sais de ferro, antiácidos contendo magnésio ou alumínio: A absorção de levofloxacina diminui significativamente quando se administram em concomitância sais de ferro ou antiácidos contendo magnésio ou alumínio. Recomenda-se que as preparações que contêm catiões bivalentes ou trivalentes como os sais de ferro ou antiácidos que contêm magnésio ou alumínio não devem ser tomados no período de 2 horas que precede ou se segue à administração de Levofloxacina. Não foram observadas interações com o carbonato de cálcio.
 Redutora do efeito Terapêutico/Tóxico

Acetato de zinco + Ferro

Observações: N.D.
Interações: A absorção de zinco pode ser reduzida pelos suplementos de ferro e de cálcio, tetraciclinas e compostos que contenham fósforo, enquanto o zinco pode reduzir a absorção de ferro, tetraciclinas e fluoroquinolonas.
 Redutora do efeito Terapêutico/Tóxico

Cloranfenicol + Ferro

Observações: O cloranfenicol é metabolizado no fígado e, como tal, pode interagir com os fármacos metabolizados pelas enzimas microssomais hepáticas.
Interações: Pode diminuir os efeitos do ferro e vitamina B12 em pacientes anémicos, reduzir a eficácia dos contracetivos orais e reduzir a metabolização da ciclofosfamida à sua forma activa.
 Redutora do efeito Terapêutico/Tóxico

Acetilcisteína + Ferro

Observações: N.D.
Interações: Devido ao seu possível efeito quelante, a acetilcisteína pode reduzir a biodisponibilidade de alguns sais de metais pesados tais como de ouro, cálcio ou ferro. Recomenda-se, por isso, que a administração seja realizada a horas diferentes.

Ácido clodrónico + Ferro

Observações: O clodronato forma complexos pouco solúveis com catiões bivalentes. Devido a esse facto, a administração simultânea com alimentos que contenham catiões bivalentes é desaconselhada.
Interações: A administração simultânea com medicamentos que contenham catiões bivalentes, por exemplo, antiácidos e preparações com ferro é desaconselhada.

Desferrasirox + Ferro

Observações: N.D.
Interações: Não foi estabelecida a segurança de Desferrasirox em associação com outros quelantes do ferro. Como tal, não deve ser associado com outras terapêuticas quelantes de ferro.

Subcitrato de bismuto potássico + Metronidazol + Tetraciclina + Ferro

Observações: Não foram realizados estudos formais de interação com esta associação. Antes do tratamento, deve ser verificada a necessidade de outra medicação concomitante em doentes que estejam a tomar este medicamento. Apesar de não ter sido detetada qualquer interação específica com a associação, os doentes que tomem um grande número de medicamentos concomitantes têm geralmente um risco mais elevado de sofrerem efeitos indesejáveis e, por conseguinte, devem ser tratados com cuidado.
Interações: Interações com tetraciclina: Antiácidos, preparações com ferro e produtos lácteos: A absorção da tetraciclina é comprometida pelos antiácidos que contenham alumínio, cálcio ou magnésio, pelas preparações com ferro, zinco ou bicarbonato de sódio, ou por produtos lácteos. Desconhece-se a importância clínica da exposição sistémica reduzida à tetraciclina, uma vez que a contribuição relativa da atividade antimicrobiana sistémica versus a atividade antimicrobiana local contra o Helicobacter pylori não foi estabelecida. Por conseguinte, estes medicamentos não devem ser utilizados concomitantemente com esta associação.

Tetraciclina + Ferro

Observações: N.D.
Interações: Antiácidos, preparações com ferro e produtos lácteos: A absorção da tetraciclina é comprometida pelos antiácidos que contenham alumínio, cálcio ou magnésio, pelas preparações com ferro, zinco ou bicarbonato de sódio, ou por produtos lácteos. Desconhece-se a importância clínica da exposição sistémica reduzida à tetraciclina, uma vez que a contribuição relativa da atividade antimicrobiana sistémica versus a atividade antimicrobiana local contra o Helicobacter pylori não foi estabelecida. Por conseguinte, estes medicamentos não devem ser utilizados concomitantemente com esta associação.

Alginato de sódio + Bicarbonato de sódio + Carbonato de cálcio + Ferro

Observações: N.D.
Interações: Devido à presença de carbonato de cálcio que actua como um antiácido, deve ser efectuado um intervalo de 2 horas entre a toma deste medicamento e a administração de outros medicamentos, especialmente anti-histamínicos H2, tetraciclinas, digoxina, fluoroquinolona, sal de ferro, cetoconazol, neurolépticos, tiroxina, penicilamina, bloqueadores beta (atenolol, metoprolol, propranolol), glucocorticóides, cloroquina e bifosfonatos.
Informe o seu Médico ou Farmacêutico se estiver a tomar ou tiver tomado recentemente outros medicamentos, incluindo medicamentos obtidos sem receita médica.

Pode originar fezes escuras, um fato que, em princípio, é irrelevante. As formas orais líquidas podem tornar os dentes temporariamente pretos. Para reduzir esta possibilidade, é aconselhável diluir o líquido em água ou formas como sumo de fruta e em seguida escovar os dentes com bicarbonato de sódio.
Informação revista e atualizada pela equipa técnica do INDICE.EU em: 11 de Outubro de 2017