Extrato seco de folhas não fermentadas de Camellia sinensis

DCI com Advertência na Gravidez
O que é
Camellia sinensis (chá verde).

O verdadeiro chá-verde é o feito a partir da folha do arbusto Camellia sinensis.

A planta que caracteriza o verdadeiro chá pertence à família das teáceas, denominada Caméllia sinensis.

A Camellia sinensis é um arbusto de 3-4m de altura, de copa piramidal e densa. Folhas simples, denteadas, pontudas, curtas e pecioladas de 4-7cm de comprimento. Flores de cor branca, regulares, hermafroditas, com corola de cinco pétalas e numerosos estames, aromáticas, solitárias ou em grupo de duas ou três nas axilas foliares. Os frutos são cápsulas com 1-3 sementes.

Existem algumas de Camellia Sinensis disponíveis, conforme o médodo de preparação das suas folhas após a colheita. Folhas recém coletadas e imediatamente estabilizadas caracterizam-se como chá verde (sem fermentação), quando submetidas à fermentação rápida ou prolongada constituem o tipo oolong (parcialmente fermentado) e o chá preto (totalmente fermentado), respectivamente.

A sua composição química é caracterizada principalmente pela presença de polifenóis que perfazem cerca de 30% do extrato seco total e é a partir desses compostos que ocorrem as principais mudanças bioquímicas onde estão os principais princípios benéficos à saúde.

O chá é uma das fontes mais ricas em flavonóides. Flavonóides são polifenóis que ocorrem naturalmente em alimentos de origem vegetal e são comuns em dietas de todo o mundo.

Os constituintes mais importantes de folhas de chá são as catequinas, que perfazem mais de 80% dos polifenóis e as teaflavinas, ambas responsáveis pela cor e sabor do chá. A enzima polifenoloxidase, da fração protéica, catalisa as reações de escurecimento, a cafeína, confere o efeito estimulante da bebida e os compostos voláteis, são responsáveis pelo aroma. Os minerais contribuem com 5%, fibras com 26%, aminoácidos livres com 4%, carboidratos com 7% e lipídios, além de taninos e ácidos fenólicos.

Estudos indicam que o chá-verde é rico em substâncias antioxidantes, chamadas polifenóis, que evitam a ação destrutiva das moléculas de radicais livres que degeneram as células, auxiliando, por exemplo, na prevenção do câncer, tendo efeito antienvelhecimento e na queima de gorduras.

O chá-verde também é rico em tanino que faz diminuir as taxas do LDL (colesterol ruim) e fortalece as artérias e veias favorecendo a prevenção de doenças cardíacas e circulatórias.

Possui bioflavonoides e catequinas: substâncias que bloqueiam as alterações celulares que dão origem aos tumores.

Um estudo feito nos Estados Unidos indica que o extrato de chá-verde pode suprimir o crescimento de Helicobacter pylori (em vivo e em vitro).[4] Um outro estudo feito na Coreia do Sul sugere que um polissacarídeo ácido encontrado no chá-verde é significativamente efetivo na prevenção da adesão do H. pylori a células epiteliais humanas em cultura.

O chá-verde também possui manganês, potássio, ácido fólico, vitamina C, vitamina K, vitamina B1 e a vitamina B2.

O chá-verde é diurético.
Usos comuns
Este medicamento é indicado para o tratamento cutâneo de verrugas genitais e perianais externas (condilomas acuminados) em pacientes imunocompetentes mais de 18 anos.
Tipo
Sem informação.
História
Muito popular na China e no Japão, há pouco tempo começou a ser consumido com maior frequência no ocidente, tradicional consumidor de chá-preto, devido tanto a uma tendência orientalista, quanto às propriedades antioxidantes a ela atribuídas.

No ocidente, é a partir de Portugal, mais exactamente na localidade da Gorreana, na ilha de São Miguel, nos Açores, que existe a mais antiga plantação de chá-verde, a qual realiza a exportação de chá-verde para todo o mundo.


A preparação do chá-verde difere um pouco dos chás tradicionais.

A água não deve estar fervendo, pois, do contrário, as folhas acabam sendo cozidas e proporcionando um gosto amargo à bebida.

O tempo de infusão também não deve ser maior que 3 minutos.
Indicações
Este medicamento é indicado para o tratamento cutâneo de verrugas genitais e perianais externas (Condylomata acuminata) em pacientes imunocompetentes mais de 18 anos.
Classificação CFT
n.d.     n.d.
Mecanismo De Ação
O mecanismo de acção do extracto de folhas de chá verde é desconhecido.

Conforme demonstrado em estudos não clínicos, o extracto de folhas de chá verde inibe o crescimento dos queratinócitos e activado por efeitos antioxidantes na área de aplicação.

O significado clínico destes resultados é desconhecida.

Posologia Orientativa
Deve ser aplicado três vezes por dia em todas as verrugas genitais externas e de parte perianal até máx. 250 mg no total por aplicação, o que corresponde a cerca de 0,5 cm de pomada (750 mg de dose diária total).

O tratamento com deve ser mantido até ao total desaparecimento de todas as verrugas, não devendo exceder, no entanto, as 16 semanas no total (duração máxima), mesmo se se desenvolverem novas verrugas durante o período de tratamento.
Administração
Apenas para uso externo.

Aplica-se apenas nas áreas afetadas.

Não aplicar dentro da vagina, uretra e ânus.

Não aplicar nas membranas mucosas.

Recomenda-se lavar as mãos antes e após a aplicação da pomada.

Não há necessidade de remover a pomada da área tratada antes da aplicação seguinte.

A pomada dve ser removida da área tratada antes da actividade sexual.

As mulheres que estão a usar tampões devem inserir o tampão antes de aplicar a pomada.
Contraindicações
Hipersensibilidade ao Extrato seco de folhas não fermentadas de Camellia sinensis
Efeitos Indesejáveis/Adversos
Muito frequentes:
- Reações cutâneas locais na área da verruga onde se aplicou a pomada incluindo: vermelhidão, comichão, irritação/ardor, dor, inchaço, feridas abertas, endurecimento da pele e bolhas.

Frequentes:
- Reações cutâneas locais como descamação, supuração (pus), sangramento e inchaço.

- Inflamação dos nódulos linfáticos inguinais.

- Constrição do prepúcio do pénis.

Pouco frequentes:
- Cicatrização local, fissura, secura cutânea, mal-estar, erosão, aumento ou perda de sensibilidade, nódulo, pápulas, inflamação da pele, alterações da cor da pele na zona da aplicação, necrose local, eczema.

- Pústulas na zona da aplicação, infeções na zona da aplicação, infeção por herpes genital, infeção por estafilococos, infeção da vagina por fungos, inflamação da uretra ou da vulva e vagina.

- Dor, aumento da frequência urinária ou sensação de urgência para urinar.

- Inflamação do prepúcio e glande do pénis, ato sexual doloroso.

- Erupção, hipersensibilidade.

Reações adversas que se observaram apenas com uma dose maior de pomada:
- Pioderma (infeção da pele), vulvite (inflamação da vulva).

- Constrição da uretra/dificuldade em urinar, corrimento vaginal.
Advertências
Gravidez
Gravidez:Não administrar durante a gravidez
Precauções Gerais
Evitar o contacto com os olhos, narinas, lábios e boca.

Este medicamento não deve ser aplicado nas feridas abertas, pele ferida ou a pele inflamada.

Não se recomenda o tratamento com este medicamento até que a pele esteja completamente curada depois de uma operação cirúrgica ou de um outro tratamento farmacológico prévio.

Este medicamento não foi avaliado para o tratamento de verrugas uretral, intra-vaginal, cervical, rectal ou intra e não deve ser utilizada para tratar estas condições.

Os pacientes com verrugas genitais na região genital devem usar a pomada com cautela, já que o tratamento nesta área está associada com aumento da frequência de reacções adversas graves locais.

Evitar a aplicação acidental dentro da vagina.

Se ocorrer uma aplicação acidental dentro da vagina, remover imediatamente a pomada por lavagem com água morna e sabão neutro.

Pacientes não circuncidados que recebem tratamento para verrugas sob o prepúcio devem retrair-lo e lavar a área diariamente para evitar fimose.

Se aparecerem sinais de constrição (por exemplo ulceração, endurecimento ou maior dificuldade para retrair o prepúcio), interrompa o tratamento.

Durante o tratamento podem desenvolver-se novas verrugas.

Deve-se usar preservativos até o desaparecimento completo de todas as verrugas.

Este medicamento não elimina o vírus HPV e não impede a transmissão da doença.

A pomada pode enfraquecer os preservativos e diafragmas vaginais.

Portanto, deve remover a pomada na área de tratamento antes do uso de preservativos e contato sexual.

Métodos contraceptivos adicionais devem ser consideradas.

Se o parceiro sexual do paciente está infectado, o tratamento do parceiro é recomendado para evitar a re-infecção do paciente.

Não exponha a área tratada a luz solar e aos raios UV, porque este medicamento não foi testado nestas condições.

Deve evitar-se o uso de pensos oclusivos.

A pomada mancha a roupa de cama.

São muito frequentes as reações cutâneas locais no local da aplicação tais como vermelhidão, coceira, irritação (geralmente queima), dor e edema, mas não deve levar à interrupção do tratamento.

Estes devem diminuir após as primeiras semanas de tratamento.

Pode ser indicada interrupção no caso de uma reacção local da pele mais grave que causa desconforto inaceitável ou um aumento na severidade ou associada a uma inflamação dos gânglios linfáticos.

O tratamento pode ser retomado quando a reacção cutânea diminuir.

No caso em que ocorre uma reação vesicular local, o doente deve ser aconselhado a consultar um médico para descartar uma possível infecção de herpes genital.

A eficácia e segurança em doentes tratados com fármacos imunossupressores não foi estudado. Estes doentes não devem usar a pomada.

Não foi estudada a segurança e eficácia do tratamento para além das 16 semanas ou para múltiplos ciclos de tratamento.

Os doentes com disfunção hepática grave (ex. Elevação clinicamente significativa das enzimas hepáticas, bilirrubina aumentada, aumento da INR) não devem usar a pomada devido a dados insuficientes de segurança.




Cuidados com a Dieta
Não existem interações com os alimentos e bebidas.

Não usar com suplementos alimentares que contenham grandes quantidades de extrato de folhas de chá verde.
Terapêutica Interrompida
Se for esquecida uma dose, o doente deve continuar com o regime de tratamento normal.

Não aplique uma dose a dobrar para compensar a dose que se esqueceu de aplicar.
Cuidados no Armazenamento
Manter este medicamento fora da vista e do alcance das crianças.

Não conservar a temperatura superior a 25°C.
Espetro de Suscetibilidade e Tolerância Bacteriológica
Sem informação.

Extrato seco de folhas não fermentadas de Camellia sinensis + Medicamentos/Produtos de aplicação tópica

Observações: Não foram realizados estudos de interação. Deve-se evitar a toma concomitante de doses orais elevadas de extratos de chá verde (suplementos alimentares).
Interações: Deve ser evitado o uso concomitante de outros tratamentos tópicos na zona da verruga (mesmo como os banhos de assento, aplicações tópicas de zinco ou vitamina E, etc.).
Informe o seu Médico ou Farmacêutico se estiver a tomar ou tiver tomado recentemente outros medicamentos, incluindo medicamentos obtidos sem receita médica (OTC), Produtos de Saúde, Suplementos Alimentares ou Fitoterapêuticos.

Este medicamento não deve ser utilizado juntamente com outro tratamento na área das verrugas.

Não deve usar esta pomada até que a pele esteja completamente curada depois de outros tratamentos anteriores.

Como medida de precaução, é preferível evitar o uso durante a gravidez.
Informação revista e atualizada pela equipa técnica do INDICE.EU em: 10 de Março de 2016