Dinitrato de isossorbida

DCI com Advertência na Gravidez DCI com Advertência no Aleitamento DCI com Advertência na Condução
O que é
Isossorbida (dinitrato, mononitrato) é um fármaco utilizado no tratamento da angina do peito, edema agudo de pulmão e insuficiência cardíaca congestiva.

É um vasodilatador direto.

A administração do medicamento via sublingual provoca efeitos em aproximadamente 2 a 5 minutos e podem durar de 1 a 2 horas.

Por via oral ocorre de 20 a 60 minutos com duração de 4 a 6 horas.
Usos comuns
Para prevenir a angina (dor no peito) causada por doença cardíaca.

O Dinitrato de isossorbida é usado isoladamente ou associado a outros medicamentos.

Pode ser utilizado para outras situações, tal como determinado pelo Médico.

O Dinitrato de isossorbida é um nitrato. Funciona por relaxamento dos vasos sanguíneos do organismo, permitindo-lhes dilatar.

Isso permite maior fluxo de sangue através dos vasos sanguíneos, o que reduz o trabalho que o coração tem que fazer para bombear o sangue.

Isso reduz as necessidades de oxigénio do coração e diminui a dor no peito
Tipo
Molécula pequena.
História
Sem informação.
Indicações
Para a prevenção da angina de peito, devido a doença arterial coronária.
Classificação CFT

03.05.01 : Antianginosos

Mecanismo De Ação
Semelhante a outros nitritos e nitratos orgânicos, o Dinitrato de isossorbida é convertido em óxido nítrico (NO), um composto intermédio ativo, que ativa a enzima guanilato ciclase (péptido natriurético atrial receptor A).

Este estimula a síntese de guanosina 3 ', 5'-monofosfato cíclico (cGMP) que então ativa uma série de proteína-quinases dependente de fosfolarização nas células do músculo liso, resultando eventualmente na desfosforilação da cadeia ligeira da miosina de fibras de músculo liso.

A posterior libertação de iões de cálcio resulta no relaxamento das células musculares lisas e vasodilatação.
Posologia Orientativa
Dose usual em adultos para a angina de peito:
Inicial – 2,5 mg (SL) ou 5 mg (por mastigação) e repetir uma vez, se necessário, assim que o comprimido se tiver dissolvido ou mastigado.

A dose pode ser duplicada e titulada para cima, conforme o nível de tolerância.
O início de ação é de 3 minutos.

Dose usual em adultos para a Profilaxia da Angina:
SR inicial: 40 mg, por via oral, a cada 8 a 12 horas.

Manutenção SR: 10 a 40 mg, a cada 8 a 12 horas.

Guia inicial: 5 mg, por via oral, a cada 6 horas.

Guia de manutenção: 10 a 40 mg, a cada 6 horas.

SL inicial: 5 mg, a cada 2 a 3 horas.

Manutenção SL: Não recomendado para a profilaxia.

Mastigação inicial: 5 mg, a cada 2 a 3 horas.

Mastigação de Manutenção: Não recomendado para a profilaxia.

Dose usual em adultos para Espasmo do esófago:
SR inicial: 20 mg, a cada 8 a 12 horas.

Manutenção SR: 20 a 40 mg, a cada 8 a 12 horas.

Inicial: 10 mg, a cada 6 horas.

Manutenção SR: 10 a 20 mg, a cada 6 horas.

Dose usual em adultos para Insuficiência Congestiva Cardíaca:
SR inicial: 20 mg, a cada 8 a 12 horas.

Manutenção SR: 20 e 80 mg, a cada 8 a 12 horas.

Guia inicial: 10 mg, por via oral a cada 6 a 8 horas.

Guia de manutenção: 10 a 40 mg, a cada 6 a 8 horas.

SL inicial: 5 mg, a cada 3 a 4 horas.

Manutenção SL: 5 a 10 mg, a cada 3 a 4 horas.

Mastigação inicial: 10 mg, a cada 4 horas.

Mastigação de Manutenção: 10 a 40 mg, a cada 4 horas.

Dose usual em adultos para Hipertensão Pulmonar:
SR inicial: 40 mg, a cada 8 a 12 horas.

Manutenção SR: 40 a 80 mg, a cada 8 a 12 horas.

Inicial: 5 mg, a cada 6 horas.

Guia Manutenção: 5 a 20 mg, a cada 6 horas.
Administração
Via oral ou sublingual. Sem informação da relação com a ingestão dos comprimidos com alimentos.
Contraindicações
Não use Dinitrato de isossorbida, se:
– é alérgico a qualquer ingrediente de Dinitrato de isossorbida
– está tomando um inibidor da fosfodiesterase tipo 5 (por exemplo, sildenafil), um medicamento usado frequentemente para a disfunção sexual.

Contacte o seu Médico ou Profissional de Saúde imediatamente se algum destes casos se aplicar a si.
Efeitos Indesejáveis/Adversos
Obtenha ajuda médica de emergência se tiver algum destes sinais de reação alérgica: urticária, dificuldade em respirar, inchaço do rosto, lábios, língua ou garganta.

Chame o seu Médico imediatamente se tem um efeito colateral grave, tais como:
– batimentos rápidos, lentos ou irregulares;
– agravamento da angina;
– visão turva ou boca seca;
– náuseas, vómitos, sudorese, palidez, sensação dem desmaio, ou
– cor de pele azul, cansaço e sensação de falta de ar.

Os efeitos secundários menos graves podem ser mais prováveis ​​de ocorrer, tais como:
– dor de cabeça, tontura leve;
– fraqueza, ou
– calor, vermelhidão, ou sensação de formigueiro na pele.

Esta não é uma lista completa dos efeitos secundários e outros podem ocorrer. Peça aconselhamento médico sobre os efeitos secundários.
Advertências
Gravidez
Gravidez
Gravidez:Atravessa a placenta; o produtor recomenda evitar a menos que o benefício potencial seja superior ao risco. Risco fetal desconhecido, por falta de estudos alargados.
Aleitamento
Aleitamento
Aleitamento:Não se dispõe de informação; recomenda-se evitar.
Condução
Condução
Condução:Presume-se não alterar a capacidade de condução.
Precauções Gerais
Se vai tomar Dinitrato de isossorbida por um longo período de tempo, é muito importante que o médico verifique o seu progresso em visitas regulares para se ertificar de que o Dinitrato de isossorbida está a funcionar corretamente.

Podem ser necessários exames de sangue para verificar se há efeitos indesejáveis.

Não tome sildenafil (Viagra), tadalafil (Cialis) ou vardenafil (Levitra), enquanto estiver a usar o Dinitrato de isossorbida.

O uso desses medicamentos, concomitantemente, pode causar visão turva, tonturas, vertigens ou desmaios.

Se estiver a tomar estes medicamentos e tiver um ataque de angina, deve ir para o hospital imediatamente.

O Dinitrato de isossorbida pode causar dor de cabeça. Essas dores de cabeça são um sinal de que o medicamento está a funcionar.

Não deixe de utilizar o medicamento ou altere a hora da toma, a fim de evitar as dores de cabeça. Se tiver dores fortes, fale com o médico.

Tonturas, vertigens ou desmaios podem ocorrer, especialmente quando se levanta rapidamente de uma posição deitado ou sentado. Levantar-se lentamente pode ajudar.

Tonturas, vertigens ou desmaios também são mais prováveis de ocorrer se ingerir álcool durante longos períodos de tempo, fizer exercício, ou se o tempo estiver quente.

Enquanto estiver a tomar Dinitrato de isossorbida, ter o cuidado de limitar a quantidade de álcool ingerido.

Além disso, use cuidados extra durante o exercício ou se tiver de ficar por longos períodos de tempo exposto ao calor.

Não deixe de utilizar Dinitrato de isossorbida sem falar primeiro com o médico.

o médico pode querer reduzir gradualmente a quantidade que está a usar antes de parar completamente.
Cuidados com a Dieta
Tome, independentemente das refeições. A absorção é mais rápida com o estômago vazio.
Terapêutica Interrompida
Desde que o Dinitrato de isossorbida seja por vezes utilizado apenas quando necessário, o Paciente pode não estar num esquema de administração.

Se estiver a usar a medicação regularmente, tome a dose logo que se lembrar. Se a próxima dose está a menos de 2 horas, salte-a e use o medicamento no tempo programado.

Se estiver a usar o comprimido de libertação prolongada e sua próxima dose estiver a menos de 6 horas, salte a dose e use o medicamento no prazo programado.

Não use medicamento extra para compensar a dose esquecida.
Cuidados no Armazenamento
Armazenar as formas orais à temperatura ambiente (cerca de 25° C).

Proteger da luz. Guarde comprimidos sublinguais, comprimidos de libertação prolongada e cápsulas à temperatura ambiente controlada (15 a 30° C).

Proteja os comprimidos sublinguais da luz e humidade.
Espectro de Suscetibilidade e Tolerância Bacteriológica
Sem informação.
Usar com precaução

Sapropterina + Dinitrato de isossorbida

Observações: Não foram realizados estudos de interação.
Interações: A BH4 é um cofator para o óxido nítrico sintetase. Recomenda-se precaução durante a utilização concomitante de Sapropterina com todos os medicamentos que provocam vasodilatação, incluindo os que são administrados por via tópica, pois afetam o metabolismo ou a ação do óxido nítrico (NO), incluindo dadores de NO clássicos (p.ex. Nitroglicerina (GTN), dinitrato de isossorbida (ISDN), nitroprussiato de sódio (SNP), molsidomina), inibidores da fosfodiesterase tipo 5 (PDE-5) e minoxidil. - Dinitrato de isossorbida
Identificação dos símbolos utilizados na descrição das Interações do Dinitrato de isossorbida
Aconselhar o Paciente a rever a informação ao Paciente do folheto, antes de iniciar a terapia e para ler e verificar se há novas informações de cada vez que a medicação é retomada.

– Comente com os Pacientes e familiares os sinais e sintomas de angina (por exemplo, início agudo de dor ou pressão no peito, como que fosse irradiar para o braço esquerdo e / ou pescoço ou maxilar, muitas vezes associada a sudorese e falta de ar ou dificuldade em respirar).

– Instrua o Paciente para não mudar de uma marca do medicamento para outro, sem consultar um Médico. Os produtos fabricados por diferentes empresas podem não ter a mesma eficácia.

– Instruir o Paciente a usar o Dinitrato de Isossorbida sublingual no tratamento adequado de sintomas agudos de angina: coloque o comprimido debaixo da língua e deixe dissolver; avisar o Paciente para ter cautela e não mastigar ou esmagar os comprimidos sublinguais.

– Instruir o Paciente a usar os comprimidos de libertação prolongada ou cápsulas para engolir inteiras e não a esmagar, mastigar, quebrar, ou abrir.

– Certifique-se de que o Paciente ao usar formas orais de Dinitrato de Isossorbida tem nitroglicerina sublingual disponível em todos os momentos.

Certifique-se de que o Paciente sabe quando e como usar nitroglicerina sublingual e o que fazer se a dor da angina piorar ou não responder à nitroglicerina sublingual.

– Avisar o Paciente de que a eficácia antianginosa de Isossorbida está fortemente relacionada com o regime de dosagem e não mudar a dose ou a frequência de administração, ou parar de tomar, a não ser aconselhado pelo Médico.

– Avisar o Paciente de que as dores de cabeça são uma reação adversa comum da terapia e também são um marcador de eficácia antianginosa.

Informar o Paciente de que o paracetamol pode ser usado para aliviar a dor de cabeça sem reduzir a eficácia antianginosa da medicação.

Alertar o Paciente para não reduzir a dose ou mudar a frequência de administração de Isossorbida para evitar dor de cabeça induzida por medicamentos.

– Aconselhar o Paciente a notificar o Prestador de Cuidados de Saúde se os sintomas de angina aumentarem de frequência ou gravidade, ou se houver um aumento repentino na frequência de uso de nitroglicerina sublingual.

– Avisar o Paciente de que a medicação pode causar tonturas ou desmaios, especialmente se usado qjuando de pé ou após a ingestão de álcool.

– Avisar o Paciente para evitar mudanças bruscas de posição para evitar hipotensão ortostática.

– Instruir o Paciente para notificar o Médico se qualquer uma das seguintes situações ocorrerem: episódios frequentes de tontura ou sensação de desmaio; desmaios; dor de cabeça insuportável; episódios de sudorese, náuseas e / ou vómitos; qualquer sensação incomum ou incómoda inexplicável.
Informação revista e actualizada pela equipa técnica do INDICE.EU em: 08 de Setembro de 2020