Dexrazoxano

DCI com Advertência na Gravidez
O que é
O Dexrazoxano é um agente antimitótico, com propriedades imunossupressoras.

Dexrazoxano, o (+)-enantiomorfo de razoxano, fornece cardioproteção contra a toxicidade da antraciclina.

Parece inibir a formação de um complexo de ferro-antraciclina tóxico.
Usos comuns
O Dexrazoxano é usado para proteger o coração e outros tecidos de efeitos secundários nocivos causados ​​por certos medicamentos para o cancro.
Tipo
Molécula pequena.
História
Foi descoberto por Kurt Hellmann em 1972.
Indicações
Dexrazoxano está indicado para reduzir a incidência e gravidade de cardiomiopatia associada à administração de doxorrubicina em mulheres com cancro da mama metastático, que receberam uma dose de cloridrato de doxorubicina cumulativa de 300 mg/m2 e beneficiariam de terapia continuada com doxorrubicina.

Também aprovado para o tratamento de extravasamento de antraciclinas intravenosas.
Classificação CFT

17 : MEDICAMENTOS USADOS NO TRATAMENTO DE INTOXICAÇÕES

Mecanismo De Ação
O mecanismo pelo qual o Dexrazoxano exerce a sua atividade cardioprotetora não é totalmente compreendido.

O Dexrazoxano é um derivado cíclico do EDTA que penetra rapidamente as membranas celulares. Resultados de estudos de laboratório sugerem que Dexrazoxano (um profármaco) é convertido intracelularmente com um agente quelante bidentado de anel aberto de quelatos de ferro livre e interfere com a livre geração radical mediada por ferro que se pensa ser responsável, em parte, pela cardiomiopatia induzida por antraciclina.

Deve notar-se que o Dexrazoxano pode também ser um protetor através do seu efeito inibitório sobre a topoisomerase II.
Posologia Orientativa
O Dexrazoxano é administrado através de uma perfusão intravenosa de curta duração (15 minutos), cerca de 30 minutos antes da administração de antraciclinas numa dose igual a 10 vezes a dose equivalente de doxorrubicina e a 10 vezes a dose equivalente de epirrubicina.
Administração
Via intravenosa.
Contraindicações
Não use Dexrazoxano se:
– é alérgico a qualquer ingrediente em Dexrazoxano
– um de seus outros tratamentos de quimioterapia não é uma antraciclina (por exemplo, a doxorrubicina)
– tomou ou vai tomar Palifermin no prazo de 24 horas antes ou após o uso de Dexrazoxano.

contate o seu Médico ou Profissional de Saúde imediatamente se algum destas situações se aplicar a si.
Efeitos Indesejáveis/Adversos
Obtenha ajuda médica de emergência se tiver algum destes sinais de reação alérgica: urticária, dificuldade em respirar, inchaço do rosto, lábios, língua ou garganta.

Informe o seu Médico imediatamente se tiver quaisquer dos seguintes efeitos colaterais graves:
– Febre, calafrios, dores no corpo, sintomas de gripe, feridas na boca e garganta;
– Nódoas negras fáceis, hemorragias (nariz, boca, vagina ou reto), manchas arroxeadas ou vermelhas puntiformes sob a pele, ou
– Hematomas, inchaço, calor, vermelhidão, inchaço, ou sangramento de qualquer incisão cirúrgica.

Efeitos secundários menos graves podem incluir:
– Inchaço das mãos ou pés;
– Perda de cabelo;
– Náuseas, vómitos, diarreia, perda de apetite;
– Dor de garganta, dificuldade para engolir;
– Tonturas, sensação de cansaço, ou
– Dor, inchaço ou vermelhidão na zona onde o medicamento foi injetado.

Esta não é uma lista completa dos efeitos secundários e outros podem ocorrer. Peça aconselhamento Médico sobre os efeitos secundários.
Advertências
Gravidez
Gravidez
Gravidez:Todos os trimestres: D - Há evidências de risco em fetos humanos. Só usar se o benefício justificar o risco potencial. Em situação de risco de vida ou em caso de doenças graves para as quais não se possa utilizar drogas mais seguras, ou se estas drogas não forem eficazes.
Precauções Gerais
Os medicamentos de quimioterapia podem reduzir o número de células formadoras de coágulo (plaquetas) no sangue. O Dexrazoxano pode aumentar este efeito.

Evite atividades que possam causar ferimento ou lesão.

Informe o médico se tem hematomas ou hemorragias.

Informe o médico se tiver fezes escuras, tipo alcatrão, ou sangrentas.

Os medicamentos de quimioterapia pode diminuir a capacidade do Organismo no combate à infeção. Dexrazoxano pode aumentar este efeito.

Evite o contacto com pessoas que têm constipações ou infeções. Informe o médico se notar sinais de infeção, como febre, dor de garganta, erupção cutânea, ou arrepios.

O uso de Dexrazoxano, juntamente com certos outros medicamentos de quimioterapia pode aumentar o risco de desenvolvimento de um segundo cancro.

Discutir quaisquer questões ou preocupações com o médico. Não inocular uma vacina viva (por exemplo, sarampo, papeira) enquanto estiver a tomar Dexrazoxano.

Converse com seu Médico antes de inocular qualquer vacina. Exames laboratoriais, incluindo a função do coração e hemograma completo, podem ser realizados enquanto está a usar o Dexrazoxano.

Estes testes podem ser usados ​​para monitorizar sua condição ou a verificação de efeitos secundários.

Certifique-se de que vai manter todas Médico e laboratoriais.

O Dexrazoxano não está aprovado para uso em crianças. As crianças podem ter um risco aumentado de desenvolver um segundo cancro.

Gravidez e Aleitamento: Dexrazoxano pode causar danos ao feto. Se acha que pode estar grávida, consulte o médico.

Vai precisar para discutir os benefícios e riscos da utilização de Dexrazoxano enquanto estiver grávida.

Não se sabe se Dexrazoxano é encontrado no leite materno. Faça por não amamentar ao tomar Dexrazoxano.
Cuidados com a Dieta
Como é administrado por via intravenosa (numa veia), não são necessárias restrições relativas à comida ou bebidas
Terapêutica Interrompida
Uma vez que o Dexrazoxano é administrado por um Profissional de Saúde, como parte de seu tratamento de quimioterapia, não há perigo de falhar uma dose.

contate o seu Médico se perder uma sessão de quimioterapia.
Cuidados no Armazenamento
O Dexrazoxano é manipulado e armazenado por um Prestador de Cuidados de Saúde.

Mantenha o Dexrazoxano fora do alcance de crianças e longe de animais de estimação.
Espectro de Suscetibilidade e Tolerância Bacteriológica
Sem informação.
Contraindicado

Dexrazoxano + Vacina viva contra a febre amarela

Observações: O dexrazoxano pode aumentar a toxicidade induzida pelo ciclo de quimioterapia no qual ocorreu o acidente, os parâmetros hematológicos devem ser monitorizados cuidadosamente. Quando testado em cinco das principais isoenzimas do citocromo P450 CYP1A, CYP2C9, CYP2C19, CYP2D6 e CYP3A4, nenhuma destas foi inibida pelo dexrazoxano.
Interações: Utilização concomitante contraindicada com a Vacina para a febre-amarela: Risco de doença vacinal generalizada fatal. - Vacina viva contra a febre amarela
Potencialmente Grave

Dexrazoxano + Vacinas vivas

Observações: O dexrazoxano pode aumentar a toxicidade induzida pelo ciclo de quimioterapia no qual ocorreu o acidente, os parâmetros hematológicos devem ser monitorizados cuidadosamente. Quando testado em cinco das principais isoenzimas do citocromo P450 CYP1A, CYP2C9, CYP2C19, CYP2D6 e CYP3A4, nenhuma destas foi inibida pelo dexrazoxano.
Interações: Utilização concomitante não recomendada com outras vacinas vivas atenuadas: Risco de doença sistémica, possivelmente fatal. Este risco é superior em indivíduos que já se encontrem imunossuprimidos pela sua doença subjacente. Utilizar uma vacina inativa sempre que esta exista (poliomielite). - Vacinas vivas
Contraindicado

Dexrazoxano + Dimetilsulfóxido

Observações: O dexrazoxano pode aumentar a toxicidade induzida pelo ciclo de quimioterapia no qual ocorreu o acidente, os parâmetros hematológicos devem ser monitorizados cuidadosamente. Quando testado em cinco das principais isoenzimas do citocromo P450 CYP1A, CYP2C9, CYP2C19, CYP2D6 e CYP3A4, nenhuma destas foi inibida pelo dexrazoxano.
Interações: Dimetilsulfóxido (DMSO) não deve ser utilizado em doentes nos quais foi administrado dexrazoxano para tratar um extravasamento de antraciclina. - Dimetilsulfóxido
Não recomendado/Evitar

Dexrazoxano + Fenitoína

Observações: O dexrazoxano pode aumentar a toxicidade induzida pelo ciclo de quimioterapia no qual ocorreu o acidente, os parâmetros hematológicos devem ser monitorizados cuidadosamente. Quando testado em cinco das principais isoenzimas do citocromo P450 CYP1A, CYP2C9, CYP2C19, CYP2D6 e CYP3A4, nenhuma destas foi inibida pelo dexrazoxano.
Interações: Os agentes citotóxicos que podem reduzir a absorção da fenitoína originando uma exacerbação das convulsões. O dexrazoxano não é recomendado em combinação com a fenitoína. - Fenitoína
Potenciadora do efeito Terapêutico/Tóxico

Dexrazoxano + Ciclosporina

Observações: O dexrazoxano pode aumentar a toxicidade induzida pelo ciclo de quimioterapia no qual ocorreu o acidente, os parâmetros hematológicos devem ser monitorizados cuidadosamente. Quando testado em cinco das principais isoenzimas do citocromo P450 CYP1A, CYP2C9, CYP2C19, CYP2D6 e CYP3A4, nenhuma destas foi inibida pelo dexrazoxano.
Interações: Imunossupressão excessiva com risco de doença linfoproliferativa. - Ciclosporina
Potenciadora do efeito Terapêutico/Tóxico

Dexrazoxano + Tacrolímus

Observações: O dexrazoxano pode aumentar a toxicidade induzida pelo ciclo de quimioterapia no qual ocorreu o acidente, os parâmetros hematológicos devem ser monitorizados cuidadosamente. Quando testado em cinco das principais isoenzimas do citocromo P450 CYP1A, CYP2C9, CYP2C19, CYP2D6 e CYP3A4, nenhuma destas foi inibida pelo dexrazoxano.
Interações: Imunossupressão excessiva com risco de doença linfoproliferativa. - Tacrolímus
Potenciadora do efeito Terapêutico/Tóxico

Dexrazoxano + Anticoagulantes orais

Observações: O dexrazoxano pode aumentar a toxicidade induzida pelo ciclo de quimioterapia no qual ocorreu o acidente, os parâmetros hematológicos devem ser monitorizados cuidadosamente. Quando testado em cinco das principais isoenzimas do citocromo P450 CYP1A, CYP2C9, CYP2C19, CYP2D6 e CYP3A4, nenhuma destas foi inibida pelo dexrazoxano.
Interações: Devido ao aumento do risco trombótico em doentes com doenças malignas, é frequente a utilização de um tratamento com anticoagulantes. Os doentes tratados com anticoagulantes devem ser monitorizados com uma maior frequência uma vez que os agentes citotóxicos podem interagir com os anticoagulantes orais. - Anticoagulantes orais
Identificação dos símbolos utilizados na descrição das Interações do Dexrazoxano
Use Dexrazoxano como indicado pelo seu Médico. Verifique o rótulo do medicamento para instruções de dosagem exatas.

– Dexrazoxano é normalmente administrado como uma injeção no consultório do seu Médico, Hospital ou Clínica. contate o seu Médico se tiver quaisquer dúvidas.

– Não utilize o Dexrazoxano se contiver partículas, estiver nublado ou descolorido, ou se o frasco estiver rachado ou danificado.

– Mantenha este produto, bem como seringas e agulhas, fora do alcance de crianças e longe de animais de estimação. Não reutilize agulhas, seringas ou outros materiais.

Pergunte ao seu Prestador de Cuidados de Saúde como eliminar esses materiais após o uso. Siga todas as normas locais para a eliminação.

– Se o Dexrazoxano entrar em contacto com a pele, lave-a imediatamente com água e sabão.

– Se esquecer uma dose de Dexrazoxano, contate o seu Médico imediatamente.

Esclareça com o seu Médico qualquer dúvida que possa ter sobre o uso de Dexrazoxano.
Informação revista e actualizada pela equipa técnica do INDICE.EU em: 08 de Setembro de 2020