Dacarbazina

DCI com Advertência na Gravidez DCI com Advertência na Insuficiência Renal Uso Hospitalar DCI/Medicamento Sujeito a Receita Médica (a ausência deste simbolo pressupõe Medicamento Não Sujeito a Receita Médica)
O que é
Dacarbazina é um agente antineoplásico, com atividade significativa contra melanomas.
Usos comuns
A Dacarbazina é utilizada para tratar o cancro da pele (melanoma maligno) e doença de Hodgkin.
Tipo
pequena molécula
História
A Dacarbazina foi desenvolvida por Y. Fulmer Shealy, Phd em Southern Research Institute, em Birmingham, Alabama.

A pesquisa foi financiada por fundos federais dos EUA. A Dacarbazina obteve a aprovação da FDA maio 1975 como DTIC-Dome (Dacarbazina). O fármaco foi inicialmente comercializado pela Bayer.
Indicações
Para o tratamento de melanoma maligno metastático.

Além disso, a Dacarbazina, também é indicada para a doença de Hodgkin, como uma terapia de linha secundária quando utilizada em combinação com outros agentes antineoplásicos.
Classificação CFT
16.01.02     Citotóxicos relacionados com alquilantes
Mecanismo De Ação
O mecanismo de ação não é conhecido, mas parece exercer efeitos citotóxicos através da sua ação como um agente de alquilação.

Outras teorias incluem a inibição de DNA de síntese pela sua ação como um análogo da purina, e interação com grupos SH. A Dacarbazina não é específica da célula do ciclo de fase.
Posologia Orientativa
Dose adulta usual para o melanoma maligno: 2 a 4,5 mg / kg de IV, uma vez por dia durante 10 dias, repetido a cada 4 semanas, ou 250 mg / m IV, uma vez por dia durante 5 dias, repetido a cada 3 semanas.

Dose adulta usual para a doença de Hodgkin: 150 mg / m² IV, uma vez por dia durante 5 dias, repetido a cada 4 semanas ou 375 mg / m² IV uma vez, repetido a cada 15 dias de terapia combinada.
Administração
Via intravenosa.
Contraindicações
Não use Dacarbazina se:
– é alérgico a qualquer ingrediente em Dacarbazina
– tem herpes ou varicela.

Contacte o seu Médico ou Profissional de Saúde imediatamente se algum destas situações se aplicar a si.
Efeitos Indesejáveis/Adversos
Obtenha ajuda médica de emergência se tiver algum destes sinais de reação alérgica: urticária; dificuldade de respirar, inchaço do rosto, lábios, língua ou garganta.

Chame o seu Médico imediatamente se tem:
– Severa ou vómito continuado;
– Febre, calafrios, dores no corpo, sintomas de gripe;
– Nódoas negras fáceis, hemorragias (nariz, boca, vagina ou reto), manchas roxas ou vermelhas puntiformes sob a pele;
– Pele pálida, sensação de tontura ou falta de ar, aumento da frequência cardíaca, dificuldade de concentração, ou
– Náuseas, dor na parte superior do estômago, comichão, perda de apetite, urina escura, fezes barrentas, icterícia (amarelecimento da pele ou olhos).

Efeitos colaterais comuns incluem:
– Perda de apetite;
– Diarreia;
– Queda de cabelo temporária;
– Erupções cutâneas leves, ou
– Dormência, ardor, vermelhidão, ou sensação de formigueiro no rosto.

Esta não é uma lista completa dos efeitos secundários e outros podem ocorrer.

Peça aconselhamento Médico sobre os efeitos secundários.
Advertências
Insuf. Renal
Insuf. Renal:Reduzir dose; evitar na IR grave.
Gravidez
Gravidez:Todos os trimestres: C - Não há estudos adequados em mulheres. Em experiências animais ocorreram alguns efeitos colaterais no feto, mas o benefício do produto pode justificar o risco potencial durante a gravidez.
Precauções Gerais
A Dacarbazina pode diminuir a capacidade do organismo para combater a infeção. Prevenir a infeção, evitando o contacto com as pessoas com resfriados ou outras infeções.

Notificar o seu Médico de quaisquer sinais de infeção, como febre, dor de garganta, erupções cutâneas, ou arrepios.

A Dacarbazina pode reduzir o número de células formadoras de coágulo (plaquetas) no seu sangue. Para evitar sangramento, evitar situações em que podem ocorrer hematomas ou ferimentos.

Relate qualquer hemorragia invulgar, nódoas negras, sangue nas fezes, ou fezes escuras, com o seu Médico.

A utilização de Dacarbazina pode aumentar o risco de desenvolvimento de um segundo cancro. Discutir quaisquer questões ou preocupações com o seu Médico.

Evite a vacinação com vacinas de vírus vivo (p.ex., sarampo, papeira, poliomielite oral) enquanto estiver a tomar a Dacarbazina. A vacinação pode ser menos eficaz.

Exames laboratoriais, incluindo a contagem de células de sangue e testes de função hepática, podem ser realizados para acompanhar seu progresso ou a verificação de efeitos secundários.

Certifique-se de manter todas as consultas médicas e laboratoriais.

Gravidez e Aleitamento: Se ficar grávida, discuta com seu Médico os benefícios e os riscos do uso de Dacarbazina durante a gravidez.

Não se sabe se a Dacarbazina é excretada no leite materno. Faça por não amamentar ao tomar Dacarbazina.
Cuidados com a Dieta
Como é administrado por via intravenosa, não são necessárias restrições relativas à comida ou bebidas.
Terapêutica Interrompida
Peça instruções ao seu Médico se perder uma administração da injeção de Dacarbazina.
Cuidados no Armazenamento
A Dacarbazina é geralmente manipulada e armazenada por um Prestador de Cuidados de Saúde. Se estiver a usar a Dacarbazina em sua casa, guarde-a como indicado pelo seu Farmacêutico ou Profissional de Saúde.

Mantenha a Dacarbazina, bem como as agulhas e seringas, fora do alcance de crianças e longe dos animais de estimação.
Espetro de Suscetibilidade e Tolerância Bacteriológica
Sem informação.

Fotemustina + Dacarbazina

Observações: N.D.
Interações: Requer precaução a utilização com altas doses de dacarbazina: risco de toxicidade pulmonar (síndrome de dificuldade respiratória aguda do adulto). Não utilize estes medicamentos simultaneamente. Deixar um intervalo de uma semana entre a última administração de Fotemustina e o primeiro dia da administração da dacarbazina.

Ipilimumab + Dacarbazina

Observações: O ipilimumab é um anticorpo monoclonal humano que não é metabolizado pelas enzimas do citocromo P450 (CYP) nem por outras enzima que metabolizam fármacos.
Interações: Foi realizado um estudo de interação medicamentosa em que o ipilimumab foi administrado isoladamente e em associação com quimioterapia (dacarbazina ou paclitaxel/carboplatina) para avaliar a interação com isoenzimas CYP (especialmente CYP1A2, CYP2E1, CYP2C8 e CYP3A4) em doentes com melanoma avançado não previamente tratados. Não foram observadas interações farmacocinéticas fármaco-fármaco clinicamente relevantes entre o ipilimumab e paclitaxel/carboplatina, dacarbazina ou o seu metabolito 5-aminoimidazol-4-carboxamida.
 Potencialmente Fatal

Aldesleucina + Dacarbazina

Observações: N.D.
Interações: O Síndrome da Lise Tumoral Fatal foi reportado no tratamento combinado com cisplatina, vinblastina e dacarbazina. Não é recomendado o uso concomitante das substâncias ativas mencionadas. Foram descritas reações de hipersensibilidade em doentes em tratamento com regimes combinados sequenciais contendo Aldesleucina em doses elevadas e agentes antineoplásicos, especificamente, dacarbazina, cisplatina, tamoxifeno e interferão alfa. Estas reações consistiram em eritema, prurido e hipotensão e ocorreram nas horas que se seguiram à administração da quimioterapia. Estes acontecimentos implicaram, em alguns doentes, intervenção médica.
 Potenciadora do efeito Terapêutico/Tóxico

Dacarbazina + Metoxipsoraleno (Metoxaleno)

Observações: N.D.
Interações: No caso do tratamento prévio ou concomitante ter efeitos adversos sobre a medula óssea (particularmente agentes citostáticos, radiações) são possíveis interações mielotóxicas. Não foram realizados estudos para investigar a presença de um metabolismo fenotípico, mas foi identificada a hidroxilação do composto original em metabolitos com atividade antitumoral. A dacarbazina é metabolizada pelo citocromo P450 (CYP1A1, CYP1A2 e CYP2E1). Este facto deve ser tido em consideração no caso de estarem a ser administrados concomitantemente outros fármacos que sejam metabolizados pelas mesmas enzimas hepáticas. A dacarbazina pode intensificar os efeitos de metoxipsoralen devido a fotossensibilização.
 Potenciadora do efeito Terapêutico/Tóxico

Dacarbazina + Citotóxicos

Observações: N.D.
Interações: No caso do tratamento prévio ou concomitante ter efeitos adversos sobre a medula óssea (particularmente agentes citostáticos, radiações) são possíveis interações mielotóxicas. Não foram realizados estudos para investigar a presença de um metabolismo fenotípico, mas foi identificada a hidroxilação do composto original em metabolitos com atividade antitumoral. A dacarbazina é metabolizada pelo citocromo P450 (CYP1A1, CYP1A2 e CYP2E1). Este facto deve ser tido em consideração no caso de estarem a ser administrados concomitantemente outros fármacos que sejam metabolizados pelas mesmas enzimas hepáticas. A dacarbazina pode intensificar os efeitos de metoxipsoralen devido a fotossensibilização.
 Potenciadora do efeito Terapêutico/Tóxico
Use Dacarbazina como indicado pelo seu Médico.

Verifique a bula do medicamento para as instruções de dosagem exatas.

A Dacarbazina será administrada por via injetável no consultório, hospital ou clínica de seu Médico.

Se a Dacarbazina contiver partículas ou estiver descolorada, ou se o frasco estiver de alguma forma rachado ou danificado, não o usar.

Se ocorrerem náuseas, vómitos ou perda de apetite, pergunte ao seu Médico ou Farmacêutico maneiras de diminuir esses efeitos.

Mantenha este produto, bem como seringas e agulhas, fora do alcance de crianças e longe de animais de estimação.

Não reutilize agulhas, seringas ou outros materiais. Elimine o material corretamente após o uso.

Peça ao seu Médico ou Farmacêutico para lhe explicar os regulamentos locais para a eliminação adequada.

Se falhar uma dose de Dacarbazina, contacte o seu Médico imediatamente.

Esclareça com o seu Médico qualquer dúvida que possa ter sobre o uso da Dacarbazina.
Informação revista e atualizada pela equipa técnica do INDICE.EU em: 11 de Outubro de 2017