Cloxazolam

DCI com Advertência na Gravidez DCI com Advertência no Aleitamento DCI com Advertência na Condução
O que é
O Cloxazolam é uma substância utilizada como medicamento pertencente ao grupo dos Medicamentos para o Sistema Nervoso Central, Psicofármacos, Ansiolíticos sedativos e hipnóticos, Benzodiazepinas.
Usos comuns
O Cloxazolam é usado em:
– perturbações emocionais, tais como ansiedade, tensão, agitação.
– perturbações do sono, tais como dificuldade em conciliar o sono, insónias e despertar precoce.
– pré-medicação antes de intervenção cirúrgica.
Tipo
Molécula pequena.
História
Sem informação.
Indicações
Perturbações da ansiedade e sintomas ansiosos.
Classificação CFT

02.09.01 : Ansiolíticos, sedativos e hipnóticos

Mecanismo De Ação
A partir de um número elevado de investigações eletrofisiológicas, foi demonstrado que as benzodiazepinas promovem a ação do neurotransmissor ácido gama-aminobutirico (GABA) nos seus recetores.

Uma vez que este efeito potenciador do GABA foi descoberto em muitos sistemas biológicos diferentes, pensa-se, atualmente, que as benzodiazepinas produzem os seus efeitos identificáveis através da modulação do sistema GABA no cérebro.

O Cloxazolam possui propriedades tranquilizantes e anticonvulsivantes.

Os estudos neurofisiológicos demonstraram que estes dois efeitos se devem a uma inibição ao nível do sistema límbico e do hipotálamo; os efeitos sedativos (inibição do sistema de vigília) são menos pronunciados.

O Cloxazolam possui um efeito relaxante muscular mais fraco do que os tranquilizantes clássicos.

Em doses terapêuticas, o Cloxazolam elimina principalmente a ansiedade, a tensão e vários tipos de insónia geralmente sem causar sonolência ou ataxia.
Posologia Orientativa
A posologia depende da gravidade da afeção a tratar:
– sintomas de gravidade ligeira a moderada: um comprimido e meio a 3 comprimidos por dia, divididos por duas administrações (se necessário três);

– sintomas de gravidade moderada a grave: 3 a 4 comprimidos por dia, divididos por duas administrações (se necessário três).

A dose terapêutica ótima deve ser determinada individualmente por ajustamento progressivo.

Dose máxima recomendada: 6 comprimidos (12 mg)/dia.
Administração
Via oral.
Pode ser ingerido com ou sem alimentos.
Contraindicações
Não tome:
– se tem alergia (hipersensibilidade) ao cloxazolam.
– se sofre de depressão grave do Sistema Nervoso Central.
– se tem miastenia gravis (doença neurológica grave caracterizada por fraqueza muscular excessiva).
– se tem história de hipersensibilidade a derivados de benzodiazepinas.
– se sofre de insuficiência respiratória grave.
– se possui a síndrome de apneia do sono.
– se sofre de insuficiência hepática grave.

O cloxazolam é contraindicado a doentes em estado comatoso (em coma).
Não é recomendada a administração em crianças.
Efeitos Indesejáveis/Adversos
Os seguintes efeitos secundários são os mais frequentes, ocorrem principalmente no início do tratamento e geralmente desaparecem com a continuação do tratamento:
– sonolência
– fadiga
– dor de cabeça
– tonturas
– fraqueza muscular
– descoordenação dos movimentos
– perturbações da acomodação visual.

Podem ocorrer também ocasionalmente os seguintes efeitos secundários:
– problemas gastrointestinais
– alterações da libido
– reações da pele.

Os seguintes efeitos secundários ocorreram muito frequentemente em ensaios clínicos (1 ou mais em 10 doentes) e com uma percentagem superior à observada com placebo. A lista também inclui efeitos secundários que ocorreram frequentemente (entre 1 e 10 em 100 doentes):
– diminuição do apetite
– hipotensão ortostática, isto é, redução excessiva da pressão arterial ao adotar-se a posição vertical
– prisão de ventre
– boca seca
– hiperidrose, isto é, transpiração anormalmente abundante localizada (axila, mãos, pés) ou generalizada.

Os seguintes efeitos secundários foram notificados com o medicamento comercializado (obtidos a partir de notificações espontâneas):
– nervosismo, ansiedade, agitação, depressão, diminuição da libido, estado confusional, alucinações, ilusões, comportamento anormal, dependência do fármaco, distúrbios do sono
– tremor, sedação, amnésia, prostração mental e diminuição da memória, descoordenação dos movimentos
– visão enevoada e diminuída
– dor abdominal, vómitos
– reações da pele, angioedema, urticária
– dor musculoesquelética
– disfunção erétil
– mal-estar, irritabilidade
– aumento de peso
– disfunção eréctil
– mal-estar, irritabilidade
– aumento de peso

Pode ocorrer amnésia anterógrada (perda de capacidade de formar novas memórias) com as dosagens terapêuticas. Esta situação ocorre mais frequentemente várias horas após a ingestão do medicamento e o risco de tal acontecer aumenta nas dosagens mais elevadas.

Os efeitos da amnésia poderão estar associados a comportamentos inadequados. Para reduzir o risco de amnésia deverá ser assegurada a possibilidade de fazer um sono ininterrupto de sete a oito horas.

Uma depressão pré-existente pode ser revelada durante o tratamento e podem ocorrer reações graves de inquietação, agitação, irritabilidade, agressividade, ilusões, ataques de raiva, pesadelos, alucinações, psicoses, comportamento inadequado e outros efeitos comportamentais indesejáveis. Se isto ocorrer deverá consultar de imediato o seu médico que decidirá se é necessário interromper o tratamento.
Advertências

Sem informação.

Precauções Gerais
– se toma Cloxazolam de forma repetida e ao longo de algumas semanas, poderá ocorrer uma diminuição de eficácia do efeito hipnótico.

– se o toma em doses elevadas e por um longo período de tempo terá uma maior probabilidade de desenvolver dependência física e psíquica ao medicamento.

– se tem uma história de alcoolismo ou toxicodependência, tem um maior risco de desenvolver dependência física e psíquica ao Cloxazolam.

– o médico irá informá-lo no sentido de diminuir a dosagem de Cloxazolam gradualmente para evitar que sofra da síndrome de abstinência.

– se sofre de doença obstrutiva crónica deverá tomar Cloxazolam com precaução devido ao risco de depressão respiratória

– se alguma vez sofreu de enfarte do miocárdio deverá tomar Cloxazolam com precaução devido ao risco de depressão respiratória

– se sofre de doença do fígado ou rins fale com o médico pois deverá ser cuidadosamente vigiado e poderá ter necessidade de reduzir a posologia.

– se sofre de síndrome cerebral crónica ou glaucoma de ângulo fechado, fale com o médico pois deverá ser cuidadosamente vigiado e poderá ter necessidade de reduzir a posologia.

– se tem história de depressão, esta pode surgir novamente ou agravar-se durante o tratamento com o fármaco.

– se é idoso, poderá estar mais suscetível a sofrer efeitos adversos graves, tais como compromisso cognitivo e quedas, durante o tratamento com Cloxazolam.
Cuidados com a Dieta
Não ingira álcool durante o tratamento.
Terapêutica Interrompida
Não tome uma dose a dobrar para compensar um comprimido que se esqueceu de tomar.

Se se esqueceu de tomar uma dose deverá tomá-la assim que se lembre, exceto se faltarem menos de 4 horas para a dose seguinte. Neste caso, tome a dose seguinte à hora habitual.
Cuidados no Armazenamento
Não conservar acima de 25°C.

Mantenha todos os medicamentos fora do alcance de crianças e animais de estimação.

Não deite fora quaisquer medicamentos na canalização ou no lixo doméstico. Pergunte ao seu médico, enfermeiro ou farmacêutico como deitar fora os medicamentos que já não utiliza. Estas medidas ajudarão a proteger o ambiente.
Espectro de Suscetibilidade e Tolerância Bacteriológica
Sem informação.
Potenciadora do efeito Terapêutico/Tóxico

Cloxazolam + Antipsicóticos

Observações: N.D.
Interações: O Cloxazolam pode intensificar os efeitos inibitórios centrais dos neurolépticos (antipsicóticos), antidepressivos, ansiolíticos, sedativos, hipnóticos, narcóticos, analgésicos, fármacos antiepiléticos, anestésicos e anti-histamínicos sedativos. Este facto poderá ser utilizado com intuito terapêutico, especialmente através da combinação de Cloxazolam com antidepressivos. - Antipsicóticos
Potenciadora do efeito Terapêutico/Tóxico

Cloxazolam + Neurolépticos

Observações: N.D.
Interações: O Cloxazolam pode intensificar os efeitos inibitórios centrais dos neurolépticos (antipsicóticos), antidepressivos, ansiolíticos, sedativos, hipnóticos, narcóticos, analgésicos, fármacos antiepiléticos, anestésicos e anti-histamínicos sedativos. Este facto poderá ser utilizado com intuito terapêutico, especialmente através da combinação de Cloxazolam com antidepressivos. - Neurolépticos
Potenciadora do efeito Terapêutico/Tóxico

Cloxazolam + Antidepressores

Observações: N.D.
Interações: O Cloxazolam pode intensificar os efeitos inibitórios centrais dos neurolépticos (antipsicóticos), antidepressivos, ansiolíticos, sedativos, hipnóticos, narcóticos, analgésicos, fármacos antiepiléticos, anestésicos e anti-histamínicos sedativos. Este facto poderá ser utilizado com intuito terapêutico, especialmente através da combinação de Cloxazolam com antidepressivos. - Antidepressores
Potenciadora do efeito Terapêutico/Tóxico

Cloxazolam + Ansiolíticos

Observações: N.D.
Interações: O Cloxazolam pode intensificar os efeitos inibitórios centrais dos neurolépticos (antipsicóticos), antidepressivos, ansiolíticos, sedativos, hipnóticos, narcóticos, analgésicos, fármacos antiepiléticos, anestésicos e anti-histamínicos sedativos. Este facto poderá ser utilizado com intuito terapêutico, especialmente através da combinação de Cloxazolam com antidepressivos. - Ansiolíticos
Potenciadora do efeito Terapêutico/Tóxico

Cloxazolam + Sedativos

Observações: N.D.
Interações: O Cloxazolam pode intensificar os efeitos inibitórios centrais dos neurolépticos (antipsicóticos), antidepressivos, ansiolíticos, sedativos, hipnóticos, narcóticos, analgésicos, fármacos antiepiléticos, anestésicos e anti-histamínicos sedativos. Este facto poderá ser utilizado com intuito terapêutico, especialmente através da combinação de Cloxazolam com antidepressivos. - Sedativos
Potenciadora do efeito Terapêutico/Tóxico

Cloxazolam + Hipnóticos

Observações: N.D.
Interações: O Cloxazolam pode intensificar os efeitos inibitórios centrais dos neurolépticos (antipsicóticos), antidepressivos, ansiolíticos, sedativos, hipnóticos, narcóticos, analgésicos, fármacos antiepiléticos, anestésicos e anti-histamínicos sedativos. Este facto poderá ser utilizado com intuito terapêutico, especialmente através da combinação de Cloxazolam com antidepressivos. - Hipnóticos
Potenciadora do efeito Terapêutico/Tóxico

Cloxazolam + Narcóticos

Observações: N.D.
Interações: O Cloxazolam pode intensificar os efeitos inibitórios centrais dos neurolépticos (antipsicóticos), antidepressivos, ansiolíticos, sedativos, hipnóticos, narcóticos, analgésicos, fármacos antiepiléticos, anestésicos e anti-histamínicos sedativos. Este facto poderá ser utilizado com intuito terapêutico, especialmente através da combinação de Cloxazolam com antidepressivos. No caso dos analgésicos narcóticos pode ocorrer a intensificação da euforia provocando um aumento da dependência psíquica. - Narcóticos
Potenciadora do efeito Terapêutico/Tóxico

Cloxazolam + Analgésicos

Observações: N.D.
Interações: O Cloxazolam pode intensificar os efeitos inibitórios centrais dos neurolépticos (antipsicóticos), antidepressivos, ansiolíticos, sedativos, hipnóticos, narcóticos, analgésicos, fármacos antiepiléticos, anestésicos e anti-histamínicos sedativos. Este facto poderá ser utilizado com intuito terapêutico, especialmente através da combinação de Cloxazolam com antidepressivos. - Analgésicos
Potenciadora do efeito Terapêutico/Tóxico

Cloxazolam + Antiepilépticos (AEs)

Observações: N.D.
Interações: O Cloxazolam pode intensificar os efeitos inibitórios centrais dos neurolépticos (antipsicóticos), antidepressivos, ansiolíticos, sedativos, hipnóticos, narcóticos, analgésicos, fármacos antiepiléticos, anestésicos e anti-histamínicos sedativos. Este facto poderá ser utilizado com intuito terapêutico, especialmente através da combinação de Cloxazolam com antidepressivos. - Antiepilépticos (AEs)
Potenciadora do efeito Terapêutico/Tóxico

Cloxazolam + Anestésicos

Observações: N.D.
Interações: O Cloxazolam pode intensificar os efeitos inibitórios centrais dos neurolépticos (antipsicóticos), antidepressivos, ansiolíticos, sedativos, hipnóticos, narcóticos, analgésicos, fármacos antiepiléticos, anestésicos e anti-histamínicos sedativos. Este facto poderá ser utilizado com intuito terapêutico, especialmente através da combinação de Cloxazolam com antidepressivos. - Anestésicos
Potenciadora do efeito Terapêutico/Tóxico

Cloxazolam + Antihistamínicos

Observações: N.D.
Interações: O Cloxazolam pode intensificar os efeitos inibitórios centrais dos neurolépticos (antipsicóticos), antidepressivos, ansiolíticos, sedativos, hipnóticos, narcóticos, analgésicos, fármacos antiepiléticos, anestésicos e anti-histamínicos sedativos. Este facto poderá ser utilizado com intuito terapêutico, especialmente através da combinação de Cloxazolam com antidepressivos. - Antihistamínicos
Usar com precaução

Cloxazolam + Depressores do SNC

Observações: N.D.
Interações: Deverá ser tomada precaução quando o Cloxazolam é administrado em associação com depressores do Sistema Nervoso Central. - Depressores do SNC
Sem efeito descrito

Cloxazolam + Antihipertensores

Observações: N.D.
Interações: A administração concomitante de Cloxazolam com medicamentos anti-hipertensivos (por exemplo, clonidina, pindolol, dihidralazina, diuréticos e metoprolol) não apresentou alterações significantes na pressão arterial, nos efeitos indesejáveis e nos parâmetros do ECG. - Antihipertensores
Sem efeito descrito

Cloxazolam + Clonidina

Observações: N.D.
Interações: A administração concomitante de Cloxazolam com medicamentos anti-hipertensivos (por exemplo, clonidina, pindolol, dihidralazina, diuréticos e metoprolol) não apresentou alterações significantes na pressão arterial, nos efeitos indesejáveis e nos parâmetros do ECG. - Clonidina
Sem efeito descrito

Cloxazolam + Pindolol

Observações: N.D.
Interações: A administração concomitante de Cloxazolam com medicamentos anti-hipertensivos (por exemplo, clonidina, pindolol, dihidralazina, diuréticos e metoprolol) não apresentou alterações significantes na pressão arterial, nos efeitos indesejáveis e nos parâmetros do ECG. - Pindolol
Sem efeito descrito

Cloxazolam + Di-hidralazina

Observações: N.D.
Interações: A administração concomitante de Cloxazolam com medicamentos anti-hipertensivos (por exemplo, clonidina, pindolol, dihidralazina, diuréticos e metoprolol) não apresentou alterações significantes na pressão arterial, nos efeitos indesejáveis e nos parâmetros do ECG. - Di-hidralazina
Sem efeito descrito

Cloxazolam + Diuréticos

Observações: N.D.
Interações: A administração concomitante de Cloxazolam com medicamentos anti-hipertensivos (por exemplo, clonidina, pindolol, dihidralazina, diuréticos e metoprolol) não apresentou alterações significantes na pressão arterial, nos efeitos indesejáveis e nos parâmetros do ECG. - Diuréticos
Sem efeito descrito

Cloxazolam + Metoprolol

Observações: N.D.
Interações: A administração concomitante de Cloxazolam com medicamentos anti-hipertensivos (por exemplo, clonidina, pindolol, dihidralazina, diuréticos e metoprolol) não apresentou alterações significantes na pressão arterial, nos efeitos indesejáveis e nos parâmetros do ECG. - Metoprolol
Sem significado Clínico

Cloxazolam + Anticoagulantes orais

Observações: N.D.
Interações: A administração concomitante de Cloxazolam com medicamentos anticoagulantes não apresentou alterações significantes no tempo de protrombina. - Anticoagulantes orais
Não recomendado/Evitar

Cloxazolam + Álcool

Observações: N.D.
Interações: Não é recomendada a ingestão concomitante de álcool. O efeito sedativo pode estar aumentado quando é utilizado em simultâneo com álcool. Este facto afeta a capacidade de conduzir ou utilizar máquinas. - Álcool
Potenciadora do efeito Terapêutico/Tóxico

Cloxazolam + Citocromo P450

Observações: N.D.
Interações: As substâncias que inibem certas enzimas hepáticas (particularmente o citocromo P450) podem intensificar a atividade das benzodiazepinas. Este efeito também se aplica às benzodiazepinas que são metabolizadas apenas por conjugação, ainda que em menor grau. - Citocromo P450
Identificação dos símbolos utilizados na descrição das Interações do Cloxazolam
Informe o seu Médico ou Farmacêutico se estiver a tomar ou tiver tomado recentemente outros medicamentos, incluindo medicamentos obtidos sem receita médica (OTC), Produtos de Saúde, Suplementos Alimentares ou Fitoterapêuticos.

Não tome durante o período de aleitamento.

Evite conduzir ou utilizar máquinas durante o tratamento, sobretudo quando administrado em doses elevadas, porque este medicamento pode diminuir a sua capacidade de reação.

Informação revista e actualizada pela equipa técnica do INDICE.EU em: 08 de Setembro de 2020