Cloreto de metiltionina

DCI com Advertência na Gravidez DCI com Advertência na Condução
O que é
O Cloreto de Metiltionina (também chamado Azul de Metileno) pertence a um grupo de medicamentos chamados antídotos.
Usos comuns
Cloreto de Metiltionina é administrado a adultos ou crianças (0 a 17 anos de idade), para tratar problemas sanguíneos, resultantes da exposição a alguns medicamentos ou produtos químicos, que podem causar uma doença chamada meta-hemoglobinemia.

Na meta-hemoglobinemia, o sangue contém demasiada meta-hemoglobina (uma forma anormal de hemoglobina, que não consegue transportar correctamente o oxigénio pelo organismo).

Este medicamento ajudará a hemoglobina a regressar ao normal e a normalizar o transporte de oxigénio no sangue.
Tipo
Sem informação.
História
Sem informação.
Indicações
O Cloreto de Metiltionina é indicado para o tratamento sintomático agudo de meta-hemoglobinemia induzido por medicamentos e produtos químicos.

O Cloreto de Metiltionina é indicado em adultos, crianças e adolescentes (dos 0 aos 17 anos de idade).
Classificação CFT

17 : MEDICAMENTOS USADOS NO TRATAMENTO DE INTOXICAÇÕES

Mecanismo De Ação
In vivo, em baixas concentrações, o Cloreto de Metiltionina acelera a conversão de meta-hemoglobina em hemoglobina.

O Cloreto de Metiltionina demonstrou causar coloração seletiva de tecidos. A sua utilização na cirurgia das paratiroides (não indicada) induziu efeitos adversos sobre o SNC, quando administrado concomitantemente com medicamentos serotonérgicos.

População pediátrica:
A eficácia do Cloreto de Metiltionina para o tratamento de meta-hemoglobinemia na população pediátrica foi demonstrada em dois estudos retrospetivos e num ensaio clínico aberto e aleatorizado.

Estão também disponíveis na literatura relatórios de casos de eficácia.
Posologia Orientativa
O Médico assistente irá injetar este medicamento numa veia (por via intravenosa) lentamente, ao longo de um período de 5 minutos.

Adultos, crianças com mais de 3 meses de idade e idosos:
A dose habitual é de 1 a 2 mg por kg de peso corporal, ou seja, 0,2 a 0,4 ml por kg, administrados ao longo de um período de 5 minutos.

Pode ser administrada uma segunda dose ao fim de uma hora, se necessário.

A dose acumulada máxima recomendada durante o período do tratamento é de 7 mg/kg.

Se a doença do sangue foi causada por Anilina ou Dapsona, a dose acumulada total não deve ser superior a 4 mg/kg.

Normalmente, o tratamento não ultrapassa um dia.

Bebés com 3 meses de idade ou menos:
A dose recomendada é de 0,3 a 0,5 mg/kg de peso corporal, ou seja, 0,06 a 0,1 ml/kg, administrados ao longo de um período de 5 minutos.

Pode ser dada uma dose repetida (0,3 a 0,5 mg/kg de peso corporal, ou seja, 0,06 a 0,1 ml/kg) ao fim de uma hora, no caso de os sintomas continuarem, ou se repetirem.

Normalmente, o tratamento não ultrapassa um dia.

Este medicamento pode ser diluído numa solução injetável de 50 ml de glucose, com uma concentração de 50 mg/ml (5%), para evitar a dor local, particularmente em crianças.
Administração
Sem Informação.
Contraindicações
Não lhe pode ser administrado Cloreto de Metiltionina:
– se tiver alergia (hipersensibilidade) ao Cloreto de Metiltionina ou a qualquer outro corante tiazídico;
– se o seu organismo não produzir níveis suficientes da enzima G6PD (glucose-6-fosfato desidrogenase);
– se o seu organismo não produzir níveis suficientes da enzima NADPH (Nicotinamida adenina dinucleótido fosfato) redutase;
– se a doença do sangue foi causada por Nitrito de sódio;
– se a doença do sangue foi causada por envenenamento por Clorato.
Efeitos Indesejáveis/Adversos
As frequências destes efeitos secundários são desconhecidas (não podem ser calculadas a partir dos dados disponíveis):
– tensão arterial elevada ou baixa;
– ritmo cardíaco irregular, incluindo um batimento cardíaco anormalmente lento ou rápido;
– reações alérgicas graves (a chamada reação anafiláctica, a qual pode causar inchaço da garganta ou face, dificuldades respiratórias ou exantema grave);
– um aumento da meta-hemoglobina (uma forma anormal de hemoglobina no sangue);
– urina azul ou verde;
– fezes descoloradas.

Podem apresentar uma coloração verde ou azul;
– descoloração da pele; a sua pele pode ficar azul;
– sensação de enjoo;
– dor de estômago;
– dor torácica;
– dores de cabeça;
– tonturas;
– confusão;
– ansiedade;
– tremores;
– transpiração aumentada;
– falta de ar;
– diminuição do nível de hemoglobina (proteína existente nos glóbulos vermelhos que transporta o oxigénio no sangue) durante análises sanguíneas;
– diminuição do número de glóbulos vermelhos, o que pode tornar a pele pálida e causar dificuldades respiratórias ou fraqueza;
– lesões dos tecidos no local da injeção;
– icterícia (amarelecimento da pele e dos olhos) — esta apenas foi registada em bebés.

– problemas de discurso (na fala);
– agitação;
– falta de oxigénio;
– urticária;
– febre;
– respiração rápida;
– dilatação das pupilas.
Advertências
Gravidez
Gravidez
Gravidez:Não administrar durante a gravidez
Condução
Condução
Condução:O Cloreto de Metiltionina exerce uma influência moderada sobre a capacidade para conduzir.
Precauções Gerais
Fale com o médico ou Enfermeiro antes de tomar Cloreto de Metiltionina.

– se tiver doença nos rins moderada ou grave; podem ser necessárias doses mais baixas (< 1 mg/kg);

– se a doença do sangue foi causada por um produto químico chamado anilina, a qual está contida em tintas; podem ser necessárias doses mais baixas e a dose acumulada total não deve ser maior que 4 mg/;

– se a doença do sangue foi causada por um medicamento chamado dapsona (utilizado para tratar a lepra e outros problemas na pele); podem ser necessárias doses mais baixas e a dose acumulada total não deve ser maior que 4 mg/kg;

– se sofrer de hiperglicemia ou diabetes mellitus, dado estes problemas poderem piorar com a solução de glucose utilizada para diluição do medicamento;

– a sua urina e fezes podem ficar com uma coloração azul-esverdeada; a pele pode ficar azulada quando recebe tratamento com Cloreto de Metiltionina. Esta descoloração é esperada e desaparecerá no final do tratamento.

Testes de monitorização
Será submetido a testes de monitorização durante e após o tratamento com Cloreto de Metiltionina.
Se algum dos problemas anteriores se aplicar ao seu caso, informe o médico.

Crianças
Tome especial cuidado com Cloreto de Metiltionina:
– em recém-nascidos e bebés com 3 meses de idade ou menos, recomenda-se doses mais baixas.
Cuidados com a Dieta
Não aplicável.
Terapêutica Interrompida
Não aplicável.
Cuidados no Armazenamento
Manter este medicamento fora da vista e do alcance das crianças.

Não refrigerar ou congelar. Manter a ampola dentro da embalagem original para proteger da luz.

O medicamento deve ser utilizado imediatamente após a abertura ou diluição.
Espectro de Suscetibilidade e Tolerância Bacteriológica
Sem informação.
Não recomendado/Evitar

Cloreto de metiltionina + Inibidores Selectivos da Recaptação da Serotonina (ISRS) (SSRIs)

Observações: Não foram realizados estudos de interacção.
Interações: O cloreto de metiltionina deve ser evitado em doentes que estejam a receber medicamentos que melhorem a transmissão serotonérgica, incluindo 12 (inibidores selectivos da recaptação da serotonina), bupropiona, buspirona, clomipramina, mirtazapina e venlafaxina. Se a administração intravenosa de cloreto de metiltionina não puder ser evitada em doentes tratados com medicamentos serotonérgicos, deve escolher-se a dose mais baixa possível e o doente deve ser observado de perto, para detecção de efeitos a nível do SNC, até 4 horas após a administração. - Inibidores Selectivos da Recaptação da Serotonina (ISRS) (SSRIs)
Não recomendado/Evitar

Cloreto de metiltionina + Bupropiom (Bupropiona)

Observações: Não foram realizados estudos de interacção.
Interações: O cloreto de metiltionina deve ser evitado em doentes que estejam a receber medicamentos que melhorem a transmissão serotonérgica, incluindo 12 (inibidores selectivos da recaptação da serotonina), bupropiona, buspirona, clomipramina, mirtazapina e venlafaxina. Se a administração intravenosa de cloreto de metiltionina não puder ser evitada em doentes tratados com medicamentos serotonérgicos, deve escolher-se a dose mais baixa possível e o doente deve ser observado de perto, para detecção de efeitos a nível do SNC, até 4 horas após a administração. - Bupropiom (Bupropiona)
Não recomendado/Evitar

Cloreto de metiltionina + Buspirona

Observações: Não foram realizados estudos de interacção.
Interações: O cloreto de metiltionina deve ser evitado em doentes que estejam a receber medicamentos que melhorem a transmissão serotonérgica, incluindo 12 (inibidores selectivos da recaptação da serotonina), bupropiona, buspirona, clomipramina, mirtazapina e venlafaxina. Se a administração intravenosa de cloreto de metiltionina não puder ser evitada em doentes tratados com medicamentos serotonérgicos, deve escolher-se a dose mais baixa possível e o doente deve ser observado de perto, para detecção de efeitos a nível do SNC, até 4 horas após a administração. - Buspirona
Não recomendado/Evitar

Cloreto de metiltionina + Clomipramina

Observações: Não foram realizados estudos de interacção.
Interações: O cloreto de metiltionina deve ser evitado em doentes que estejam a receber medicamentos que melhorem a transmissão serotonérgica, incluindo 12 (inibidores selectivos da recaptação da serotonina), bupropiona, buspirona, clomipramina, mirtazapina e venlafaxina. Se a administração intravenosa de cloreto de metiltionina não puder ser evitada em doentes tratados com medicamentos serotonérgicos, deve escolher-se a dose mais baixa possível e o doente deve ser observado de perto, para detecção de efeitos a nível do SNC, até 4 horas após a administração. - Clomipramina
Não recomendado/Evitar

Cloreto de metiltionina + Mirtazapina

Observações: Não foram realizados estudos de interacção.
Interações: O cloreto de metiltionina deve ser evitado em doentes que estejam a receber medicamentos que melhorem a transmissão serotonérgica, incluindo 12 (inibidores selectivos da recaptação da serotonina), bupropiona, buspirona, clomipramina, mirtazapina e venlafaxina. Se a administração intravenosa de cloreto de metiltionina não puder ser evitada em doentes tratados com medicamentos serotonérgicos, deve escolher-se a dose mais baixa possível e o doente deve ser observado de perto, para detecção de efeitos a nível do SNC, até 4 horas após a administração. - Mirtazapina
Não recomendado/Evitar

Cloreto de metiltionina + Venlafaxina

Observações: Não foram realizados estudos de interacção.
Interações: O cloreto de metiltionina deve ser evitado em doentes que estejam a receber medicamentos que melhorem a transmissão serotonérgica, incluindo 12 (inibidores selectivos da recaptação da serotonina), bupropiona, buspirona, clomipramina, mirtazapina e venlafaxina. Se a administração intravenosa de cloreto de metiltionina não puder ser evitada em doentes tratados com medicamentos serotonérgicos, deve escolher-se a dose mais baixa possível e o doente deve ser observado de perto, para detecção de efeitos a nível do SNC, até 4 horas após a administração. - Venlafaxina
Potenciadora do efeito Terapêutico/Tóxico

Cloreto de metiltionina + Substratos CYP450

Observações: Não foram realizados estudos de interacção.
Interações: Um estudo in vitro revelou que o cloreto de metiltionina é um inibidor potente da CYP450 1A2, 2B6, 2C9 e 2C19. A relevância clínica deste indício é desconhecida, mas não pode excluir-se a hipótese da exposição sistémica de medicamentos que sejam substratos para estas isoenzimas poder ser aumentada em caso de administração concomitante com cloreto de metiltionina. - Substratos CYP450
Potenciadora do efeito Terapêutico/Tóxico

Cloreto de metiltionina + Substratos do CYP1A2

Observações: Não foram realizados estudos de interacção.
Interações: Um estudo in vitro revelou que o cloreto de metiltionina é um inibidor potente da CYP450 1A2, 2B6, 2C9 e 2C19. A relevância clínica deste indício é desconhecida, mas não pode excluir-se a hipótese da exposição sistémica de medicamentos que sejam substratos para estas isoenzimas poder ser aumentada em caso de administração concomitante com cloreto de metiltionina. - Substratos do CYP1A2
Potenciadora do efeito Terapêutico/Tóxico

Cloreto de metiltionina + Substratos do CYP2B6

Observações: Não foram realizados estudos de interacção.
Interações: Um estudo in vitro revelou que o cloreto de metiltionina é um inibidor potente da CYP450 1A2, 2B6, 2C9 e 2C19. A relevância clínica deste indício é desconhecida, mas não pode excluir-se a hipótese da exposição sistémica de medicamentos que sejam substratos para estas isoenzimas poder ser aumentada em caso de administração concomitante com cloreto de metiltionina. - Substratos do CYP2B6
Potenciadora do efeito Terapêutico/Tóxico

Cloreto de metiltionina + Substratos do CYP2C19

Observações: Não foram realizados estudos de interacção.
Interações: Um estudo in vitro revelou que o cloreto de metiltionina é um inibidor potente da CYP450 1A2, 2B6, 2C9 e 2C19. A relevância clínica deste indício é desconhecida, mas não pode excluir-se a hipótese da exposição sistémica de medicamentos que sejam substratos para estas isoenzimas poder ser aumentada em caso de administração concomitante com cloreto de metiltionina. - Substratos do CYP2C19
Potenciadora do efeito Terapêutico/Tóxico

Cloreto de metiltionina + Substratos do CYP2C9

Observações: Não foram realizados estudos de interacção.
Interações: Um estudo in vitro revelou que o cloreto de metiltionina é um inibidor potente da CYP450 1A2, 2B6, 2C9 e 2C19. A relevância clínica deste indício é desconhecida, mas não pode excluir-se a hipótese da exposição sistémica de medicamentos que sejam substratos para estas isoenzimas poder ser aumentada em caso de administração concomitante com cloreto de metiltionina. - Substratos do CYP2C9
Identificação dos símbolos utilizados na descrição das Interações do Cloreto de metiltionina
Informe o seu Médico, Farmacêutico ou Enfermeiro se estiver a tomar, tiver tomado recentemente outros medicamentos, ou se vier a tomar.

Não lhe deve ser administrado Cloreto de Metiltionina ao mesmo tempo que estiver a tomar certos medicamentos para o tratamento da depressão ou ansiedade.

Não conduza nem utilize quaisquer ferramentas ou máquinas, porque o Cloreto de Metiltionina exerce uma influência moderada sobre a capacidade para conduzir e utilizar máquinas.





Informação revista e actualizada pela equipa técnica do INDICE.EU em: 08 de Setembro de 2020