Clonixina

DCI com Advertência na Gravidez DCI com Advertência na Condução
O que é
Analgésicos e antipiréticos.

É um medicamento anti-inflamatório não esteroide (AINE) com potente ação analgésica, não opiáceo.
Usos comuns
Está indicado no tratamento sintomático da dor ligeira a moderada de diversas etiologias tais como:
- doenças reumáticas ou articulares
- dores causadas por lesão do nervo e/ou músculo
- entesopatias (doença da inserção do tendão no osso), tendinites (inflamação do tendão), bursites (inflamação da bolsa serosa)
- dores menstruais
- dor de cabeça, enxaqueca
- dor pós-operatória
- dor de origem ORL (ouvido e garganta), estomatológica (dentes)
- dores em geral.
Tipo
Sem informação.
História
Sem informação.
Indicações
Dor ligeira a moderada.
Classificação CFT

02.10 : Analgésicos e antipiréticos

Mecanismo De Ação
O clonixinato de lisina caracteriza-se fundamentalmente pela sua atividade analgésica, de ação central, não sendo no entanto antagonizada pela naloxona.

Tem ainda uma ação anti-inflamatória por inibição da biossíntese das prostaglandinas, consequência da inibição da cicloxigenase.

O elevado poder analgésico do clonixinato de lisina foi demonstrado através de métodos experimentais diferentes induzidos em animais.

Para o efeito:
- Usou-se a estimulação eléctrica dos nervos periféricos eferentes em fêmeas de macacos Rhesus;
- Foram provocadas contorções pelo ácido acético em ratinhos;
- Fez-se o teste da fuga da cauda em ratos;
- Recorreu-se ao teste da placa quente.

Usando o primeiro método e o ibuprofeno como termo de comparação, verificou-se que o clonixinato de lisina provocou analgesia nos macacos e que este fármaco era cerca de 5 vezes mais potente que o ibuprofeno.

Em estudos comparativos com aspirina verificou-se igualmente a sua superioridade relativamente a este.

A ação anti-inflamatória foi estudada através do teste do edema da pata, induzido pela carragenina, em comparação com a fenilbutazona.

Verificando-se que ambos apresentam desde uma inibição ligeira a acentuada do edema induzido pela carragenina, contudo o índice de segurança do clonixinato de lisina é maior que o da fenilbutazona e de quase todos os outros compostos conhecidos.

Estudos efectuados em ratos após administração subcutânea ou intramuscular, a fim de determinar a tolerância local do fármaco não evidenciaram qualquer lesão nos tecidos.

A administração oral do fármaco comparativamente com a fenilbutazona, provou que o clonixinato de lisina possui menor capacidade de ulceração da mucosa gástrica que a fenilbutazona em doses de 100 e 200 mg/Kg (24 horas após a administração).

Estudos em humanos provaram que doses de 125 mg ou 250 mg administradas de 8 em 8 horas não produziam quaisquer alterações no sangue, função hepática ou urina.
Posologia Orientativa
A posologia deverá ser estabelecida pelo médico em função da situação individual.

Oral:
A posologia deverá ser estabelecida pelo médico em função da situação individual.

A dose habitual é:
Adultos - 1-2 comprimidos, até 3 a 4 vezes ao dia, em intervalos regulares conforme a intensidade da dor, podendo atingir um máximo de 6 comprimidos por dia.

Solução injectável:
A solução injectável pode ser administrada por via intramuscular e por via intravenosa.

A dose habitual é:
1 ampola por via intramuscular, até 4 vezes por dia.

1 ampola por via intravenosa lenta, em veia de bom calibre, até 4 vezes por dia.

Estas doses poderão ser aumentadas de acordo com a prescrição do médico.

O momento mais favorável à administração do medicamento depende da situação clínica de cada um.
Administração
Sem Informação.
Contraindicações
Não utilizar:
- se tiver alergia (hipersensibilidade) ao clonixinato de lisina.

- se tiver insuficiência renal e/ou hepática grave.

- se tiver úlcera péptica/hemorragia ativa ou história de úlcera péptica/hemorragia recorrente (dois ou mais episódios distintos de ulceração ou hemorragia comprovada).

- em caso de história de hemorragia gastrointestinal ou perfuração, relacionada com terapêutica anterior com AINE.
Efeitos Indesejáveis/Adversos
Os efeitos mais frequentes são:
Efeitos Gastrointestinais: Diarreia, sensação de enfartamento, dor de estômago, gases, azia, náuseas, vómitos, inflamação no estômago, boca seca;

Efeitos Dermatológicos: Suores, comichão e irritação na pele;

Efeitos Cardiovasculares: Inchaço e queda da tensão arterial;

Mais raramente podem ocorrer os seguintes efeitos:
Efeitos Gastrointestinais: úlceras, que se podem complicar com hemorragia;

Efeitos Hematológicos: Alterações na coagulação;

Efeitos Neurológicos: Tonturas, dores de cabeça, insónias, sonolência, tremores;

Efeitos Renais: Proteinúria;

Outros: Cansaço.
Advertências
Gravidez
Gravidez
Gravidez:Contra-indicada na gravidez. Evidência fetal em animais, mas a necessidade pode justificar o risco.
Condução
Condução
Condução:Pode alterar a capacidade de condução.
Precauções Gerais
Tomar especial cuidado:
Deve ser administrado a todos os doentes na menor dose eficaz e no menor período possível para o controlo dos sintomas.

O uso prolongado de analgésicos, ou o uso inapropriado de doses elevadas, pode provocar cefaleias, que não devem ser tratadas com doses aumentadas do medicamento.

Não deve utilizar durante mais de 10 dias, exceto se prescrito pelo médico.

Não deve ser admininistrado a crianças.

Não deve ser administrado em doentes com lesões renais ou hepáticas.
Cuidados com a Dieta
Sem informação.
Terapêutica Interrompida
Não tomar uma dose a dobrar para compensar uma dose que se esqueceu de tomar.

Retomar a posologia prescrita pelo médico.
Cuidados no Armazenamento
Não conservar acima de 25ºC.

Manter fora do alcance e da vista das crianças.
Espectro de Suscetibilidade e Tolerância Bacteriológica
Sem informação.
Não recomendado/Evitar

Clonixina + Anti-inflamatórios não esteróides (AINEs)

Observações: N.D.
Interações: Clonixina pode interagir com outros medicamentos, pelo que não se recomenda a sua utilização com: Outros AINE – aumento do risco de hemorragia gastrointestinal e ulceração da mucosa. - Anti-inflamatórios não esteróides (AINEs)
Não recomendado/Evitar

Clonixina + Anticoagulantes orais

Observações: N.D.
Interações: Clonixina pode interagir com outros medicamentos, pelo que não se recomenda a sua utilização com: Anticoagulantes e antiagregantes orais (heparina e heparina de baixo peso molecular (HBPM), ticlopidina e clopidogrel) – aumento do risco de hemorragia. - Anticoagulantes orais
Não recomendado/Evitar

Clonixina + Heparina

Observações: N.D.
Interações: Clonixina pode interagir com outros medicamentos, pelo que não se recomenda a sua utilização com: Anticoagulantes e antiagregantes orais (heparina e heparina de baixo peso molecular (HBPM), ticlopidina e clopidogrel) – aumento do risco de hemorragia. - Heparina
Não recomendado/Evitar

Clonixina + Ticlopidina

Observações: N.D.
Interações: Clonixina pode interagir com outros medicamentos, pelo que não se recomenda a sua utilização com: Anticoagulantes e antiagregantes orais (heparina e heparina de baixo peso molecular (HBPM), ticlopidina e clopidogrel) – aumento do risco de hemorragia. - Ticlopidina
Não recomendado/Evitar

Clonixina + Clopidogrel

Observações: N.D.
Interações: Clonixina pode interagir com outros medicamentos, pelo que não se recomenda a sua utilização com: Anticoagulantes e antiagregantes orais (heparina e heparina de baixo peso molecular (HBPM), ticlopidina e clopidogrel) – aumento do risco de hemorragia. - Clopidogrel
Não recomendado/Evitar

Clonixina + Sulfonamidas (sulfanilamidas)

Observações: N.D.
Interações: Clonixina pode interagir com outros medicamentos, pelo que não se recomenda a sua utilização com: Sulfamidas hipoglicemiantes. - Sulfonamidas (sulfanilamidas)
Usar com precaução

Clonixina + Diuréticos

Observações: N.D.
Interações: Utilizar Clonixina com precaução em associação com: Diuréticos e IECAs – podem provocar insuficiência renal aguda (IRA) em doentes desidratados, através da redução da taxa de filtração glomerular. O efeito anti-hipertensor destes fármacos pode também ser diminuído. - Diuréticos
Usar com precaução

Clonixina + Inibidores da Enzima de Conversão da Angiotensina (IECAS)

Observações: N.D.
Interações: Utilizar Clonixina com precaução em associação com: Diuréticos e IECAs – podem provocar insuficiência renal aguda (IRA) em doentes desidratados, através da redução da taxa de filtração glomerular. O efeito anti-hipertensor destes fármacos pode também ser diminuído. - Inibidores da Enzima de Conversão da Angiotensina (IECAS)
Usar com precaução

Clonixina + Pentoxifilina (oxipentifilina)

Observações: N.D.
Interações: Utilizar Clonixina com precaução em associação com: Pentoxifilina – aumenta o risco de hemorragia. - Pentoxifilina (oxipentifilina)
Usar com precaução

Clonixina + Ciclosporina

Observações: N.D.
Interações: Utilizar Clonixina com precaução em associação com: Ciclosporina e tacrolimus – risco de efeitos nefrotóxicos, particularmente em idosos. - Ciclosporina
Usar com precaução

Clonixina + Tacrolímus

Observações: N.D.
Interações: Utilizar Clonixina com precaução em associação com: Ciclosporina e tacrolimus – risco de efeitos nefrotóxicos, particularmente em idosos. - Tacrolímus
Usar com precaução

Clonixina + Levofloxacina

Observações: N.D.
Interações: Utilizar Clonixina com precaução em associação com: Levofloxacina e outras quinolonas – possível aumento do risco de convulsões. - Levofloxacina
Usar com precaução

Clonixina + Quinolonas

Observações: N.D.
Interações: Utilizar Clonixina com precaução em associação com: Levofloxacina e outras quinolonas – possível aumento do risco de convulsões. - Quinolonas
Identificação dos símbolos utilizados na descrição das Interações da Clonixina
Deve informar o médico ou farmacêutico se estiver a tomar ou tiver tomado recentemente outros medicamentos, incluindo medicamentos obtidos sem receita médica.

Em condições excepcionais e quando o clonixinato de lisina é administrado em doses elevadas, e a pessoas particularmente sensíveis, pode provocar sonolência que compromete o estado de alerta necessário para conduzir veículos ou utilizar máquinas.
Informação revista e actualizada pela equipa técnica do INDICE.EU em: 08 de Setembro de 2020