Clioquinol + Ácido salicílico

DCI com Advertência na Gravidez
O que é
Antibacteriano.
Usos comuns
- Micoses interdigitais.
- Dermatite seborreica.
- Hiperqueratoses, incluindo calos e calosidades.
Tipo
Sem informação.
História
Sem informação.
Indicações
- Micoses interdigitais.
- Dermatite seborreica.
- Hiperqueratoses, incluindo calos e calosidades.
Classificação CFT
13.01.02     Antibacterianos
Mecanismo De Ação
Tem acção antibacteriana e queratolítica, útil nas dermatoses de origem bacteriana e em que a acção queratolítica é desejável.

Ácido salicílico: a sua acção queratolítica é atribuída à solubilização do cimento celular da camada córnea.

Em concentrações de 1 a 4%, possui efeitos queratolíticos e epidermolíticos superficiais, tendo demonstrado facilitar a penetração e acção de outras substâncias activas, assim como permitir a limpeza de lesões com crosta da pele.

Clioquinol: antibacteriano.
Posologia Orientativa
Aplicar três vezes por dia, até estabilização da situação, passando então a duas vezes por dia.

O tratamento não deve ter duração superior a 2 semanas, excepto em situações devidamente controladas pelo médico.
Administração
Sem Informação.
Contraindicações
Não utilizar:
- Se tiver hipersensibilidade (alergia) às substâncias activas.
- Em crianças com idade inferior a 2 anos.
Efeitos Indesejáveis/Adversos
Pode ocorrer irritação, ardor local e rash cutâneo.
Advertências
Gravidez
Gravidez:Não administrar durante a gravidez
Precauções Gerais
Tomar especial cuidado:
O medicamento não está indicado no tratamento da dermatite das fraldas ou crosta láctea do recém-nascido.

Não aplicar se houver lesão aberta (ferida).

Os salicilatos são rapidamente absorvidos pela pele e estão descritos casos de intoxicação por estes fármacos após uso excessivo, pelo que não é aconselhada a utilização por longos períodos, em grandes concentrações, em áreas corporais extensas e na pele inflamada ou com soluções de continuidade e em pensos oclusivos.

Pode ocorrer hipersensibilidade cruzada em indivíduos sensíveis aos compostos iodados ou a derivados das quinonas e hidroquinonas (como os antimaláricos).

Deve ser evitado o contacto com as mucosas.

Este medicamento pode provocar descoloração do cabelo e das unhas.

Podem surgir resultados falsos-positivos em testes urinários de fenilcetonúria e testes para avaliação da função tiroideia.
Cuidados com a Dieta
Não aplicável.
Terapêutica Interrompida
Não utilizar uma dose a dobrar para compensar uma dose que se esqueceu de utilizar.
Cuidados no Armazenamento
Não conservar acima de 25ºC.

Manter fora do alcance e da vista das crianças.
Espetro de Suscetibilidade e Tolerância Bacteriológica
Sem informação.
 Redutora do efeito Terapêutico/Tóxico

Clioquinol + Ácido salicílico + Diuréticos

Observações: N.D.
Interações: A aplicação de salicilato (>3g/dia) pode diminuir a eficácia dos diuréticos assim como de outros medicamentos antihipertensores.

Clioquinol + Ácido salicílico + Inibidores da Enzima de Conversão da Angiotensina (IECAS)

Observações: N.D.
Interações: Nalguns doentes com função renal diminuída (ex.: doentes desidratados ou idosos com comprometimento da função renal) a co-administração de um IECA ou AAI e agentes inibidores da cicloxigenase pode ter como consequência a progressão da deterioração da função renal, incluindo a possibilidade de insuficiência renal aguda, que é normalmente reversível. A ocorrência destas interações deverá ser tida em consideração em doentes a fazer a aplicação de Ácido salicílico, sobretudo se for em zonas extensas da pele e por tempo prolongado, em associação com IECA ou AAI. Consequentemente, esta associação medicamentosa deverá ser utilizada com precaução, sobretudo em doentes idosos. Os doentes devem ser adequadamente hidratados e deverá ser analisada a necessidade de monitorizar a função renal após o inicio da terapêutica concomitante, e periodicamente desde então.

Clioquinol + Ácido salicílico + Antagonistas dos Receptores da Angiotensina II (ARA II)

Observações: N.D.
Interações: Nalguns doentes com função renal diminuída (ex.: doentes desidratados ou idosos com comprometimento da função renal) a co-administração de um IECA ou AAI e agentes inibidores da cicloxigenase pode ter como consequência a progressão da deterioração da função renal, incluindo a possibilidade de insuficiência renal aguda, que é normalmente reversível. A ocorrência destas interações deverá ser tida em consideração em doentes a fazer a aplicação de Ácido salicílico, sobretudo se for em zonas extensas da pele e por tempo prolongado, em associação com IECA ou AAI. Consequentemente, esta associação medicamentosa deverá ser utilizada com precaução, sobretudo em doentes idosos. Os doentes devem ser adequadamente hidratados e deverá ser analisada a necessidade de monitorizar a função renal após o inicio da terapêutica concomitante, e periodicamente desde então.
 Redutora do efeito Terapêutico/Tóxico

Clioquinol + Ácido salicílico + Antihipertensores

Observações: N.D.
Interações: A aplicação de salicilato (>3g/dia) pode diminuir a eficácia dos diuréticos assim como de outros medicamentos antihipertensores.
 Redutora do efeito Terapêutico/Tóxico
Deve informar o médico ou farmacêutico se estiver a tomar ou tiver tomado recentemente outros medicamentos, incluindo medicamentos obtidos sem receita médica, contudo, não estão documentadas interacções com outros medicamentos.
Informação revista e atualizada pela equipa técnica do INDICE.EU em: 10 de Março de 2016