Citicolina

DCI com Advertência na Gravidez DCI com Advertência no Aleitamento DCI com Advertência na Condução
O que é
Psicoestimulantes e psicanalépticos.

A citicolina é um produto biológico, que aumenta a síntese dos fosfolípidos.

A citicolina actua na regeneracção das membranas celulares com efeito benéfico e em casos de edema e hipóxia (fornecimento reduzido de oxigénio aos tecidos).

Actua também ao nível dos neurotransmissores com um aumento de produção da dopamina e como um activador do estado de alerta com um efeito importante na resposta cortical directa.

A citicolina atravessa a barreira hematoencefálica alterada, ou seja, consegue atravessar a barreira que seleciona a passagem dos medicamentos do sangue para o cérebro, onde a citicolina vai actuar.
Usos comuns
A Citicolina é usada no tratamento de:
– distúrbios neurológicos e cognitivos (memória e comportamento) associados a acidentes vasculares cerebrais em fase aguda e subaguda;
– transtornos neurológicos e cognitivos (memória e comportamento) associados a traumatismos cranianos.
Tipo
Molécula pequena.
História
Sem informação.
Indicações
Acidente vascular cerebral e traumatismos cranianos.
Classificação CFT

02.13.01 : Medicamentos utilizados no tratamento sintomático das alterações das funções cognitivas

Mecanismo De Ação
A Citicolina (Citidina-5'-difosfocolina ou CDP-Colina) é um composto endógeno, intermediário da biossíntese lpídica da fosfatidilcolina, um dos principais componentes da membrana celular e organelos.

Após administração, a citicolina é fraccionada em colina e citidina a nível periférico.

No Homem a citidina sofre posterior transformação em uridina.

A colina e a uridina atingem o Sistema nervoso central. Uma parte da colina é convertida em acetilcolina (neurotransmissor) que desempenha um papel central num grande número de funções cognitivas, sobretudo a nível da memória e linguagem. Outra parte da colina é transformada em fosfocolina.

Esta combina-se com a CTP, formada a partir da uridina via UTP, dando origem à CDP-colina endógena que, por sua vez, se combina com o diacilglicerol endógeno para formar a fosfatidilcolina.

Esta desempenha um papel importante no processo de recuperação das funções de neurónios afectados ou cujos axónios estejam mais vulneráveis em resultado de processos de hipóxia.

Finalmente, o ácido araquidónico livre, que é libertado como consequência de AVC ou de lesão tecidular traumática, é incorporado nas novas moléculas de fosfatidilcolina como parte integrante do diacilglicerol, evitando assim a oxidação do ácido araquidónico e consequente produção de neurotóxinas que podem contribuir para o agravamento das lesões.
Posologia Orientativa
Solução oral:
Adultos: 100 a 200 mg (1-2 ml) 2 a 3 vezes ao dia.
Crianças: 100 mg (1 ml) 2 a 3 vezes ao dia.

Cada ml contém 100 mg de Citicolina. Estas doses podem ser modificadas segundo critério médico.
Recomenda-se como dose de manutenção normal 1 ml, 3 vezes ao dia.

Solução injectável:
Adultos : A dose da solução injectável é de 500 a 2000 mg por dia dependendo do quadro clínico.

Em caso de hemorragia persistente no cérebro, não se deve administrar mais de 1000 mg por dia e a administração intravenosa deve ser muito lenta.
Administração
Vias Oral, IM e IV.
Contraindicações
Deverá informar o médico se tem antecedentes de alergia ou hipersensibilidade à Citicolina.

Não deve igualmente ser administrado a doentes com hipertonia do parassimpático, dado que no processo metabólico da citicolina se forma acetilcolina.

Se sofrer de pressão arterial muito baixa com sudação, taquicardia e desmaios, que ocorre em casos de hipertonia do sistema nervoso parassimpático.

Gravidez e aleitamento.
Efeitos Indesejáveis/Adversos
Poderá provocar uma ligeira diminuição da pressão arterial, durante o início do tratamento.

Foram descritos alguns efeitos secundários (incluindo comunicações isoladas) classificados como muito raros (<1/10.000, ou seja, ocorre em menos de 1 em cada 10.000 doentes tratados):
– Perturbações do foro psiquiátrico: alucinações, insónias;
– Doenças do sistema nervoso: cefaleias (dores de cabeça), vertigens;
– Alterações cardiocirculatórias: Hipertensão arterial, hipotensão arterial;
– Doenças respiratórias, torácicas e do mediastino: dispneia (falta de ar);
– Doenças gastrointestinais e do fígado: náuseas, vómitos, diarreia, problemas de fígado;
– Afecções dos tecidos cutâneos e subcutâneos: rubor (vermelhidão), urticária, exantema (erupção da pele), púrpura (manchas vermelhas na pele);
– Perturbações gerais e alterações no local de administração: alergia, arrepios, edema (inchaço).
Advertências
Gravidez
Gravidez
Gravidez:Contra-indicada na gravidez. Evidência fetal em animais, mas a necessidade pode justificar o risco.
Aleitamento
Aleitamento
Aleitamento:Não existem dados de segurança sobre a sua utilização.
Condução
Condução
Condução:Pode alterar a capacidade de condução.
Precauções Gerais
Não deve administrar-se com medicamentos que contenham Meclofenoxato, por possível potenciação do seu efeito.

Em caso de hemorragia intracraniana persistente, recomenda-se não ultrapassar a dose de 1000 mg/dia em administração endovenosa muito lenta (30 gotas /min).
Cuidados com a Dieta
Sem informação.
Terapêutica Interrompida
Se for omitida a administração de uma ou mais doses, o tratamento deve continuar de acordo com a posologia previamente recomendada.

Não tomar uma dose a dobrar para compensar uma dose que se esqueceu de tomar.
Cuidados no Armazenamento
Manter sempre os medicamentos fora do alcance e da vista das crianças.

Não guardar acima de 25ºC.
Espectro de susceptibilidade e Tolerância Bacteriológica
Sem informação.
Potenciadora do efeito Terapêutico/Tóxico

Citicolina + Levodopa (L-dopa)

Observações: N.D.
Interacções: A citicolina potencia os efeitos dos medicamentos que contêm L-Dopa. - Levodopa (L-dopa)
Não recomendado/Evitar

Citicolina + Meclofenoxato

Observações: N.D.
Interacções: A citicolina não deve ser administrada conjuntamente com medicamentos que contenham meclofenoxato. - Meclofenoxato
Identificação dos símbolos utilizados na descrição das Interacções da Citicolina
Informe o seu Médico ou Farmacêutico se estiver a tomar ou tiver tomado recentemente outros medicamentos, incluindo medicamentos obtidos sem receita médica (OTC), Produtos de Saúde, Suplementos Alimentares ou Fitoterapêuticos.

Este medicamento não deve ser administrado conjuntamente com medicamentos que contenham centrofenoxina ou meclofenoxato (medicamento estimulante cerebral).
Informação revista e actualizada pela equipa técnica do INDICE.EU em: 09 de Julho de 2021