Bisoprolol + Hidroclorotiazida

DCI com Advertência na Gravidez DCI com Advertência na Condução
O que é
A Hidroclorotiazida é um diurético tiazídico que ajuda a prevenir que o corpo humano absorva demasiado sal, o que pode causar retenção de líquidos.

O Bisoprolol é um beta-bloqueador.

Os beta-bloqueadores afetam o coração e a circulação (fluxo sanguíneo através das artérias e veias).

A combinação de Hidroclorotiazida e Bisoprolol é utilizada para tratar a pressão arterial elevada (hipertensão).

A associação Hidroclorotiazida e Bisoprolol também pode ser usada para fins aqui não mencionados.
Usos comuns
Tratamento da hipertensão essencial.
Tipo
Sem informação.
História
Sem informação.
Indicações
HTA em doentes que não respondem adequadamente à monoterapia.
Classificação CFT

3.4.4.2.1 : Seletivos cardíacos

Mecanismo De Ação
Sem informação.
Posologia Orientativa
Administrar 1 comprimido (10 mg de bisoprolol + 25 mg de hidroclorotiazida)/dia.
Administração
Os comprimidos devem ser engolidos inteiros com um pouco de líquido, durante o pequeno almoço.
Contraindicações
São contra-indicações ao seu uso as seguintes situações: bradicardia sinusal clinicamente relevante, bloqueios auriculoventriculares, doença do nó sinusal, perturbações graves da circulação periférica, choque, acidose metabólica, IC descompensada, hipersensibilidade ao fármaco, asma brônquica e DPOC.

Também na gravidez deverão ser evitados ou usados com precaução.
Na lactação deverão ser usados com cuidado.

Tiazidas e análogos:
Obrigam a precaução quando usados em doentes com hipercalcemia,
com história de ataques de gota, cirrose hepática (risco aumentado de hipocaliemia), IR (risco de agravamento da função renal), em diabéticos e em casos de hiperaldosteronismo.
Estão contra-indicados quando a função hepática ou renal está muito comprometida, em doentes que tenham sofrido um AVC recente e na gravidez.
Em doses altas podem suprimir a lactação.
Efeitos Indesejáveis/Adversos
As tiazidas e seus análogos podem causar alterações metabólicas (hiperglicemia e glicosúria, hiperuricemia, alterações do perfil lipídico), desequilíbrios eletrolíticos vários (alcalose hipoclorémica, hiponatremia, hipocaliemia, hipomagnesemia, hipercalcemia), alterações hematológicas, diversos tipos de reacções adversas gastrintestinais, anorexia, cefaleias, tonturas, reacções de fotossensibilidade, hipotensão postural, parestesias, impotência e alterações da visão.

Muitas das reações adversas são dependentes da dose e, nas posologias habitualmente usadas na clínica, têm uma incidência e gravidade modestas.
Advertências
Gravidez
Gravidez:Todos os trimestres: C - Não há estudos adequados em mulheres. Em experiências animais ocorreram alguns efeitos colaterais no feto, mas o benefício do produto pode justificar o risco potencial durante a gravidez.
Condução
Condução:Este medicamento pode provocar reações e prejudicar o raciocínio e reflexos. Ter cuidado se conduzir.
Precauções Gerais
Não deve usar este medicamento se é alérgico a Hidroclorotiazida ou Bisoprolol, ou se tem:
– Insuficiência cardíaca grave não controlada;
– uma condição cardíaca denominada " síndrome do seio doente " ou " bloqueio AV " (2º ou 3 º grau);
– batimentos cardíacos lentos;
– se é incapaz de urinar;
– Se é alérgico a sulfas, ou
– Se é alérgico a algum medicamento beta-bloqueador, como o atenolol (Tenormin), bisoprolol (Zebeta), labetalol (Normodyne, Trandate), nadolol (Corgard), propranolol (Inderal, Innopran), sotalol (Betapace), timolol (Blocadren), e outros.

Para se certificar de que pode tomar Hidroclorotiazida e Bisoprolol, com segurança, informe o seu Médico se tiver algum destes outras condições:
– insuficiência cardíaca congestiva;
– problemas de circulação sanguínea;
– doença renal;
– doença do fígado (ou cirrose);
– glaucoma;
– asma ou doença pulmonar broncoespástica;
– um distúrbio da tiróide;
– lúpus;
– gota;
– diabetes, ou
– uma alergia à penicilina.

Categoria C da FDA para a gravidez. Não se sabe se a Hidroclorotiazida e Bisoprolol irá prejudicar o feto. Informe o seu Médico se estiver grávida ou se planeia engravidar durante o uso deste medicamento.
Hidroclorotiazida pode passar para o leite materno e prejudicar bebé de colo. Não deve amamentar enquanto estiver a utilizar a Hidroclorotiazida e Bisoprolol.
Cuidados com a Dieta
A ingestão de álcool pode diminuir ainda mais a sua pressão sanguínea e pode aumentar alguns efeitos colaterais de Hidroclorotiazida e Bisoprolol.
Terapêutica Interrompida
Tome a dose assim que se lembrar. Não tome a dose esquecida se for quase hora da sua próxima dose. Não tome medicamento extra para compensar a dose esquecida.
Cuidados no Armazenamento
Armazenar a 20 ° a 25 °C.
Espetro de Suscetibilidade e Tolerância Bacteriológica
Sem informação.

Bisoprolol + Hidroclorotiazida + Terfenadina

Observações: N.D.
Interações: Associações a UTILIZAR COM CUIDADO: Fármacos não antiarrítmicos que podem induzir torsades de pointes (astemizol, eritromicina i.v., halofantrina, pentamidina, sparfloxacina, terfenadina, vincamina): A hipocaliémia pode facilitar a ocorrência de torsades de pointes.

Bisoprolol + Hidroclorotiazida + Vincamina

Observações: N.D.
Interações: Associações a UTILIZAR COM CUIDADO: Fármacos não antiarrítmicos que podem induzir torsades de pointes (astemizol, eritromicina i.v., halofantrina, pentamidina, sparfloxacina, terfenadina, vincamina): A hipocaliémia pode facilitar a ocorrência de torsades de pointes.
 Potenciadora do efeito Terapêutico/Tóxico

Bisoprolol + Hidroclorotiazida + Mefloquina

Observações: N.D.
Interações: Associações a considerar: Mefloquina: Risco aumentado de bradicardia.

Bisoprolol + Hidroclorotiazida + Verapamilo

Observações: N.D.
Interações: Associações NÃO RECOMENDADAS: Antagonistas do cálcio, tal como o verapamilo e, em menor grau, diltiazem: Influência negativa na contratilidade e na condução auriculo-ventricular. A administração intravenosa de verapamilo em doentes em tratamento com bloqueadores dos recetores adrenérgicos beta pode levar a uma hipotensão profunda e a um bloqueio aurículo- ventricular.

Bisoprolol + Hidroclorotiazida + Bloqueadores da entrada de cálcio (antagonistas de cálcio)

Observações: N.D.
Interações: Associações NÃO RECOMENDADAS: Antagonistas do cálcio, tal como o verapamilo e, em menor grau, diltiazem: Influência negativa na contratilidade e na condução auriculo-ventricular. A administração intravenosa de verapamilo em doentes em tratamento com bloqueadores dos recetores adrenérgicos beta pode levar a uma hipotensão profunda e a um bloqueio aurículo- ventricular. Associações a UTILIZAR COM CUIDADO: Os antagonistas dos canais de cálcio, tais como os derivados da dihidropiridina (ex. nifedipina, amlodipina): O uso concomitante pode aumentar o risco de hipotensão e não se pode excluir, em doentes com insuficiência cardíaca, um aumento do risco de deterioração da função de bombeamento ventricular.

Bisoprolol + Hidroclorotiazida + Diltiazem

Observações: N.D.
Interações: Associações NÃO RECOMENDADAS: Antagonistas do cálcio, tal como o verapamilo e, em menor grau, diltiazem: Influência negativa na contratilidade e na condução auriculo-ventricular. A administração intravenosa de verapamilo em doentes em tratamento com bloqueadores dos recetores adrenérgicos beta pode levar a uma hipotensão profunda e a um bloqueio aurículo- ventricular.

Bisoprolol + Hidroclorotiazida + Antihipertensores

Observações: N.D.
Interações: Associações NÃO RECOMENDADAS: Fármacos antihipertensores com ação central (como por exemplo clonidina, metildopa, moxonodina, rilmenidina): O uso concomitante de medicamentos antihipertensores com ação central pode conduzir a uma redução da frequência e output cardíacos, bem como a vasodilatação. A interrupção abrupta, especialmente se anterior à descontinuação do bloqueador dos recetores adrenérgicos beta, pode aumentar o risco de "hipertensão rebound".

Bisoprolol + Hidroclorotiazida + Clonidina

Observações: N.D.
Interações: Associações NÃO RECOMENDADAS: Fármacos antihipertensores com ação central (como por exemplo clonidina, metildopa, moxonodina, rilmenidina): O uso concomitante de medicamentos antihipertensores com ação central pode conduzir a uma redução da frequência e output cardíacos, bem como a vasodilatação. A interrupção abrupta, especialmente se anterior à descontinuação do bloqueador dos recetores adrenérgicos beta, pode aumentar o risco de "hipertensão rebound".

Bisoprolol + Hidroclorotiazida + Metildopa

Observações: N.D.
Interações: Associações NÃO RECOMENDADAS: Fármacos antihipertensores com ação central (como por exemplo clonidina, metildopa, moxonodina, rilmenidina): O uso concomitante de medicamentos antihipertensores com ação central pode conduzir a uma redução da frequência e output cardíacos, bem como a vasodilatação. A interrupção abrupta, especialmente se anterior à descontinuação do bloqueador dos recetores adrenérgicos beta, pode aumentar o risco de "hipertensão rebound". Associações a UTILIZAR COM CUIDADO: Metildopa: Em casos isolados, foi descrita hemólise devida à formação de anticorpos à hidroclorotiazida.

Bisoprolol + Hidroclorotiazida + Rilmenidina

Observações: N.D.
Interações: Associações NÃO RECOMENDADAS: Fármacos antihipertensores com ação central (como por exemplo clonidina, metildopa, moxonodina, rilmenidina): O uso concomitante de medicamentos antihipertensores com ação central pode conduzir a uma redução da frequência e output cardíacos, bem como a vasodilatação. A interrupção abrupta, especialmente se anterior à descontinuação do bloqueador dos recetores adrenérgicos beta, pode aumentar o risco de "hipertensão rebound".

Bisoprolol + Hidroclorotiazida + Moxonidina

Observações: N.D.
Interações: Associações NÃO RECOMENDADAS: Fármacos antihipertensores com ação central (como por exemplo clonidina, metildopa, moxonodina, rilmenidina): O uso concomitante de medicamentos antihipertensores com ação central pode conduzir a uma redução da frequência e output cardíacos, bem como a vasodilatação. A interrupção abrupta, especialmente se anterior à descontinuação do bloqueador dos recetores adrenérgicos beta, pode aumentar o risco de "hipertensão rebound".

Bisoprolol + Hidroclorotiazida + Lítio

Observações: N.D.
Interações: Associações NÃO RECOMENDADAS: Lítio: O Bisoprolol / Hidroclorotiazida pode intensificar o efeito cardiotóxico e neurotóxico do lítio, causados pela diminuição da excreção de lítio.

Bisoprolol + Hidroclorotiazida + Dihidropiridinas

Observações: N.D.
Interações: Associações a UTILIZAR COM CUIDADO: Os antagonistas dos canais de cálcio, tais como os derivados da dihidropiridina (ex. nifedipina, amlodipina): O uso concomitante pode aumentar o risco de hipotensão e não se pode excluir, em doentes com insuficiência cardíaca, um aumento do risco de deterioração da função de bombeamento ventricular.

Bisoprolol + Hidroclorotiazida + Amlodipina

Observações: N.D.
Interações: Associações a UTILIZAR COM CUIDADO: Os antagonistas dos canais de cálcio, tais como os derivados da dihidropiridina (ex. nifedipina, amlodipina): O uso concomitante pode aumentar o risco de hipotensão e não se pode excluir, em doentes com insuficiência cardíaca, um aumento do risco de deterioração da função de bombeamento ventricular.

Bisoprolol + Hidroclorotiazida + Nifedipina

Observações: N.D.
Interações: Associações a UTILIZAR COM CUIDADO: Os antagonistas dos canais de cálcio, tais como os derivados da dihidropiridina (ex. nifedipina, amlodipina): O uso concomitante pode aumentar o risco de hipotensão e não se pode excluir, em doentes com insuficiência cardíaca, um aumento do risco de deterioração da função de bombeamento ventricular.

Bisoprolol + Hidroclorotiazida + Inibidores da Enzima de Conversão da Angiotensina (IECAS)

Observações: N.D.
Interações: Associações a UTILIZAR COM CUIDADO: Inibidores da enzima de conversão da angiotensina (ex. captopril, enalapril), antagonistas da angiotensina II: Risco de diminuição significativa da tensão arterial e/ou insuficiência renal aguda, no início do tratamento em doentes com depleção de sódio pré-existente (em particular doentes com estenose arterial renal). Se uma terapia diurética anterior levou a uma depleção de sódio, deve-se interromper o diurético 3 dias antes de se iniciar o tratamento com inibidores da enzima de conversão da angiotensina, ou iniciar o tratamento com inibidores da enzima de conversão da angiotensina em dose baixa.

Bisoprolol + Hidroclorotiazida + Captopril

Observações: N.D.
Interações: Associações a UTILIZAR COM CUIDADO: Inibidores da enzima de conversão da angiotensina (ex. captopril, enalapril), antagonistas da angiotensina II: Risco de diminuição significativa da tensão arterial e/ou insuficiência renal aguda, no início do tratamento em doentes com depleção de sódio pré-existente (em particular doentes com estenose arterial renal). Se uma terapia diurética anterior levou a uma depleção de sódio, deve-se interromper o diurético 3 dias antes de se iniciar o tratamento com inibidores da enzima de conversão da angiotensina, ou iniciar o tratamento com inibidores da enzima de conversão da angiotensina em dose baixa.

Bisoprolol + Hidroclorotiazida + Enalapril

Observações: N.D.
Interações: Associações a UTILIZAR COM CUIDADO: Inibidores da enzima de conversão da angiotensina (ex. captopril, enalapril), antagonistas da angiotensina II: Risco de diminuição significativa da tensão arterial e/ou insuficiência renal aguda, no início do tratamento em doentes com depleção de sódio pré-existente (em particular doentes com estenose arterial renal). Se uma terapia diurética anterior levou a uma depleção de sódio, deve-se interromper o diurético 3 dias antes de se iniciar o tratamento com inibidores da enzima de conversão da angiotensina, ou iniciar o tratamento com inibidores da enzima de conversão da angiotensina em dose baixa.

Bisoprolol + Hidroclorotiazida + Antagonistas da angiotensina II (AAII)

Observações: N.D.
Interações: Associações a UTILIZAR COM CUIDADO: Inibidores da enzima de conversão da angiotensina (ex. captopril, enalapril), antagonistas da angiotensina II: Risco de diminuição significativa da tensão arterial e/ou insuficiência renal aguda, no início do tratamento em doentes com depleção de sódio pré-existente (em particular doentes com estenose arterial renal). Se uma terapia diurética anterior levou a uma depleção de sódio, deve-se interromper o diurético 3 dias antes de se iniciar o tratamento com inibidores da enzima de conversão da angiotensina, ou iniciar o tratamento com inibidores da enzima de conversão da angiotensina em dose baixa.

Bisoprolol + Hidroclorotiazida + Antiarrítmicos

Observações: N.D.
Interações: Associações a UTILIZAR COM CUIDADO: Antiarrítmicos de classe I (ex. disopiramida, quinidina, lidocaína, fenitoína, flecainida, propafenona): O efeito sobre o tempo de condução auriculo-ventricular pode ser potenciado e o efeito inotrópico negativo pode ser aumentado. Antiarrítmicos de classe III (ex. amiodarona): O efeito no tempo de condução auriculo-ventricular pode ser potenciado. Fármacos antiarrítmicos que podem causar torsade de pointes (fármacos de classe IA, por exemplo, quinidina, hidroquinidina, disopiramida, e de classe III, por exemplo, amiodarona, sotalol, dofetilida, ibutilida): A hipocaliemia pode facilitar a ocorrência de torsade de pointes.

Bisoprolol + Hidroclorotiazida + Disopiramida

Observações: N.D.
Interações: Associações a UTILIZAR COM CUIDADO: Antiarrítmicos de classe I (ex. disopiramida, quinidina, lidocaína, fenitoína, flecainida, propafenona): O efeito sobre o tempo de condução auriculo-ventricular pode ser potenciado e o efeito inotrópico negativo pode ser aumentado. Fármacos antiarrítmicos que podem causar torsade de pointes (fármacos de classe IA, por exemplo, quinidina, hidroquinidina, disopiramida, e de classe III, por exemplo, amiodarona, sotalol, dofetilida, ibutilida): A hipocaliemia pode facilitar a ocorrência de torsade de pointes.

Bisoprolol + Hidroclorotiazida + Quinidina

Observações: N.D.
Interações: Associações a UTILIZAR COM CUIDADO: Antiarrítmicos de classe I (ex. disopiramida, quinidina, lidocaína, fenitoína, flecainida, propafenona): O efeito sobre o tempo de condução auriculo-ventricular pode ser potenciado e o efeito inotrópico negativo pode ser aumentado. Fármacos antiarrítmicos que podem causar torsade de pointes (fármacos de classe IA, por exemplo, quinidina, hidroquinidina, disopiramida, e de classe III, por exemplo, amiodarona, sotalol, dofetilida, ibutilida): A hipocaliemia pode facilitar a ocorrência de torsade de pointes.

Bisoprolol + Hidroclorotiazida + Lidocaína

Observações: N.D.
Interações: Associações a UTILIZAR COM CUIDADO: Antiarrítmicos de classe I (ex. disopiramida, quinidina, lidocaína, fenitoína, flecainida, propafenona): O efeito sobre o tempo de condução auriculo-ventricular pode ser potenciado e o efeito inotrópico negativo pode ser aumentado.

Bisoprolol + Hidroclorotiazida + Fenitoína

Observações: N.D.
Interações: Associações a UTILIZAR COM CUIDADO: Antiarrítmicos de classe I (ex. disopiramida, quinidina, lidocaína, fenitoína, flecainida, propafenona): O efeito sobre o tempo de condução auriculo-ventricular pode ser potenciado e o efeito inotrópico negativo pode ser aumentado.

Bisoprolol + Hidroclorotiazida + Flecainida

Observações: N.D.
Interações: Associações a UTILIZAR COM CUIDADO: Antiarrítmicos de classe I (ex. disopiramida, quinidina, lidocaína, fenitoína, flecainida, propafenona): O efeito sobre o tempo de condução auriculo-ventricular pode ser potenciado e o efeito inotrópico negativo pode ser aumentado.

Bisoprolol + Hidroclorotiazida + Propafenona

Observações: N.D.
Interações: Associações a UTILIZAR COM CUIDADO: Antiarrítmicos de classe I (ex. disopiramida, quinidina, lidocaína, fenitoína, flecainida, propafenona): O efeito sobre o tempo de condução auriculo-ventricular pode ser potenciado e o efeito inotrópico negativo pode ser aumentado.
 Potencialmente Fatal

Bisoprolol + Hidroclorotiazida + Amiodarona

Observações: N.D.
Interações: Associações a UTILIZAR COM CUIDADO: Antiarrítmicos de classe III (ex. amiodarona): O efeito no tempo de condução auriculo-ventricular pode ser potenciado. Fármacos antiarrítmicos que podem causar torsade de pointes (fármacos de classe IA, por exemplo, quinidina, hidroquinidina, disopiramida, e de classe III, por exemplo, amiodarona, sotalol, dofetilida, ibutilida): A hipocaliemia pode facilitar a ocorrência de torsade de pointes.

Bisoprolol + Hidroclorotiazida + Hidroquinidina

Observações: N.D.
Interações: Associações a UTILIZAR COM CUIDADO: Fármacos antiarrítmicos que podem causar torsade de pointes (fármacos de classe IA, por exemplo, quinidina, hidroquinidina, disopiramida, e de classe III, por exemplo, amiodarona, sotalol, dofetilida, ibutilida): A hipocaliemia pode facilitar a ocorrência de torsade de pointes.

Bisoprolol + Hidroclorotiazida + Sotalol

Observações: N.D.
Interações: Associações a UTILIZAR COM CUIDADO: Fármacos antiarrítmicos que podem causar torsade de pointes (fármacos de classe IA, por exemplo, quinidina, hidroquinidina, disopiramida, e de classe III, por exemplo, amiodarona, sotalol, dofetilida, ibutilida): A hipocaliemia pode facilitar a ocorrência de torsade de pointes.

Bisoprolol + Hidroclorotiazida + Dofetilida

Observações: N.D.
Interações: Associações a UTILIZAR COM CUIDADO: Fármacos antiarrítmicos que podem causar torsade de pointes (fármacos de classe IA, por exemplo, quinidina, hidroquinidina, disopiramida, e de classe III, por exemplo, amiodarona, sotalol, dofetilida, ibutilida): A hipocaliemia pode facilitar a ocorrência de torsade de pointes.

Bisoprolol + Hidroclorotiazida + Ibutilida

Observações: N.D.
Interações: Associações a UTILIZAR COM CUIDADO: Fármacos antiarrítmicos que podem causar torsade de pointes (fármacos de classe IA, por exemplo, quinidina, hidroquinidina, disopiramida, e de classe III, por exemplo, amiodarona, sotalol, dofetilida, ibutilida): A hipocaliemia pode facilitar a ocorrência de torsade de pointes.

Bisoprolol + Hidroclorotiazida + Parassimpatomiméticos (ou parassimpaticomiméticos) (PSNS)

Observações: N.D.
Interações: Associações a UTILIZAR COM CUIDADO: Fármacos parassimpaticomiméticos (incluindo tacrina e galantimina): O uso concomitante pode aumentar o tempo de condução auriculo-ventricular e o risco de bradicardia. Bloqueadores dos recetores adrenérgicos beta tópicos, incluindo gotas oftálmicas para o tratamento do glaucoma, têm efeitos aditivos sistémicos.

Bisoprolol + Hidroclorotiazida + Tacrina

Observações: N.D.
Interações: Associações a UTILIZAR COM CUIDADO: Fármacos parassimpaticomiméticos (incluindo tacrina e galantimina): O uso concomitante pode aumentar o tempo de condução auriculo-ventricular e o risco de bradicardia. Bloqueadores dos recetores adrenérgicos beta tópicos, incluindo gotas oftálmicas para o tratamento do glaucoma, têm efeitos aditivos sistémicos.

Bisoprolol + Hidroclorotiazida + Galantamina

Observações: N.D.
Interações: Associações a UTILIZAR COM CUIDADO: Fármacos parassimpaticomiméticos (incluindo tacrina e galantimina): O uso concomitante pode aumentar o tempo de condução auriculo-ventricular e o risco de bradicardia. Bloqueadores dos recetores adrenérgicos beta tópicos, incluindo gotas oftálmicas para o tratamento do glaucoma, têm efeitos aditivos sistémicos.

Bisoprolol + Hidroclorotiazida + Bloqueadores beta-adrenérgicos

Observações: N.D.
Interações: Associações a UTILIZAR COM CUIDADO: Bloqueadores dos recetores adrenérgicos beta tópicos, incluindo gotas oftálmicas para o tratamento do glaucoma, têm efeitos aditivos sistémicos. Fármacos simpaticomiméticos que ativam os alfa- e beta-adrenorecetores (por exemplo: norepinefrina e epinefrina): A associação com o bisoprolol pode desmascarar os efeitos vasoconstritores destes medicamentos, mediados pelo alfa-adrenorecetor, conduzindo a um aumento da tensão arterial e a uma exacerbação da claudicação intermitente. Considera-se que estas interações acontecem mais frequentemente com os bloqueadores dos recetores adrenérgicos beta não seletivos. O efeito de agentes que diminuem o ácido pode ser atenuado pela administração concomitante com o Bisoprolol / Hidroclorotiazida. O uso simultâneo de Bisoprolol / Hidroclorotiazida com medicamentos depletores de potássio (por exemplo, corticosteroides, corticotrofina (ACTH), carbenoxolona, anfotericina B, furosemida ou laxantes) pode aumentar as perdas de potássio.

Bisoprolol + Hidroclorotiazida + Antidiabéticos Orais

Observações: N.D.
Interações: Associações a UTILIZAR COM CUIDADO: Insulina e antidiabéticos orais: Aumento do efeito hipoglicemiante. O bloqueio de beta-adrenorecetores pode mascarar os sintomas da hipoglicemia.

Bisoprolol + Hidroclorotiazida + Insulinas

Observações: N.D.
Interações: Associações a UTILIZAR COM CUIDADO: Insulina e antidiabéticos orais: Aumento do efeito hipoglicemiante. O bloqueio de beta-adrenorecetores pode mascarar os sintomas da hipoglicemia.

Bisoprolol + Hidroclorotiazida + Anestésicos

Observações: N.D.
Interações: Associações a UTILIZAR COM CUIDADO: Agentes anestésicos: Atenuação da taquicardia reflexa e aumento do risco de hipotensão.

Bisoprolol + Hidroclorotiazida + Glicósideos digitálicos

Observações: N.D.
Interações: Associações a UTILIZAR COM CUIDADO: Glicosidos digitálicos: Prolongamento do tempo de condução auriculo-ventricular, diminuição da frequência cardíaca. Se se desenvolver hipocaliemia e/ou hipomagnesiemia durante o tratamento com o Bisoprolol / Hidroclorotiazida, o miocárdio pode revelar sensibilidade aumentada aos glicosidos cardíacos, levando a um potenciamento dos seus efeitos e reações adversas.

Bisoprolol + Hidroclorotiazida + Anti-inflamatórios não esteróides (AINEs)

Observações: N.D.
Interações: Associações a UTILIZAR COM CUIDADO: Fármacos anti-inflamatórios não esteroides (AINEs): Os AINEs podem reduzir o efeito hipotensor do bisoprolol. Em doentes que desenvolvam hipovolemia, a administração concomitante com anti-inflamatórios não esteroides pode desencadear insuficiência renal aguda.

Bisoprolol + Hidroclorotiazida + Simpaticomiméticos

Observações: N.D.
Interações: Associações a UTILIZAR COM CUIDADO: Simpaticomiméticos dos recetores adrenérgicos beta (isoprenalina, dobutamina): A associação com bisoprolol pode diminuir o efeito de ambos os fármacos. Fármacos simpaticomiméticos que ativam os alfa- e beta-adrenorecetores (por exemplo: norepinefrina e epinefrina): A associação com o bisoprolol pode desmascarar os efeitos vasoconstritores destes medicamentos, mediados pelo alfa-adrenorecetor, conduzindo a um aumento da tensão arterial e a uma exacerbação da claudicação intermitente. Considera-se que estas interações acontecem mais frequentemente com os bloqueadores dos recetores adrenérgicos beta não seletivos. O efeito de agentes que diminuem o ácido pode ser atenuado pela administr ação concomitante com o Bisoprolol / Hidroclorotiazida. O uso simultâneo de Bisoprolol / Hidroclorotiazida com medicamentos depletores de potássio (por exemplo, corticosteroides, corticotrofina (ACTH), carbenoxolona, anfotericina B, furosemida ou laxantes) pode aume ntar as perdas de potássio.

Bisoprolol + Hidroclorotiazida + Isoprenalina

Observações: N.D.
Interações: Associações a UTILIZAR COM CUIDADO: Simpaticomiméticos dos recetores adrenérgicos beta (isoprenalina, dobutamina): A associação com bisoprolol pode diminuir o efeito de ambos os fármacos.

Bisoprolol + Hidroclorotiazida + Dobutamina

Observações: N.D.
Interações: Associações a UTILIZAR COM CUIDADO: Simpaticomiméticos dos recetores adrenérgicos beta (isoprenalina, dobutamina): A associação com bisoprolol pode diminuir o efeito de ambos os fármacos.

Bisoprolol + Hidroclorotiazida + Adrenalina

Observações: N.D.
Interações: Associações a UTILIZAR COM CUIDADO: Fármacos simpaticomiméticos que ativam os alfa- e beta-adrenorecetores (por exemplo: norepinefrina e epinefrina): A associação com o bisoprolol pode desmascarar os efeitos vasoconstritores destes medicamentos, mediados pelo alfa-adrenorecetor, conduzindo a um aumento da tensão arterial e a uma exacerbação da claudicação intermitente. Considera-se que estas interações acontecem mais frequentemente com os bloqueadores dos recetores adrenérgicos beta não seletivos. O efeito de agentes que diminuem o ácido pode ser atenuado pela administração concomitante com o Bisoprolol / Hidroclorotiazida. O uso simultâneo de Bisoprolol / Hidroclorotiazida com medicamentos depletores de potássio (por exemplo, corticosteroides, corticotrofina (ACTH), carbenoxolona, anfotericina B, furosemida ou laxantes) pode aumentar as perdas de potássio.

Bisoprolol + Hidroclorotiazida + Noradrenalina

Observações: N.D.
Interações: Associações a UTILIZAR COM CUIDADO: Fármacos simpaticomiméticos que ativam os alfa- e beta-adrenorecetores (por exemplo: norepinefrina e epinefrina): A associação com o bisoprolol pode desmascarar os efeitos vasoconstritores destes medicamentos, mediados pelo alfa-adrenorecetor, conduzindo a um aumento da tensão arterial e a uma exacerbação da claudicação intermitente. Considera-se que estas interações acontecem mais frequentemente com os bloqueadores dos recetores adrenérgicos beta não seletivos. O efeito de agentes que diminuem o ácido pode ser atenuado pela administração concomitante com o Bisoprolol / Hidroclorotiazida. O uso simultâneo de Bisoprolol / Hidroclorotiazida com medicamentos depletores de potássio (por exemplo, corticosteroides, corticotrofina (ACTH), carbenoxolona, anfotericina B, furosemida ou laxantes) pode aumentar as perdas de potássio.

Bisoprolol + Hidroclorotiazida + Corticosteroides

Observações: N.D.
Interações: Associações a UTILIZAR COM CUIDADO: Fármacos simpaticomiméticos que ativam os alfa- e beta-adrenorecetores (por exemplo: norepinefrina e epinefrina): A associação com o bisoprolol pode desmascarar os efeitos vasoconstritores destes medicamentos, mediados pelo alfa-adrenorecetor, conduzindo a um aumento da tensão arterial e a uma exacerbação da claudicação intermitente. Considera-se que estas interações acontecem mais frequentemente com os bloqueadores dos recetores adrenérgicos beta não seletivos. O efeito de agentes que diminuem o ácido pode ser atenuado pela administração concomitante com o Bisoprolol / Hidroclorotiazida. O uso simultâneo de Bisoprolol / Hidroclorotiazida com medicamentos depletores de potássio (por exemplo, corticosteroides, corticotrofina (ACTH), carbenoxolona, anfotericina B, furosemida ou laxantes) pode aumentar as perdas de potássio. Associações a considerar: Corticosteroides: Redução do efeito anti-hipertensivo (retenção de água e sódio induzida por corticosteroides).

Bisoprolol + Hidroclorotiazida + Hormona adrenocorticotrófica (ACTH)

Observações: N.D.
Interações: Associações a UTILIZAR COM CUIDADO: Fármacos simpaticomiméticos que ativam os alfa- e beta-adrenorecetores (por exemplo: norepinefrina e epinefrina): A associação com o bisoprolol pode desmascarar os efeitos vasoconstritores destes medicamentos, mediados pelo alfa-adrenorecetor, conduzindo a um aumento da tensão arterial e a uma exacerbação da claudicação intermitente. Considera-se que estas interações acontecem mais frequentemente com os bloqueadores dos recetores adrenérgicos beta não seletivos. O efeito de agentes que diminuem o ácido pode ser atenuado pela administração concomitante com o Bisoprolol / Hidroclorotiazida. O uso simultâneo de Bisoprolol / Hidroclorotiazida com medicamentos depletores de potássio (por exemplo, corticosteroides, corticotrofina (ACTH), carbenoxolona, anfotericina B, furosemida ou laxantes) pode aumentar as perdas de potássio.

Bisoprolol + Hidroclorotiazida + Carbenoxolona

Observações: N.D.
Interações: Associações a UTILIZAR COM CUIDADO: Fármacos simpaticomiméticos que ativam os alfa- e beta-adrenorecetores (por exemplo: norepinefrina e epinefrina): A associação com o bisoprolol pode desmascarar os efeitos vasoconstritores destes medicamentos, mediados pelo alfa-adrenorecetor, conduzindo a um aumento da tensão arterial e a uma exacerbação da claudicação intermitente. Considera-se que estas interações acontecem mais frequentemente com os bloqueadores dos recetores adrenérgicos beta não seletivos. O efeito de agentes que diminuem o ácido pode ser atenuado pela administração concomitante com o Bisoprolol / Hidroclorotiazida. O uso simultâneo de Bisoprolol / Hidroclorotiazida com medicamentos depletores de potássio (por exemplo, corticosteroides, corticotrofina (ACTH), carbenoxolona, anfotericina B, furosemida ou laxantes) pode aumentar as perdas de potássio.

Bisoprolol + Hidroclorotiazida + Anfotericina B

Observações: N.D.
Interações: Associações a UTILIZAR COM CUIDADO: Fármacos simpaticomiméticos que ativam os alfa- e beta-adrenorecetores (por exemplo: norepinefrina e epinefrina): A associação com o bisoprolol pode desmascarar os efeitos vasoconstritores destes medicamentos, mediados pelo alfa-adrenorecetor, conduzindo a um aumento da tensão arterial e a uma exacerbação da claudicação intermitente. Considera-se que estas interações acontecem mais frequentemente com os bloqueadores dos recetores adrenérgicos beta não seletivos. O efeito de agentes que diminuem o ácido pode ser atenuado pela administração concomitante com o Bisoprolol / Hidroclorotiazida. O uso simultâneo de Bisoprolol / Hidroclorotiazida com medicamentos depletores de potássio (por exemplo, corticosteroides, corticotrofina (ACTH), carbenoxolona, anfotericina B, furosemida ou laxantes) pode aumentar as perdas de potássio.

Bisoprolol + Hidroclorotiazida + Furosemida

Observações: N.D.
Interações: Associações a UTILIZAR COM CUIDADO: Fármacos simpaticomiméticos que ativam os alfa- e beta-adrenorecetores (por exemplo: norepinefrina e epinefrina): A associação com o bisoprolol pode desmascarar os efeitos vasoconstritores destes medicamentos, mediados pelo alfa-adrenorecetor, conduzindo a um aumento da tensão arterial e a uma exacerbação da claudicação intermitente. Considera-se que estas interações acontecem mais frequentemente com os bloqueadores dos recetores adrenérgicos beta não seletivos. O efeito de agentes que diminuem o ácido pode ser atenuado pela administração concomitante com o Bisoprolol / Hidroclorotiazida. O uso simultâneo de Bisoprolol / Hidroclorotiazida com medicamentos depletores de potássio (por exemplo, corticosteroides, corticotrofina (ACTH), carbenoxolona, anfotericina B, furosemida ou laxantes) pode aumentar as perdas de potássio.

Bisoprolol + Hidroclorotiazida + Laxantes

Observações: N.D.
Interações: Associações a UTILIZAR COM CUIDADO: Fármacos simpaticomiméticos que ativam os alfa- e beta-adrenorecetores (por exemplo: norepinefrina e epinefrina): A associação com o bisoprolol pode desmascarar os efeitos vasoconstritores destes medicamentos, mediados pelo alfa-adrenorecetor, conduzindo a um aumento da tensão arterial e a uma exacerbação da claudicação intermitente. Considera-se que estas interações acontecem mais frequentemente com os bloqueadores dos recetores adrenérgicos beta não seletivos. O efeito de agentes que diminuem o ácido pode ser atenuado pela administração concomitante com o Bisoprolol / Hidroclorotiazida. O uso simultâneo de Bisoprolol / Hidroclorotiazida com medicamentos depletores de potássio (por exemplo, corticosteroides, corticotrofina (ACTH), carbenoxolona, anfotericina B, furosemida ou laxantes) pode aumentar as perdas de potássio.

Bisoprolol + Hidroclorotiazida + Colestipol

Observações: N.D.
Interações: Associações a UTILIZAR COM CUIDADO: Colestiramina, colestipol: Reduz a absorção da hidroclorotiazida.

Bisoprolol + Hidroclorotiazida + Colestiramina

Observações: N.D.
Interações: Associações a UTILIZAR COM CUIDADO: Colestiramina, colestipol: Reduz a absorção da hidroclorotiazida.

Bisoprolol + Hidroclorotiazida + Antidepressores (Tricíclicos)

Observações: N.D.
Interações: Associações a UTILIZAR COM CUIDADO: A utilização concomitante com outros agentes hipertensores ou outros medicamentos com potencial para reduzir a tensão arterial (ex. antidepressivos tricíclicos, barbitúricos, fenotiazidas) pode aumentar o risco de hipotensão.

Bisoprolol + Hidroclorotiazida + Barbitúricos

Observações: N.D.
Interações: Associações a UTILIZAR COM CUIDADO: A utilização concomitante com outros agentes hipertensores ou outros medicamentos com potencial para reduzir a tensão arterial (ex. antidepressivos tricíclicos, barbitúricos, fenotiazidas) pode aumentar o risco de hipotensão.

Bisoprolol + Hidroclorotiazida + Fenotiazidas (fenotiazinas)

Observações: N.D.
Interações: Associações a UTILIZAR COM CUIDADO: A utilização concomitante com outros agentes hipertensores ou outros medicamentos com potencial para reduzir a tensão arterial (ex. antidepressivos tricíclicos, barbitúricos, fenotiazidas) pode aumentar o risco de hipotensão.

Bisoprolol + Hidroclorotiazida + Medicamentos potenciadores de Torsades de Pointes

Observações: N.D.
Interações: Associações a UTILIZAR COM CUIDADO: Fármacos não antiarrítmicos que podem induzir torsades de pointes (astemizol, eritromicina i.v., halofantrina, pentamidina, sparfloxacina, terfenadina, vincamina): A hipocaliémia pode facilitar a ocorrência de torsades de pointes.

Bisoprolol + Hidroclorotiazida + Astemizol

Observações: N.D.
Interações: Associações a UTILIZAR COM CUIDADO: Fármacos não antiarrítmicos que podem induzir torsades de pointes (astemizol, eritromicina i.v., halofantrina, pentamidina, sparfloxacina, terfenadina, vincamina): A hipocaliémia pode facilitar a ocorrência de torsades de pointes.

Bisoprolol + Hidroclorotiazida + Eritromicina

Observações: N.D.
Interações: Associações a UTILIZAR COM CUIDADO: Fármacos não antiarrítmicos que podem induzir torsades de pointes (astemizol, eritromicina i.v., halofantrina, pentamidina, sparfloxacina, terfenadina, vincamina): A hipocaliémia pode facilitar a ocorrência de torsades de pointes.

Bisoprolol + Hidroclorotiazida + Halofantrina

Observações: N.D.
Interações: Associações a UTILIZAR COM CUIDADO: Fármacos não antiarrítmicos que podem induzir torsades de pointes (astemizol, eritromicina i.v., halofantrina, pentamidina, sparfloxacina, terfenadina, vincamina): A hipocaliémia pode facilitar a ocorrência de torsades de pointes.

Bisoprolol + Hidroclorotiazida + Pentamidina

Observações: N.D.
Interações: Associações a UTILIZAR COM CUIDADO: Fármacos não antiarrítmicos que podem induzir torsades de pointes (astemizol, eritromicina i.v., halofantrina, pentamidina, sparfloxacina, terfenadina, vincamina): A hipocaliémia pode facilitar a ocorrência de torsades de pointes.

Bisoprolol + Hidroclorotiazida + Esparfloxacina

Observações: N.D.
Interações: Associações a UTILIZAR COM CUIDADO: Fármacos não antiarrítmicos que podem induzir torsades de pointes (astemizol, eritromicina i.v., halofantrina, pentamidina, sparfloxacina, terfenadina, vincamina): A hipocaliémia pode facilitar a ocorrência de torsades de pointes.
A ingestão de álcool pode diminuir ainda mais a sua pressão sanguínea e pode aumentar alguns efeitos colaterais de Hidroclorotiazida e Bisoprolol.

Evitar tornar-se demasiado quente durante o exercício e em clima quente. Siga as instruções do seu Médico sobre o tipo e a quantidade de líquidos que deve beber. Em alguns casos, beber muito líquido pode ser tão perigoso quanto não beber o suficiente.

Evite movimentar-se rápido demais de uma posição de sentado ou deitado, ou pode sentir tonturas. Levante-se devagar e firme-se para evitar uma queda. Este medicamento pode provocar reações e prejudicar o raciocínio e reflexos. Tenha cuidado se conduzir ou executar tarefas que necessitem de estar alerta.
Informação revista e atualizada pela equipa técnica do INDICE.EU em: 31 de Outubro de 2019