Bicarbonato de sódio

DCI com Advertência na Gravidez DCI com Advertência na Insuficiência Renal
O que é
O Bicarbonato de Sódio é um pó branco, cristalino, que é comummente usado como um agente de tamponamento do pH, um repositor de electrólitos, alcalinizante sistémico e em soluções de limpeza tópicas.
Usos comuns
O Bicarbonato de Sódio é usado para aliviar a azia e indigestão.
O Bicarbonato de Sódio também é utilizado para tornar o sangue e urina menos ácidos em certas condições.
Tipo
Molécula pequena.
História
Os antigos egípcios usavam depósitos naturais de natrão, uma mistura composta principalmente de carbonato de sódio deca-hidratado e bicarbonato de sódio. O natrão foi usado como um agente de limpeza como sabão.

Em 1791, um químico francês, Nicolas Leblanc, produziu o Bicarbonato de sódio, também conhecido como carbonato de sódio.

Em 1846, dois padeiros de Nova York, John Dwight e Austin Igreja, estabeleceram a primeira fábrica para desenvolver o Bicarbonato de Sódio a partir de carbonato de sódio e dióxido de carbono.

Este composto, conhecido como saleratus, é mencionado no famoso romance Capitães Corajosos por Rudyard Kipling como sendo amplamente utilizado em 1800 na pesca comercial para evitar que o peixe fresco se estragasse.
Indicações
Azia, indigestão devida a acidez e indisposição gástrica associada a estas situações.
Classificação CFT

12.01.02 : Alcalinizantes

06.02.01 : Antiácidos

Mecanismo De Ação
O Bicarbonato é um agente alcalinizador (antiácido) administrado na forma de sais contendo bicarbonato ou de sais produtores de bicarbonato.

O Bicarbonato de Sódio e o excipiente ácido cítrico formam citrato de sódio na presença de água. O bicarbonato de sódio em conjunto com o citrato de sódio actua como um sistema tampão dependente do pH. Através da diminuição da concentração de iões hidrogénio o ácido gástrico é neutralizado e o pH do fluido gástrico aumentado.

O Bicarbonato de Sódio (e o citrato de sódio) são usados como agentes tamponantes ou alcalinizantes (antiácidos) em formulações efervescentes de comprimidos. Quando administrados por via oral após completa dissolução na água o hidrogenocarbonato de sódio e o citrato de sódio neutralizam as secreções de ácido clorídrico no tracto gastrointestinal incluindo o esófago e estômago.

Este efeito permite o tratamento sintomático de perturbações gastrointestinais associadas à hiperacidez gástrica e refluxo ácido. Os antiácidos não reduzem o volume de ácido clorídrico segregado e a elevacção do pH gástrico pode mesmo promover um aumento da secreção de ácido e pepsina.
Posologia Orientativa
Adultos e adolescentes: 2 comprimidos de 4 em 4 horas de acordo com as necessidades ou indicação médica. Não deve exceder-se um total de 8 comprimidos em 24 h.

Adultos com idade igual ou superior a 60 anos: 2 comprimidos de 4 em 4 horas de acordo com as necessidades ou indicação médica. Não deve exceder-se um total de 4 comprimidos em 24 h.
Administração
Dissolver dois comprimidos efervescentes em pelo menos 100 ml de água.
Contraindicações
Hipersensibilidade a qualquer dos componentes do medicamento;
Alcalose metabólica ou respiratória;
Hipocalcémia;
Hipocloridria.
Efeitos Indesejáveis/Adversos
Doenças gastrointestinais.
Pouco frequentes: erutações, vómitos, flatulência, meteorismo, distensão abdominal e epigastralgias. A administração excessiva de citratos provenientes do excipiente ácido cítrico pode ter um efeito laxante.

Muito raros: ruptura gástrica espontânea devida à produção de gás.

Doenças do metabolismo e da nutrição
Pouco frequentes: Hipocalemia, hipernatremia, alcalose metabólica (os sintomas podem incluir dispneia, efeitos musculares, tais como: fraqueza, hipertonicidade muscular, contrações musculares e tetania, especialmente com hipocalcemia, e efeitos no sistema nervoso central).

Raros:
A toma de doses elevadas de bicarboanto de sódio por longos períodos de tempo e associada a alimentos ricos em cálcio como os derivados do leite pode ser responsável pelo síndroma “milk-alkali”.
Este sindroma caracteriza-se por insuficiência renal, insuficiência cardíaca, alcalose metabólica, náuseas, vómitos, cefaleias, confusão e anorexia.
Advertências

Sem informação.

Precauções Gerais
Este medicamento contém sódio (570 mg por comprimido, correspondente a 1140 mg por dose) e pode conduzir a retenção hidrossalina.
Este facto deve levar-se em conta por doentes a seguir uma dieta restrita em sódio.
A administração de Bicarbonato deverá ser evitada em doentes com antecedentes de:
– Insuficiência cardíaca congestiva, edema
– Insuficiência renal
– Hipertensão, eclâmpsia e aldosteronismo
– Cirrose hepática, insuficiência hepática e ascite
– O medicamento contém aspartame, uma fonte de fenilalanina.
Pode ser perigoso para pessoas com fenilcetonúria.

Não deve exceder-se a dose recomendada.
Cuidados com a Dieta
Não interfere com alimentos e bebidas.
Terapêutica Interrompida
Não tomar uma dose a dobrar para compensar uma que se esqueceu de tomar.
Cuidados no Armazenamento
Conservar a temperatura inferior a 25°C.

Mantenha todos os medicamentos fora do alcance de crianças e animais de estimação.

Não deite fora quaisquer medicamentos na canalização ou no lixo doméstico. Pergunte ao seu médico, enfermeiro ou farmacêutico como deitar fora os medicamentos que já não utiliza. Estas medidas ajudarão a proteger o ambiente.
Espectro de susceptibilidade e Tolerância Bacteriológica
Sem informação.
Redutora do efeito Terapêutico/Tóxico

Citrato de sódio + Cloreto de sódio + Bicarbonato de sódio

Observações: A concentração no sangue dos fármacos filtráveis pode ser reduzida durante o tratamento. Se necessário, deve ser instituída a terapia corretiva correspondente. Não se esperam quaisquer interações medicamentosas entre os constituintes deste composto. Podem ocorrer interações apenas em caso de utilização terapêutica inadequada ou incorreta da solução. É da responsabilidade do médico determinar a compatibilidade de medicamento adicional com este medicamento, verificando a possível alteração da cor e/ou possível precipitação. Antes de adicionar um medicamento, verifique se é solúvel e estável neste medicamento.
Interacções: Bicarbonato de sódio, que pode aumentar o risco de uma concentração elevada de bicarbonato no sangue (alcalose metabólica). - Bicarbonato de sódio
Potenciadora do efeito Terapêutico/Tóxico

Electrólitos + Bicarbonato de sódio

Observações: Ao prescrever Electrólitos, devem ser consideradas as potenciais interações entre este tratamento e outras terapêuticas concomitantes associadas a condições pré-existentes. A concentração sanguínea de outros medicamentos pode ser alterada durante a hemodiálise, hemofiltração e hemodiafiltração.
Interacções: A substituição adicional do bicarbonato de sódio pode aumentar o risco de alcalose metabólica. - Bicarbonato de sódio
Potenciadora do efeito Terapêutico/Tóxico

Bicarbonato de sódio + Salicilatos

Observações: N.D.
Interacções: Os produtos contendo bicarbonato são incompatíveis com certos fármacos devido à sua natureza alcalina. A alcalinização da urina por precursores de bicarbonato origina um aumento da depuração renal de fármacos ácidos tais como: Salicilatos e barbituratos; Tetraciclinas, especialmente a doxiciclina. Lítio. - Salicilatos
Potenciadora do efeito Terapêutico/Tóxico

Quinina + Bicarbonato de sódio

Observações: N.D.
Interacções: Os alcalinizadores da urina como por ex.: a acetazolamida e o bicarbonato de sódio administrados concomitantemente com dicloridrato de quinina podem aumentar os níveis sanguíneos de quinina com potencial para toxicidade. - Bicarbonato de sódio
Redutora do efeito Terapêutico/Tóxico

Carbonato de lítio + Bicarbonato de sódio

Observações: N.D.
Interacções: Os níveis séricos de lítio podem diminuir devido ao aumento da depuração do lítio no caso de administração concomitante com Bicarbonato de sódio. - Bicarbonato de sódio
Contraindicado

Tetraciclina + Bicarbonato de sódio

Observações: N.D.
Interacções: Antiácidos, preparações com ferro e produtos lácteos: A absorção da tetraciclina é comprometida pelos antiácidos que contenham alumínio, cálcio ou magnésio, pelas preparações com ferro, zinco ou bicarbonato de sódio, ou por produtos lácteos. Desconhece-se a importância clínica da exposição sistémica reduzida à tetraciclina, uma vez que a contribuição relativa da actividade antimicrobiana sistémica versus a actividade antimicrobiana local contra o Helicobacter pylori não foi estabelecida. Por conseguinte, estes medicamentos não devem ser utilizados concomitantemente com esta associação. - Bicarbonato de sódio
Potenciadora do efeito Terapêutico/Tóxico

Bicarbonato de sódio + Barbitúricos

Observações: N.D.
Interacções: Os produtos contendo bicarbonato são incompatíveis com certos fármacos devido à sua natureza alcalina. A alcalinização da urina por precursores de bicarbonato origina um aumento da depuração renal de fármacos ácidos tais como: Salicilatos e barbituratos; Tetraciclinas, especialmente a doxiciclina. Lítio. - Barbitúricos
Potenciadora do efeito Terapêutico/Tóxico

Bicarbonato de sódio + Tetraciclinas

Observações: N.D.
Interacções: Os produtos contendo bicarbonato são incompatíveis com certos fármacos devido à sua natureza alcalina. A alcalinização da urina por precursores de bicarbonato origina um aumento da depuração renal de fármacos ácidos tais como: Salicilatos e barbituratos; Tetraciclinas, especialmente a doxiciclina. Lítio. - Tetraciclinas
Potenciadora do efeito Terapêutico/Tóxico

Bicarbonato de sódio + Doxiciclina

Observações: N.D.
Interacções: Os produtos contendo bicarbonato são incompatíveis com certos fármacos devido à sua natureza alcalina. A alcalinização da urina por precursores de bicarbonato origina um aumento da depuração renal de fármacos ácidos tais como: Salicilatos e barbituratos; Tetraciclinas, especialmente a doxiciclina. Lítio. - Doxiciclina
Potenciadora do efeito Terapêutico/Tóxico

Bicarbonato de sódio + Lítio

Observações: N.D.
Interacções: Os produtos contendo bicarbonato são incompatíveis com certos fármacos devido à sua natureza alcalina. A alcalinização da urina por precursores de bicarbonato origina um aumento da depuração renal de fármacos ácidos tais como: Salicilatos e barbituratos; Tetraciclinas, especialmente a doxiciclina. Lítio. - Lítio
Potenciadora do efeito Terapêutico/Tóxico

Bicarbonato de sódio + Mecamilamina

Observações: N.D.
Interacções: Mecamilamina: Os sais de citrato provenientes do excipiente ácido cítrico podem aumentar a absorção de alumínio do tracto gastrointestinal, especialmente em doentes com insuficiência renal. - Mecamilamina
Usar com precaução

Bicarbonato de sódio + Simpaticomiméticos

Observações: N.D.
Interacções: Inversamente, a alcalinização da urina prolonga a semi-vida de fármacos básicos, particularmente os fármacos simpaticomiméticos e pode resultar em toxicidade, devido a diminuição da depuração renal, de fármacos tais como: Efedrina; Anfetaminas; Flecainida. - Simpaticomiméticos
Usar com precaução

Bicarbonato de sódio + Efedrina

Observações: N.D.
Interacções: Inversamente, a alcalinização da urina prolonga a semi-vida de fármacos básicos, particularmente os fármacos simpaticomiméticos e pode resultar em toxicidade, devido a diminuição da depuração renal, de fármacos tais como: Efedrina; Anfetaminas; Flecainida. - Efedrina
Usar com precaução

Bicarbonato de sódio + Anfetaminas

Observações: N.D.
Interacções: Inversamente, a alcalinização da urina prolonga a semi-vida de fármacos básicos, particularmente os fármacos simpaticomiméticos e pode resultar em toxicidade, devido a diminuição da depuração renal, de fármacos tais como: Efedrina; Anfetaminas; Flecainida. - Anfetaminas
Usar com precaução

Bicarbonato de sódio + Flecainida

Observações: N.D.
Interacções: Inversamente, a alcalinização da urina prolonga a semi-vida de fármacos básicos, particularmente os fármacos simpaticomiméticos e pode resultar em toxicidade, devido a diminuição da depuração renal, de fármacos tais como: Efedrina; Anfetaminas; Flecainida. - Flecainida
Contraindicado

Milrinona + Bicarbonato de sódio

Observações: N.D.
Interacções: A milrinona não deve ser diluída em perfusão I.V. de bicarbonato de sódio. - Bicarbonato de sódio
Redutora do efeito Terapêutico/Tóxico

Paracetamol + Pseudoefedrina + Bicarbonato de sódio

Observações: N.D.
Interacções: O bicarbonato de sódio alcaliniza a urina e pode reduzir a eliminação renal da pseudoefedrina. Poderá ser necessária a redução da dose. - Bicarbonato de sódio
Não recomendado/Evitar

Subcitrato de bismuto potássico + Metronidazol + Tetraciclina + Bicarbonato de sódio

Observações: Não foram realizados estudos formais de interação com esta associação. Antes do tratamento, deve ser verificada a necessidade de outra medicação concomitante em doentes que estejam a tomar este medicamento. Apesar de não ter sido detetada qualquer interação específica com a associação, os doentes que tomem um grande número de medicamentos concomitantes têm geralmente um risco mais elevado de sofrerem efeitos indesejáveis e, por conseguinte, devem ser tratados com cuidado.
Interacções: interacções com tetraciclina: Antiácidos, preparações com ferro e produtos lácteos: A absorção da tetraciclina é comprometida pelos antiácidos que contenham alumínio, cálcio ou magnésio, pelas preparações com ferro, zinco ou bicarbonato de sódio, ou por produtos lácteos. Desconhece-se a importância clínica da exposição sistémica reduzida à tetraciclina, uma vez que a contribuição relativa da actividade antimicrobiana sistémica versus a actividade antimicrobiana local contra o Helicobacter pylori não foi estabelecida. Por conseguinte, estes medicamentos não devem ser utilizados concomitantemente com esta associação. - Bicarbonato de sódio
Redutora do efeito Terapêutico/Tóxico

Lítio + Bicarbonato de sódio

Observações: n.d.
Interacções: Os níveis séricos de lítio podem diminuir devido ao aumento da depuração do lítio no caso de administração concomitante de um dos seguintes fármacos: - Diuréticos osmóticos e inibidores da anidrase carbónica - Xantinas (teofilina, cafeína) - Bicarbonato de sódio - Calcitonina - Bicarbonato de sódio
Não recomendado/Evitar

Prednisona + Tetraciclina + Bicarbonato de sódio

Observações: n.d.
Interacções: interacções com TETRACICLINA: Antiácidos, preparações com ferro e produtos lácteos: A absorção da tetraciclina é comprometida pelos antiácidos que contenham alumínio, cálcio ou magnésio, pelas preparações com ferro, zinco ou bicarbonato de sódio, ou por produtos lácteos. Desconhece-se a importância clínica da exposição sistémica reduzida à tetraciclina, uma vez que a contribuição relativa da actividade antimicrobiana sistémica versus a actividade antimicrobiana local contra o Helicobacter pylori não foi estabelecida. Por conseguinte, estes medicamentos não devem ser utilizados concomitantemente com esta associação. - Bicarbonato de sódio
Não recomendado/Evitar

Cloreto de potássio + Furosemida + Bicarbonato de sódio

Observações: n.d.
Interacções: Medicamento – Medicamento Associações desaconselhadas Bicarbonato de sódio O uso associado de Furosemida com Bicarbonato de sódio pode potencializar a alcalose metabólica. - Bicarbonato de sódio
Usar com precaução

Hidroquinona + Ácido Glicólico + Bicarbonato de sódio

Observações: n.d.
Interacções: O uso combinado de hidroquinona com produtos contendo peróxido de benzoíla, água oxigenada, e bicarbonato de sódio podem provocar um escurecimento transitório da pele nas regiões tratadas. Este escurecimento pode ser revertido pela descontinuação do uso concomitante das preparações e pela limpeza normal das áreas atingidas. - Bicarbonato de sódio
Identificação dos símbolos utilizados na descrição das Interacções do Bicarbonato de sódio
Informe o seu Médico ou Farmacêutico se estiver a tomar ou tiver tomado recentemente outros medicamentos, incluindo medicamentos obtidos sem receita médica (OTC), Produtos de Saúde, Suplementos Alimentares ou Fitoterapêuticos.

Não deve ser utilizado durante a gravidez.

Informação revista e actualizada pela equipa técnica do INDICE.EU em: 30 de Abril de 2021