Bicarbonato de sódio

DCI com Advertência na Gravidez DCI com Advertência na Insuficiência Renal DCI/Medicamento Sujeito a Receita Médica (a ausência deste simbolo pressupõe Medicamento Não Sujeito a Receita Médica)
O que é
O Bicarbonato de Sódio é um pó branco, cristalino, que é comumente usado como um agente de tamponamento do pH, um repositor de eletrólitos, alcalinizante sistémico e em soluções de limpeza tópicas.
Usos comuns
O Bicarbonato de Sódio é usado para aliviar a azia e indigestão. O Bicarbonato de Sódio também é utilizado para tornar o sangue e urina menos ácidos em certas condições.
Tipo
pequena molécula
História
Os antigos egípcios usavam depósitos naturais de natrão, uma mistura composta principalmente de carbonato de sódio deca-hidratado e bicarbonato de sódio. O natrão foi usado como um agente de limpeza como sabão.

Em 1791, um químico francês, Nicolas Leblanc, produziu o Bicarbonato de sódio, também conhecido como carbonato de sódio.

Em 1846, dois padeiros de Nova York, John Dwight e Austin Igreja, estabeleceram a primeira fábrica para desenvolver o Bicarbonato de Sódio a partir de carbonato de sódio e dióxido de carbono.

Este composto, conhecido como saleratus, é mencionado no famoso romance Capitães Corajosos por Rudyard Kipling como sendo amplamente utilizado em 1800 na pesca comercial para evitar que o peixe fresco se estragasse.
Indicações
Azia, indigestão devida a acidez e indisposição gástrica associada a estas situações.
Classificação CFT
06.02.01     Antiácidos 12.01.02     Alcalinizantes
Mecanismo De Ação
O Bicarbonato é um agente alcalinizador (antiácido) administrado na forma de sais contendo bicarbonato ou de sais produtores de bicarbonato.

O Bicarbonato de Sódio e o excipiente ácido cítrico formam citrato de sódio na presença de água. O bicarbonato de sódio em conjunto com o citrato de sódio actua como um sistema tampão dependente do pH. Através da diminuição da concentração de iões hidrogénio o ácido gástrico é neutralizado e o pH do fluido gástrico aumentado.


O Bicarbonato de Sódio (e o citrato de sódio) são usados como agentes tamponantes ou alcalinizantes (antiácidos) em formulações efervescentes de comprimidos. Quando administrados por via oral após completa dissolução na água o hidrogenocarbonato de sódio e o citrato de sódio neutralizam as secreções de ácido clorídrico no trato gastrointestinal incluindo o esófago e estômago.

Este efeito permite o tratamento sintomático de perturbações gastrointestinais associadas à hiperacidez gástrica e refluxo ácido. Os antiácidos não reduzem o volume de ácido clorídrico segregado e a elevação do pH gástrico pode mesmo promover um aumento da secreção de ácido e pepsina.
Posologia Orientativa
Adultos e adolescentes: 2 comprimidos de 4 em 4 horas de acordo com as necessidades ou indicação médica. Não deve exceder-se um total de 8 comprimidos em 24 h.

Adultos com idade igual ou superior a 60 anos: 2 comprimidos de 4 em 4 horas de acordo com as necessidades ou indicação médica. Não deve exceder-se um total de 4 comprimidos em 24 h.
Administração
Dissolver dois comprimidos efervescentes em pelo menos 100 ml de água.
Contraindicações
Hipersensibilidade a qualquer dos componentes do medicamento;
Alcalose metabólica ou respiratória;
Hipocalcémia;
Hipocloridria.
Efeitos Indesejáveis/Adversos
Doenças gastrointestinais.
Pouco frequentes: eructações, vómitos, flatulência, meteorismo, distensão abdominal e epigastralgias. A administração excessiva de citratos provenientes do excipiente ácido cítrico pode ter um efeito laxante.

Muito raros: ruptura gástrica espontânea devida à produção de gás.

Doenças do metabolismo e da nutrição
Pouco frequentes: Hipocalémia, hipernatrémia, alcalose metabólica (os sintomas podem incluir dispneia, efeitos musculares, tais como: fraqueza, hipertonicidade muscular, contracções musculares e tetania, especialmente com hipocalcémia, e efeitos no sistema nervoso central).

Raros:
A toma de doses elevadas de bicarboanto de sódio por longos períodos de tempo e associada a alimentos ricos em cálcio como os derivados do leite pode ser responsável pelo síndroma “milk-alkali”.
Este sindroma caracteriza-se por insuficiência renal, insuficiência cardíaca, alcalose metabólica, náuseas, vómitos, cefaleias, confusão e anorexia.
Advertências
Insuf. Renal
Insuf. Renal:Evitar na IR grave; utilização específica em determinadas doenças renais.
Gravidez
Gravidez:Todos os trimestres: C - Não há estudos adequados em mulheres. Em experiências animais ocorreram alguns efeitos colaterais no feto, mas o benefício do produto pode justificar o risco potencial durante a gravidez.
Precauções Gerais
Este medicamento contém sódio (570 mg por comprimido, correspondente a 1140 mg por dose) e pode conduzir a retenção hidrossalina.
Este facto deve levar-se em conta por doentes a seguir uma dieta restrita em sódio.
A administração de Bicarbonato deverá ser evitada em doentes com antecedentes de:
– Insuficiência cardíaca congestiva, edema
– Insuficiência renal
– Hipertensão, eclâmpsia e aldosteronismo
– Cirrose hepática, insuficiência hepática e ascite
– O medicamento contém aspartame, uma fonte de fenilalanina.
Pode ser perigoso para pessoas com fenilcetonúria.

Não deve exceder-se a dose recomendada.
Cuidados com a Dieta
Não interfere com alimentos e bebidas.
Terapêutica Interrompida
Não tomar uma dose a dobrar para compensar uma que se esqueceu de tomar.
Cuidados no Armazenamento
Conservar a temperatura inferior a 25°C.
Manter este medicamento fora da vista e do alcance das crianças.
Espetro de Suscetibilidade e Tolerância Bacteriológica
Sem informação.

Milrinona + Bicarbonato de sódio

Observações: N.D.
Interações: A milrinona não deve ser diluída em perfusão I.V. de bicarbonato de sódio.
 Redutora do efeito Terapêutico/Tóxico

Paracetamol + Pseudoefedrina + Bicarbonato de sódio

Observações: N.D.
Interações: O bicarbonato de sódio alcaliniza a urina e pode reduzir a eliminação renal da pseudoefedrina. Poderá ser necessária a redução da dose.
 Potenciadora do efeito Terapêutico/Tóxico

Bicarbonato de sódio + Salicilatos

Observações: N.D.
Interações: Os produtos contendo bicarbonato são incompatíveis com certos fármacos devido à sua natureza alcalina. A alcalinização da urina por precursores de bicarbonato origina um aumento da depuração renal de fármacos ácidos tais como: Salicilatos e barbituratos; Tetraciclinas, especialmente a doxiciclina. Lítio.
 Potenciadora do efeito Terapêutico/Tóxico

Bicarbonato de sódio + Barbitúricos

Observações: N.D.
Interações: Os produtos contendo bicarbonato são incompatíveis com certos fármacos devido à sua natureza alcalina. A alcalinização da urina por precursores de bicarbonato origina um aumento da depuração renal de fármacos ácidos tais como: Salicilatos e barbituratos; Tetraciclinas, especialmente a doxiciclina. Lítio.
 Potenciadora do efeito Terapêutico/Tóxico

Bicarbonato de sódio + Tetraciclinas

Observações: N.D.
Interações: Os produtos contendo bicarbonato são incompatíveis com certos fármacos devido à sua natureza alcalina. A alcalinização da urina por precursores de bicarbonato origina um aumento da depuração renal de fármacos ácidos tais como: Salicilatos e barbituratos; Tetraciclinas, especialmente a doxiciclina. Lítio.
 Potenciadora do efeito Terapêutico/Tóxico

Bicarbonato de sódio + Doxiciclina

Observações: N.D.
Interações: Os produtos contendo bicarbonato são incompatíveis com certos fármacos devido à sua natureza alcalina. A alcalinização da urina por precursores de bicarbonato origina um aumento da depuração renal de fármacos ácidos tais como: Salicilatos e barbituratos; Tetraciclinas, especialmente a doxiciclina. Lítio.
 Potenciadora do efeito Terapêutico/Tóxico

Bicarbonato de sódio + Lítio

Observações: N.D.
Interações: Os produtos contendo bicarbonato são incompatíveis com certos fármacos devido à sua natureza alcalina. A alcalinização da urina por precursores de bicarbonato origina um aumento da depuração renal de fármacos ácidos tais como: Salicilatos e barbituratos; Tetraciclinas, especialmente a doxiciclina. Lítio.
 Potenciadora do efeito Terapêutico/Tóxico

Bicarbonato de sódio + Mecamilamina

Observações: N.D.
Interações: Mecamilamina: Os sais de citrato provenientes do excipiente ácido cítrico podem aumentar a absorção de alumínio do tracto gastrointestinal, especialmente em doentes com insuficiência renal.

Bicarbonato de sódio + Simpaticomiméticos

Observações: N.D.
Interações: Inversamente, a alcalinização da urina prolonga a semi-vida de fármacos básicos, particularmente os fármacos simpaticomiméticos e pode resultar em toxicidade, devido a diminuição da depuração renal, de fármacos tais como: Efedrina; Anfetaminas; Flecainida.

Bicarbonato de sódio + Efedrina

Observações: N.D.
Interações: Inversamente, a alcalinização da urina prolonga a semi-vida de fármacos básicos, particularmente os fármacos simpaticomiméticos e pode resultar em toxicidade, devido a diminuição da depuração renal, de fármacos tais como: Efedrina; Anfetaminas; Flecainida.

Bicarbonato de sódio + Anfetaminas

Observações: N.D.
Interações: Inversamente, a alcalinização da urina prolonga a semi-vida de fármacos básicos, particularmente os fármacos simpaticomiméticos e pode resultar em toxicidade, devido a diminuição da depuração renal, de fármacos tais como: Efedrina; Anfetaminas; Flecainida.

Bicarbonato de sódio + Flecainida

Observações: N.D.
Interações: Inversamente, a alcalinização da urina prolonga a semi-vida de fármacos básicos, particularmente os fármacos simpaticomiméticos e pode resultar em toxicidade, devido a diminuição da depuração renal, de fármacos tais como: Efedrina; Anfetaminas; Flecainida.
 Potenciadora do efeito Terapêutico/Tóxico

Electrólitos + Bicarbonato de sódio

Observações: Ao prescrever Electrólitos, devem ser consideradas as potenciais interações entre este tratamento e outras terapêuticas concomitantes associadas a condições pré-existentes. A concentração sanguínea de outros medicamentos pode ser alterada durante a hemodiálise, hemofiltração e hemodiafiltração.
Interações: A substituição adicional do bicarbonato de sódio pode aumentar o risco de alcalose metabólica.
 Potenciadora do efeito Terapêutico/Tóxico

Quinina + Bicarbonato de sódio

Observações: N.D.
Interações: Os alcalinizadores da urina como por ex.: a acetazolamida e o bicarbonato de sódio administrados concomitantemente com dicloridrato de quinina podem aumentar os níveis sanguíneos de quinina com potencial para toxicidade.
 Redutora do efeito Terapêutico/Tóxico

Citrato de sódio + Cloreto de sódio + Bicarbonato de sódio

Observações: A concentração no sangue dos fármacos filtráveis pode ser reduzida durante o tratamento. Se necessário, deve ser instituída a terapia corretiva correspondente. Não se esperam quaisquer interações medicamentosas entre os constituintes deste composto. Podem ocorrer interações apenas em caso de utilização terapêutica inadequada ou incorreta da solução. É da responsabilidade do médico determinar a compatibilidade de medicamento adicional com este medicamento, verificando a possível alteração da cor e/ou possível precipitação. Antes de adicionar um medicamento, verifique se é solúvel e estável neste medicamento.
Interações: Bicarbonato de sódio, que pode aumentar o risco de uma concentração elevada de bicarbonato no sangue (alcalose metabólica).
 Redutora do efeito Terapêutico/Tóxico

Lítio + Bicarbonato de sódio

Observações: n.d.
Interações: Os níveis séricos de lítio podem diminuir devido ao aumento da depuração do lítio no caso de administração concomitante de um dos seguintes fármacos: - Diuréticos osmóticos e inibidores da anidrase carbónica - Xantinas (teofilina, cafeína) - Bicarbonato de sódio - Calcitonina

Prednisona + Tetraciclina + Bicarbonato de sódio

Observações: n.d.
Interações: Interações com TETRACICLINA: Antiácidos, preparações com ferro e produtos lácteos: A absorção da tetraciclina é comprometida pelos antiácidos que contenham alumínio, cálcio ou magnésio, pelas preparações com ferro, zinco ou bicarbonato de sódio, ou por produtos lácteos. Desconhece-se a importância clínica da exposição sistémica reduzida à tetraciclina, uma vez que a contribuição relativa da atividade antimicrobiana sistémica versus a atividade antimicrobiana local contra o Helicobacter pylori não foi estabelecida. Por conseguinte, estes medicamentos não devem ser utilizados concomitantemente com esta associação.
 Redutora do efeito Terapêutico/Tóxico

Carbonato de lítio + Bicarbonato de sódio

Observações: N.D.
Interações: Os níveis séricos de lítio podem diminuir devido ao aumento da depuração do lítio no caso de administração concomitante com Bicarbonato de sódio.

Tetraciclina + Bicarbonato de sódio

Observações: N.D.
Interações: Antiácidos, preparações com ferro e produtos lácteos: A absorção da tetraciclina é comprometida pelos antiácidos que contenham alumínio, cálcio ou magnésio, pelas preparações com ferro, zinco ou bicarbonato de sódio, ou por produtos lácteos. Desconhece-se a importância clínica da exposição sistémica reduzida à tetraciclina, uma vez que a contribuição relativa da atividade antimicrobiana sistémica versus a atividade antimicrobiana local contra o Helicobacter pylori não foi estabelecida. Por conseguinte, estes medicamentos não devem ser utilizados concomitantemente com esta associação.

Subcitrato de bismuto potássico + Metronidazol + Tetraciclina + Bicarbonato de sódio

Observações: Não foram realizados estudos formais de interação com esta associação. Antes do tratamento, deve ser verificada a necessidade de outra medicação concomitante em doentes que estejam a tomar este medicamento. Apesar de não ter sido detetada qualquer interação específica com a associação, os doentes que tomem um grande número de medicamentos concomitantes têm geralmente um risco mais elevado de sofrerem efeitos indesejáveis e, por conseguinte, devem ser tratados com cuidado.
Interações: Interações com tetraciclina: Antiácidos, preparações com ferro e produtos lácteos: A absorção da tetraciclina é comprometida pelos antiácidos que contenham alumínio, cálcio ou magnésio, pelas preparações com ferro, zinco ou bicarbonato de sódio, ou por produtos lácteos. Desconhece-se a importância clínica da exposição sistémica reduzida à tetraciclina, uma vez que a contribuição relativa da atividade antimicrobiana sistémica versus a atividade antimicrobiana local contra o Helicobacter pylori não foi estabelecida. Por conseguinte, estes medicamentos não devem ser utilizados concomitantemente com esta associação.
Informe o seu Médico ou Farmacêutico se estiver a tomar ou tiver tomado recentemente outros medicamentos, incluindo medicamentos obtidos sem receita médica.

Não deve ser utilizado durante a gravidez.

Informação revista e atualizada pela equipa técnica do INDICE.EU em: 11 de Outubro de 2017